Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Bota lança camisa celeste para marcar forte ligação entre a torcida e El Loco

Durante a Copa, os alvinegros torceram pela Celeste por causa do atacante

Camisa celeste do Botafogo, loco abreuCamisa celeste do Botafogo em homenagem a Loco Abreu (Foto: Divulgação)

dolo da torcida, o jogador selou a classificação do Uruguai para as semifinais ao bater um pênalti com uma ‘cavadinha’, no mesmo estilo com a qual enganou Bruno na decisão da Taça Rio deste ano e que valeu o título Carioca ao Glorioso. Após o feito, o atacante o dedicou à torcida alvinegra, mostrando que também carrega o clube no coração.

Nas semifinais do Mundial, dezenas de torcedores se juntaram na Fifa Fan Fest, em Copacabana, para torcer por seu atacante. A empolgação era tão grande, que parecia que a partida era do próprio Botafogo e não do Uruguai.

Loco Abreu disputa neste sábado o terceiro lugar da Copa do Mundo. Ainda não se sabe a data em que o jogador retornará ao Brasil, mas a torcida alvinegra já prepara uma grande recepção para o atacante.

loco abreu Camisa celeste do Botafogo Camisa tem o nome e o número de Abreu atrás (Foto: Divulgação)

julho 9, 2010 Posted by | Botafogo | , | Deixe um comentário

Depoimentos-chave do caso Eliza Samudio têm divergências

Primo de Bruno e um menor de idade apresentam versões diferentes. Atleta é suspeito do desaparecimento da ex-amante e está preso em MG

Os depoimentos de duas testemunhas-chave do caso Eliza Samudio, o menor apreendido na casa do goleiro Bruno e Sérgio Rosa Sales, primo do atleta, apresentam divergências e pontos que não batem (ao lado, veja reportagem do “Jornal Nacional” desta sexta-feira, 9, com trechos dos depoimentos).

As incongruências se concentram principalmente em relação às ações de Bruno e de Sales nos dias que antecederam o suposto assassinato de Eliza Samudio. As declarações das duas testemunhas, que confirmaram a morte da ex-amante do jogador, são consideradas muito importantes na opinião de policiais.

Em depoimento à Polícia Civil do Rio, na terça-feira (6), o adolescente de 17 anos disse ter sido convidado por Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, a levar Eliza do Rio de Janeiro ao sítio do jogador na Grande BH. Afirma que Bruno chegou ao sítio dois dias depois e ficou “surpreso” ao ver Eliza e o filho no local. Diz ainda que o goleiro permaneceu no sítio por apenas duas horas. (Veja reportagem do “Jornal Nacional” de quarta, 7, com detalhes do depoimento.)

Sérgio Sales, em depoimento à Polícia Civil de Minas Gerais, obtido com exclusividade pela revista Época, diz ter sido convidado por Bruno para ir ao sítio em 8 de junho. Diz que houve churrascos e partidas de futebol no local, e que o goleiro, Macarrão e o menor já estavam por lá quando chegou.

Também envolve diretamente o atleta no crime. Diz que o questionou se não era melhor “ter resolvido isso na Justiça” e Bruno respondeu “Já tá feito, cara”. “Eu falei para o Bruno que isso certamente ia dar problemas para ele e ele me respondeu que estava preparado”, diz Sales em outro trecho do depoimento.

Participação no crime

Enquanto Sales procura se eximir de culpa, o menor o incrimina ao dizer que ele era o “único responsável” por vigiar Eliza no sítio. Sales não diz que vigiava a mulher em nenhum momento – afirma tê-la visto por acaso ao entrar na casa e que só depois soube quem era.

O adolescente também afirma que Sales ameaçou Eliza de morte antes de obrigá-la a telefonar a uma amiga para dizer que estava bem. Diz ainda que ele, Sales e Macarrão a levaram até Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como “Neném”, “Paulista” ou “Bola”, preso sob suspeita de ter cometido o homicídio.

Confira as principais divergências entre os depoimentos do adolescente apreendido na casa de Bruno e do primo do goleiro Sérgio Rosa Sales:

delegado Edson Moreira, que responde pelas investigações do caso na Polícia Civil mineira, já sugeriu que o adolescente possa estar buscando proteger Bruno. Moreira afirmou que “80%” do depoimento do menor é verdade.

O adolescente descreve Neném como um homem “negro, alto, magro e de cabelo curto”. Diz que ele amarrou os braços de Eliza com uma corda e a sufocou com uma “gravata”. Diz que ele, Sales e Macarrão viram quando Neném retira uma mão de Eliza de um saco e joga para cachorros.

Sales conta uma versão semelhante, mas não se inclui nos fatos – diz ter ouvido o relato de Bruno e do adolescente. Acrescenta novos elementos ao descrever o assassino como “homem negro, de barba e careca”, dizer que Macarrão chutou o corpo de Eliza após o enforcamento e que o filho da mulher também seria assassinado.

julho 9, 2010 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Felipe está na capa da edição de julho da Revista do Vasco

julho 9, 2010 Posted by | Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Flamengo deve rescindir contratos de Bruno e Marcelo Lomba

Um grupo de especialistas da área jurídica está estudando a recisão dos contratos dos dois goleiros do Flamengo. Além de Bruno, um dos principais suspeitos do sumiço da jovem Eliza Samudio,Marcelo Lomba também pode estar de saída do clube.

O goleiro reserva é acusado de agressão por sua ex-namorada.

Fonte: Guilherme Barros/ig

julho 9, 2010 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Carro que levou Eliza está em nome do goleiro Paulo Victor

Goleiro reserva diz estar surpreso com a história e que vendeu o carro para Bruno em julho de 2008

A investigação da Polícia de Minas Gerais concluiu que o veículo Eco Sport, de cor prata, utilizado para levar Eliza Samudio ao sacrifício está em nome do goleiro reserva do Flamengo, Paulo Victor. O carro foi comprado em 2007 e vendido para Bruno em julho de 2008, que teria se comprometido a quitar o restante das parcelas.

Procurado, o goleiro confirmou a informação.

– Vendi o carro para o Bruno em julho de 2008. Ele disse que estava precisando de um carro e pela amizade acabei vendendo, pois ele se comprometeu a quitar as parcelas. O Bruno me deu um Celta e continuou pagando o Eco Sport. Ele chegou a falar que quitaria o carro no final de 2009. Eu o via todo dia e achei que não teria problema em deixar o carro com ele – afirmou.

Paulo Victor disse estar surpreso com a história e confirmou que Bruno vinha pagando corretamente as parcelas do carro.

– Ele disse que era para usar com a família dele em Belo Horizonte, pois o carro tinha mais espaço. Ele vinha pagando as parcelas certinho, era débito automático. Fiquei surpreso com a história. Me pegou de surpresa – disse Paulo Victor.

Paulo Victor confirmou que ainda não foi procurado pela Polícia de Minas Gerais.

julho 9, 2010 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Goleiro do Flamengo, Marcelo Lomba, é acusado de agressão pela ex-namorada Carolina Miranda

O goleiro reserva do Flamengo Marcelo Lomba é acusado pela ex-namorada Carolina Miranda de agredi-la na porta de uma boate em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio.

A jovem prestou queixa na 9ª DP (Catete). Segundo informações da polícia, ela contou, em seu depoimento, que após deixar a boate encontrou com Marcelo na porta do local e os dois discutiram. Segundo ela, o goleiro a agrediu com um soco no rosto.

Ela disse ainda, em seu depoimento, que namorou com Marcelo durante três anos, mas há dois meses o casal rompeu o relacionamento. De acordo com a polícia, Marcelo será intimado a prestar depoimento.

O G1 entrou em contato com a assessoria do Flamengo, mas não obteve resposta.

julho 9, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , | Deixe um comentário

Com derrota para o Boca Juniors, Palmeiras dá ‘ciao’ ao Palestra Itália

Em amistoso na despedida do estádio alviverde, time comandado por Murtosa perde por 2 a 0 para os argentinos

Foi a última caminhada até a velha casa. O último grito de “Palmeiras minha vida é você” nas arquibancadas. E a última derrota da história do Palestra Itália. Na noite desta sexta-feira, o Palmeiras teve uma despedida melancólica de seu estádio. Ainda comandado por Flavio Murtosa, auxiliar de Felipão, o time perdeu por 2 a 0 para o Boca Juniors em um amistoso.

A casa palmeirense, que já viu a conquista da Libertadores, em 1999 dará lugar a uma moderna arena, com capacidade para 45 mil pessoas. A previsão é que fique pronta em dois anos, a tempo de poder sediar alguma partida da Copa de 2014, que será realizada no Brasil.

As próximas partidas com mando do Alviverde serão disputadas no Pacaembu – como ocorrerá já nesta quinta-feira, contra o Santos, pela retomada do Brasileiro – e na Arena Barueri, na Grande São Paulo.

Agora, o Alviverde espera pela chegada do técnico Luiz Felipe Scolari, que atualmente comenta a Copa do Mundo para uma emissora de televisão sul-africana. O técnico deve ser apresentado no clube no início da semana que vem.

Boca estraga festa palmeirense

A faixa estendida pela pequena torcida argentina na arquibancada do estádio palmeirense já avisava: “Não fazemos amistosos”. E não demorou para o time argentino, que não teve Riquelme, Palermo e Medel, se arriscar ao ataque e começar a atrapalhar a festa alviverde.

Primeiro, Viatri arriscou de longe para testar a Jabulani, bola oficial do Mundial da África do Sul que foi usada no amistoso, mas o chute passou à direita de Bruno.  Oito minutos depois, porém, a torcida viu tudo começar a se desmanchar. Cañete bateu falta, e Bruno espalmou para a área. Viatri aproveitou o rebote, driblou o goleiro e fez 1 a 0.

O gol argentino fez a torcida palmeirense gritar mais forte, pedindo uma vitória na despedida. Mas a primeira jogada de perigo contra o Boca só ocorreu aos 32 minutos, quando Lincoln tabelou com Kleber e arriscou. Luchetti defendeu sem grandes dificuldades. Aos 33, Kleber cabeceou depois de cobrança de escanteio, mas a bola foi para fora.

Apesar das tentativas palmeirenses foi o Boca Juniors que ampliou o placar. Aos 38 minutos, após cobrança de escanteio, Viatri ajeitou e Muñoz completou para fazer 2 a 0.

– Nós precisamos buscar a vitóiria, mas temos de ter cuidado com as contusões porque o Brasileiro já está aí – comentou o meia Lincoln na saída para o intervalo.

Com quatro alterações no time, incluindo a troca do goleiro Bruno por Deola, o Palmeiras voltou pressionando mais na segunda etapa. Recuado, o Boca Juniors tomou um susto. Aos 6 minutos, Cleiton Xavier beteu para o gol com muito perigo, mas García, goleiro que entrou na segunda etapa, conseguiu espalmar para linha de fundo.

Apesar de ter mais posse de bola, o Palmeiras não conseguia fazer o gol. A torcida fazia a sua parte, cantando e incentivando a equipe. As alterações de Murtosa, porém, não surtiam efeito em campo. E o Boca Juniors acabou estragando a festa palmeirense. Sem dó, sem clima de amistoso. Ao contrário das outras derrotas do Alviverde em casa, esta não teve vaias, mas sim aplausos. E com um quê já de saudade…

PALMEIRAS 0X2 BOCA JUNIORS
Bruno (Deola), Vítor, Maurício Ramos (Léo), Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo (Vinicius), Lincoln(Marcos Assunção) e Cleiton Xavier; Kleber e Ewerthon (Tadeu). Luchetti (Javier Garcia), Muñoz, Cellay e Insaurralde; Marín, Méndez, Erbes (Nicolás Gonzalez) e Monzón; Cañete (Colazo); Mouche (Sérgio Araújo) e Viatri (Blandi).
Técnico: Flávio Murtosa. Técnico: Claudio Borghi
Local: Palestra Itália, em São Paulo. Árbitro: Cléber Wellington Abade.Auxiliares: Daniel Paulo Zioli e Vicente Romano Neto. Público: 17.786.Renda: R$1.214.512,00
Cartões amarelos: Méndez, Viatri e Javier Garcia (Boca Juniors) e Vitor (Palmeiras).
Gols: Viatri, aos 18 minutos, e Muñoz, aos 38 minutos do primeiro tempo.

julho 9, 2010 Posted by | Palmeiras | , | Deixe um comentário

Carlos Alberto se emociona, beija o escudo e chora na reapresentação

Presidente Roberto Dinamite trata jogador como ídolo e comemora permanência por três anos do meia no clube de São Januário

Não se tratava do retorno de um ídolo. Mas a permanência de um jogador fora de série que caminha a passos largos para entrar na galeria dos jogadores mais importantes do Vasco da Gama. Nesta sexta-feira, o meia Carlos Alberto foi reapresentado na sala de beneméritos de São Januário. No clube desde 2009, quando aceitou o desafio de ser o líder da equipe na volta para Série A do Campeonato Brasileiro, o jogador se emocionou ao escutar as palavras do presidente, Roberto Dinamite, e chorou ao pegar o microfone para falar sobre o novo compromisso, que vai até o meio de 2013.

– Me sinto identificado com esse clube. Estou até nervoso e emocionado porque é um momento especial. As pessoas que fazem parte da minha vida sabem como eu estou feliz. Queria agradecer de coração todas as pessoas que estão do meu lado não só nos momentos bons – disse o jogador após beijar a cruz-de-malta.

Antes de se apresentar, posou para fotos com o filho Lucca, de dez meses, que exibia uma peruca com a cabeleira parecida com o a do pai. Mas o próprio filho do jogador ajudou a aproximar clube e diretoria do atleta. Lucca chegou a ficar 31 dias internado na UTI de um hospital após nascimento prematuro. E o apoio dos dirigentes foi fundamental.

– Quando meu filho teve esse problema, perdi minhas forças. Na ocasião, fiquei muito emocionado com a presença do meu presidente (Roberto Dinamite) e meu diretor (Rodrigo Caetano) e isso não é qualquer pessoa que faz. Por todo esse apoio, dos dirigentes e da torcida, esse beijo na camisa é de coração.

Já o mandatário cruzmaltino não poupou elogios ao meia. Ele entregou ao jogador um título de sócio proprietário e discursou sobre o acordo com o Werder Bremen para garantir a permanência do apoiador no clube – os alemães terão direito a uma parte do valor de uma futura venda do atleta.

– Falo até com certa emoção. Sei o que um ídolo representa para o clube. Uma estrela não só como jogador, mas ele foi para mim uma referência no momento mais difícil do clube, que foi a Segunda Divisão. O Carlos Alberto é nosso.

Recuperado de uma tendinite no joelho direito, o meia já treina com o restante do elenco. Porém, como se trata de uma transferência internacional, só poderá atuar a partir de 2 de agosto, quando abre a janela. No caso, a volta aos campos seria contra o Vitória, em São Januário, pela 13ª rodada do Nacional. Confiante, o camisa 19 chegou a falar em título.

– O Vasco vai brigar pelo título. Aqui no Vasco não tem problema como todo clube. Nada sai daqui. Sempre resolvemos tudo muito. Para jogar no Vasco hoje não tem que ser só bom jogador, mas um grupo de homens com caráter. Fico feliz de o clube ter contratado jogadores do nível do Felipe, Zé Roberto, Nunes, Eder Luis, ao meu lado.

O departamento de marketing do Vasco criou ainda uma miniatura com o rosto e a vasta cabeleira do jogador.

julho 9, 2010 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Santos consegue acordo com europeus e terá Keirrison por um ano

Atacante foi liberado pela Fiorentina e o Barcelona para voltar ao Brasil

O Santos conseguiu um acordo com a Fiorentina, da Itália, e o Barcelona, da Espanha, e está com o caminho aberto para assinar contrato com o atacante Keirrison, o que deve ocorrer nos próximos dias. O jogador será emprestado pelo Barça por um ano ao Peixe.

Nesta sexta-feira, a Fiorentina rescindiu o contrato do jogador, que estava emprestado por mais um ano ao clube italiano. Antes disso, a cúpula santista também já havia convencido os dirigentes do clube catalão, onde K9 não teve oportunidades, a liberar o empréstimo.

O jogador de 21 anos jogou a última temporada pela Fiorentina, da Itália, onde não conseguiu se firmar como titular. Antes, também teve passagem apagada pelo Benfica, de Portugal.

Este será a segunda vez que o atacante irá trabalhar com técnico Dorival Júnior. Em 2008, ambos estavam no Coritiba, quando Keirrison se destacou e foi artilheiro do Brasileirão ao lado de Washington e Kléber Pereira.

O atacante então foi negociado com o Palmeiras e disputou o Paulistão e a Libertadores, mas após cinco meses foi vendido por 15 milhões de euros para a o Barcelona (aproximadamente R$ 41 milhões) para o Barcelona, onde não teve espaço e acabou sendo repassado a Benfica e depois Fiorentina.

O jogador espera agora readquirir a sequência de jogos para voltar a ser um dos principais artilheiros do país. No Santos, o atacante chega para ocupar a vaga de André, vendido para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, por oito milhões de euros. Sua apresentação ainda não tem data marcada.

julho 9, 2010 Posted by | Santos | | Deixe um comentário

Palmeiras x Boca: um jogo para a História

Amistoso desta sexta-feira marcará a despedida do Palestra Itália e o reencontro de Kleber com a torcida

O amistoso desta sexta-feira, às 17h30, contra o Boca Juniors, da Argentina, promete entrar para a História do Palmeiras. O duelo não apenas marcará a despedida do Palestra Itália, que entrará em reformas até 2012, como também terá a presença do atacante Kleber, que fará a reestreia dele no estádio que ajudou a transformá-lo em ídolo alviverde.

Em 2008, quando esteve emprestado pelo Dinamo Kiev (UCR), o Gladiador teve um retrospecto destacável no local. Em 19 jogos, foram 15 vitórias, dois empates e apenas duas derrotas – o aproveitamento é de 82% dos pontos disputados.

Apesar do clima amistoso preparado para o confronto de hoje, Kleber e os companheiros vão lutar para fazer a torcida alviverde se despedir com nova vitória do Palestra – no último jogo oficial, em 22 de maio, contra o Grêmio, pelo Brasileirão, o Verdão venceu por 4 a 2.

A diretoria palmeirense preparou uma grande festa para hoje. Diversas atrações, das 15h às 20h, ocorrerão no Palestra Itália. Apresentação da escola de samba Mancha Verde, duelo entre masters do clube e ex-jogadores, homenagem ao goleiro Marcos e até shows pirotécnicos estão na programação.

As presenças de Kleber e Flávio Murtosa, auxiliar de Luiz Felipe Scolari, também ajudam a marcar uma nova era no Verdão. Aquele time desacreditado, com más campanhas no Paulistão e na Copa do Brasil, não existe mais. Hoje, a torcida alviverde voltou a ver o clube do coração como um forte candidato a títulos no segundo semestre.

Com o Gladiador na equipe, os torcedores comemoraram a última taça levantada pelo Verdão: o Paulistão de 2008, festejado justamente no Palestra Itália, com uma goleada sobre a Ponte Preta, por 5 a 0.

Boas recordações do estádio palmeirense não faltarão à torcida alviverde. Até o fim de 2012, quando está prevista a finalização da Arena Palestra Itália, o torcedor palmeirense vai ter motivos de sobra para sentir saudades da casa.

Como alento, os retornos de Kleber e Felipão podem ajudar o Palmeiras a transformar qualquer estádio em caldeirão. Mas, nesta sexta à tarde, o Gladiador e os companheiros só querem saber de se despedir, de forma digna, do Palestra Itália.

Programação da festa:

15h10
Apresentação da bateria da Escola de Samba da Mancha Verde.

15h30 – 16h40
Partida entre masters e ex-jogadores (Ademir da Guia, Evair, Djalminha, Velloso, Galeano, Sérgio, Amaral, Jorginho Putinatti, Polozi, Zé Mário, Andrei, Odair, César Maluco, Dudu, Eurico, Alfredo Mostarda, Edu Bala, entre outros).

16h55
Homenagem ao goleiro Marcos por ser o atleta que mais vezes jogou na História do Palestra Itália: 211 confrontos.

17h05 – 19h30
Entrada das crianças no gramado, levadas pelo volante Pierre, e início do amistoso entre Palmeiras e Boca (17h30). No intervalo, será exibido um vídeo com imagens da História do Palmeiras.

19h30 – 20h
Fim da partida e início do Hino do Palmeiras, ao som da guitarra com o músico Marcos Kleine. Ao mesmo tempo, será exibido um vídeo com imagens da nova Arena. Jogadores ficarão no palco localizado atrás do gol das piscinas. Depois, haverá show pirotécnico.

julho 9, 2010 Posted by | Palmeiras | , | Deixe um comentário

Felipe é proibido pela diretoria de treinar com bola

Goleiro vive seu primeiro dia de exclusão no clube. Treinos? Apenas na academia… Veto não tem prazo

Os treinos de Felipe no Parque São Jorge estarão limitados às dependências do Centro de Preparação e Reabilitação Osmar de Oliveira (CePROO). O goleiro foi avisado por diretoria e comissão técnica do Corinthians de que não poderá subir ao gramado da Fazendinha.

Não há um prazo para acabar o isolamento. Os dirigentes do Timão esperam que os empresários dele consigam arrumar um novo clube para Felipe no exterior e, de maneira informal, acreditam que isso possa ocorrer até o fim da próxima semana. Até lá, Felipe não poderá realizar treinos com bola.

Na tarde desta quinta-feira, o ex-titular viveu o primeiro dia de exclusão no elenco corintiano. Enquanto Julio Cesar, Rafael Santos, Danilo Fernandes e Rafael Magrão participaram de uma atividade técnica sob o comando do preparador Mauri Lima, Felipe limitou-se a fazer apenas exercícios na academia.

Por volta das 16h, os jornalistas foram liberados para acompanhar a reapresentação do elenco após a goleada sobre o Comercial (MS). Nesse momento, para evitar qualquer contato com jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas, o ex-titular da equipe preferiu ir embora. Antes de sair, cumprimentou alguns companheiros que faziam trabalhos de musculação e fisioterapia nas dependências do CePROO.

– Eu o cumprimentei, mas não chegamos a conversar. Espero que ele resolva isso da melhor maneira possível – afirmou Paulinho, único a conceder entrevista coletiva.

Antes de deixar o Parque São Jorge, Felipe parou para conversar com torcedores e associados. O LANCE! ouviu uma das pessoas que tiveram contato com o goleiro na tarde de ontem, que confirmou a angústia que ele vive neste momento. A falta de uma definição sobre o futuro mexe com a cabeça. Segundo essa pessoa ouvida pela reportagem, Felipe confessou que “gostaria de ter ido embora numa boa, sem deixar a torcida furiosa”.

Em nota oficial, divulgada anteontem, os empresários garantiram que o goleiro voltaria aos treinamentos e à rotina. Além disso, lembraram que o contrato dele terminará apenas no fim de 2011.

Seu futuro, definitivamente, é uma incógnita…

BATE-BOLA

Mauri Lima, preparador de goleiros

Você chegou a conversar com o Felipe nesta quinta-feira?

Não chegamos a conversar. Só perguntei como estava e ele comentou que estava com dor no pescoço, porque tinha feito duas tatuagens. Em seguida, subi para o campo e ele ficou na musculação. Não estou a par da a situação dele. Só sei pelo o que tenho acompanhado pela imprensa.

Quem tomou a decisão de ele não treinar mais com o grupo?

A questão de ele não trabalhar conosco foi uma resolução que chegou a mim, uma decisão de superiores. Já o fato de a negociação não ter acontecido, foi uma infelicidade muito grande. A gente fica triste, ele tinha a vontade de sair. E para infelicidade dele, já completou sete jogos (na Série A). Com certeza, teria oportunidade de jogar em outros clubes. A gente fica triste porque às vezes não dá certo, existe desgaste e preocupação. Ele tem de ter tranquilidade.

Acredita que existiu um desgaste entre ele e o clube?

De uma forma geral, não podemos comentar sobre o que ele faz. Tem pessoas que olham por ele. Talvez, houve uma precipitação, poderia ter aguardado um pouco. Mas são coisas que acontecem. Tecnicamente, não temos o que falar sobre o Felipe. Ele era um ídolo da torcida.

julho 9, 2010 Posted by | Corinthians | | Deixe um comentário