Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Com show de Josiel, Fla vence o Madureira

Rubro-Negro faz 4 a 2 e assume a liderança do Grupo B na Taça Rio

Josiel comemora o primeiro de seus golsJosiel comemora o primeiro de seus gols (Crédito: Cléber Mendes)

LANCEPRESS!

O Flamengo afastou um pouco da crise que rondava a Gávea ao derrotar o Madureira na tarde desta quarta-feira por 4 a 2, no Estádio Giulite Coutinho em Mesquita. O nome da partida foi o atacante Josiel, que marcou três vezes e foi a nove gols, ficando a dois do artilheiro Bruno Meneghel, do Resende.

Com o resultado, o Rubro-Negro foi a dez pontos e assumiu a liderança provisória do Grupo B na Taça Rio. O Botafogo pode retomar esta condição na partida desta noite contra o Americano. O Tricolor Suburbano, que enfrenta o Boavista na próxima rodada, segue na terceira colocação do Grupo A, com nove pontos. O Flamengo encara o Resende, no sábado, no Engenhão.

A necessidade da vitória fez com que o técnico Cuca ousasse desde a escalação da equipe até a postura que foi demonstrada em campo. Sem contar com os suspensos Willians e Leonardo Moura, o treinador optou por Toró na contenção e pelo jovem Erick Flores na criação.

Desde o início, o Flamengo ditou o ritmo do jogo, principalmente com as jogadas de Juan pela esquerda, que explorava muito bem a avenida Claudemir. Apesar das boas jogadas de linha de fundo, o Rubro-Negro demorou a dar seu primeiro chute a gol.

A rigor, este só aconteceu aos 23 minutos. Juan tabelou com Erick Flores e chutou com firmeza. O goleiro Renan deu rebote e Josiel conferiu. Porém, o camisa 9 estava impedido e o auxiliar anulou o lance corretamente.

Pouco depois, foi a vez de Erick Flores fazer bela jogada pela esquerda. A aposta de Cuca foi ao fundo e cruzou de canhota na cabeça de Josiel, que marcou pela primeira vez em sua tarde inspirada.

O Flamengo não demorou a ampliar a sua vantagem. Em mais uma bela jogada de Erick Flores, Josiel recebeu livre dentro da área e teve calma para dominar e fazer o gol.

Apesar de parecer entregue, o Madureira diminuiu quando menos se esperava. Bruno recebeu lançamento longo e, de canhota, bateu no canto de Bruno, que não teve reflexo para fazer a defesa.

Pouco antes do intervalo, Josiel marcou pela terceira vez e devolveu a calma ao Flamengo. Depois de cruzamento de Juan, o atacante aproveitou falha de Eduardo Luiz e cabeceou para o gol.

O Flamengo voltou para a etapa complementar disposto a liquidar a fatura. Logo no começo, Everton Silva fez excelente jogada pela direita e cruzou rasteiro para Josiel. Desta vez, o atacante falhou e perdeu gol feito.

Pouco depois, Erick Flores saiu de maca e Cuca foi obrigado a mexer. Jônatas entrou e a postura tática da equipe foi modificada, já que Ibson foi adiantado como principal homem da criação.

Melhor em campo, o Flamengo seguiu criando chances e devendo em capricho nas conclusões. Sempre presente no ataque, Everton Silva teve boa oportunidade de marcar, mas chutou por cima.

O Madureira ameaçava com raridade, mas chegava sempre com susto. Em um deste lampejos, Luiz Cláudio teve ótima chance na área, mas chutou muito mal, por cima do gol de Bruno.

O Flamengo teimava em perder gols e se recusava a matar a partida. Aos 26, foi a vez de Juan tabelar com Josiel e chutar para a defesa de Renan. Tirando proveito da ineficácia rubro-negra, o Madureira marcou com Alex Alves e colocou fogo no jogo.

Tentando desafogar a situação do Flamengo, Cuca pôs o argentino Maxi no lugar de Zé Roberto para dar velocidade ao time. E logo o Rubro-Negro conseguiu este sossego quando Eduardo Luiz fez pênalti ao colocar a mão na bola de forma tola. Juan foi para a cobrança, deslocou o goleiro e sacramentou a vitória rubro-negra, que devolverá a paz na Gávea, pelo menos até o próximo jogo.

FICHA TÉCNICA:
MADUREIRA 2 X 4 FLAMENGO

Estádio: Giulite Coutinho, Mesquita (RJ)
Data/hora: 25/03/2009 – 16h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Renda/público: R$ 59.465,00 / 3.962 pagantes

Cartões amarelos: Ricardo, Amarildo, Wagner (MAD); Toró, Everton Silva (FLA)
Cartões vermelhos: Ricardo, 48’/2ºT (MAD)

GOLS: Josiel, 26’/1ºT (0-1); Josiel, 29’/1ºT (0-2); Bruno, 41’/1ºT (1-2); Josiel, 43’/1ºT (1-3); Alex Alves, 29’/2ºT (2-3); Juan, 37’/2ºT (2-4).

MADUREIRA: Renan, Claudemir, Ricardo, Eduardo Luiz e Amarildo, Wagner (Warley, 31’/2ºT), Paulo Victor, Abedi (Luiz Cláudio, intervalo) e Bruno; Alex Alves e Jones (Adriano Felício, 21’/2ºT). Técnico: Róbson Gabriel.

FLAMENGO: Bruno, Everton Silva, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton, Toró (Kleberson, 27’/2ºT), Ibson e Erick Flores (Jônatas, 13’/2ºT); Zé Roberto (Maxi, 33’/2ºT) e Josiel. Técnico: Cuca.

março 25, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Contra o oba-oba, Vasco encara o lanterna Mesquita pregando humildade

Sensação da Taça Rio, time da Colina promete encarar o time da Baixada com a mesma seriedade dos clássicos contra Botafogo e Flamengo

Ampliar Foto Carlos Mota/Globo Esporte Carlos Mota/Globo Esporte

Contra o oba-oba, Dorival Júnior conversou sério com o elenco do Vasco nesta terça, em São Januário

Aclamado como o time do momento no Rio de Janeiro, o Vasco tem pela frente nesta quarta-feira, às 21h50m, em São Januário o desafio “mais fácil” do Estadual: o Mesquita, lanterna da competição e zerado na Taça Rio. E é justamente nesta armadilha que os vascaínos não querem cair.

Vice-líder do Grupo A do segundo turno, com 12 pontos, o time da Colina precisa manter os 100% de aproveitamento para tirar o Fluminense, que tem um jogo a mais, do topo e prega a humildade como maior característica para evitar um tropeço inesperado. Do lado do Mesquita, só a vitória resolve. Sem pontuar na Taça Rio, a equipe da Baixada conta apenas com os oito conquistados na Taça GB e luta contra Duque de Caxias, Cabofriense e Tigres para fugir do rebaixamento.

Respeito é a palavra de ordem em São Januário

Ampliar Foto Carlos Mota/Globo Esporte Carlos Mota/Globo Esporte

Rodrigo Pimpão ganhou a vaga de Alex Teixeira

Há 11 jogos e quase dois meses sem perder, o Vasco luta contra a soberba e Dorival Júnior se cerca de cuidados para manter a seriedade da equipe mesmo diante de adversários mais frágeis. Após vitórias convincentes nos clássicos contra Botafogo e Flamengo, o treinador fez questão de ter uma conversa séria com o elenco e reforçar a necessidade de respeitar os pequenos como se fossem gigantes.

– Não pode mudar a motivação. Temos que ter consciência de que se estamos fazendo uma boa campanha é porque respeitamos todo mundo. Isso não pode ficar da boca para fora. Tem que entrar em campo. Vamos ter a humildade para marcar o adversário, para ter a posse de bola e em cima disso criar chances. Não podemos mudar a nossa forma. É preciso atuar no limite – disse o treinador.

Sem Titi, Ramon e Carlos Alberto, suspensos por terem sido expulsos contra o Flamengo, o comandante vascaíno se viu na obrigação de mexer radicalmente na equipe e confirmou as entradas de Gian, Edu Pina e Léo Lima, respectivamente. Este último, por sinal, fez questão de fazer coro com as palavras de Dorival Júnior e cobrou atenção dobrada contra o Mesquita para evitar um vexame em São Januário.

– Esses jogos são os mais perigosos. Se a gente entrar achando que vai ganhar quando quiser, eles vão surpreender. O Mesquita está em uma situação complicada e vai querer jogar, partir para cima. A gente não pode bobear.

Além das alterações forçadas, Rodrigo Pimpão é a outra novidade na equipe vascaína. Após a boa atuação no clássico de domingo, quando deu a assistência para o gol de Jéferson, o atacante ganhou a vaga de Alex Teixeira, que fica no banco de reservas.

Mesquita de técnico “novo”

A campanha desastrosa na Taça Rio fez o Mesquita viver uma situação curiosa. Demitido após a segunda rodada do segundo turno, o técnico Rubens Filho retornou ao time da baixada graças a um pedido do elenco depois de mais duas derrotas na competição. Sendo assim, nesta quarta ele reestreia com a missão de impedir o rebaixamento.

VASCO MESQUITA
Tiago, Paulo Sérgio, Gian, Fernando e Edu Pina; Amaral, Nílton, Léo Lima e Jéferson; Rodrigo Pimpão e Élton. Fernando, Maricá, João Filipe, Vinícius e Messias; Alemão, Haroldo, André Andrade, Yves e Rafael Silva; Gleisson.
Técnico: Dorival Júnior. Técnico: Rubens Filho.
Estádio: São Januário. Data: 25/03/2009. Horário: 18h30m. Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira . Auxiliares: Wendel de Paiva Gouvêa e Luiz Antonio Muniz de Oliveira.
Transmissão: O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 21h50m (de Brasília).

março 25, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Bota encara jogo contra o Americano como uma prévia da Copa do Brasil

Confronto pela quinta rodada do Campeonato Carioca, nesta quarta-feira, será o primeiro de três duelos entre as duas equipes nos próximos 20 dias

Ampliar Foto Agência/Globo Agência/Globo

Maratona contra o Americano não preocupa Ney Franco, preocupado agora só com o Estadual

Apesar de o técnico Ney Franco negar, o jogo contra o Americano, nesta quarta-feira, às 19h30m, no Engenhão, vale mais do que a permanência do Botafogo na liderança do Grupo B. Além de três pontos na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, o duelo serve para o treinador observar o adversário num confronto direto, ajustando o seu time visando às partidas do dia 8 e 16 de abril, pela segunda fase da Copa do Brasil.

– A partir deste jogo vamos conhecer melhor o Americano, e vice-versa. Além de estudar o adversário, precisamos enfrentá-los para saber como nos comportamos. No entanto, é muito cedo para falar em Copa do Brasil. Temos quatro compromissos antes de enfrentar novamente esse time. O momento é de pensar apenas no Estadual – disfarça o comandante alvinegro.

Para o primeiro dos três embates, o Botafogo ainda espera contar com força máxima. Embora o volante Leandro Guerreiro, o lateral-direito Alessandro e o goleiro Renan tenham ficado fora do último treino, nesta terça-feira, eles estão escalados.

A única dúvida, no entanto, é o meia Maicosuel. O camisa 10 sofreu uma contusão no tornozelo esquerdo na goleada de 4 a 0 sobre o Duque de Caxias, no último domingo, e vai passar por sessões de fisioterapia até minutos antes do jogo. Sua escalação ainda não está descartada, mas caso não reúna condições de jogo, Jean Carioca será o substituto.

– Trata-se de um meia de ligação talentoso. Ele foi decisivo na Copa do Brasil. É verdade que o Jean Carioca não foi bem nos últimos dois jogos, mas é um jogador importante no grupo. Posso aproveitá-lo no meio-campo ou como um segundo atacante – destacou Ney.

Ataque do Glorioso, o melhor do Estadual, é a preocupação do adversário

Por outro lado, o Americano espera surpreender o Botafogo no Engenhão. Para isso, o técnico Toninho Andrade pede atenção redobrada com o setor ofensivo do time da capital.

– É preciso ter cautela com os atacantes botafoguenses. Precisamos ser aplicados taticamente, a fim de não dar brechas ao Reinaldo e ao Victor Simões. E se o Maicosuel não jogar, pior para eles – afirmou o técnico da equipe de Campos.

O Americano está na quinta colocação do Grupo A, com quatro pontos. Em quatro jogos no segundo turno do Carioca, a equipe do Norte Fluminense acumula uma vitória, um empate e duas derrotas.

BOTAFOGO AMERICANO
Renan, Alessandro, Emerson, Juninho e Thiaguinho; Leandro Guerreiro, Fahel, Léo Silva e Maicosuel (Jean Carioca); Reinaldo e Victor Simões Jefferson; Elson, Anderson e Carlão; Paulo Henrique, Renan, Siller, Kim (Diego Sales) e Ernani; Eberson e Kieza
Técnico: Ney Franco Técnico: Toninho Andrade
Estádio: Engenhão Data: 25/03/2009 Horário: 19h30m. Árbitro: André Luis Paes Ramos (RJ) Auxiliares: Raimundo Araujo dos Santos (RJ) e Ricardo Saldanha Batermarqui (RJ)
Transmissão: O canal Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra a partida para todo o país
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 19h20m (de Brasília)

março 25, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fla busca a reabilitação contra o Madureira

Partida desta quarta-feira será decisiva para ambos os lados

LANCEPRESS!

Depois do baque de uma derrota para o maior rival, o Flamengo tentará a sua reabilitação nesta quarta-feira diante do Madureira, no Estádio Giulite Coutinho, às 16h. Em terceiro lugar no Grupo B, o Rubro-Negro precisa vencer para seguir na luta por uma das vagas na semifinal da Taça Rio.

Para este desafio, o técnico Cuca tem problemas para armar a sua equipe. Willians e Leonardo Moura foram expulsos contra o Vasco e terão de cumprir suspensão automática.

Os substitutos ainda não foram definidos. Toró é o favorito para o lugar de Willians, mas a entrada de Jônatas não é descartada. Na criação, Kleberson deve entrar na vaga de Léo Moura. O jovem Erick Flores também está na briga por um lugar no time.

Apesar da má fase do ataque, Zé Roberto e Josiel foram mantidos. Sentindo dores no tornozelo direito, Obina nem no banco ficará. O apoiador Everton também está contundido e foi descartado pelo departamento médico.

Com nove pontos e atrás apenas de Vasco e Fluminense no Grupo A, o Madureira está muito confiante em bater o Flamengo e manter-se com chances de classificação.

O grande trunfo do técnico Róbson Gabriel é a dupla de ataque Alex Alves/ Jones. Ambos já foram decisivos diante do Rubro-Negro. Em 2004, ainda pelo Botafogo, Alex, de letra, fez o gol da vitória alvinegra por 1 a 0 no Carioca. Também pelo Estadual, mas de 2006, Jones, que afirmou ter o sonho de atuar pelo Fla, marcou dois gols pelo Friburguense no empate por 3 a 3.

FICHA TÉCNICA:
MADUREIRA X FLAMENGO

Estádio: Giulite Coutinho, Mesquita (RJ)
Data/hora: 25/03/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

MADUREIRA: . Renan, Claudemir, Ricardo, Eduardo Luiz e Amarildo; Wágner, Paulo Victor, Abedi e Bruno; Alex Alves e Jones. Técnico: Róbson Gabriel.

FLAMENGO: Bruno, Everton Silva, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton, Toró (Jônatas), Ibson e Kleberson (Erick Flores); Zé Roberto e Josiel. Técnico: Cuca.

março 25, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Tricolor tem ‘decisão’ contra o Noroeste

Time precisa melhorar no Estadual para conseguir a classificação. Em caso de vitória, pode subir uma colocação na tabela

LANCEPRESS!

O São Paulo veio para o Campeonato Paulista de 2009 claramente dando prioridade à Libertadores, torneio que disputa simultaneamente ao estadual. Porém, o descontentamento do time com suas atuações pode sinalizar que a série de jogos sem expressão não está aborrecendo somente os torcedores.

O treinandor Muricy Ramalho, após o fraco empate com o Paulista na última rodada, demonstrou insatisfação com seus atletas, mas as mudanças na formação devem acontecer na realidade por falta de opções no elenco. Para a partida contra o Noroeste, nesta quarta-feira, às 21h50, na cidade de Bauru, o treinador não deve contar ainda com André Dias e Zé Luís, que estão se recuperando de contusões, e Dagoberto e Renato Silva, suspensos.

Aliás, a defesa é o setor mais preocupante, já que seus três principais zagueiros, incluíndo Miranda que se apresentou à Seleção Brasileira nesta terça-feira, não estão disponíveis. Rodrigo e Aislan, que atuaram juntos em apenas uma partida este ano, na derrota para o Mogi Mirim, devem formar a zaga.

A escassez de atletas de defesa deve fazer Muricy optar pela formação com dois homens atrás e dois laterais recuados. Sem Zé Luís para atuar pela direita, o técnico pode improvisar Arouca na posição.

No Noroeste, a situação não é animadora. Nas três últimas participações consecutivas no Paulistão, o Norusca se acostumou a roubar pontos dos clubes grandes. Mas essa realidade ficou no passado, no atual torneio, o time do interior amarga três derrotas contra Santos, Corinthians e Palmeiras. Na noite dessa quarta-feira os comandados do técnico Fahel Júnior têm a última chance de derrotarem um grande.

Além de manter a escrita, os três pontos são tidos como essenciais para a manutenção da equipe de Bauru na Série A-1. Faltando três rodadas para o fim do campeonato, o clube ocupa a 17ª posição com 14 pontos.
FICHA TÉCNICA

NOROESTE X SÃO PAULO

Estádio: Alfredo de Castilho, em Bauru (SP)
Data/hora: 25/03/2009 – 21h45
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Alessandro Pitol Arantes e Fabio Luiz Freire

NOROESTE: Fernando Vizzotto, Éder, Marcelinho, Anderson Marques e Cláudio; Júlio Bastos, João Marcos (Careca), Bilu, Gilsinho, e Bruno César; Marinho.Técnico: Fahel Júnior.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Arouca, Rodrigo, Aislan e Junior Cesar; Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Hugo, Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

março 25, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , | Deixe um comentário

Santos encara o Santo André em briga pelo G4

Na Vila Belmiro, confronto direto por uma vaga às semifinais

LANCEPRESS!

Três pontos separam Santos e Santo André do G4 do Paulistão. Faltando quatro rodadas para o fim da primeira fase, uma vitória no confronto marcado para esta quarta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, pode ser fundamental na briga por uma vaga nas semifinais do Estadual.]

O Peixe tenta se recuperar da derrota para o Corinthians (1 a 0, no último domingo, no Pacaembu). Para isso, o técnico Vagner Mancini deve voltar a apostar no esquema com três atacantes, o mesmo usado no clássico.

O único desfalque do Santos é do volante Germano, suspenso. Em seu lugar, Roberto Brum deve ser o escolhido.

Caso não opte por esse esquema mais ofensivo, Mancini pode escalar Madson ou Paulo Henrique Lima, no meio-de-campo e Roni perderia seu lugar entre os titulares.

A esperança do Santos fica por conta de mais um jogo do garoto Neymar. O atacante, que não brilhou no clássico e acabou substituído, fará seu quarto jogo seguido como titular.

O Santo André não sabe o que é perder há quatro rodadas no Campeonato Paulista – dois empates e duas vitórias. E é com esse retrospecto que a equipe do ABC acredita que pode surpreender o Santos e continuar com chances na briga por uma das quatro vagas.

Para a partida, o técnico Sérgio Guedes não poderá contar com o artilheiro Pablo Escobar, autor de sete gols nesta temporada, convocado para defender a seleção boliviana nos jogos contra Colômbia e Argentina, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

Para o lugar dele, o comandante do Ramalhão está na dúvida entre Clodoaldo e Ricardo Goulart. Outra baixa para o confronto é o meia Chiquinho, que sente uma lesão na coxa esquerda. Por outro lado, o zagueiro Marcel volta ao time.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X SANTO ANDRÉ

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 25/03/2009 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes
Auxiliares: Vicente Romano Neto e Giovani Cesar Canzian

SANTOS: Fabio Costa, Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Roberto Brum, Rodrigo Souto e Lucio Flavio; Roni, Kléber Pereira e Neymar. Técnico: Vágner Mancini.

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Cesinha, Marcel e Elvis; Fernando, Ricardo Conceição, Marcelinho Carioca e Junior Dutra; Antonio Flavio e Clodoaldo (Ricardo Goulart). Técnico: Sérgio Guedes

março 25, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , | Deixe um comentário

Corinthians pega a Ponte com pé na vaga

Uma vitória pode deixar o Timão a um empate da fase decisiva do torneio e a um ponto do líder Palmeiras

LANCEPRESS!

Motivado pela vitória no clássico contra o Santos, o Corinthians enfrenta a Ponte Preta podendo ficar muito perto de garantir uma vaga para as semifinais do Campeonato Paulista. Uma vitória na noite de quarta-feira, no Pacaembu, ainda não dá a classificação, mas uma combinação de resultados pode deixar o Timão a um empate da conquista.

A distância para Santo André e Santos, quinto e sexto colocados, é de seis pontos. Como ambos se enfrentam no mesmo dia, um empate é bem visto pelo Corinthians, que pode ter a vaga com duas rodadas de antecedência.

Mas para manter a invencibilidade e seguir na cola do líder Palmeiras, o Corinthians terá duas baixas contra a Ponte: o zagueiro William e o lateral-esquerdo André Santos, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, não jogam. Diego e Wellington Saci, respectivamente, devem ser os substitutos.

As demais posições não terão alterações em relação ao time que bateu o Santos por 1 a 0.

Já a Ponte Preta não terá o seu artilheiro. O atacante Danilo Neco sofreu uma contratura muscular na coxa direita e está descartado para o jogo. Quem também pode não jogar é o meia Juan, que levou uma pancada na panturrilha.

Por outro lado, o técnico Marco Aurélio terá o retorno do lateral-direito Edílson, do volante Deda e do meia Leandrinho.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X PONTE PRETA

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 24/03/2009, às 21h50
Árbitro: Robinsn José Andréa de Góes (SP)
Assistentes: Cláudio Roberto da Costa (SP) e Fábio Rogerio Baesteiro (SP)

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Chicão, Diego e Wellington Saci; Cristian, Elias, Boquita e Douglas; Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

PONTE PRETA: Aranha, Edílson, Gum, Jean e Alessandro; Deda, Guilherme, Wiliam e Tinga; Leandrinho e Marcio Mixirica. Técnico: Marco Aurélio.

março 25, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , | Deixe um comentário

Grêmio encara o lanterna Aurora na Bolívia

Altitude não preocupa o Tricolor, que busca a segunda vitória

LANCEPRESS!

O Grêmio tenta alcançar a segunda vitória consecutiva na Copa Libertadores, enfrentando o Aurora, nesta quarta-feira, em Cochabamba, na Bolívia. A confiança do Tricolor gaúcho é grande: além de a equipe ter se encontrado, o adversário – o mais fraco do Grupo 7 – não terá seu melhor jogador, Hurtado, convocado pela seleção boliviana.

Concentrada em Santa Cruz de la Sierra desde segunda-feira, a equipe do técnico Celso Roth só trocará a cidade ao nível do mar pelos 2.500 metros de Cochabamba horas antes da partida. A altitude não assusta: é praticamente a mesma de Tunja, na Colômbia, onde há duas semanas o Grêmio derrotou o Boyacá Chicó por 1 a 0 – mas poderia ter goleado, tal a quantidade de chances desperdiçadas.

Com a vitória, a crise que se instalava no Olímpico começou a morrer. A possível demissão do técnico Celso Roth – clamada devido à perda do primeiro turno do Gauchão, para o Inter, seguida de dois fracassos nas primeiras rodadas do returno – virou coisa do passado. A goleada por 6 a 1 sobre o São José, logo em seguida, consolidou o clima de otimismo.

A escalação desta quarta será a mesma da vitória sobre o Boyacá e da goleada pela terceira rodada do Gauchão. Foram jogos nos quais o time mostrou segurança defensiva, fluência no meio-de-campo e criação de inúmeras chances de gol.

O esquema tático utilizado foi o 3-5-2. Em conversa com a diretoria, Celso Roth se convenceu de que o 3-6-1 era um tiro no pé. Da partida na Colômbia para a do Gauchão contra o São José, a única mudança foi a troca de funções entre os zagueiros Réver e Rafael Marques. O segundo passou a ser líbero e o primeiro voltou à posição de stopper pela esquerda, onde se sente melhor para defender e até apoiar.

A questão discutida nos últimos dias é a falta de gols de Alex Mineiro, autor de apenas quatro na temporada, nenhum na Libertadores. Jonas, que marcou oito no Gauchão, também está devendo – sobretudo depois das chances perdidas contra o Boyacá.
A pressão sobre os dois agora é maior: Herrera e Maxi López viajaram e ficarão no banco de reservas.

O Aurora perdeu suas duas primeiras partidas por 3 a 0: em casa, para o Boyacá, e em Santiago, para o Universidad de Chile. Joga sua vida na competição. Mas está desfalcado do meia Julio Hurtado, convocado para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo. Entretanto, venceu o Real Mamoré por 2 a 0, domingo, com time misto, pelo Campeonato Boliviano – no qual é vice-líder.

FICHA TÉCNICA
AURORA X GRÊMIO

Estádio: Felix Capriles (Cochabamba, BOL)
Data – hora: 25/03/2009 – 21,50h (horário de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Plácido Chuello e Jorge Urrego (VEN)

AURORA: Dulcich; Rodríguez, Leonforte, Edson Zenteno e Méndez; Escobar, Cardozo, Fernández e Cristian López; Paredes e Castellón. Técnico: Júlio César Baldivieso.

GRÊMIO: Victor; Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Adilson, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Alex Mineiro. Técnico: Celso Roth.

março 25, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro joga para retomar a liderança

Raposa encara o Democrata buscando ultrapassar o Atlético-MG

LANCEPRESS!

Cruzeiro e Democrata entram em campo nesta quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, para a última rodada da primeira fase do Mineiro. Na vice-liderança, a Raposa almeja retornar ao topo da tabela. Para isso, terá de vencer o adversário e contar com tropeço do rival Atlético-MG, que tem um ponto a mais e joga contra o Ituiutaba, no Pontal do Triângulo Mineiro.

Com alguns desfalques e precisando da vitória, o técnico Adilson Batista não deve utilizar um “mistão” para a partida contra a Pantera. Sem Wagner e Thiago Ribeiro, contundidos, e o goleiro Fábio, suspenso com o terceiro cartão amarelo, o treinador deve escalar um time com o melhor que tem. Na zaga, Gustavo deve ganhar chance ao lado de Leonardo Silva, que vem se consolidando com titular da posição. No meio-de-campo, o jovem Bernardo é outro que pode começar jogando. No ataque, Wellington Paulista e Kléber devem ser mantidos.

Já na Pantera, o desafio é encarar a Raposa com um time repleto de desfalques. Alex, Hugo, Zé Maria, Thiago Pereira, além do reserva Saulo, nem sequer viajaram para Belo Horizonte. Alex e Saulo receberam o terceiro amarelo, Zé Maria e Hugo se recuperam de contusões, já o atacante Thiago Pereira estará sendo poupado para as quartas de final.

TABU

A Raposa tentará manter uma escrita que já dura 14 anos contra o Democrata. A última derrota foi em 16 de abril de 1995, com o placar de 2 a 1 para a Pantera. De lá para cá, foram 14 confrontos, com 11 vitórias celestes e três empates.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO X DEMOCRATA

DATA/HORÁRIO: 25/03, às 21h50 (de Brasília)
LOCAL: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
ÁRBITROS: Émerson de Almeida Ferreira (MG)
AUXILIARES: Flamarion Sócrates da Silva e Marconi Helbert Vieira

CRUZEIRO: Andrey, Jonathan, Gustavo, Leonardo Silva e Sorín; Marquinhos Paraná, Fabrício, Ramires e Bernardo; Wellington Paulista e Kléber

DEMOCRATA: Santiago, Geison, Riso, Weldes, Fabiano; Leandro, Sandro Manoel, Rodrigo, Robson; Allan e Anderson Patrick. Técnico: Moacir Júnior

março 25, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Galo quer consolidar liderança diante do Boa

Duelo em Ituiutaba pode decidir o líder da primeira fase do Mineiro

LANCEPRESS!

Ituiutaba e Atlético-MG fazem, nesta quarta-feira, duelo decisivo pela rodada final da primeira fase do Campeonato Mineiro. Em terceiro lugar na tabela, o Boa sonha com a liderança, apesar de já ter conseguido alcançar seu primeiro objetivo, que era se classificar entre os quatro primeiros colocados para obter vantagem nas fases seguintes. No entanto, do outro lado estará o líder Atlético. O Galo, que conquistou a liderança na rodada anterior, não vai abrir mão da primeira colocação e promete tentar acabar com a invencibilidade do Ituiutaba jogando na Fazendinha.

A terceira colocação no Campeonato Mineiro e a invencibilidade em casa são motivos de sobra para o Ituiutaba acreditar em uma vitória nesta quarta-feira, diante do Atlético-MG. Jogando na Fazendinha, a equipe do Pontal do Triângulo Mineiro conseguiu 15 dos seus 20 pontos obtidos até o momento no Estadual.

O técnico Nedo Xavier terá os desfalques dos zagueiros Marcelo e Geilson, que receberam o terceiro cartão amarelo na última partida, diante do Uberlândia, e cumprirão suspensão automática. Bruno e Neilor devem formar a dupla de zaga.

Pelo lado do Atlético, o técnico Emerson Leão não poderá contar com o zagueiro Welton Felipe e o atacante Diego Tardelli. O experiente Marcos foi confirmado como substituto de Welton, enquanto que no ataque, Leão ainda não definiu quem substitui o artilheiro do Campeonato Mineiro. O argentino Trípodi e o jovem Kléber disputam a vaga de Tardelli.

Por outro lado, o comandante alvinegro terá os retornos do lateral-direito Marcos Rocha e do volante Renan, que estavam suspensos na partida diante do Villa Nova, no último domingo.

Uma simples vitória no Pontal assegura a liderança do Galo. Contudo, se perder ou empatar, a equipe alvinegra corre o risco de ser ultrapassado pelo rival Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA
ITUIUTABA X ATLÉTICO-MG

LOCAL: Fazendinha, em Ituiutaba (MG)
DATA/HORA: 25/03/2009, às 21h50
ÁRBITRO: André Luis Martins Dias Lopes
AUXILIARES: Jair Albano Félix e Marcus Vinícius Gomes

ITUIUTABA: Jonatas Cunegatto, Mateus, Bruno, Neilor e Radar; Machado, Olívio, Kiko e Marquinhos; Geovane e Rodrigo Hote. Técnico: Nedo Xavier.

ATLÉTICO-MG: Juninho, Marcos Rocha, Leandro Almeida, Marcos e Júnior; Renan, Márcio Araújo, Carlos Alberto e Renan Oliveira; Éder Luis e Trípodi (Kléber). Técnico: Emerson Leão.

março 25, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fluminense toma gosto por ganhar de virada

Por 3 a 1, Tricolor derrota Friburguense e é líder do Grupo A

Everton Santos lutou muito, mas não marcouEverton Santos lutou muito, mas não marcou (Crédito: Cléber Mendes)

O Fluminense visitou o Friburguense nesta terça-feira, venceu por 3 a 1 e pulou para a liderança do Grupo A na Taça Rio com 15 pontos e 100% de aproveitamento. Foi a terceira vitória seguida de virada do time de Parreira, e pelo mesmo marcador. Mas desta vez não teve a presença do atacante Fred, que se recupera de um incômodo na virilha esquerda. O jogo também marcou o sexto triunfo consecutivo na temporada.

Assista aos gols da partida

Com a vitória, o Tricolor está a um passo da classificação para a semifinal do turno. Apesar da derrota, o Frizão segue na segunda colocação do Grupo B, mas pode ser ultrapassado nesta quarta-feira. Na próxima rodada, o Fluminense fará o Clássico Vovô com o Botafogo, no Maracanã. O Friburguense vai a Campos para enfrentar o Americano.

Jogando em casa e vindo de três vitórias consecutivas, o Friburguense começou o jogo em cima do Fluminense, sem deixá-lo respirar. A pressão foi tão grande que logo o gol do time mandante saiu. Ziquinha recebeu em velocidade pela esquerda, invadiu a área e encobriu o goleiro Ricardo Berna. Só não se sabe se o atacante do Frizão tentou chutar ou cruzar.

Com a desvantagem no placar, o Fluminense baseou-se nas viradas das duas últimas rodadas para tentar inverter a história do jogo. A primeira chance veio com Conca, que recebeu passe de Thiago Neves, mas se complicou na finalização.

Pouco depois, Everton Santos teve boa chance, mas foi travado pela zaga. O gol tricolor estava amadurecendo e saiu dos pés de Roger. O atacante dominou a bola na área, limpou Roberto Júnior e chutou de canhota no cantinho do goleiro.

No finzinho do primeiro tempo, o Friburguense perdeu o zagueiro Wallace, que levou o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho. Uma vantagem a mais para o Fluminense na etapa complementar.

Com um jogador a mais, o time de Parreira foi com tudo para buscar o segundo gol. Uma grande oportunidade surgiu logo no início com Roger, mas o atacante se complicou no domínio e perdeu gol feito.

No lance seguinte, Thiago Neves cobrou falta em direção à área e Luiz Alberto cabeceou por cima. A esta altura, o Tricolor tinha o jogo nas mãos, mas faltava caprichar nas conclusões.

E este capricho surgiu nos pés de Conca. O argentino dominou a bola pouco depois do meio-de-campo, avançou, passou por dois adversários e chutou rasteiro, no cantinho do goleiro Marcos. Um lindo gol.

Atrás no marcador, o Friburguense resolveu se lançar ao ataque para buscar o empate. Alex Faria passou como quis por João Paulo e cruzou para Elan, que finalizou por cima.

A tentativa de reação do Frizão foi brecada depois que João Paulo desceu pela esquerda e foi derrubado po Alex Faria, que também foi expulso. Thiago Neves cobrou o pênalti e o goleiro Marcos defendeu. Porém, o bandeira anulou o lance. O mesmo Thiago Neves foi para a cobrança e, com paradinha, desta vez marcou, praticamente liquidando a fatura para o Tricolor.

O atacante Maicon, que entrou no segundo tempo, teve boa chance para marcar o quarto gol, mas Crispin salvou o gol em cima da linha. Daí para a frente, nada de muita relevância aconteceu na partida a não ser o toque de bola tricolor administrando um triunfo já consolidado.

FICHA TÉCNICA:
FRIBURGUENSE 1 X 3 FLUMINENSE

Estádio: Eduardo Guinle, Nova Friburgo (RJ)
Data/hora: 24/03/2009 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda/público: R$ 79.900,00 / 5.970 pagantes

Cartões amarelos: Alex Faria, Bidu, Victor Hugo, Ziquinha (FRI); Cássio, João Paulo, Maicon (FLU).
Cartões vermelhos: Wallace, 42’/1ºT (FRI); Alex Faria, 25’/2ºT (FRI).

GOLS: Ziquinha, 9’/1ºT (1-0); Roger, 25’/1ºT (1-1); Conca, 7’/2ºT (1-2); Thiago Neves, 29’/2ºT (1-3).

FRIBURGUENSE: Marcos, Sérgio Gomes, Cadão, Wallace e Gílson; Roberto Júnior, Alex Faria, Bidu e Victor Hugo (Crispin, 26’/2ºT); Ziquinha (Cássio, 28’/2ºT) e Hércules (Elan, 10’/2ºT). Técnico: Cleimar Rocha.

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Cássio, Luiz Allberto e João Paulo; Jaílton (Fabinho, 30’/2ºT), Wellington Monteiro (Marquinho, intervalo), Conca e Thiago Neves; Everton Santos (Maicon, 22’/2ºT) e Roger. Técnico: Parreira.

março 25, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , | Deixe um comentário

No retorno de Nilmar, Inter aplica nova goleada

Atacante marca três vezes, dá assistências e dor de cabeça para Tite

Agora casado, Nilmar mostrou que a lua-de-mel lhe fez muito bemAgora casado, Nilmar mostrou que a lua-de-mel lhe fez muito bem (Crédito: Cléber Mendes)

LANCEPRESS!

Quando diz que vive um dilema, o técnico Tite fala sério. Se Alecsandro pede passagem nos treinos e forma dupla com Taison, o resultado é goleada, como nos 4 a 0 sobre o Novo Hamburgo, sábado passado. Se Nilmar volta da lua-de-mel para o lado de Taison, como na noite desta terça-feira, em Bento Gonçalves, é novo show e goleada: 6 a 2 no Esportivo. Foi a quinta vitória em cinco rodadas do returno do Gauchão, com bola de pé em pé e 21 gols.

A dupla titular estava mesmo endiabrada. Taison fez três gols e foi a 14, disparando na artilharia do campeonato, quatro mais do que Sotilli, do São José. Nilmar deu exibição de classe: marcou três (chegando a 8) e fez duas assistências primorosas para gols de Taison.

O Inter se mantém invicto. No total, são 14 vitórias e dois empates. Faltam dois jogos para o fim do classificatório, mas o time de Tite já garantiu a fase de mata-mata no Beira-Rio, como no primeiro turno.

A esperada pressão do Esportivo não durou mais do que os minutos iniciais, quando o veloz Waldison explorou as costas de Marcelo Cordeiro, ganhou dois lances de Danny Morais e levou perigo ao goleiro Lauro.

Logo, logo, o quarteto de meio-de-campo colorado – com destaque para Magrão – controlou as ações, impondo um ritmo cadenciado. Aos 15, o gol de Nilmar. Andrezinho cobrou falta, a bola bateu nas costas de Ronan e sobrou para o centroavante, que não perdoou a falha.

O Esportivo ficou sem saber o que fazer. Voltou à pressão, mas depois de tomar um espetacular contra-ataque puxado por Taison e desperdiçado por Nilmar, retornou para a defesa. Mas aí, cedendo terreno, sofreu com a picardia da dupla infernal. Aos 43, Nilmar fez o diabo com a bola e deu de calcanhar para Taison, que chutou de fora da área no canto direito: 2 a 0. Um minuto depois, nova grande assistência de Nilmar: ele passou de ombro para Taison, que tocou de leve por cima do goleiro: 3 a 0.

No segundo tempo, uma repetição do primeiro. O Esportivo começou pressionando. Evilásio exigiu grande defesa de Lauro aos 7 e descontou aos 15. Não deu tempo nem para festejar: um minuto depois, o infernal Taison escapou pela esquerda e, na saída do goleiro, colocou no canto direito.

Alecsandro entrou em seu lugar, formando dupla com Nilmar. E participou das envolventes trocas de passes que resultaram em mais dois gols de Nilmar, aos 33 e aos 39, os dois com cruzamentos rasteiros da esquerda. Aos 43, Juninho Botelho cobrou falta, a bola desviou na barreira e enganou Lauro. Era o segundo gol do Esportivo, um adversário valente, que nunca se entregou.

No próximo sábado, o Inter voltará a subir a Serra, desta vez para enfrentar o Juventude, em Caxias do Sul.

FICHA TÉCNICA

ESPORTIVO 2 X 6 INTERNACIONAL

Estádio: Montanha dos Vinhedos (Bento Gonçalves, RS)
Data-hora: 24/03/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuáden
Auxiliares: Paulo Conceição e José Calza
Renda e público: não divulgados
Cartões amarelos: Juninho Botelho (E); Taison (I)
Gols: Nilmar 15′, Taison 43′, Taison 44′ do primeiro tempo; Evilásio (E) 15′, Taison 16′, Nilmar 33′, Nilmar 39′, Juninho Botelho (E) 43′ do segundo.

ESPORTIVO: Rafael, Ramon, Ronan (Felipe Oliveira 18’/2T) e Sidnei; Josiel, Alexandre (Galego 13’/1T), Elton, D’Angelo (Juninho Botelho 32’/2T) e Nunes; Waldison e Evilásio. Técnico: Paulo Porto.

INTERNACIONAL: Lauro, Danilo, Bolívar, Danny Morais e Marcelo Cordeiro; Sandro (Rosinei 18’/2T), Guiñazú, Magrão e Andrezinho (Giuliano 29’/2T); Nilmar e Taison (Alecsandro 18’/2T). Técnico: Tite.

março 25, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ortigoza brilha e Verdão se garante na semi

Paraguaio entra ainda na primeira etapa, marca dois e garante virada do Verdão

Ortigoza comemora um de seus dois gols. Brilhou a estrela do paraguaio. (Foto: Eduardo Viana)Ortigoza comemora um de seus dois gols. Brilhou a estrela do paraguaio. (Foto: Eduardo Viana)

O Palmeiras começou a noite em um ritmo lento e saiu perdendo para o Bragantino, mas, em noite inspirada do paraguaio Ortigoza, autor de dois gols na partida, conseguiu virar o jogo, garantiu os três pontos e a classificação para a semifinal do Paulista.

A primeira etapa do Verdão, nem de longe lembrou as boas atuações da equipe no ano. Com Cleiton Xavier e Diego Souza apagados, a bola não chegou em Keirrison e Marquinhos, que não conseguiram concluir uma bola ao gol de Gilvan.

Se o meio não funcionava, a defesa também não colaborou no início do jogo. Logo aos 11 minutos, Jéci foi tentar cortar cruzamento de Pará e acabou empurrando para a própria rede. 1 a 0 para o Bragantino.

Luxemburgo, insatisfeito com a equipe, mudou o esquema de jogo. Tirou o zagueiro Jéci, que deixou o campo sob xingamentos da torcida e colocou o paraguaio Ortigoza.

O Palmeiras ficou mais ofensivo, mas continuava sem criar. Na única chance clara que teve, aos 46 minutos, conseguiu abrir o placar. Diego Souza passou por dois marcadores, entrou na área e cruzou rasteiro. Ortigoza, livre de marcação, encheu o pé para empatar a partida. Primeiro gol do camisa 30 com a camisa palmeirense e viria mais por aí.

Luxemburgo não mexeu na equipe no intervalo, mas suas famosas duras devem ter aparecido no vestiário alviverde. O time voltou com outro ritmo e logo aos oito minutos ampliou a vantagem, com ele de novo, o Coalhada do Palestra Itália, Ortigoza, que em quatro jogos disputados marcou duas vezes, deu uma assistência e sofreu um pênalti.

Diego Souza fez o cruzamento para a área do Bragantino. Marcelo Godri tentou cortar e acabou jogando contra o próprio gol. Gilvan espalmou, mas no rebote Ortigol, como ficou conhecido no Paraguai, empurrou para o fundo do gol. 2 a 1 para o Palmeiras.

O Verdão continuou pressionando. Keirrison, Marquinhos e Jefferson tiveram chances de marcar, mas não conseguiram converter.

A situação estava ótima para o Palmeiras, mas Diego Souza decidiu dar mais emoção ao torcedor. O camisa 7 puxou a camisa do adversário, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Diego é desfalque certo para o clássico do próximo sábado, contra o São Paulo. Cleiton Xavier, que pediu para ser substituído, também preocupa.

O treinador do Bragantino Marcelo Veiga aproveitou o homem a mais e colocou o atacante veterano Paulinho Kobayashi no lugar do zagueiro Gustavo.

A equipe alviverde se fechou com cautela e não arriscou no ataque. Keirrison e Ortigoza foram vistos constantemente ajudando a defesa e, com o trabalho de equipe e a noite inspirada do paraguaio, o Verdão garantiu os três pontos e a classificação para a semifinal do Campeonato Paulista.

Com 40 pontos, o Palmeiras não pode mais ser alcançado pelo Santo André, quinto colocado. O Bragantino segue em situação complicada. Com 16 pontos, a equipe de Bragança está a apenas dois da zona do rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 1 BRAGANTINO

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 24/3/2009 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Robério Pereira Pires
Auxiliares: Junivan Rodrigues de Sousa e Matheus Camolesi
Cartões amarelos: Diego Souza, Maurício Ramos, Ortigoza, Souza, Jumar e Marcos (PAL); Moradei, Gustavo, Pará, Bill, César Gaúcho e Jorginho Paulista (BRA)
Cartão vermelho: Diego Souza (PAL)
Público e renda: 8.402 pagantes / R$ 130.167,00
GOLS: Jéci (contra), 11′/1ºT (0-1); Ortigoza, 46′/1ºT (1-1); Ortigoza, 8′/2ºT (2-1)

PALMEIRAS: Marcos, Jéci (Ortigoza, 27′/1ºT), Maurício Ramos e Marcão; Sandro Silva, Jumar, Cleiton Xavier (Evandro, 25′/2ºT), Diego Souza e Jefferson; Marquinhos (Souza, 22′/2ºT) e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

BRAGANTINO: Gilvan, Marcelo Godri, Gabriel (Johnny, 37′/2ºT) e Gustavo (Paulinho Kobayashi, 22′/2ºT); Tiago Almeida, Moradei, César Gaúcho, Bill e Pará (Jorginho Paulista / intervalo); Malaquias e Nunes. Técnico: Marcelo Veiga

março 25, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , | Deixe um comentário