Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

É CAMPEÃOOOOOOOOOOOOO

Cuca deixa Ney com o vice, após gol contra de Emerson. Ambos, porém, vão se ver de novo…

Mais de 83 mil torcedores presenciaram mais uma incontestável vitória do Flamengo em um jogo decisivo da Taça Rio. Por 1 a 0, o time de Cuca mostrou que podia crescer nas finais, superou o Botafogo com gol contra de Emerson e levou a Taça Rio para a Gávea, neste domingo. Agora, resta aguardar para ver quem levará o Estadual nos dois próximos domingos.

Com o resultado, o time de Cuca manteve a hegemonia sobre o adversário em decisões consecutivas: Taça Guanabara de 2008, Taça Rio deste ano e os dois últimos Estaduais.

Sob muita tensão, a final do turno teve início no Maracanã, com passes errados aos montes e muita briga pela bola. A postura dos times, porém, logo pareceu definida. Mais incisivo, o Flamengo jogava com seis, sete jogadores no campo de ataque, contando até com os volantes para chegar com força.

O Botafogo, por sua vez, apostou nos contra-ataques, mas sofria com o enorme abismo entre os componentes de seu sistema ofensivo, além da falta de compactação entre os setores. Só que, para que a equipe dirigida por Cuca chegasse com perigo ao gol de Renan, era preciso usar as pontas com frequência, algo esquecido por vezes.

E embora o domínio do Rubro-Negro fosse maior, quem teve as melhores oportunidades foi mesmo o campeão da Taça Guanabara, através de Victor Simões e, principalmente, de Maicosuel, cujo chute acertou a trave. Muito das falhas da saída de bola do Botafogo, no entanto, eram culpa de Fahel, péssimo em campo.

Do intervalo, o jogo voltou aberto, com o Flamengo seguindo como o seu dono. Aos poucos, porém, a final se tornou muito aberta, com ambos os times contra-atacando a cada vez que roubavam a bola. De tanto insistir, surgiu a recompensa dos comandados de Cuca. Em escanteio, ao invés de afastar, Emerson chutou contra e abriu o marcador.

A vantagem inflamou a torcida rubro-negra, que empurrou o time a buscar o segundo gol. Como única alternativa, o Botafogo finalmente decidiu sair, mas a capacidade de errar passes e lançamentos era absurda. Ney Franco, impassivo até então, mexeu: entraram Gabriel e Renato, para a entrada de Léo Silva e Fahel. Thiaguinho, com isso, foi deslocado para o meio-de-campo.

As mudanças até surtiram efeito, pois o Alvinegro acuou o rival. Com mais garra, apesar da desorganização, se aproximou de Bruno como nunca. Então, o momento das substituições de Cuca começou, atrasando o jogo. Josiel e Erick Flores entraram, e o Flamengo voltou a melhorar.

Em jogada isolada, aos 41, Thiaguinho fez falta grosseira em Juan e foi expulso, apunhalando a ofensividade de seu time. Aberta, a retaguarda alvinegra dava espaços e se defendia como podia.

Entregue em campo, o Botafogo, que em 90 minutos não conseguiu resolver seus erros táticos, só esperava o fim da decisão e imaginava como derrotar um renascido Rubro-Negro nas duas próximas semanas.

Por muito pouco, ainda, o segundo não saiu, no finzinho. Mesmo assim, muita festa, portanto, do Flamengo, que levou mais um turno nos últimos anos e reacendeu de vez o campeonato.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 19/4/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Antonio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Jorge Luis Campos Roxo (RJ)
Renda/público: R$ 1.456,470,00 / 75.395 pagantes (83.354 presentes)
Cartões amarelos: Emerson e Ibson (FLA) Reinaldo, Alessandro, Maicosuel e Emerson (BOT)
Cartões vermelhos: Thiaguinho, 41’/2ºT (BOT)
GOL: Emerson (contra), 17’/2ºT (FLA)

FLAMENGO: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Ibson (Toró, 43’/2ºT) e Juan; Zé Roberto (Erick Flores, 33’/2ºT) e Emerson (Josiel, 40’/2ºT). Técnico: Cuca.

BOTAFOGO: Renan, Emerson (Túlio Souza, 44’/2ºT), Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel (Renato, 28’/2ºT), Léo Silva (Gabriel, 28’/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Reinaldo e Victor Simões – Técnico Ney Franco


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Corinthians vence o São Paulo e vai à final

Ronaldo e Douglas brilham e o Timão agora pega o Santos

Douglas comemora o primeiro gol no clássico (Foto: Reginaldo Castro)

Douglas comemora o primeiro gol no clássico (Foto: Reginaldo Castro)

De volta à elite do futebol brasileiro, o Corinthians passou pelo seu primeiro grande teste na tarde deste domingo. O clube alvinegro venceu o São Paulo novamente, desta vez por 2 a 0, no Morumbi, e foi à final do Campeonato Paulista de 2009. Agora é a hora de encarar o Santos!

Sem se intimidar como visitante, Ronaldo e Douglas comandaram a vitória sobre seu rival paulista. O iluminado Fenômeno, que disputou sua primeira decisão com a camisa corintiana, mostrou o motivo do seu apelido e fez o segundo gol em belo contra-ataque, sacramentando a classificação.

De quebra, o Timão levou a Taça dos Invictos, dado pela Federação Paulista, por ter conseguido bater o recorde de 20 jogos sem perder no Paulistão, marca que pertencia justamente ao São Paulo. O Alvinegro completou 21 partidas.

O Corinthians jogava pelo empate, porém Mano Menezes, após divulgar a escalação com 13 jogadores, foi para campo com três atacantes e um time que prometia ir para cima do São Paulo.

Muricy Ramalho, sabendo que precisava da vitória para ir à final do Campeonato Paulista, também montou sua equipe com três atacantes, com Dagoberto compondo o trio com Washington e Borges.

Com um início de jogo bem nervoso, o Corinthians parecia que não se intimidaria e esboçou algumas jogadas de ataque. Porém aos poucos, o São Paulo foi se impondo e dominando a partida.

Com chances claras de gol, Jorge Wagner e Washington pararam nas defesas do goleiro Felipe e no desarme preciso do zagueiro Chicão. Pelo lado corintiano, Ronaldo não conseguiu vencer Bosco em uma das poucas chances criadas pelo time alvinegro.

O São Paulo começou o segundo tempo indo para cima e acertou a trave logo aos 40 segundos com Borges. Porém em um contra-ataque rápido, Ronaldo virou o jogo para Jorge Henrique, que chutou na trave e, no rebote, Douglas abriu o placar ao 10 minutos da segunda etapa.

Logo em seguida, Cristian lançou boa bola para Ronaldo vencer Bosco e ampliar o placar.

Com o placar construído, o time de Parque São Jorge ditou o ritmo do jogo e apenas deixou o tempo passar para confirmar sua classificação.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 0 X 2 CORINTHIANS

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 19/04/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Everson Luiz Soares
Renda/público: R$ 1.556.880,00 / 45.710 pagantes
Cartões amarelos: Rodrigo, Washington e Dagoberto (SAO); André Santos e Cristian (COR)
Cartões vermelhos: Rodrigo (SAO)
GOLS: Douglas, 10’/ 2º T (0-1); Ronaldo, 12’/2º T (0-2)

SÃO PAULO: Bosco; Rodrigo, Renato Silva, Miranda e Júnior César; Hernanes, Jean e Jorge Wagner; Dagoberto (Wellington 23’/2º T), Washington e Borges. Técnico: Muricy Ramalho

CORINTHIANS: Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos (Diego 17’/2º T); Elias, Cristian e Douglas; Dentinho (Morais 41’/2º T), Ronaldo (Boquita 27’/2º T) e Jorge Henrique. Técnico: Mano Menezes

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Corinthians, São Paulo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro bate Ituiutaba e faz final com o Galo

Mesmo com vantagem, Raposa vence novamente o Boa

Cruzeiro, de Henrique, mais uma vez levou a melhor sobre o Ituiutaba

Cruzeiro, de Henrique, mais uma vez levou a melhor sobre o Ituiutaba (Crédito: Andre Brant)

LANCEPRESS!

O Cruzeiro venceu o Ituiutaba por 2 a 1, neste domingo, no Mineirão, e está na final do Campeonato Mineiro. Mesmo com a vantagem de poder perder por até três gols de diferença, a Raposa foi melhor durante a partida e confirmou sua vaga com mais uma vitória.

Em um primeiro tempo fraco, Cruzeiro e Ituiutaba abusaram dos erros de passe. A equipe do Pontal errava, principalmente, na saída de bola, o que acabou gerando vários lances de perigo a favor da Raposa. Já o time celeste, pecava no último passe. Com isso, poucas chances claras foram criadas.

Pelo lado celeste, Wanderley foi o mais perigoso. Logo aos três minutos de partida, o atacante, em ótima jogada individual, quase abriu o marcador. Ele passou por Neylor e bateu cruzado, à esquerda de Jonathas. Wagner e Soares também participaram bem das ações ofensivas.

Já o Boa, pouco incomodou o goleiro Fábio. A melhor chance da equipe comandada por Nedo Xavier foi através de um escanteio, aos cinco minutos. Após desvio no primeiro pau, Rodrigo Hote, no segundo pau, quase fica com a sobra. O jogador chegou um pouco atrasado e não conseguiu completar para as redes.

No segundo tempo, a Raposa voltou com tudo. O técnico Adilson Batista sacou Soares e colocou Thiago Ribeiro, que incendiou o jogo. Com menos de um minuto, após bela trama de Thiago e Wanderley, Wagner ficou com a sobra e desperdiçou após se atrapalhar na área. Antes dos cinco minutos, Thiago Ribeiro ainda participou de mais dois lances de perigo da Raposa, dando assistências para Wanderley e Henrique.

Mesmo sob forte pressão, o Ituiutaba deu sua resposta. Aos cinco minutos, Lúcio Flávio recebeu ótimo cruzamento e cabeceou. Fábio fez linda defesa e impediu que o Cruzeiro saísse em desvantagem. Foi uma das poucas chance criadas pelo Ituiutaba.

Aos 11 minutos, o gol celeste. Wagner, de fora da área, soltou uma bomba e Jonathas espalmou. No rebote, Wanderley só teve o trabalho de empurrar. Dois minutos mais tarde, a Raposa ampliou através de bela jogada individual do zagueiro Leonardo Silva. O Ituiutaba ainda tentou reagir aos 35, quando Paulinho Pedalada diminuiu, mas não teve forças. O time do Pontal ainda viu o Gladiador Kléber desperdiçar um pênalti sofrido por ele mesmo no fim da partida. O goleiro Jonathas defendeu.

Agora, o time do técnico Adilson Batista terá o Atlético-MG na final do Mineiro. A equipe alvinegra, por ter feito melhor campanha, joga por dois resultados iguais.
FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 1 ITUIUTABA

Data/hora: 19/04/2009, às 16h
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Alessandro Matos (BA) e Katiuscia Mendonça (ES)
Renda/Público: R$ 184.352,50/13.898 pagantes
Cartões amarelos: Henrique e Wanderley (CRU); Neylor (ITU)
Cartões vermelhos: Nenhum
GOLS: Wanderley (11’/2ºT), Leonardo Silva (13’/2ºT), Paulinho Pedalada (35’/2ºT)

CRUZEIRO: Fábio, Jancarlos, Leonardo Silva, Anderson e Gérson Magrão; Elicarlos, Henrique, Fabrício e Wagner (Bernardo, 22’/2ºT); Soares (Thiago Ribeiro, Intervalo) e Wanderley (Kléber, 24’/2ºT). Técnico: Adilson Batista.

ITUIUTABA: Jonathas, Mateus (Olívio, 15’/2ºT), Bruno, Neylor e Radar; Machado, Rafhael Pulga, Kiko (Carlinhos, 22’/2ºT) e Marquinhos; Lúcio Flávio (Paulinho Pedalada, 15’/2ºT) e Rodrigo Hote. Técnico: Nedo Xavier.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter repete o massacre: campeão fazendo 8 a 1

Colorado soube impor sua melhor técnica e não teve piedade do rival

LANCEPRESS!

Parecia impossível que o Internacional fizesse algo parecido com o massacre da decisão gaúcha do ano passado, quando aplicou 8 a 1 no Juventude. Pois fez igual: na tarde deste domingo, no Beira-Rio, conquistou a Taça Fábio Koff, correspondente ao segundo turno, e o bicampeonato invicto, seu 39º título estadual, aplicando 8 a 1 no Caxias.

Diante de um adversário de categoria muito inferior, mas produzindo uma atuação impecável, primorosa, o time do técnico Tite fez 7 a 0 no primeiro tempo. O goleiro Rafael Lopes, que estreava no campeonato (o titular, Muriel, pertence ao Inter), desceu para o vestiário chorando.

Como no ano passado, foi decisão contra time de Caxias do Sul, no Beira-Rio, e com tempo fechado, com algum chuvisqueiro. Tudo se repetindo.

O trucidamento começou cedo: aos 6, com cruzamento de D’Alessandro da direita e cabeceio de Magrão. E, no primeiro tempo, só terminou aos 43, com Taison chegando à frente do goleiro e passando ao amigo D’Alessandro, que vinha ao lado.

Entre um e outro, cinco gols também com bola trabalhada, numa alucinante sucessão de tabelas, recuos, toques de primeira, dribles. Poucas vezes, em seus 40 anos, o Beira-Rio viu algo parecido.

O terceiro resultou de um cruzamento de Kleber para Taison bater de chapa: foi o 15º do artilheiro do campeonato. Nilmar, que o perseguia de perto, fez os dois seguintes – num, em passe de Bolívar, e noutro completando uma jogada que a zaga tirou mal, mas depois de uma troca de passes de mais de um minuto.

Até Guiñazú fez o seu – o segundo desde que chegou ao Inter, em 2007. Seguiu-se outro de Magrão, muito bonito, por cobertura.

Com sete gols, a fera estava quase saciada.

Além disso, o Caxias se arrumou, para enfrentar o segundo tempo de forma mais digna. Voltou com o zagueiro Vágner e sem o meia Guilherme. Depois, fez entrar o atacante colombiano Cristian Borja, que acabou marcando o chamado gol de honra, aos 20 – aliás, um lindo gol, para não destoar.

Para se ter uma idéia do enfaramento colorado, sua primeira conclusão perigosa só aconteceria aos 35, com Taison – rente ao poste. A essa altura, D’Alessandro, Nilmar e Magrão já estavam fora há tempo, poupados para o jogo de quarta-feira, contra o Guarani, no Beira-Rio, pela Copa do Brasil.

A repetição do escore de 2008 se consumou aos 43: Kleber cruzou da esquerda e o zagueiro Álvaro cabeceou no canto direito, também marcando seu primeiro gol com a camisa colorada.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cuca ignora a pressão de evitar o título carioca antecipado do Botafogo

Treinador rubro-negro diz que mesmo que o adversário fosse diferente, uma derrota significaria o adeus ao campeonato

Ampliar Foto Cezar Loureiro/AGÊNCIA O GLOBO Cezar Loureiro/AGÊNCIA O GLOBO

Andrade e Cuca no treino do Flamengo

O Flamengo entra em campo neste domingo, às 16h, no Maracanã, para decidir a Taça Rio contra o Botafogo sob pressão. Se vencer, o rival vai conquistar, por antecipação, o título Carioca já que levou também a Taça Guanabara. Mas o técnico Cuca prefere ver a decisão por um outro lado.

Cuca garante que a partida não ganha novos ares por ter o Botafogo do outro lado e existir a possibilidade de o campeonato terminar. O treinador lembra que uma derrota para o rival ou para qualquer outro adversário seria fatal para os rubro-negros.

– É a final da Taça Rio. Para a gente significa isso. Se o jogo fosse contra o Vasco ou o Fluminense e não ganhássemos, o Carioca também acabaria para
a gente. Então não tem diferença. Não pensamos em final de Campeonato Carioca – disse Cuca.

O treinador também comentou a rivalidade entre os dois clubes, que cresceu nos últimos anos. Pela terceira vez seguida, Flamengo e Botafogo decidem o título carioca.

– Fluminense e Vasco não vêm chegando na decisão. Mas a rivalidade é a mesma. Se o jogo fosse contra o Vasco a rivalidade seria extrema também. Contra o Fluminense teria a história dos títulos de 30 para cada lado. Então não tem essa história de mais rivalidade por ser contra o Botafogo.


abril 19, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Manequinho ‘veste’ faixa de campeão na porta de General Severiano

Símbolo do Alvinegro, estátua é enfeitada por torcedores antes da decisão. Adereço custa R$ 10. Em caso de título aumento vai ser de 100%

Ampliar Foto Marcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM Marcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM

Faixa vendida na sede do Botafogo brinca com Cuca, atual técnico do Fla

A torcida do Botafogo está otimista em relação à conquista do título do Campeonato Carioca, neste domingo, no Maracanã. O Alvinegro vai encarar o Flamengo, pela final da Taça Rio, e em caso de uma vitória vai comemorar o triunfo no Estadual de forma antecipada. Na sede do clube, em General Severiano, cerca de dez botafoguenses colocaram uma faixa de campeão na estátua do Manequinho, símbolo da equipe.

Além das brincadeiras com a estátua, os torcedores já podem comprar faixas de campeão carioca 2009, sem falar em uma com uma brincadeira relacionada ao atual técnico do Flamengo, Cuca, que teve uma longa passagem pelo clube de General Severiano. Na faixa, a seguinte frase “zoa” o comandante rubro-negro: ‘Vice é o C…”.

Antes do confronto contra o Flamengo, as faixas saem a R$ 10. Porém, caso o Botafogo conquiste o Campeonato Carioca neste domingo, o objeto de desejo dos alvinegros vai ter um aumento de 100%.

– Claro que a faixa vai valorizar. O ideal é que a torcida aposte no título agora e não deixe para comprar depois da conquista – afirmou a vendedora.

Neste domingo, o Botafogo vai encarar o Flamengo, no Maracanã, às 16h. Assista ao jogo ao vivo pela TV Globo e em Tempo Real pelo GLOBOESPORTE.COM.

Marcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM

Torcedores colocam faixa de campeão carioca no boneco Manequinho, símbolo do clube alvinegro

window.google_render_ad();

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tricolor está bem servido de goleiros, garante o comandante são-paulino

Técnico diz que contratação para a posição só em caso de oferta imperdível

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Dênis recebe elogios do comandante tricolor

Rogério Ceni vai fazer falta ao São Paulo enquanto estiver se recuperando da fratura no tornozelo esquerdo pelo que representa para o clube, admite Muricy Ramalho. Mas o treinador não está preocupado com a proteção da meta tricolor nas partidas. Ele fez questão de ressaltar que o clube conta com ótimos goleiros. Bosco é o novo titular; Dênis, que chegou no início do ano, foi promovido a reserva imediato; e Fabiano, que estava emprestado ao Toledo-PR nos últimos meses, ficou com a terceira vaga.

– Temos grandes goleiros. O Dênis foi uma contratação melhor do que a gente esperava, adaptou-se ao time logo, entrou de cara e foi testado em uma fogueira danada, mostra personalidade. E temos o Bosco que sempre correspondeu quando foi solicitado. Não estamos preocupados em contratar goleiro, nem falamos nisso, só se for um bom negócio que surgir, como foi o caso do Dênis – explicou Muricy.

O comandante voltou a falar da ausência de Ceni e pedir que todos deixem o goleiro descansar e se recuperar adequadamente, sem manter o foco no ídolo. O técnico disse que quando está doente gosta da solidão.

– O que eu acho é que a gente lamenta demais a contusão. O Ceni é um atleta, ídolo, capitão, amigo. Já se falou até demais nisso, e não temos que pensar agora sobre ele não estar no time, e sim que ele precisa repousar e se preparar para recuperar, pois sabemos que ele vai voltar em alguns meses, provavelmente antes do prazo. Temos que deixar ele um pouco em paz. Quando estou doente não gosto que me visitem muito – completou.

O São Paulo entra em campo neste domingo, contra o Corinthians , no Morumbi, às 16h, precisando de uma vitória para se classificar para a final do Paulistão

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

André Santos rebate prêmio extra no Tricolor: ‘A premiação aqui também é boa’

Lateral-esquerdo lembra que jogadores do Timão também vão encher os bolsos caso passem pelo São Paulo e avancem à final do Paulistão

Ampliar Foto Marcos Ribolli/GLOBOESPORTE.COM Marcos Ribolli/GLOBOESPORTE.COM

André Santos comemora gol pelo Timão

A diretoria do São Paulo vai dobrar a premiação dos jogadores por uma vitória sobre o Corinthians, neste domingo, no Morumbi, valendo uma vaga na final do Campeonato Paulista. No Timão, os jogadores garantem que estão satisfeitos com o que foi combinado com o presidente Andrés Sanches.

– A premiação aqui também é boa. Os jogadores sempre estão satisfeitos. O presidente conversa bastante com a gente sobre isso. Se ganharmos o jogo, também temos algumas condições muito boas – afirmou o lateral-esquerdo André Santos.

O jogador, porém, admite que um prêmio maior pela classificação à decisão vai motivar ainda mais os tricolores. Para que isso aconteça, o São Paulo precisa vencer a partida por qualquer diferença de gols. Um empate classifica o Corinthians.

– Sempre motiva porque é um prêmio extra que o clube não tem obrigação de pagar. E ninguém quer deixar de ganhar dinheiro – acrescentou.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flamengo encara o Botafogo para adiar fim do Carioca

Rubro-Negro e Alvinegro decidem Taça Rio no Maracanã com objetivos bem distintos

LANCEPRESS!

A partir das 16h deste domingo, no Maracanã, o Flamengo terá noventa minutos para tentar adiar a conquista antecipada do título carioca pelo Botafogo. Em jogo, estará a Taça Rio, segundo turno da competição. As equipes se enfrentam mais uma vez em uma decisão no Rio, provando a hegemonia dos últimos anos. O Alvinegro, porém, quer acabar logo com a festa e atingir o título direto, algo que há 11 anos não acontece.

O Flamengo terá a última chance de continuar sonhando com o 31º título estadual. Além disso, os jogadores já disseram que pretendem conquistar o Carioca para dedicar ao capitão Fábio Luciano, que prometeu se aposentar após a competição, e ao téncico Cuca, em busca de seu primeiro título.

Para a partida decisiva, Cuca faz mistério quanto à escalação do ataque, mas Emerson tem grandes chances de ganhar a vaga, deixando o artilheiro Josiel no banco. Na zaga, Aírton se recuperou de dores musculares e será titular.

– Chegamos com muita força para esta final. Vai ser um grande jogo e estamos preparados para a final. O jogo será muito disputado, aguerrido, de muita aplicação e vontade, como são as duas equipes – afirmou Cuca.

O goleiro Bruno chamou a responsabilidade.

– É um grupo maduro, que sempre está nas decisões. O Flamengo investiu muito, não é um grupo barato e isso é uma responsabilidade maior para nós. Temos que ir para cima e buscar o título. Depois que eu cheguei, em 2006, o Flamengo sempre chegou nas finais – lembrou.

Em General Severiano, a expectativa para garantir o título por antecipação é grande. Sereno, Ney Franco tem controlado os ânimos dos jogadores, que sofreram grave decepção ao serem eliminados pelo Americano da Copa do Brasil. Principal jogador do time, Maicosuel parece recuperado do pênalti decisivo desperdiçado.

Para gritar “é campeão” de novo neste domingo, o campeão da Taça Guanabara contará com força máxima, já que Emerson e Reinaldo foram liberados pelo departamento médico e vão jogar, e Alessandro e Juninho conseguiram efeito suspensivo do TJD-RJ.

O time titular, com isso, seria o mesmo que vinha atuando na Taça Rio, a menos que Ney Franco queira manter Léo Silva. Se for assim, deverá tirar Fahel ou Wellington.

– Motivação não falta para levar logo o título direto, mas é preciso cuidado com a equipe deles, que vem numa crescente. Sabemos que há uma leve vantagem para o Flamengo nos últimos anos, mas o grupo mudou tanto que ninguém se abala com isso – garante o meia Maicosuel.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO X BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 19/4/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Antonio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Jorge Luis Campos Roxo (RJ)

FLAMENGO: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Ibson e Juan; Zé Roberto e Emerson. Técnico: Cuca.

BOTAFOGO: Renan, Emerson, Juninho e Wellington (Léo Silva); Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Maicosuel e Thiaguinho; Reinaldo e Victor Simões – Técnico Ney Franco


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Quase lá, Cruzeiro encara o Ituiutaba e se previne contra surpresas na semifinal

Vantagem de três gols de diferença no primeiro jogo deixa a equipe celeste com um pé na decisão

Ampliar Foto Divulgação/VIPCOMM Divulgação/VIPCOMM

O mistério continua…Adilson quer ir à final

Até quando tem uma enorme vantagem a favor, o técnico Adilson Batista não abre mão do mistério. O treinador do Cruzeiro prepara o time que vai encarar o Ituiutaba, neste domingo, no Mineirão, pela semifinal do Estadual. Como venceu o primeiro jogo por 4 a 1, a Raposa pode até perder por três gols de diferença que estará na decisão. O duelo será às 16h (de Brasília).

Do lado dos visitantes, só um milagre e muito empenho para tentar mudar o quadro desta semi. O técnico Nedo Xavier reconhece que a vantagem é muito grande, mas a meta é tentar vencer.

A TV Globo Minas transmite a partida. O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os detalhes.

Confira a tabela do Campeonato Mineiro
Meio e ataque indefinidos?

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Wagner deve ser titular neste domingo

Um time mais forte e com uma vantagem para ninguém botar defeito. Este é o Cruzeiro na decisão de uma das vagas na final do Mineiro. Mas engana-se quem pensa que Adilson Batista está tranquilo. Misterioso como sempre, o técnico não abre mão de definir o time momentos antes do jogo.

As escalações do meia Wagner e do atacante Thiago Ribeiro são um mistério. Wagner atuou por pouco mais de 30 minutos no jogo de ida, na terça-feira, e tem boa chance de ser escalado. Thiago Ribeiro não joga desde a vitória de 2 a 0 sobre o Deportivo Sucre, dia 18 de maio, pela Libertadores. Para o treinador, ambos podem contribuir com o Cruzeiro neste domingo.

– O Wagner entrou bem e claro que há uma cobrança por causa da função que exerce, da liberdade que nós damos para que chame a responsabilidade e faça aquilo que a gente conhece. O Thiago também é um jogador de qualidade e trabalhou direitinho. Tem que enaltecer o departamento médico. Acho que a recuperação foi muito boa – disse.

Vencer e fazer milagre
O time do técnico Nedo Xavier não terá Marcelo, suspenso, e Radar. O segundo tenta se recuperar de lesão, mas tem poucas chances de jogar. Sobre a desvantagem do Ituiutaba, Nedo não nega que seja enorme, mas mantém a confiança.

– É difícil. A vantagem deles é muito grande. Pretendemos fazer um grande jogo, tentar vencer e não cometer o mesmo erros do primeiro jogo – disse, por telefone, ao GLOBOESPORTE.COM.

CRUZEIRO ITUIUTABA
Fábio, Jonathan, Léo Fortunato, Gustavo e Gerson Magrão; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Bernardo (Wagner); Wellington Paulista (Thiago Ribeiro) e Kleber. Jonatas, Mateus, Bruno, Neylor, Radar (Carlinhos); Machado, Kiko, Raphael, Marquinhos; Rodrigo Hote e Lucio Flavio (Paulinho).
Técnico: Adilson Batista. Ténico: Nedo Xavier.
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte. Data: 19/04/2009. Horário: 16h. Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva/RS. Auxiliares: Alessandro Matos/BA e Katiuscia Mendonça/ES.
Transmissão: A TV Globo Minas transmite a partida. O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 16h (de Brasília).
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santos acaba com o Verdão e é finalista

Em duelo marcado por brigas e expulsões, Peixe é valente e consegue valente classificação

Madson faz a festa com os companheiros. Ele fz um dos gols que levou o Peixe para a final. (Crédito: Reginaldo Castro)

Madson faz a festa com os companheiros. Ele fz um dos gols que levou o Peixe para a final. (Crédito: Reginaldo Castro)

Marcio dos Santos

Em uma partida muito tensa, com confusão, agressões e três expulsões, o Santos acabou com o Palmeiras. Assim pode-se dizer após a valente vitória por 2 a 1, no Palestra Itália, na noite deste sábado. Além de conseguir a vaga na final do Paulistão, o Peixe acabou com um tabu que durava 40 anos. Desde 1969, a equipe não batia o rival jogando no Palestra Itália em campeonatos paulistas.

Assista aos gols da partida

Não obstante, os gols de Madson e Kléber Pereira também acabaram com Vanderlei Luxemburgo. Em todas as vezes que o treinador assumiu o Palmeiras, ele havia conquistado o título do Campeonato Paulista. Para completar, pela primeira vez o treinador perdeu um jogo do Paulistão no Palestra Itália dirigindo o Verdão.

O Santos conseguiu a vaga para a final entrando em campo com uma postura ofensiva, mesmo precisando apenas de um empate. Com Madson e Neymar caindo pelas pontas, e Paulo Henrique distribuindo pelo meio, o Peixe encurralou o Palmeiras nos primeiros minutos.

A atitude incomodou os palmeirenses, que não conseguiam fazer valer o fator campo. A torcida não parava de apoiar, assim como Fabinho Capixaba e Cia. não paravam de errar passes.

Agressivo, o Santos chegou ao gol aos 17 minutos, num contra-ataque rápido, como era de se esperar. Neymar, com um belo passe, adiantou a bola para Madson, que ficou na cara do gol. O baixinho apenas tocou na saída de Marcos e fez a festa.

Depois do gol, o nervosismo tomou conta do Palmeiras. Desorganizado, a equipe não conseguiu criar e ainda ficou com a defesa vulnerável. O Santos se aproveitou.

Logo no início do segundo tempo, Neymar recebeu em profundidade, sozinho, e, no momento do chute, foi empurrado por Maurício Ramos. O zagueiro recebeu cartão vermelho e Kléber Pereira a chance de marcar seu décimo gol na competição. Ele não desperdiçou.

O segundo gol aumentou ainda mais o nervosismo do Verdão. Com um a menos, a impotência era clara e o Santos assumiu de vez o comando da partida. Nem o fraganço de Fábio Costa, em chute de Pierre, atrapalhou a festa santista. Era só esperar o apito de Salvio Spinola e comemorar a vaga na final. Mas, antes, um episódio lamentável.

Diego Souza, do Verdão, e Domingos, do Santos, se estranharam. Na confusão, os dois jogadores foram expulsos. Não contentes com a confusão que parou a partida, o palmeirense voltou ao gramado e aplicou uma rasteira no Santista, que desabou.

A torcida do Palmeiras gritou o nome de Diego Souza, mas quem ficou com a vaga foi a santista, que espera o duelo deste domingo entre São Paulo e Corinthians para conhecer seu adversário na final. Caso o confronto seja empate, o Peixe vai para a decisão com a vantagem sobre o Corinthians. Venceu quem jogou mais.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 2 SANTOS

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data/hora: 18/04/2009 – 18h10 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes
Auxiliares: Vicente Roman Neto e Giovani Cesar Canzian
Renda/público: Não disponíveis.
Cartões amarelos: Maurício Ramos , Diego Souza, Marcão (PAL); Fabão, Roberto Brum, Germano, Neymar (SAN)
Cartões vermelhos: Maurício Ramos, 5’/2ºT, Diego Souza, 36’/2ºT (PAL); Domingos, 36’2ºT
GOLS: Madson, 17’/1ºT (0-1); Kléber Pereira, 6’/2ºT (0-2); Pierre, 29’/2ºT (2-1).

PALMEIRAS: Marcos; Fabinho Capixaba, Maurício Ramos, Danilo e Armero; Pierre, Jumar (Deyvid Sacconi, Intervalo), Evandro (Marcão, 8’/2ºT) e Diego Souza ; Lenny (Ortigoza, Intervalo) e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SANTOS: Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Germano, Roberto Brum (Pará, 11’/2ºT), Paulo Henrique e Madson; Neymar (Domingos, 33’/2ºT) e Kléber Pereira. (Roni, 33’/2ºT) Técnico: Vagner Mancini

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Palmeiras, Santos | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Galo vence o Rio Branco e está na final

Atlético Mineiro espera pelo vencedor de Cruzeiro e Ituiutaba

Tardelli marca mais um e chega aos 16 gols no Mineiro

Tardelli marca mais um e chega aos 16 gols no Mineiro (Crédito: Gil Leonardi)

LANCEPRESS!

O Atlético-MG venceu novamente o Rio Branco, na segunda partida da semifinal do Campeonato Mineiro, desta vez por 1 a 0, na tarde deste sábado no Mineirão e é o primeiro finalista do Estadual.

O Galo começou mal a partida e as melhores chances foram do Rio Branco. O meia Mércio Guerreiro perdeu as duas melhores oportunidades da primeira etapa.

Na primeira, aplicou um belo chapéu no volante Renan, mas chutou mal. No segunda, girou e novamente chutou sem direção.

Ainda sem muita inspiração o Atlético chegou ao primeiro e, único gol da partida, com o artilheiro Diego Tardelli. Éder Luís tocou para Tardelli, que não esperou a bola cair e chutou com força de perna direita.

Com a vantagem de poder até sofrer mais três gols, o Galo passou a administrar a partida. O técnico do Rio Branco, Paulo César Catanoce, ainda perdeu, no intervalo, o melhor jogador da equipe, Márcio Guerreiro, por contusão.

No segundo tempo apenas o Rio Branco buscava o gol, mas sem eficiência. Somente Márcio Diogo levou perigo à zaga atleticana, que conseguiu manter o placar zerado.

Agora o Atlético-MG espera por Cruzeiro ou Ituiutaba, que jogam neste domingo, às 16h, no Mineirão. O Cruzeiro pode até perder por três gols de diferença, que chegará a decisão.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 0 RIO BRANCO

Data: 18/04/09
Horário: 16h
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte/MG
Arbitragem: André Luis Martins Dias Lopes/MG
Assistentes: Guilherme Dias Camilo/MG e Janette Mara Arcanjo/MG

CARTÕES AMARELOS: Marcos Rocha, Carlos Alberto e Éder Luís (ATL); Anderson Carvalho, Thiago Costa, Dudu Araxá, Fábio Gomes e Anderson Antunes.
GOL: Diego Tardelli, aos 39’/2ºT (1-0)

ATLÉTICO-MG: Juninho, Marcos Rocha, Marcos, Leandro Almeida e Thiago Feltri; Renan, Rafael Miranda (Júnior Carioca, aos 23’/2ºT), Carlos Alberto e Chiquinho (Kléber, aos 23’/2ºT); Éder Luis e Diego Tardelli (Tchô, aos 33’/2ºT). Técnico: Emerson Leão

RIO BRANCO: Glaysson, Diego, André Alves, Anderson Carvalho (Rodrigo Costa – intervalo) e Márcio Loyola; Dudu Araxá (Diego, aos 25’/2ºT), Fábio Gomes, Vieira e Márcio Guerreiro (Felipe – intervalo); Márcio Diogo e Anderson Antunes. Técnico: Paulo César Catanoce

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , | Deixe um comentário