Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Tabela Campeonato Brasileiro Serie A 2009

Classificação Atualizada

Posição

Time

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

Atlético-MG

Atlético-MG

24

11

7

3

1

25

12

13

2

Internacional

Internacional

23

11

7

2

2

18

11

7

3

Palmeiras

Palmeiras

22

11

6

4

1

21

12

9

4

Vitória

Vitória

20

11

6

2

3

21

13

8

5

Barueri

Barueri

18

11

4

6

1

24

17

7

6

Corinthians

Corinthians

17

11

5

2

4

16

15

1

7

Santo André

Santo André

17

11

4

5

2

16

15

1

8

Grêmio

Grêmio

15

11

4

3

4

18

12

6

9

Flamengo

Flamengo

15

11

4

3

4

15

18

-3

10

Goiás

Goiás

14

11

3

5

3

18

16

2

11

Santos

Santos

14

11

3

5

3

23

24

-1

12

Coritiba

Coritiba

13

11

4

1

6

17

20

-3

13

Sport

Sport

11

11

3

2

6

17

18

-1

14

Atlético-PR

Atlético-PR

11

11

3

2

6

13

22

-9

15

São Paulo

São Paulo

11

11

2

5

4

11

13

-2

16

Cruzeiro

Cruzeiro

10

10

3

1

6

9

17

-8

17

Botafogo

Botafogo

10

10

2

4

4

12

16

-4

18

Avaí

Avaí

10

11

2

4

5

12

17

-5

19

Fluminense

Fluminense

10

11

2

4

5

10

17

-7

20

Náutico

Náutico

9

11

2

3

6

11

22

-11

Data Hora Jogos Local Status Serviços
18/07 18:30
Palmeiras Palmeiras x Santo André Santo André
Palestra Itália Aguardando Início Sem Serviços
18/07 18:30
Fluminense Fluminense x Goiás Goiás
Maracanã Aguardando Início Sem Serviços
19/07 16:00
Vitória Vitória x Atlético-MG Atlético-MG
Barradão Aguardando Início Sem Serviços
19/07 16:00
Cruzeiro Cruzeiro x Corinthians Corinthians
Mineirão Aguardando Início Sem Serviços
19/07 16:00
São Paulo São Paulo x Santos Santos
Morumbi Aguardando Início Sem Serviços
19/07 16:00
Atlético-PR Atlético-PR x Coritiba Coritiba
Arena da Baixada Aguardando Início Sem Serviços
19/07 16:00
Grêmio Grêmio x Internacional Internacional
Olímpico Aguardando Início Sem Serviços
19/07 18:30
Barueri Barueri x Náutico Náutico
Arena Barueri Aguardando Início Sem Serviços
19/07 18:30
Sport Sport x Avaí Avaí
Ilha do Retiro Aguardando Início Sem Serviços
25/10 18:30
Botafogo Botafogo x Flamengo Flamengo
Engenhão Aguardando Início Sem Serviços

julho 16, 2009 Posted by | Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Botafogo, Corinthians, Coritiba, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Náutico, Palmeiras, Santo André, Santos, São Paulo, Sport, Vitória | | 1 Comentário

Atlético-MG vence o São Paulo e volta a liderança

Tricolor joga mal e é dominado pelo Galo no Mineirão

Tardelli comemora o gol do Galo no Mineirão (Foto: Gil Leonardi)

Tardelli comemora o gol do Galo no Mineirão (Foto: Gil Leonardi)

Bruno Arraes

O Atlético-MG voltou a ser o líder do Brasileirão. Nesta quinta-feira, com o Mineirão recebendo mais de 54 mil pessoas, o Galo não tomou conhecimento do São Paulo e ganhou por 2 a 0 no São Paulo. Pior para o Tricolor, que foi derrotado pela quarta vez no campeonato e segue na incomoda 15ª posição do Brasileiro.

O São Paulo entrou em campo com o peso de uma crise que insiste em afetar o time. E, para piorar, a equipe não contou com o meia Marlos, atualmente um dos melhores do Tricolor, gripado. Já o Atlético-MG, que ainda não foi derrotado em casa, contou com o grande apoio da torcida, motivada pelo bom momento da sua equipe e a derrota do rival Cruzeiro na final da Libertadores.

E a festa dos atleticanos começou relamente bem cedo. Logo a 1 minuto de jogo, Diego Tardelli foi lançado, ganhou de Miranda na corrida e chutou forte sem chances para o goleiro Denis.

O São Paulo sentiu o gol e não conseguiu mais se arrumar durante toda a primeira etapa. Para piorar, as opções do banco de reservas de Ricardo Gomes pouco ajudam. Hernanes entrou aos 30 minutos da etapa inicial no lugar do contundido Hugo e continua longe do futebol de 2008.

O trio Éder Luís, Júnior e Diego Tardelli deu muito trabalho para a perdida defesa são-paulina. A vantagem do Gal osó não foi maior no placar por competência de Denis.

O segundo tempo começou como o terminou o primeiro, com o Atlético-MG em cima e o São Paulo tentando sair sem sucesso. Aos 5, o ex-são paulino Éder Luís fez bela jogada pela direita e cruzou para Diego Tardelli. O artilheiro não conseguiu acertar o chute e a bola sobrou fraco para Denis.

Dois minutos depois o Mineirão voltou a comemorar. O volante Serginho entrou na área tabelando com Éder Luiz e tocou na saída do jovem goleiro tricolor. Foi o segundo gol do Galo e o 25º no campeonato, melhor ataque do Brasileirão.

Para o desalento do torcedor são-paulino, o time parece que não consegue reagir. Foram pouquíssimos os lances articulados pela equipe e com pouco perigo para o gol de Aranha. Uma bola chutada por Hernanes obrigou o goleiro atleticano a ser esforçar. Foi só. Muito pouco para um tricampeão.

Com a derrota, o São Paulo permanece na 15ª posição com 11 pontos. Já o Atlético-MG volta a ser líder, com 24 pontos. A briga com o Internacional continua rodada a rodada, ponto a ponto.

Na próxima rodada, o Tricolor encara, no próximo domingo, o clássico contra o Santos, no Morumbi. No mesmo dia, o Galo vai ao Barradão enfrentar o Vitória, atualmente o quarto colocado do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 2 X 0 SÃO PAULO

Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 16/07/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Leonarodo Gaciba (RS)
Auxiliares: José A. Chaves Franco Filho (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Renda/público: R$ 756.818,00 / 54.214 pagantes
Cartões amarelos: Diego Tardelli (ATL); Jorge Wagner, Borges, Zé Luís (SAO)
GOLS: Diego Tardelli, 1’/1ºT (1-0); Serginho, 7’/2ºT (2-0)

ATLÉTICO-MG: Aranha, Wesley, Welton Felipe, Alex Bruno; Carlos Alberto, Jonílson, Serginho(Marcos Rocha, 32’/2ºT), Júnior (Evandro, 27’/2ºT) e Thiago Feltri; Éder Luís(Alessandro, 35’/2ºT) e Diego Tardelli. Técnico: Celso Roth.

SÃO PAULO: Denis, Zé Luís(Richarlysson, 19’/2ºT), Jean Rolt, Miranda e Júnior César; Eduardo Costa, Jean, Jorge Wagner(Oscar, 26’/2ºT) e Hugo(Hernanes, 30’/1ºT); Dagoberto e Borges. Técnico: Ricardo Gomes.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Atlético-MG, São Paulo | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Em jogo eletrizante, Corinthians bate o Sport no Pacaembu

Timão reencontra algoz da Copa do Brasil de 2008 pela primeira vez e obtém triunfo emocionante

Corintianos se abraçam e festejam gol no Pacaembu (Crédito: Eduardo Viana)

Corintianos se abraçam e festejam gol no Pacaembu

No reecontro com o algoz da final da Copa do Brasil de 2008, o Corinthians saiu atrás no marcador, virou, tomou o empate, mas garantiu a vitória por 4 a 3 em cima do Sport em jogo eletrizante.

O clima no gramado do Paulo Machado de Carvalho estava quente no começo da partida. Logo no segundo minuto, Guto derrubou Dentinho com um carrinho no campo de ataque pernambucano e recebeu cartão amarelo. Depois, foi a vez Jorge Henrique se desentender com Sandro Goiano.

Sem Elias, suspenso devido à confusão na Copa do Brasil, o meio de campo corintiano perdeu qualidade com a entrada de Jucilei no setor, mais lento e menos entrosado do que com o camisa 7. Alessandro, fora pelo terceiro cartão amarelo, e William, machucado, foram os outros desfalques. Porém, o Alvinegro teve total domínio do primeiro tempo.

Antes de Fabiano abrir o placar, de cabeça, após cruzamento de Élder Granja pela direita, aos 12 minutos, Ronaldo já havia dado mostras de que a noite seria quente ao tirar tinta da trave esquerda de Magrão em chute de fora da área.

O empate quase aconteceu aos 15, em mais uma investida do camisa 9, mas Magrão aplicou um verdadeiro milagre em finalização à queima roupa. Com gols de cabeça, aos 27 e aos 34, o Fenômeno virou o jogo para o Timão, chegando ao 12º tento no Pacaembu em um total de 16 com a camisa do Corinthians.

Na volta dos vestiários, o Leão até esboçou uma reação, esfriada com gol de Cristian depois de a bola desviar em Durval. Quando tudo parecia resolvido, Vandinho saiu do banco de reservas para empatar os números no Pacaembu. Primeiro, aproveitou boa jogada de Fabiano pela esquerda e completou de primeiro por baixo de Felipe. Embora esteja em grande fase defendendo a meta paulista, o goleiro falhou feio aos 22 minutos após chute despretensioso de Hamilton da intermediária. Vandinho aproveitou o rebote e igualou o duelo.

Apesar do susto, o Alvinegro manteve a pressão e conseguiu a vitória com uma pancada de Moradei de fora da área sem chances para Magrão.

A próxima partida do Sport é contra o Avaí, no domingo, na Ilha do Retiro. Já o Corinthians vai ao Mineirão enfrentar o Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 4 X 3 SPORT

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 16/7/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
Renda e público: R$755.466,50 / 22.756 pagantes
Cartões amarelos: Douglas, Dentinho e Ronaldo (COR); Guto e Sandro Goiano (SPO)
Cartões vermelhos: Guto (SPO)
GOLS: Fabiano 12’/1ºT (1-0), Ronaldo 27’/1ºT (1-1), Ronaldo 34’/1º (2-1) e Cristian 4’/2ºT, Vandinho 18’/2ºT (3-2), Vandinho 22’/2ºT (3-3) e Moradei 34’/2ºT (4-3)

CORINTHIANS: Felipe, Diogo (Moradei 13’/2ºT), Chicão, Diego, André Santos, Cristian, Jucilei (Marcelinho 30’/2ºT), Douglas, Jorge Henrique, Dentinho (Morais 16’/2ºT) e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

SPORT: Magrão, Durval, Igor, Juliano, Élder Granja (Dudé 41’/2ºT), Hamilton, Sandro Goiano, Luciano Henrique (Vandinho 12’/2ºT), Dutra, Fabiano e Guto. Técnico: Leão.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Corinthians, Sport | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Náutico empata com o Vitória e segue em último

Já o time baiano é o quarto e segue no G4

Náutico e Vitória empatam e vivem situação oposta na tabela(Antonio Carneiro)

Náutico e Vitória empatam e vivem situação oposta na tabela(Antonio Carneiro)

LANCEPRESS!

O Vitória empatou com o Náutico em 1 a 1, nesta quarta-feira, nos Aflitos, com gols de Roger, para o time baiano e Gilmar para os donos da casa. O jogo marcou a estreia do técnico Geninho no comando da equipe pernambucana. Com o resultado o Vitória segue na terceira posição e o Náutico continua na lanterna do Brasileiro.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com muita correria por parte das duas equipes. E quem abriu o placar foram os visitantes, aos 11 minutos da etapa inicial, a zaga falhou ao tentar cortar o cruzamento e a bola sobrou para Roger que dominou e chutou forte no canto direito do goleiro Eduardo.

Após o gol, o Náutico, que precisava do resultado para se reabilitar no campeonato, tentava imprimir o ritmo de jogo mas errava muitos passes e facilitava o jogo do Vitória, que roubava a bola e saia rápido nos contra-ataques.

O time baiano dominava o jogo e perdeu a oportunidade de ampliar o placar, aos 33 minutos, Leandro Domingues acertou o travessão, após cobrança de escanteio, e aos 38 Roger perdeu uma chance clara de gol, de cabeça, após cobrança de falta.

SEGUNDO TEMPO

O Náutico voltou determinado a virar o resultado do jogo e o técnico Geninho passou a atuar com três atacantes. Aos 11 minutos, Carlinhos Bala chutou de primeira por cima do gol, e por pouco não empatou a partida.

Aos 19 minutos, Anderson lessa sofreu falta de Wallace dentro da área, Gilmar cobrou e empatou a partida.

As duas equipes passaram a explorar a velocidade e perderam muitas chances de gol. Aos 30 minutos, o Vitória quase marcou, Leandro driblou o goleiro mas chutou fraquinho, e a zaga cortou. O Náutico perdeu uma chance de virar o jogo aos 46 minutos com Gladstone chutando por cima do gol.

No próxima domingo o Náutico enfrenta o Barueri, às 18h30, na Arena Barueri, em São Paulo, e o Vitória recebe o Atletico-MG, às 16h, no Barradão.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 X 1 VITÓRIA

Local: Aflitos, Recife (PE)

Data/Hora: 16/07/09 – 21h

Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP – Fifa)

Auxiliares: Manuel Marcio Bezerra Torres (CE) e Ivaney Alves de Lima (SE)

Renda e Público: 13.178 pagantes – R$ 39,690

Cartões Amarelo: (VIT) Willian(33’/1ºT); (VIT) Wallace(34’/1ºT); (NAU) Anderson Santana (37’/1ºT); (NAU) Carlinhos Bala(46’/1ºT); (NAU) Jonny (10’/2ºT); (VIT) Anderson (17’/2ºT); (VIT) Victor Ramos( 19’/2ºT); (NAU) Aílton(21’/2ºT); (NAU) Gladstone (42’/2ºT)

Cartão Vermelho: (VIT) Wallace(19’/2ºT)

Gols: (VIT) Roger (11’/2ºT); (Nau) Gilmar (19’/2ºT)

NÁUTICO: Eduardo, Vagner, Galiardo, Gladstone, Douglas Silva(Sidny-intervalo); Jonny, Aílton, Carlinhos Bala, Anderson Santana; Márcio Barros (Anderson Lessa-intervalo/ Kuki, 26’/2ºT), Gilmar.

Técnico: Geninho.

VITÓRIA: Viáfara, Wallace, Anderson, Victor Ramos; Carlos Alberto, Leandro Domingues(Bida, 45’/2ºT), Magal, Willian(Jackson, 22’/2ºT) e leandro; Adriano(Gil, 23’/2ºT), Roger.

Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.

julho 16, 2009 Posted by | Náutico, Vitória | , , , , , , , | Deixe um comentário

Adriano aparece na Gávea, não treina e decide ir embora

Pela filha, atacante fica menos de meia hora no clube, nesta quinta-feira

Adriano até apareceu, mas pediu dispensa por causa filha (Crédito: Cléber Mendes)

Adriano até apareceu, mas pediu dispensa por causa filha

LANCEPRESS!

Um dia após a derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, no Maracanã, o Flamengo viveu mais um episódio de mal-estar nesta quinta-feira envolvendo Adriano. O atacante se reapresentou normalmente, mas ficou menos de meia hora na Gávea e deixou o clube sem realizar qualquer tipo de treinamento.

O motivo da passagem repentina de Adriano pela Gávae nesta quinta-feira é o aniversário de 1 ano de Sophia, filha caçula do jogador.

A situação pode ser encarada como natural, não fosse o fato de todos os companheiros do Imperador treinarem, até mesmo os que também atuaram na quarta-feira, que fizeram trabalho de musculação.

O lateral-esquerdo Juan (joelho direito) e o volante Toró (coxa esquerda) seguem em recuperação de suas contusões e dificilmente poderão enfrentar o Botafogo no domingo. O zagueiro Fabrício está com problemas no tornozelo direito e também inspira cuidados.

julho 16, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Salário separa Muricy de acerto com Santos

Treinador quer receber R$ 200 mil a mais do proposto por presidente. Valor inclui também o auxiliar Tata

Uma diferença de R$ 200 mil é o que separa Muricy Ramalho do Santos. O presidente do clube, Marcelo Teixeira, tomou a frente das negociações e está conversando diretamente por telefone com o empresário do treinador, Márcio Rivellino.

O clube propôs um montante de R$ 500 mil para pagar ao técnico e sua comissão técnica – leia-se Tata, o auxiliar que ele faz questão de ter ao seu lado. Rivellino fez uma contraproposta de R$ 700 mil e agora aguarda uma resposta do clube alvinegro. O fato é que o Santos espera uma definição até esta sexta-feira.

Caso não acerte com o treinador, Teixeira recorrerá a Felipão, opção tida como praticamente inviável dentro da própria diretoria. Seria uma espécie de última tentativa. No início do ano, logo após a demissão de Márcio Fernandes, o técnico foi procurado pelo dirigente. O treinador, que recentemente acertou com o Bundyokor, do Uzbequistão, declarou ter gostado do projeto apresentado mas avaliou que ainda não era o momento de regressar ao país.

Outro nome que ainda consta da lista santista é Hélio dos Anjos, atualmente no Goiás. O problema é que o treinador tornou público que foi procurado pelo clube, o que enfraqueceu seu nome nos bastidores da Vila Belmiro. Vanderlei Luxemburgo também consta entre as alternativas caso as tratativas com Muricy não tenham sucesso.

Independentemente da definição do nome do novo comandante, Serginho Chulapa será o treinador da equipe no clássico contra o São Paulo, no próximo domingo, no Morumbi.

O LANCENET! tentou contato com Muricy Ramalho assim como com o seu empresário, mas não conseguiu.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Santos | , , , , | Deixe um comentário

Réver, Herrera e Maxi treinam com bola e vão para o Gre-Nal

Jogadores eram dúvida para o clássico de domingo, no Olímpico. Herrera disputa vaga com Jonas no ataque

Ampliar Foto Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM

Maxi López (esq.), Herrera (centro) e Réver (dir.) conversam durante treino do Grêmio

Três boas notícias para a torcida do Grêmio no início da preparação para o Gre-Nal de domingo: uma chamada Réver, uma chamada Herrera, outra chamada Maxi López. Os três jogadores foram ao gramado suplementar do Olímpico na tarde desta quinta-feira e treinaram sem problemas. Todos realizaram atividades com bola. Assim, certamente estarão à disposição do técnico Paulo Autuori para o clássico.

Réver, recuperado de lesão muscular, formará dupla de zaga com Rafael Marques, já que Léo está suspenso. Maxi López, que passou os últimos dias gripado, volta naturalmente ao ataque. Herrera, superadas as dores no joelho, disputará vaga com Jonas, que fez dois gols nos últimos dois jogos e ganhou força na disputa por lugar no time. Autuori confiava nos retornos de Réver e Maxi, mas não apostava tanto em Herrera. A presença do argentino em treino de campo pesado, com tempo ruim, é a prova de que ele tem condições de jogo.

No meio, Souza volta à equipe após cumprir suspensão automática. A dúvida está na lateral direita, já que William Thiego, expulso na derrota de 2 a 1 para o Coritiba, está fora. Joilson deve entrar ali. Com isso, o Grêmio provavelmente irá a campo com Victor, Joilson, Rafael Marques, Réver e Fábio Santos; Túlio, Adílson, Tcheco e Souza; Jonas e Maxi López.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , | Deixe um comentário

Flamengo corre risco de perder Willians

Clube da Rússia e dois da Itália procuram os empresários do volante. Multa rescisória é de 10 milhões de euros, mas Fla pode negociá-lo por menos

Ampliar Foto Marcelo de Jesus/GLOBOESPORTE.COM Marcelo de Jesus/GLOBOESPORTE.COM

Willians pode ir para o futebol russo

O Flamengo pode perder seu “carrapato”. Maior ladrão de bolas do Campeonato Brasileiro, Willians desperta interesse de clubes europeus e há chance de deixar a Gávea nesta janela de transferências. Segundo o GLOBOESPORTE.COM apurou, os empresários do atleta receberam sondagens de um clube russo e de duas equipes da Itália.

O contrato do volante termina em 2011 e a multa rescisória para clubes do exterior está estipulada em 10 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões), e o Rubro-Negro tem direito a metade deste valor. No entanto, intermediários da negociação acreditam que o Fla aceite negociar seus 50% por 3 milhões de euros (R$ 6,8 milhões).

Segundo uma fonte ligada à negociação, Adriano pode ser o fator “preponderante” para a saída de Willians.

– O Adriano trouxe muita atenção dos clubes europeus para o Flamengo. E aí acabam vendo os outros jogadores. E este foi o caso do Willians. Ainda não tem nada fechado, mas a sondagem existe e é forte – afirmou.

Willians destacou-se no Santo André em 2008 e chegou à Gávea no início deste ano indicado por Cuca. Para contratá-lo, o Flamengo desembolsou R$ 1 milhão.

julho 16, 2009 Posted by | Flamengo | , , , | Deixe um comentário

Pai Santana recebe a arrecadação pela venda das camisas ‘amuleto vascaíno’

Além da ajuda financeira, folclórico massagista também ganha acompanhamento de fisioterapeuta e de fonoaudióloga

Ampliar Foto a/Divulgação a/Divulgação

Torcedores da União Vascaína ao lado de Pai Santana

Pai Santana, famoso ex-massagista vascaíno que enfrenta problemas de saúde, recebeu nesta semana o valor arrecadado até agora pela comercialização das camisas “amuleto eterno”. A campanha criada pelo movimento União Vascaína visa a ajudar o personagem querido da história do clube, que sofre com uma isquemia na perna direita.

Lançada em abril, a camisa em homenagem a Pai Santana tem 20% do valor arrecadado com as vendas separados para o ex-funcionário do clube. O projeto, criado pela União Vascaína, foi abraçado pela diretoria do Vasco e passou a fazer parte da campanha “O sentimento não pode parar”.

Além da contribuição financeira, dois profissionais vão passar a acompanhar o tratamento de Pai Santana em sua residência, no bairro de Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro: o fisioterapeuta Rodrigo Lima de Oliveira e a fonoaudióloga Mariana Luiza Chrispim.

Ampliar Foto Divulgação/Divulgação Divulgação/Divulgação

A camisa comemorativa

Pai Santana é visto como uma figura folclórica da história do Vasco. Ele foi lutador de boxe do clube na juventude e depois virou massagista e conselheiro espiritual. Para espantar o olho grande, Pai Santana prefere não revelar a idade e tem na entrada de sua casa imagens de Iemanjá, Cristo Redentor e Xangô (no catolicismo, São João Batista).

Velho contador de histórias, Pai Santana fala de uma com orgulho. Ele garante ter aterrissado de helicóptero na Gávea, em 1977, para fazer um trabalho antes da decisão do Estadual. No final, o Vasco foi campeão.

julho 16, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Estudiantes chega à Argentina e desfila com bandeira do Atlético-MG

Após bater o Cruzeiro, Verón e cia. exibem símbolo do Galo para provocar

Campeão da Libertadores dentro do Mineirão, o Estudiantes foi recebido por uma multidão nesta quinta-feira em Buenos Aires, um dia depois de vencer o Cruzeiro por 2 a 1 na decisão, e não deixou de provocar: os jogadores exibiam um bandeirão do Atlético-MG, maior rival do time celeste.

Após o desembarque, a equipe, tetracampeã do torneio (1968, 1969, 1970 e 2009), fez um desfile pelas ruas de La Plata, a 50 quilômetros ao sul da capital argentina.

Agência/EFE

Campeões da Libertadores, jogadores do Estudiantes desfilam em La Plata com a bandeira do Galo


Torcedores já esperavam a chegada do voo da equipe com até seis horas de antecedência. Na quarta, após a partida, muitos comemoravam pelas ruas da cidade.

Até mesmo os cerca de quatro mil torcedores que foram a Belo Horizonte ficaram no aeroporto até a delegação chegar do Brasil, mais tarde.

Com o meia Juan Sebastian Verón, capitão da equipe, à frente, os jogadores desfilaram em carro aberto pelas ruas da cidade mostrando a taça de campeão.

Agência/EFE

Já sem a bandeira do Atlético, o time exibe a taça da Libertadores aos torcedores


Juan Ramón Verón, pai do capitão, disse que seu filho conseguiu o título que “mais desejava” desde que começou a jogar futebol.

– Vê-lo campeão com esta camisa é uma alegria enorme para mim e para várias gerações de torcedores do Estudiantes. Ele voltou ao clube em 2006, mesmo com outras ofertas, já com este objetivo – completou o ex-jogador, campeão da Libertadores entre 1968 e 1970 como jogador.

O técnico Alejandro Sabella, que nunca tinha comandado uma equipe desde que assumiu o Estudiantes, há dois meses, era outro nome bastante gritado pelos torcedores. A torcida pediu a permanência do goleiro Mariano Andújar, já vendido ao Catania, do meia Rodrigo Braña, negociado com o Tigres (MEX), e do atacante Gastón Fernández, que havia sido emprestado pela equipe mexicana ao Estudiantes.

Por outro lado, o veterano atacante José Luis Calderón, de 38 anos, desistiu da aposentadoria ao ser convencido por Verón de jogar até o Mundial de Clubes da Fifa, no mês de dezembro, em Abu Dhabi.

La Plata está em festa: além do título do Estudiantes, o Gimnasia y Esgrima, outra equipe da cidade, escapou do rebaixamento à Segunda Divisão argentina ao vencer o Atlético Rafaela na repescagem com uma espetacular reação nos minutos finais do jogo de volta.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Atlético-MG, Cruzeiro, Futebol Sulamericano | | Deixe um comentário

Corinthians recebe o Sport para embalar

Querendo esquecer derrota no Sul, Timão joga em casa

(Crédito: Allex Ximenes)

LANCEPRESS!

O Corinthians espera esquecer a maior derrota sofrida na era Mano Menezes já nesta quinta-feira. Após perder por 3 a 0 para o Grêmio na última rodada, o Timão recebe o Sport ao lado de seu torcedor, no estádio do Pacaembu. Para André Santos a derrota foi, de certa maneira proveitosa.

– Nossa equipe precisava de uma sacudida. E nada melhor do que essa derrota para o Grêmio para acabar com a euforia do título. Por um momento que você se desliga os erros surgem como em Porto Alegre. É para a gente ficar esperto e ver como tem equipe difícil no Brasileiro – disse o lateral.

Além de retomar a briga pela conquista do Campeonato Brasileiro, o jogo contra o Sport também servirá de revanche para os paulistas. Desde que Mano assumiu o comando do time, foi contra os pernambucanos que o Corinthians sofreu sua derrota mais sofrida. Na final da Copa do Brasil do ano passado, o Sport adiou a conquista do terceiro título corintiano na competição.

Neste ano a Copa do Brasil já foi conquistada pelo Timão e o cenário da partida é bem diferente. O Corinthians é considerado um dos melhores times do Brasil hoje, o que não acontecia no ano passado. Entretanto chega para a partida com três grandes desfalques.

O capitão William está se tratando de lesão no pé e ainda não tem condições de jogo. Alessandro recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Grêmio e cumpre suspensão. Já Elias foi julgado por sua expulsão no jogo contra o Inter, pegou um jogo de gancho e também não enfrenta o Sport. Para sua vaga, o jovem Jucilei comemora a oportunidade.

– Estou trabalhando no dia-a-dia, me esforçando ao máximo para conseguir minha vaga de titular. Quero essa vaga para dar sequência ao meu trabalho, mas sempre com humildade e perseverança – disse o camisa oito.

No Sport, o técnico Emerson Leão tentará a primeira vitória fora de casa, na competição. Para isso, manteve o esquema 3-5-2, adotado na vitória sobre o Goiás na última rodada. Mas a escalação de Weldon no ataque é uma incógnita, porque o atleta será julgado nesta quarta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Weldon poderá pegar de uma a sete partidas de suspensão, caso seja penalizado pela expulsão na partida contra o Santos, há duas rodadas. Caso não possa atuar, Vandinho será o parceiro de Guto. Ciro ficará de fora, porque está servindo à Seleção Brasileira Sub-20.

A outra modificação é na defesa, já que César está suspenso. Em seu lugar, Juliano, que é a única opção entre os defensores no banco, será o companheiro de Igor e Durval. De resto, o time será o mesmo que venceu o Goiás. Emerson Leão também explicou dos motivos da escalação do time e que Ronaldo não é uma preocupação.

– É difícil montar o time, perdi Wilson que rescindiu contrato e Ciro na Seleção. Perdi Hugo por causa de lesão, e não sei se vou contar com Weldon por causa do julgamento. Sobre o adversário, Ronaldo não preocupa, pois ele é um finalizador. Se ele partir do meio, dificilmente chegará à grande área com a bola – disse Leão.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS X SPORT

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 16/07/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (FIFA-RS)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (FIFA-SC) e Márcia Bezerra Lopes (FIFA-RO)

CORINTHIANS: Felipe; Diogo, Diego, Chicão e André Santos; Cristian, Jucilei e Douglas; Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

SPORT: Magrão; Juliano, Igor e Durval; Elder Granja, Hamilton, Sandro Goiano, Fabiano e Dutra; Weldon (Vandinho) e Guto. Técnico: Emerson Leão.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Corinthians, Sport | , , , , , , | Deixe um comentário

Galo x Sampa: Líder contra o atual campeão

Equipes vivem momentos distintos na tabela. O Tricolor não vence a equipe mineira desde 2003 no Mineirão

LANCEPRESS!

Atlético-MG e São Paulo se enfrentam nesta quinta-feira no Mineirão, às 21h, em partida que colocará frente a frente o líder do Campeonato Brasileiro deste ano contra o campeão das três últimas edições da competição.

O São Paulo tem se consagrado nos últimos anos muito em função da qualidade de seus zagueiros. Para encarar os defensores do Tricolor, o Atlético conta com dois atacantes que vivem um momento iluminado. Éder Luís e Diego Tardelli são as principais apostas do Galo para conquistar mais uma vitória e se consolidar na liderança do Campeonato Brasileiro.

Juntos, os dois já marcaram 45 dos 70 gols do clube na atual temporada, sendo responsáveis por 64% das bolas na rede. Consideradas as principais duplas de ataque do país, eles também estão na frente. O dueto que consegue chegar mais próximo aos atleticanos é formado por Nilmar e Taison, do Internacional, que perdem por dois gols.

Além dos bom retrospecto geral em 2009, Éder e Tardelli também confirmam a boa fase no Campeonato Brasileiro. Cada um marcous seis gols nas dez primeiras rodadas.

– Eu e Tardelli estamos muito bem nesta temporada. O entrosamento cresce a cada partida. E nós sabemos que o Atlético precisa muito de nós dois. Vem dando muito certo, nos damos muito bem dentro e fora de campo e quem ganha com isso é o Atlético e o torcedor – comentou Éder Luís.

Já o Tricolor visa superar uma escrita que dura desde que o Brasileiro começou a ser disputado em pontos corridos: não vence o Galo no Mineirão desde 2003. Como visitante, em 2004, o São Paulo goleou o Atlético por 5 a 0, porém o jogo foi realizado no estádio da Independencia. Em 2006, o Galo não disputou a série A do nacional.

Líder do Brasileiro em 2009, o Galo surge como o grande time deste início de campeonato com dez jogos e seis vitórias, tendo 11 pontos acima do São Paulo. Para Ricardo Gomes, o Atlético-MG é considerado pelo um time rápido e leve. Ele ressaltou a importância de vencer o líder do campeonato.

– Vamos jogar contra o melhor time, mas vitória nos deixa em posição excelente. Atlético vive melhor momento, mas o São Paulo tem um passado que deixa jogadores, comissão técnica e torcedores com muita confiança – disse o comandante.

Para a partida, Gomes não poderá contar com o zagueiro Renato Silva, expulso na última partida contra o Flamengo. O volante Richarlyson voltou aos treinos nesta quarta-feira, mas ainda não deve ser liberado para a partida. A maior dúvida do técnico, então, segue sendo o meio-de-campo. Durante a semana, ele barrou Hernanes e testou Jorge Wagner em seu lugar.

No último treino antes da partida, Gomes fez mistério e, pela primeira vez, fechou a atividade para a imprensa. Além do meio, o treinador precisa definir o companheiro de Borges no ataque. Com Washington em má fase, Dagoberto surge como opção, de volta à equipe após cumprir suspensão contra o Flamengo.


FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG X SÃO PAULO

Estádio: Mineirão, Minas Gerais (BH)
Data/hora: 16/7/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Auxiliares: Antônio Chaves Franco Filho (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS).

ATLÉTICO-MG: Aranha, Werley, Welton Felipe, Alex Bruno; Carlos Alberto, Jonilson, Serginho, Júnior e Thiago Feltri; Éder Luis e Diego Tardelli. Técnico: Célso Roth.

SÃO PAULO: Denis, Zé Luis, André Dias, Miranda e Júnior César, Jean, Eduardo Costa, Jorge Wagner (Hernanes) e Marlos; Hugo (Dagoberto) e Borges. Técnico: Ricardo Gomes

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Atlético-MG, São Paulo | , , , , , , | Deixe um comentário

Náutico tenta reabilitação contra o Vitória

Clube baiano está de olho na liderança do Brasileirão

LANCEPRESS!

Há seis rodadas o Náutico busca a reabilitação no Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, o Timbu terá mais uma chance, contra o Vitória às 21h, nos Aflitos, pela 11ª rodada da competição. Desde o empate com o Fluminense no Recife, no dia 31 de maio, o Alvirrubro não marca pontos. A partir da quinta rodada, o Timbu sofreu com seis derrotas seguidas e hoje ocupa a vice-lanterna com oito pontos.

O Náutico passa por situações complicadas, da diretoria ao time. Parte da torcida está revoltada com o presidente Maurício Cardoso, e a cada jogo, faz um protesto nas arquibancadas. Com a demissão do técnico Márcio Bittencourt, Geninho assume o comando, justamente na véspera da partida.

A equipe alvirrubra foi treinada pelo auxiliar técnico Leivinha, que trabalhou com Geninho no Sport em 2007. O time está formado no 3-5-2, com uma modificação na escalação: o volante Derley, machucado, dará lugar a Nilson.

– Sei que o Náutico está passando por uma situação difícil. Espero ter chegado numa hora que poderei ajudar. Para isso, é primordial vencermos o Vitória, para a equipe voltar a engrenar. A competição é longa e temos chances de subir na tabela – destacou Geninho.

No Vitória, a fase é boa e o clube busca a vitória fora de casa para se aproximar da liderança. O técnico Paulo Cesar Carpegiani terá alguns desfalques para essa partida. O lateral-direito Apodi e o volante Uelliton receberam o terceiro amarelo contra o Santos e estão suspensos. Além deles, o volante Vanderson, expulso contra o Flamengo, foi julgado pelo STJD, pegou gancho de três partidas e também não joga. Para o lugar de Apodi, Adriano foi testado, enquanto Carlos Alberto entra no meio-campo.

Sobre a possibilidade de deixar o Rubro-Negrro baiano, Carpegiani foi taxativo.

– Meu foco é o Vitória e vou ficar até o fim do ano – afirmou o técnico.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO X VITÓRIA

Local: Aflitos, Recife (PE)
Data/Hora: 16/07/09 – 21h
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP – Fifa)
Auxiliares: Manuel Marcio Bezerra Torres (CE) e Ivaney Alves de Lima (SE)

NÁUTICO: Eduardo, Gladstone, Vagner e Galiardo; Duglas Maia, Johnny, Nilson, Aílton e Anderson Santana; Carlinhos Bala e Gilmar. Técnico: Geninho.

VITÓRIA: Viafara, Wallace, Victor Ramos e Anderson Martins; Adriano (Nino Paraíba), Magal, Carlos Alberto, Leandro Domingues e Leandro; Roger e William. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.

julho 16, 2009 Posted by | Náutico, Vitória | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Libertadores: Cruzeiro perde para Estudiantes

Mineirazzo

Verón beija o troféu da Libertadores (Foto: Agência Efe)

Argentinos batem a Raposa e são tetracampeões continentais

Kléber, muito marcado, não conseguiu repetir as boas atuações contra Grêmio e São Paulo (Crédito: EFE)

Não deu para o Cruzeiro no Mineirão. Depois de abrir o placar, no início do segundo tempo, o time foi surpreendido por uma virada do Estudiantes – e uma atuação desastrosa do árbitro Carlos Chandía, do Chile -, deixando incrédulos os milhares de torcedores presentes ao Mineirão. Os argentinos venceram por 2 a 1 e conquistaram a Libertadores-2009.

O Cruzeiro parecia afobado no início da partida. Talvez pela pressão da torcida, que empurrava o time à frente, a equipe celeste parecia ansiosa para resolver logo o jogo. O Estudiantes, ao contrário, demonstrava frieza e segurava na defesa, com boa atuação de Cellay, pela direita.

Os primeiros 20 minutos de jogo foram muito disputados, mas sem chances agudas. A força da marcação das duas equipes prevaleceu em todo início de jogo. Aos 21, Gastón Fernandez – sempre perigoso – deixou Boselli com grandes chances de marcar, mas o atacante acabou furando. A Raposa tentava o jogo pelas laterais, mas Gérson Magrão estava melhor na defesa do que no ataque, e Johnathan, bem marcado, pouco aparecia.

Depois da jogada de perigo dos argentinos, porém, o Cruzeiro pareceu acordar. Logo em seguida, depois de cobrança de escanteio, Leo Silva cabeceou e a bola passou rente à trave de Andújar. Aos 24, Wellington Paulista recebeu bola enfiada por Wagner cara a cara com o goleiro do Estudiantes, mas foi atrapalhado por Cellay e Andújar agarrou firme.

Aos 27, Kléber conseguiu vencer Cellay e cruzou com perigo, mas a defesa afastou. Logo depois, em boa troca de passes, o Estudiantes assustou novamente. Aos 32, Boselli recebeu livre novamente e foi parado por Gérson Magrão. A catimba argentina – bem como a complacência do árbitro com a violência empregada pelos Pincharratas – irritaram os cruzeirenses. O jogo seguiu igual e as equipes foram para o intervalo empatando em 0 a 0.

O time da casa voltou melhor para a segunda etapa. Tocando melhor a bola, o Cruzeiro logo abriu o placar: aos 6 minutos, Henrique bateu de longe. A bola desviou em Desábato e matou Andújar, levando ao delírio a massa azul no Mineirão: 1 a 0. A equipe, então, pareceu relaxar em campo, tocando a bola de lado. O empate veio a cavalo: Verón achou Cellay na ponta direita. O lateral cruzou e encontrou Fernández sozinho na área: 1 a 1.

O Cruzeiro voltou a se assustar em campo, errando muitos passes. O árbitro Carlos Chandía seguia sem colaborar, ao não marcar faltas claras dos argentinos. O balde de água fria caiu sobre o Mineirão aos 28 do segundo tempo. Verón cobrou escanteio na cabeça de Boselli, que não desperdiçou: 2 a 1 para o Estudiantes.

O time argentino, experiente, soube administrar muito bem a vantagem conseguida. Se o nervosismo azul já era visível no empate, depois da virada o time desandou. Nos minutos finais, a pressão cruzeirense foi enorme. Aos 41, Thiago Ribeiro acertou um belíssimo chute de fora da área, mas a bola acertou a trave de Andújar. Ele teve outra boa chance aos 43, mas pegou mal na bola. Thiago Heleno, aos 46, recebeu sozinho e tentou pegar de primeira, isolando a bola. A catimba prevaleceu, assim como a categoria do veterano Verón – maestro do Estudiantes -, e os argentinos conquistaram seu quarto título continental.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1X2 ESTUDIANTES

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 15 de julho de 2009, quarta-feira

Horário: 21h50 (em Brasília)

Árbitro: Carlos Chandía (CHI)

Assistentes: Patricio Basualdo (CHI) e Francisco Mondría (CHI)

Cartões amarelos: Kléber (CRU); Verón, Cellay (EST)

Gols: Henrique (1-0), aos 6’/2ºT; Fernández (1-1), aos 11’/2ºT; Boselli (1-2), aos 28’/2ºT)

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Gerson Magrão; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner (Athirson, 26’/ºT); Wellington Paulista (Thiago Ribeiro, 29’/2ºT/) e Kléber

Técnico: Adilson Batista

ESTUDIANTES: Andujár, Cellay, Schiavi, Desábato e Re; Braña (Sánchez, 41’/2ºT), Verón, Pérez e Benítez (Díaz, 34’/2ºT); Gastón Fernández (Calderón, 44’/2ºT) e Boselli

Técnico: Alejandro Sabella

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Cruzeiro, Futebol Sulamericano | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras anula o Flamengo, e nem mesmo Adriano salva: 2 a 1

Diego Souza arrebenta, e time de Jorginho é vice-líder. Já o de Cuca vai mal…

O Palmeiras foi brilhante e, sob a batuta de Diego Souza, sobretudo no primeiro tempo, brecou a reação do Flamengo no Brasileirão, ao vencer por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Maracanã. O time dirigido por Cuca esteve irreconhecível perante sua torcida e só não fez mais feio do que o gramado, maltratado pelo peso de 80 mil pessoas há quatro dias.

Desde o início, o Palmeiras mostrou que não foi ao Rio para empatar. Apesar de cauteloso, como o próprio esquema não deixava mentir, a equipe de Jorginho criava contragolpes velozes, que levaram, especialmente, Welinton à loucura. À frente, o Flamengo tentava ser valente, mas errava muito e sucumbia à marcação rival, sempre com cobertura.

O resultado disso, no fim da etapa, foi um desastre total para os donos da casa, cujo palco esteve muito castigado, por sinal, com simétricos cortes “à francesa” no gramado. Tudo por conta do mega show do cantor Roberto Carlos, no sábado. Mas que não sirva como desculpa.

Desprotegida, a defesa rubro-negra foi presa fácil para Diego Souza, disparado o melhor, e Ortigoza, justamente os autores dos gols, que saíram naturalmente, aos 24 e 43 minutos, respectivamente. Para piorar, Bruno ainda fez duas boas defesas. Do outro lado, porém, Marcos mal se mexia. Afinal, o time de Cuca não chutou uma bola sequer à sua meta.

No intervalo, Ronaldo Angelim pedia que o Flamengo mudasse tudo. Reclamou da falta de atitude e atenção… Curioso é que a ausência desses atributos fez com que o Rubro-Negro caísse de modo humilhante para o Sport e para o Coritiba, mas, aos poucos, voltou a reinar na Gávea, dada a sequência de quatro partidas invictas.

A provável chacoalhada de vestiário fez com que a equipe carioca ensaiasse uma reação. Em quatro minutos, produziu até mais do que nos 45 iniciais, obrigando Marcos a trabalhar. A apatia e a dificuldade de penetrar na reataguarda alviverde, no entanto, voltaram a imperar. Ele, o Imperador, aliás, era nulo. Mas foi Everton Silva o primeiro a sair. Fierro entrou.

Sóbrio e muito bem armado, o Palmeiras seguia firme em seu toque de bola para gastar o tempo, já que não via qualquer ameaça do adversário. Jorginho, então, resolveu observar e pôr em campo jogadores descansados. Sem mudar tanto a formação, deu vaga a Sandro Silva e Fabinho.

Aos 25, porém, o zagueiro Danilo desafinou pelo Palmeiras. Depois de cruzamento da esquerda, com receio do craque, agarrou Adriano como se fosse um modo legal de para-lo. Na cobrança do pênalti, o Imperador diminuiu, sem dar um sorriso. O gol, é claro, deu novo ânimo ao time e à torcida, que levantou da arquibancada.

Mas que os rubro-negros não esperassem nada muito organizado. Os espaços cresceram lá atrás, e o Porco quase fez o terceiro. Cuca colocou Maxi no lugar de Léo Moura, que teve má atuação e foi timidamente vaiado. A partir daí, na raça, até Zé Roberto virou referência na área e por pouco não fez. Pena que em seguida se machucou e Camacho assumiu sua posição.

No abafa, Bruno também quis ir para a área, mas foi convencido a ficar. Nem mesmo com quatro minutos de acréscimo o empate foi possível. Cleiton Xavier ainda perdeu grande oportunidade de selar o resultado final. Apesar de até emocionante, o fim pareceu um retrato do restante: o Palmeiras, quase perfeito, com o controle do jogo.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 2 PALMEIRAS

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 15/7/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuadem (Fifa-RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Altemir Hausmann (RS)
Renda/público: R$ 411.567,00 / 22.861 pagantes (25.357 presentes)
Cartões amarelos: Welinton, Willians, Zé Roberto, Ronaldo Angelim e Everton (FLA); Pierre e Danilo (PAL)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Diego Souza, 24’/1ºT (0-1); Ortigoza, 43’/1ºT (0-2); Adriano, 26’/2ºT (1-2)

FLAMENGO: Bruno, Everton Silva (Fierro, 11’/2ºT), Welinton, e Ronaldo Angelim; Léo Moura (Maxi, 33’/2ºT), Willians, Kleberson, Zé Roberto (Camacho, 39’/2ºT) e Everton; Emerson e Adriano – Técnico: Cuca.

PALMEIRAS: Marcos, Maurício Ramos, Danilo e Edmílson (Sandro Silva, 16’/2ºT); Wendel, Pierre, Cleiton Xavier, Deyvid Sacconi (Fabinho Capixaba, 21’/2ºT) e Armero; Diego Souza e Ortigoza (Marcão, 39’/2ºT) – Técnico: Jorginho.

* Atualizado às 0h04

julho 16, 2009 Posted by | Flamengo, Palmeiras | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Talento de Taison prevalece e Inter bate o Flu

Jovem atacante entra na segunda etapa e resolve a parada. Crise no Flu aumenta

Inter acabou sendo superior ao Fluminense (Crédito: Vipcomm)

Inter acabou sendo superior ao Fluminense

A crise estava instalada para ambos os lados mesmo antes da bola rolar. Em campo, muitos erros e reviravoltas. No fim, por conta de um jovem talentoso chamado Taison, o Internacional venceu o Fluminense por 4 a 2, alcançou a liderança do Brasileirão, deu um “chega pra lá” no clima ruim, e aumentou o inferno astral nas Laranjeiras.

PRIMEIRO TEMPO

Com um time compacto e uma forte marcação já na saída de bola do time tricolor, o Internacional, desde início, ditou o ritmo da partida. Já o Fluminense apresentava os mesmos problemas de sempre: falhas na marcação no meio-de-campo, ineficiência dos laterais e uma visível falta de jogadas.

O primeiro gol do Colorado saiu de uma bola parada. Mal posicionada, a zaga tricolor permitiu Magrão desviar e o zagueiro Sorondo empurrar para o fundo da rede.

Não demorou muito e os gaúchos ampliaram com um inspirado Andrezinho encobrindo um mal colocado Ricardo Berna. Minutos antes, Fred e Magrão trocaram tapas e foram expulsos. O cartão vermelho (mais um) aumentou o momento ruim vivido pelo atacante do Flu.

Nos quinze minutos finais o Tricolor passou a ameaçar, mas chegou mais na base da vontade do que com organização. Pouco para diminuir o placar.

SEGUNDO TEMPO

Na segunda etapa o Internacional recuou e deu espaços para um, até então, entregue Fluminense. Mesmo sem uma maior organização e com jogadas previsíveis, o Tricolor foi chegando aos poucos. Já pelo lado do Colorado, Nilmar ficava muito isolado e Alecsandro era peça nula.

Após uma saída errada de Lauro, Ruy Cabeção aproveitou o rebote e fez um belo gol. O tento animou a equipe e, logo em seguida, o pequenino Conca, de cabeça, igualou o marcador.

Porém, quando todos já imaginavam uma improvável virada, o talento de Taison – que havia acabado de entrar no lugar de Alecsandro – prevaleceu. Numa bela jogada individual, o atacante colorado botou o Inter novamente na frente.

No fim, bastou segurar a bola e deixar o tempo passar. Porém, antes do apito do árbitro, deu tempo do menino Taison fazer mais um. No fim, vitória colorada, liderança garantida, e crise prolongada no Fluminense.


FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 4 X 2 FLUMINENSE

Estádio: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 15/7/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Carlos Augusto Nogueira Júnior (PR)
Renda/público: Não divulgada.
Cartões amarelos: Índio, Álvaro, Glaydson (INT); Leandro Amaral (FLU)
Cartões vermelhos: Magrão, 28’/1ºT; Glaydson (38’/2ºT) (INT) ; Fred, 28’/1ºT, Diguinho, 39’/2ºT (FLU)
Gols: Sorondo, 15’/1ºT (1-0); Andrézinho, 30’/1ºT (2-0); Ruy 27’/2ºT (2-1); Conca, 28’/2ºT (2-2); Taison, 34’/2ºT (3-2); Taison, 46’/2ºT (4-2).

INTERNACIONAL: Lauro, Indio, Álvaro (Glaydson, intervalo) e Sorondo; Danilo, Guiñazú, Magrão, Andrezinho (Danny Morais, 36’/2ºT) e Marcelo Cordeiro; Alecsandro (Taison, 25’/2ºT) e Nilmar. Técnico: Tite.

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano (Marquinho, 22’/2ºT), Cássio, Luiz Alberto e João Paulo; Wellington Monteiro, Diguinho, Ruy e Conca; Leandro Amaral (Kieza, 23’/2ºT) e Fred. Técnico: Vinicius Eutrópio.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 16, 2009 Posted by | Fluminense, Internacional | , , , , , , , , , | Deixe um comentário