Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Com um a menos, Atlético-PR bate Avaí no último lance e cola no G-4

Maikon Leite marca aos 49 da segunda etapa e impõe quinto jogo sem vitórias ao rival. Furacão fica em ótima situação no fim do primeiro turno


O Atlético-PR mostrou poder de superação e muita garra na Ressacada. Aos 49 do segundo tempo, quando Avaí e Furacão pareciam satisfeitos com o empate sem gols, o atacante Maikon Leite marcou e deu a vitória por 1 a 0 aos paranaenses, em jogo válido pela 19ª rodada do Brasileirão. O Atlético tinha um jogador a menos desde a metade do segundo tempo, quando Leandro foi expulso.

Em franca ascensão, o time de Paulo César Carpegiani foi a 27 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro e encerra o primeiro turno pouco abaixo do G-4, a quatro pontos do Cruzeiro, último que se classificaria para a Libertadores.

Já o Avaí, em queda livre, fica com 23 pontos. Nos últimos 5 jogos, foram quatro derrotas e um empate para o Leão, que sofre para sair da má fase.

Jogo fraco

Os primeiros minutos não tiveram grandes emoções. Tímidos, os times se limitavam a trocar bolas entre as intermediárias. Tanto que o que mais chamou a atenção foi o choque entre Guerrón e Válber, de cabeça. Enquanto o atleticano colocou uma faixa para estancar o sangramento, o atleta do Avaí utilizou uma touca de natação.

Não era o dia de Válber. Poucos minutos depois, ele deixou o campo sentindo dores na coxa e deu lugar a Davi, ex-titular que está voltando de lesão. Logo no primeiro lance, o meia participou de uma jogada perigosa. Ele lançou Robinho, que encontrou Vandinho na pequena área. O centroavante chutou prensado e Neto fez grande defesa.

O primeiro tempo foi favorável ao Avaí, mas o time da casa não conseguiu chegar ao gol. Sentindo o domínio do rival, o Atlético ficou preso na defesa e apenas apostava na velocidade de Branquinho e Guerrón para tentar algo no setor ofensivo.

No último lance do primeiro tempo, nova chance para o Leão. Caio, que também voltou ao time depois de tratar uma amigdalite, tabelou com Davi e o meia chutou sem direção. O Furacão procurou apenas se defender.

Furacão no ataque e gol salvador

O técnico Paulo César Carpegiani percebeu a retranca de seu time e ordenou maior volume de jogo no setor ofensivo. Assim, o Atlético começou o segundo tempo pressionando e quase chegou ao gol aos 7 minutos. Guerrón subiu pela direita e cruzou rasteiro para Nieto. O camisa 9 escorou e Renan fez ótima defesa, salvando em cima da linha.

O camisa 1 do Avaí quase entregou no lance seguinte, ao rebater uma falta nos pés de Nieto, que acabou sendo travado pela defesa. O Leão devolveu com Robinho, que recebeu bola na área e chutou com força. Neto salvou com a ponta dos dedos.

Com o jogo morno, os dois times procuraram o ataque somente depois dos 30 minutos, quando Leandro Bonfim entrou pelo Avaí e Bruno Mineiro foi lançado para comandar o lado ofensivo do Furacão. Algum resultado, mesmo, só com a entrada do experiente Sávio.

Logo em seu primeiro lance, o camisa 10 quase fez a diferença. Deu passe inteligente de cabeça para Davi, que avançou livre para a área, mas deixou a marcação chegar a tempo de desarmá-lo. Com a expulsão de Leandro, o Furacão ficou com um a menos e se fixou na defesa.

Quando ninguém esperava, veio o gol. Aos 49, Maikon Leite recebeu lançamento da intermediária, invadiu a área e finalizou na saída de Renan. Estrela de quem vê seu time chegando, quietinho, na parte de cima da tabela.

AVAÍ 0 X 1 ATLÉTICO-PR
Renan, Patric, Rafael, Emerson e Eltinho; Marcinho Guerreiro, Rudnei (Leandro Bonfim), Válber (Davi) e Caio (Sávio); Robinho e Vandinho Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico, Deivid (Olberdam), Branquinho e Guerrón (Bruno Mineiro); Maikon Leite e Nieto (Leandro)
Técnico: Antônio Lopes Técnico: Paulo César Carpegiani
Gol: Maikon Leite, aos 49 do segundo tempo
Cartões amarelos: Marcinho Guerreiro (AVA); Deivid, Guerrón, Leandro (CAP). Cartão vermelho: Leandro (CAP)
Estádio: Ressacada, em Florianópolis (SC). Data: 5/9/2010. Árbitro:Paulo Cesar Oliveira (Fifa-SP). Assistentes: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Fábio Pereira (TO).

setembro 5, 2010 - Posted by | Atlético-PR, Avaí | , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s