Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco bate o Santos na Colina e desencanta após seis partidas

Equipe faz 3 a 1 no Peixe com gols de Fágner, Felipe e Eder Luis

Depois de seis partidas sem saber o gosto da vitória, o Vasco fez 3 a 1 no Santos, nesta terça-feira, em São Januário, e voltou da dar alegria aos seus torcedores. Com o resultado, a equipe da Colina chega a 33 pontos no Campeonato Brasileiro e está em 12º lugar. Os gols foram marcados por Fágner, Felipe e Eder Luis. Danilo descontou para os paulistas.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

A equipe do Peixe não esteve em uma noite inspirada, assim como Neymar, que pouco conseguiu criar. O time santista permanece com 38, na sexta posição.

Vasco se encontra e abre vantagem no placar

A partida na Colina começou morna, com as duas equipes se estudando demais. O Vasco bem que tentou dar velocidade ao jogo, mas foi o Santos quem colocou a bola no chão e, atacando pelas laterais do campo, foi mais perigoso no início. A felicidade dos cruzmaltinos era o insucesso de Neymar, que, vigiado de perto, pouco conseguia criar no ataque santista. Quando o atacante levou uma bolada, a torcida foi a loucura.

A primeira boa chance do Peixe aconteceu aos dez minutos. Danilo avançou pela direita e cruzou na medida para Marcel, que, em boas condições de finalizar, tentou um voleio e furou. Ainda desencontrado em campo, principalmente por causa dos desfalques, o Vasco tinha apenas uma boa arma: os avanços pela direita de Fágner, Zé Roberto e Eder Luis. E foi desta forma que a equipe carioca marcou seu primeiro gol na partida.

Aos 30 minutos, Eder Luis foi lançado, deixou Alex Sandro para trás e tocou para trás na direção de Fágner, que mandou de primeira e acertou o ângulo esquerdo do goleiro Rafael: 1 a 0 e muita vibração da torcida vascaína nas arquibancadas de São Januário. Não demorou para o Gigante da Colina armar outro contra-ataque rápido e sair de cara para o gol novamente. Aos 34 minutos, Felipe deu ótimo passe para Rafael Coelho, que invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Rafael. Coube ao camisa 6, que até então estava apagado na partida, fazer a cobrança.

Felipe bateu no canto esquerdo de Rafael, que defendeu e a bola bateu na trave. No rebote, o próprio meia, de perna direita, finalizou a colocou o 2 a 0 no placar. Foi o primeiro dele no retorno ao clube. Na comemoração, ele foi abraçar o preparador físico Jorge Sotter.

Na saída para o intervalo, Edu Dracena lamentou o Santos ter tido domínio territorial e não ter conseguido criar chances claras de gol.

– O time está jogando bem, tocando a bola. Estamos tendo a posse de bola, mas criamos pouco. Temos que corrigir isso.

Santos diminui, mas Vasco fecha o caixão no último minuto

Na volta para o segundo tempo, o jogo ganhou mais emoção a partir do momento que o Peixe partiu para cima para tentar diminuir o prejuízo. E conseguiu fazer seu primeiro gol logo no início, ajudado por uma falha individual de Titi. O zagueiro bobeou na frente de Arouca, que roubou a bola e serviu Danilo que, na saída de Fernando Prass, tocou para o fundo da rede: 2 a 1.

Vendo o crescimento do Santos na partida, o técnico Paulo César Gusmão modificou a equipe para tentar equilibrar as ações. Fellipe Bastos, Rafael Coelho e Felipe saíram para as entradas de Romulo, Jonathan e Allan. Mas as alterações não impediram que a equipe recuasse. A aposta do Vasco era os contra-ataques, principalmente na velocidade de Eder Luis.

Mas a missão cruzmaltina ficou mais difícil a partir dos 31 minutos, quando Jumar fez falta em Neymar e levou o segundo cartão amarelo. Com isso, o Santos se lançou de vez a ataque, já que Roberto Brum deu lugar a Tiago Luis. A melhor chance foi já perto do fim da partida, aos 43 minutos, com Neymar. O atacante tentou encobrir o goleiro Fernando Prass, mas chutou por cima do gol.

Mas ainda tinha tempo para emoções fortes. Aos 47, Danilo mandou uma bomba de longe e Fernando Prass voou para fazer uma grande defesa. O golpe final do Vasco veio aos 49, quando Eder Luis fez fila, entrou na área e tocou na saída do goleiro Rafael: 3 a 1. Fim de jogo e comemoração na Colina, que não recebeu um grande público.

Na próxima sexta-feira, às 21h (de Brasília), o Vasco recebe o Goiás em São Januário. O Santos, no sábado, às 16h, faz o clássico com o Palmeiras na Vila Belmiro.

VASCO 3 X 1 SANTOS
Fernando Prass, Fágner, Titi, Cesinha e Max; Jumar Fellipe Bastos (Romulo), Felipe (Allan) e Zé Roberto; Eder Luis e Rafael Coelho (Jonathan). Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Roberto Brum, Arouca e Marquinhos (Alan Patrick); Zezinho (Pará), Marcel e Neymar
Técnico: PC Gusmão Técnico: Marcelo Martelotte
Gols: Fágner, aos 30, e Felipe, as 35 minutos do primeiro tempo. Danilo, aos dez, e Eder Luis aos 49 da segunda etapa.
Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Rafael Coelho, Jumar, Romulo (VAS); Arouca, Rafael, Pará, Alex Sandro, Durval (SAN).
Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro. Data: 28/09/2010. Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF). Auxiliares: Marrubson Freitas (DF) e Guilherme Camilo (MG).
Público: 2.819 pagantes
Renda: R$ 62.720,00

setembro 28, 2010 - Posted by | Santos, Vasco da Gama |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s