Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco acerta com Werder e Carlos Alberto fica por três anos

Negociação foi concluída no fim desta tarde e não envolve investidores

A torcida do Vasco pode respirar aliviada. Ao menos quanto a Carlos Alberto, já está tudo resolvido para a assinatura de um contrato de três anos. No fim da tarde desta sexta-feira, a documentação do Werder Bremen (ALE) foi enviada ao Rio para a negociação fosse concluída. Na base do papo, o clube e o empresário Carlos Leite convenceram os alemães a liberá-lo sob a condição manterem um percentual dos direitos.

Assim, a vontade do capitão foi feita. Não foi preciso haver envolvimento de investidores e o Gigante da Colina não gastará um centavo no caso. Nem mesmo qualquer jogador, como foi especulado, estará no meio. Desse modo, Carlos Alberto já deverá voltar a treinar neste fim de semana. A ideia do Werder é lucrar com a possível venda dele posteriormente.

Philippe Coutinho, no entanto, é uma situação mais difícil. Depende da vontade da Inter de Milão (ITA) e o Vasco, provavelmente, terá de esperar até meados de julho.

julho 2, 2010 Posted by | Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Argentino Walter Montillo é a mais nova contratação do Cruzeiro

Meia, que está no Universidad de Chile, ainda jogará a Libertadores

O Cruzeiro anunciou a contratação do meia argentino Walter Montillo, do Universidad de Chile. O clube mineiro pagará US$ 3,5 milhões pelos direitos federativos do atleta (cerca de R$ 6,2 milhões).

Todos os detalhes da negociação ainda serão anunciados pela diretoria celeste. No acordo entre os dois clubes, Montillo ainda deverá terminar sua participação na Taça Libertadores. O time chileno está na semifinal e enfrentará o Chivas do México. Os jogos estão marcados para o dia 27 de julho, em Guadalajara, e para o dia 3 de agosto, em Santiago.

Na próxima semana, o jogador virá a Belo Horizonte para realizar os exames médicos e, se for aprovado, assinar o contrato.

Ficha do atleta:

Nome: Walter Damián Montillo
Data de nascimento: 14 de abril de 1984 (26 anos)
Local de nascimento: Lanús (ARG)
Altura: 1,71m
Peso: 71kg
Clubes: San Lorenzo-ARG (2002/2006 e 2007); Monarcas Morelia (2006/2007); Universidad de Chile (2008/2010)
Título: Copa Sul-Americana (2002)

julho 2, 2010 Posted by | Cruzeiro | | Deixe um comentário

Vândalos picham muro da Gávea chamando Bruno de assassino

Goleiro rubro-negro é suspeito de envolvimento no desaparecimento da ex-namorada Eliza Samudio

O muro da sede do Flamengo, na Gávea, amanheceu pichado por vândalos, nesta sexta-feira, com dizeres contra o goleiro Bruno. O camisa 1 rubro-negro, que é suspeito de envolvimento no desaparecimento de sua ex-namorada Eliza Samudio, foi chamado de assassino pelos pichadores. A jovem de 25 anos tentava provar na Justiça que Bruno é pai de seu filho de apenas quatro meses. (Foto: EXTRA)

julho 2, 2010 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Na base do drama, Uruguai despacha Gana nos pênaltis e avança às semis

Seleção africana perde pênalti no último minuto da prorrogação, e Loco Abreu capricha na cavadinha para garantir o triunfo da Celeste no Soccer City

Drama é apelido. No jogo mais emocionante da Copa do Mundo até agora, o Uruguai arrancou nesta sexta-feira uma classificação heroica para as semifinais. Após o empate em 1 a 1 no tempo normal, Gana teve a vitória nas mãos com um pênalti no último minuto da prorrogação, mas Gyan, craque do time, fez explodir no travessão a chance da glória. Na disputa de cobranças da marca fatal, triunfo sul-americano por 4 a 2. O goleiro Muslera defendeu duas vezes, e coube ao botafoguense Loco Abreu decidir no último chute com direito a cavadinha. Incrédula, a África se despede do seu Mundial. E a Celeste avança, cheia de moral, para encarar nas semis a Holanda, algoz do Brasil. Festa azul para um Soccer City lotado.

O jogo que vale vaga na decisão está marcado para terça-feira, às 15h30m, na Cidade do Cabo. A outra semi terá o vencedor de Argentina x Alemanha enfrentando Espanha ou Paraguai.

Uruguai começa bem; Gana reage

O jogo começou com 10 minutos de puro futebol morno. A partir dali, o volume de jogo da Celeste cresceu, mas chance de gol, que é bom, esbarrava sempre no goleiro Kingson.

Aos 11, Suárez costura pela esquerda, chuta forte e… Kigson nela.

Aos 17, Forlán bate escanteio, a bola desvia em Cavani, no peito de Mensah e… Kingson nela.

Aos 25, o arremesso lateral encontra Suárez que bate de pé direito e… Kingson nela.

Foi aí que Gana, cansada de ver seu pobre goleiro no sufoco, resolveu responder. Vorsah foi o primeiro a aparecer, ganhando de Lugano no alto e cabeceando para fora aos 29. Um minuto depois, Prince Boateng puxou o contra-ataque, aplicou um drible na vaca em Victorino e cruzou no pé de Gyan, que bateu para fora.

Aos 37, o zagueiro Lugano saiu machucado. Ele não aguentou a dor no tornozelo, fruto de uma queda na cobrança de um escanteio. Deu lugar a Scotti e passou a braçadeira de capitão a Forlán. O camisa 10, aliás, já jogava como capitão: corria o campo todo e cobrava todos os escanteios, mas não conseguia transformar seu talento em gols.

E Gana continuava ensaiando para isso. Aos 44, Prince tentou uma finalização de bicicleta, mas errou o alvo. Era só um prefácio do que o companheiro Muntari faria em seguida. Dois minutos depois, ele limpou o lance fora da área e soltou a bomba. Meio gol de Muntari, meio gol da Jabulani, que tomou um incrível efeito e escapou do alcance do goleiro Muslera.

Gana 1 a 0, fim do primeiro tempo, corrente dos jogadores africanos no campo antes da saída para o vestiário. Meio caminho andado para manter o continente vivo na Copa.

Meio caminho, contudo, não é caminho inteiro. E o Uruguai voltou para a segunda etapa disposto a mudar o cenário. Depois de roer o osso cobrando sete escanteios no jogo, Forlán ganhou uma chance de provar o filé.

Falta para o Uruguai perto da área, no lado direito do ataque. Com a braçadeira amarela no braço, o camisa 10 bateu forte, por cima da barreira. O goleiro Kingson, que tinha brilhado no início da partida, desta vez pulou meio estranho. Bola na rede, placar empatado em 1 a 1, Soccer City quase em silêncio.

Gana só precisou de dois minutos para responder, com chute potente de Gyan, que parou nas mãos de Muslera. Aos 16, Forlán apareceu de novo e cruzou no pé direito de Suárez, que concluiu na rede pelo lado de fora.

Suárez teve outra grande chance aos 25, quando pintou livre na área e – aí sim – Kingson apareceu bem espalmando para escanteio. Aos 36, foi Maxi Pereira que desperdiçou grande chance no contra-ataque, chutando por cima do gol. O Uruguai atacava mais e parecia mais inteiro. Gol, no entanto, nada.

As duas seleções ainda tiveram chances nos últimos minutos, mas nada que assustasse os goleiros. E o jogo foi para a prorrogação.

A primeira metade do tempo extra foi truncada, com jogadores indo ao chão toda hora, faltas duras, pedidos de pênalti. O português Olegário Benquerença mandava o jogo seguir. E ele seguia.

Na virada para os últimos 15 minutos, Gana percebeu que precisava decidir a partida. Foi para cima e chegou a perder boas chances: com Gyan, de cabeça, aos quatro, e Appiah, que matou no peito mas não conseguiu concluir aos sete. Forlán ainda teve seu momento com um chute dentro da área, mas mandou para fora a última oportunidade uruguaia.

No último minuto da prorrogação, a grande chance. Suárez salvou uma bola com a mão em cima da linha. Pênalti para Gana, que viu Gyan desperdiçar a grande chance da carreira. A bola explodiu no travessão, e o jogo foi para a disputa de cobranças na marca fatal.

Forlá, Victorino e Scotti fizeram os dois primeiros do Uruguai, enquanto Gyan e Appiah repetiram a dose para os africanos. Foi aí que brilhou a estrela de Muslera: o goleiro da Celeste pegou as cobranças de Mensah e Adiyiah, abrindo caminho para o toque de mestre de Loco Abreu. O atacante botafoguense, que tinha entrado no segundo tempo, não se intimidou com a grandeza de Copa do Mundo. Correu para a bola bateu com cavadinha, matando Kingson e fazendo o Uruguai explodir em euforia no Soccer City. Desfecho digno para o jogo mais emocionante da Copa.

URUGUAI 1 X 1 GANA (4 A 2 NOS PÊNALTIS)
Muslera, M. Pereira, Lugano (Scotti), Victorino e Fucile; Pérez, Arévalo Rios e Fernández (Lodeiro); Forlán, Suáres e Cavani (Loco Abreu). Kingson, Pantsil, Vorsah, Mensah e Sarpei; Annan, Inkoon (Appiah), Asamoah, Prince e Muntari (Adiyiah); Gyan.
Técnico: Oscar Tabárez Técnico: Milovan Rajevac
Gols: Muntari, aos 46 do primeiro tempo; Forlán, aos 10 do segundo.
Cartões amarelos: Fucile, aos 19 do primeiro tempo. Arévalo Rios, aos três, Pantsil, aos oito, Pérez, aos 14, Sarpei, aos 31 do segundo.
Estádio: Soccer City (em Joanesburgo). Data: 2/7/2010. Horário:15h30m. Árbitro: Olegário Benquerença (Portugal). Assistentes: José Cardinal (Portugal) e Bertino Miranda (Portugal). Público: 84.017

julho 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Canais em espanhol, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Uruguai x Gana – AO VIVO


Clique na imagem e assista AO VIVO

Uruguaios e ganeses jamais esquecerão a Copa do Mundo da África do Sul. Pelo que alcançaram e pelo que deixaram de alcançar. Nesta sexta-feira, as duas seleções se encontram às 15h30 (horário de Brasília), no Soccer City, em Joanesburgo, lutando por um lugar entre as quatro melhores equipes do mundo. Quem vencer, fará história. O Uruguai busca a primeira semifinal de Copa desde 1970, enquanto Gana tenta transformar-se na primeira seleção africana semifinalista de um Mundial.

julho 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Brasil bate cabeça e fica fora da Copa. Até 2014…

Felipe Melo estraga a festa brasileira, Seleção perde chances e os rivais esperam o adversário da semi

Pela segunda vez consecutiva a Seleção Brasileira é eliminada nas quartas-de-final da Copa do Brasil. E mais uma vez com uma história digna de uma “Crônica de uma morte anunciada”. Com a licença do escritor Gabriel García Márquez. E Felipe Melo foi o protagonista desta triste passagem. Do belo lançamento para o gol de Robinho no primeiro tempo, para o gol contra e a expulsão na etapa final. No fim, na primeira virada dos mata-matas desta Copa, a Holanda venceu por 2 a 1.

Assista os Gols | Confira a Tabela

A “morte anunciada” citada acima tem a ver com Felipe Melo. Depois de uma temporada pífia na Juventus, o volante da Seleção chegou a África do Sul sob muitas desconfianças. Além da má fase em campo, o destempero emocional do camisa 5 era uma preocupação constante. E nesta sexta-feira, em Porto Elizabeth, o “medo” se tornou realidade.

Dois tempos distintos. Esse é o resumo da partida desta sexta. No primeiro tempo, o Brasil sobrou. Abriu o placar logo aos 10 minutos, após belo passe de Felipe Melo que Robinho só teve o trabalho de tocar para o gol. Depois, perdeu chances de ampliar o resultado. Menos por oportunidades criadas, é verdade, mas dominou as principais ações do jogo.

Na etapa final, só deu Holanda. Subiu a marcação em seu campo de ataque, roubou bolas na defesa brasileira e o melhor, pelo menos para eles: conseguiu converter em gols as chances que criou. Em lances que a Seleção não costumava falhar, nas jogadas aéreas. Felipe Melo aos 8 minutos cabeceou contra e (o baixinho) Sneijder aos 23 aproveitou desvio de Kuyt e só tocou para as redes.

Com a desvantagem no placar, o Brasil sofreu. Sem o contra-ataque, sua principal característica, faltou qualidade para criar chances e vencer a retranca holandesa.

Na História dos confrontos, a Holanda empatou. Eliminou o Brasil em 1974 e 2010 e foi desclassificada em 1994 e 1998. Mas diferentemente da Copa de 74, esta seleção está longe de encantar o mundo como fez naquele ano. Pragmática, competitiva, até defensiva por vezes, é forte candidata ao título deste Mundial. Marca forte e sai rápido nos contra-ataques. Além do brilho de Sneijder, o melhor do time, e um dos principais jogadores do mundo.

Agora a Holanda espera o vencedor entre Gana e Uruguai, que se enfrentam ainda nesta sexta, às 15h30, no Soccer City, em Johannesburgo.


FICHA TÉCNICA:
HOLANDA 2 X 1 BRASIL

Estádio: Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth (AFS)
Data/hora: 2/7/2010 – 11h (de Brasília)
Árbitro: Yuichi Nishimura (JAP)
Auxiliares: Toru Sagara (JAP) e Jeong Hae Sang (CDS)

Público:
Cartões amarelos: Heitinga, De Jong, Ooijer e Van der Wiel (HOL); Michel Bastos (BRA)
Cartão vermelho: 27’/2ºT, Felipe Melo (BRA)
GOLS: Robinho, 10’/1ºT (0-1); Felipe Melo (contra), 8’/2ºT (1-1); Sneijder, 23’/2ºT (1-2)

HOLANDA: Stekelenburg, Van der Wiel, Heitinga, Ooijer e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder; Kuyt, Robben e Van Persie (40’/2ºT – Huntelaar). Técnico: Bert van Marwijk.

BRASIL: Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos (16’/2ºT – Gilberto); Gilberto Silva, Felipe Melo, Daniel Alves e Kaká; Robinho e Luís Fabiano (32’/2ºT – Nilmar). Técnico: Dunga.

Fonte: LanceNet

julho 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Brasil e Holanda confrontam ‘irmãos’ Robinho e Robben na luta pela semi

Destaques das seleções na Copa do Mundo de 2010, atacantes têm estilos parecidos e quase nasceram no mesmo dia. Quem ganha o duelo?

Clique na Imagem e Veja AO VIVO!

Nomes e estilos parecidos, mesmo número de camisa (11) e por muito pouco quase o mesmo dia de nascimento. Quando Robinho veio ao mundo, em 25 de janeiro de 1984, Robben tinha apenas dois dias de vida. O brasileiro é natural de São Vicente, no litoral de São Paulo, enquanto o holandês é de Bedum, cidade do norte do país, próxima à fronteira com a Alemanha. Os dois têm em comum o dom do drible. Qualidade que será colocada à prova nesta sexta-feira, às 11h (de Brasília), no duelo entre Brasil e Holanda, em Porto Elizabeth, pelas quartas de final da Copa do Mundo.

– É só pegar os últimos jogos do Robben pelo Bayern de Munique, na Liga dos Campeões: ele foi decisivo – alertou o técnico Dunga, da seleção brasileira.

Robinho, porém, também é decisivo. E Dunga sabe disso. Não à toa o atacante é quem mais jogou sob o comando do treinador, desde agosto de 2006. Aliás, depois do empate por 0 a 0 com Portugal, na última rodada da fase de grupos, o técnico do Brasil lamentou não ter o Rei das Pedaladas, poupado com desconforto muscular. Até porque o time luso armou uma retranca para a equipe brasileira.

– O que mais acrescentaria para o Brasil seria o Robinho, porque ele tem capacidade de driblar em espaço reduzido – falou Dunga à época.

Assim como Robinho, Robben, que foi campeão espanhol com o brasileiro em 2008, no Real Madrid, é uma das principais esperanças da Holanda nesta Copa do Mundo. Só que por ter chegado ao Mundial com uma lesão na coxa esquerda, o atacante do Bayern de Munique estreou apenas na última rodada da fase de grupos, na vitória por 2 a 1 sobre Camarões. Jogou por quase 20 minutos, mas esse tempo foi o suficiente para ele ser decisivo e participar do gol da vitória. Já nas oitavas, contra a Eslováquia, ele abriu o placar no triunfo por 2 a 1.

– A Holanda não é só o Robben, tem também outros jogadores importantes. Quando jogamos contra o Drogba (da Costa do Marfim) e contra o Cristiano Ronaldo (de Portugal), nós não fizemos marcação especial – falou Juan, um dos principais líderes do sistema defensivo da seleção brasileira.

Robinho, por sua vez, teve mais oportunidades de estar em campo nesta Copa do Mundo. Dos quatro jogos do Brasil até aqui, ele esteve em três. E foi decisivo em todos. Contra a Coreia do Norte, na estreia, ele deu o passe para o gol de Elano, no triunfo por 2 a 1. Depois, diante da Costa do Marfim, ele participou da jogada do primeiro gol, marcado por Luis Fabiano, após passe de Kaká. No jogo contra o Chile, ele repetiu isso e iniciou a jogada que terminou com gol do camisa 9 após passe da estrela Kaká e ainda deixou a sua marca na vitória por 3 a 0.

As semelhanças entre Robinho e Robben, no entanto, não estão apenas nas características e no poder de decisão. Estão também nos números. É claro que o jogador brasileiro teve mais participações e por isso as estatísticas são melhores, mas proporcionalmente, levando em conta os minutos e os quilômetros percorridos em campo, o desempenho de ambos é parecido (confira no infográfico).

Para o técnico holandês, Van Marwijk, o Brasil é o favorito ao título do Mundial. Mas ele não se arriscaria em uma troca de Robben e Sneijder por Robinho e Kaká.

– O Brasil tem grandes jogadores, mas eu não trocaria – respondeu Van Marwijk

Para o técnico holandês, Van Marwijk, o Brasil é o favorito ao título do Mundial. Mas ele não se arriscaria em uma troca de Robben e Sneijder por Robinho e Kaká.

– O Brasil tem grandes jogadores, mas eu não trocaria – respondeu Van Marwijk

Na Holanda, o técnico Van Marwijk não tem nenhum problema de ordem médica – Van der Vaart, que treinava separado por causa de dores na panturrilha esquerda treinou normalmente nesta sexta – para escalar a equipe que encara o Brasil. Mas ele não deu dicas sobre como deve ser o time, tanto que no último treinamento não mostrou nada taticamente em campo. Fez apenas um recreativo e treinou pênaltis um dia antes. Porém, ele está certo de que os seus jogadores estão preparados.

– Estamos, sem dúvida, prontos para a partida. O nosso padrão de jogo não vai mudar. Temos capacidade de jogar mais e queremos mostrar isso contra o Brasil. Vamos buscar um desempenho melhor para tentar ganhar – falou.

julho 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário