Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Cruzeiro vence Grêmio por 3 a 1 no Mineirão

Raposa faz valer o mando de campo e agora tem vantagem

O atacante Wellington Paulista abriu caminho para a vitória celeste por 3 a 1 (Reuters)

O atacante Wellington Paulista abriu caminho para a vitória celeste por 3 a 1 (Reuters)

LANCEPRESS!

O Cruzeiro venceu o Grêmio por 3 a 1 nesta quarta-feira, no Mineirão, pela primeira partida da semifinal da Copa Libertadores da América 2009. Os gols da Raposa foram marcados por Wellington Paulista, Wágner e Fabinho, com Souza descontando para o Tricolor. Com o resultado o Cruzeiro pode até perder a partida de volta por 1 a 0 que estará classificado para a final.

PRIMEIRO TEMPO
A partida começou movimentada, com o Cruzeiro tomando a iniciativa do jogo, enquanto o Grêmio saía perigosamente nos contra-ataques. Com os laterais Marquinhos Paraná e Jonathan, a Raposa chegava com perigo ao gol do Tricolor, mas as primeiras chances claras de gol vieram do ataque gremista.

Há 125 dias sem marcar, o atacante Alex Mineiro perdeu duas oportunidades de cara com o goleiro Fábio. Apesar da maior posse de bola, o time celeste não conseguia levar muito perigo ao gol de Marcelo Gohe. Quem mais assustava era o lateral-direito Jonathan, que em duas oportunidades fez o goleiro gremista trabalhar bem.

Todavia, justificando a premissa de quem não faz leva, o Cruzeiro chegou ao primeiro gol aos 37 minutos. Kléber cruzou pela direita para Wellington Paulista testar para o fundo da rede. Após o gol, o Grêmio ainda teve chance de empatar com o meia Souza, que teve seu belo chute de fora da área defendido pelo goleiro Fábio. O primeiro tempo terminou em 1 a 0 para a Raposa.

SEGUNDO TEMPO
O Cruzeiro começou a segunda etapa indo para cima do Grêmio, e logo aos dois minutos ampliou sua vantagem. Wágner chutou forte de fora da área, a bola desviou no meia Tcheco, e entrou no canto direito de Marcelo Grohe, que nada pode fazer.

O Grêmio sentiu o segundo gol, e, fragilizado na defesa, não demonstrava mais tanta velocidade nos contra-ataques. Era a Raposa quem continuava levando mais perigo à meta tricolor, principalmente com o lateral Jonathan. A pressão celeste deu resultado aos 22 minutos, quando Marquinhos Paraná cruzou na cabeça do volante Fabinho, que mandou para o fundo do barbante.

Após o terceiro gol da Roposa, o Grêmio tentava diminuir para não levar uma desvantagem muito grande para a segunda partida. E conseguiu seu objetivo aos 33 minutos. Souza bateu falta com perfeição, sem chances para Fábio, e decretou o placar final do jogo: 3 a 1 para o Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 3 X 1 GRÊMIO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG).
Data/Horário: 24/06/09 – 21h50 (de Brasília).
Árbitro: Henrique Osses (CHI)/Jorge Osorio (CHI).
Auxliares: Cristian Julio (CHI) e Osvaldo Talamilla (CHI).
Cartões amarelos: Elicarlos (CRU); Marcelo Grohe (GRE).
Renda/público: R$ 1 milhão 387/51 mil 696.
Gols: Wellington Paulista (1-0, 37’/1ºT); Wágner (2-0, 2’/2ºT); Fabinho (3-0, 22’/2ºT); Souza, (3-1, 33’/2ºT).

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Marquinhos Paraná; Fabinho, Elicarlos (Jeancarlos, 40’/2ºT), Henrique e Wagner; Kléber e Wellington Paulista. Técnico: Adilson Batista.

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Ruy, Leo, Réver e Fábio Santos; Adilson, Túlio, Tcheco e Souza; Alex Mineiro (Herrera, 13’/2ºT) e Maxi López. Técnico: Paulo Autuori.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 24, 2009 Posted by | Cruzeiro, Grêmio | , , , , , , , | Deixe um comentário

Zebra norte-americana elimina Espanha

Estados Unidos vencem e se classificam para a final da Copa das Confederações

Espanha está fora da briga pelo título (Crédito: EFE)

Espanha está fora da briga pelo título

A Fúria Espanhola morreu na praia mais uma vez. Depois de vencer os três jogos da primeira fase da Copa das Confederações, a Espanha perdeu para a zebra norte-americana, 2 a 0, gols de Altidore e Dempsey.

Em um estádio com muitos buracos nas arquibancadas, os campeões europeus partiram para cima dos EUA no começo do jogo, os americanos tentaram levar perigo nos contra-ataques. Aos 7 minutos, Davies tentou de bicicleta e a bola passou muito perto do gol de Casillas.

Fernando Torres e David Villa perderam muitas oportunidades para abrir o placar. O goleiro Howard salvou os Estados Unidos em diversas oportunidades.

No momento que os espanhóis dominavam o jogo, um contra-ataque puxado por Davies mudou a partida. Altidore recebeu na entrada da área aos 26 minutos, girou sobre Xavi e chutou, Casillas ainda tocou na bola, mas ela entrou e colocou os norte-americanos em vantagem.

Esse foi o 300º gol da Copa das Confederações, e o primeiro que a Espanha leva na competição.

Villa e Torres continuaram a pressão sobre os EUA, mas o goleiro Howard pegava tudo. No fim da primeira metade, o atacante do Liverpool fez ótima jogada pela direita e o arqueiro defendeu com a ponta do pé.

No segundo tempo, o cenário continuou o mesmo. A Fúria tentava empatar de qualquer maneira e Howard, Bocanegra e Onyewu se seguravam como podiam.

E o filme se repetiu. Aos 29 minutos, o carioca Feilhaber fez linda jogada pelo meio, tocou para Donovan, que lançou na área. Sergio Ramos não conseguiu afastar e Dempsey mandou para dentro, 2 a 0 para os EUA.

Perdendo por dois gols de diferença, os espanhóis não tiveram muitas chances de marcar. Bradley ainda foi expulso aos 41, por entrada criminosa.

A Espanha, seleção dos recordes (15 vitórias consecutivas, 35 jogos sem perder, 13 vitórias em 13 jogos do treinador Del Bosque e seis partidas seguidas marcando gols de Villa) ficou pelo caminho e vai disputar o terceiro lugar contra o perdedor de Brasil e África do Sul.

Os Estados Unidos enfretam o vencedor no domingo às 15h30, de Brasília.

FICHA TÉCNICA:
ESPANHA 0 X 2 ESTADOS UNIDOS

Estádio: Estádio Free State, Bloemfontein (AFS)
Data/hora: 24/6/2007 – 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Pablo Fandino (URU)
Cartões amarelos: Capdevilla, Pique (ESP); Donovan, Altidore (EUA)
Cartões vermelhos: Bradley, 41’/2ºT.
GOLS: Altidore, 26’/1ºT (0-1); Dempsey, 29’/2ºT)

ESPANHA: Casillas; Sergio Ramos, Puyol, Piqué e Capdevila; Xabi Alonso, Xavi, Fabregas (Cazorla, 23’/2ºT) e Riera (Mata, 31’/2ºT); Torres e Villa. Técnico: Vicente Del Bosque.

ESTADOS UNIDOS: Howard; Spector, Onyewu, Bocanegra e DeMerit; Dempsey (Bornstein, 44’/2ºT), Bradley, Clark e Donovan; Davies (Feilhaber, 24’/2ºT) e Altidore (Casey, 38’/2ºT). Técnico: Bob Bradley.

junho 24, 2009 Posted by | Futebol Europeu, Seleção brasileira. | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter encara a LDU, buscando a reabilitação

Colorado tenta conquistar a Recopa no ano do centenário

Inter tenta se reabilitar diante da LDU e conquistar a Recopa

Inter tenta se reabilitar diante da LDU e conquistar a Recopa

LANCEPRESS!

Começa na noite desta quinta-feira, no Beira-Rio, a disputa da Recopa-2009, entre o atual campeão da Libertadores, a Liga Deportiva Universitaria Quito – LDU, e o da Copa Sul-Americana, o Internacional.

Para o Inter, que vem de três derrotas e dois empates, será a oportunidade de conquistar a primeira vitória no mês de junho – e ganhar força para o confronto final com o Corinthians, pela Copa do Brasil, dia 1º de julho, e para o próprio jogo da volta da Recopa, marcado para o dia 7, na capital equatoriana.

Para acabar com a fase de trevas, o Colorado conta com o retorno de seu maestro, o meia argentino D’Alessandro, ausente dos últimos quatro jogos devido a uma tendinite na coxa esquerda. Além dele, estarão no time o lateral-direito Bolívar, que não disputou os dois últimos, e o atacante Taison, poupado no mais recente.

Mesmo assim, ficam faltando três titulares para se dizer que o temível Inter está de volta: o volante Magrão, com estiramento na coxa direita, e os dois que servem à Seleção, Nilmar e Kleber.

Para o lugar de Magrão, o técnico Tite tem o meia Andrezinho e o volante Glaydson. Teoricamente, o primeiro tem mais chances de entrar, pelo fato de a partida ser em casa. Mas, depois de seu mau desempenho na função, na goleada para o Flamengo, Glaydson cresceu na parada.

O Inter venceu a Recopa em 2007, quando era treinado por Alexandre Gallo, em dois jogos contra o Pachuca. No México, derrota por 2 a 1; em Porto Alegre, goleada de 4 a 0, com atuação de luxo de Alexandre Pato. Para efeito de desempate, o gol marcado fora de casa vale em dobro.

A LDU encara a competição com toda a seriedade. Está em Porto Alegre desde domingo, treinando forte.

— Para nós, a Recopa é tudo. Se formos campeões, será o segundo título internacional da história não apenas da LDU, mas do Equador. Se isso não é importante, não sei o que é importante – disse o técnico Jorge Fossatti, um uruguaio que fala português fluente desde os tempos em que era goleiro do Coritiba, nos anos 90.

Aquele que era o maior destaque técnico da equipe, o meia argentino Manso, não pertence mais à LDU desde a semana passada. Foi vendido ao Pachuca. Mas o clube contratou reforços importantes, como o ala De la Cruz e principalmente o volante paraguaio Vera, que voltou ao clube. Além deles, a LDU tem jogadores de respeito, como o ala Reasco, os meio-campistas Urrutia e Ambrossi e o atacante Bieler.


FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL X LDU

Estádio: Beira-Rio (Porto Alegre, RS)
Data-hora: 25/06/2009 – 21,50h (horário de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Rafael Yánez e Gerardo Quintero (VEN)

INTERNACIONAL: Lauro; Bolívar, Índio, Álvaro e Marcelo Cordeiro; Sandro, Guiñazú, Andrezinho (Glaydson) e D’Alessandro; Taison e Alecsandro. Técnico: Tite.

LDU: Dominguez; Campos, Araujo e Calle; Reasco, Enrique Vera, Urrutia, Ambrossi e De la Cruz; Calderon e Bieler. Técnico: Jorge Fossatti.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 24, 2009 Posted by | Internacional | Deixe um comentário