Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Cruzeiro não faz gol pela primeira vez no ano e fica no 0 a 0 com o Tupi

Time celeste pressiona e chega a acertar as duas traves em voleio de Wellington Paulista, mas não fura a retranca adversária

Ampliar Foto Washington Alves/VIPCOMM Washington Alves/VIPCOMM

Kléber não fez gol, mas também não recebeu cartão na partida contra o Tupi

Pela primeira vez na temporada, o Cruzeiro passou em branco. O Tupi segurou o líder do Campeonato Mineiro, que até então havia marcado 36 gols em 12 partidas no ano e vinha de 12 vitórias consecutivas no Mineirão. O empate por 0 a 0, no entanto, mantém o time celeste com folga na primeira colocação: tem 20 pontos, contra 17 do Atlético-MG. O Tupi, com 11, está em sétimo lugar.

O Cruzeiro, que jogou com Kléber e Wellington Paulista na frente, não conseguiu driblar a forte marcação do Tupi, que ainda levou perigo em alguns contra-ataques. A pior notícia para os cruzeirenses foi a lesão do lateral Fernandinho, que começou o segundo tempo e sentiu uma contusão no joelho logo aos três minutos.

Confira a classificação e a tabela de jogos do Mineiro

Na próxima rodada, a equipe de Adilson Batista pega o América-MG fora de casa, às 16h de domingo. Na sexta-feira, o Tupi recebe o Rio Branco às 19h.

Tupi leva perigo em contra-ataques

Como sempre faz quando atua no Mineirão, o Cruzeiro partiu para cima do adversários nos primeiros minutos. Aos dois, o goleiro Gonçalves soltou a bola num chute de Wagner, mas se recuperou a tempo para abafar a conclusão de Wellington Paulista no rebote.

Sete minutos depois, Wellington Paulista esteve próximo do gol novamente, mas desta vez não foi o goleiro que o impediu. Seu chute, após jogada de Kléber na ponta esquerda, saiu torto, por cima do gol.

O Tupi marcava forte e chegava pouco ao ataque, mas conseguia perigo quando rondava a área cruzeirense. Aos 17 minutos, Andrey foi obrigado a fazer difícil defesa em chute de Rodrigo Mucarbel, levando a torcida a gritar o seu nome. Já nos acréscimos, foi a vez de Ademílson finalizar com perigo, rente à trave.

O Cruzeiro, após a pressão inicial, não fez muito mais. Conseguiu dois chutes de fora da área, com Bernardo e Fabrício, e esteve próximo de abrir o placar num lance curioso: o goleiro do Tupi deu um soco na bola, que bateu na cabeça de Gustavo e quase entrou.

Fernandinho entra e se machuca

Para a segunda etapa, o técnico Adilson Batista recorreu a dois titulares para tentar superar a retranca do adversário.

– O Tupi está fechadinho na defesa, então eu e o Fernandinho estamos entrando para dar mais velocidade ao time e abrir espaços – analisou Ramires, sobre a sua entrada e a do lateral nos lugares de Bernardo e Sorín.

Ampliar Foto Washington Alves/VIPCOMM Washington Alves/VIPCOMM

Wellington Paulista viu um voleio seu bater nas duas traves no segundo tempo

Adilson foi forçado a fazer a terceira substituição logo com cinco minutos, depois que Fernandinho machucou o joelho numa dividida com Bruno Ramos. Diego Ramos entrou e fez a sua estreia neste ano entre os profissionais.

O jogo continuou movimentado, com chances para os dois lados. O Cruzeiro esteve perto do gol em dois lances de voleio. O primeiro, de Kléber, foi por cima do gol. O de Wellington Paulista foi mais cruel com a torcida no Mineirão: acertou as duas traves.

O Tupi também levou perigo. Aos 21 minutos, Andrey voltou a entrar em ação, espalmando chute colocado de Ademílson. Defensivamente, a equipe de José Carlos Amaral manteve a forte marcação até o fim da partida, obrigando o Cruzeiro a chutar de longe e cruzar bolas na área, sem sucesso.

Ficha técnica:

CRUZEIRO 0 x 0 TUPI
Andrey, Marquinhos Paraná, Anderson, Gustavo e Sorín (Fernandinho, depois Diego Renan); Fabrício, Henrique, Bernardo (Ramires) e Wagner; Kléber e Wellington Paulista. Gonçalves, Serginho, Reginaldo, Rodrigão e Michel; Marcel, Robson, Daniel e Bruno Ramos; Ademílson e Rodrigo Mucarbel (Itamar).
Técnico: Adilson Batista. Técnico: José Carlos Amaral.
Cartões amarelos: Gustavo, Henrique (Cruzeiro); Rodrigão, Bruno Ramos, Reginaldo, Gonçalves (Tupi).
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte. Data: 08/03/2009. Árbitro: Átila Carneiro Magalhão. Auxiliares: Ângela Paula Cruz Régis Ribeiro e Cinthia Mara da Silva. Público: 9.535 pagantes. Renda: R$ 139.547,50.

março 8, 2009 - Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , ,

1 Comentário »


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s