Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

São Paulo Jason bate Goiás e já está no G4

Tricolor faz quinta ‘vítima’ seguida, mantém ascensão no Brasileirão e quebra sequência esmeraldina

Washington comemora o primeiro gol do Sampa (Foto: Reginaldo Castro)

Washington comemora o primeiro gol do Sampa (Foto: Reginaldo Castro)

LANCEPRESS!

São Paulo e Goiás duelaram neste domingo, no Morumbi, para por à prova a ótima fase que as duas equipes vivem. E no duelo dos “recuperados”, deu Tricolor. Com autoridade, o Sampa bateu o time goiano por 3 a 1 e chegou pela primeira vez ao G4 do Brasileirão. A distância para o líder Palmeiras já caiu para cinco pontos.

O Goiás teve a sua sequência de seis vitórias seguidas quebrada, mas permanece como více-líder da competição. Já o Tricolor “Jason”, como vem sendo chamado pela torcida que foi em grande número ao Morumbi com a máscara do personagem dos filmes de terror “Sexta-feira 13”, engatou seu quarto triunfo consecutivo e sete partidas invictas.

Quem começou assustando foi os donos da casa. Aos 13 minutos, o ex-volante e agora lateral-direito Jean, levantou a bola na área e a zaga do Goiás afastou. No rebote, Richarlyson, de primeira, acertou chute forte, mas a bola explodiu no travessão.

A partir daí o jogo ficou muito disputado no meio-de-campo e sem emoções maiores. O Goiás não conseguia ameaçar o gol de Denis e o Tricolor perdia muitas jogadas alçadas na área, principalmente com o centroavante Washington. O Esmeraldino só conseguiu ser efetivo aos 43 minutos. Léo Lima dominou e arriscou de fora da área. A bola passou com perigo à esquerda do goleiro Denis.

As principais jogadas são-paulinas saíram pelo lado esquerdo com Jorge Wagner e Júnior César. E foi com o lateral que o Tricolor voltou a assustar. Aos 45 minutos, Júnior César tabelou com Dagoberto, entrou na grande área e acertou um chute forte, porém a bola, novamente, acertou o travessão de Harlei.

Mas, de tanto tentar, o lado esquerdo do São Paulo conseguiu, enfim, ser efetivo. Jorge Wagner recebeu passe, foi a linha de fundo e cruzou. Washington ganhou da zaga goaina e testou firme. Harlei chegou a tocar na bola, porém não foi suficiente para evitar com que o time da casa abrisse o placar. Festa no Morumbi, no último lance da etapa incial.

No segundo tempo, o técnico Hélio dos Anjos resolveu voltar com uma formação mais ofensiva e lançou o atacante Bruno Meneghel no lugar do volante Fernando, deixando assim o sistema 3-6-1. A mudança porém, não surtiu efeito e o São Paulo seguiu dominando a partida.

Aos 16 minutos, o zagueiro goiano Valmir Lucas vacilou e Dagoberto, esperto, roubou a bola. O camisa 25 do Tricolor entrou na área e chutou rasteiro, mas Harlei saiu bem do gol e evitou que o Sampa aumentasse a vantagem. Aos 30, o mesmo Dagoberto fez bela jogada individual, passou por três zagueiros esmeraldinos e bateu para o gol. A bola, caprichosamente, acertou o travessão de Harlei pela terceira vez na partida.

O Goiás, que já tinha uma árdua missão para buscar o empate no Morumbi, teve a sua vida dificultada ainda mais. Aos 31 minutos, o zagueiro Rafael Tolói acertou um soco na boca de Dagoberto. O árbitro Alício Pena Júnior não pensou duas vezes e expulsou o jogador.

Com um jogador a mais, o Tricolor foi para cima e um minuto depois Hernanes bateu escanteio na cabeça de Jorge Wagner que só escorou para as redes e aumentou o placar no Morumbi.

O Goiás ainda descontou: aos 41, Bruno Meneghel recebeu grande lançamento, cortou André Dias e tocou na saída do goleiro Denis. Mas não foi suficiente para iniciar uma reação.

E ainda deu tempo para o São Paulo aumentar: aos 49, Borges recebeu lançamento de Hernanes e chutou sem chances para o goleiro Harlei.

Na próxima rodada o São Paulo vai à Ilha do Retiro enfrentar o lanterna Sport. Já o Goiás recebe o Vitória no Serra Dourada para tentar voltar a vencer no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 3 X 1 GOIÁS

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 9/8/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Jair Albano Felix (MG)
Renda/público: R$ 691.280,00 / 28.200 pagantes
Cartões amarelos: Dagoberto, Jean, Júnior César, Hernanes (SAO); Fernando, Iarley (GOI)
Cartões vermelhos: Rafael Tolói, 31’/2ºT (GOI)
GOLS: Washington, 46’/1ºT (1-0); Jorge Wagner, 32’/2ºT (2-0); Bruno Meneghel, 41’/2ºT (2-1); Borges, 49’/2ºT (3-1)

SÃO PAULO: Denis, Renato Silva, André Dias, Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson, Jorge Wagner, Junior César; Dagoberto(Marlos, 40’/1ºT) e Washington (Borges, 19’/2ºT). Técnico: Ricardo Gomes

GOIÁS: Harlei, Valmir Lucas, Leandro Euzébio, Rafael Tolói; Gomes(Rafael, 19’/2ºT), Amaral, Fernando(Bruno Meneghel, Intervalo), Léo Lima, Felipe Menezes(Robert, 41’/2ºT), Júlio César; Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos.

agosto 9, 2009 Posted by | Goiás, São Paulo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Contra o Vitória, Flu permite empate

Tricolor sai atrás, vira, mas não segura reação do adversário

Ruy protege a bola. Tricolor não conseguiu segurar o resultado

Ruy protege a bola. Tricolor não conseguiu segurar o resultado

Não foi dessa vez. Neste domingo o Fluminense perdeu a chance de conseguir sua segunda vitória consecutiva no Brasileiro, a primeira fora de casa, ao empatar por 2 a 2 com o Vitória, no Barradão. Em partida equilibrada, o Tricolor saiu atrás, buscou a virada, mas, em um lance de desatenção da defesa, permitiu o gol de empate do adversário na etapa final. O time de Renato Gaúcho agora se prepara para a estreia na Copa Sul-Americana diante do Flamengo, quarta-feira.

Diferentemente da partida contra o Sport, onde o Fluminense partiu para cima do aversário desde o início, o time do técnico Renato Gaúcho começou o jogo contra o Vitória de forma cautelosa, esperando o momento certo para atacar. O problema é que o Tricolor não mostrava velocidade e, por isso, era facilmente marcado. Do outro lado, o Vitória levava perigo pela laterais, com Apodi na direita e William na esquerda, sempre nas costas de Ruy.

E foi em uma dessas jogadas que o time da casa abriu o placar. Após bela tabela com o atacante Roger, William entrou livre na área do Fluminense e não perdoou. O gol sofrido, que deveria desanimar o Tricolor, porém, acordou os jogadores. Muito mais ligado e com mais posse de bola, o Fluminense equilibrou a partida e, com gol do zagueiro Luiz Alberto, foi recompensado com o empate aos 29 minutos.

Com a entrada de mais um atacante, Vitória passou a comandar a partida na etapa final. Fechado atrás, o Fluminense aproveitava a velocidade de Conca, Kieza e Roni para contra-atacar. E a tática deu certo. Aos 8 minutos, o camisa 10 recebeu na área e tocou na saída de Gléguer para virar o jogo. A alegria dos tricolores, porém, durou pouco. No ataque seguinte a defesa bobeou e Roger, que foi dispensado pelo Fluminense, deixou tudo igual novamente.

Fluminense até que tentou pressionar o adversário, mas pecou nas finalizações. Roni chutou uma na trave e Edcarlos perdeu outra na frente do goleiro, na pequena área. Vale ressaltar a atuação do goleiro Gléguer, que ainda salvou o Vitória em dois lances no último minuto. Com o resultado, o Tricolor soma 15 pontos na tabela e pode terminar a rodada novamente na lanterna, já que o Sport está com um jogo a menos e enfrenta o Internacional nesta segunda-feira, no Beira-Rio.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 2 X 2 FLUMINENSE

Estádio: Barradão, Salvador (BA)
Data/hora: 09/8/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e José Javel Silveira (RS)

Renda e público: R$ 159.000,00 / 7.853 pagantes

Cartões amarelos: Victor Ramos, Vanderson (VIT); Augusto, Diogo, Fernando Henrique (FLU)
Cartões vermelhos: Não houve.

GOLS: William, 14’/1ºT (1-0); Luiz Alberto, 29’/1ºT (1-1); Roni, 8’/2ºT (1-2); Roger, 10’/2ºT (2-2).

VITÓRIA: Gléguer, Wallace, Fábio Ferreira (Neto Berola, intervalo) e Victor Ramos; Apodi, Vanderson, Uelliton, Leandro Domingues (Bida, 34’/2ºT), William (Ramon, 11’/2ºT) e Leandro; Roger. Técnico: Paulo César Carpegiani.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Ruy, Edcarlos, Luiz Alberto e Augusto; Wellington Monteiro, Diogo, Marquinho e Conca (Tartá, 36’/2ºT) (Diguinho, 45’/2ºT); Roni e Kieza (Alan, 24’/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho.

agosto 9, 2009 Posted by | Fluminense, Vitória | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fora de casa, Cruzeiro passa pelo Coritiba

Sem Kléber, ataque celeste funciona. Já Coxa segue na degola

Thiago Ribeiro marcou o segundo gol do Cruzeiro (Crédito: Felipe Gabriel)

Thiago Ribeiro marcou o segundo gol do Cruzeiro

THIAGO DE CASTRO

Com paciência e competência ofensiva, principalmente pelo lado direito, o Cruzeiro conquistou a sua segunda vitória fora de casa no Brasileirão. O bom resultado de 3 a 1 contra o Coritiba foi incontestável. Destaque também para o fato de a equipe de Adilson Batista ter voltado a terminar uma partida sem nenhuma expulsão. Isto não acontecia há quatro partidas, desde a vitória contra o Santo André, no interior paulista.

Nos últimos cinco jogos, o Coritiba de René Simões já havia largado atrás no placar. Em nenhuma delas, conseguiu a superação e a vitória.

O primeiro tempo foi marcado por uma atuação totalmente descoordenada da defesa paranaense. O trio formado por Cleiton, Jeci e Jaílton protagonizou lances que deixaram a torcida do Coxa em apuros. A desatenção acabou culminando em um pênalti infantil de Jaílton em Jonathan. Wellington Paulista cobrou com competência e abriu o marcador. No entanto, quem teve maior posse de bola nos 45 minutos inicias, curiosamente, foi o Coxa.

Na segunda etapa, logo aos cinco minutos, Thiago Ribeiro arrancou pela direita, sem marcação, driblou Édson Bastos e ampliou. O camisa 11 não marcava há cinco meses, desde o jogo contra o Universitário Sucre pela Copa Libertadores, ainda na sua primeira fase. Logo depois, foi a vez do experiente Gilberto, ex-Tottenham e Seleção Brasileira, entrar em campo e fazer a sua reestreia com a camisa da Raposa. O camisa 16 substituiu Athirson no meio-de-campo. Com o Coritiba atordoado, o Cruzeiro aproiveitou novamente e marcou o terceiro. Wellington Paulista foi o autor do gol.

O mau momento do Coxa em campo acabou refletindo nas arquibancadas. Muitas vaias e protestos. Houve uma correria nas cadeiras e um princípio de confusão com os torcedores celestes. Para apaziguar a insatisfação paranaense, Marcelinho Paraíba marcou um golaço. Deixou a zaga celeste no chão, incluindo o goleiro Fábio, e empurrou para as redes.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA 1 X 3 CRUZEIRO

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/Hora: 09/09/09 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Renda e público: R$ 160.350,00 / 11.485 pagantes
Cartão amarelo: Jeci (CBA); Henrique (CRU)
Cartão Vermelho: Não houve
Gols: Wellington Paulista, 20’/1ºT (0-1); Thiago Ribeiro, 6’/2ºT (0-2); Wellington Paulista, 11’/2ºT (0-3); Marcelinho Paraíba, 25’/2ºT (1-3)

CORITIBA: Edson Bastos, Jeci, Jaílton e Cleiton; Márcio Gabriel, Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba (Leozinho, 10’/2ºT), Marcelinho Paraíba e Douglas Silva (William, 15’/2ºT); Marcos Aurélio e Thiago Gentil (Bruno Batata, 7’/2ºT). Técnico: René Simões

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno, Diego Renan; Fabrício (Fabinho, 31’/2ºT), Marquinhos Paraná, Henrique, Athirson (Gilberto, 7’/2ºT); Thiago Ribeiro e Wellington Paulista (Soares, 20’/2ºT). Técnico: Adilson Batista.

agosto 9, 2009 Posted by | Coritiba, Cruzeiro | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Adriano insiste e decide duelo entre Flamengo e Corinthians

Imperador faz único gol num jogo em que Ronaldo ‘sofreu’

Adriano errou, errou, mas foi decisivo para o Fla contra o Timão (Crédito: Julio César Guimarães)

Adriano errou, errou, mas foi decisivo para o Fla contra o Timão

A tarefa foi entregue e cumprida com louvor pelo Imperador. Com Ronaldo apenas nas reproduções caricatas e na boca da torcida rubro-negra, Adriano assumiu a condição de estrela e, em jogo truncado no Maracanã, neste domingo, decidiu para o Flamengo ao marcar o único gol do duelo – após alguns erros e cascudos, diga-se -, que dá margem à crise, ao menos técnica, no Corinthians.

Ao pessoal de Andrade, que festejou com a arquibancada repleta – público quase chegou a 50 mil -, fica a promessa de dias melhores. O resultado, inclusive, alçou os cariocas para a sétima posição, com 27 pontos. Já o rival é o décimo, com 25, e não vence há cinco rodadas.

1º TEMPO

Muito respeito marcou o começo de Flamengo x Corinthians. Exceto por uma boa chance desperdiçada por Adriano, elogiosamente participativo, os times tiveram pouquíssimo espaço para entrar nas áreas adversárias. O calor das 16h no Rio parecia ser outro complicador para que maiores esforços fossem evitados. Do lado do rubro-negro, Pet e Kleberson armavam a passos lentos, bem marcados, enquanto o Timão mantinha seu estilo cadenciador.

Num geral, em contragolpes bem articulados, a equipe dirigida por Mano Menezes até criava mais, com Edu e Elias vindo de trás com perigo. Prova de que o estudo mútuo prevalecia foi o baixíssimo número de faltas na primeira etapa: só sete. Além disso, mesmo acostumados, os jogadores do Fla sofriam com o gramado irregular em alguns passes mais longos ou por elevação.

E assim a etapa transcorreu, com jeitão de 0 a 0, em um jogo morno, sem riscos. O que pela situação de ambos na tabela era até compreensível, já que uma derrota representaria a possibilidade de crise muito em breve. Aos 33, novamente o Imperador protagonizou ótima oportunidade, de cabeça, por cima do gol de Felipe. Em seguida, deu os tradicionais murros na própria cabeça.

2º TEMPO

Com proposta paciente, o Corinthians voltou ainda mais cauteloso. Só que encontrou um rival astuto, que melhorou com a chacoalhada de intervalo. Em pouco tempo, Adriano deu azar pela terceira vez, em lance incrível, quase na linha do gol, e a torcida ascendeu com o time rubro-negro. Antes que o Timão pudesse se reorganizar, o Imperador enfim assumiu sua condição de estrela do esvaziado clássico e marcou, de pé esquerdo: 1 a 0.

Era clara a limitação dos paulistas sem as principais peças. Não havia boas tramas pelas alas e a presença de Edu, no meio, e Dentinho, sozinho no ataque – já que Bill teve atuação apagada -, não eram suficientes. Por isso, Mano não esperou muito e, aos 21, pôs Marcelinho para dar mais vida ao setor ofensivo. Em contrapartida, Zé Roberto substituiu Pet, cansado de não fugir da implacável marcação de Jucilei.

Antes disso tudo, no entanto, Andrade poderia ter tido um problema. O estreante David, já amarelado, deu um pontapé em Jucilei e deveria ter sido expulso. Insatisfeito com a produção de Everton, o técnico rubro-negro trocou o lado esquerdo, ao acionar no setor o chileno Fierro, que tinha a missão de tabelar com Zé, aberto na ponta. Mas a partida não mudou muito de figura, com o Corinthians preso demais.

Aos gritos de “para a frente, para a frente!”, Mano tentava incetivar seu comandados. Mas o Flamengo já parecia encaixadinho e seguro, a ponto de não temer ir para cima e criar duas ou três chances para ampliar, já que o visitante não impunha mais aquela marcação do início do duelo.

De cera em cera, sobretudo do especialista nisso Bruno, a equipe carioca segurava seu resultado, magro, é verdade, mas já via um rival batido do outro lado. Houve tempo, ainda, para que Léo Moura perdesse um gol e Emerson, que pode deixar o clube, fosse ovacionado e se emocionasse ao sair para a entrada de Camacho.

Na próxima rodada, o Rubro-Negro visita o Grêmio, no Olímpico, domingo, enquanto o Alvinegro recebe o Atlético Mineiro, no mesmo dia, no Pacaembu. Antes, há rodada pela Copa Sul-Americana, em que o Fla faz clássico contra o Flu.


FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 1 X 0 CORINTHIANS

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 9/8/2009 – 16h
Árbitro: Evandro Rogerio Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Marco Antonio Martins (SC)
Renda/público: R$ 865.270,00/47.068 pagantes (49.688 presentes)
Cartões amarelos: David, Petkovic e Léo Moura (FLA)
Cartões vermelhos: –
GOL: Adriano, 12’/2ºT (1-0)

FLAMENGO: Bruno, David, Aírton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Petkovic (Zé Roberto, 21’/2ºT) e Everton (Fierro, 30’/2ºT); Emerson (Camacho, 48’/2ºT) e Adriano – Técnico: Andrade

CORINTHIANS: Felipe; Diogo (Marcelinho, 21’/2ºT), Chicão, William e Bruno Bertucci; Moradei (Boquita, 36’/2ºT), Jucilei, Elias e Edu; Dentinho (Henrique, 26’/2ºT) e Bill – Técnico: Mano Menezes.

agosto 9, 2009 Posted by | Corinthians, Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Barueri vence Grêmio por 1 a 0 e já mira G4

Tricolor Gaúcho segue sem vencer fora de casa no Brasileirão; Fernandinho fez o gol da partida

Tcheco tenta escapar da marcação de Ralf, na derrota do Grêmio (Crédito: Tom Dib)

Tcheco tenta escapar da marcação de Ralf, na derrota do Grêmio

Bruno Caetano

O Barueri venceu o Grêmio por 1 a 0 na Arena Barueri, neste domingo. A equipe da Grande São Paulo faz grande campanha na Série A e está batendo na porta do G4. A equipe gaúcha continua sem vencer fora de casa (tem o pior aproveitamento como visitante) e vê a distância para o setor da Libertadores aumentar para cinco pontos. O gol da partida foi marcado por Fernandinho, aos 10 minutos da segunda etapa.

Com o resultado, o Barueri chegou a 28 pontos e já é o quinto colocado. O Tricolor gaúcho permanece com 25 no meio da tabela de classificação.

O Barueri começou melhor. Sempre jogando pela esquerda, a equipe da casa explorava as descidas do bom Fernandinho. Atuando como um verdadeiro ponta, o jogador dava muito trabalho a Túlio e Thiego. Já o Grêmio buscava jogadas mais trabalhadas pelo meio, mas os passes errados não faziam com que a bola chegasse a Maxi López.

O Tricolor gaúcho teve problemas para superar a marcação do Barueri. A primeira finalização do Grêmio só aconteceu aos 20 minutos. Tcheco bateu de fora e Renê espalmou para escanteio.

A melhor chance do primeiro tempo foi do Barueri. Aos 34, graças a um erro da zaga gremista, o atacante Luís arrancou, invadiu a área, mas chutou torto.

Depois de uma primeira etapa sem gols, os treinadores mudaram seus centroavantes no intervalo. No Grêmio, Maxi López saiu para a entrada de Jonas. Estevam Soares trocou Luís por Otacílio Neto.

As alterações surtiram efeito e, com menos de três minutos de jogo, os dois substitutos tiveram oportunidade para marcar. A mais clara apareceu para Jonas. Ele chutou para boa defesa de Renê, após grande passe de Tcheco.

Se o Grêmio estava melhor, Fernandinho tratou de mostrar quem eram os donos da casa. Aos 10 minutos da etapa final, o melhor jogador em campo recebeu bom passe de Thiago Humberto e, dentro da área, bateu cruzado para fazer o gol.

A partir dos 30 minutos, o jogo esquentou ainda mais. Primeiro Thiago Humbertou cobrou uma falta na trave. Na sequência, Tcheco perdeu gol feito. O ataque gremista envolveu a defesa adversária e a bola chegou limpa para o capitão tricolor empatar o jogo. Mas o camisa 10 do Grêmio bateu muito mal e jogou para fora.

No fim, o Grêmio não teve força para pressionar e o Barueri controlou o jogo.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Flamengo no Estádio Olímpico. E o Barueri vai jogar contra o Atlético-PR na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA

BARUERI 1 X 0 GRÊMIO

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data/hora: 9/8/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Alberto S. Bites (GO)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ).
Renda/público: 4.576 pagantes
Cartões amarelos: André Luís, Xandão, Leandro Castan (BAR); Tcheco (GRE)
GOL: Fernandinho, 10’/2ºT (1-0)

BARUERI: René; Xandão, André Luis e Leandro Castán; Marcos Pimentel (João Vítor, 27’/2ºT), Ralf, Everton, Thiago Humberto (Bruno Ribeiro, 40’/2ºT) e Márcio Careca; Fernandinho e Luís (Otacílio Neto, intervalo). Técnico: Estevam Soares

GRÊMIO: Victor; Thiego, Léo, Rafael Marques e Jadílson (Joílson, 25’/2ºT); Túlio (Bruno Collaço, 25’/2ºT), Adilson, Souza e Tcheco; Maxi López (Jonas, intervalo) e Douglas Costa. Técnico: Paulo Autuori.

agosto 9, 2009 Posted by | Grêmio, Grêmio Prudente | , , , , , , , | 1 Comentário

Vitória x Flu: um quer reagir, o outro embalar

Equipes vivem situações opostas no Campeonato Brasileiro

Vitória está há três partidas sem vencer, enquanto Fluminense voltou a ganhar na última rodada

Vitória está há três partidas sem vencer, enquanto Fluminense voltou a ganhar na última rodada

LANCEPRESS!

Ao analisar a tabela, o mais óbvio seria imaginar que o Vitória se encontra em boa fase e o Fluminense em crise. Porém, pelo fato do Rubro-Negro ter saído do G4 e o Tricolor vir de uma vitória de goleada após dois meses sem ganhar faz com que o papel se inverta.

No Vitória, já são três partidas sem vitória, nove gols sofridos e a queda para a décima colocação. O técnico Paulo César Carpegiani lamentou a goleada para o Barueri, quinta-feira passada, e garantiu que os jogadores estão demonstrando abatimento com os últimos resultados negativos. No entanto, pede que a equipe comece a pensar no Fluminense, adversário deste domingo, e volte a atuar bem.

– A equipe está um pouco abatida, intranquila, mas o jogo contra o Barueri já é passado e nós temos que olhar o futuro, que é justamente domingo e tentar vencer o jogo. Repito que a equipe, sem tirar os méritos do nosso adversário, que tem qualidade e tem um toque de bola muito rápido, não se apresentou bem.

Já o Fluminense respira aliviado após meses de crise. O time venceu e convenceu goleando o Vitória por 5 a 1 e o clima no CFZ ficou muito mais ameno.

Para a partida contra o Vitória o técnico Renato Gaúcho contará com o retorno do zagueiro Edcarlos e do volante Diguinho, que cumpriram suspensão. Tartá, Cássio e Fábio Santos, que estavam lesionados, estão recuperados e também ficará a disposição. A dúvida fica por conta do esquema, já que o 4-4-2 agradou contra o Sport.

– Esperamos que não fique somente nessa vitória (contra o Sport). Temos de conquistar pontos. Esse é o objetivo, mas não é facil. Vamos continuar trabalhando. Temos que pegar o gancho dessa vitória para continuar subindo – disse o técnico Renato Gaúcho.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA X FLUMINENSE


Estádio: Barradão, Salvador (BA)
Data/hora: 09/8/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e José Javel Silveira (RS)

VITÓRIA: Gléguer, Wallace, Fábio Ferreira e Victor Ramos; Apodi, Vanderson, Magal, Carlos Alberto, Leandro Domingues e Leandro; Roger. Técnico: Paulo César Carpegiani

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Ruy, Edcarlos, Luiz Alberto e João Paulo; Diguinho (Diogo), Wellington Monteiro, Marquinho e Conca; Roni e Kieza. Técnico: Renato Gaúcho.

agosto 9, 2009 Posted by | Fluminense, Vitória | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Barueri x Grêmio: para encostar nos primeiros colocados

Coincidentemente, equipes têm a mesma pontuação no Campeonato Brasileirão

(Crédito: Ricardo Ciantar)

LANCEPRESS!

Após quebrar um jejum de quatro partidas sem vencer, ao golear o Vitória por 4 a 0, o Barueri já se prepara para outro difícil compromisso pelo Brasileirão. Neste domingo, recebe o Grêmio, na Arena Barueri, às 18h30, no “confronto dos Grêmios”.

A partida é decisiva para as duas equipes, ambas com 25 pontos na tabela, para que não terminem o primeiro turno longe do bloco dos primeiros colocados. Para o técnico Estevam Soares, mesmo com o adversário tendo conquistado apenas dois dos 24 pontos disputados longe de Porto Alegre, as dificuldades serão muitas.

– O Grêmio é um dos candidatos ao título, apesar da diferença de pontos do líder. Será mais um jogo difícil – disse.

Para a partida, Soares terá o retorno do volante Ralf, após cumprir suspensão. Lesionado, o atacante Val Baiano, um dos artilheiros do campeonato com nove gols, segue desfalcando a equipe. Assim, Luís deve seguir como o camisa 9 do time paulista.

– O Grêmio é um dos maiores times do Brasil e já foi campeão mundial. Temos de respeitar, mas não nos intimidar. Vamos entrar em campo com seriedade para tentar conquistar uma vitória – disse o atacante, autor de dois gols do Grêmio Barueri contra o Vitória.

No outro Grêmio, por mais que desvie a conversa, não se consegue evitar que se fale em seu pífio aproveitamento fora de casa – dois empates, seis derrotas e nenhuma vitória. A diferença contra o Barueri é que o Tricolor vem de uma atuação muito convincente como visitante, no 1 a 1 com o Palmeiras.

Mais do que o empate, ficou a lembrança do melhor desempenho fora do Olímpico neste Brasileiro. O que aumentou o otimismo.

– Se repetirmos o segundo tempo do Palestra Itália, o tabu acaba neste domingo – aposta Souza.

O Grêmio terá dois desfalques na defesa: o zagueiro Réver, que levou uma pancada na cabeça contra o Palmeiras e seguirá em repouso, e o lateral-esquerdo Fábio Santos, que na mesma partida sofreu uma fratura no pé esquerdo.

Thiego, substituído por Rafael Marques no intervalo, recupera lugar na zaga; Jadílson, de atuação superior à que Fábio Santos vinha tendo, continua na lateral.

O rendimento geral da equipe contra o Palmeiras, cresceu no segundo tempo, quando Paulo Autuori aderiu ao 3-5-2: substituiu Thiego, então na lateral-direita, pelo zagueiro Rafael Marques, e deu ao volante Túlio as funções de ala-direita. Autuori, no entanto, não admite que tenha adotado aquele esquema tático, usado pelo Grêmio antes de sua chegada – prefere falar em “variações do 4-4-2”.

Contra o Barueri, o técnico espera que seu time mantenha a eficiência defensiva. No programa “Arena SporTV” desta sexta-feira, ele enfatizou que o fato de seu time ter cometido apenas 14 faltas contra o Palmeiras comprovou essa qualidade.

– Cometer faltas é sinal de preguiça de marcar. Meu time se reagrupa rápido quando perde a bola- explicou.

FICHA TÉCNICA

BARUERI X GRÊMIO

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data/hora: 9/8/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Alberto S. Bites (GO)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ).

BARUERI: René; Xandão, André Luis e Leandro Castán; Marcos Pimentel, Ralf, Everton, Thiago Humberto e Márcio Careca; Fernandinho e Luís. Técnico: Estevam Soares

GRÊMIO: Victor; Thiego, Leo, Rafael Marques e Jadílson; Túlio, Adilson, Souza e Tcheco; Maxi López e Douglas Costa. Técnico: Paulo Autuori.

agosto 9, 2009 Posted by | Grêmio, Grêmio Prudente | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Coritiba e Cruzeiro buscam a recuperação

Clubes estão próximos da zona de rebaixamento

LANCEPRESS!

O Cruzeiro, momentaneamente, projeta o objetivo de figurar entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão para o segundo turno e direciona suas atenções para os dois últimos compromissos do time no turno da competição. Para tentar vencer o Coritiba, neste domingo, às 18h30, no Couto Pereira, o técnico Adilson Batista estuda escalar o time no 3-5-2.

Sem Bernardo e Kléber, suspensos, e Wagner, negociado com o futebol russo, o treinador testou a possibilidade de colocar em campo os três zagueiros: Leonardo Silva, Thiago Heleno e Gil.

A preocupação do treinador é encontrar a melhor solução para ter um time ofensivo, mesmo com a ausência de um meia. Em função disso, Athirson treinou como armador e deverá ser a formação tradicional, com os três volantes no meio, que deverá enfrentar o Coxa.

– O time irá melhorar. O foco hoje é sair dessa situação e vamos procurar vencer o Coritiba. Depois na frente, há tempo ainda – disse o treinador.

Os jogadores do Cruzeiro também estão atentos em relação aos cartões. O time teve 11 jogadores expulsos em 16 partidas. Nos últimos quatro confrontos, foram seis expulsões. O atacante Thiago Ribeiro, que cumpriu suspensão contra o Sport, fez um pedido aos companheiros:

– Precisamos ter a cabeça no lugar. Temos de ter mais atenção nesse quesito para conseguirmos a recuperação.

Tentando espantar a crise, o Coritiba quer voltar a vencer. Nos últimos seis jogos, a equipe obteve três empates e três derrotas, que a fizeram despencar do 11º para o 17º lugar, dentro da zona do rebaixamento, com 16 pontos. Fase a qual René Simões assume a responsabilidade.

– Em momentos como esse o treinador tem que assumir a responsabilidade e tem que dar a cara para bater. Temos que falar o mínimo possível e trabalhar o máximo para tirar o Coritiba dessa situação. Vamos conseguir reverter esse quadro sem dúvida alguma e, com muita tranqüilidade, tenho certeza que essa fase ruim vai passar – disse ele.

Para reverter a situação, o técnico mudará praticamente meio time em relação àquele que perdeu por 1 a 0 para o Santos. O único desfalque é o meia Pedro Ken, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o zagueiro Jeci e o atacante Marcos Aurélio voltam após cumprirem suspensão.

Além deles, o zagueiro Cleiton retorna à zaga e o lateral-esquerdo Douglas Silva volta após uma semana aprimorando a forma física. Já no ataque, Thiago Gentil ganhou a posição de Bruno Batata. Com isso, René deve manter o esquema 3-5-2, com Carlinhos Paraíba saindo da ala e retornando ao meio-de-campo.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA X CRUZEIRO

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/Hora: 09/09/09 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

CORITIBA: Edson Bastos, Jeci, Jaílton e Cleiton; Márcio Gabriel, Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba, Marcelinho Paraíba e Douglas Silva; Marcos Aurélio e Thiago Gentil. Técnico: René Simões

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno, Diego Renan; Fabrício, Marquinhos Paraná, Henrique, Athirson; Thiago Ribeiro e Wellington Paulista. Técnico: Adilson Batista.

agosto 9, 2009 Posted by | Coritiba, Cruzeiro | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Duelo dos times embalados no Morumbi

São Paulo e Goiás tem as melhores sequências de vitórias do Campeonato Brasileiro no momento

LANCEPRESS!

O São Paulo tem quatro vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro. A arrancada do Tricolor paulista é tão evidente que até rendeu comparações com o personagem Jason, do filme “Sexta-Feira 13”. A equipe já ocupa a quinta colocação no Nacional. Será o Goiás mais uma vítima, neste domingo, no Morumbi? A boa fase da equipe de Ricardo Gomes atesta que sim, mas o atual momento do adversário deixa dúvidas.

O Sampa não sabe o que é perder há seis jogos. Com a confiança de volta, os jogadores já falam em título não como um sonho, mas como um objetivo. A diferença para o líder Palmeiras, no momento, é de oito pontos. O Goiás, adversário deste domingo, tem cinco a mais que o Tricolor.

A diferença para o arquirrival, no entanto, não assusta os comandados de Ricardo Gomes. Ano passado, ainda com Muricy Ramalho, a equipe tirou uma diferença de 11 pontos para o líder Grêmio e conquistou o título.

– A meta continua sendo a recuperação. Conseguimos encostar no G4, mas ainda falta muita coisa. Vamos ver na virada do turno nossa colocação na tabela. Por enquanto, ainda continuamos na confirmação da recuperação, porque o ritmo está muito bom. vamos esperar a virada do turno para saber se vamos brigar pelo título – analisou o técnico Ricardo Gomes.

O treinador terá apenas um problema para escalar o São Paulo. O meia Hugo está suspenso e dará lugar a Junior César, que vinha sendo titular. Rogério Ceni, fora desde o dia 13 de abril por conta de uma fratura no tornozelo esquerdo, segue fora.

A previsão é que o capitão volte contra o Sport, na Ilha do Retiro, no próximo dia 16. Ceni tinha a expectativa de voltar contra o Goiás, mas vai ter de esperar mais um pouco. Denis está mantido.

O zagueiro Renato Silva sofreu uma pancada no tornozelo esquerdo contra o Botafogo, na última quinta-feira, mas, mesmo assim, está garantido para a partida.

Já a equipe goiana está em estado de êxtase pelas seis vitórias consecutivas e pela contratação do atacante Fernandão. Caso vença o São Paulo, o Esmeraldino baterá seu recorde de maior número de vitórias consecutivas em uma edição do Campeonato Brasileiro.

Pelo menos por enquanto, o técnico Hélio dos Anjos não poderá contar com Fernandão. O jogador pediu de duas a três semanas para recuperar sua forma física, já que está vindo de um longo período de inatividade. Enquanto isso, Felipe segue se recuperando de uma contusão na coxa. Também lesionado, Ramalho desfalca o Verdão.

Douglas e Ernando levaram o terceiro cartão amarelo na partida contra o Flamengo e não enfrentam o Tricolor. A boa notícia é que o lateral Vitor se recuperou e viaja com o grupo. No entanto, Gomes começa jogando na lateral direita. Para o lugar de Ernando, o técnico deve optar entre Valmir Lucas ou João Paulo.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X GOIÁS


Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 09/08/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Jair Albano Felix (MG).

SÃO PAULO: Denis, Renato Silva, André Dias, Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson, Jorge Wagner, Junior César; Dagoberto e Washington. Técnico: Ricardo Gomes

GOIÁS: Harlei, Valmir Lucas (João Paulo), Leandro Euzébio, Rafael Tolói; Gomes, Amaral, Fernando, Léo Lima, Felipe Menezes, Júlio César; Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos

agosto 9, 2009 Posted by | Goiás, São Paulo | , , , | 1 Comentário

Mengão e Timão se enfrentam com objetivo de salvar o turno

Ambos têm sido irregulares e, quem vencer, encosta no G4. Já o outro…

LANCEPRESS!

Desde que Ronaldo acertou com o Corinthians, a partida entre Flamengo e o clube paulista, neste domingo, às 16h, se encheu de expectativa. O Fenômeno, lesionado, não vai jogar, mas mesmo assim, com as conquistas estaduais de ambos, esperava-se um dos grandes duelos do Brasileirão. Só que nas últimas rodadas, os rivais têm decepcionado. Restou à disputa definir quem pode encerrar o primeiro turno mais pertinho do G4.

Com 24 pontos, o time rubro-negro pode saltar da 11ª para a quinta posição e, depois, ao encarar o Grêmio, consolidar uma boa sequência na etapa da competição. Já o Timão está um pouco melhor – é o oitavo, com 25 -, mas vem em queda livre, principalmente por conta dos desfalques que a janela de transferências lhe proporcionou. Vencer representaria a redenção no Parque São Jorge.

Andrade contará com o retorno de Emerson ao ataque. Mesmo com a possibilidade de ser negociado, está em boa fase e é esperança de gols. Além dele, talvez a principal atração seja Petkovic, titular pela primeira vez desde que retornou. Junto a eles estarão Kleberson e Adriano, formando um quarteto de respeito.

A única dúvida é na zaga. Pode ser que David assuma o lugar de Welinton, por razões técnicas. O treinador aproveitou para tornar a convocar a torcida, fator essencial para as vitórias.

– A torcida pode acreditar e comparecer, até pelas atuações nos últimos jogos. Quase concretizamos uma virada histórica em Goiás e é por isso que pedimos esse apoio – disse Andrade, sem deixar de comentar sobre Ronaldo. – Na forma em que ele está é a referência do Corinthians. Não facilita, mas com certeza é bom não tê-lo contra.

Já o Corinthians segue tentando se acertar após a saída de seu principais jogadores. Sem Cristian, André Santos e Douglas, vendidos nesta janela de transferências, o time de Parque São Jorge já amarga quatro partidas sem vitórias.

Na última rodada, além de perder para o Náutico, também perdeu três jogadores para o confronto no Maracanã. Jorge Henrique recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão. Já Alessandro e Souza preocupam não só para esse jogo. Souza ficará de fora por duas semanas e Alessandro quatro.

Com os desfalques, Mano deve mudar o esquema de jogo do time. Com a entrada de Moradei no meio, o time passa a ter dois atacantes. Bill e Dentinho formam a dupla. Na lateral direita, Diogo pega a vaga de Alessandro. A preocupação do Corinthians é a defesa. Mesmo contando com a dupla titular, o Timão terá pela frente Adriano. O Imperador já marcou nove vezes e é um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro.

– Se não marcar o Adriano, você sabe o final do filme. É um jogador que preocupa pela situação diferenciada. Jogamos contra ele no início do trabalho. Ele até fez um gol que deu polêmica. É um jogador que tem de marcar duro se não complica – disse Mano, lembrando de quando enfrentou Adriano, ainda no São Paulo.

Problemas à parte, a expectativa é de um grande jogo no Maracanã. Mesmo sem a presença de Ronaldo, a partida entre os times é muito agurdada por todos.

– Para mim, Flamengo x Corinthians é o maior clássico do futebol brasileiro, reúne as duas maiores torcidas do país. E será uma partida importante para as duas equipes. O Flamengo vem de derrota e nós também não estamos conseguindo bons resultados – disse o atacante alvinegro Henrique.


FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO X CORINTHIANS

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 9/8/2009 – 16h
Árbitro: Evandro Rogerio Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Marco Antonio Martins (SC)

FLAMENGO: Bruno, Welinton (David), Aírton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Petkovic e Everton; Emerson e Adriano – Técnico: Andrade

CORINTHIANS: Felipe; Diogo, Chicão, William e Bruno Bertucci; Moradei, Jucilei, Elias e Edu, Dentinho e Bill – Técnico: Mano Menezes.

agosto 9, 2009 Posted by | Corinthians, Flamengo | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tabela Campeonato Brasileiro Série B 2009

Classificação Atualizada

Posição

Time

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

Atlético-GO

Atlético-GO

32

16

10

2

4

33

19

14

2

Vasco

Vasco

32

16

9

5

2

24

8

16

3

Ceará

Ceará

29

16

8

5

3

22

14

8

4

Guarani

Guarani

28

16

8

4

4

22

18

4

5

Portuguesa

Portuguesa

27

16

8

3

5

21

19

2

6

Figueirense

Figueirense

26

16

8

2

6

26

20

6

7

Ponte Preta

Ponte Preta

25

16

7

4

5

24

17

7

8

Bragantino

Bragantino

23

16

6

5

5

24

22

2

9

Brasiliense

Brasiliense

22

16

7

1

8

23

21

2

10

Ipatinga

Ipatinga

22

16

6

4

6

23

22

1

11

América-RN

América-RN

21

16

7

0

9

19

25

-6

12

São Caetano

São Caetano

21

16

6

3

7

22

16

6

13

Vila Nova

Vila Nova

21

16

6

3

7

15

22

-7

14

Paraná

Paraná

20

16

6

2

8

19

25

-6

15

Bahia

Bahia

20

16

5

5

6

19

20

-1

16

Duque De Caxias

Duque De Caxias

20

16

5

5

6

19

23

-4

17

Juventude

Juventude

19

16

5

4

7

20

23

-3

18

Fortaleza

Fortaleza

18

16

5

3

8

26

29

-3

19

ABC

ABC

14

16

4

2

10

11

29

-18

20

Campinense

Campinense

9

16

3

0

13

18

38

-20

Data Hora Jogos Local Status Serviços
11/08 19:30
Guarani Guarani x Ceará Ceará
Brinco De Ouro Aguardando Início Sem Serviços
11/08 19:30
Juventude Juventude x São Caetano São Caetano
Alfredo Jaconi Aguardando Início Sem Serviços
11/08 19:30
Atlético-GO Atlético-GO x Ipatinga Ipatinga
Serra Dourada Aguardando Início Sem Serviços
11/08 19:30
Bragantino Bragantino x Figueirense Figueirense
Marcelo Stéfani Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:00
Bahia Bahia x Ponte Preta Ponte Preta
Roberto Santos Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:00
América-RN América-RN x Vasco Vasco
Machadão Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:50
Duque De Caxias Duque De Caxias x Portuguesa Portuguesa
Raulino De Oliveira Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:50
Campinense Campinense x Paraná Paraná
Amigão Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:50
Brasiliense Brasiliense x ABC ABC
Boca Do Jacaré Aguardando Início Sem Serviços
11/08 21:50
Fortaleza Fortaleza x Vila Nova Vila Nova
Domingão Aguardando Início Sem Serviços

agosto 9, 2009 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Bahia, Ceará, CRB, Criciuma, Figueirense, Fortaleza, Juventude, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, São Caetano, Vasco da Gama, Vila Nova | , | Deixe um comentário