Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Corinthians e Botafogo disputam para chegar com fôlego ao topo

Na caça ao líder Fluminense, rivais duelam por vitória para mostrar força

LANCEPRESS!

Dá para ser campeão brasileiro? De olho em responder a pergunta com um sim, Corinthians e Botafogo duelam pela vitória nesta quarta-feira para comprovar as chances de título. Com o foco de ambos os clubes no líder Fluminense, o confronto no Pacaembu, às 22h, comtransmissão em tempo real pelo LANCENET! promete ser aberto e repleto de emoção em busca dos três pontos.

Pelo Timão, a meta é recuperar a ponta na tabela, perdida na rodada anterior após tropeço por 3 a 2 diante do Internacional, no Beira-Rio. Para isso só o triunfo interessa, além de precisar torcer pelo Avaí contra o Flu. Já para o Glorioso, a tarefa é voltar aos poucos à luta pelo troféu, pois o clube está a oito pontos do Tricolor Carioca.

CLIMA DE FINAL

O Corinthians continua a sua sequência de “decisões” no Campeonato Brasileiro. Depois de vencer Fluminense e Santos, fora de casa, e perder para o Internacional, no domingo, o Timão se volta para o Botafogo. E para a partida contra os cariocas, o técnico Adilson Batista deve ter novidades.

Apesar de Ronaldo, Dentinho e Chicão, que se recuperam de lesão, continuarem de fora da equipe, o volante Ralf está praticamente recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo e tem chances de voltar ao meio campo corintiano.

O maior problema, no entanto, está na zaga. Sem poder contar também com Paulo André, suspenso por ter sido expulso contra o Inter, o recém-contratado Thiago Heleno pode ocupar a vaga na defesa. Leandro Castán também briga pela posição. O lateral-esquerdo Roberto Carlos, que foi substituído no último jogo, não é problema e está garantido no time titular.

– Temos que ter os devidos cuidados (com o Botafogo). Eles perderam alguns jogadores importantes em termos de velocidade. O Jobson, o Maicosuel, o Edno… Vamos ter que trabalhar com mais inteligência – afirmou o técnico Adilson Batista.

REFERÊNCIA PARA NÃO VACILAR

Sem vencer há quatro jogos, o Botafogo busca inspiração no próprio passado durante a temporada para reencontrar o caminho da glória. O Glorioso ainda não perdeu para clubes paulistas no Brasileiro. Foram quatro triunfos e quatro empates.

De volta ao Pacaembu, onde ganhou o Santos por 2 a 1, o Alvinegro de General Severiano terá desfalques. Maicosuel e Marcelo Mattos estão fora por lesão no joelho esquerdo. Por sua vez, Jobson foi suspenso pelo terceiro cartão amarelo, assim como Edno, que já não poderia atuar por ser emprestado pelo Timão.

Por outro lado, Antônio Carlos, Loco Abreu e Herrera voltam ao time depois de cumprir afastamento por cartões. Ex-jogador do Corinthians, Herrera não vê diferença em encarar o antigo clube e minimizou toda pressão por isso.

– Tive uma boa passagem pelo Corinthians, mas agora estou no Botafogo e luto por onde atuo. É um jogo muito importante para o Glorioso, que representa um desafio. Não podemos mais tropeçar – destacou.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS X BOTAFOGO

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 29/9/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Erich Bandeira (Fifa-PE)

CORINTHIANS: Julio Cesar, Alessandro, William, Thiago Heleno (Leandro Castán), Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias, Bruno César; Jorge Henrique e Iarley. Técnico: Adilson Batista.

BOTAFOGO: Jefferson, Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Fahel, Somália, Lucio Flavio e Marcelo Cordeiro; Herrera e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.

setembro 29, 2010 Posted by | Botafogo, Corinthians | | Deixe um comentário

Grêmio e São Paulo fazem ‘duelo de Libertadores’

Com tradição na competição continental, equipes lutam para se aproximar do G-3

LANCEPRESS!

Assim como o São Paulo, o Grêmio se considera especialista em Libertadores: disputou doze e venceu duas. E, assim como o adversário desta quarta no Olímpico, entrará em campo, às 22h, fazendo cálculos sobre as possibilidades de terminar o Brasileirão dentro do G-3. As chances são pequenas, segundo o matemático Tristão Garcia: 2% para ambos.

Mas, apesar de precisar de 33 pontos nos 39 a disputar, o Tricolor gaúcho não abre mão do sonho. Está animado pela campanha do técnico Renato Gaúcho, que, em 45 dias como sucessor de Silas, alçou o time da zona de rebaixamento para o 10º lugar.

O desafio imediato é acabar com uma curiosa inversão: vencedor dos três últimos jogos como visitante (sobre Corinthians, Avaí e Atlético-MG), o Tricolor gaúcho intercalou os sucessos com dois fracassos no antes inexpugnável Olímpico (derrota para o Palmeiras e empate com o Flamengo).

O Grêmio terá três desfalques: o volante Fábio Rochemback, lesionado, e os laterais Gabriel e Fábio Santos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Há uma perda técnica com a entrada de Edilson na direita e Gilson na esquerda. Gabriel e Fábio Santos vinham fazendo bom trabalho, sobretudo no apoio, embora o segundo não seja muito querido pela torcida.

Outra ausência importante é a de Souza, que torceu o tornozelo direito contra o Flamengo, há uma semana, e já não enfrentou o Galo, domingo. Mas, além de Roberson ter substituído o titular com vantagem, o setor do meio-campo conta com Douglas em grande fase.

Na frente, o desfalque permanente é Borges, que operou a canela direita e só voltará em 2011. André Lima, agora titular, tem atuado bem. Mas o grande destaque é o seu parceiro, Jonas, artilheiro do campeonato com 13 gols.

No São Paulo, Sérgio Baresi fez mistério e disse ainda ter dúvidas sobre quem escalar para o confronto entre tricolores. Questionado sobre a permanência de Carleto na lateral esquerda, com Richarlyson, que volta de suspensão, no meio de campo o treinador respondeu:

– Testei esta formação e uma outra também, mas não tenho definido ainda. Vou pensar um pouco hoje (terça-feira) para amanhã (quarta-feira) decidir a melhor.

Mesmo após a surpreendente derrota para o Goiás, em casa, por 3 a 0, na última rodada, Baresi não pretende fazer mudanças drásticas e promete apenas algumas correções.

– Não vou mudar a forma de jogar. Este último jogo foi atípico. Vamos jogar com dois ou três atacantes, mesmo atuando fora de casa. Talvez vamos corrigir o posicionamento com uma linha com Lucas e Marlos – finalizou o comandante.

Quem está confirmado é o atacante Ricardo Oliveira, que fará dupla de ataque com Dagoberto ou Marlos.

– Testamos uma formação também com o Cleber Santana, mas mais no fim do treino. Foi outra que me agradou e até amanhã (quarta-feira) devemos definir o homem, que pode ser o Cleber Santana, Dagoberto, Marlos, então depende do que vou decidir – completou Baresi.

A opção pelo camisa 8, apesar de testada, é mais remota, já que, com ele, Carleto voltaria para o banco de reservas. A tendência é que Marlos ou Dagoberto ganhem a vaga.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO X SÃO PAULO

Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)

Data/hora: 29/9/2010 – 22h (de Brasília)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)

Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Jair Albano Felix (MG)

GRÊMIO: Victor; Edilson, Vilson, Rafael Marques e Lúcio; Fábio Rochemback, Adilson, Roberson e Douglas; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Souto, Alex Silva e Miranda; Jean, Casemiro, Richarlyson, Lucas e Carleto; Dagoberto (Marlos) e Ricardo Oliveira. Técnico:Sérgio Baresi.

setembro 29, 2010 Posted by | Grêmio, São Paulo | , | Deixe um comentário

Ceará x Atlético-MG: duelo pela reação

Vovô foi goleado na última rodada. Já o Galo quer respirar

LANCEPRESS!

Jejum de vitórias, desespero, pressão e o risco do rebaixamento a cada rodada rondando o clima dos dois clubes, é assim o ambiente para o duelo entre Ceará e Atlético-MG que acontece nesta quarta-feira, às 22h, no Castelão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Pelo lado cearense, a goleada sofrida para o Avaí por 5 a 0, no domingo passado, causou alvoroço e preocupação entre os torcedores. Afinal, o time, que havia dividido a liderança do Brasileiro nas primeiras oito rodadas com o Corinthians e tinha a melhor defesa, está a apenas quatro pontos do 17º colocado e sua zaga sofreu oito gols em três partidas.

Por isso, o técnico interino Dimas Filgueiras, que, com um novo revés, deve dar adeus ao cargo, vai promover várias mudanças. A primeira delas, claro, na defesa. O zagueiro Diego Sacoman retorna após cumprir suspensão. Nas laterais, Boiadeiro, eu fará sua reestréia com a camisa alvinegra, e Vicente devem entrar nos lugares de Oziel e Ernandes, respectivamente.

Com isso, Heleno, que atuou na zaga diante do Avaí, volta a sua função de origem com volante, formando o trio de defensores com João Marcos e Michel. No ataque, mais modificações. Magno Alves liberado pelo departamento médico, após 12 dias se recuperando de uma lesão muscular deve formar dupla com Marcelo Nicácio. Assim, Kempes e Wellington Amorim ficam na reserva.

O zagueiro Fabrício, ainda se recuperando de uma pancada no tornozelo direito foi vetado, já o meia colombiano Reina só deve fazer sua estreia na partida ante o Corinthians, no próximo sábado

– Não conseguimos somar pontos nas duas partidas fora de casa que fizemos, então temos de recuperar esses pontos dentro de casa. Não podemos deixar escapar essa vitória, ainda mais porque é uma partida de seis pontos – comentou Dimas Filgueiras, lembrando das derrotas para Cruzeiro e Avaí, nas duas rodadas passadas.

Atlético-MG: vencer ou vencer

A partida diante do Ceará é considerada de fundamental importância para o Galo, que luta desesperadamente para não ser rebaixado mais uma vez para a Série B.

Na penúltima colocação com apenas 21 pontos conquistados em 25 partidas disputadas, o time mineiro terá pela segunda vez o técnico Dorival Júnior no comando. Na estreia, sem nenhum tempo para treinar, derrota para o Grêmio por 2 a 1, em Sete Lagoas-MG.

Apesar de saber das dificuldades para alcançar o objetivo, o comandante alvinegro mantém o discurso de confiança em seus jogadores para o quadro negativo venha a ser invertido até o final da competição nacional. E números adversos não faltam.

O Atlético-MG é o time que mais perdeu no torneio (16), possui a pior defesa (47), tem o saldo de gols mais negativo (-17) e é o visitante menos venceu (1). Ou seja, o trabalho será árduo e uma vitória em Fortaleza cairia do céu para o clube mineiro.

Apesar de atualmente ter nove pontos a mais na tabela, o Vovô é considerado um adversário direto do Galo, uma vez que vem em queda livre no segundo turno. Para derrotar o rival, cinco mudanças vão acontecer na equipe em relação à última rodada.

No treinamento realizado nesta terça-feira, Dorival Júnior trouxe de volta para o time titular Diego Macedo, Eron, Alê e Diego Souza. Mas a grande novidade ficou por conta da presença do jovem Fillipe Soutto, que vinha defendendo o sub-23 no Brasileirão da categoria.

FICHA-TÉCNICA
CEARÁ X ATLÉTICO-MG

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data/hora: 29/9/2010 – 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Ednílson Corona (SP) e Fabio Pereira (TO)

CEARÁ: Michel Alves; Boiadeiro, Anderson, Diego Sacoman e Vicente; Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo; Marcelo Nicácio e Magno Alves. Técnico: Dimas Filgueiras.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Diego Macedo, Réver eWerley; Eron, Alê, Zé Luis, Fillipe Soutto, Daniel Carvalho e Diego Souza; Obina. Técnico: Dorival Júnior.

setembro 29, 2010 Posted by | Atlético-MG, Ceará | , | Deixe um comentário

Para se manter na ponta, Flu encara o Avaí em Volta Redonda

Tricolor quer manter a boa sequência dos últimos jogos

LANCEPRESS!

Fluminense e Avaí se encaram nesta quarta-feira, às 21h, com transmissão em tempo real do LANCENET !, em Volta Redonda, com objetivos distintos. O Tricolor busca a manutenção na ponta da tabela e manter a boa sequência de vitórias. Já o Avaí, que aparece próximo da zobna de rebaixamento, vem embalado após a goleada por 5 a 0 sobre o Ceará na última rodada.

Para esta partida, o Tricolor terá apenas um desfalque (além dos lesionados), o lateral-esquerdo Carlinhos, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Vitória e será substituído por Julio Cesar.

Além disso, esta será a primeira partida que o Flu mandará em Volta Redonda. Fato que foi lamentado por Julio Cesar.

– Essas mudanças de estádio são ruins porque o jogador perde o território. E a torcida desanima. Volta Redonda fica a duas horas do Rio, apesar de o estádio ser maravilhoso. Mas o momento tricolor favorece e é um campo que conhecemos. Jogamos muitos jogos do Estadual lá – lamentou.

O goleiro Rafael, que vem sendo muito criticado, segue na equipe titular. Mariano fará o último jogo pelo Tricolor antes se apresentar à Seleção Brasileira e desfalcará a equipe em jogos importantes, diante do Santos e do Cruzeiro. Rodriguinho segue no ataque ao lado de Washington.

AVAÍ QUER SURPREENDER

Embalado após a bela goleada por 5 a 0 em cima do Ceará, o Avaí tem um desafio para lá de complicado nesta quarta-feira: tentar bater o líder do Campeonato Brasileiro, Fluminense, no Raulino de Oliveira. O local do confronto talvez seja o grande trunfo do time catarinense, já que os jogos no Engenhão, estádio que vinha sendo utilizado pelo Flu, serão reduzidos para que o gramado seja preservado.

Além de servir como uma injenção de ânimo, a goleada do último domingo pode assegurar a vaga de Edson dos Santos à frente da comissão técnica do Avaí até o fim do Campeonato Brasileiro. O treinador substituiu Antônio Lopes, que foi demitido do clube na semana passada. Mesmo assim, Edson garante não saber se será efetivado no cargo.

– Não me considero efetivado, só quero fazer o meu melhor trabalho e acho que tenho condições. Logicamente que a situação em que a gente se encontra não é a mais confortável – disse o técnico.

Contra o Fluminense, o técnico não contará com o volante Marcinho Guerreiro, que segue se recuperando de lesões no tornozelo e na tíbia. Assim, Diogo Orlando segue como titular. Na zaga, Émerson Nunes entra no lugar de Gabriel, que cumpre suspensão automática, por ter recebido o terceiro cartão amarelo diante do Ceará.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE X AVAÍ

Estádio: Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Data/hora: 29/9/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: João Bourgalber N. Chaves (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

FLUMINENSE: Rafael; Mariano, Leandro Euzébio, Gum e Carlinhos; Diogo, Fernando Bob, Deco e Conca; Rodriguinho e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

AVAÍ: Zé Carlos; Patric, Émerson Nunes, Emerson e Pará; Diogo Orlando, Rudnei, Davi e Jéferson; Robinho e Marcelinho. Técnico: Édson Santos.

setembro 29, 2010 Posted by | Avaí, Fluminense | , , | Deixe um comentário

Palmeiras e Inter se enfrentam para embalar no Brasileirão

Palmeiras pode se aproximar do pelotão da frente. Já o Colorado ainda acredita no título

LANCEPRESS!

Palmeiras e Internacional se enfrentam nesta quarta-feira, na Arena Barueri, às 19h30, com o mesmo intuíto: embalar no Campeonato Brasileiro. As duas equipes vem de vitórias na última rodada e agora querem subir de vez na tabela do Brasileirão. Enquanto o Verdão ainda sonha com uma vaga na Libertadores, os Colorados ainda acreditam no título. No jogo do primeiro turno as equipes ficaram no 1 a 1 no Beira-Rio.

Depois de vencer os dois últimos jogos fora de casa, contra Prudente e Flamengo, respectivamente, o Verdão quer continuar embalado no Campeonato Brasileiro. O problema é que o jogo é em casa. Problema? Sim, o Palmeiras vem se dando melhor como visitante do que como mandante no Brasileirão. Dos 35 pontos conquistados até então, 19 deles foram conquistados fora de casa. Aproveitamento que só perde para o líder da competição Fluminense, que como visitante conquistou 21 pontos.

Para tentar a vitória dentro de casa, o Verdão até trocou de ares. Mandando seus últimos jogos Pacaembu, o Palmeiras jogará desta vez na Arena Barueri, casa que costuma dar sorte. Lá dentro, jamais os palestrinos saíram derrotados. Ao todo foram seis jogos desde 2008: três vitórias e três empates.

No duelo contra os gaúchos, o técnico Luis Felipe Scolari deverá escalar a mesma equipe que enfrentou o Flamengo no último jogo. Depois da boa vitória por 3 a 1, o comandante se mostrou feliz com o rendimento da sua equipe e tem em Valdivia as esperanças de enfim voltar a vencer em casa. Depois do duelo de sábado o treinador elogiou o chileno e preferiu ter cautela ao escalar Lincoln.

– Este foi o primeiro grande jogo do Valdivia em forma. O Lincoln também está voltando agora e só poderei utilizar os dois juntos quando o time puder treinar. Por enquanto, com esta rotina de jogos toda quarta e domingo, não estamos tendo tempo para isso – disse Felipão.

No Inter…


Quarto colocado e ainda com esperanças de conquistar o título, o Inter vai para um grande desafio: vencer o Palmeiras fora de casa sem contar com quatro titulares. Dois são insubstituíveis: D’Alessandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Tinga, lesionado. São eles que tornam o meio-campo colorado especial – o argentino, pelo dom de maestro, o brasileiro, pela movimentação constante. Serão substituídos por Edu e Andrezinho.

Os outros dois desfalques: o zagueiro Indio, também pelo terceiro cartão amarelo, e o lateral-direito Nei, que recebeu o vermelho contra o Corinthians. Com o retorno de Bolívar, Sorondo continuará na zaga. E, com a volta do volante Wilson Mathias, Glaydson, que o substituiu domingo, será deslocado para a lateral.

No treino desta terça-feira, no Beira-Rio, o lateral-esquerdo Kleber foi poupado, mas apenas para evitar desgaste. O técnico Celso Roth confirmou que Leandro Damião iniciará a partida, apesar de o titular, Alecsandro, ter sido decisivo em seu retorno.

— Estamos administrando o Alecsandro com muito cuidado. Não podemos esquecer que ele ficou um mês e meio fora – ponderou Roth, que pretende utilizar o seu centroavante preferido no segundo tempo.

Roth enfatizou a ausência de Nei, que segundo ele é injustiçado pela imprensa.

— Ninguém fala do Nei, que mantém um equilíbrio na lateral-direita. Ninguém reconhece. É um absurdo isso – protestou.

O volante Wilson Mathias seria julgado na noite desta terça, pela expulsão contra o Avaí. Roth adiantou que, em caso de suspensão, Glaydson permaneceria no meio-campo e Daniel entraria na lateral. Mas a confiança na liberação do titular era tão grande, que ele levou apenas 18 jogadores para São Paulo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X INTERNACIONAL

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data e Hora: 29/9/2010 – 19h30
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: José Amilton Portarolo e José Carlos Dias Passos (ambos PR)

PALMEIRAS: Deola, Vitor, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva, Edinho, Marcos Assunção, Márcio Araújo e Tinga; Valdivia e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

INTERNACIONAL: Renan; Glaydson, Bolívar, Sorondo e Kleber; Wilson Mathias, Guiñazú, Andrezinho e Giuliano; Edu e Leandro Damião. Técnico: Celso Roth.

setembro 29, 2010 Posted by | Internacional, Palmeiras | , | Deixe um comentário

Cruzeiro recebe o Atlético-GO pela reabilitação

Raposa quer a reação, após revés. Dragão a terceira vitória seguida

LANCEPRESS!

Após a derrota para o Santos, que quebrou a invencibilidade celeste no returno do Brasileirão, o Cruzeiro busca o reencontro com a vitória. A equipe receberá na Arena do Jacaré, nesta quarta-feira, às 19h30, um jogo de história curta, mas que remonta à década de 1960.

Cruzeiro e Atlético-GO disputarão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, o quinto jogo de uma história que teve início na Taça Brasil de 1968.

O desafio é bater uma equipe que briga para se reabilitar na competição e luta para sair da zona de rebaixamento. Com duas vitórias consecutivas, contra adversários diretos, o Dragão vem motivado para o jogo. Vale lembrar que o adversário da Raposa venceu o primeiro duelo por 2 a 1, no Serra Dourada, pela sétima rodada do Brasileirão.

O Cruzeiro tem portanto, a tarefa de vencer os goianos em casa. Uma vitória é fundamental para a equipe mineira se aproximar ainda mais dos líderes, condição que coloca a equipe em uma briga direta pelo título. Um tropeço, por sua vez, pode distanciar ainda mais a Raposa da liderança e pressionar o clube, que ainda terá desafios de grande dificuldade ao longo da competição.

O treinador Cuca ressaltou a importância dada à partida pelo adversário, que está a dois pontos de sair da zona do rebaixamento e por isso o time precisa do torcedor para ficar mais forte.

– O Atlético-GO está por um jogo, de repente, de escapar (da zona de rebaixamento). Você já imaginou a importância desse jogo para eles? Então tem que ter o mesmo valor e até maior para nós. Temos que tomar muito cuidado, fazer um jogo equilibrado e contar mais do que nunca com o apoio e compreensão do torcedor, que sempre esteve com a equipe, é bom deixar isso claro, e aí teremos uma boa chance de sair com a vitória – afirmou o técnico.

A equipe celeste contará com o importante retorno do volante Henrique e uma possível volta do zagueiro Léo, que desfalcaram a equipe na última partida.

Surpreender é possível para o Atlético-GO

Na matéria de vencer os líderes, o Atlético é um dos que se sai bem na missão. Já bateu Fluminense, Corinthians, empatou com o Internacional e venceu também o Cruzeiro, adversário desta quarta-feira, na Arena do Jacaré. No primeiro turno, vitória do Dragão por 2 a 1, e a expectativa é de surpreender novamente os mineiros. Para isso, o foco principal da equipe rubro-negra é a marcação forte.

– O professor já conversou comigo o que tem que ser marcado e tentar anular algumas jogadas deles durante o jogo. Já está mais do que na hora de buscar pontos fora de casa. Estamos em uma crescente, o time tem evoluído, e esperamos somar pontos contra o Cruzeiro – afirmou o volante Agenor, titular da equipe após a contusão de Ramalho.

O técnico René Simões não deve fazer muito mistério com relação ao time que entra em campo, já que quer manter o padrão do time que vem jogando nas últimas rodadas. Com isso, o time só terá duas modificações em relação a equipe que bateu o Grêmio Prudente no sábado, ambas por lesão. Thiago Feltri sentiu dores musculares e cede espaço para Chiquinho, além de Elias, que fica cerca de três semanas parado após lesão muscular e dá espaço a Pituca, que volta de suspensão.

Quem permanece na equipe, mesmo sob críticas, é o meia William, que tem lutado diariamente contra as lesões. O jogador saiu contundido no último sábado para a entrada de Juninho, mas está confirmado novamente na equipe.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO x ATLÉTICO-GO

Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
Data e Hora: 29/9/2010 – 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilson Seneme (Fifa-SP)
Auxiliares: Herman Vani e Dante Mesquita Júnior (ambos SP)

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Léo (Gil), Edcarlos, Diego Renan; Fabrício, Henrique, Roger (Everton), Montillo; Thiago Ribeiro e Farías. Técnico: Cuca

ATLÉTICO-GO: Márcio, Victor Ferraz, Gilson, Daniel Marques e Chiquinho; Agenor, Pituca, Róbston, Diguinho e William; Marcão. Técnico: René Simões.

setembro 29, 2010 Posted by | Cruzeiro | , | Deixe um comentário

Para seguir perto dos líderes, Atlético-PR recebe o Vitória

Equipe paranaense não perde há quatro rodadas. Já os baianos reencontram Paulo César Carpegiani

LANCEPRESS!

Embalado com o empate praticamente no último minuto com o Botafogo, e vindo de três vitórias consecutivas antes do último jogo, o Atlético-PR recebe o Vitória, nesta quarta-feira, às 19h30, na Arena da Baixada, querendo manter a boa fase e, principalmente, continuar na parte de cima da tabela.

E, para seguir com a boa campanha (o Furacão é o sétimo colocado com 38 pontos), o técnico Paulo César Carpegiani fará mudanças na equipe. O armador Paulo Baier, que foi poupado no Engenhão e entrou no segundo tempo, retorna ao time titular. Outra alteração será na direita: Elder Granja ganhou a disputa com Wagner Diniz e fará sua primeira partida como titular.

A única dúvida está no ataque, entre Bruno Mineiro e Guerrón, que marcou o gol decisivo diante do Botafogo. Com dores no pé, Bruno foi poupado do último coletivo, mas não preocupa. Porém, para o volante Chico, a principal arma do Atlético-PR será novamente a Arena, onde o time está invicto há oito jogos (cinco vitórias e três empates).

– É fruto de um trabalho. Todas as equipes estão nos respeitando aqui na Arena. Agora, eles sabem que sair com um ponto daqui é como uma vitória para eles. Nosso time está mais experiente e confiante – destacou.

Vitória

– Vamos jogar de igual para igual. Nada de ficar atrás esperando o Atlético. Jogar na Arena é sempre difícil e ainda mais com o Atlético sob o comando de Carpegiani, um técnico inteligente – disse o treinador, que trabalhou com Carpegiani no próprio Vitória, sobre a partida desta noite.

No gol, Lee será o titular, já que o colombiano Viáfara, ex-Atlético PR, sofreu um estiramento muscular e ficará duas semanas parado. Na esquerda, Egídio, que machucou o ombro, está em tratamento médico e ainda é dúvida.

A principal novidade para o confronto com a equipe paranaense é o retorno do atacante Júnior, que cumpriu suspensão. Artilheiro do time com 27 gols na temporada, o centroavante deve ocupar a vaga de Schwenck.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR X VITÓRIA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data/Hora: 27/9/2010 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-Fifa)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)

ATLÉTICO-PR: Neto, Elder Granja, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico, Vitor, Branquinho e Paulo Baier; Bruno Mineiro (Guerrón) e Maikon Leite. Técnico: Paulo César Carpegiani.

VITÓRIA: Lee, Jonas, Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Bida e Elkeson; Henrique e Júnior. Técnico: Ricardo Silva.

setembro 29, 2010 Posted by | Atlético-PR, Vitória | | Deixe um comentário

Após demitir técnico, Grêmio-PP enfrenta o Guarani

Abelha tenta acabar com má fase enfrentando campineiros no Prudentão

LANCEPRESS!

O Grêmio Prudente recebe o Guarani, nesta quarta-feira, às 19h30, no Prudentão, buscando acabar com a sequência de dez jogos sem vitória no Brasileirão. A equipe de Campinas, não quer saber dos problemas do clube do Oeste paulista e quer os três pontos para entrar na briga por uma vaga no G-3.

A péssima sequência de jogos do Abelha levou à demissão do técnico Marcelo Rospide, que foi derrotado em todos os cinco jogos em que comandou a equipe. A derrota por 3 a 0 para o Atlético-GO, concorrente direto na luta contra o rebaixamento, foi a gota d’água para a diretoria do Prudente, que ainda não encontrou um substituto para o treinador.

Quem deverá sentar no banco de reservas do Grêmio-PP contra o Guarani é o auxiliar técnico Márcio Barros, que vem comandando os treinamentos da equipe, que se encontra na lanterna do campeonato, com 17 pontos, 11 atrás do Flamengo, primeiro time fora da zona da degola.

Com a indefinição no comando técnico da equipe, o mais provável é que o técnico interino mantenha o mesmo time que começou a partida contra o Atlético-GO. Com a ausência do volante Rodrigo Mancha, que foi expulso na última rodada e cumpre suspensão automática.

No Guarani, o técnico Vágner Mancini, mantém o mistério e não deu pistas sobre o time titular que entra em campo contra Prudente. A dúvida do treinador bugrino está no meio-campo. Sem problemas de contusão ou jogador suspenso, ele ainda não definiu quem serão os dois armadores titulares. No treino os titulares foram o lateral Apodi, improvisado, e o atacante Geovane.

As outras possibilidades são Baiano, na vaga de Apodi e Mário Lúcio no lugar de Geovane. O restante do time deve ser o mesmo que derrotou o Vasco, por 1 a 0, no Brinco de Ouro, na última rodada. O Guarani ocupa no momento o 11º lugar, com 33 pontos.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO-PP X GUARANI

Estádio: Prudentão, Presidente Prudente (SP)
Data/hora: 29/9/2010 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (CBF-SP)
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)

GRÊMIO-PP: Giovanni; Paulo César, Anderson Luis, Flávio Boaventura e Marcelo Oliveira; Roberto, Fabiano Gadelha, João Vitor e Adriano Pimenta; Wesley e Hugo.Técnico: Márcio Barros.

GUARANI: Douglas; Rodrigo Heffner, Fabão, Ailson e Marcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Apodi (Baiano) e Geovane (Mario Lucio); Mazola e Reinaldo. Técnico:Vágner Mancini.

setembro 29, 2010 Posted by | Grêmio Prudente, Guarani | , , | Deixe um comentário

Éder Luis exalta postura do time: ‘Chamaram a responsabilidade’

Camisa 7 do Vasco comemora gol com a sua marca registrada, a velocidade

Era preciso algo diferente para o Vasco voltar a vencer depois de seis jogos de jejum. Para o atacante Éder Luis, foi isso que os jogadores fizeram no 3 a 1 contra o Santos, terça-feira, em São Januário. O camisa 7 acredita que os atletas chamaram a responsabilidade e conseguiram superar um adversário muito qualificado.

– Nós tentamos fazer algo diferente. Tínhamos que aproveitar as chances porque o Santos tem muita qualidade. Não é fácil. Os resultados não estavam saindo, mas hoje saiu. Os jogadores bateram na camisa, chamaram a responsabilidade. O Brasileiro é muito difícil, temos que aproveitar este momento. Vamos trazer o torcedor para o nosso lado.

E Éder Luis deu uma contribuição muito grande para o triunfo cruzmaltino. Fez um belo gol em uma jogada individual de grande velocidade e decretou a vitória.

– Aproveitei minha característica. Já tinha feitos outros parecidos quando estava no São Paulo e no Atlético-MG. De vez em quando eu belisco um gol. Não sou artilheiro, mas se deixarem vou incomodar.

O atacante espera que o bom resultado seja a retomada do time no campeonato, já que a zona de rebaixamento já estava se aproximando novamente.

– Não é fácil estar embaixo. O Vasco esteve e foi difícil sair. Esperamos vencer agora e sair do sufoco. Depois, vamos pensar mais alto.

Em 12º lugar no Brasileiro, o Vasco volta a campo na próxima sexta-feira, às 21h (de Brasília), em São Januário, para enfrentar o Goiás.

setembro 29, 2010 Posted by | Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Para Baresi, Tricolor precisa de quatro vitórias seguidas para encostar no G-3

Treinador diz que derrota para o Goiás atrapalhou os planos, mas que todos no grupo seguem trabalhando de olho na Taça Libertadores em 2011

Longe do grupo que hoje estaria classificado para a Taça Libertadores da América, o São Paulo não entrega os pontos. O time quer iniciar na noite desta quarta-feira, contra o Grêmio, em Porto Alegre, a arrancada que possa colocar a equipe perto do G-3 do Brasileirão. Hoje a diferença para o Cruzeiro, terceiro colocado na tabela, é de dez pontos.

A matemática do técnico Sérgio Baresi é muito simples. Se o time quiser sonhar com a competição sul-americana em 2011, precisa ganhar seus quatro próximos jogos no Nacional, todos longe do estádio do Morumbi. Depois do Grêmio, a equipe vai pegar o Avaí (em Florianópolis), o Vitória (em Barueri) e o Grêmio Prudente, no interior paulista.

– Precisamos ganhar quatro partidas consecutivas para nos aproximarmos. Depois, contra os concorrentes diretos, são jogos de seis pontos. Você ganha três e o adversário perde. Essa é a somatória. Acredito que passa por esses números – afirmou o treinador.

Mesmo reconhecendo que a derrota para o Goiás atrapalhou demais os planos do Tricolor, Baresi mantém o otimismo.

– Acredito muito em alcançar o G-3. São 39 pontos em disputa e é possível conseguir, nosso trabalho está voltado inteiramente para isso. Nas conversas mais próximas com o elenco, em nenhum momento, deixamos de abordar a possível classificação. Vamos brigar para que isso venha o mais rápido possível. O resultado negativo que tivemos contra o Goiás prejudicou bastante, mas vamos buscar contra o Grêmio e tenho certeza de que conseguiremos um excelente resultado – ressaltou o treinador.

Fonte; globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | São Paulo | , | Deixe um comentário

Neymar brinca com seu sucesso com as fãs: ‘Acho que é meu mel’

Jogador mais assediado do Santos, atacante reconhece que a fama é mais difícil do que ele esperava: ‘Não pode fazer nada’

Após envolver-se com confusões e virar motivo de piada na internet, Neymar segue trabalhando para assegurar uma imagem melhor e mostra que não perdeu seu jeito irreverente de ser. Em entrevista à revista “Contigo!”, o atacante do Santos mostrou-se consciente das consequências de suas ações, comentou o assédio que sofre pela imprensa e pelos fãs – em especial pelas garotas – além de ter assegurado que não liga para as cobranças com relação ao seu futebol.

– Acho que é meu mel que deixa as meninas assim (risos). Estou brincando, não sei o que é, não. Hoje, quando eu conheço uma menina, sempre tenho um pé atrás. Mas aí vamos nos conhecendo para ver no que dá. Já namorei três vezes. Só que nesse momento estou sossegado, solteiro. Mas não posso dar bola para qualquer uma, não, tenho que me fazer de difícil – disse o atleta de 18 anos, admitindo estar carente.

Reconhecido em todos os lugares, o garoto formado nas categorias de base santistas admitiu que a fama tem sido mais dura do que ele esperava.

– Aqui em Santos, não consigo sair. Acaba virando um tumulto. Na última vez que fui ao cinema, eu e o André (ex-atacante do Santos, vendido para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia), tínhamos de atravessar toda a praça de alimentação. Fomos correndo e a multidão se formando atrás de nós. No fim, deu tudo certo. Eu achava que quem era famoso podia fazer tudo o que quisesse, mas é bem o contrário. Não pode fazer nada. É minha vida, é o preço que eu pago para ter retorno lá na frente – afirmou.

Neymar mostrou-se bastante consciente de sua influência, especialmente com os mais jovens.

– Fora de campo preciso tomar cuidado com tudo. Somos chamados de Meninos da Vila e tem muita gente de olho, que se espelha em nós. Precisamos dar o exemplo – disse o atacante, tentando mostrar maturidade.

– Eu jogo meu futebol. Se dizem que é bonito, para mim tanto faz. Não ligo para a cobrança. Fico bravo quando eu erro, claro. Esses tempos em que perdi muitos pênaltis, fiquei boladão. Mas não posso parar de jogar por isso. Não posso me abater. Sei me cuidar e sei levar essas cobranças numa boa – garantiu.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Santos | Deixe um comentário

Palmeirenses acreditam em um confronto ofensivo diante do Inter

Felipão e Marcos Assunção fazem elogios ao adversário do Verdão e esperam um duelo aberto, com as duas equipes atacando nesta quarta-feira

Em busca da terceira vitória consecutiva pela primeira vez neste Campeonato Brasileiro, o Palmeiras espera encontrar um adversário que jogue e deixe jogar, nesta quarta-feira às 19h30, na Arena Barueri. Sabendo que o Internacional está brigando pelas primeiras colocações da tabela, o volante Marcos Assunção acredita em dois times ofensivos em campo.

– Respeitamos a equipe do Inter, que é um bom time, são campeões da Libertadores. Esperamos um bom jogo, porque o Palmeiras vai buscar a vitória e o Inter, por ser o Inter, também não vai ficar atrás – analisou Assunção.

Na opinião do experiente volante, no entanto, o Verdão também precisa tomar cuidados defensivos. Para ele, a equipe tem que tentar controlar a posse de bola no campo de ataque, mas sem dar brechas para a velocidade das ações ofensivas dos gaúchos.

– Temos que tentar pressionar, mas com atenção. Não adianta ir à frente no desespero, senão acaba tomando gol. Temos que jogar como o Inter faz, tendo uma marcação muito forte no meio e um toque de bola rápido. Com o Lincoln e o Valdivia bem, isso nos dá mais técnica do meio pra frente – disse o volante.

O técnico Luiz Felipe Scolari, que já trabalhou com o Celso Roth (no Juventude, no Grêmio e no Kuwait), elogiou o trabalho do treinador do Colorado. Felipão também acha que vai enfrentar um adversário buscando o ataque em Barueri.

– O Inter está muito bem, tem um estilo de jogo forte e de muita agressividade, mesmo quando atua fora de casa. Mas temos de sonhar com os três pontos para ver se, no futuro, conseguimos uma possibilidade mínima de tentar algo maior – afirmou Felipão, em entrevista ao site oficial do Palmeiras.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Palmeiras | | Deixe um comentário

Abel: ‘Nem sonhando pensei receber a Seleção e o Inter em Abu Dhabi’

Equipe comandada por Mano Menezes vai enfrentar o Irã, no dia 7 de outubro, no estádio do Al Jazira, que tem o brasileiro como treinador

A Seleção Brasileira vai ter um anfitrião de luxo em sua passagem por Abu Dhabi. Um campeão do mundo vai estar à espera dos comandados de Mano Menezes nos Emirados Árabes. Trata-se do técnico Abel Braga, comandante do Al Jazira, atual vice-líder do campeonato nacional. E o contato vai ocorrer por conta do amistoso entre o time canarinho e o Irã, no dia 7 de outubro, no Mohammed Bin Zayed Stadium, que tem como proprietário o clube onde o treinador trabalha.

– Não vamos usar o gramado por conta do amistoso, mas vou estar lá todos os dias comandando os treinos do Al Jazira – afirmou Abel.

A passagem da Seleção Brasileira por Abu Dhabi pegou todos de surpresa, até mesmo Abel. O treinador brincou ao comentar a presença do time de Mano e, em seguida, o Internacional, que vai estrear no Mundial de Clubes, no dia 14 de dezembro, também no estádio do Al Jazira.

– Nem sonhando pensei receber a Seleção Brasileira e o Internacional aqui em Abu Dhabi. Se fosse um sonho, não teria acontecido – revelou o comandante, campeão mundial com o Internacional, em 2006.

Na conversa com o GLOBOESPORTE.COM, Abel elogiou a postura dos times iranianos que enfrentou desde a sua chegada ao Al Jazira. Além disso, o treinador afirmou que o estádio deverá estar cheio para o confronto entre as duas seleções e falou de seu futuro nos Emirados Árabes. A expectativa é retornar ao Brasil em 2011.

GLOBOESPORTE.COM: Como os dirigentes do Al Jazira receberam a confirmação do amistoso da Seleção Brasileiro no estádio do clube?

ABEL BRAGA: O que eu vou te falar é até curioso. Tive uma reunião antes do treinamento e o presidente não sabia que o Brasil jogaria no estádio. Após a atividade, o pessoal me perguntou se eu poderia liberar o gramado para a partida. Claro que a Seleção pode jogar aqui.

Qual é o sentimento dos jogadores do Al Jazira?

Está todo mundo extasiado com essa partida aqui em Abu Dhabi. Vai ser uma maravilha, um orgulho. É um trabalho novo que está começando e será ótimo participar disso – disse.

Conhece a seleção iraniana?

Enfrentei algumas equipes iranianas algumas vezes e eles têm noção. São altos, habilidosos e muitos fortes. São jogadores complicados de se enfrentar.

Os brasileiros que retornam ao futebol brasileiro comentam que os estádios costumam ficar vazios no mundo árabe. Vai ser assim no jogo da Seleção?

O estádio vai estar bem cheio. Metade vai ser de iranianos. No Mundial de Clubes do ano passado, os estádios ficaram cheios. Normalmente, apenas três, quatro mil pessoas vão aos jogos. Apenas nos clássicos, em jogo entre o Al Jazira e o Al Ain, o público sobe para pouco mais de 15 mil torcedores.

E o futuro? Pretende ficar no Al Jazira até o fim do seu contrato, em maio de 2011?

Estou sentindo que o meu tempo está se esgotando por aqui. Tenho contrato até maio, mas não sei ainda o que vai acontecer. Vou esperar um pouco mais.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Internacional, Seleção brasileira. | Deixe um comentário

Renato Gaúcho vê rivais em desespero para fugir do rebaixamento

Técnico do Grêmio, entretanto, prefere não citar os nomes destes clubes

Entre idas e voltas, o Grêmio somou nove rodadas na zona de rebaixamento durante o Brasileirão 2010. Em outras três esteve na posição imediatamente acima à faixa que leva à Série B 2011. Agora, os 33 pontos que mantêm o Tricolor no décimo lugar – sete pontos distante do 17º colocado – dão ao técnico Renato Gaúcho tranquilidade suficiente para diagnosticar desespero entre clubes que sequer ingressaram na zona de rebaixamento, mas estão próximos.

– Alguns clubes nem entraram ali e já estão desesperados. Tem muita gente que, quando entrar ali, pode ter dificuldades para sair.

Perguntado se dirigia a ironia ao Flamengo, Renato preferiu desconversar.

– Não vou citar nomes. Passamos por esse problema, mas conseguimos sair. Espero que a gente não volte. Agora deixa o nosso time jogar a bomba para os outros.

O treinador gremista, sem fazer referências ao antecessor Silas, reiterou uma ideia constante em suas entrevistas: pelo que viu quando chegou, seria natural ainda estar na zona de rebaixamento.

– Pelo que eu encontrei aqui, e pelo tempo que eu tive para trabalhar, seria natural estar na zona de rebaixamento. Mas estamos buscando o maior número possível de pontos para subir cada vez mais.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Para Deco, raça não basta: ‘Lutar é bom, mas tem de ter inteligência’

Luso-brasileiro afirma que o Flu terá de ser mais do que guerreiro para conquistar o título do Campeonato Brasieiro

Um grupo calejado, com jogadores que têm a exata dimensão de como foi duro conviver com a ameaça do rebaixamento, como se estivesse com água até o pescoço. A arrancada improvável do ano passado, com a fuga da Série B na última rodada, e o vice-campeonato da Copa Sul-Americana, fizeram do Fluminense um time de guerreiros. É assim que os torcedores tratam a equipe. Hoje, com o apoio de reforços como Deco e sob o comando de Muricy Ramalho (Cuca era o técnico no fim de 2009), o Tricolor experimenta o lado bom. Líder do Brasileiro, tem o bicampeonato como ambição. O luso-brasileiro, no entanto, diz que raça não basta.

– Espírito guerreiro é uma coisa que tem de ter, faz parte de um time que quer ser campeão, que quer algo importante. Tem de existir sempre. Eu acho que futebol não é só isso. Lutar é bom, correr é bom, mas tem de ter inteligência, tem que saber jogar, ler o jogo, interpretar, conhecer os adversários. Uma situação de lutar para não cair é complicada, mas com certeza na possibilidade de ser campeão você encontra mais forças ainda. Se o time demonstrou este espírito quando precisava lutar para não cair, imagina agora que luta para ser campeão – disse.

Nesta quarta-feira, o time enfrenta o Avaí, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com 48 pontos, o Fluminense precisa da vitória para não correr o risco de perder a liderança. O Corinthians está logo atrás, com 47, mas tem um jogo a menos. Deco lembra que a competição chega a um momento crucial.

– Eu acho que o bom é chegar na reta final, faltando dez jogos, em primeiro, segundo. Acho que se define nesta fase. Falta pouco para isso, mas o time está melhor, voltou a jogar bem, a ter confiança. É o que mais anima para a reta final – comentou.

Depois do jogo contra os catarinenses, restarão 12 partidas. A qualidade do plantel do Fluminense pode fazer a diferença. Os atacantes Fred e Emerson e o volante Diguinho, todos titulares, devem voltar em breve.

– Ser o mais forte é relativo. Acho que temos de provar em campo. O mais forte vai ser o campeão brasileiro. Se você analisar em termos de grupo, o Fluminense tem um grupo fantástico, que mesmo faltando jogadores importantes consegue estar em primeiro lugar. É sinal de que temos um grupo bom, um treinador fantástico, mas com certeza esses jogadores fazem falta. Fazem aqui, fariam em qualquer outro time. Já aconteceu de não termos outros jogadores, e o time conseguiu dar conta do recado. Isso é bom – destacou.

Fluminense e Avaí entram em campo às 21h. O GLOBOESPORTE.COM detalha todos os lances em Tempo Real.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Fluminense | , , | Deixe um comentário

Zico, sobre Silas: ‘Não posso prever o dia de amanhã’

Diretor-técnico diz que não ouviu manifestação da torcida, mas admite que bomba sempre estoura na mão do técnico

Almoço do Flamengo em Goiânia na tarde desta quarta-feira. Zico é o último a sair do restaurante. Tira uma dezena de fotos, assina meia dúzia de camisas. Depois de refletir durante a noite, ele aceita falar sobre o empate por 1 a 1 com o Goiás, no Serra Dourada (veja o vídeo com a cobertura do jogo).

A pressão pela demissão de Silas é enorme. Ao ser questionado sobre o assunto, o diretor-executivo rubro-negro assegura que o planejamento segue normal, mas avisa que não pode prever o que acontecerá amanhã.

Sintomas de um desgaste precoce. O treinador tem apenas nove jogos à frente do clube, mas já se desgastou com a torcida e com o elenco. As declarações dele após a partida de terça-feira não repercutiram bem. No Rio e em Goiânia.

GLOBOESPORTE.COM: Dá para fazer uma análise positiva desse empate contra o Goiás?
Zico: O time mostrou brio, lutou até o fim para conseguir o resultado. Uma das coisas que não podemos deixar de ressaltar é a vontade do pessoal de querer sair do momento difícil. E só dessa maneira, com todo mundo junto, que será possível. Era uma partida que a gente não podia perder, porque é um concorrente direto contra da zona de rebaixamento. Dos males, o menor.

De alguma forma preocupa a manifestação hostil da torcida em relação ao Silas? Chegaram até a se despedir dele, cantando “Adeus, Silas…”
Eu não ouvi isso porque o lugar que eu estava era longe. Não sei se aconteceu ou não. É lógico que o Flamengo, em uma condição como essa, a bomba sempre estoura na mão do treinador. Até certo ponto é normal, mas a responsabilidade é de todos.

O treinador continua no cargo?
O planejamento segue normal. Futebol é dia a dia, não posso prever o que vai acontecer amanhã. Não sei nem se eu vou estar vivo e por isso não posso prever o dia de amanhã. Está todo mundo trabalhando para que o Flamengo saia dessa situação.

Houve alguma conversa específica com o Silas ?
Não, nenhuma.

Fonte: globoesportecom

setembro 29, 2010 Posted by | Flamengo | , | Deixe um comentário

Rapidez do futebol brasileiro impressiona o meia Walter Montillo

Jogador sonha com o título nacional e de lambuja a vaga na Libertadores

Destaque do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, o meia Montillo comentou sobre as revelações de Cuca de que o meia e o atacante argentino Farías estariam surpresos com a velocidade do futebol brasileiro.

Montillo explicou a diferença do Brasil para o Chile quando o assunto é futebol.

– É muito diferente. Aqui se trata de tocar a bola mais rápido. No Chile é mais brigado. É tratar de me adaptar o mais rápido possível – disse.

Apesar da diferença, Montillo elogiou a qualidade do futebol brasileiro.

– Aqui é muito dinâmico. No Chile é mais tático. Lá é muito raro sair dois, três gols em uma partida. Não saem quatro gols como aqui. Aqui o futebol é mais vistoso – declarou.

Perguntado sobre a importância de classificar o Cruzeiro para a Libertadores e conquistar o título, Montillo não escondeu o sonho.

– São duas coisas muito importantes. Mas a segunda é mais ainda. Poder chegar a um clube e se sagrar campeão é algo muito lindo. Tomara que dia 5 de dezembro a gente possa estar brigando pelo o título e a vaga na Libertadores venha por conta da conquista – concluiu.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Cruzeiro | | Deixe um comentário

Timão fica perto do gol 100, e Adilson garante: ‘Contem comigo sempre’

Com o Corinthians somando 99 gols na temporada, treinador descarta a retranca e promete a equipe sempre ofensiva no Campeonato Brasileiro

Dono do segundo melhor ataque do Campeonato Brasileiro (45), o Corinthians está próximo também de uma outra marca centenária. Com 99 gols na temporada, o Timão tenta chegar ao centésimo, nesta quarta-feira, contra o Botafogo, às 22h, no Pacaembu. Para o técnico Adilson Batista, o Timão em campo é sinal de bola nas redes.

– É bom para a audiência da televisão. Tem que ver gol. O torcedor ficar olhando o 0 a 0 é difícil. Paga-se bem pelo campeonato e eu vou ficar lá retrancado? Contem comigo que sempre tem gol – afirmou o comandante alvinegro.

Caso faça um contra o Botafogo, o Corinthians chegará ao gol número 100 antes da marca atingida em 2009. Na ocasião, o Timão bateu o centésimo na vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio, dia 10 de outubro, no Pacaembu. Ronaldo foi o autor.

O Corinthians, aliás, tem números muito bons em todo o ano. Em 55 partidas disputadas na temporada, o Timão só não fez gols em sete. O principal deles custou caro. O Timão foi batido por 1 a 0 pelo Flamengo, no Maracanã, pelas oitavas da Libertadores. Um gol teria levado o Alvinegro às quartas, já que, em São Paulo, venceu por 2 a 1.

Com Adilson Batista, o Corinthians também tem ótimo aproveitamento para quem sonha com o título do Brasileirão 2010. O treinador dirigiu a equipe em 12 jogos, com 24 gols marcados. O Timão só não fez gols nas derrotas para Cruzeiro e Grêmio, ambas por 1 a 0.

O volante Elias e o meia Bruno César são os artilheiros do Corinthians na temporada, com 11 gols.  Iarley e Jorge Henrique aparecem logo em seguida, com dez. Dentinho e vem abaixo, com nove. Depois, surge Ronaldo, com oito.

Fonte: globesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Corinthians | , | Deixe um comentário

Um Loco contra o ‘bando de loucos’: Timão está preocupado com Abreu

Sem Maicosuel e Jobson, Abreu é a principal esperança do Botafogo para vencer o Corinthians. Adilson e Julio Cesar mostram preocupação

O Pacaembu irá recepcionar nesta quarta-feira seu já famoso “bando de loucos” para o jogo entre Corinthians e Botafogo, a partir das 22h. Do lado corintiano, mais de 30 mil torcedores estarão presentes para empurrar os 11 jogadores em campo. Do lado botafoguense, apenas um “louco” de sotaque latino estará presente: o uruguaio Loco Abreu. Neste jogo, o Glorioso tem de confiar quase que exclusivamente em seu camisa 13 se quiser sair de São Paulo com uma vitória na bagagem.

O Loco do Botafogo estará praticamente sozinho no ataque do time de Joel Santana. Maicosuel se machucou na semana passada e só voltará a jogar em 2011, por conta de uma lesão no joelho esquerdo. Jobson está suspenso. E Edno não pode atuar por ainda pertencer ao clube paulista – há uma cláusula no contrato que o impede de jogar contra o Timão.

Assim, o camisa 13 terá a companhia apenas de Herrera para tentar furar a defesa rival, que sofreu apenas 7 gols em 12 jogos como mandante neste Campeonato Brasileiro. Principal nome da equipe, Abreu, que balançou as redes cinco vezes no Brasileiro, inspira grandes cuidados por parte do goleiro rival, Julio César.

– Eles não terão alguns jogadores, mas o Loco Abreu é muito bom nas bolas aéreas. Tem de tomar muito cuidado com ele, ter atenção redobrada. E também vai ter o Herrera, que é muito bom. O Botafogo joga bem fora de casa e é preciso ter atenção – alertou o goleiro.

Na última vez em que o Glorioso esteve no Pacaembu, por exemplo, Abreu decidiu a vitória por 1 a 0 sobre o Santos com um golaço nos minutos finais, em jogo válido pela 20ª rodada (veja no vídeo ao lado). A equipe de Joel Santana já venceu cinco vezes longe do Engenhão. O técnico Adilson Batista também pede precaução com o uruguaio.

– Acompanhei recentemente o Santos x Botafogo e teve um gol do Loco, ele é muito perigoso atacante. E o time é bom, bem treinado, bem definido. Eles têm a ambição de vencer, mas vamos nos preparar para tentar anular os principais jogadores – ressaltou Adilson.

Enquanto o Botafogo sofre com desfalques, no Corinthians a história é inversa: o departamento médico está se esvaziando. Em tratamento, mesmo, apenas Ronaldo. Dentinho e Chicão já foram liberados pelo departamento médico e fazem preparação física para retornarem no mesmo nível dos demais. Já Ralf, recuperado de um problema no tornozelo esquerdo, treinou como titular nesta terça e pode ir para o jogo.

Fonte: globoesporte.com

setembro 29, 2010 Posted by | Botafogo | | Deixe um comentário

‘A partir de hoje, vocês vão ver um Diego Souza diferente’, diz o meia

Dorival Júnior estuda colocar o jogador na equipe titular contra o Ceará

O novo técnico do Atlético-MG, Dorival Júnior, disse que espera contar com o bom futebol de Diego Souza nesta reta final de Campeonato Brasileiro. O treinador afirmou também que confia na recuperação técnica do meia.

O meia não vem se apresentando bem, e fez apenas dois gols com a camisa do Galo, em 18 partidas disputadas, mas promete ser um novo jogador de agora em diante.

– Claro que é importante ouvir palavras de estímulo de um treinador que está chegando. É bom saber que ele quer contar comigo. Eu estou aí pra ajudar. Tenho trabalhado forte nesses últimos dias pra melhorar em tudo. Eu tive momentos difíceis aqui dentro e, a partir de hoje, vocês vão ver um Diego Souza muito diferente. Eu não conseguia trabalhar, não estava conseguindo render o esperado e chegou o momento em que tenho que ajudar meus companheiros.

Os maus momentos do jogador no Atlético-MG não incomodam só a torcida do Galo. Segundo Diego, sua família também entra no coro dos atleticanos e pede que ele reencontre logo seu melhor futebol.

– Essa cobrança não vem só da torcida. Vem de dentro da minha própria casa. Meus familiares me cobram isso. E eu estou disposto a ajudar e, a partir deste momento, estou mais focado ainda pra ajudar meus companheiros a sair desta situação, já começando pelo jogo desta quarta-feira, que vai ser muito difícil.

Segundo Diego Souza, falta de motivação e foco no trabalho não estão sendo problemas para ele e para seus companheiros de time.

– A gente tem que estar motivado. A situação é difícil, a gente tem que estar concentrado. Temos um campeonato à parte com algumas equipes e estamos muito motivados sim.

Diego Souza, que treinou entre os titulares nessa terça-feira, no Ceten (Centro de Treinamento Esportivo do Nordeste), em Itaitinga, cidade a 25 quilômetros de Fortaleza, diz que uma boa sequência de vitórias dará o impulso que o time necessita para deixar o Z-4 do Brasileirão.

– Claro que a gente não queria estar nesta situação. Isto aconteceu e a gente está buscando essa vitória pra sair desta posição. A gente está bastante focado, só nós juntos conseguiremos sair desta situação, sem dúvida nenhuma. Não é impossível e vai acontecer. No momento que a gente conseguir uma ou duas vitórias, a gente vai trabalhar com mais tranquilidade e naturalidade.

setembro 29, 2010 Posted by | Atlético-MG | , , | Deixe um comentário

Cleo Pires na Playboy de Agosto

CLIQUE NA FOTO E VEJA O ENSAIO COMPLETO

setembro 29, 2010 Posted by | Sem categoria | , , | Deixe um comentário