Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Wellington Paulista busca o primeiro gol na Taça Libertadores da América

Atacante disputa a competição continental pela primeira vez na carreira

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Wellington Paulista treina finalizações

Ele não nega que a concorrência no Cruzeiro é pesada. Ao lado de Kléber, Thiago Ribeiro e Soares, Wellington Paulista forma um dos ataques mais fortes do Brasil. Em Minas Gerais, não tem para ninguém. O time celeste tem 23 gols no Estadual, e Wellington é um dos artilheiros do time ao lado de Ramires e Thiago Ribeiro, todos com quatro. Mas falta alguma coisa…

Nesta quarta-feira, o assunto é Libertadores. Ele estará no campo do Mineirão, na partida contra o Universitario de Sucre, da Bolívia, mas isso não basta. O jogador, que disputa a competição continental pela primeira vez na carreira, não vê a hora de fazer o primeiro gol.

– Eu sempre quis disputar a Libertadores. Agora chegou a oportunidade e quero fazer por merecer. Quero jogar, marcar os gols e ajudar o time a conquistar o título. Será importante para o grupo todo. Eu não gosto de prometer gols. Já era assim quando jogao empenho e força de vontade – disse, por telefone, ao GLOBOESPORTE.COM.

  • AspasEstou me sentindo bem. Fui muito bem acolhido, mas tenho que continuar fazendo gols para ajudar o time a continuar vencendo.

Mas nem sempre é fácil conseguir um lugar entre os titulares. Wellington Paulista sabe que precisa estar muito bem para poder garantir o espaço dele no time e no coração da torcida. Por opção tática ou necessidade, o técnico Adilson Batista tem feito um rodízio no ataque. Nada que incomode o artilheiro.

– Estou me sentindo bem. Fui muito bem acolhido, mas tenho que continuar fazendo gols para ajudar o time a continuar vencendo. Todo mundo quer jogar sempre, mas todos estão muito bem. O Adilson sempre escala dois atacantes e todos que entram fazem gols. Não me incomoda e acho que para todo o grupo está bom. Sempre quero jogar, mas quem decide é o treinador – comentou.

O camisa 9 já sentiu que quando o assunto é a Libertadores a cobrança por bons resultados, especialmente títulos, é enorme pelos lados da Toca da Raposa.

– É bem diferente, sim. A torcida principalmente. Todo mundo sabe que a gente prioriza a Libertadores, não que o Mineiro fique de lado, mas eles (torcedores) cobram muito da gente, querem demais o título – avaliou.

E já que o torcedor quer ver vitórias na Libertadores, Wellington pede aquela força e espera um apoio especial.

– Eu tenho certeza que a torcida vai comparecer neste jogo. Ajudou bastante a gente contra o Estudiantes-ARG (na estreia) e faz a diferença. Meu pai não tem vindo ultimamente, pois tem resolvido algumas coisas em São Paulo. Espero que sempre venha e me traga sorte. Se ele comparecer, pois não me falou ainda, vai estar com a faixa dele para me apoiar (risos) – comentou.

março 18, 2009 - Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s