Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Bicho-papão da Taça GB, Fla encara o novato Resende por vaga na decisão

Rubro-negro venceu seis das últimas dez edições da competição e levou o título Estadual em todas elas. Rival está pela primeira vez na semifinal

Ampliar Foto Editoria de Arte/Globo Esporte Editoria de Arte/Globo Esporte

Duelo de atacantes: Bruno Meneghel tem seis gols, enquanto Obina não fez nenhum

Diz a história recente do Campeonato Carioca que o campeão da Taça Guanabara geralmente leva por tabela o título da competição. Isso aconteceu em oito das últimas dez edições da competição, seis com o Flamengo. Prato cheio para o supersticioso Cuca se cercar de cuidados e valorizar ainda mais o encontro de sábado, às 16h, no Maracanã, contra o Resende, pela semifinal da competição.

Dono da melhor campanha da primeira fase, com 17 pontos, e único invicto no Estadual, o Flamengo foi o líder do Grupo B e tem pela frente uma equipe acostumada a transformar em realidade missões impossíveis. Com apenas 1% de chance de classificação na última rodada, o Resende despachou o Americano em casa, somou 10 pontos, foi o beneficiado com a perda de pontos do Vasco no TJD e papou o segundo lugar no Grupo A. O sonho agora é impedir a terceira decisão consecutiva de Taça GB do rival.
Respeito para espantar a zebra

Ampliar Foto Cezar Loureiro/AGÊNCIA O GLOBO Cezar Loureiro/AGÊNCIA O GLOBO

No último treino antes da semifinal, Cuca relaxou e participou do recreativo ao lado de Josiel

O retrospecto surpreendente do time do Sul do estado ligou o alerta na Gávea, e Cuca foi objetivo ao vetar o clima de já ganhou. Depois de acompanhar de longe a frustração dos rubro-negros com as “vitórias certas” em 2008, o treinador falou grosso:

– Temos que ser realistas. O Resende vai fazer o jogo da vida. Não adianta pensar que vai ser barbadinha e ganhar tranquilo. Nossa grande arma vem da arquibancada e a atitude tem que ser melhor do que tem sido. Além de muita humildade – alertou.

Calejado com as zebras que atrapalharam o Flamengo na última temporada, Juan reforçou as palavras do comandante e cobrou atenção total durante os 90 minutos.

– O Resende não chegou na semifinal à toa. Temos que estar ligados e respeitar o adversário. Sabemos o que fazer dentro de campo.

O lateral-esquerdo, por sinal, é a grande novidade na equipe rubro-negra. Recuperado da lesão na coxa esquerda que o afastou das últimas cinco partidas da Taça GB, ele entra no lugar de Egídio. Outra cara nova no setor defensivo é Thiago Sales, que substitui o lesionado Ronaldo Angelim.

No Resende, a ordem é acreditar até o último minuto

Ampliar Foto Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO

Roy trabalhou a parte psicológica do Resende

Em ritmo de carnaval, o Resende vai no embalo do “sonhar não custa nada”, famoso samba da Mocidade Independente de Padre Miguel, e trabalha o lado psicológico para despachar o Flamengo em pleno Maracanã. Segundo o técnico Roy, a maior arma da equipe do Sul fluminense será manter a auto-confiança.

– Temos que acreditar sempre. Trabalhei bastante o lado emocional. O time tem que marcar forte e não deixar o Flamengo jogar. Vamos tomar a iniciativa do jogo também. Lógico que existe o favoritismo por se tratar de um clube grande, mas não podemos ficar o tempo todo lá atrás.

Artilheiro do Estadual com seis gols, Bruno Meneghel sonha calar o Maracanã com um gol e mostra ansiedade.

– Quero fazer um gol no Flamengo. Pensei nisso a semana toda. Não estou conseguindo nem dormir. Fico feliz por fazer parte dessa história e por mostrar meu valor no Resende.

Sem os meias Vinícius, suspenso, e Bruno Reis, machucado, e com Beto e Fábio Azevedo ainda sem condições de ficarem em campo por 90 minutos, o Resende mudou o esquema tático e encara o Flamengo no 3-5-2.

FLAMENGO RESENDE
Bruno, Airton, Fábio Luciano e Thiago Sales; Leo Moura, Willians, Marcelinho Paraíba, Ibson e Juan; Zé Roberto e Obina. Cléber, Leandro, Naílton e Breno; Bruno Leite, Márcio Gomes, Fred, Léo e Marquinhos; Bruno Meneghel e Fabiano.
Técnico: Cuca. Técnico: Roy.
Estádio: Maracanã. Data: 21/02/2009. Horário: 16h. Árbitro: Felipe Gomes da Silva. Auxiliares: Eduardo da Souza Couto e Rodrigo Pereira.
Transmissão: O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 15h45m (de Brasília).

window.google_render_ad();

fevereiro 20, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

W9, Borges e Dagol dão nó na cabeça de Muricy

Trio de ataque se entende no empate contra o Independiente Medellín e cria ‘problema’ para o técnico. E agora?

Muricy tem um excelente problema para resolver (Montagem:Allex Ximenes/Lancepress!)Muricy tem um excelente problema para resolver (Montagem:Allex Ximenes/Lancepress!)

Quando a situação do São Paulo apertou contra o Independiente de Medellín (COL) na última quarta, o técnico Muricy Ramalho não hesitou: Olhou para o banco de reservas, chamou Dagoberto e o colocou no jogo no lugar do apagado Hugo. Apesar de ter sofrido um gol em rápido contra-ataque, o Tricolor conseguiu reagir e chegou ao empate.

Veja a galeria de fotos da partida contra o Independiente Medellin
e mais Borges: ‘Seria uma injustiça se perdêssemos’

A entrada do camisa 25 deu nova cara ao time, que passou a abrir os espaços na defesa adversária. Dagol mostrou que pode ser titular no ataque, mas a concorrência será duríssima. Afinal, Washington vem marcando gols e Borges deixou sua marca nas últimas duas partidas. Será, então, que Muricy pode mudar de ideia e escalar o trio junto?

– Seria como na Europa: um jogando enfiado e dois abertos pelo lado. Mas do jeito que os três jogam, não dá, porque se você perde a bola, fica sem os três – analisou o treinador, jogando um balde de água fria em quem gostaria de ver o Sampa com três atacantes.

Os próprios jogadores reconhecem que não é uma tarefa simples mudar o esquema tático táo bruscamente. Jogar com um homem de frente a mais requer uma mudança no sistema de marcação. Por isso, ninguém ousa bancar o técnico e sugerir alguma alteração ao comandante.

– Para jogar com três atacantes, o time fica mais ofensivo, mas precisa de jogadores que se sacrifiquem. Cabe ao chefão fazer isso. Ele é um cara inteligente e sabe o que faz – esquivou-se Borges, herói do empate no Morumbi.

Embora Muricy já tenha descartado a formação ofensiva, isso não quer dizer que Dagoberto esteja fora da briga por uma vaga no time. Disposto a confundir ainda mais o treinador, o atacante afirmou que, se for necessário, se adapta à função de meia-ofensivo.

– Eu procurei jogar um pouco recuado, mas sou um atacante e tem que ter uma adaptação. O que importa é que são todos jogadores de qualidade – analisou Dagol, evitando fazer lobby por uma vaga.

É, Muricy, a bomba está nas suas mãos…

fevereiro 20, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Marcão: a malandragem que faltava Palmeiras

O experiente zagueiro, novo reforço do clube, já foi vice-campeão da Libertadores, em 2005, pelo Atlético-PR

Guilherme Cardoso, Symone Cardoso e Thiago Salata

Atualmente, o Palmeiras é formado por jogadores jovens e outros dois mais experientes (Marcos e Edmílson). Apesar dos bons resultados, o técnico Vanderlei Luxemburgo sentia falta de um atleta mais malandro, com um bom currículo em competições sul-americanas. E o escolhido foi o zagueiro Marcão, apresentado oficialmente nesta quinta-feira pelo clube.

Aos 33 anos, o jogador chega ao Verdão com um vice-campeonato da Copa Libertadores em 2005, pelo Atlético-PR, e um título da Copa Sul-Americana em 2008, pelo Internacional. Existe currículo melhor do que esse para a disputa da Libertadores deste ano?

– Acho que posso ser esse cara com malandragem sim e ajudar o time nesse quesito. Você tem de ser malandro durante o jogo: segurar a bola, valorizar mais… Lá fora, isso é muito usado – afirmou o camisa 13.

Já regularizado na CBF, Marcão está liberado para jogar. Seu último jogo foi o clássico entre Internacional e Grêmio, dia 8 de fevereiro. Agora, ele quer usar a experiência para poder estrear logo no Alviverde.

– Estou muito feliz. É uma satisfação muito grande estar no Palmeiras. Vim para acrescentar. Quero ajudar. Já joguei a Libertadores e a Sul-Americana. Com a minha experiência, espero poder ajudar o grupo a fazer uma boa campanha na Libertadores e lutar pelo título – afirmou o jogador, que pode jogar pelo lado esquerdo da defesa e na lateral.

– A posição fica a critério do Luxemburgo. Jogo pelo lado esquerdo do campo – avaliou o jogador.

Aval da diretoria e do treinador, Marcão já tem. Agora, falta mostrar toda a sua malandragem em campo.

fevereiro 20, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Libertadores: Grêmio define lista de jogadores

Clube ainda procura um substituto para o volante William Magrão

William Magrão, lesionado, está fora da disputa da LibertadoresWilliam Magrão, lesionado, está fora da disputa da Libertadores (Crédito: Divulgação)

LANCEPRESS!

O Grêmo entrega nesta sexta-feira para a Conmebol a relação dos 25 jogadores que disputarão a primeira fase da Libertadores.

Entretanto, o técnico Celso Roth ainda aguarda uma definição do departamento de futebol para saber se ganhará um reforço, que ocupará a posição do volante William Magrão, que, lesionado, está fora da competição.

Caso um novo volante não seja contratado, o treinador deverá preencher a vaga com o lateral-direito Wellington ou o atacante Roberson, ambos promovidos do time júnior.

O zagueiro Fábio Ferreira, lesionado, não será inscrito. E ainda existe uma pendência em relação a Reinaldo, pois o Vestel Manispor, da Turquia, exige mais dinheiro para prorrogar o empréstimo do atacante que vai até 31 de maio.

Caso não ocorra um acordo, Reinaldo poderá ser substituído por Perea, que ainda se recupera de cirurgia.

A provável relação do Grêmio para a Libertadores é:

Goleiros:
Victor, Marcelo Grohe e Matheus
Laterais:
Ruy, Jadílson e Fábio Santos
Zagueiros:
Léo, Réver, Héverton, Rafael Marques e Wiliam Thiego
Volantes:
Diogo, Orteman, Makelelê, *
Meias:
Adílson, Maylson, Souza, Tcheco e Douglas Costa
Atacantes:
Maxi López, Alex Mineiro,Herrera, Jonas e Reinaldo (Perea)

*A última vaga fica entre Welington e Roberson

fevereiro 20, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Flamengo pode trocar patrocinador em breve

Inadimplente com o Governo, clube pode romper com a Petrobras

Petrobras pode ser substituída pela Oi ou SuvinilPetrobras pode ser substituída pela Oi ou Suvinil (Crédito: Júlio César Guimarães)

A diretoria rubro-negra estuda a possibilidade de não assinar o acordo de R$ 14,2 milhões anuais com a Petrobras. O objetivo é encontrar um novo patrocinador que possa injetar dinheiro no clube imediatamente.

Fato que não acontece com a estatal pois o Flamengo deve R$ 9,1 milhões em impostos desde agosto de 2008. Isso significa que o clube não pode ter a Certidão Negativa de Débito com o Governo Federal e passar a receber a verba da Petrobras.

Nos bastidores, a diretoria pensa, inclusive, em não jogar com o logotipo da empresa no uniforme contra o Resende. A Oi e a Suvinil aparecem como opções. O presidente em exercício Delair Dumbrosck confirmou.

– É real a possibilidade de assinarmos com uma nova empresa e de ficarmos com a Petrobras. Em 30 dias resolveremos isso – disse.

O assunto gerou discórdia.

– O Fla deveria pagar as dívidas e receber o patrocínio da Petrobras. Até porque por um novo contrato o Fla perderia 20% de receita que seria o custo de uma empresa de publicidade para intermediar – disse Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal do Flamengo.

fevereiro 20, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dívida milionária do Fla gera acusações

Em 2008, rombo no Rubro-Negro chegou a cerca de R$ 305 milhões

Apesar de nos últimos cinco anos ter registrado aumento das receitas maior do que o das despesas, o Flamengo só vê se agravar sua crise econômica. O problema é o passivo. Independentemente do mandatário, o clube continua com sua dívida crescente. Em 2008, ela atingiu a casa dos R$ 305 milhões.

Veja o especial do LNET! sobre a crise financeira do Flamengo

O fato representa um aumento de 1594% nos últimos 14 anos. Isso significa crescimento anual de 113% entre 1994 (quando o valor era de R$ 18 milhões) e 2008.

Marcio Braga, que assumiu em 2004 com o discurso de economia máxima para o Fla não fechar as portas, sentiu na carne os efeitos do montante. Só no atual mandato, a dívida cresceu R$ 93 milhões.

Vice de finanças até 2008, José Carlos Dias vê o crescimento da dívida como natural.

– A dívida vai aumentar sempre pois há correção, em média, de 8% ao ano – explica Dias, que também culpa os compromissos do passado por parte do caos financeiro atual. – Em 2008, nossa principal contratação foi o Lê. Pagamos R$ 1,8 milhão pela ação que ele cobrava na Justiça – afirma.

Há dentro da Gávea, porém, muitos que também responsabilizam a atual gestão pela crise.Oaumento de 75% na folha salarial entre 2004 a 2008 é um dos pontos questionados dentro clube.

Um dos líderes da oposição, o presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, que participou ativamente da gestão Edmundo Santos Silva, diz que o momento atual é mais grave do que o vivido após o impeachment do ex-mandatário.

O LANCENET! não conseguiu ouvir o presidente Marcio Braga, que está de licença médica. Seu vice Delair Dumbrosck rebate as acusações.

– É claro que todas as administrações cometem erros, mas hoje o Flamengo tem crédito na praça e posso garantir que não joga dinheiro pelo ralo como acontecia anteriormente. Mas o momento é de olhar para o futuro e não de discutir o passado – rebate Delair.


fevereiro 20, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Mano fala que Ronaldo pode ir para o banco

Deixar o Fenômeno na reserva funcionaria como uma “pré-estreia” para a primeira atuação como titular, no Pacaembu

Fenômeno pode esquentar banco contra o Verdão Foto: Reginaldo CastroFenômeno pode esquentar banco contra o Verdão Foto: Reginaldo Castro

LANCEPRESS!

A cena será inusitada, mas é possível que Ronaldo sente no banco de reservas na primeira convocação de Mano, provavelmente, para o jogo contra o Palmeiras, dia 8 de março, em Presidente Prudente.

A possibilidade, rechaçada na semana passada, voltou a existir. Ontem, o treinador confirmou que o Fenômeno pode estrear por alguns minutos antes de iniciar uma partida como titular do Timão.

– Manifestei ser favorável a possibilidade de utilizá-lo desde o início, em função de ser uma estreia, mas eu posso reformular isso – revelou Mano, que ainda completou:

– Tudo vai depender da condição. O melhor de tudo é ele ter condição de fazer bem durante uma parte do jogo o que todos esperam dele. Não temos pressa – ponderou.

A provável “pré-estreia” seria contra o Palmeiras, dia 8 de março. Mas é possível que a placa do quarto árbitro já suba diante do Marília, dia 1 de março, ou até mesmo três dias depois, contra o Itumbiara. Garantido mesmo no dia 11 de março, no confronto com o São Caetano, em casa.

– Disse que seria entre 15 e 20 dias. Mas pode ser 18, pode ser 22 dias. A evolução é boa, mas não podemos nos precipitar – finalizou Mano.

fevereiro 20, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Renato será apresentado segunda pelo Fogão

Agente do meia confirma que documento pendente finalmente foi enviado pelo Maccabi

Renato chega para ser mais uma opção para o meio-de-campo do FogãoRenato chega para ser mais uma opção para o meio-de-campo do Fogão (Crédito: Gilvan de Souza)

O meia Renato será apresentado na segunda-feira como novo reforço do Botafogo para esta temporada. O Jogador já treinava com o elenco alvinegro há algumas semanas, mas não podia ser anúnciado devido à falta de um documento que ainda não havia sido enviado pelo Maccabi, de Israel.

– Finalmente o documento chegou e ele pode ser apresentado. Nossa ansiedade era grande, assim como a do jogador. O Renato não via a hora de vestir a camisa do Botafogo. Foi um processo de negociação um pouco demorado, mas no fim, deu tudo certo – disse Anselmo Paiva, agente do meia.

Renato surgiu como uma grande promessa no Atlético Mineiro. Mas depois de passagens apagadas por Corinthians e Vasco, foi parar no futebol de Israel.

O meia é uma indicação de Ney Franco que já o conhecia desde as categorias de base. Quando Renato defendia o Atlético Mineiro, nos júniores, o treinador comandava a garotada do rival Cruzeiro.

fevereiro 20, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Leão comemora mais tempo para trabalhar

Com a vitória por 5 a 0 sobre o Itabaiana, Galo eliminou o segundo jogo

Leão terá uma semana de treinoLeão terá uma semana de treino (Crédito: Gil Leonardi)

LANCEPRESS!

Com a goleada imposta sobre o Itabaiana na última quarta-feira, o Atlético-MG eliminou a necessidade do jogo de volta contra o clube sergipano. O fato foi comemorado por Emerson Leão, que terá mais tempo para trabalhar e aprimorar a forma física
dos jogadores alvinegros.

– Estava previsto que íamos ter dificuldades no começo, que íamos prosperar pouco a pouco, que faríamos um bom clássico, e isso aconteceu. Estávamos ensaiando para ver se liquidávamos o adversário da Copa do Brasil para podermos treinar um pouco mais na semana que não vamos jogar mais contra o Itabaiana. Se você ganhasse por 3 a 1, poderia ficar uma dúvida. Mas o placar de 5 a 0 não gera qualquer tipo de dúvida – afirmou o comandante.

Para Leão, os jogadores ainda precisam chegar a um nível de equilíbrio no condicionamento físico.

– Espero melhorar um pouco mais. Estamos alternando muito. Alguns jogos bons por conta do bom preparo físico, mas, às vezes esquecemos disso. Alguns estão num nível um pouco superior. Gosto quando temos uma igualdade – disse Leão.

fevereiro 20, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Estreante Kléber marca duas vezes, e Cruzeiro vence o Estudiantes

Atacante fica em campo por 15 minutos, faz dois gols e é expulso, mas Raposa garante vitória por 3 a 0 sobre os argentinos, no Mineirão

Com dois gols e um cartão vermelho, Kléber estreia e garante a vitória da Raposa

O Cruzeiro venceu o Estudiantes por 3 a 0, nesta quinta-feira, no Mineirão, pela primeira rodada do Grupo 5 da Libertadores com direito a dois gols do estreante Kléber. Após uma primeira etapa de poucas chances de gol, a Raposa se impôs no segundo tempo e conquistou seus três primeiros pontos na competição.

Mais cartões que chances de gol

Com menos de 10 segundos de bola rolando, Wágner cometeu a primeira falta dura da partida, sobre o argentino Salgueiro. Não demorou muito para que os cartões amarelos começassem a aparecer. Aos 6, Henrique cometeu falta em Angeleri e foi advertido. Aos 12, foi a vez de Germán Re, que exagerou na força, em disputa pela bola com o cruzeirense Fabrício. Com 20 minutos de jogo, os dois zagueiros do time do técnico Adilson Batista – Thiago Heleno e Leonardo Silva – já estavam pendurados. Além deles, Wágner, Cellay e Boselli foram punidos na primeira metade da partida.

Já as chances de gol foram raras. Os visitantes ameaçaram primeiro, aos 14 minutos, em levantamento na área. Apesar da alta estatura da zaga celeste, a bola chegou ao argentino Desábato, que desviou e por pouco não abriu o placar.

O time do técnico Adilson Batista chegou perto de marcar aos 23, quando Thiago Ribeiro se esticou, mas não conseguiu completar cruzamento do meia Wágner para o fundo das redes. Aos 30, Wágner tabelou com Wellington Paulista na entrada da área e chutou de esquerda, mas a bola desviou na zaga argentina e saiu pela linha de fundo.

Apagado na etapa inicial, Wellington Paulista aproveitou o contra-ataque da Raposa, aos 33, invadiu a área argentina pela direita e chutou sem ângulo, para a defesa de Andújar. A melhor oportunidade da Raposa saiu dos pés de Thiago Ribeiro, que arriscou de longe com força, aos 34, e quase surpreendeu o goleiro argentino, que defendeu no susto.

Kléber deixa seu cartão de visitas

A etapa final começou com investida dos argentinos. Aos 4, Salgueiro invadiu a área pela esquerda, driblou o goleiro Fábio, mas ficou sem ângulo para chutar e acabou cruzando para o meio da área, onde só havia cruzeirenses. O camisa 1 da Raposa se redimiu e apareceu bem aos 12, quando saiu da área e atrapalhou Boselli, que entrava livre na área com a bola nos pés. Na sequência, Fabrício fez bem a cobertura e afastou o perigo.

O  estreante Kléber entrou na vaga de Thiago Ribeiro, aos 15, e viu, de dentro de campo, Wellington Paulista invadir a área e sofrer pênalti. Apesar dos pedidos do camisa 9, o lateral Fernandinho cobrou com força no canto direito e não desperdiçou.

Aos 23, Kléber recebeu passe dentro da área de Wellington Paulista e, no chute cruzado, marcou seu primeiro gol com a camisa celeste. Pouco depois, aos 27, o estreante invadiu a área pela esquerda e, com tranquilidade, tocou no canto direito de Andújar. Na comemoração, o atacante levantou a camisa e acabou advertido com o cartão amarelo. Logo na saída de bola dos argentinos, Kléber fez falta dura em Verón e acabou expulso.

Com um jogador a menos em campo, Adilson Batista reforçou a marcação do Cruzeiro e pôs Elicarlos no lugar de Fabrício, um dos destaques da partida. Apesar da pressão argentina nos minutos finais, a Raposa garantiu a vitória em casa.

Ficha técnica:

CRUZEIRO 3 x 0 ESTUDIANTES-ARG
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Fernandinho; Fabrício (Elicarlos), Henrique (Jancarlos), Marquinhos Paraná e Wagner; Thiago Ribeiro (Kléber) e Wellington Paulista. Andújar, Angeleri, Desábato, Cellay e Germán Re (Sanchez Prette), Perez (Fernandez), Braña, Verón e Benítez; Salgueiro e Boselli (Calderón).
Técnico: Adilson Batista. Técnico: Leonardo Astrada.
Gols: Fernandinho, aos 17 minutos do segundo tempo; Kléber, aos 23 e aos 27 do segundo tempo
Cartões amarelos: Henrique, Thiago Heleno, Leonardo Silva, Wágner, Kléber (Cruzeiro); Germán Re, Boselli, Cellay, Braña (Estudiantes). Cartão vermelho: Kléber (Cruzeiro).
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte. Data:19/02/2009. Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai).  Auxiliares: Emigdio Ruiz e Rodney Aquino (Paraguai).

fevereiro 20, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário