Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Timão e Sampa apostam tudo no domingo

Vitória é essencial para conseguir uma vaga na final e dar gás às pretensões dos clubes para a temporada

LANCEPRESS!

Corinthians e São Paulo se enfrentam neste domingo, às 16h no Pacaembu, para começar a decidir quem será o finalista do Campeonato Paulista. Porém, não somente uma vaga na decisão que estará em jogo, mas também as pretensões das equipes para esta temporada.

Uma vitória neste clássico renderá moral, ânimo e confiança para os clubes, que tem outras competições com prioridade em 2009. O São Paulo busca o tetracampeonato na Libertadores, campeonato em que ocupa a primeira colocação disparado no Grupo 4. Já o Corinthians quer vencer a Copa do Brasil, título que deixou escapar no ano passado e pode classificar o Timão para a competição continental no ano de seu centenário.

Por isto, os dois clubes devem arriscar tudo no domingo e colocarão em campo o que tem de melhor. O técnico do Tricolor, Muricy Ramalho, deve optar pela formação com dois zagueiros, mais eficiente nesta temporada. Junior Cesar e Arouca, jogadores que chegaram ao Morumbi este ano, conquistaram de vez a vaga na equipe titular e vão para a decisão, além de Washington, artilheiro do Paulistão e titular absoluto de Morucy, ao lado do herói da Libertadores Borges.

O Tricolor terá a sua disposição todos os seus atletas do elenco, cmo exceção à Zé Luis, que se machucou na partida da última quinta-feira, quando o São Paulo venceu o Defensor Sporting (URU) de virada. O atleta foi vetado após sentir uma fisgada na coxa esquerda na partida.

Após escalar o time misto contra o Mirassol, o Timão volta com força máxima para enfrentar o São Paulo e reverter a vantagem do rival, que joga pelo empate na soma dos dois jogos.

Mas o time deve ter mudanças no meio de campo. Mais cauteloso, o técnico Mano Menezes deve entrar com Fabinho no lugar do meia Boquita. Assim, Elias jogará mais avançado e será o responsável pela armação das jogadas ao lado de Douglas.

Curiosamente, o jogo em que Boquita se destacou foi justamente contra o Tricolor, quando deu passe para André Santos empatar a partida por 1 a 1.

Já Ronaldo, poupado no último jogo, volta a ocupar sua vaga no ataque corintiano. Segundo os fisioterapeutas, o Fenômeno já readquiriu 90% de sua condição física e deve atuar os 90 minutos no Pacaembu.

A partida de domingo promete ser a mais importante do ano até agora: para o futuro dos dois times, para o ânimo dos jogadores, para os planos das diretorias. O jogo, portantom, deve ser uma guerra. E espera-se que a guerra fique dentro de campo, ao contrário dos outros clássicos de 2009.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS X SÃO PAULO

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/horário: 12/04/2009 16h
Arbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Auxiliares: Vicente Romano Neto e Giovani Cesar Canzian

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias, Fabinho (Jorge Henrique) e Douglas; Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Miranda, André Dias e Rodrigo; Arouca, Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Junior Cesar; Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

abril 11, 2009 Posted by | Corinthians, São Paulo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Internacional enfrenta Ulbra por uma vaga na final

Depois de vencer o primeiro turno, Colorado vai em busca do segundo

Internacional e Ulbra disputam vaga na final da Taça Fábio Koff

Internacional e Ulbra disputam vaga na final da Taça Fábio Koff

LANCEPRESS!

Invicto no Gauchão, com 16 vitórias e três empates, o Internacional recebe a Ulbra no Beira-Rio no início da noite deste domingo, numa das semifinais do returno. Se vencer, poderá ser bicampeão no domingo seguinte, ao enfrentar o vencedor de Juventude x Caxias, partida das 16h no Alfredo Jaconi.

O Inter já enfrentou a Ulbra duas vezes neste Gauchão, ambas no Beira-Rio. Na fase classificatória, goleou por 4 a 1; na semifinal daquela etapa, venceu por 2 a 1 com grande dificuldade. É nisso que se baseia o técnico Beto Almeida para injetar otimismo no time de Canoas.

– Essa última derrota está atravessada na minha garganta. Ela foi injusta. Vamos forçar o Inter ao erro, como daquela vez, e buscar a vitória – diz Beto.

Para chegar à semifinal, a Ulbra derrotou o Inter-SM por 2 a 0, segunda-feira, em casa, com gols de Léo Dias, um meia habilidoso e agressivo. Os outros dois destaques também atuam no meio-campo: os ex-gremistas Jé e Gavião.

A instituição que sustenta a Ulbra (universidades e hospitais) passa por crise financeira, com funcionários em greve. Segundo Gavião, o time ainda não recebeu os salários de fevereiro.

– Superação não é tudo, mas ela será fundamental para vencermos o Inter – diz Gavião.

O Colorado respeita a Ulbra. O técnico Tite pediu “o carinho do torcedor” para vencer as dificuldades e chegar à final. Embora se mantenha invicta no Gauchão – e com apenas uma derrota na temporada, para o União-MT, pela Copa do Brasil -, sua equipe mostrou muitas deficiências defensivas ao sofrer sete gols nas últimas quatro partidas. Principalmente nas bolas altas.

Além disso, o Inter terá desfalques importantes. O armador Guiñazú, o pulmão do time, está no gancho pelo terceiro cartão amarelo. E Taison, artilheiro do campeonato com 14 gols, cumpre suspensão pela expulsão no Gre-Nal.

Além disso, o também armador Magrão, que já não atuou contra o Guarani, pela Copa do Brasil, no meio da semana, devido a dores musculares, ainda depende de confirmação. Se for vetado, Rosinei entrará no meio-campo.

Alecsandro ocupará o lugar de Taison, iniciando uma partida ao lado de Nilmar pela primeira vez – uma formação que Tite estava ansioso por testar.

Na ausência de Guiñazú, o mais provável é que Giuliano execute a função de volante-armador. D’Alessandro iniciará sua primeira partida depois de recuperado de lesão muscular. O argentino entrou no segundo tempo contra o Grêmio e o Guarani, mas sua forma física já está O.K.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X ULBRA

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 12/4/2009 – 19h (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: José Franco Filho (RS) e Carlos Bittencourt (RS)

INTERNACIONAL: Lauro, Bolívar, Indio, Álvaro e Kleber; Sandro, Magrão (Rosinei), Giuliano e D’Alessandro; Nilmar e Alecsandro – Técnico: Tite.
ULBRA: André, Rudieiro, Henrique, Bruno e Felipe; Wanderson, Gavião, Jé e Léo Dias; Tatá e Lê – Técnico: Beto Almeida.

abril 11, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Galo e Rio Branco abrem as semi do Mineiro

Atlético Mineiro conta com a força da torcida e de seu ataque

Atlético-MG tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais

Atlético-MG tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais (Crédito: Arte: Allex Ximenes)

LANCEPRESS!

Atlético-MG e Rio Branco abrem às 16h, deste domingo, no Mineirão, as semifinais do Campeonato Mineiro. O Galo tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais, além de realizar as duas partidas diante de sua torcida, já que a diretoria do Rio Branco optou por mandar o primeiro jogo em Belo Horizonte.

O técnico do Galo, Emerson Leão, teve uma surpresa no treino da última sexta-feira. O zagueiro Marcos e o lateral-esquerdo Júnior, com cansaço muscular, não participaram das atividades. Entretanto os jogadores não deverão desfalcar a equipe que encara o Rio Branco.

Lopes deve ser mantido na armação da equipe, já que realizou ótima partida contra o Uberaba, quando marcou duas vezes.

No ataque a dupla Éder Luís e Diego Tardelli, que juntos marcaram 22 gols no Estadual, está confirmada para o duelo que vale uma vaga na grande decisão.

O Rio Branco viajou na tarde deste sábado para Belo Horizonte com um problema de última hora. O técnico Paulo César Catanoce foi surpreendido com pedido do polivalente Chimba para não integrar a delegação. O jogador disse se encontrar emocionalmente abatido, dado o estado de saúde de sua mãe, que mora em Alagoas.

FICHA TÉCNICA
RIO BRANCO X ATLÉTICO-MG

LOCAL: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
DATA/HORA: 12/04/2009, às 16h (de Brasília)
ÁRBITRO: Juliano Lopes Lobato
AUXILIARES: Márcio Eustáquio Santiago e Helbert Costa Andrade

RIO BRANCO: Glaysson, André Alves, Anderson Carvalho, Thiago Costa e Márcio Loyola; Dudu Araxá, Diego, Vieira e Márcio Guerreiro; Márcio Diogo e Anderson Antunes. Técnico: Paulo César Catanoce

ATLÉTICO-MG: Juninho, Werley, Marcos, Leandro Almeida e Júnior; Renan, Márcio Araújo, Carlos Alberto e Lopes; Éder Luís e Diego Tardelli. Técnico: Emerson Leão.

abril 11, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fla-Flu: apenas um segue na briga pelo 31º título

Maiores vencedores do Estadual disputam uma vaga na final da Taça Rio

LANCEPRESS!

Após quatro anos, Flamengo e Fluminense voltam a se enfrentar em uma partida decisiva. E o duelo neste domingo, às 16h no Maracanã, vale e muito. Quem vencer segue vivo na luta pela Taça Rio e pelo título Estadual. Empatados em números de conquistas (30), apenas um dos rivais vai seguir na busca pela hegemonia carioca. Em caso de empate, decisão nos pênaltis.

No Fluminense, o técnico Parreira se dará ao luxo de ir com força máxima para o clássico. Fernando Henrique e Thiago Neves estão confirmados. O goleiro tinha uma torção no tornozelo direito e o apoiador sentia dores na coxa direita, porém, se recuperaram a tempo e estarão em campo neste domingo.

A única dúvida do treinador está no meio-de-campo. Ele ainda não se decidiu entre Marquinho e Wellington Monteiro, mas a tendência é a de que o primeiro comece atuando ao lado de Jaílton, Conca e Thiago Neves.

– O Fluminense tem condições de vencer. Não vai ser fácil e o Flamengo é um time de chegada. Mas merecemos tanto quanto eles. Ninguém trabalhou tanto como nós, se dedicou como nós e quer ganhar como nós. É claro que certas coisas fogem do nosso controle no jogo, mas não tem essa de torcida maior. A nossa estará tão presente quanto a deles e a vontade é a mesma – disse Parreira.

Pelo lado do Flamengo, mistério. Cuca não divulgou a escalação e teve um problema de última hora. Everton Silva não treinou nos últimos dois dias com dor no púbis e é dúvida, apesar de dizer que vai para o jogo. Zé Roberto, recuperado de lesão na coxa direita, deve ser o titular no ataque, com emerson no banco de reservas. Já Bruno, suspenso, dá lugar a Diego.

A semifinal também pode ser o último jogo de Fábio Luciano. O capitão anunciou a aposentadoria após o término do Estadual e, se o Flamengo perder, não jogará mais pela competição. E para continuar vivo, o Rubro-Negro vai precisar melhorar seu retrospecto em clássicos no ano. Foram três jogos, dois empates (Botafogo e Fluminense) e uma derrota (Vasco).

– Fizemos dois clássicos com time misto e contra o Vasco merecemos vencer. Mas no ano passado não perdemos no Brasileiro – minimizou Juan.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO X FLUMINENSE

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 12/4/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Marco Aurélio dos Santos Pessanha (RJ)
FLAMENGO: Diego, Everton Silva (Aírton), Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Willians, Ibson, Léo Moura e Erick Flores; Zé Roberto (Emerson) e Josiel. Técnico: Cuca.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Luiz Alberto, Edcarlos e Leandro; Jaílton, Marquinho (Wellington Monteiro), Conca e Thiago Neves; Everton Santos e Fred. Técnico: Carlos Alberto Parreira.

abril 11, 2009 Posted by | Flamengo, Fluminense | , , , , , , , | Deixe um comentário

Bota devolve goleada ao Vasco e decide Taça Rio

Inteligente e talentoso, Alvinegro explora erros do Cruzmaltino faz quatro

Botafogo goleia o Vasco com dois gols de Maicosuel e está na decisão da Taça Rio

Botafogo goleia o Vasco com dois gols de Maicosuel e está na decisão da Taça Rio (Crédito: Lancepress)

LANCEPRESS!

No confronto entre os times mais equilibrados do Campeonato Carioca, esperava-se uma disputa ferrenha pela vaga na final da Taça Rio. Contudo, com o Botafogo explorando positivamente o que tem de melhor e o Vasco mostrando seus pontos fracos, os Alvinegros golearam os Cruzmaltinos por 4 a 0.

Veja aqui os gols da goleada do Botafogo

A prévia desta semifinal aconteceu na segunda rodada do turno e o Gigante da Colina vencera por 4 a 1. Desta vez, o time da Estrela Solitária mostrou o seu poder ofensivo e o brilho de Maicosuel para devolver o resultado com juros – agora, o campeão da Taça Guanabara espera o vencedor de Flamengo e Fluminense, neste domingo, para decidir o turno no dia 19 de abril, domingo. Se vencer, será campeão carioca automaticamente.

Já o Cruzmaltino, após 100% de aproveitamento na Taça Rio, uma sequência de dez vitórias seguidas e 15 jogos invicto, viu cair a oportunidade de disputar o primeiro título da temporada na primeira decisão que o grupo, quase totalmente renovado no início da temporada, enfrentou.

O JOGO:

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou como era esperado. Em um confronto de duas equipes parecidas e equilibradas, o estudo foi a tônica, com o Vasco tomando um pouco mais a iniciativa de atacar. Contudo, uma cobrança de falta de Juninho na trave de Tiago 12 minutos do primeiro tempo foi o sinal de que o Botafogo estava aceso.

Com os dois laterais e o volante Nilton avançando, o Cruzmaltino deixava espaços na defesa. Com a marcação bem feita, o Alvinegro buscava o golpe certeiro. E ele saiu do talento do Mago. Aos 18 minutos, Maicosuel pegou rebote na esquerda do ataque, driblou Paulo Sérgio, entrou na área, driblou Amaral e bateu cruzado no ângulo esquerdo de Tiago. Golaço.

O Vasco se recuperou e voltou a buscar o ataque, mas o Botafogo seguiu consistente no seu posicionamento, explorando os erros de saída de bola do adversário. E, aos 29 minutos, o time alvinegro foi novamente inteligente: Maicosuel recebeu lançamento de Juninho e encontrou Victor Simões. O atacante, de primeira, deixou Thiaguinho livre para tocar para a rede.

Sem ter sido muito objetivo, o Gigante da Colina não conseguiu criar alternativas à marcação individual eficiente de Leandro Guerreiro em Carlos Alberto. Atrás no placar, a melhor chance cruzmaltina foi do meia, aos 45 minutos: Ramon cobrou falta pela esquerda do ataque e ele acertou uma bicicleta que saiu à esquerda do goleiro Renan, que apenas olhou.

SEGUNDO TEMPO

Em boa vantagem no placar, o Botafogo voltou para a etapa final com o objetivo de aprimorar a tática adotada especialmente após seu primeiro gol: manter a defesa sólida e acertar o contra-ataque. Precisando do resultado, o Vasco também voltou ao gramado para aperfeiçar a postura que assumiu: partir para o ataque.

E os Cruzmaltinos começaram o segundo tempo mais objetivos, assustando. Logo aos dois minutos, Jeferson recebeu de Elton pela esquerda e entrou livre na área – porém, bateu cruzado pela linha de fundo. Sufocando o adversário, criaram nova chance aos oito minutos: Paulo Sérgio bateu falta da intermediária e Nilton desviou de cabeça rente à trave direita de Renan.

Mas o ímpeto vascaíno sofreu um golpe aos nove minutos. O zagueiro Leonardo deu carrinho duro em Gabriel e recebeu o segundo amarelo (o primeiro foi no início da etapa final). O próprio Gabriel, aos 16 minutos, fez explodir de vez os torcedores botafoguenses e calar os vascaínos: ele recebeu cruzamento pela direita, ganhou divida com Paulo Sérgio e bateu cruzado.

Com 3 a 0 no placar, a partida virou um jogo entre um rato buscando diminuir o prejuízo e um gato pronto para novo bote, que não demorou. Em novo contra-ataque, aos 20 minutos, o trio de ouro do Botafogo mostrou seu poder: Reinaldo passou a Victor Simões, que encontrou Maicosuel entrando em velocidade na área pela esquerda – o meia tocou rasteiro e fechou a goleada.

A partir daí os torcedores cruzmaltinos começaram a deixar o Maracanã, enquanto os botafoguenses gritavam ‘olé’ para o toque de bola dos atletas da equipe da Estrela Solitária. E a melhor defesa do Campeonato Carioca, com nove gols sofridos até então, caiu diante do melhor ataque – eram 42 até esta semifinal.

No fim, o técnico Dorival Júnior aplaudiu o técnico Ney Franco.

PRÓXIMOS JOGOS

Vasco e Botafogo voltam a campo no meio da próxima semana pela Copa do Brasil. O Cruzmaltino, na próxima quarta-feira, faz o primeiro jogo da segunda fase da competição contra o Central, em Caruaru (PE). Já o Alvinegro, na quinta, recebe o Americano no Rio de Janeiro (RJ) para o jogo de volta da mesma etapa (perdeu a ida por 2 a 1).

FICHA TÉCNICA:
VASCO 0 X 4 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 11/4/2005 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Auxiliares: Claudio José de Oliveira Soares (RJ) e Ricardo Mauricio Ferreira de Almeida (RJ)

Renda/público: R$ 1.096.229,50 / 66.255 pagantes e 69.500 presentes

Cartões amarelos: Amaral e Leonardo (VAS); Leandro Guerreiro, Wellington, Alessandro e Victor Simões (BOT)
Cartão vermelho: Leonardo, 9’/2ºT (VAS)

GOLS: Maicosuel, 18’/1°T (0-1); Thiaguinho, 29’/2°T (0-2); Gabriel, 16’/2°T (0-3); Maicosuel, 20’/2°T (0-4).

VASCO: Tiago, Paulo Sérgio (Mateus, 22’/2ºT), Leonardo, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jeferson e Carlos Alberto (Alan Kardec, 19’/2ºT); Rodrigo Pimpão e Elton (Alex Teixeira, 19’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

BOTAFOGO: Renan, Wellington (Tulio Souza, 22’/2ºT), Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro (Batista, 25’/2ºT), Fahel, Léo Silva, Maicosuel e Thiaguinho (Gabriel, intervalo); Reinaldo e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.

abril 11, 2009 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , , , , , | Deixe um comentário

Santos bate Verdão e inverte a vantagem

Neymar e Kléber marcam gols da virada e depois Santos fica na defesa para confirmar a vitória

Kléber Pereira comemora o primeiro gol

Kléber Pereira comemora o primeiro gol (Crédito: Ivan Storti)

Santos e Palmeiras fizeram um jogo da grandeza de suas histórias e dignos de uma semifinal de Campeonato Paulista. No primeiro confronto, na Vila Belmiro, deu Peixe de virada, com direito a gols de Kléber Pereira e Neymar, que deixam o Alvinegro com a vantagem do empate no jogo de volta, no Palestra Itália.

As equipes começaram a partida do jeito que seus torcedores estão acostumados: com pura velocidade. O Peixe, com Neymar, Madson e Pará e os passes precisos de Paulo Henrique, enquanto o Verdão apostava na inspiração de Diego Souza e nas investidas de Keirrison e Ortigoza.

Com times rápidos, gols rápidos. Keirrison fez logo aos oito para aumentar seus números contra o Santos, que marcou aos 18, em belo arremate de Kléber Pereira.

Depois dos gols, mais correria em campo, com o Peixe um pouco mais objetivo, mas o rival por pouco não ficou em vantagem novamente com duas chances desperdiçadas de Keirrison.

Mais rápido que tudo foi o segundo gol do Santos: no primeiro minuto do segundo tempo. Neymar recebeu fora da área e chutou no contrapé de Marcos, que nem foi na bola.

A partir daí o jogo mudou. De olho em manter a vantagem, o Peixe procurou se defender, enquanto o rival foi com tudo ao ataque. Aí apareceu a figura de Fábio Costa, que fez quatro grandes defesas e segurou a vantagem.

O Santos ainda tentou contra-atacar depois dos 30 minutos e quase ampliou em tabela de Róbson e Roberto Brum. Já o Palmeiras ficou perto do empate em cabeçada de Danilo, mas não conseguiram mexer no placar.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Urbano Caldeira (Vila Belmiro), Santos (SP)
Data/hora: 11/04/2009 – 18h10 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Everson Luiz Soares
Renda/público: R$ 560.360,00/ 17.772 pagantes
Gols: Keirrison, 8’/1ºT (0-1), Kléber Pereira, 18’/1ºT (1-1), Neymar, 1’/2ºT (2-1)
Cartões amarelos: Pará, Fabão, Astorga, Rodrigo Souto, Roni e Róbson (Santos); Cleiton Xavier, Pierre, Ortigoza, Marquinhos e Sandro Silva (Palmeiras)

SANTOS: Fábio Costa; Pará, Fabão, Astorga, Triguinho; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Paulo Henrique (Róbson, 32’/2ºT); Madson (Roni, 39’/2ºT), Neymar (Germano, 21’/2ºT) e Kléber Pereira. Técnico: Vágner Mancini

PALMEIRAS: Marcos, Fabinho Capixaba (Lenny, 24’/2ºT), Maurício Ramos, Danilo e Armero; Pierre, Edmílson (Sandro Silva, intervalo), Cleiton Xavier e Diego Souza; Ortigoza (Marquinhos, intervalo) e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

abril 11, 2009 Posted by | Palmeiras, Santos | , , , , , , , | Deixe um comentário