Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

No Serra Dourada, Goiás consegue arrancar o empate com o Grêmio

Esmeraldino joga melhor no primeiro tempo, mas sai atrás no placar e só chega à igualdade na etapa final. Goleiro tricolor Victor se destaca

A situação de Goiás e Grêmio no Campeonato Brasileiro é bem parecida – com ambos tentando fugir da zona de rebaixamento. Na estreia das equipes na Copa Sul-Americana, a igualdade prevaleceu. Depois de os gaúchos abrirem o placar na primeira etapa, e diante do goleiro Victor em noite inspirada, o Esmeraldino teve que lutar até o fim para arrancar o empate por 1 a 1, no Serra Dourada, nesta quinta-feira. Melhor para os gaúchos, que conseguiram marcar fora de casa e vão para o duelo de volta, no Olímpico, na próxima quinta, dia 12, jogando pelo 0 a 0. Caso o placar se repita, a classificação será decidida nos pênaltis. Um empate por dois ou mais gols dará a vaga aos goianos. Hugo fez o gol tricolor, e Rafael Moura, em cobrança de pênalti, igualou.

Quem avançar terá pela frente o classificado do duelo entre Peñarol-URU e o vencedor da chave C (Univ. César Vallejo– PER x Barcelona-EQU).

Esmeraldino não aproveita domínio e sofre gol

O Grêmio começou ameaçando. Aos dois minutos, Jonas recebeu na área pela esquerda, foi à linha de fundo, mas cruzou mal e a bola ficou fácil para o goleiro Harlei. Mas, logo na sequência, o Goiás mostrou que não estava dormindo, e Rafael Moura, da entrada da área gremista, arriscou o chute, que saiu por cima da trave de Victor. O He-Man insistiu na jogada. Aos seis, se livrou de dois marcadores e mandou uma bomba de direita, de longe, mas errou o alvo novamente.

A partir daí, o goleiro tricolor passou a ser o mais exigido em campo e mostrou porque está na lista do técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes. Aos 11, após tabela entre Everton Santos e Jonílson, o camisa 1 gremista fez bela defesa em chute cruzado da entrada da área.  Aos 15, em cobrança de falta cheia de efeito, o guarda-metas travou o grito de gol de Bernardo.

Embalado pelo bom momento no jogo, os donos da casa mantiveram a pressão. Aos 17, depois de obrigar Victor a ir até o limite da grande área para disputar a bola, Rafael Moura recuou para o estreante Júnior, que tentou encobrir o goleiro, mas mandou pela linha de fundo. Aos 22, Serginho recebeu pela direita e levantou na medida para Rafael Moura, que subiu mais que a zaga gaúcha e cabeceou para fora.

Victor voltou a salvar o Grêmio, aos 29. Junior partiu em velocidade pela esquerda e cruzou, buscando Rafael Moura, mas o camisa 1 mergulhou para ficar com a bola. Aos 32, após mais uma boa aparição, Victor não gostou da queda de Carlos Alberto, que cavou pênalti em disputa dentro da área, e foi tomar satisfações com o jogador esmeraldino. O domínio goiano na primeira etapa se encerrou no chute sem direção de Rafael Moura, aos 34, da meia-lua gaúcha.

Fazendo valer a máxima “quem não faz, leva”, os gremistas partiram para o ataque, aos 35. Da direita, Douglas fez o cruzamento, Adilson, da entrada da área, desviou de calcanhar, deixando Hugo na cara do gol. O camisa 8 do Tricolor gaúcho não pensou duas vezes antes de chutar forte para o fundo das redes, garantindo a vantagem gaúcha na metade inicial.

De pênalti, He-Man evita a derrota goiana

No intervalo, apenas uma alteração. O técnico Silas, do Grêmio trocou Borges por André Lima. E por muito pouco o Goiás não empatou no primeiro lance de perigo da etapa final. Apenas um minuto após o reinício do jogo, o Esmeraldino conseguiu uma falta pela direita da área gremista. Na cobrança, Bernardo fez o levantamento, Toloi desviou de cabeça e, na pequena área, Amaral quase mandou para as redes, mas a bola saiu caprichosamente pela linha de fundo. Aos cinco, foi a fez do goleiro Harlei trabalhar, no chute forte de Jonas, dentro da área goiana. Pouco depois, aos oito, novamente Jonas, dessa vez de fora da área, obrigou o camisa 1 goiano a defesa em dois tempos.

Com volume de jogo, mas sem competência nas finalizações, o técnico Émerson Leão resolveu mexer no Goiás. O treinador tirou o meia Bernardo para a entrada de Felipe e, no lugar de Everton Santos, entrou Pedrão, aos 12. Mas o ataque goiano tinha um rival em noite inspirada à sua frente. Em mais uma chegada pela direita, Carlos Alberto ia deixando Pedrão de frente para o gol, quando Victor mostrou muita agilidade e interceptou o cruzamento, aos 17. Aos 20, Leão lançou mão de sua última alteração: Romerito no lugar de Carlos Alberto.

Silas respondeu à entrada de mais um homem de criação no time goiano substituindo Hugo por Fábio Santos. E em sua primeira participação, o jogador emendou a cobrança de escanteio com uma meia-bicicleta e obrigou Harlei a bela defesa, aos 25.

Pedrão chegou a correr para a torcida comemorando, aos 28, quando apareceu por trás da zaga gremista e completou o cruzamento da esquerda para as redes. A arbitragem, no entanto, interrompeu a vibração do jogador, assinalando, corretamente, o impedimento. Mas aos 31, Wellington Monteiro invadiu a área pelo lado direito e foi derrubado por Fábio Santos – pênalti e cartão amarelo para o gremista. Na cobrança, aos 33, Rafael Moura foi sem pressa para a bola e, com precisão, pôs a bola no ângulo esquerdo de Victor.

Com a confiança reforçada, os goianos voltaram a pressionar, e o goleiro Victor garantiu a condição de nome do jogo em mais uma intervenção, aos 47, em chute cruzado de Pedrão, de dentro da área.

GOIÁS 1 X 1 GRÊMIO
Harlei; Carlos Alberto (Romerito), Rafael Toloi, Ernando e Júnior; Jonílson, Amaral, Wellington Monteiro e Bernardo (Felipe); Rafael Moura e Éverton Santos (Pedrão). Victor; Ozéia, Rafael Marques e Rodrigo; Maylson (Edilson), Ferdinando, Adilson, Douglas e Hugo (Fábio Santos); Borges (André Lima) e Jonas.
Técnico: Émerson Leão. Técnico: Silas.
Gols: Hugo, aos 35 minutos do primeiro tempo. Rafael Moura, aos 33 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Adilson e Fábio Santos(Grêmio)
Estádio: Serra Dourada, em Goiânia. Data: 05/08/2010, às 19h30m (de Brasília) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ). Auxiliares: Milton Rodriguez e Márcio Santiago.

agosto 5, 2010 Posted by | Goiás, Grêmio | , | Deixe um comentário

São Paulo recebe o Internacional no ‘jogo do ano’

Quem vencer garante uma vaga no Mundial de Clubes da Fifa, em Dubai

O jogo do ano. Assim está sendo tratado o duelo entre São Paulo e Internacional que vale vaga na final da Libertadores. Na semana passada, o Colorado venceu por 1 a 0 no Beira-Rio e, nesta quinta-feira às 21h50, no Morumbi, leva vantagem diante do Tricolo.

Só uma vitória por dois gols de diferença garante o São Paulo na grande decisão. Se vencer por 1 a 0, a disputa irá para os pênaltis. Qualquer outro placar e o Inter será o finalista.

Mais do que uma vaga na final da Libertadores, a partida vale a presença no Mundial de Clubes. Como o Chivas (MEX) eliminou a Universidad de Chile e, pelo regulamento, uma equipe mexicana não pode representar a Conmebol em Abu Dhabi (EAU).

No São Paulo o jogo é visto como um divisor de águas. Se passar pelo Inter, afasta a crise que se instalou no clube desde a volta da Copa do Mundo e chega com moral à final do torneio continental, diante do Chivas. Já se for eliminado, provavelmente terá seu treinador, Ricardo Gomes, demitido e aumentará ainda mais a pressão da torcida são-paulina.

E a vontade dos jogadores podem ser expressas nas frases do goleiro e capitão da equipe, Rogério Ceni.

– Quero ganhar por mim, camisa que visto há 20 anos, quero fazer História e amanhã (quinta-feira) temos de dar um jeito de fazer História – disse.

– Não estou aqui para relembrar o passado, senão lembraria de coisas boas, dos títulos brasileiros. Estou aqui para conquistar o amanhã. Só tenho um jogo na minha cabeça. A gente só vive o jogo de amanhã (quinta) – completou.

Para o jogo, Ricardo Gomes não terá nenhum desfalque. No ataque, Dagoberto fará dupla com Ricardo Oliveira, deixando Fernandão mais descolado para o meio, na armação das jogadas, ao lado de Hernanes, que pode fazer seu último jogo com a camisa do São Paulo.

Já o Inter não venceu nenhuma vez fora de casa nessa Libertadores. Empatou três e perdeu duas partidas. E chega à sexta sem a necessidade de quebrar a escrita. Por ter derrotado o São Paulo no confronto do Beira-Rio, passará à final com um empate ou, mesmo, com derrota por diferença mínima, desde que marque gol.

O técnico Celso Roth sabe que a partida no Morumbi será complicada. Tanto que a parte fechada do treino da manhã desta quarta-feira, no Beira-Rio, constou de uma exaustiva bateria de cobranças de pênaltis – para o caso de seu time perder por 1 a 0.

O Inter viajou prevenido, porém muito confiante. A vantagem de um gol e a atuação segura da semana passada reforçaram o otimismo.

– Nossa missão em São Paulo é marcar um gol. Se isso acontecer, o São Paulo fica com a obrigação de fazer três – disse o presidente Vitório Piffero.

Outra razão para aumentar a confiança é a presença de Tinga. Na partida de ida, o meia estava lesionado e cumprindo suspensão. Foi substituído por Andrezinho e, no segundo tempo, por Giuliano, o autor do gol. Roth se desmancha em elogios aos reservas, mas admite que com Tinga o Inter é outro.

– A importância dele transcende a qualidade técnica. O jeito Tinga de ser bota o time para cima em todos os aspectos – destacou.

Tinga participou de três jogos do Brasileiro – vitórias sobre Atlético-MG, Ceará e Flamengo. A equipe ficou mais compacta, acentuou a posse de bola e nunca deixou de atacar. Por ele, o Inter manterá essa característica no Morumbi, mesmo não precisando da vitória.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X INTERNACIONAL

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 5/8/2010 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegros (PAR) e Milciades Saldívar (PAR)

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Junior Cesar; Rodrigo Souto, Hernanes, Cleber Santana e Fernandão; Dagoberto e Ricardo Oliveira.Técnico: Ricardo Gomes.

INTERNACIONAL: Renan, Nei, Bolívar, Indio e Kleber; Sandro, Guiñazú, Tinga e D’Alessandro; Taison e Alecsandro. Técnico: Celso Roth.

agosto 5, 2010 Posted by | Internacional, São Paulo | , | Deixe um comentário

Goiás recebe o Grêmio pela Sul-Americana

Em má fase no Brasileirão, equipes se enfrentam no Serra Dourada

Nada como um início de uma nova competição para amenizar a situação atual. Assim pensam Goiás e Grêmio, que se enfrentam nesta quinta-feira, as 19h30, no Serra Dourada, no primeiro jogo entre as duas equipes pela Copa Sul-Americana.

O time goiano – assim como o gaúcho – passa por maus bocados no Brasileirão (ambos estão na zona de rebaixamento), e sabe que uma boa participação no torneio sul-americano pode render bons frutos.

Para o apoiador Bernardo, a Sul-Americana pode fazer o time reestabelecer o bom futebol e voltar a vencer as partidas, já que a última foi contra o Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã, antes da paralisação para a Copa do Mundo. Mesmo assim, o jogador acredita que o Brasileiro ainda é mais importante.

– São duas competições boas de jogar. Temos que priorizar o Brasileiro, pela fase que estamos passando, mas acredito que a Sul-Americana será um bom torneio para a gente se levantar – afirmou Bernardo.

O camisa 10, principal peça do sistema ofensivo de Emerson Leão, poderá ter contra o Grêmio a ajuda de dois estreantes: Júnior e Pedrão, que devem ser titulares. Ambos foram inscritos na Sul-Americana (o lateral com a camisa 16 e o atacante com a 18) e estão preparados para entrar em campo.

Harlei deve continuar como titular, já que Rodrigo Calaça está suspenso dos treinos e sequer foi inscrito na competição, perdendo vaga para Fábio e até Pedro Henrique. Outros que não entraram na lista foram os experientes Jadilson e Túlio, que pode deixar o clube por não terem oportunidades.

Grêmio aposta na Sul-Americana:

Ao contrário de anos anteriores, o Grêmio entra com tudo na Sul-Americana. Leva força máxima a Goiânia e promete uma postura tática agressiva.

– As boas atuações no Brasileiro contra Cruzeiro e Inter, apesar dos empates, nos deram confiança para adiantar a marcação e buscar a vitória com mais ímpeto – afirmou o técnico Silas.

O argumento para valorizar a competição é a novidade da vaga para a Libertadores. Mas a busca da vitória também se torna fundamental para levantar o moral da turma, que briga para tirar o time da zona de rebaixamento. Como ressaltou o atacante Jonas, ganhar do Goiás servirá “mais para o Brasileiro do que propriamente para a Sul-Americana”.

O Tricolor trabalhou pela manhã no Olímpico. Depois, o goleiro Victor concedeu entrevista coletiva.

– Jogar no Serra Dourada é sempre difícil. O campo tem as dimensões máximas, dificulta o fechamento de espaços. Além de estar acostumado, o Goiás tem jogadores de força e experientes, e um treinador que conhece muito bem o futebol. Então, a gente precisa manter todo o respeito, e em cima disso fazer nosso jogo – pregou o goleiro, que se apresentará à Seleção Brasileira domingo à noite, depois de atuar contra o Fluminense, no Olímpico.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS X GRÊMIO

Local: Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data/Hora: 5/8/10 às 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo Henrique (BRA)
Auxiliares: Milton Rodriguez (BRA) e Márcio Santiago (BRA)

GOIÁS: Harlei; Carlos Alberto, Toloi, Ernando e Júnior; Jonílson, Amaral, Wellington Monteiro e Bernardo; Éverton Santos e Rafael Moura. Técnico: Emerson Leão.

GRÊMIO: Victor, Ozéia, Rafael Marques e Rodrigo; Maylson, Ferdinando, Adilson, Douglas e Hugo; Jonas e Borges. Técnico: Silas.

agosto 5, 2010 Posted by | Goiás, Grêmio | , | Deixe um comentário

Vasco apresenta parceria e ganha reforma nas instalações da Colina

Torcedor poderá contribuir e escolher onde será realizada a obra em São Januário. Acordo ainda renderá bares e produtos personalizados

A diretoria do Vasco anunciou nesta quinta-feira, em São Januário, uma parceria de dois anos e meio com a Ambev. Além de ações de publicidade e produtos personalizados, o ponto alto do acordo será a reforma de uma das instações do clube: o vestiário ou a sala de musculação. A escolha vai ser feita em uma enquete nos sites da empresa de bebidas, que bancará as obras, e do Gigante da Colina. Os valores do contrato não foram divulgados durante a coletiva.

– Não revelamos valores de investimento porque todos são publicados no balanço anual da companhia – afirmou o gerente de marketing da Ambev, Rafael Pulcinelli, durante a coletiva de imprensa realizada na sala dos beneméritos.

A escolha da instalação a ser reformada será feita pelos torcedores, que também poderão contribuir para a remodelação de um dos dois ambientes. Os vascaínos que colaborarem financeiramente ganharão uma placa no local. A expectativa do departamento de marketing do Vasco é lançar a enquete até o fim do mês de agosto. As obras terão início logo após o término do Campeonato Brasileiro.

Na apresentação em São Januário, os representantes da Ambev mostraram algumas ilustrações de como serão os produtos e os bares personalizados com a marca Vasco. De acordo com Rafael Pulcinelli, gerente de marketing da empresa de bebidas, os principais pontos da cidade que serão explorados estão sendo estudados. A expectativa é que o entorno de São Januário seja um dos mais utilizados para a venda de produtos da Brahma.

– Estamos prevendo colocar os bares temáticos entre agosto e setembro. Vamos colocar no Rio, mas não se limitar apenas à capital. O foco inicial é se concentrar no grande Rio e, principalmente, ao redor de São Januário – afirmou Rafael Pulcinelli.

Na coletiva de imprensa, além dos representantes da Ambev, o presidente Roberto Dinamite, o executivo de marketing Marcos Blanco, e o diretor geral do Vasco, Cristiano Koehler, participaram do evento. Para o mandatário, a parceria vai fortalecer ainda mais o Gigante da Colina.

– Essa parceria tem como foco o torcedor e o próprio clube. É a união de dois gigantes – afirmou o mandatário vascaíno.

agosto 5, 2010 Posted by | Vasco da Gama | , , , , , | Deixe um comentário

Elton está de malas prontas para defender o Sporting Braga-POR

Diretoria do Vasco confirma que está tratando do assunto, mas não admite venda do jogador, que ainda tem contrato com o clube até o fim de 2011

O atacante Elton está bem perto de deixar o Vasco. O jogador recebeu uma proposta do Sporting Braga, de Portugal, e está à espera de uma liberação do Gigante da Colina para seguir para a Europa. A diretoria do clube carioca confirmou que está tratando da negociação, mas ainda não anunciou a saída do goleador de forma oficial. Em sua passagem por São Januário, ele marcou 37 gols em 74 jogos.

– Vamos resolver esse assunto nos próximos dias – afirmou Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol do Vasco.

Nesta quinta-feira, Elton não participou do treinamento com o restante dos companheiros. O jogador deu voltas em torno do gramado de São Januário, o que chamou a atenção de quem acompanhou a atividade na Colina. Na véspera, o atleta já não havia trabalhado com o grupo.

A última atividade de Elton com os companheiros foi na terça-feira, quando ele marcou três vezes no jogo-treino diante do Bangu, em São Januário. Naquela ocasião, o Vasco venceu por 4 a 0. O capitão Carlos Alberto também balançou a rede. O atacante tem contrato com o Gigante da Colina até dezembro de 2011.

Caso Jéferson

Outro que também está bem perto de acertar a sua saída do clube é o apoiador Jeferson, que recebeu uma proposta do Avaí, atualmente comandada por Antônio Lopes. Ao ser questionado sobre o assunto, Caetano usou a mesma justificativa de Elton.

– É outro assunto que vamos resolver até sexta-feira – disse o dirigente.

Jéferson tem mais dois anos de contrato com o Vasco e não tem sido aproveitado pelo técnico Paulo César Gusmão. O Gigante da Colina quer uma compensação financeira para liberar o atleta por empréstimo até o fim do ano.

agosto 5, 2010 Posted by | Vasco da Gama | | Deixe um comentário

‘Repórteres’ Zé Roberto e Nunes entrevistam Felipe em São Januário

Jogadores brincam com o maestro durante a coletiva de imprensa na Colina por causa da vistosa camisa azul que o camisa 6 utilizou nesta quinta-feira

Felipe foi chamado para a coletiva de imprensa desta quinta-feira, em São Januário, e apareceu na sala de entrevistas com uma camisa vistosa da Itália. Durante o bate-papo com os jornalistas, o maestro percebeu a presença do apoiador Zé Roberto e do atacante Nunes. Sem perder tempo e com muito bom humor, o camisa 6 vascaíno convocou os companheiros para a conversa.

– Chegaram dois repórteres novos na coletiva – brincou Felipe.

Imediatamente, o microfone chegou às mãos de Zé Roberto, que engatou uma questão curiosa, arrancando gargalhadas dos presentes.

– Onde você comprou essa camisa tão bonita? – perguntou o apoiador.

Felipe não pensou duas vezes e provocou o companheiro.

– Foi uma homenagem para o Zé Roberto, que antes de vir para o Vasco atuava no Schalke (se referindo ao azul dos uniformes da equipe alemã e da camisa da Itália).

Nunes preferiu não fazer uma segunda pergunta, já esperando uma nova brincadeira de Felipe. Mas, mesmo assim, o apoiador não se fez de rogado.

– O número 19 é o 10 do Zé Roberto e o nove do Nunes. É uma homenagem aos dois.

agosto 5, 2010 Posted by | Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Na chegada a São Paulo, Santos vai deixar o aeroporto pela pista

Somente os torcedores que retornam de Salvador passam pelo saguão do aeroporto internacional de São Paulo. Festa será mesmo na Baixada

O aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, está servindo apenas de passagem para os torcedores do Santos que chegam de Salvador, onde o time conquistou a Copa do Brasil na última quarta-feira. Nenhum deles está ficando no local para aguardar o desembarque da delegação.

Até porque o elenco do Peixe pegará um ônibus na própria pista, direto para a Vila Belmiro. É lá que os jogadores falarão com a imprensa e farão a festa com o torcedor. O Santos conquistou o inédito título da Copa do Brasil depois de vencer por 2 a 0 em casa e perder por 2 a 1 do Vitória, em Salvador.

Assim que o Peixe chegar a São Paulo, o ônibus vai levar o elenco à Vila Belmiro. Os portões do estádio foram abertos à torcida às 17h. A diretoria cobrou de entrada um quilo de alimento não perecível. Lá, os atletas farão uma volta olímpica com a taça e depois três bandas locais vão tocar para o público presente.

agosto 5, 2010 Posted by | Santos | , | Deixe um comentário

Valdivia participa de 1ª atividade no Palmeiras: Palestra de nutricionista

Mago deve ser apresentado oficialmente no sábado, mas já integra elenco e conhece os novos – e reencontra os velhos – companheiros de clube

Depois de ter desembarcado no Brasil na manhã de quarta-feira, o meia Valdivia já participa de atividades com o elenco do Palmeiras. Nesta quinta, antes do treino da tarde, o Mago esteve presente em uma palestra ministrada pela nutricionista do clube, Alessandra Favano. A atividade vespertina foi fechada, sem acesso da imprensa. O chileno deve ser apresentado oficialmente neste sábado, ainda sem programação definida.

Valdivia assistiu à apresentação sentado entre Vitor e Pablo Armero. O técnico Luiz Felipe Scolari disse após o clássico contra o Corinthians que o Mago deve demorar cerca de 15 dias para jogar, devido à sua falta de ritmo. Ele vem do Al-Ain, dos Emirados Árabes.

A nutricionista do clube conversou com os atletas sobre a importância da alimentação em dias de treinos e jogos, além de toques sobre suplementação e dicas para uma recuperação mais rápida depois das partidas.

– É importante esse tipo de palestra, pois a gente fica atualizado sobre o que é sugerido e a importância de seguir à risco aquilo que é passado, principalmente em dias de jogos. O Palmeiras está de parabéns por essa iniciativa – elogiou o atacante Kleber.

agosto 5, 2010 Posted by | Palmeiras | | Deixe um comentário

Danilo deixa portas abertas para Ronaldinho: ‘A camisa está reservada’

Zagueiro admite que conversas de bastidores no Palmeiras o deixaram animado. Verdão já teria metade do dinheiro necessário para trazer o astro

A possível chegada de Ronaldinho Gaúcho já deixa o elenco do Palmeiras animado. Informado da situação nos bastidores, o zagueiro Danilo está animado e confiante na chegada do craque, que pode deixar o Milan em breve. O clube italiano já deixou claro que libera o jogador por 8 milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões). O Palmeiras teria metade deste valor e busca o restante por meio de parcerias e patrocínios.

Danilo, que já presenciou a chegada de Kleber e está prestes a conhecer o chileno Valdivia, não esconde a expectativa por outro reforço de tamanha importância.

– A camisa vai estar sempre reservada para ele – disse o zagueiro.

O sonho, que a diretoria do Palmeiras julga ser muito difícil, começa a tomar ares de realidade. Danilo se mostrava incrédulo na divulgação das primeiras notícias sobre o caso, mas está mais animado depois de conversas de bastidores dentro do Verdão.

– No momento em que saiu isso, foi difícil de acreditar. Depois que fui conversando com um, com outro, pessoal da diretoria, fiquei feliz. É um jogador que já foi o melhor do mundo e dispensa comentários. Se vier, as portas estarão abertas. Portas, janelas, portão… – brincou Danilo.

Enquanto a situação de Ronaldinho segue indefinida, o Verdão vai se reforçando em outros setores. Na última semana, já chegaram o volante Rivaldo, o meia Valdivia e o atacante Luan. O zagueiro Fabrício, do Flamengo, também está próximo de um acerto.

agosto 5, 2010 Posted by | Palmeiras | | Deixe um comentário

Inter repete dois titulares do primeiro jogo da final de 2006 no Morumbi

Da equipe que foi a campo na vitória de 2 a 1 na decisão de quatro anos atrás, apenas zagueiro Bolívar e meia Tinga começam jogo desta quinta

O Inter volta nesta quinta-feira ao palco de uma das partidas mais marcantes de sua história. Foi no Morumbi que o Colorado, em 9 de agosto de 2006, bateu o São Paulo por 2 a 1 no primeiro jogo da final da Libertadores. A vitória encaminhou a conquista continental, sacramentada na segunda partida, com empate por 2 a 2. Quatro anos depois, na comparação entre o time titular do Inter daquela época e o de agora, restam apenas dois jogadores entre os 11.

São eles o zagueiro Bolívar e o meia Tinga. Fabiano Eller e Rafael Sobis eram titulares em 2006, mas agora são suplentes. Índio e Renan, reservas há quatro anos, agora são titulares. Todos eles compartilham o desejo de sentir novamente o gosto de conquistar a América.

– Sabemos o peso que tem uma conquista de Libertadores. Alguns jogadores tiveram esse prazer. Tudo que acontece depois disso é muito importante. Sabemos a repercussão que dá. Esperamos levar isso a campo – disse o zagueiro Bolívar.

Em 2006, o Inter foi a campo com Clemer, Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Tinga e Alex; Rafael Sobis e Fernandão. Nesta quinta-feira, a equipe provavelmente terá Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga, D’Alessandro e Taison; Alecsandro.

agosto 5, 2010 Posted by | Internacional | | Deixe um comentário

Morumbi entra em clima de decisão quatro horas antes do jogo

Torcedores chegam cedo ao estádio e já começam a fazer festa à espera de São Paulo x Inter

A expectativa é expressa em números: faltando quatro horas, 240 minutos, uma eternidade, o Morumbi já começava a entrar no clima do jogão entre São Paulo e Inter, nesta quinta-feira, valendo vaga na final da Libertadores e presença no Mundial de Clubes da Fifa. Nos arredores do estádio, torcedores já ensaiavam a festa que pretendem fazer na partida das 21h50m.

São-paulinos ficaram por ali, jogando conversa fora, fazendo suas previsões para a partida, esperando a chegada da grande hora. Eles se vestem de tricolor e carregam bandeiras do clube. Os colorados chegarão mais tarde. Serão pelo menos 1,2 mil, fora os que compraram ingressos para os setores destinados aos são-paulinos.

O primeiro jogo, semana passada, no Beira-Rio, teve vitória do Inter por 1 a 0. O Colorado joga pelo empate e até por derrota por um gol, a partir do 2 a 1. O Tricolor tem duas opções: ou vencer por dois gols de vantagem, ou devolver o placar do primeiro jogo e tentar a sorte nos pênaltis.

agosto 5, 2010 Posted by | São Paulo | | Deixe um comentário

Ozeia: ‘Retomada das vitórias passa por mais qualidade nas finalizações’

Zagueiro destaca que Tricolor pode ter vantagem na Copa Sul-Americana pela tradição em mata-mata

Há dois meses que o Grêmio não vence no Campeonato Brasileiro. A competição na noite desta quinta-feira, no entanto, é a Copa Sul-Americana, mas a necessidade de reação do Tricolor permanece a mesma. Para o zagueiro Ozeia, o time precisa voltar a triunfar de qualquer maneira e o caminho passa por maior qualidade nas finalizações. O time encara o Goiás, às 19h30m (de Brasília), no Serra Dourada, em Goiânia.

– Temos que buscar a vitória, não importa se é pontos corridos ou mata-mata. Mas o Grêmio tem uma tradição em competição assim e pode tirar vantagem disso. O time está jogando bem, só não estamos conseguindo finalizar a gol. Tomara que consigamos agora e também no Brasileiro – declarou.

O defensor vê Goiás e Grêmio em situações parecidas. O clima tornará o confronto ainda mais difícil.

– A importância é natural como para toda competição. Vamos dar uma atenção especial por valer vaga na Libertadores. Será difícil para as duas equipes pela situação em que se encontram no Brasileiro. Terão uma motivação a mais – observou.

agosto 5, 2010 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Diguinho diz que o Flu precisa ouvir Muricy: ‘Sabe o caminho para o título’

Volante diz que o treinador tentou sua contratação em 2007, quando ainda comandava o São Paulo

Desde que Muricy Ramalho chegou ao Fluminense, Diguinho virou uma espécie de homem de confiança do técnico. E a admiração do comandante tricolor pelo volante não é de hoje, já que tentou levar o jogador para o São Paulo em 2007. Feliz com o bom desempenho que tem mostrado, Diguinho agradeceu a ajuda de Muricy.

O volante disse que todos os atletas do Fluminense devem sempre ouvir atentamente ao que o treinador tem a dizer, já que sabe o caminho para a conquista de títulos.

– O Muricy é um cara que observávamos de longe e admirávamos. Ia trabalhar com ele em 2007, no São Paulo, mas acabou não dando certo. Todo mundo sabe o que ele já fez, não é à toa que foi convidado para a Seleção Brasileira. Temos que escutar muito ele, porque sabe o caminho para o título. Estou muito feliz de poder ajudar e ser ajudado. Estou vivendo um bom momento. Só tenho a agradecer a ele e aos companheiros – disse o jogador.

Diguinho disse que o fundamento que Muricy pede mais capricho dos jogadores é passe.

– Ele diz que quem joga em alto nível não pode errar. É fundamental. Se errar, dá o contra-ataque, e se acerta, pode colocar o companheiro na cara do gol.

O Fluminense, líder do Campeonato Brasileiro com 26 pontos em 12 jogos, volta a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Olímpico, para enfrentar o Grêmio.

agosto 5, 2010 Posted by | Fluminense | | Deixe um comentário

Longe de renovar, Juan reafirma vontade de ficar no Fla

Livre para acertar com outro clube, lateral diz que já conversou sobre renovação com a diretoria: ‘Não vamos fazer nada pelas costas’

Juan é, teoricamente, um jogador livre para acertar um pré-contrato com qualquer outro clube sem que o Flamengo tenha retorno financeiro. Tudo porque seu contrato termina em dezembro e ainda não foi renovado. Mas o lateral-esquerdo diz que já iniciou as conversas com a diretoria rubro-negra para permanecer por mais tempo no clube.

Elas ainda são superficiais e estão longe de uma solução. Mas Juan acredita que a iniciativa demonstra a vontade do Flamengo. Alvo do mercado europeu sempre que a janela de transferências se abre, o jogador garantiu que vai agir corretamente com o clube caso apareça alguma proposta. “Desinteressado” em sair, ele prefere se manter focado apenas em jogar futebol enquanto não existe nada mais concreto.

– Já teve alguma coisa (conversa) e o Flamengo já demonstrou interesse (pela permanência). Tem de ir com calma, não precisa ter pressa. Não vamos fazer nada pelas costas. Vou jogar limpo. Claro que vou procurar sempre o melhor para mim e vou buscar uma renovação com o Flamengo. Com clareza e honestidade, no final dá tudo certo. A preferência é sempre pela renovação. Estou sempre trabalhando pensando em defender as cores do Flamengo. Então meu foco está voltado só para o Brasileiro – disse Juan.

Zico já afirmou que tem o interesse na permanência do lateral-esquerdo na Gávea, mas por enquanto tem dado prioridade a outras questões como a contratação de um atacante. A janela de transferências se encerra no próximo dia 19.

agosto 5, 2010 Posted by | Flamengo | , | Deixe um comentário

Com franjinha emo, novo atacante chega animado à Toca II

Ernesto Farías, há três anos no Porto, não aprendeu a falar português

Com franjinhas emo, o atacante argentino Ernesto Farías foi apresentado na Toca da Raposa II como a nova esperança de gols do Cruzeiro. ‘El Tecla’, como é conhecido – por causa de seu sorriso que lembra um piano –, assinou contrato por quatro anos e já mandou seu recado ao torcedor cruzeirense.

– Espero deixar minha marca aqui, porque muita gente acredita em mim. Vou tratar de dar o meu melhor. Corresponder em campo e mostrar o agradecimento para as pessoas que acreditam em mim.

Ernesto Farías teve 100% de seus direitos econômicos adquiridos pelo Cruzeiro. Em contrapartida, o clube mineiro cedeu os 50% restantes do zagueiro Maicon, que já estava no Porto de Portugal.

As informações que Farías teve do novo clube são as melhores possíveis.

– Sempre reconheci o Cruzeiro como uma grande equipe, muito organizada. Isso a gente vê de fora. Sei que há grandes jogadores aqui.

Com a indefinição do novo treinador da seleção argentina, Farías espera fazer um bom trabalho na Raposa para voltar a ser lembrado.

– Minha primeira expectativa é fazer um bom trabalho aqui. Se isso acontecer, seguramente serei lembrado para a seleção. Então, é dar tudo que posso para o Cruzeiro.

O jogador passou três anos atuando em Portugal. Mesmo assim, não aprendeu a falar o português, fato que deixou todos na coletiva intrigados.

– Entender, eu entendo tudo, mas não falo. Minha família sabe falar. Tenho dois filhos que falam muito bem.

Farías se definiu como um jogador de área, que tem como principais características marcar muitos gols. Por isso, ele garantiu que não vai mudar sua forma de jogar.

– Sou mais de área. Jogava à frente, mas fui um pouco recuado em Portugal. Sou atacante e, na minha carreira, fiz muitos gols. Não vou mudar minha forma de jogar.

Farías afirmou que vai precisar de duas semanas para se preparar fisicamente até estrear com a camisa celeste. Ele espera conquistar o título brasileiro para voltar a disputar a Libertadores, competição que participou pelo Estudiantes e pelo River Plate, ambos da Argentina.

agosto 5, 2010 Posted by | Cruzeiro | , | Deixe um comentário

Sem Ronaldo, Adilson testa retorno do ‘esquema campeão’ no Timão

Fenômeno treina separado, enquanto técnico utiliza formação com três atacantes. Dentinho pode ser o substituto de Bruno César, suspenso

O consagrado esquema com três atacantes, famoso na conquista da Série B 2008, Copa do Brasil e Paulistão 2009, poderá voltar a ser utilizado no Corinthians. No treinamento desta tarde de quinta-feira, no Parque São Jorge, o técnico Adilson Batista adotou o 4-3-3, com Dentinho no lugar de Bruno César. Ronaldo fez um trabalho separado e dificilmente deve ser titular contra o Flamengo, domingo, às 16h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

Durante a atividade, Adilson Batista escalou Elias como armador, fazendo a função de Bruno César, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Dentinho, que cumpriu a punição automática no clássico contra o Palmeiras, formou o trio ofensivo ao lado de Jorge Henrique, aberto pela direita, e Iarley, mais centralizado.

Como vem acontecendo desde que chegou ao Parque São Jorge, o treinador trabalhou bastante a saída de bola com zagueiros, volantes e laterais. Roberto Carlos, outro que estava suspenso, volta na vaga de Leandro Castán. Ele e Alessandro tiveram bastante liberdade para chegarem à frente, assim como Jucilei.

Em seguida, o técnico testou algumas mudanças. Saíram Ralf, Jucilei e Iarley para as entradas de Paulinho, Edu e Danilo, respectivamente. Desta forma, a equipe voltou a atuar no 4-4-2.

A presença de Ronaldo na partida parece cada vez mais difícil. O Fenômeno voltou aos treinamentos com bola na terça-feira da semana passada depois da lesão na panturrilha direita. Adilson chegou e escalá-lo em alguns treinos e até a cogitar relacioná-lo para o duelo diante dos cariocas.

O camisa 9, porém, não trabalhou com o grupo nesta quinta. Enquanto os titulares trabalhavam em uma metade do gramado, o Fenômeno realizou um treinamento de finalização no lado oposto ao lado de Bruno César. A confirmação ficará para sexta-feira na entrevista coletiva do treinador.

O Corinthians pode jogar com: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei e Elias; Dentinho, Iarley e Jorge Henrique.

agosto 5, 2010 Posted by | Corinthians | , | Deixe um comentário

Edno: ‘Quero uma vaga no time’

Atacante tenta aproveitar o bom momento para virar titular do Botafogo

Edno tem crescido de produção no Botafogo e é apontado como forte candidato na disputa por um lugar no ataque titular alvinegro. Pouco a pouco, ele começa a apresentar o bom futebol dos tempos de Portuguesa, quando se destacou no cenário nacional. Apesar de satisfeito com a evolução, o jogador quer mais. Não está nos planos ficar no banco de reservas por muito tempo.

– Venho ocupando um espaço no banco, mas claro que estou buscando ser titular. Tenho que ajudar minha equipe e fazer o melhor possível para atuar bem. Venho me dedicando muito e pegando o ritmo da coisa e agora a tendência é só crescer – afirmou, em entrevista à “Rádio Brasil”.

Contra o Vitória, domingo passado, Edno entrou bem e fez um gol no triunfo por 3 a 1. É assim que ele espera convencer o técnico Joel Santana.

– Tenho que entrar e mostrar. É claro que começar jogando é bem melhor, pois já sai do vestiário a cem por hora. Mas tenho entrado bem e buscando ajudar. Não estou contente ainda, pois quero uma vaga no time. A briga é boa e só depende do Joel. Fica esse ponto de interrogação para ele – frisou.

Uma interrogação que por enquanto está sem resposta. Para o jogo deste sábado, contra o Atlético-MG, no Engenhão, Joel faz mistério. A tendência é que Jobson e Herrera sejam mantidos como titulares, mas Edno e Loco Abreu, de volta após a folga da Copa, podem aparecer. Edno chama a atenção para a força do adversário, atualmente o penúltimo na tabela do Nacional.

– Já conheço alguns jogadores, o próprio Vanderlei (Luxemburgo). É uma equipe que não passa um bom momento, mas é de muita qualidade. Não pensem que será um jogo fácil pela condição do Atlético-MG na tabela – destacou.

A partida entre cariocas e mineiros será às 18h30m (de Brasília).

agosto 5, 2010 Posted by | Botafogo | | Deixe um comentário

Diego Tardelli e Réver estão liberados para o confronto com o Botafogo

Jogadores, convocados para a Seleção, se apresentam após a partida

O atacante Diego Tardelli e o zagueiro Réver estão liberados para enfrentar o Botafogo, neste sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Os jogadores foram convocado pelo técnico Mano Menezes para disputar o amistoso da Seleção Brasileira contra os Estados Unidos, na próxima terça-feira.

O diretor de futebol do Galo, Eduardo Maluf, disse que consultou a CBF, que liberou o jogador.

– Falei na CBF. Já tínhamos feito o pedido anteriormente. Nesta quinta-feira, deve sair um comunicado oficial. Os jogadores (Diego Tardelli e Réver, do Atlético-MG, e Jefferson, do Botafogo) vão jogar e embarcar direto do aeroporto do Galeão. Porém, para o jogo de volta da Copa Sul-Americana, eles estão fora.

A participação de Réver contra o Botafogo ainda não está confirmada. Tudo porque a documentação do atleta ainda não está regularizada na CBF. A expectativa do técnico Vanderlei Luxemburgo é que o jogador seja inscrito nos próximos dias, a tempo de atuar na partida do fim de semana.

agosto 5, 2010 Posted by | Atlético-MG | | Deixe um comentário

Meninos do Brasil: Santos perde do Vitória, mas levanta caneco inédito

Depois de vencer por 2 a 0 na Vila, Peixe leva virada de 2 a 1 do time baiano em Salvador. Porém, título da Copa do Brasil vai para Baixada Santista

Se você veste preto e branco e gosta de futebol arte, pode entrar: a festa está só começando. Se por acaso o barrarem na porta, avise que é amigo de Ganso, Neymar, Robinho e cia. Com certeza vão liberá-lo. Em um ano que vimos uma Seleção Brasileira sem cara de Brasil, o Santos desses garotos mostrou que é possível acreditar em renovação. Na noite desta quarta-feira, o Peixe confirmou essa tendência com o incontestável título da Copa do Brasil. Inédito para o clube, que garante participação na Libertadores de 2011.

A taça foi levantada com uma derrota por 2 a 1 no Barradão, em Salvador. Mas o começo da glória foi construído na Vila Belmiro, na semana passada, quando o Santos fez 2 a 0. Vale lembrar que, antes da Copa do Mundo, o mesmo Peixe levou também o Campeonato Paulista, dando show atrás de show e perdendo na grande final por 3 a 2 para o Santo André. Mas nada que tirasse o brilho da conquista.

O Vitória, embora vice-campeão, também tem seus méritos nesse renascimento do futebol arte. Até porque também joga para frente, sem se esconder atrás da linha do meio-campo. Não à toa terminou o torneio com um ataque bastante positivo (foram 25 gols). E se serve como alento, o time baiano tem mais uma chance de pegar vaga na Libertadores. Afinal, disputa neste segundo semestre a Copa Sul-Americana. Encara o Palmeiras. O Santos, por sua vez, joga contra o Avaí.

A estreia do Leão na competição internacional será quarta-feira, no Barradão. O Peixe, por outro lado, receberá o time catarinense quinta-feira, na Vila Belmiro. Até lá, porém, o clube vai comemorar esse inédito título, que agora faz companhia a outras importantes conquistas, como as cinco Taças Brasil, o Robertão, os dois Brasileiros, as duas Libertadores, os dois Mundiais, os 18 paulistas, a Conmebol e os cinco Torneios Rio-São Paulo.

Três atacantes de um lado. Três atacantes do outro. Essa combinação só poderia resultar em mais chances de gol. E assim foi. A iniciativa, é verdade, coube ao Vitória. Também não poderia ser diferente, já que no primeiro jogo, na Vila Belmiro, o Santos fez 2 a 0, com gols de Neymar e Marquinhos.

Mais acostumado com o gramado do Barradão, ainda mais castigado por causa das chuvas, o time baiano chegou forte com Egídio pela esquerda e Ramón pela meia. Esse último, aliás, quase surpreendeu o goleiro Rafael em cobrança de falta aos cinco minutos. Logo depois, aos oito, foi a vez de Júnior cabecear rente à trave.

A intensidade do jogo do Vitória de certa forma assustou os santistas. Notava-se isso no desespero para tirar a bola da defesa e nos seguidos erros de passe. Mas quando o Peixe acerta esse fundamento, é sempre perigoso. O Leão sabe disso. Aos poucos, então, o clube paulista começou a aparecer mais no ataque.

Mas a primeira boa chance surgiu apenas aos 29 minutos. Ganso deu belo lançamento para Robinho. O atacante dominou no peito, cortou e chutou cruzado. Um minuto depois, novo passe de Ganso para Robinho, e a zaga rubro-negra tirou. O Vitória, aliás, marcou aos 32, mas Schwenck estava impedido no cabeceio.

Melhor para o Santos, que conseguiu com técnica superar a raça dos baianos e abrir o marcador. Ou melhor, começar a comemorar o título. Aos 44 minutos, após cruzamento certeiro de Neymar do lado esquerdo, o zagueiro Edu Dracena subiu sozinho para cabecear e estufar a rede do gol defendido por Viáfara.

Com o gol marcado por Dracena, que depois de conquistar a Tríplice Coroa com o Cruzeiro terá a chance de repeti-la com o Santos, o Vitória precisaria fazer quatro gols para ser campeão. Situação bastante complicada. Até mesmo para um time que costuma ser osso duro de roer como mandante.

Como era de esperar, o Vitória voltou para o segundo tempo abatido. Afinal, não é tão fácil assim fazer quatro gols no Peixe. Ainda mais numa final. A torcida era o reflexo do time em campo. Ou vice- versa. Mas Wallace, aquele que escreveu uma carta aberta aos rubro-negros pedindo apoio, deu um fio de esperança ao Leão.

Aos 12 minutos, depois de passe de Ramón, o zagueiro matou com muita qualidade e bateu de perna direita, sem chance para o goleiro Rafael: 1 a 1. Aos 17 minutos, uma despedida. Dorival Júnior colocou Marquinhos na vaga de André, que deu adeus ao Peixe – o atacante está acertado com o ucraniano Dínamo de Kiev.

Esperançoso, o Vitória seguiu no ataque, tentando de fora da área, pelos lados, pelo meio, por cima… Mas chance clara mesmo foi o Santos que criou. Aos 21, Ganso recebeu passe em profundidade de Marquinhos e só parou no goleiro Viáfara. Mas o Leão mantinha as esperanças. E Renato acertou a trave aos 25.

Porém, foi Júnior o responsável por recuperar o sentimento esperançoso no time baiano. Aos 32, após lindo passe de Neto Coruja, o atacante virou o placar. Mas ainda restavam dois gols. Só que faltava tempo também. O Vitória foi guerreiro, mas não conseguiu tirar do Santos um título incontestável.


VITÓRIA 2X1 SANTOS
Viáfara, Nino (Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Bida (Adaílton) e Ramon (Renato); Elkeson, Júnior e Schwenck. Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Neymar (Marcel), André (Marquinhos) e Robinho (Rodriguinho).
Técnico: Ricardo Silva. Técnico: Dorival Júnior.
Gols: Edu Dracena, aos 44 minutos do primeiro tempo; Wallace, aos 12, Júnior, aos 32 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Anderson, Wallace, Elkeson (VIT); Edu Dracena, Robinho, Rafael (SAN)
Público: 34.111 pagantes. Renda: R$ 1.522.000
Data: 04de agosto. Estádio: Barradão, em Salvador (BA). Árbitro:Carlos Eugênio Simon (Fifa/RS). Auxiliares: Altemir Hausmann e Érico Bandeira.

agosto 5, 2010 Posted by | Santos, Vitória | , , | Deixe um comentário