Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Coritiba acaba com série invicta do Avaí

Marcelinho Paraíba comanda a vitória no Couto Pereira

O Coritiba jogou melhor do que o Avaí e freiou a arrancada do time catarinense no Brasileirão (Crédito: Felipe Gabriel)

O Coritiba jogou melhor do que o Avaí e freiou a arrancada do time catarinense no Brasileirão

LANCEPRESS!

Comandado por Marcelinho Paraíba, o Coritiba venceu o Avaí por 2 a 0 neste sábado, no Couto Pereira e chegou a 25 pontos e freiou a arrancada do Avaí que não perdia há 11 jogos no Campeonato Brasileiro.

PRIMEIRO TEMPO
A partida começou com as equipes apresentando posturas muito diferentes uma da outra: enquanto o Coritiba tomava a iniciativa e apostava nas jogadas aéreas, o Avaí saía nos contra-ataques fazendo-se valer, pricipalmente da velocidade do atacante Muriqui, que teve a primeira chance de gol após lançamento de Marquinhos, mas chutou para fora.

Era na habilidade de Marcelinho Paraíba que o Coxa tinha suas melhores oportunidades. Em uma delas, Pedro Ken cabeceou com perigo depois de escanteio cobrado pelo camisa 10 do Alviverde. Marcelinho já havia obrigado o goleiro Eduardo Martini a fazer boa defesa, quando, aos 20 minutos, abriu o placar para o Coritiba: o meia recebeu ótimo lançamento de Pedro Ken, ajeitou a bola, chutou rasteiro no canto esquerdo de Eduardo Martini e marcou seu 11º gol no Campeonato Brasileiro.

O Avaí sentiu o gol e passou a atacar menos, tanto que foi da cabeça do zagueiro Jeci que quase saiu o segundo gol da partida. Antes do fim do primeiro tempo o volante Ferdinando ainda esquentou as mão de Edson Bastos com um chute forte em cobrança de falta.

SEGUNDO TEMPO
Mal começou a segunda etapa o Coritiba já ampliou o placar: com um minuto de jogo, o zagueiro Pereira se aproveitou da bobeira da zaga avaiana e mandou para a rede de cabeça após cobrança de falta de Rodrigo Heffner. O Avaí parecia perdido e não conseguia chegar com perigo ao gol de Edson Bastos.

Do outro lado, o Coritiba tocava a bola com tranquilidade, esperava o tempo passar e continuava assustando principalmente pelo lado esquerdo. Por ali, Marcelinho Paraíba quase marca o terceiro em uma linda jogada individual, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo. Pouco tempo depois foi a vez de Renatinho chutar para boa defesa de Eduardo Martini.

A sorte não parecia estar mesmo do lado do Avaí, pois quando o time celeste chegava perto de marcar o goleiro Edson Bastos fazia grandes defesas. O Coritiba seguiu superior e ainda mandou uma bola na trave antes do término da partida.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 2 X 0 AVAÍ

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR).
Data/hora: 29/8/2009, às 18h30.
Árbitros: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP).
Auxiliares: João Bourgalber Nobre Chaves (SP) e Carlos Augusto Nogueira Junior (SP).
Renda/público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Léo Gago (AVA); Thiago Gentil (CBA); Leandro Donizete (CBA); Marcus Winícius (AVA); Pedro Ken (CBA); Marcelinho Paraíba (CBA).
Gols: Marcelinho Paraíba, 20’/1ºT (1-0); Pereira, 1’/2ºT (2-0).

CORITIBA: Edson Bastos; Rodrigo Heffner, Jeci, Pereira e Guaru (Démerson, intervalo); Leandro Donizete, Pedro Ken (Leozinho, 36’/2ºT), Renatinho e Marcelinho Paraíba; Thiago Gentil e Ariel (Bruno Batata, 42’/2ºT).
Técnico: Ney Franco.

AVAÍ: Eduardo Martini; Marcus Winícius (Christian, 36’/2ºT), Anderson Luís e Augusto; Fabinho Capixaba, Ferdinando, Léo Gago (Roberto, 10’/2ºT), Marquinhos e Eltinho; Muriqui e Luís Ricardo (Caio, 15’/2ºT).
Técnico: Silas.

agosto 29, 2009 Posted by | Avaí, Coritiba | , , , , | Deixe um comentário

Náutico atropela o Atlético-PR nos Aflitos

Timbu faz 3 a 0 e esboça reação para sair da zona de rebaixamento; Furacão ainda ronda a ponta de baixo

Carlinhos Bala abriu o caminho para a vitória do Náutico sobre o Atlético-PR (Crédito: Aldo Carneiro)

Carlinhos Bala abriu o caminho para a vitória do Náutico sobre o Atlético-PR

LANCEPRESS!

O Náutico não tomou conhecimento do Atlético-PR e venceu o Furacão por 3 a 0 nos Aflitos, em partida válida pela 22ª rodada do Brasileiro. O clube pernambucano chegou aos 24 pontos e ocupa a 17ª posição na tabela – a primeira da zona de rebaixamento. Já os paranaenses estacionaram nos 27 pontos ganhos, em 14º lugar.

O Alvirrubro começou em cima, pressionando o Atlético-PR em seu campo. A ofensividade de seus alas – principalmente de Michel. O lateral, aliás, teve boa chance aos 8, fechando após cruzamento na área, mas não aproveitou. A partir daí, a marcação no meio-de-campo ficou apertada, deixando o jogo concentrado no setor.

O Atlético-PR, aos poucos, foi ganhando campo e passou a ser melhor em campo. Aos 24, Manoel recebeu cruzamento feito a partir de um escanteio e obrigou o goleiro Glédson a fazer excelente defesa. Cinco minutos depois, Alex Mineiro chutou sem goleiro e Cláudio Luis tirou em cima da linha.

Para o Timbu, entretanto, nada melhor do que um gol para evitar o sufoco. Foi o que aconteceu. Aos 32, Carlinhos Bala tentou o remate de longe e surpreendeu o goleiro Galatto, marcando o primeiro. A pressão mudou de lado e foi bem aproveitada pelo time da casa, com Michel, aos 37. Já nos acréscimos, Derley costurou a defesa adversária e marcou belo gol, cravando incríveis 3 a 0 em 15 minutos e fechando a primeira etapa.

A equipe de Geninho volto em cima na segunda etapa. Logo aos 5, Gilmar recebeu e bateu no canto, para boa intervenção de Galatto – que evitou o quarto gol do Timbu. A esta altura, era perceptível que o Atlético não conseguiria muita coisa na partida. Uma reação era improvável, já que o time rubro-negro sentia a falta do meia Paulo Baier.

O Náutico soube sustentar o placar até o fim e, apesar do susto com uma bola na trave de Marcinho, aos 40, venceu com autoridade e busca agora deixar a zona de rebaixamento. Resta saber se haverá, de fato, uma reação.


FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 3×0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Aflitos, Recife (PE)
Data/hora: 29/08/2009 – 18h30min
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Márcio Santiago (MG) e Janette Arcanjo (MG)
Cartões amarelos: Derley (NAU); Márcio Azevedo, Manoel, Alex Sandro (APR)
Gols: Carlinhos Bala (1-0), aos 32’/1ºT;

NÁUTICO: Glédson, Patrick, Márcio, Cláudio Luiz e Michel; Nilson, Derley (Rudnei, 31’/2ºT), Acosta (Fernando, 19’/2ºT) e Juliano; Gilmar (Aílton, 37’/2ºT) e Carlinhos Bala.
Técnico: Geninho.

ATLÉTICO-PR: Galatto, Manoel, Nei e Chico; Wesley, Rafael Miranda, Wesley (Raul, 21’/2ºT), Marcinho e Márcio Azevedo (Alex Sandro, 12’/2ºT); Wallyson e Alex Mineiro (Zulu, 24’/2ºT).
Técnico: Antônio Lopes.

agosto 29, 2009 Posted by | Atlético-PR, Náutico | , , , , | Deixe um comentário

Flamengo, cheio de energia, vence o Santo André

Rubro-negro encerra jejum e empurra rival para perto da degola

Denis Marques comemora o seu gol, que abriu a vitória do Flamengo sobre o Santo André (Crédito: Paulo Sérgio)

Denis Marques comemora o seu gol, que abriu a vitória do Flamengo sobre o Santo André

LANCEPRESS!

O Flamengo entrou em campo cheio de energia, com as estreias de Álvaro e Maldonado, e afastou a crise que vivia ao derrotar o Santo André, neste sábado, por 3 a 0, no Maracanã, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Rubro-negro encerrou um jejum de três jogos sem vencer na competição – cinco no total, contando a Copa Sul-Americana -, foi a 30 pontos e subiu para a décima posição. Já a equipe paulista permaneceu com 24 pontos e caiu para o 16º lugar, o primeiro antes da zona de rebaixamento.

O Flamengo iniciou o confronto com tudo, pressionado o Santo André e após Fierro desperdiçar grande chance abriu o placar logo aos oito minutos: Denis Marques, na pequena área, aproveitou passe de cabeça de Airton e finalizou com sucesso.

Porém, o ritmo da partida caiu e, aos 25 minutos, foi a vez de parte da iluminação do estádio se apagar. Após cerca de 15 minutos de paralisação, o confronto recomeçou, mas sem mudança substancial no panorama.

Mais presente no ataque, o Rubro-negro ampliou a contagem aos 49 minutos (tempo corrido): Petkovic lançou Zé Roberto, que acabou derrubado na área pelo goleiro Neneca. Leonardo Moura cobrou mal, porém a bola entrou.

Com alterações que deixaram o time ofensivo e a mudança do esquema para o 4-4-2, o Santo André fez uma espécie de blitz nos dez minutos iniciais do segundo tempo, mas não conseguiu concretizar balançar a rede do Flamengo.

Enquanto o time paulista, com Marcelinho Carioca e Rodrigo Fabri pouco criou efetivamente, o Rubro-negro, além da estreia do zagueiro Álvaro, como titular, teve também a estreia do volante chileno Maldonado na etapa final.

E, aos 47 minutos, após bonita jogada individual, Petkovic entrou na área e chutou na trave. A bola sobrou para Zé Roberto apenas escorar para a rede e fechar o placar em 3 a 0.

Na próxima rodada, o Flamengo vai a Curitiba enfrentar o Atlético-PR, no próximo domingo, em horário ainda a ser confirmado. Já o Santo André, no mesmo dia, às 18h30, recebe o Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 3 X 0 SANTO ANDRÉ

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/8/2009 – 18h
Árbitro: Wilton Sampaio (DF)
Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Marco Martins (SC)
Renda/público: R$ 180.083,00 / 13.531 pagantes e 14.997 presentes
Cartões amarelos: Álvaro, Leonardo Moura, Fierro e Denis Marques (FLA); Cris e Neneca (STA)

GOLS: Denis Marques, 8’/1°T (1-0); Leonardo Moura, 49’/1°T (2-0); Zé Roberto, 47’/2°T (3-0)

FLAMENGO: Bruno, Álvaro, Aírton (David, 21’/2°T) e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura (Rafael Galhardo, 39’/2°T), Lenon (Maldonado, 29’/2°T), Fierro, Petkovic, Zé Roberto e Everton; Denis Marques. Técnico: Andrade.

SANTO ANDRÉ: Neneca, Rogério, Arthur e Cris (Malaquias, intervalo); Ávine, Fernando, Sidney, Ricardo Goulart (Marcelinho Carioca, intervalo) e Ricardo Conceição; Junior Dutra (Rodrigo Fabri, 25’/2°T) e Nunes. Técnico: Alexandre Gallo.

agosto 29, 2009 Posted by | Flamengo, Santo André | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Náutico e Atlético-PR se enfrentam nos Aflitos

Equipe pernambucana luta para sair da zona de rebaixamento

LANCEPRESS!

Lutando para sair da zona de rebaixamento, o Náutico recebe neste sábado o Atlético-PR, nos Aflitos, às 18h30. O time pernambucano está na 18ª colocação com 21 pontos. Por outro lado, o Furacão ocupa o 13º lugar com 27.

O grande desfalque do Náutico é Gilmar. O atacante negociava com o Guingamp, da França, e, por isso, foi afastado do time principal. A negociação naufragou por falta de acerto financeiro, mas, mesmo assim, ele seguirá fora. Em seu lugar, o técnico Geninho deve promover a entrada do uruguaio Acosta.

Além de Gilmar, Geninho não poderá contar com o atacante Anderson Lessa e com o lateral-esquerdo Anderson Santana, ambos lesionados. Já os zagueiros Vagner e Asprilla cumprirão suspensão por terem recebido três cartões amarelos. Em compensação, o técnico contará com o apoiador Ailton voltando de suspensão.

Para tentar surpreender o adversário, o técnico Geninho promete definir a escalação apenas minutos antes do jogo, pois ainda espera algumas informações sobre o Atlético-PR.

No Furacão, o técnico Antônio Lopes não faz mistérios e praticamente definiu a equipe. Sem poder contar com o volante Valencia e o armador Paulo Baier, suspensos, o treinador confirmou a entrada do atacante Alex Mineiro, recuando Marcinho para o meio-de-campo e colocando Wallyson na lateral.

Porém, para o lugar do colombiano ainda existe a dúvida entre Fransérgio, que atuou muito bem na vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, e Renan, que está com a Seleção Brasileira sub-20. A outra mudança fica por conta da volta de Nei à defesa após cumprir suspensão.

E, apesar de o adversário estar na zona do rebaixamento, Lopes não espera um jogo tranquilo, uma vez que, para ele, o Timbu jogando em casa é quase uma equipe imbatível.

– O Náutico tem uma grande equipe, que vem em ascensão desde a chegada do Geninho. Vai ser uma parada difícil. Jogando dentro de casa, o Náutico se torna quase imbatível. Mas vamos para lá tentar repetir o que estamos fazendo nos últimos jogos para buscar um bom resultado – analisou o técnico do Furacão.

FICHA TÉCNICA:
NÁUTICO X ATLÉTICO-PR

Estádio: Aflitos, Recife (PE)
Data/hora: 29/08/2009 – 18h30min
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Márcio Santiago (MG) e Janette Arcanjo (MG)

NÁUTICO: Glédson, Patrick, Márcio, Cláudio Luiz e Michel; Nilson, Derley, Juliano e Aílton; Acosta e Carlinhos Bala. Técnico: Geninho.

ATLÉTICO-PR: Galatto, Manoel, Nei e Chico; Wesley, Fransérgio (Renan), Rafael Miranda, Marcinho e Márcio Azevedo; Wallyson e Alex Mineiro. Técnico: Antônio Lopes.

agosto 29, 2009 Posted by | Atlético-PR, Náutico | , , , , , , , | Deixe um comentário

Avaí busca recorde contra o Coritiba

Catarinenses podem chegar à marca de 12 partidas sem derrota

Avaí busca recorde de 12 partidas sem perde contra o Coritiba (Crédito: Montagem)

Avaí busca recorde de 12 partidas sem perde contra o Coritiba

LANCEPRESS!

Na última colocação e derrotado para o Botafogo em casa. Essa era a situação do Avaí há 48 dias atrás. Porém, as coisas mudaram. Desde a derrota para o time carioca na décima rodada, a equipe comandada pelo técnico Silas não sabe o que é perder no Campeonato Brasileiro. Foram oito vitórias, três empates e a maior série invicta das Séries A e B, ao lado de Guarani e Ceará. Para tentar aumentar ainda mais a incrível marca e se tornar o time mais tempo invicto nas principais Séries do Brasileiro, o Avaí vai até o Couto Pereira para enfrentar o Coritiba às 18h30 deste sábado, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!.

Para o meia Marquinhos, um dos destaques dos catarinenses nessa arrancada, a manutenção do elenco e a mudança de esquema foram os pontos cruciais para o Avaí começar a vencer e não para mais.

– Estávamos no fundo do poço e demos a volta por cima. Mudamos o esquema e não contratamos nenhum medalhão. Conseguimos encontrar o equilíbrio em todos os setores – disse o meia, que também elogiou a permanência de Silas.

– O Silas não saiu quando estávamos mal. Isso foi muito importante pois ele nos conhece a mais de um ano e soube tirar o melhor de cada um – declarou o camisa 10 do Avaí.

É tentando esquecer a eliminação na Copa Sul-Americana que o Coritiba tem a missão de acabar com a invencibilidade do time catarinense. Mas as notícias não são boas para o técnico Ney Franco, que não poderá contar com o armador Carlinhos Paraíba e o atacante Marcos Aurélio, suspensos. Em seus lugares, entrarão o armador Renatinho e o atacante Thiago Gentil, mantendo o time no 4-3-3.

Mas a maior expectativa ficou por conta de quem seria o goleiro. Durante a semana, Ney Franco fez mistérios e divulgou apenas nessa sexta-feira que Edson Bastos foi o escolhido.

Com os titulares definidos, o treinador espera que a equipe entre determinada em campo. Segundo ele, o Coxa tem que fazer prevalecer o fator mando de campo. O comandante Alvi-verde não quer saber de perder pontos no Couto Pereira, mesmo que o adversário venha de 11 jogos sem perder.

– Temos que jogar forte, determinados em vencer e sem deixar escapar a questão do mando de campo. Estamos estudando bem o Avaí, já estamos passando informações para os jogadores, com alguns lances deles. A equipe deles vem de um bom momento, arrancando da zona do rebaixamento para a zona da Libertadores, então merece nosso respeito. Vamos entrar focado para que possamos vencer – analisou.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA X AVAÍ

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR).
Data/hora: 29/8/2009, às 18h30.
Árbitros: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP).
Auxiliares: João Bourgalber Nobre Chaves (SP) e Carlos Augusto Nogueira Junior (SP).

CORITIBA: Edson Bastos, Rodrigo Heffner, Jeci, Pereira e Rodrigo Crasso; Leandro Donizete, Pedro Ken, Renatinho e Marcelinho Paraíba; Thiago Gentil e Ariel. Técnico: Ney Franco.

AVAÍ: Eduardo Martini; Rafael, Émerson e Augusto; Luís Ricardo, Ferdinando, Léo Gago, Marquinhos e Eltinho; Muriqui e William.
Técnico: Silas.

agosto 29, 2009 Posted by | Avaí, Coritiba | , , , | Deixe um comentário

Pressionado, Flamengo precisa da vitória sobre o Santo André

Rubro-Negro espera acabar com jejum e dar mais tranquilidade a Andrade

LANCEPRESS!

No início do Campeonato Brasileiro o Flamengo conquistou sua primeira vitória contra o Santo André. Agora mais do que nunca o Rubro-Negro precisa repetir o resultado contra o Ramalhão neste sábado, às 18h30, no Maracanã. Sem vencer há seis partidas, o time tenta espantar a crise e o técnico Andrade tenta se manter no cargo.

Para buscar sua primeira vitória no segundo turno, o Flamengo vai ter, mais uma vez, vários desfalques que não permitem que Andrade escale o que tem de melhor. Para piorar, o treinador não vai poder contar com seu ataque titular e principal arma do time. Adriano está suspenso e Emerson, além de dores na coxa direita, se transferiu para o Al-Ain (EAU). Além dos dois, Willians também não joga por ter sido expulso contra o Avaí.

Pelo menos uma boa notícia: Léo Moura está recuperado de torção no tornozelo direito e retorna ao time titular. Outra novidade é a escalação do recém-contratado Álvaro na zaga ao lado de Ronaldo Angelim.

Ameaçado de demissão em caso de novo resultado negativo no Maracanã, Andrade se mantém sereno e põe o time ao ataque. O treinador vai com o esquema 4-4-2 com Fierro e Petkovic na armação.

– Estamos há seis pontos da zona de rebaixamento, mas também a seis ou sete da Libertadores. Estamos nessa gangorra. Com duas vitórias podemos dar uma encostada no grupo de cima. Esses jogadores sabem que essa é a hora de dar a volta por cima. Jogando em casa nós temos que fazer o resultado e essa partida é essencial – afirmou Andrade.

O Santo André espera poder contar com um antigo conhecido da torcida rubro-negra para o jogo deste sábado, diante do Flamengo. Revelado nas categorias de base do clube carioca, o meia Marcelinho Carioca pode mais uma vez sentir a emoção de enfrentar o ex-clube no Maracanã.

Recuperado de uma lesão, o meia foi liberado pelo departamento médico do Ramalhão, mas vai realizar um teste físico para saber se tem totais condições de jogo. Além dele, o meia Rodrigo Fabri também foi liberado e deve reforçar a equipe.

Por outro lado, o técnico Gallo terá um importante desfalque no setor defensivo. O zagueiro Marcel teve uma lesão no menisco do joelho direito e foi submetido a uma artroscopia. O atleta deve ficar um mês longe dos gramados. O lateral-esquerdo Gustavo Néry, com dores musculares, segue como dúvida.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO X SANTO ANDRÉ

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 29/8/2009 às 18h30
Árbitro: Wílton Pereira Sampaio (DF);
Assistentes: Erich Bandeira (DF) e Marco Antônio Martins (DF)

FLAMENGO: Bruno, Léo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Everton; Aírton, Lenon, Fierro e Pet; Zé Roberto e Denis Marques. Técnico: Andrade.

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Cezinha, Cris e Arthur (Gustavo Nery); Fernando, Ricardo Conceição, Sidney e Marcelinho Carioca (Rômulo); Júnior Dutra e Nunes. Técnico: Alexandre Gallo.

agosto 29, 2009 Posted by | Flamengo, Santo André | , , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco perde invencibilidade em casa na Série B

Gigante da Colina joga mal e é derrotado pelo Ceará por 2 a 0

Vasco joga mal no Maracanã, cai na vingança do Ceará e perde por 2 a 0 (Crédito: Paulo Sérgio)

Vasco joga mal no Maracanã, cai na vingança do Ceará e perde por 2 a 0

LANCEPRESS!

O Vasco, desfalcado de suas estrelas Carlos Alberto e Aloísio, além de seu artilheiro na Série B (nove gols) do Campeonato Brasileiro, Elton, viveu uma noite pesadelo nesta sexta-feira.

O time vascaíno jogou mal, foi derrotado pelo Ceará por 2 a 0, no Maracanã, perdeu a primeira como mandante da disputa (eram dez jogos, com sete vitórias e três empates) e vê a sua liderança ameaçada.

O Gigante da Colina, que estava invicto há sete jogos, segue em primeiro lugar, com 42 pontos, mas o Atlético-GO, que pega o Bragantino neste sábado, pode igualar a pontuação e ultrapassar a equipe carioca no número de vitória (cada um possui 12). Já o Vovô foi a 37 pontos e igualou-se ao Guarani, mas permanece em quatro devido aos critérios de desempate.

Confira no vídeo abaixo os gols da derrota vascaína no Maracanã

PRIMEIRO TEMPO

Em um primeiro tempo sonolento e truncado pelo árbitro Devarly Lira do Rosário (ES), o Vasco teve a chances real de abrir o placar logo na primeira das poucas oportunidades que criou: aos oito minutos, Enrico entrou livre na área adversário após passe do esforçado Adriano e chutou para fora.

Já o Ceará, que iniciou o confronto equilibrando as ações e marcando forte os donos da casa, aos poucos foi se encolhendo e não conseguia levar perigo, o que fez, aliás, somente no fim da etapa. Geraldo avançou pela esquerda do ataque e cruzou para Wellington Amorim que, aos 42 minutos, desviou de peixinho rente à trave direita de Fernando Prass.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final manteve a história desenhada na inicial: o Gigante da Colina tomando a iniciativa do confronto, mas sem conseguir criar boas chances. Por sua vez, o Vovô congestionou o meio-de-campo e avançava em algum contra-ataque, mas também sem muita imaginação.

Mas um personagem surgiu para mudar a trama, pior para o torcedor vascaíno. O zagueiro Vilson, aos cinco minutos, quase fez contra ao cortar jogada de Mota; aos 14 minutos, ele recebeu no ataque e desperdiçou bom lance. Aos 17 minutos, o defensor perdeu bola para Jorge Henrique e ela bola chegou em Wellington Amorim, que fez Ceará 1 a 0 sobre o Vasco.

O Gigante da Colina partiu para o ataque, mas seguiu sem conseguir ser objetivo. E o Vovô aproveitou para devolver o resultado do confronto de ida, quando perdeu por 2 a 0 em casa. Jorge Henrique fez cruzamento rasteiro pela esquerda do ataque e Mota, aos 40 minutos, fechou o placar.

PRÓXIMA RODADA

O Vasco volta a campo no próximo sábado, dia 5 de setembro, às 16h10, para enfrentar o Atlético-GO, no Serra Dourada, em Goiânia (GO). Já o Ceará, no mesmo dia e no mesmo horário recebe o Bahia, no Castelão, em Fortaleza (CE).

FICHA TÉCNICA:
VASCO 0 X 2 CEARÁ

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 28/8/2009 – 21h
Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES)
Auxiliares: Katiuscia Mayer Berger Mendonça (Fifa-ES) e Antônio Carlos de Oliveira (ES)
Renda/público: R$ 399.758,00 / 25.360 pagante e 27.450 presentes
Cartões amarelos: Adriano, Philippe Coutinho e Souza (VAS); Careca, Heleno, Jorge Henrique e Anderson (CEA)

GOLS: Wellington Amorim, 17’/2°T (0-1); Mota, 40’/2°T (0-2).

VASCO: Fernando Prass, Paulo Sérgio, Vilson, Gian e Ramon; Mateus, Souza, Enrico (Philippe Coutinho, 24’/2°T) e Alex Teixeira; Adriano (Robinho, 31’/2°T) e Alan Kardec (Rodrigo Pimpão, 16’/2°T). Técnico: Dorival Júnior.

CEARÁ: Lopes, Boiadeiro, Erivelton, Anderson e Fábio Vidal (Jorge Henrique, 15’/2°T); Heleno, João Marcos, Careca e Geraldo (Esley, 42’/2°T); Wellington Amorim (Misael, 36’/2°T) e Mota. Técnico: Paulo César Gusmão.

agosto 29, 2009 Posted by | Ceará, Vasco da Gama | , , , , , , , , | Deixe um comentário