Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Barueri vence o Coritiba e entra no G4

Agência / Estado

Equipe paulista chega a terceira colocação no Brasileirão

LANCEPRESS!

O Barueri venceu o Coritiba por 3 a 1, com gols de Val Baiano (cobrando pênalti), Fernandinho e Cleiton(contra), na Arena Barueri. O Coritiba ainda marcou no finzinho com Carlinhos Paraíba.

Com o resultado o time paulista, chegou aos 17 pontos e entrou no G4, chegando a terceira colocação. Já o alvi-verde, continua com 10 pontos e segue na 12ª posição na tabela de classificação.

PRIMEIRO TEMPO

Logo aos três minuto de partida, Cleiton fez pênalti em André Luiz. Na cobrança, Val Baiano chutou forte e abriu o placar para o time da casa. Após o gol, o Coritiba parecia assustado, e não conseguia emplacar um bom contra-ataque.

Aos 16 minutos, Fernandinho roubou a bola e chutou de fora da área, o goleiro Vanderlei soltou, e na sobra, o próprio Fernandinho ampliou o placar.

O Coxa tentava, mas errava muitos passes e a única boa chance que teve foi de bola parada. Aos 39 minutos, Marcelinho Paraíba cobrou direto para o gol e Renê espalmou para escanteio.

SEGUNDO TEMPO

No início da segunda etapa a temática da partida foi diferente. O Coritiba precisando marcar, se arriscava mais no campo de ataque, mas centralizava as jogadas e não conseguia passar pela zaga do Barueri.

E aos 12 minutos, Rodrigo Heffner – que entrou no intervalo de jogo no lugar de Márcio Gabriel – cruzou da direita e Ariel perdeu uma chance clara de gol, de cabeça, mandou a bola à esquerda do gol dos paulistas.

Depois dos 30 minutos o jogo ficou cadenciado. O Coritiba já não tinha forças para correr atrás do resultado e a equipe do Barueri ditava o ritmo .

No fim, Cleiton, aos 36 minutos, ainda marcou contra e ampliou o placar. E aos 43, Carlinhos Paraíba descontou para o alvi-verde.

Na próxima rodada o Barueri enfrenta o Santos, às 21h, desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e no mesmo dia, o Coritiba recebe o Grêmio, às 19h30, no Couto Pereira.

FICHA TÉCNICA:

BARUERI 3 X 1 CORITIBA

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 11/07/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e João Patrício de Araújo (GO)
Gols: (BAR) Val Baiano(3’/1ºT); (BAR) Fernandinho (16’/1ºT); (BAR) Cleiton (36’/2ºT); (CTA) Marcelinho Paraíba (43’/2ºT)
Cartão Amarelo: (CTA) Felipe(3’/1ºT); (CTA) Márcio Gabriel(36’/1ºT); (BAR) Thiago Humberto(4’/2ºT); (CTA) Rodrigo Heffner (12’/2ºT); (CTA) Jaílton(16’/2ºT);
Renda/Público:

BARUERI: Renê; André Luis, Leandro Castan, Xandão; Marcos Pimentel, Ralf, Éwerton(João Vitor, 30’/2ºT), Thiago Humberto e Márcio Careca; Fernandinho(Luis, 39’/2ºT), 40′ e Val Baiano(Basílio, 21’/2ºT). Técnico: Estevam Soares

CORITIBA: Vanderlei, Márcio Gabriel(Rodrigo Heffner-intervalo), Cleiton, Felipe, Douglas Silva(Carlinhos Paraíba, 16’/2ºT); Jaílton, Leandro Donizete, Pedro Ken, Marcelinho Paraíba; Marcos Aurélio(Bruno, 24’/1ºT) e Ariel. Técnico: René Simões.

julho 11, 2009 Posted by | Coritiba, Grêmio Prudente | , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras goleia de novo e é o vice-líder

Invicto sob o comando de Jorginho, Verdão bate o Náutico no Palestra e encosta no Internacional

Willians comemora o segundo gol do Palmeiras (Foto: Reginaldo Castro)

Willians comemora o segundo gol do Palmeiras (Foto: Reginaldo Castro)

A chuva que castigou o gramado do Palestra Itália minutos antes do apito inicial não foi capaz de parar o Palmeiras contra o Náutico. Com total domínio da partida, o Verdão garantiu a sua segunda vitória sob o comando do técnico Jorginho. Com a goleada por 4 a 1, o clube paulista subiu para a segunda colocação no Brasileirão com 19 pontos, um ponto atrás do líder Internacional.

Na primeira etapa, o Timbu não viu a cor da bola. Organizado taticamente, o Palmeiras pressionou e abriu o placar com Maurício Ramos logo aos 5 minutos, após falta cruzada por Cleiton Xavier. Se já estava mal antes, com a desvantagem, a equipe pernambucana não conseguiu mesmo se encontrar no jogo. Armero, quase sempre livre na ala esquerda, criava as principais jogadas ofensivas.

Se Carlinhos Bala não estava inspirado, o mesmo não pode ser dito de Willians. Aos 27 minutos, Cleiton Xavier passou a bola para Diego Souza que, livre de marcação, cruzou para o meio da pequena área. Oportunista, o camisa 8 acertou o cabeceio e ampliou o resultado para o Verdão: 2 a 0.

De volta para o segundo tempo, o Náutico mudou até de camisa para tentar nova sorte na partida. Antes de vermelho, o Timbu correu atrás do resultado usando a cor branca no uniforme. E a “superstição” funcionou momentaneamente. Aos 19 minutos, Márcio Braga, que havia substituído Anderson Santanna, diminuiu o placar.

Apesar da reação do Timbu, o Palmeiras decretou a vitória com um belíssimo gol de Armero, aos 27 minutos, que avançou na área e acertou um chute no ângulo. Com o resultado garantido, restou ao Verdão apenas segurar o resultado. Mas ainda sobrou tempo para Pierre, depois confusão na área, ampliar: 4 a 1.

Se Muricy Ramalho teve seu nome vaiado pela torcida palmeirense no início da partida, o interino Jorginho, por sua vez, deixou o Palestra Itália invicto (um empate e duas vitórias). Custo benefício melhor, impossível!

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 4 X 1 NÁUTICO

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 11/7/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wágner Tardelli Azevedo (SC)
Auxiliares: Claudemir Mafessoni (SC) e Marcos Antônio Moreira Colodetti (ES)
Renda/público: 7.800 pagantes
Cartões amarelos: Willians (PAL), Jumar (PAL); Juliano (NAU)
GOLS: Maurício Ramos, 5’/1ºT (1-0); Willians, 27’/1ºT (2-0); Márcio Barros, 19’/2ºT (2-1); Armero, 27’/2ºT (3-1); Pierre, 40’/2ºT (4-1)

PALMEIRAS: Marcos, Wendel , Maurício Ramos (Marcão, 36’/2ºT) , Danilo e Armero; Pierre, Souza (Jumar, 39’/1ºT), Cleiton Xavier e Diego Souza; Willians (Deyvid Sacconi, 24’/2ºT) e Obina. Técnico: Jorginho.

NÁUTICO: Eduardo, Gladstone, Vagner e Galliardo; Douglas Maia, Dudu Araxá (Juliano, 37’/1ºT), Nilson, Aílton (Kuki, 42’/2ºT) e Anderson Santana (Marcio Barros, 11’/2ºT); Carlinhos Bala e Gilmar. Técnico: Márcio Bittencourt.

julho 11, 2009 Posted by | Náutico, Palmeiras | , , , , , , , , | 1 Comentário

Bota presenteia Ney Franco e vence Avaí

Alvinegro chega aos dez pontos no dia que técnico completa um ano no comando da equipe

Juninho celebra com Lucio Flavio o primeiro gol do Botafogo (Crédito: Cristiano Andujar)

Juninho celebra com Lucio Flavio o primeiro gol do Botafogo

O Botafogo deu um excelente presente para o técnico Ney Franco neste sábado. No dia que o treinador completou um ano no comando da equipe, o Alvinegro conquistou uma vitória sobre o Avaí, em Florianópolis, por 2 a 1. Juninho e Renato marcaram para o clube carioca enquanto Marquinhos descontou para os catarinenses.

Com o triunfo, o Botafogo chegou aos dez pontos ganhos e saiu momentaneamente da incômoda zona de rebaixamento. Para começar a semana fora, o Alvinegro precisa torcer contra Fluminense (que pega o Santo André), Sport (que enfrenta o Goiás) e o Atlético-PR (que recebe o Internacional). Já o Avaí continua na lanterna do Campeonato Brasileiro, com sete pontos. Além da situação complicada, a equipe corre o risco de ficar sem técnico já que Silas, com o resultado, fica ameaçado.

Bola parada decide

A velha história de que bola parada decide uma partida pôde muito bem ser aplicada ao jogo em Florianópolis. Ainda mais para o Botafogo, que tem em Juninho sua principal arma neste fundamento. Aos 13, o Alvinegro teve uma chance na entrada da área. O resultado foi o esperado: o zagueiro cobrou a falta rasteiro, a bola passou pela barreira e morreu no canto direito de Eduardo Martini: Botafogo 1 a 0.

E foi do lado esquerdo que o Alvinegro encontrava suas melhores jogadas na partida. Alessandro quase marcou após cruzamento de Batista. Depois, foi o próprio Batista que arriscou de fora da área para levar perigo para Eduardo Martini. O Avaí também chegava, mas sem perigo ou organização. Muriqui, atuando no ataque, não conseguiu levar perigo a Castillo.

Sem sofrer pressão do time da casa, o Botafogo fez o trabalho mais simples para ampliar a contagem: com uma jogada de bola parada do lado esquerdo do ataque. Batista fez uma ótima jogada e sofreu uma falta. Lucio Flavio bateu a infração na área e Renato desviou para o fundo da rede: Botafogo 2 a 0.

No segundo tempo, o Avaí também buscou uma arma secreta: os chutes de longa distância. No entanto, nenhum dos arremates levou muito perigo. Com isso, o clube catarinense mudou de estratégia e tentou as jogadas pelo lado direito. E foi desta forma que o clube chegou ao gol. Aos 10, Roberto domina na ponta direita e rola na área para Marquinhos na área. O apoiador pega de primeira e desloca o goleiro Castillo. Botafogo 2 a 1.

Sofrido até o fim

O Alvinegro simplesmente parou de usar sua arma secreta e parou de levar perigo ao Avaí. O time catarinense, com isso, veio para cima, principalmente com as jogadas pelo lado direito. Roberto, Muriqui, Léo Gago… Todos diveram uma oportunidade mas Castillo, a trave e até mesmo Leandro Guerreiro, em cima da linha, salvaram o Botafogo.

A partida ficou ainda mais emocionante nos minutos finais, quando o Avaí partiu para cima e atacou de todas as formas. Até Eduardo Martini tentou fazer de cabeça em um escanteio. No entanto, o Alvinegro conseguiu se salvar e saiu de campo com os três pontos.

Agora, o Avaí busca novamente uma vitória mas a missão será difícil. O time catarinense pega o Goiás, fora de casa, na quarta-feira, às 19h30. Já o Botafogo terá uma semana para se preparar para o clássico contra o Flamengo, no dia 19, no Maracanã. O jogo do Alvinegro contra o Cruzeiro, no meio de semana, foi adiado para o dia 27 de agosto porque na quarta-feira o clube mineiro disputará a final da Libertadores contra o Estudiantes (ARG).

FICHA TÉCNICA:
AVAÍ 1 x 2 BOTAFOGO

Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data/hora: 11/07/2009 – 18h30
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa – SP)
Auxiliares: Roberto Braatz (SP) e Marcio Luiz Augusto (SP)
Renda/público: Não disponível.
Cartões amarelos: Emerson, Anderson (AVA); Alex Lopes e André Lima (BOT)

GOLS: Juninho, 13’/1ºT (0-1); Renato, 42’/1ºT (0-2); Marquinhos, 10’/2ºT (1-2).

AVAÍ: Eduardo Martini, Michel, Anderson, Emerson e Uendel (Eltinho, 29’22ºT); Ferdinando, Léo Gago, Ricardinho (Cristian, 20’/2ºT) e Marquinhos; Muriqui e Luís Ricardo (Roberto, intervalo). Técnico: Silas.

BOTAFOGO: Castillo, Emerson, Juninho (Alex Lopes, intervalo) (Reinaldo, 25’/2ºT) e Eduardo; Alessandro, Leandro Guerreiro, Renato (Fahel, 18’/2ºT), Lucio Flavio e Batista; Victor Simões e André Lima. Técnico: Ney Franco.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 11, 2009 Posted by | Avaí, Botafogo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco vence Ponte Preta por 3 a 0 em São Januário

Equipe de Dorival Júnior volta a vencer após oito jogos

Vasco volta a jogar bem e vence a Ponte Preta em São Januário (Crédito: Paulo Sérgio)

Vasco volta a jogar bem e vence a Ponte Preta em São Januário

O Vasco estava há oito jogos sem vencer, mas diante da sua torcida, que mais uma vez mostrou que o sentimento não vai parar, conseguiu uma boa vitória contra a Ponte Preta por 3 a 0, neste sábado, em São Januário, pela 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Robinho e Élton (duas vezes). Com a vitória, a equipe do técnico Dorival Júnior chegou aos 17 pontos e voltou a encostar nos líderes da competição. Já a Macaca se manteve com os mesmos 17 pontos e deixou a zona do G4.

A partida começou meio sonolenta, com os dois times criando muito poucas jogadas e se respeitando bastante. O Gigante da Colina levava perigo sempre pelas alas, principalmente a direita com Fagner, mas não conseguia assustar o goleiro Gilson. A Ponte, sempre atrás no domínio de bola só conseguia chegar no gol cruzmaltino quando Fabiano Gadelha encontrava espaço para dominar a bola e armar as jogadas da Macaca.

O jogo só começou a pegar fogo após os 26 minutos do primeiro tempo, quando Fagner passou bem por Marrom e cruzou na medida para Robinho abrir o placar, de cabeça, para o Vasco. Na comemoração, o jovem atacante vascaíno fez uma homenagem ao cantor Michael Jackson, que faleceu recentemente.

Após o gol, a Ponte Preta melhorou e começou a pressionar o Vasco, mas seguro na marcação, a equipe de São Januário conseguiu segurar a pressão. Aos 46, Souza recebeu uma bola na entrada da área, resolveu sair driblando e acabou sendo derrubado dentro da área por Marrom. No minuto seguinte, Élton cobrou o pênalti com categoria e fez o segundo gol do Vasco na partida.

Para tentar virar o placar, o técnico Pintado fez duas alterações no intervalo. Porém, foi o Vasco que voltou melhor. Logo no início da segunda etapa o goleiro Gilson teve que fazer uma bela defesa após jogada de Robinho. Com o tempo a equipe de Campinas começou a ficar nervosa e os cariocas foram aproveitando os espaços deixado pela linha defensiva da Macaca.

Aos 27 minutos, o Vasco perdeu uma chance inacreditável. Gum saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Robinho. O atacante invadiu a área entortou o goleiro Gilson duas vezes, mas cruzou mal para Élton, que estava sozinho na área e não conseguiu dominar. No contra-ataque, quase que a Ponte diminuiu com Evando. Porém, Fernando Prass fez uma bela defesa.

Com o resultado construído ainda no primeiro tempo, o Vasco foi cadenciando o jogo até os 45 minutos, quando Élton recebeu a bola sozinho na área e fez o terceiro gol, tocando com classe, na saída do goleiro adversário. Na próxima rodada o Vasco vai enfrentar o Vila Nova, em Goiás, enquanto a Ponte encara o Campinense, em casa.

FICHA TÉCNICA

VASCO 3 x 0 PONTE PRETA

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 11/7/2009, às 16h10
Árbitro: Cláudio Mercante (Aspirante Fifa-PE)
Auxiliares: Jossemmar José Diniz Moutinho (PE) e Luciano José Coelho Cruz (PE)
Renda/Público: R$ 204.133,00 / 12.256 pagantes
Cartões amarelos: Alex Teixeira, Ramon e Titi(VAS) Marrom, Edílson, Evando e Pirão(PON)
Cartões vermelhos: Gercimar, 30’/2ºT (PON)
Gols: Robinho, 26’/1ºT (1-0); Élton, 47’/1ºT (2-0); Élton, 45’/2ºT (3-0)

VASCO: Fernando Prass, Fágner, Vilson, Titi e Ramon; Nilton, Souza, Jeferson (Ernani, 15’/1ºT) e Alex Teixeira (Alan Kardec, 36’/2ºT) ; Robinho (Magno, 28’/2ºT) e Elton. Técnico: Dorival Júnior.

PONTE PRETA: Gilson, Edílson, Gum, Dezinho e Marrom; Gercimar, Pirão, Tinga (Lins, Intervalo) e Fabiano Gadelha (Diego Sales, 18’/2ºT) ; Evando e Danilo Neto (Márcio Mixirica, Intervalo) . Técnico Pintado.

julho 11, 2009 Posted by | Ponte Preta, Vasco da Gama | , , , | 1 Comentário

Ainda com interino, Palmeiras recebe Náutico buscando encostar no líder

A quatro pontos do Inter, time esquece assunto treinador e pensa na ponta contra os desesperados pernambucanos

Obina no treino do Palmeiras. Atacante é a esperança de gols

Novamente com Jorginho no banco de reservas, depois da desistência da diretoria em acertar com Muricy Ramalho, o Palmeiras enfrenta o Náutico, às 18h30m deste sábado, no Palestra Itália, sem mudanças de pensamento. Apesar de ainda manter seu técnico interino no comando do time desde que demitiu Vanderlei Luxemburgo, há duas semanas, o objetivo da equipe é o mesmo: ficar mais próximo do Internacional.

Quarto colocado do Campeonato Brasileiro com 16 pontos, o Palmeiras espera vencer o Náutico e ainda torce pelos tropeços de Atlético-MG e Vitória para conseguir alcançar o segundo lugar ao fim da rodada. Ao Náutico, resta a esperança de conseguir bater os donos da casa para se livrar da situação incômoda em que se encontra no Brasileiro. Na 17ª posição com somente oito pontos, o time de Márcio Bittencourt precisa vencer para abandonar a zona de rebaixamento.

– O Márcio está me deixando um pouco mais careca e com cabelos brancos. Somos amigos, jogamos juntos no Paulista, torço por ele, mas não neste jogo. Temos de pensar somente no Náutico e em conseguir uma vitória – salientou Jorginho.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partida ao vivo, em Tempo Real, a partir das 18h30m.

Willians deve voltar ao ataque ao lado de Obina

Para o jogo com os pernambucanos, o Palmeiras terá o retorno de Wendel, que esteve suspenso contra o Avaí, na lateral direita. A diferença para o time que venceu os catarinenses fica no ataque. Como Ortigoza precisa de uma autorização na CBF por ter renovado seu empréstimo no clube, Willians deve voltar a formar a frente alviverde com Obina, sensação do time no momento.

No resto, o time segue no esquema que Vanderlei Luxemburgo vinha utilizando, com somente dois defensores. Sistema que deu resultado nas duas partidas de Jorginho à frente da equipe. Até agora, em seis pontos disputados, ele somou quatro e recolocou o Palmeiras na zona de classificação para a Libertadores (empatou com o Santos e superou o Avaí).

Márcio Bittencourt em busca da vitória

Desde que chegou ao Náutico, o treinador Márcio Bittencourt não conhece outro resultado que não seja derrota. Porém, o comandante não acredita que a culpa seja dele, e sim do fato de o grupo de jogadores do Timbu não ser de Série A do Campeonato Brasileiro.

– Nós temos uma boa equipe com alguns jogadores de qualidade, mas não temos uma equipe de primeira divisão. Precisamos de reforços, seja eu ou outro treinador, o Náutico tem que ter reforços – disse Márcio.

A delegação do Timbu embarcou para São Paulo na manhã desta sexta-feira. Dudu Araxá está confirmado no meio-campo. Douglas Maia aguarda apenas a regularização junto à CBF para poder atuar. No caso de nova derrota, este deverá ser o último jogo de Márcio no comando do Alvinegro. Kuki acredita que a culpa pelos resultados ruins deve ser compartilhada.

– Eu acho que essa é uma responsabilidade que tem que ser dividida porque não é só um jogador que está dentro de campo, nem um só jogador no gol ou criando jogadas a semana toda – disse o atacante.

O jogador do Timbu ainda mostra otimismo.

– No Brasileiro não existe jogo fácil. O negócio é ter concentração, se aplicar e aproveitar a chance pra ganhar do Palmeiras – completou Kuki.

julho 11, 2009 Posted by | Náutico, Palmeiras | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Botafogo enfrenta Avaí e surto de gripe

Equipes duelam tentando fugir da zona de rebaixamento

Victor Simões deve ir para o futebol russo. Juninho interessa clubes portugueses e mexicanos

LANCEPRESS!

Com um elenco afetado por um surto de gripe, o Botafogo vai até o estádio da Ressacada encarar o lanterna Avaí, neste sábado, às 18h30, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo entre as equipes pode ser considerado decisiva, já que ambas estão na zona de rebaixamento e lutam desesperadamente para sair desta situação incômoda.

No Glorioso, o técnico Net Franco anda preocupado coma gripe que vem afetando seus atletas. Nas últimas semanas, Michael, Reinaldo, Gabriel, Eduardo, Alessandro, Juninho e Renato foram poupados de alguns treinamentos por causa da doença. Porém, para o jogo deste sábado todos os “gripados” poderão viajar para o duelo.

A grande espectativa dos torcedores alvinegros é a possível estreia do atacante André Lima, que foi apresentado na última quinta-feira e pode já fazer sua primeira partida deste ano com a camisa do Botafogo.

Pelo lado do Avaí, mesmo ocupando a lanterna da Série A, o técnico Silas segue no comando Leão. E para a partida contra o Botafogo, mudanças devem ocorrer. Uma delas, por necessidade, já que o volante Marcos Vinícius levou o terceiro cartão amarelo contra o Palmeiras e está suspenso. A briga pela vaga está entre o lateral-direito Ferdinando e os volantes Bruno e Xaves. Caso o primeiro seja o escolhido, abre-se uma vaga na lateral, disputada entre Michel e Medina.

As mudanças também vão acontecer na frente. Muriqui será adiantado para fazer dupla de ataque com Luís Ricardo. Com isso, abre-se uma vaga no meio, a ser disputada entre Ricardinho e Caio. O técnico Silas continua acreditando na manutenção do esforço dele e dos atletas.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ x BOTAFOGO

Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data/hora: 11/07/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Auxiliares: Roberto Braatz (SP) e Marcio Luiz Augusto (SP)

Avaí: Eduardo Martini, Michel, Anderson, Emerson e Uendel; Ferdinando, Léo Gago, Ricardinho e Marquinhos; Muriqui e Luís Ricardo. Técnico: Silas.

Botafogo: Castillo, Emerson, Juninho e Eduardo; Alessandro, Leandro Guerreiro, Renato (Fahel) e Lucio Flavio; Victor Simões e André Lima. Técnico Ney Franco.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 11, 2009 Posted by | Avaí, Botafogo | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco busca paz com torcida contra Ponte


Ampliar Foto Marcelo Sadio/Site Oficial do Vasco da Gama

Equipes lutam por um lugar ao sol na Série B do Brasileiro

LANCEPRESS!

O Vasco enfrenta a Ponte Preta neste sábado, às 16 horas, com dois objetivos em mente: acabar com o jejum de seis jogos sem vencer na Série B e fazer as pazes com a torcida. A partida em São Januário promete grandes emoções, já que a Ponte luta pela vice-liderança da competição.

A união entre o time de Dorival Júnior e os torcedores, tão elogiada desde o começo da temporada, sofreu o primeiro abalo na última vez em que o casal se encontrou. Depois do empate sem gols com o Bragantino, os vascaínos deixaram a Colina Histórica irritados e as fortes vaias magoaram.

– É um pedido que fazemos, se o torcedor vier para cá já se preparando para uma vaia ou algo deste tipo, ele não vai nos ajudar em nada neste momento. Precisamos e muito do apoio e do incentivo do torcedor, mas que ele venha desarmado, com o espírito de nos ajudar – desabafou o técnico Dorival Júnior.

Para a partida, o treinador terá o desfalque de Mateus, gripado. Nilton, que havia perdido a vaga nos treinamentos, será novamente o titular. Souza terá a sua primeira oportunidade desde o início, na vaga de Léo Lima. O lateral-esquerdo Ramon se recuperou das dores no ombro direito e joga. No ataque, Robinho e Elton jogam pela primeira vez juntos.

Mistério. Esta está sendo a palavra de ordem na Ponte Preta. Sem poder contar com os volantes Deda e Guilherme, este segundo que vem trabalhando como lateral-esquerdo, o técnico Pintado promoverá mudanças no time titular, que só serão divulgadas momentos antes da partida.

As opções de Pintado são Galvão e Marrom, para a lateral-esquerda, Wilian e Gercimar para o meio-campo. A terceira dúvida, por ordem técnica e tática, está em quem será o companheiro de ataque de Evando. Márcio Mixirica e Danilo Neco brigam pela vaga, mas Neco é o mais cotado, já que o time se trona mais veloz com sua presença e ganha poder no contra-ataque.


FICHA TÉCNICA:

VASCO X PONTE PRETA

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 11/7/2009 – 16h10min (de Brasília)
Árbitro: Cláudio Mercante (Aspirante Fifa-PE)
Auxiliares: Jossemmar José Diniz Moutinho (PE) e Luciano José Coelho Cruz (PE)
VASCO: Fernando Prass, Fágner, Vilson, Titi e Ramon; Nilton, Souza, Jeferson e Alex Teixeira; Robinho e Elton. Técnico: Dorival Júnior.

PONTE PRETA: Gilson, Edílson, Gum, Dezinho e Galvão (Marrom); Wilian (Gercimar), Pirão, Tinga e Fabiano Gadelha; Evando e Márcio Mixirica. Técnico Pintado.

julho 11, 2009 Posted by | Ponte Preta, Vasco da Gama | , , , , , , | Deixe um comentário