Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Palmeiras vê dois ‘santos’, vence o Vitória e avança na Sul-Americana

Tadeu marca dois e Marcos Assunção fecha a conta em 3 a 0 no Pacaembu. Alviverde está na fase internacional da competição

Foi uma noite de tensão, emoção, aflição e alívio no Pacaembu. A quinta-feira que estava programada para ser do velho “São Marcos”, ídolo palmeirense que comemorava 500 partidas pelo clube, foi de outros dois santos. Nos 3 a 0 sobre o Vitória, que classificou o time para a fase internacional da Copa Sul-Americana, o torcedor conheceu “São Tadeu”, autor de dois gols, e “São Marcos Assunção”, autor do gol que evitou as penalidades.

Derrotado na primeira partida por 2 a 0, há uma semana, no Barradão, o time paulista conseguiu uma virada na base da raça, da garra e com o apoio de mais de 20 mil torcedores.

O adversário do Palmeiras nas oitavas de final da Sul-Americana sai do confronto entre U. de Sucre (BOL) ou Colo Colo (CHI) e Cerro Porteño (PAR).

Agora, o Palmeiras volta a jogar às 16h de domingo, pelo Brasileiro, contra o Guarani, em Campinas. Já o Vitória visita o Cruzeiro, também no domingo, mas às 18h30m, no Ipatingão.

Pressão, tensão e Tadeu

O técnico Luiz Felipe Scolari não pode reclamar da torcida palmeirense. Quem enfrentou a noite fria da capital paulista e compareceu ao Pacaembu empurrou o time do primeiro minuto até mesmo quando os jogadores já estavam nos vestiários para o intervalo. Mas a sincronia dos torcedores, que criaram um mosaico com o rosto de Marcos e o número 500 – alusivo à quantidade de jogos pelo clube – , demorou para aparecer em campo.

Usando o mesmo time que venceu o Atlético-PR no último sábado, pelo Brasileiro, Felipão viu o Palmeiras nervoso na partida. Embora tivesse a bola por mais tempo, a equipe não conseguia marcar. Foram raras as vezes em que o goleiro Marcos foi ameaçado. A mais amedrontadora delas para os palmeirenses foi quando Ramon bateu uma falta, aos 10 minutos. O camisa 10 do Vitória, que chegou a marcar na primeira partida, em Salvador, bateu para fora. Alívio nas arquibancadas e no banco de reservas alviverde.

A tensão atingiu também Scolari, que não parava de gesticular na beira do gramado. Aos 14 minutos, o treinador chegou a ser alertado pelo árbitro Heber Roberto Lopes de tanto que reclamava. A aflição de Felipão tinha motivo. Mesmo tendo a posse de bola, o Palmeiras não conseguia vencer Viáfara e a sua própria ansiedade por ter de fazer logo um gol.

O panorama só melhorou depois de uma mudança de posicionamento em campo. Rivaldo, responsável pelo lado esquerdo do campo, foi deslocado um pouco mais para o meio. Fabrício, zagueiro canhoto celebrado por Scolari, ficou na região para apoiar o ataque. A prova veio aos 27 minutos, quando Luan fez boa jogada pela direita e tocou para Rivaldo. O meia/volante/lateral chutou forte, mas Viáfara novamente afastou o perigo.

A sequência palmeirense continuava tensa. Marcos Assunção bateu falta, e Viáfara tirou. Tinga cruzou na área, mas a cabeçada de Tadeu parou na trave. O relógio, para os palmeirenses, era um inimigo implacável e cruel.

Só nos acréscimos do primeiro tempo as sensações mudaram no Pacaembu. Da tensão, veio um alívio. Da precisão de um passe, veio a esperança. No toque certeiro de Marcos Assunção, um dos homens de confiança de Scolari, saiu o gol palmeirense. O passe foi para Tadeu, que só encobriu Viáfara e correu para o abraço, aos 47 minutos.

Abraços no campo e nas arquibancadas. Aplausos de Felipão para seus comandados. Um toque de esperança para a classificação. Um terço da missão estava cumprida.

“São Tadeu”

Para ter a missão completada com sucesso, o Palmeiras precisava de mais dois gols – 2 a 0 empataria a conta e levaria a disputa para os pênaltis. Mas o Vitória voltou disposto a não facilitar as coisas para os paulistas. Ex-dirigente do Alviverde, o técnico Toninho Cecílio, do rival baiano, tratou de adiantar seus jogadores para conter a euforia palmeirense. Assim, ele aproximou Thiago Humberto e Elkeson de Schwenck. Mas os baianos não contavam com uma lambança do colombiano Viáfara.

Aos 12 minutos, Viáfara resolveu trocar as mãos pelos pés e complicou a vida do Vitória. O goleiro do time baiano segurou a bola na lateral de campo e, pressionado por um rival, tocou para trás. Fabrício pegou a sobra e viu Márcio Araújo livre pelo lado direito. O volante, improvisado na lateral, chutou cruzado e a bola sobrou para Tadeu marcar novamente: 2 a 0.

Com dois gols, Tadeu se destacava como o nome do jogo. O placar empurrava a decisão para os pênaltis. E “São Tadeu”, improvisado no posto de salvador no gelado Pacaembu, entregava a definição da vaga para “São Marcos”, homenageado da noite e santo de fato na visão dos palmeirenses.

O volume de jogo palmeirense era muito superior ao do time baiano. Enquanto os paulistas já tinham dado 20 chutes em direção ao gol até os 35 minutos do segundo tempo, a equipe Rubro-negra só havia se arriscado em quatro oportunidades. No entanto, mesmo com o domínio claro da partida, o terceiro gol, aquele que garantiria a classificação sem o nervosismo dos pênaltis, teimava em não sair.

Conforme os ponteiros do relógio avançavam, o Vitória se mostrava satisfeito com a loteria das penalidades. Elkeson, quando tinha a bola nos pés, procurava segurar um pouco as jogadas para deixar a partida mais morna. Nas arquibancadas, as palmas se alternavam com os dedos cruzados. E nascia outro santo no Pacaembu, outro santo chamado Marcos.

Nos minutos finais da partida, o Palmeiras conseguiu uma falta na intermediária. Especialista, Marcos Assunção secou a bola com a camisa, se concentrou e disparou a bomba! O que parecia impossível estava acontecendo. O placar de 3 a 0 colocava o Alviverde na fase internacional da Sul-Americana. Festa nas arquibancadas. Era a noite de “São Tadeu” e “São Marcos Assunção”.

PALMEIRAS 3X0 VITÓRIA
Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Fabrício (Ewerthon); Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Luan (Patrik) e Tadeu. Viáfara; Eduardo, Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Thiago Humberto (Renato) e Ramon (Neto Coruja); Elkeson e Schwenck (Júnior).
Técnico: Luiz Felipe Scolari. Técnico: Toninho Cecílio.
Gols: Tadeu, aos 47 minutos do primeiro tempo. Tadeu, aos 12 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos:
Local: Pacaembu, em São Paulo. Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR).
Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Dibert Pedrosa Moisés (SC). Renda:R$ 437.422. Público: 21.950 pagantes.

agosto 19, 2010 Posted by | Palmeiras, Vitória | , | Deixe um comentário

Alvo de elogios, Fagner diz que não vai relaxar para manter a boa fase

Lateral-direito faz elogios a Mariano, do Flu, rival no clássico do próximo domingo: ‘Tem tudo para chegar na Seleção’

Principalmente por causa de problemas de lesão, o lateral-direito Fagner teve algumas dificuldades para ser firmar na equipe do Vasco. A posição foi apontada como uma das carências do time, e a diretoria foi atrás do paraguaio Irrazábal. Mas Fagner não se abateu e, novamente bem fisicamente, conseguiu uma sequência de boas apresentações e a vaga de titular. A fase favorável rendeu elogios, mas o jogador não quer relaxar.

Ele tem consciência de que o nível de exigência dos torcedores vai aumentar e, desta forma, precisa estar sempre em alto nível para manter sua condição.

– Vejo os elogios com muita felicidade, mas também com os pés no chão. Tenho uma autocrítica grande. Sempre revejo os jogos para saber onde errei e acertei. Não posso relaxar, me empolgar. Sei também que a cobrança será maior do que quando entrei no time, no jogo contra o Goiás. Sei que fui bem nos últimos, mas tenho que entrar no clássico tranquilo – disse.

No clássico, Fagner terá como rival um outro lateral-direito que está dando o que falar: Mariano, um dos pilares do líder Fluminense. O vascaíno reconheceu a qualidade do tricolor e disse que ele tem potencial para vestir a camisa do Brasil no futuro.

– Ele é um grande jogador, tem muita força. Tem tudo para chegar na Seleção. Espero que não vá tão bem contra o Vasco (risos).

Ansioso para que domingo chegue logo, Fagner prevê um clássico para ficar marcado. Ele garantiu que os jogadores cruzmaltinos estão muito motivados para missão de desbancar o Flu.

– É um jogo que todo atleta gostaria de participar. A ansiedade existe, e é a coisa mais gostosa que existe.Tem tudo para ser um espetáculo. Semana de clássico já é diferente. O trabalho não muda muito, mas o jogador já pensa de outra forma. Os 11 que entrarem em campo pelo Vasco vão dar a vida.

Vasco e Fluminense se enfrentam no próximo domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã. O time das Laranjeiras é o líder com 32 pontos, e o Gigante da Colina está em nono, com 20.

agosto 19, 2010 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Comparado ao veloz Euller, Éder Luis espera construir sua própria história

Contra o Fluminense, atacante vai utilizar a camisa 7, um desejo de infância

A grande velocidade de Éder Luis já rendeu uma comparação com outro atacante veloz que passou pelo Vasco: Euller, conhecido como “Filho do Vento”, que jogou na Colina entre 2000 e 2002 e fez boa dupla com Romário. O atual atleta cruzmaltino acredita que realmente tem características parecidas, e agora espera fazer o mesmo sucesso. Euller conquistou o Campeonato Brasileiro de 2000 na Colina.

Éder Luis espera poder mostrar mais uma vez sua velocidade neste domingo, às 18h30m (de Brasília), no clássico com o Fluminense, no Maracanã. Ele, no entanto, ainda não sabe se o técnico Paulo César Gusmão vai escalá-lo desde o início.

– A velocidade é parecida. Já haviam feito esta comparação quando eu estava no Atlético-MG. Espero pode fazer o mesmo que ele fez no Vasco. Por onde passou, o Euller fez sucesso. Eu estou procurando fazer a minha história, espero um dia ser reconhecido – disse o jogador.

O atacante está especialmente animado com a oportunidade de vestir no clássico a camisa 7, um desejo de infância do atleta. Por coincidência, este é o mesmo número que era utilizado por Euller.

– Eu sempre gostei da camisa 7. Antes de ser profissional, já gostava. Pela primeira vez vou conseguir usá-la. Um jogador que jogava com esta camisa e que eu admirava era o Bebeto.

Perguntado sobre qual time pode ser apontado como favorito para o clássico de domingo, Éder Luis não titubeou e jogou a responsabilidade para o lado tricolor.

– Fluminense. É o líder. Encaixou mais rápido.

agosto 19, 2010 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Ilsinho fecha com Tricolor, mas ainda falta um fax da Ucrânia com liberação

Se o documento não for mandado em 30 dias, Fifa tomará as providências necessárias para efetuar o registro do jogador pelo time do Morumbi

Um fax da Federação Ucraniana de Futebol. É o que falta para que o São Paulo anuncie a contratação do lateral-direito Ilsinho, que já treina no clube há dois meses. O Tricolor já fechou todos os detalhes com o atleta e seu representante, Frederico Pena, e o contrato terá validade até a metade de 2011.

Como a Fifa ainda não julgou a questão jurídica envolvendo o jogador e o Shakhtar Donestk, Ilsinho ganhou liberdade provisória para assinar com quem quiser. Ele fez um acordo com a Traffic, que o registrou na CBF como atleta de sua empresa, o Desportivo Brasil que, tão logo tudo se resolva, fará o empréstimo ao São Paulo. Para a novela acabar, a Federação Ucraniana precisa enviar a documentação do atleta, o que ainda não aconteceu.

– A expectativa é que tudo se resolva até a primeira semana de setembro. Se em 30 dias o clube não enviar a papelada, a Fifa autorizará o registro do Ilsinho no Brasil – afirmou Frederico Pena.

A questão física que preocupava o presidente Juvenal Juvêncio, não assusta mais. Nesta quinta, Ilsinho conversou com o GLOBOESPORTE.COM e disse que em no máximo três semanas estará à disposição do técnico Sérgio Baresi.

– Minha última partida pelo Shakthar foi em maio. Na primeira semana de junho, quando meus companheiros se reapresentaram, eu comecei a trabalhar no São Paulo. Não com a mesma intensidade, é claro. Mas na última semana eu comecei a trabalhar mais forte e, pelo que me conheço, em duas ou três semanas estarei pronto para jogar – afirmou o atleta.

agosto 19, 2010 Posted by | São Paulo | , | Deixe um comentário

Fim da novela: Neymar adia sonho europeu e acerta sua permanência

Projeto apresentado pelo Peixe convenceu jogador e seus representantes. Diretoria tem o mesmo plano para segurar Ganso

Neymar disse sim. Ao Santos, à torcida alvinegra, a Pelé, Mano Menezes, Dorival Júnior, Zagallo. Durante os últimos dias, o garoto, de 18 anos, ouviu de todos os lados pedidos para que permanecesse no Brasil, com o objetivo de amadurecer, se tornar um jogador mais completo e, só então, se aventurar no futebol europeu. O atacante e seus representantes pediram ao Chelsea que aguardasse pelo menos até o fim da Taça Libertadores 2011. Valeu também o esforço dos dirigentes do Peixe, que bateram o pé. O clube inglês, se quissesse, teria de pagar a multa de € 35 milhões (R$ 79 milhões). O contrato de Neymar, agora, vale até o fim de 2015, e a multa, a partir de 1º de dezembro, passará a ser de € 45 milhões (R$ 101 milhões).

O acordo foi confirmado nesta quinta-feira, em reunião entre Neymar, seu empresário, Wagner Ribeiro, e o presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro. No entanto, o “fico” está selado desde a última terça-feira, quando foi apresentado um projeto de carreira para o jovem.

Bruce Buck, presidente do Chelsea, está em São Paulo. Ele veio para assistir à final da Taça Libertadores e também para tentar fechar a contratação, mas a diretoria do Peixe armou uma estratégia de guerra para “esconder” Neymar e fazê-lo assinar o novo contrato antes que eles conversassem com o americano que gerencia o clube europeu.

A princípio, o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, e o agente, Wagner Ribeiro, pressionaram pela transferência. Diziam ser arriscado esperar, pois acreditavam que uma proposta como a que o garoto recebeu poderia não se repetir. No entanto, a retórica do presidente santista, Luis Alvaro Oliveira Ribeiro, e de seus colaboradores convenceu os representantes, que não forçaram mais a barra.

– O projeto apresentado pelo Santos para Neymar é maravilhoso. Desde a imagem no exterior, sendo trabalhada aqui no Brasil com media trainning, até a assistência à família. Nunca vi nada igual – afirmou Wagner Ribeiro.

Neymar vai passar a ganhar mais dinheiro no Santos, mas não chega perto ao que o Chelsea lhe ofereceu: € 4 milhões (R$ 9 milhões) por ano. O Peixe, por outro lado, não vai extrapolar seu teto salarial. O pagamento será feito em parceria com investidores, a exemplo do que aconteceu com Robinho. O Peixe seguirá pagando seu máximo, R$ 160 mil, valor que o jogador já recebe. O restante virá via parceiros e ações de marketing. Além disso, o atacante ganhará aumento cada vez que uma meta estabelecida for cumprida: convocação para a Seleção, artilharia, títulos.

Nas próximas semanas, o Peixe chamará Paulo Henrique Ganso para apresentar um projeto semelhante. A meta é segurar as duas joias até a Copa do Mundo de 2014.

– O nosso sonho é que os dois disputem o Mundial como jogadores do Santos – afirmou o presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

agosto 19, 2010 Posted by | Santos | | Deixe um comentário

D’Ale se derrete pela torcida: ‘Não dá para entender tanta paixão’

Argentino diz que Inter é o clube fora da Argentina com o qual ele mais se identificou. ‘O colorado é doente’, diz ele

Teve uma empatia natural a relação entre Andrés D’Alessandro e a torcida do Inter. Quando ele desembarcou em Porto Alegre, em julho de 2008, percebeu que aquele povo vermelho estava disposto a idolatrá-lo, como se buscasse um novo Fernandão. Passados dois anos, o argentino é campeão da Libertadores e se firma como um dos maiores ídolos recentes do clube. Minutos depois de erguer a taça continental (nesta quarta-feira, com vitória de 3 a 2 sobre o Chivas), El Cabezón se derreteu pela torcida vermelha.

– Nesse momento, eu lembro da minha família. No momento ruim, no momento bom, minha família está presente. Tem gente que perdi, da minha família, que está sempre dando uma força. É o primeiro sentimento. Depois, a gente vai se dando contas do que conquistou. O torcedor mesmo passa isso. O colorado é doente. Não dá para entender tanta paixão. Estou muito orgulhoso das pessoas, do carinho que me dão. A gente faz parte disso. Tem que comemorar. É merecida essa taça – disse D’Alessandro.

O camisa 10 é torcedor do River Plate. Adora o clube argentino. Mas ele diz que o Beira-Rio é o espaço, fora da Argentina, onde ele mais se sentiu em casa. O meio-campista também defendeu o Wolfsburg, da Alemanha, o Portsmouth, da Inglaterra, o Zaragoza, da Espanha, e o San Lorenzo, da Argentina.

– Já falei, faz um tempinho, que acho que, fora da Argentina, o Inter foi o clube mais importante da minha carreira. Não tenho como não sentir isso. Estou aqui há dois anos. A gente conquistou um título que não tive a oportunidade de conquistar antes – afirmou o meia.

D’Alessandro não tem presença certa no Inter para o Mundial. Ele diz que pretende ficar, mas admite que analisará as propostas que fatalmente chegarão.

agosto 19, 2010 Posted by | Internacional | | Deixe um comentário

Gabriel não terá dificuldades de adaptação no retorno, diz empresário

Em forma, lateral deve levar uma semana para estrear no Grêmio

O Grêmio definiu a contratação do lateral-direito Gabriel, 29 anos, na tarde da última quarta-feira. O jogador deve desembarcar em Porto Alegre na próxima segunda, quando faz exames médicos e assina contrato de empréstimo por um ano. A apresentação oficial deve ocorrer no dia seguinte.

O empresário Marcelo Sander, que intermediou a negociação e estava na Europa em nome do Grêmio, garante que Gabriel não terá problemas de adaptação ao futebol brasileiro.

– O Gabriel tem facilidade em atuar em vários esquemas. Aqui na Grécia jogou como ala, também como lateral em uma linha de quatro. Ele está muito bem adaptado aqui. O período na Grécia acrescentou muita coisa ao seu futebol, experiência e dinâmica de jogo. Está mais maduro em campo. Tenho certeza que tudo vai dar certo.

No Olímpico, Gabriel vai reencontrar antigos companheiros. Além de Renato, que foi seu treinador no Fluminense, o lateral jogou com Souza, Fábio Santos, Hugo e Leandro no São Paulo. Quanto a problemas de relacionamento na Grécia, o empresário nega existir qualquer rusga. E aponta o principal motivo para o retorno.

– O Gabriel não tem problema nenhum de relacionamento com ninguém. Ele deixa muitos amigos no clube que passa. Aqui no Panathinaikos, todos adoram ele, do porteiro ao presidente. O principal motivo para a volta de Gabriel ao futebol brasileiro é a gravidez de sua esposa, a atriz Fabiana Alvarez.

Como estava participando normalmente da pré-temporada no Panathinaikos e já atuou em quatro amistosos na Grécia, a expectativa é de que o jogador esteja em condições físicas após uma semana de treinamentos.

O Grêmio não pagará nada pelo empréstimo de Gabriel, mas será o responsável pelo pagamento dos salários do jogador, que tem mais dois anos de contrato com o clube grego.

agosto 19, 2010 Posted by | Grêmio | , | Deixe um comentário

Renato trabalha ataques pelas laterais em treino do Grêmio no Ceará

Técnico vai manter esquema com três zagueiros e apenas um atacante

O Grêmio deve repetir o esquema com três zagueiros e apenas um atacante diante do Ceará, neste sábado, às 18h30m, no Estádio Castelão, em Fortaleza. Nesta quinta-feira, o Tricolor realizou o segundo trabalho em terras cearenses. Renato trabalhou bastante as jogadas ofensivas pelas laterais e os arremates dos atacantes.

O treino foi realizado no Ceten (Centro de Treinamento do Nordeste), em Itaitinga, na região Metropolitana de Fortaleza. O time que começa a partida de sábado deve ser: Victor; Ozeia, Rafael Marques e Neuton; Edilson, Ferdinando, Willian Magrão, Souza, Douglas e Fábio Santos; Jonas.

Ainda integram a delegação os jogadores Marcelo Grohe, Saimon, Maylson, Fernando, Leandro, André Lima, Bergson, Borges, Roberson. Lesionados, Rochemback, Hugo e Adilson sequer viajaram para a capital cearense.

agosto 19, 2010 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Torcidas de Vasco e Flu batem recorde de público no Brasileiro 2010

Venda de ingressos para o clássico deste domingo ultrapassa os 60 mil. Melhor marca anterior era do duelo entre Tricolor e Inter, no Maracanã

As torcidas de Vasco e Fluminense bateram um recorde, nesta quinta-feira. Com 60.090 ingressos vendidos para o clássico carioca das 18h30m (de Brasília) deste domingo, no Maracanã, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, cruzmaltinos e tricolores passaram a ser os donos do melhor público da competição. A marca anterior era de Flu x Inter, jogo que levou 57.454 torcedores ao estádio, no domingo passado. Para o duelo carioca, restam apenas cerca de 6.600 bilhetes para as cadeiras azuis.

Apesar da grande procura, as filas no Maracanã nesta quinta estavam menores em comparação com quarta-feira, e os vascaínos eram maioria novamente. Em São Januário o movimento também foi um pouco menor.

Confira os locais de venda – horários: 9h às 17h (até sábado) / 9h às 13h (domingo):
Sede do Fluminense
Sede do Flamengo
Bilheteria 8 do Maracanã
Sede do São Cristóvão Futebol Clube
Sede do Vasco da Gama (bilheteria 11 de São Januário)
Rua São João nº 34 loja 114 – Centro – Niterói
Tijuca Tênis Clube
HSBC Arena (Barra da Tijuca)
Site http://www.ingressofacil.com.br

No domingo, as bilheterias 5, 6, 7 e 8 do Maracanã abrirão das 14h às 19h15m. A número 9 funcionará de 9h às 19h15m.
Bilheteria nº 5 (Avenida Maracanã) – Todos os setores (inteira e ½ entrada).
Bilheteria nº 6 (Rua Mata Machado) – Todos os setores (inteira e ½ entrada).
Bilheteria nº 7 (Rua Mata Machado) – Todos os setores (inteira e ½ entrada).
Bilheteria nº 8 (Av. Radial Oeste) – Todos os setores (inteira e ½ entrada).
Bilheteria nº 9 (Av. Radial Oeste) – Todos os setores (inteira e ½ entrada).

Preços dos ingressos:
Arquibancadas verdes, amarelas ou brancas: R$ 40 (R$ 20 a meia-entrada)
Cadeiras especiais: R$ 150 (R$ 75 a meia-entrada)
Cadeiras comuns (azuis): R$ 30 (R$ 15 a meia-entrada)

agosto 19, 2010 Posted by | Fluminense, Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Contrariando o óbvio, Conca se desdobra como maestro e capitão

Tímido e sem falar bem o idioma dos árbitros, argentino assume braçadeira de Fred com estilo tranquilo e tem o aval do grupo: ‘É um líder’, diz FH

Um argentino que não tem cabelos grandes, não xinga e é adorado pelos brasileiros. Um capitão tímido, baixinho e que não fala bem o idioma dos árbitros. Conca contraria completamente a regra. É exceção. E é justamente por ser assim que se transformou no queridinho do torcedor do Fluminense.

Contrariando o óbvio, recebeu o status de craque por passes magistrais e dribles desconcertantes. Agora, espera repetir a dose no papel de representante máximo do Tricolor em campo. Do alto de seu 1,67m de altura, herdou a braçadeira de capitão de Fred, que está lesionado, e impõe respeito com um estilo, no mínimo, incomum.

– Sou um capitão diferente (risos). Todo mundo me pergunta sobre isso. Não sou o Fred, por tudo que ele representa, pela qualidade e por ser um dos três melhores atacantes do mundo. Eu sou mais tranquilo. Sei que há muitos jogadores no grupo que têm personalidade para botar esta faixa. Fico feliz por ter sido o escolhido. Feliz por ser o capitão e por vestir a camisa do Flu – disse.

Conca é uma pessoa extremamente tímida. Entrevistas, por exemplo, são de “três em três meses”, como o próprio costuma brincar. Porém, a falta de gritos e gestos até mesmo em campo é compensada com um bom humor e espírito de coletividade que o fizeram cair nas graças do grupo.

Desde o início de 2008 nas Laranjeiras, o apoiador acredita que o tempo o fez aprender a lidar melhor com as responsabilidades e garantiu não medir esforços para, enfim, conquistar um título com a camisa tricolor.

– Com o passar do tempo, as coisas melhoram. Hoje penso no grupo, no Fluminense, que é o mais importante, e espero continuar ajudando. Vou me entregar para o Fluminense conquistar o título.

Atleta com mais jogos pelo Flu no elenco, Fernando Henrique (256) aprova a escolha de Conca para substituir Fred no posto de capitão. Na opinião do goleiro, a dedicação do amigo em campo serve de lição e estimula os companheiros.

– O Conca cada vez mais aprimora essa qualidade. É um cara calado para vocês (jornalistas), mas internamente é um dos líderes, por isso é o capitão. Ajuda muito a equipe. Corre, marca e até foge das características de jogar com a bola. Só podemos motivá-lo cada vez mais para fazer grandes jogos e ajudar o Fluminense.

Com a lesão de Fred no clássico contra o Botafogo, Conca assumiu a braçadeira de capitão na partida contra o Atlético-PR, há três rodadas. Antes, quem normalmente substituía o camisa 9 era o zagueiro Gum.

Com 32 pontos, o Fluminense é o líder do Brasileirão, e encara o Vasco, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã, pela 15ª rodada.

agosto 19, 2010 Posted by | Fluminense | , | Deixe um comentário

Deivid e Diogo são jogadores do Flamengo

Aliviado, Zico comemora a contratação dos dois atacantes

O Flamengo conseguiu, na data limite, confirmar a contratação dos atacantes Diogo, ex-Olympiacos, e Deivid, ex-Fenerbahçe, no fim da tarde desta quinta-feira. O nome do segundo, inclusive, já consta no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. Em relação ao primeiro, sua documentação de transferência já foi entregue à Federação de Futebol do Rio de Janeiro e será enviada para a CBF.

– Aconteceu aquilo que a gente esperava. É uma alegria muito grande conseguir essas contratações, pois a diretoria não mediu esforços para isso – disse o diretor executivo, Zico, para em seguida revelar o quão difícil foi a contratação de Deivid. Ele também aproveitou para tecer elogios ao atacante (assista a alguns gols de Deivid no vídeo acima).

– Ele não era aproveitado, mas tinha dois anos de contrato. Por isso foi uma negociação complicada. Mas ele queria voltar a trabalhar comigo (Zico o treinou no Fener). Deivid tem técnica e qualidade. É um artilheiro de toque refinado.

Zico também admitiu que não trabalhou muito tempo com Diogo em sua curta passagem (quatro meses) como técnico do Olympiacos, mas confia muito em seu potencial.

– Diogo é jovem e, como seu time foi eliminado da Liga dos Campeões, ele quis buscar novos objetivos na carreira. Trabalhei pouco tempo com ele, mas é muito forte e tem muita velociade (assista a alguns gols de Diogo no vídeo ao lado).

Apesar da urgência em resolver a situação, ainda não era necessário que os nomes dos jogadores estivessem no BID. A regularização é uma etapa posterior ao documento de transferência e pode acontecer até a segunda semana de setembro.

Deivid, de 30 anos, teve 100% de seus diretos federativos e econômicos adquiridos pelo Flamengo e assinou contrato até dezembro de 2012 (os valores não foram revelados). Diogo, de 23, vem por empréstimo por um ano, sendo que o clube rubro-negro tem a prioridade em sua compra. O valor pago pela negociação do ex-atacante do Olympiacos foi de € 1 milhão (R$ 2,25 milhões).

agosto 19, 2010 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Chegada de novos contratados muda o panorama do técnico Cuca

Treinador celeste tem seis opções de legítimos meias para escalar a equipe

O técnico Cuca comemorou o aumento das opções para escalar o Cruzeiro. Agora, curiosamente, depois de sofrer com a ausência de meias, o treinador terá à sua disposição, nada menos que seis jogadores para a posição.

Em três jogos pelo Brasileiro, Cuca não teve como escalar um meia de ofício na equipe e improvisou Everton, que atuou com a camisa dez. No segundo tempo contra o Fluminense, após a contusão de Gilberto, o jogador atuou na posição. E foi assim contra o Grêmio, Atlético-MG e Grêmio Prudente.

Nesse período, Roger também sofreu por conta de uma lesão na perna direita e ficou fora da equipe por três semanas. Ele voltou a atuar nos minutos finais da partida diante do São Paulo, no último domingo. Já Pedro Ken só atuou no segundo tempo contra o Grêmio Prudente e, depois, não foi aproveitado por opção do treinador.

O recém-contratado Sebastián Prediger, ex-Boca Juniors, da Argentina, chegou ao clube para se juntar ao compatriota argentino Walter Montillo e aos brasileiros Roger, Gilberto, Pedro Ken e Jones, este último também contratado recentemente. Com a ausência de Gilberto, que apesar de ser o titular do técnico Cuca, ainda terá que ficar mais 15 dias em tratamento da tendinite no pé esquerdo, os novos contratados já chegaram ao clube com chances de conquistar uma vaga na equipe titular.

Para o duelo contra o Vitória, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Ipatingão, o Cruzeiro terá a estreia de Jones, que já treina com o grupo há pouco mais de duas semanas.

agosto 19, 2010 Posted by | Cruzeiro | | Deixe um comentário

Timão quer show de Beyoncé para fechar o centenário

Departamento de marketing conversa com empresários da cantora sobre possibilidade de show na capital paulista

O Corinthians procura uma atração internacional para encerrar as comemorações pelo centenário do clube. O departamento de marketing do Timão negocia com os agentes da cantora americana Beyoncé a realização de um show em São Paulo no mês de setembro.

– É uma ideia, mas ainda não está fechado. Ou melhor, está longe ainda. Estamos conversando, tentando, mas tem dois problemas: data e valor. É uma grana fenomenal e precisamos ver se vamos conseguir viabilizar – disse o gerente de marketing Caio Campos.

A intenção do Corinthians é realizar um grande evento com a presença de milhares de torcedores. O local também está sendo estudado. Uma das possibilidades é colocar um palco no Campo de Marte, Zona Norte de São Paulo.

A diretoria do Corinthians divulgou nesta semana a programação da comemoração do centenário. As atividades começam no dia 27 de agosto e vão até 1º de setembro, dia em que o Timão completa seu centésimo aniversário.

agosto 19, 2010 Posted by | Corinthians | , | Deixe um comentário

Herrera se defende da ausência de gols: ‘Tenho a confiança do técnico’

Atacante reconhece que não está repetindo as mesmas atuações do Campeonato Carioca, mas se diz tranquilo na equipe

Com um gol nos últimos oito jogos, o atacante Herrera vem convivendo com poucas oportunidades de marcar, mas não se diz preocupado coma fase no clube. Um dos destaques do Botafogo na conquista do Campeonato Carioca deste ano, o argentino diz que a marcação dos adversários está cada vez mais dura e sabe que é preciso se desdobrar para conseguir uma boa jogada. Mesmo assim, ele se considera um atleta importante na cabeça do técnico Joel Santana.

– Realmente não venho marcando tantos gols como antes, mas a marcação aumentou muito. Vou continuar trabalhando para ajudar ainda mais o Botafogo, mas sei que tenho a confiança do técnico – disse.

O ataque do Botafogo é setor que apresenta uma maior disputa por posições. Titular da equipe ao lado de Jóbson, Herrera diz que a competitividade é uma coisa importante para o clube. Além dos dois, Loco Abreu, Caio e Edno, que também joga no meio-campo, são as outras opções de Joel.

– A briga é boa e saudável. Ainda tem o Loco Abreu que voltou de amistosos pelo Uruguai e vem treinando. Mas tenho certeza que qualquer um que entrar fará o melhor pelo Botafogo.

Herrera é o artilheiro do Botafogo no Campeonato Brasileiro, com cinco gols. O zagueiro Antônio Carlos vem atrás, com quatro. Bruno César, do Corinthians, está na ponta da lista dos goleadores, com oito.

agosto 19, 2010 Posted by | Botafogo | | Deixe um comentário

Luxemburgo escala Réver no time titular do treinamento coletivo

Zagueiro deve estrear pelo Atlético-MG no jogo contra o Santos

O técnico do Atlético-MG, Vanderlei Luxemburgo, comandou treinamento coletivo na tarde desta quinta-feira na Cidade do Galo. A novidade no time titular foi o zagueiro Réver, que formou a zaga com Cáceres e Werley. O detalhe é que Réver atuou à frente dos companheiros, jogando praticamente como um volante.

O equatoriano Edison Méndez treinou no time reserva e deve fazer parte da delegação do Galo que embarca para a Baixada Santista, onde enfrentará o Santos, domingo, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro.

O time titular do coletivo desta quinta foi formado por Fábio Costa; Cáceres, Werley e Réver; Rafael Cruz, Serginho, Ricardinho, Diego Souza e Diego Macedo; Obina e Diego Tardelli.

agosto 19, 2010 Posted by | Atlético-MG | | Deixe um comentário

Palmeiras recebe o Vitória buscando virada na Sul-Americana

Verdão precisa vencer por três gols de diferença para se classificar

O Palmeiras recebe o Vitória nesta quinta-feira, às 21h50, no Pacaembu, com uma missão muito difícil para se classificar na Copa Sul-Americana. O Verdão precisa vencer por três gols de diferença se quiser passar sem levar o jogo para a decisão de pênaltis. Na primeira partida, na última semana, os baianos ganharam por 2 a 0.

Por conta da necessidade de fazer gols, o técnico Luiz Felipe Scolari deve colocar o time para a frente na partida. No treino da última terça-feira, ele testou uma formação com três atacantes. Para isso, tirou o zagueiro Maurício Ramos da equipe titular. O trio ofensivo deve ser formado por Luan, Ewerthon e Tadeu.

Por outro lado, o treinador terá importantes desfalques no duelo decisivo. O atacante Kleber ainda cumpre suspensão pela expulsão na Libertadores deste ano, quando atuava pelo Cruzeiro. O chileno Valdivia segue fora de forma e não está com a documentação regularizada. Além da dupla, o meia Lincoln ainda é dúvida para o jogo. Recuperado de uma lesão na coxa direita, ele voltou a fazer trabalhos físicos, mas não sabe se terá condições de atuar.

A partida desta quinta-feira será especial para um jogador do Palmeiras. O goleiro Marcos irá completar 500 jogos com a camisa do Verdão. Sétimo jogador que mais atuou na História do clube, ele entrará em campo com uma camisa comemorativa. Para completar a festa, porém, o Santo quer a classificação.

O Vitória abriu boa vantagem para conseguir uma vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana ao vencer o Palmeiras por 2 a 0, no jogo de ida, no Barradão. Com a vantagem, a equipe baiana, que pode perder por um ou dois gols de diferença (nesse último caso desde que marque na casa do adversário), volta a encarar o time paulista, nesta quinta-feira, no Pacaembu.

A grande novidade do Vitória para esta partida é o possível retorno do goleiro Viáfara, que foi relacionado após ficar três jogos se recuperando de uma lesão no dedo da mão direita, ao time titular. Assim, Lee voltaria para o banco de reserva. O atacante Henrique, que marcou dois gols na vitória por 4 a 2 sobre o Santos, domingo passado, não foi inscrito na Sul-Americana.


FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS X VITÓRIA

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 19/8/2010 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Dibert Pedrosa Moisés (SC)

PALMEIRAS: Marcos, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Rivaldo; Edinho, Marcos Assunção e Tinga: Luan, Ewerthon e Tadeu (Maurício Ramos). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

VITÓRIA: Viáfara, Eduardo, Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Renato e Ramon; Schwenck e Elkeson. Técnico: Toninho Cecílio.

agosto 19, 2010 Posted by | Palmeiras, Vitória | , | Deixe um comentário

Tudo de novo! Inter bate o Chivas e é bicampeão da América!

Colorado sai atrás, mas vira com Rafael Sobis, outra vez herói, Leandro Damião e Giuliano, predestinado, para reconquistar a América

Campeão da América. Campeão do mundo. Campeão de tudo. E agora campeão da América de novo. Campeão de tudo e mais um pouco. Campeão de tudo que existe e um tanto mais. Campeão, campeão e campeão! Mil vezes campeão! Não foi apenas em um jogo de futebol que o Inter venceu o Chivas por 3 a 2 e virou bicampeão da Libertadores. Foi em uma cerimônia muito superior: uma celebração do coloradismo, um ritual de entrada na maturidade dos gigantes do futebol mundial. Não termina mais aquilo que começou em 2006. Não tem mais fim. O Inter é campeão! De novo!

E é campeão porque um dia os deuses do futebol decidiram que Rafael Sobis viria ao mundo para fazer o Inter campeão. Foi dele o gol do empate, quando o Inter perdia por 1 a 0 e via os fantasmas dos anos 90 sobrevoarem o Gigante. Leandro Damião, novato, promessa do clube, entrou em campo para fazer o segundo, para entrar na história com um chute, uma conclusão, um gesto! Giuliano, predestinado, iluminado, fez o terceiro!

Campeão de tudo! Bicampeão da América! Foi sofrido, porque o Chivas incomodou. Foi no sufoco, porque a vida do Inter é assim. Foi de chorar, porque é para chorar mesmo. O Sport Club Internacional, o Colorado das glórias, orgulho do Brasil, é novamente o dono do continente.

Tudo errado: Chivas faz 1 a 0

Não podia ser verdade. Quando Fabián subiu dentro da área colorada e emendou um voleio, simplesmente não podia ser verdade. Simplesmente não podia ser verdade aquela bola entrando no canto direito de Renan. Não podia ser verdade aquela rede balançando enquanto os jogadores do Chivas corriam de um lado para o outro, eufóricos, incrédulos. Aos 42 minutos do primeiro tempo, o time mexicano largou na frente. A zaga bobeou, permitiu o cruzamento, permitiu a conclusão perfeita de Fabián. Não podia ser verdade. E era a mais pura e dolorida verdade.

O resto é história, é festa, é barulho. O Chivas tentou empatar. Só tentou. O Gigante balançava, urrava, pulava como se fosse um ser vivo feito de concreto. Tinga, outro herói, foi substituído por Wilson Matias. Saiu de campo vestindo o calção de Rafael Sobis. Tinha manchado o seu de sangue. De sangue colorado. De sangue bicampeão da América. De sangue campeão de tudo que existe.

Com o Chivas sem Arellano, expulso, o Inter fez mais um. Sabe por quê? Porque essa final tinha que ter um gol de Giuliano. E tinha que ser no final. Tinha que ser! Predestinado. Foi o sexto gol do meia em uma Libertadores toda dele, toda do Inter, toda dos colorados. Os mexicanos, com Araujo, ainda fizeram o segundo. Pouco importa. Nada mais importa!

INTERNACIONAL 3 X 2 CHIVAS GUADALAJARA
Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga, D’Alessandro e Taison (Giuliano); Rafael Sobis (Leandro Damião). Michel, De Luna, Magallon, Reynoso e Ponce (Escalante); Báez (Vázquez), Araujo, Fabián e Bautista; Bravo e Arellano.
T: Celso Roth T: José Luis Real
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). Data: 18 de agosto de 2010. Árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia). Auxiliares: Abraham González (Colômbia) e Humberto Clavijo (Colômbia).
Cartões amarelos: De Luna, Fabián, Bautista (Chivas); Bolívar (Inter).Cartão vermelho: Arellano.
Gols: Fabián, aos 42 minutos do primeiro tempo; Rafael Sobis, aos 16, Leandro Damião, aos 30, e Giuliano, aos 45 minutos do segundo tempo.

agosto 19, 2010 Posted by | Internacional | | Deixe um comentário

Santos vence na Ressacada, mas Avaí fica com a vaga nas oitavas

Sonho santista de conquistar tudo no ano é frustrado. Equipe catarinense conquista classificação graças à vantagem conquistada no primeiro jogo

Não deu para o Santos. O Avaí fez valer a vantagem conquistada no primeiro jogo, quinta-feira passada, no Pacaembu, quando venceu por 3 a 1, e está nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O Peixe quebrou um jejum que durava três jogos e voltou a vencer: mas por um insuficiente 1 a 0, nesta quarta, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Faltaram mais dois gols para a equipe alvinegra. É o fim do sonho santista de conquistar tudo em 2010. O time é o atual campeão paulista e da Copa do Brasil. Já o time catarinense continua na luta para chegar à primeira Taça Libertadores de sua história.

Agora, o Avaí aguarda o vencedor de Universidad San Martín-PER e Emelec-EQU, que se enfrentam nos dias 15 e 23 de setembro.

Peixe sai na frente

Com 14 minutos de jogo, o Avaí poderia estar vencendo o Santos por 2 a 0. A equipe da casa começou em cima, tocando muito bem a bola e envolvendo a equipe visitante, que dava muitos espaços, principalmente entre o zagueiro Durval e o lateral-esquerdo Léo. Por ali, abriu-se um enorme espaço que o lateral-direito Patric, do Avaí, soube ocupar. Aos 40 segundos de jogo, Patric avançou por ali, chegou até a entrada da área, sem ser incomodado, e mandou uma bomba de pé direito. Rafael espalmou.

O Santos tinha dificuldades para sair jogando. Sofria com a forte marcação do Avaí. Rudnei e, principalmente, Marcinho Guerreiro eram carrapatos que não desgrudavam de Paulo Henrique Ganso e Neymar. Aos 14, a equipe catarinense teve uma grande chance para marcar, mas o capitão santista Edu Dracena salvou. Primeiro, o zagueiro se atrasou para sair e deu condições para Rudinei, que entrou livre pelo meio e tocou na saída de Rafael. Dracena correu, correu e conseguiu alcançar a bola, quando ela já começava a ultrapassar a linha fatal. Valeu como um gol alvinegro.

A partir dos 20 minutos, porém, o jogo mudou de lado. O Peixe colou a bola no chão e passou a tocar bem, sempre em direção do gol, como tem sido o seu estilo neste ano. Marquinhos, que foi revelado pelo Avaí e até hoje é reverenciado pela torcida, apareceu e dividiu as atenções com Ganso. Aos 23, ele acertou um lindo toque de calcanhar para Zé Eduardo, que dominou, passou pela marcação e, mesmo sem ângulo, pegou um chute certeiro, que entrou no canto direito de Renan. Um belo gol, que renovava as esperanças santistas.

O Santos adiantou cercou o Avaí, que ficou preso em sem campo sem poder sair. Vinha bola de todos os lados e a defesa catarinense ia se virando do jeito que dava. Ganso, Neymar e Marquinhos, com menção honrosa a Zé Eduardo, comandavam as ações. O Peixe voltava a jogar bem, como não se via desde as melhores noites da Copa do Brasil. Mas faltava o gol, algo que sobrou na campanha vitoriosa do mata-mata nacional. Na verdade, faltavam ainda mais dois gols.

Avaí segura o Peixe e a vaga

Dois gols que não vieram. O Santos começou o segundo tempo com a bola nos pés, trocando passes, mas insistindo muito nas jogadas pelo meio. Isso porque os dois laterais, Pará e Léo, não apareceram para o apoio. Marcando implacavelmente, o meio de campo do Avaí ia destruindo as jogadas do Peixe e, graças aos espaços deixados pelos santistas, criou chances de gol.

Aos 7 e 15, o time catarinense só não empatou o jogo porque Rafael salvou. No primeiro lance, Robinho escapou pela direita e chutou cruzado, tantando acertar o ângulo direito. No segundo, Vandinho pegou a bola na entrada da área e chutou rasteiro, buscando o canto direito do goleiro santista. Nos dois lances, o camisa 1 do Peixe espalmou.

Com o paredão azul cada vez mais fechado, graças principalmente à entrada do volante Marcos no lugar do meia Davi, o Santos sofria para se aproximar. Marquinhos, que fez um ótimo primeiro tempo, perdeu fôlego no segundo, virou presa fácil para a marcação e foi substituído por Madson, aos 27 minutos.

A alteração não surtiu efeito. O Santos continuou sem conseguir entrar na defesa adversária. Dorival, então, foi para o tudo ou nada. Tirou o lateral-esquerdo Léo para colocar mais um atacante, Marcel. Mesmo assim, o ataque do Santos continuava descoordenado. Marcel, por exemplo, a não ser por uma cabeçada aos 40, sem muito perigo, não fez nenhuma diferença.

Apesar de todo o volume de jogo do Peixe, o Avaí não passou por nenhum grande apuro no segundo tempo e, até com certa tranquilidade, assegurou sua classificação.

AVAÍ 0 X 1 SANTOS
Renan, Patric, Emerson, Rafael e Eltinho; Marcinho Guerreiro, Rudnei (Bruno), Caio e Davi (Marcos); Robinho (Sávio) e Vandinho Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Marcel); Arouca, Rodriguinho, Marquinhos (Madson) e Ganso; Neymar e Zé Eduardo
Técnico: Antônio Lopes Técnico: Dorival Júnior
Gol: Zé Eduardo, aos 23 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Rodriguinho, Neymar (Santos), Caio, Rudnei (Avaí)
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis. Data: 18/8/2010.Árbitro: Evandro Román. Auxiliares: Altemir Hausman e Hilton Rodrigues.

agosto 19, 2010 Posted by | Avaí, Santos | , | Deixe um comentário