Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Hernanes renova contrato até o fim de 2012

Jogador já tinha vínculo com o Tricolor até o fim de 2011, mesmo assim a diretoria prorrogou

LANCEPRESS!

Prevenida contra uma possível negociação de Hernanes com o exterior, o São Paulo aumentou ainda mais o vínculo do jogador com o clube. O contrato que iria até o fim de 2011, foi estendido até o término de 2012. A mudança entrou no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta quinta-feira.

Com multa calculada em torno de 25 milhões de euros (R$ 75 milhões), o Tricolor chegou a recusar proposta de 15 milhões de euros do Barcelona (ESP) ano passado. O CSKA (RUS) também sondou o atleta, mas o negócio não se concretizou.

No fim do ano passado, mesmo sendo eleito o melhor jogador do Brasileirão, o camisa 10 são-paulino não foi procurado novamente. Permaneceu no Tricolor e hoje é um dos principais jogadores do elenco.

Além de Hernanes, Zé Luis e Rogério Ceni já tiveram seus vínculos estendidos com o Sampa este ano. Do atual elenco, apenas Borges, Hugo e Washington têm contrato até o fim de 2009, os demais são mais longos.

fevereiro 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Empate em casa prejudica calendário do São Paulo

Resultado inesperado faz o time ter que buscar pontos longe do Morumbi

Gol salvador no fim ajuda, mas não alivia a perda de pontos importantes (Foto: divulgação)Gol salvador no fim ajuda, mas não alivia a perda de pontos importantes (Foto: divulgação)

Silvia Chamma

Com o empate desta quarta-feira na estreia da Libertadores, em casa, diante do Independiente Medellín (COL), o São Paulo desperdiçou uma energia que pode fazer falta quando a maratona de jogos apertar.

Em entrevista após a partida, o técnico Muricy Ramalho aparentava preocupação em relação aos pontos perdidos, apesar do gol de empate salvador nos acréscimos, impedindo que a situação no grupo ficasse mais complicada. Os jogadores fizeram coro ao treinador:

– Já tínhamos a obrigação de buscarmos pontos fora de casa para ajudar na classificação, agora isso aumenta ainda mais com o empate no Morumbi – Lembrou Washington, que teve uma atuação apagada no jogo.

O zagueiro Renato Silva foi outro que demonstrou apreensão com o resultado:

– Agora vamos ter de recuperar os pontos perdidos no Morumbi, e depois, nos próximos jogos em casa, tentar matar o quanto antes a partida para não acontecer como hoje.

Logo na sequência, o Tricolor já enfrenta um desafio: Joga o clássico contra o Santos na Vila Belmiro e em seguida viaja para Cali, na Colômbia, para enfrentar o América de Cali na segunda rodada da fase de grupos da competição. O clube colombiano perdeu seu jogo de estreia.

Em seu terceiro confronto no campeonato continental, o São Paulo não deve ter problemas. Antes do jogo contra o Sporting Defensor (URU), em Montevideo, enfrenta o Marília, e voltando do Uruguai, pega o Paulista de Jundiaí. Os adversários do Estadual estão na 15ª e 17ª posição na tabela de classificação, respectivamente.

A partir do quarto jogo da Libertadores, o calendário aperta. Serão três partidas intercaladas com as semifinais do Paulistão. Cinco jogos decisivos em menos de 15 dias, considerando a possibilidade do Tricolor se classificar no Estadual para a fase final. Para completar, se o time do Morumbi vencer a maratona e passar para a finalissima do Campeonato Paulista, jogará logo em seguida de sua viagem à Colômbia.

Vale lembrar que o São Paulo está na terceira posição do Paulistão, e com o empate na estreia, soma apenas um ponto na Libertadores, e está na segunda posição, junto com o Independiente. O Sporting Deportivo lidera o grupo com três pontos.

Confira o Calendário de Jogos do Tricolor:

DATA CAMPEONATO ADVERSÁRIO LOCAL
29.02 Paulista Santos Fora
05.03 Libertadores América de Cali (COL) Fora
08.03 Paulista Mogi Mirim Fora
12.03 Paulista Mirassol Casa
15.03 Paulista Marília Casa
18.03 Libertadores Sporting Defensor (URU) Fora
22.03 Paulista Paulista Fora
25.03 Paulista Noroeste Fora
28.03 Paulista Palmeiras Fora
31.03 Paulista Guaratinguetá Casa
05.04 Paulista São Caetano Fora
09.04 Libertadores Sporting Defensor Casa
12.04 Paulista Semi-final
15.04 Libertadores Independiente Medellín (COL) Fora
19.04 Paulista Semi-final
22.04 Libertadores América de Cali (COL) Casa
26.04 Paulista Final (primeiro jogo)

fevereiro 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco tenta sua última cartada nesta quinta

Clube deve entrar com pedido de efeito suspensivo no STJD

Escalação de Jéferson na primeira rodada fez Vasco perder seis pontosEscalação de Jéferson na primeira rodada fez Vasco perder seis pontos (Crédito: Arquivo LANCEPRESS!)

LANCEPRESS!

O Vasco manteve firme a decisão de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para anular a punição por ter escalado o apoiador Jéferson na partida contra o Americano. A estratégia é ousada: em vez de paralisar o campeonato, como vinha sendo cogitado, o clube pretende, caso tenha o pedido aceito, garantir a sua vaga na semifinal da Taça Guanabara.

Depois de ter o recurso negado pelo Tribunal de Justiça Desportiva na última terça-feira, o Vasco se reuniu para definir o novo plano. A intenção é ter anulada a punição com o efeito suspensivo a ser pedido nesta quinta-feira e, dessa forma, reaver os seis pontos e pegar o Botafogo.

Na preparação para a nova batalha judicial, o Vasco não pretende, inicialmente, agregar novos nomes à defesa. Mariju Maciel e Oswaldo Sestário seguem na dianteira. Os dois teriam sido indicados por Carlos Leite, colaborador do clube e um dos viabilizadores financeiros da montagem do elenco de futebol.

Quem segue firme no Vasco é Luiz Américo. O clube divulgou nota oficial garantindo a sua permanência. O advogado disse que os boatos em torno de sua demissão não passam de “algo orquestrado pela oposição para desestabilizar o Vasco”.

– Escutei durante anos que a saída de Eurico Miranda era impossível, mas provei o contrário. Quem me critica está fora e gostaria de fazer parte do processo – insinuou.

Entenda porque a escalação de Jéferson foi considerada irregular.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santos renova com Neymar até 2014


Clube fica com 60% dos direitos do atleta, restante é negociado com o Grupo Sonda

Neymar,17, vai renovar com o Santos até 2014. Em uma reunião realizada na Vila Belmiro, na manhã desta quinta-feira, ficou acordada a rescisão do vínculo atual, válido até fevereiro de 2011, e o registro do novo contrato por mais cinco temporadas.

O Peixe detém 60% dos direitos federativos do atleta, e os 40% restantes foram negociados pela família de Neymar com o Grupo Sonda. A participação dos investidores foi fundamental para o desfecho da negociação.

– Eles (o Grupo Sonda) vão trabalhar bem a carreira do jogador, e concordam com a ideia da renovação com o Santos. Tomamos essa decisão para favorecer os dois lados, clube e jogador – destacou pai do jogador, Neymar Silva Santos, em entrevista ao LANCENET.

Neymar já vem sendo relacionado para as partidas do profissional, mas ainda não estreou pelo clube. O Santos o preservou para não gerar cobiça de grandes clubes. Agora, ele deve ser aproveitado com frequência.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Rodrigo Souto é absolvido de acusação de doping

O volante santista teve seu caso analisado pela Corte de Arbitragem do Esporte

Rodrigo Souto tinha a pena, decretada pela Conmebol, por dois anos ausentes de competições internacionaisRodrigo Souto tinha a pena, decretada pela Conmebol, por dois anos ausentes de competições internacionais (Crédito: Ivan Storti/LANCEPRESS)

Symone Cardoso

A Corte de Arbitragem do Esporte (CAS) confirmou nesta quinta-feira a absolvição do volante Rodrigo Souto, que havia sido acusado de doping durante a Copa Libertadores do ano passado.

– A decisão é definitiva e reformou o resultado divulgado pela Conmebol. Eles justificaram que o procedimento feito pela Conmebol esteve fora dos padrões internacionais e por isso não tem validade – comentou o advogado do jogador, Bichara Netto, que ainda contou com a colaboração de Marcos Motta e Marcio Melo, advogado do Santos.

O laudo liberado nesta quinta passou por uma corte arbitral composta com três árbitros escolhidos pelas duas partes – Santos e entidade. Até o começo da semana devem ser enviados os laudos à equipe santista e também estará disponível no site da Corte (www.tas-cas.org).

Souto havia sido punido pela Conmebol que alegou que o jogador tinha substâncias ligas à cocaína constatada depois do exame anti-doping feito após as partidas.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Diretoria do Palmeiras estuda parceria com rival para promover dérbi

Diretoria do Alviverde quer fazer parceria com rival e criar marca. Marcos e Ronaldo podem até visitar rivais

Marcos e Ronaldo representam os campeões mundiais no clássico (Foto: LANCEPRESS)Marcos e Ronaldo representam os campeões mundiais no clássico (Foto: LANCEPRESS)

São Paulo e Palmeiras passaram 2008 travando verdadeiras batalhas de bastidores. Neste ano, foi a vez do Corinthians quebrar o pau com o clube do Morumbi. Com o dérbi do dia oito de março chegando, no entanto, os maiores rivais estudam plano de markenting para promover o jogo.

A ideia, ainda sendo discutida pelas diretorias, é de transformar o clássico em marca, com promoções e até lançamentos de produtos.

– Teríamos uma marca “Dérbi: Palmeiras x Corinthians”, que duraria por um tempo – afirmou o diretor de futebol, Genaro Marino.

A provável presença de Ronaldo na partida, marcada para 8 de março, em Presidente Prudente, seria um atrativo a mais: é o duelo de pentas, com Marcos e Edmílson de um lado e o Fenômeno do outro.

– Está sendo estudada uma possível visita do Marcos ao Corinthians e do Ronaldo ao Palmeiras na semana do clássico. É uma ideia muito boa – acrescentou o diretor do Verdão.

Para sair do papel, as duas diretorias de marketing estão conversando. A carga de ingressos (45.967) será dividida meio a meio. A renda, que seria toda do Palmeiras por direito, já que é o mandante do jogo, terá até 30% do valor repassada ao rival.

– O projeto se chama Dérbi. Os marketings estão negociando. Ainda não está definido, mas é um dos maiores clássicos do futebol mundial e o Palmeiras entende que é preciso engrandecer esse jogo em função de tudo o que ele representa – disse Marino.

Por enquanto, o Verdão não pensa em aumentar o valor dos ingressos no clássico. O clube cobra R$ 30 para a arquibancada, setor mais barato.

– Queremos fazer um jogo diferente – comentou Juan Rafael, gerente de marketing do Palmeiras.

Vai sair do papel?

No ano passado, o marketing do Verdão alardeou a ideia de jogar com o logo da Ferrari em partida contra o Goiás, no Brasileirão, na semana do GP Brasil. O projeto foi vetado de cara pela escuderia italiana e não houve promoção alguma no Palestra.

O clube também pretendia distribuir um kit para torcedores do Setor Visa, o que não passou de mais uma ideia. Falta pouco para o dérbi…

fevereiro 19, 2009 Posted by | Corinthians, Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Tite evita polêmica com D’Alessandro

Ao ser substituído, argentino saiu de campo sem falar com o treinador

(Crédito: Agência EFE)

LANCEPRESS!

Na derrota do Internacional por 1 a 0 para o União Rondonópolis, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, o meia D´Alessandro saiu de campo visivelmente contrariado ao ser substituído por Alecsandro, aos 26 minutos do segundo tempo. O argentino passou em frente ao banco de reservas sem olhar para o técnico Tite.

No momento da troca, o jogo ainda estava 0 a 0. Tite explicou a substituição, dizendo que o time precisava de mais força no ataque.

– Eu precisava de um jogador de bola aérea para mudar a característica do jogo, pois os dois da frente (Taison e Nilmar) eram de velocidade. E o Alecsandro é de retenção também – declarou Tite, frisando também as constantes reclamações de D´Alessandro com a arbitragem.

– Ele é um jogador que vai ser sempre visado pelo nome e pela experiência que tem. Ele está instruído e tem a consciência de que cabe ao árbitro fazer as avaliações. Tem que saber que às vezes vai ter marcação individual e vai ter que jogar, esquecendo o árbitro – alfinetou Tite.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Zagueiro Léo garante que fica no Olímpico

Jogador desmente ter recebido proposta de clubes do exterior

LANCEPRESS!

O zagueiro Léo não será negociado. O jogador garantiu nesta quinta-feira que fica no Grêmio pelo menos até a metade do ano, garantindo assim o seu lugar no grupo que disputará a Libertadores da América.

– É tudo especulação. Eu fico pelo menos até a próxima janela de transferências – declarou Léo, afirmando que não recebeu nenhuma proposta oficial de clube do exterior, embora seja pretendido por times da Grécia, Rússia e Ucrânia.

Com Léo garantido, a preocupação da direção do Grêmio é contratar um volante para substituir William Magrão, que sofreu uma lesão no joelho que o afastará dos gramados por seis meses. Nomes cogitados para substituí-lo como o de Amaral, do Vasco, o de Wellington Monteiro, do Fluminense, e o de Emerson, do Milan, já foram descartados.

– Agora o Grêmio não tem como trazê-lo. Talvez no meio do ano – destacou o assessor Luiz Onofre Meira, comentando o interesse do clube em Emerson, que deixou o Grêmio em 1997.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Proposta por Kleberson não seduz Flamengo

Grêmio queria ter o apoiador até o fim do ano, mas ele ficará na Gávea

Kleberson amarga a reserva no FlaKleberson amarga a reserva no Fla (Crédito: Ricardo Cassiano)

LANCEPRESS!

O Grêmio passou esta semana tentando a contratação do apoiador Kleberson, mas não conseguiu convencer o Flamengo a aceitar a negociação. A ideia do clube gaúcho era de ter o pentacampeão por um empréstimo até o fim do ano.

Segundo o vice de futebol do Flamengo, Kléber Leite, por toda a mobilização que foi feita para que Kleberson viesse para o clube, uma saída do jogador só aconteceria em troca de um bom lucro.

– O Grêmio ontem mandou um representante solicitando o empréstimo até dezembro, mas não há nenhuma chance de isso acontecer. Foi um jogador que investimos muito e ele só sai por uma boa proposta para nós – disse Kléber.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Após reunião, risos reaparecem na Gávea

Clima tenso dos últimos dias deu lugar a brincadeiras depois de encontro do elenco com Kleber Leite. Teor da conversa ainda é um mistério

Ampliar Foto Carlos Mota/Globo Esporte Carlos Mota/Globo Esporte

Fábio Luciano parece ter gostado do que ouviu de Kleber Leite

O elenco pediu, Kleber Leite demorou, mas atendeu e se reuniu nesta quinta-feira na Gávea para dar explicações sobre os atrasos de salários. O encontro, que estava marcado inicialmente para a quarta-feira, aconteceu antes do treinamento e durou cerca de 30 minutos.

O teor da conversa que o vice-presidente de futebol teve com os jogadores juntamente com o diretor de futebol Plínio Serpa Pinto ainda é um mistério. No entanto, ao que parece, a notícia dada pelos dirigentes foi boa. Na saída do vestiário, o semblante dos rubro-negros era de alívio e o clima de apreensão dos últimos dias deu lugar a sorrisos e brincadeiras antes da atividade comandada por Cuca.

Na última segunda-feira, Kleber Leite admitiu que o Flamengo deve o salário do mês de dezembro, além de luvas e premiações para alguns jogadores. Por conta de um acordo, janeiro vence apenas no dia 25 na Gávea.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flamengo deve R$ 2 milhões aos esportes olímpicos

Vice-presidente afirmou que está buscando novos recursos para o clube

Diego Hypolito ameaçou deixar o Rubro-Negro por causa da criseDiego Hypolito ameaçou deixar o Rubro-Negro por causa da crise (Crédito: Deni Navarro)

LANCEPRESS!

O vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, João Henrique Areias, revelou nesta quinta-feira, em entrevista ao jornal “O Globo”, que o clube deve uma quantia de R$ 2 milhões aos atletas de ginástica, judô, basquete, vôlei, natação, nado sincronizado e pólo aquático.

– O Flamengo está buscando recursos. Ele e todos os clubes cariocas estão em crise, devido ao abalo global, agravado por problemas de gestão – disse o vice-presidente.

Recentemente, a ginástica do Flamengo passou por uma grande polêmica, com a ameaça de Diego Hypolito, Daniele Hypolito e Jade Barbosa de abandonarem o clube por causa das dívidas rubro-negras. No entanto, um acordo com a Prefeitura de Niterói, que vai destinar R$ 80 mil mensais aos atletas da modalidade, solucionou parte do problema.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atacante Kléber poderá estrear pelo Cruzeiro

Gladiador Celeste está entre os 20 relacionados contra o Estudiantes

Kléber jogará com a camisa 25 na LibertadoresKléber jogará com a camisa 25 na Libertadores (Crédito: Gil Leonardi)

LANCEPRESS!

Cotado como uma das principais contratações do Cruzeiro nesta temporada, o atacante Kléber poderá estrear nesta quinta-feira contra o Estudiantes, pela Libertadores. A partida está marcada para às 19h15 e será o primeiro jogo do clube celeste na competição continental em 2009. O Gladiador Celeste foi um dos quatro atacantes convocados pelo treinador Adilson Batista para enfrentar a equipe argentina.

Kléber vestirá a camisa 25 na Copa Libertadores e jogará pela primeira o campeonato sul-americano.

Confira os 20 concentrados:

Goleiros: Andrey e Fábio
Laterais: Fernandinho, Jancarlos e Jonathan
Zagueiros: Anderson, Léo Fortunato, Leonardo Silva e Thiago Heleno
Volantes: Elicarlos, Fabrício, Henrique e Marquinhos Paraná
Meias: Bernardo, Gerson Magrão e Wagner
Atacantes: Kléber, Soares, Thiago Ribeiro e Wellington Paulista

fevereiro 19, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fabrício preparado para desafio na Libertadores

Volante do Cruzeiro disputará sua terceira Copa Libertadores

Fabrício é um dos jogadores mais experientes do grupo celesteFabrício é um dos jogadores mais experientes do grupo celeste (Crédito: Gil Leonardi)

LANCEPRESS!

O volante Fabrício disputará a partir desta quinta-feira a sua terceira Libertadores, a segunda defendendo o Cruzeiro. Em 2003, quando atuava pelo Corinthians, o jogador chegou às oitavas-de-final com o Timão, mas caiu diante do River Plate (ARG).

No ano passado, chegou à Toca da Raposa 2 como um dos jogadores mais experientes do grupo. Apesar de ficar fora de alguns jogos da primeira fase, ele mostrou participação importante na reta final. Fabrício marcou o único gol da Raposa contra o Boca Juniors, em Buenos Aires, diminuindo a vantagem hermana.

– Será a minha terceira Libertadores. Estamos sempre aprendendo, é uma questão de costume. Os clubes são muito diferentes, o jogo tem outra pegada – disse o jogador ao site oficial do Cruzeiro.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ingressos à venda para Fluminense x Botafogo

Clássico será disputado na Quarta-Feira de Cinzas, no Maracanã

Maracanã será o palco do clássico entre Fluminense e BotafogoMaracanã será o palco do clássico entre Fluminense e Botafogo (Crédito: Arquivo Lancepress!)

LANCEPRESS!

Começa a venda de ingressos para a semifinal da Taça Guanabara entre Fluminense e Botafogo. A partida será disputada no Maracanã, na Quarta-Feira de Cinzas. Domingo e segunda todas as bilheterias estarão fechadas.

Horários:
13h às 17h – quinta-feira
9 às 17h – sexta, sábado, terça e quarta

Locais:
Engenhão, General Severiano, Laranjeiras, Gávea e Terra Encantada (neste último, só sexta e sábado)

Maracanã: sexta e sábado na bilheteria 5; terça e quarta na bilheteria 8

Preços:
Arquibancadas verde, amarela e branca R$ 30

Cadeira R$ 20

Especial R$ 120

fevereiro 19, 2009 Posted by | Botafogo, Fluminense | , , | Deixe um comentário

Botafogo a pedra no sapato do Fluminense

Tricolor foi eliminado pelo Glorioso na semifinal da Taça GB de 2008 e não venceu o rival nenhuma vez no ano passado

O atacante Fábio e o zagueiro Thiago Silva na semifinal da Taça GB-2008O atacante Fábio e o zagueiro Thiago Silva na semifinal da Taça GB-2008 (Crédito: Gilvan de Souza)

LANCEPRESS!

Rival carioca mais antigo do Fluminense, o Botafogo tem sido, recentemente, um pesadelo para a torcida tricolor. Afinal, o Glorioso, adversário do Flu na semifinal da Taça Guanabara, tem levado amelhor nos confrontos, sejam eles em partidas decisivas ou não.

Em 2008, por exemplo, ocorreram dois jogos decisivos pelo Carioca e o primeiro deles foi justamente na semifinal da Taça Guanabara.

Mas havia uma sutil diferença em relação a este ano: na temporada passada, o Botafogo foi o primeiro colocado de seu grupo e o Fluminense, o segundo. O Glorioso fez 2 a 0 e avançou à final do primeiro turno.

Asegunda partida decisiva entre os rivais pelo Estadual do ano passado foi ainda mais importante do que a primeira. Na decisão da Taça Rio, o Botafogo venceu por 1 a 0, com um gol de Renato Silva perto do fim, deixando o Fluminense fora da finalíssima da competição. A derrota foi ainda mais doída para o Tricolor porque o Glorioso terminou o confronto com dois jogadores a menos.

A última vitória do Fluminense sobre o Botafogo foi no Campeonato Brasileiro de 2007 (2 a 0). No ano passado, os rivais se enfrentaram cinco vezes: dois empates e três vitórias alvinegras. Em Estaduais, a escrita aumenta, pois o último triunfo do Tricolor foi em 2005 (4 a 0).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Botafogo, Fluminense | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Botafogo, a pedra no sapato do Fluminense

Tricolor foi eliminado pelo Glorioso na semifinal da Taça GB de 2008 e não venceu o rival nenhuma vez no ano passado

O atacante Fábio e o zagueiro Thiago Silva na semifinal da Taça GB-2008O atacante Fábio e o zagueiro Thiago Silva na semifinal da Taça GB-2008 (Crédito: Gilvan de Souza)

LANCEPRESS!

Rival carioca mais antigo do Fluminense, o Botafogo tem sido, recentemente, um pesadelo para a torcida tricolor. Afinal, o Glorioso, adversário do Flu na semifinal da Taça Guanabara, tem levado amelhor nos confrontos, sejam eles em partidas decisivas ou não.

Em 2008, por exemplo, ocorreram dois jogos decisivos pelo Carioca e o primeiro deles foi justamente na semifinal da Taça Guanabara.

Mas havia uma sutil diferença em relação a este ano: na temporada passada, o Botafogo foi o primeiro colocado de seu grupo e o Fluminense, o segundo. O Glorioso fez 2 a 0 e avançou à final do primeiro turno.

Asegunda partida decisiva entre os rivais pelo Estadual do ano passado foi ainda mais importante do que a primeira. Na decisão da Taça Rio, o Botafogo venceu por 1 a 0, com um gol de Renato Silva perto do fim, deixando o Fluminense fora da finalíssima da competição. A derrota foi ainda mais doída para o Tricolor porque o Glorioso terminou o confronto com dois jogadores a menos.

A última vitória do Fluminense sobre o Botafogo foi no Campeonato Brasileiro de 2007 (2 a 0). No ano passado, os rivais se enfrentaram cinco vezes: dois empates e três vitórias alvinegras. Em Estaduais, a escrita aumenta, pois o último triunfo do Tricolor foi em 2005 (4 a 0).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Botafogo, Fluminense | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

De bicicleta, Borges marca golaço, dá empate ao São Paulo e evita vexame

Tricolor só conseguiu passar pelo goleiro paraguaio aos 47 minutos do segundo tempo. Independiente Medellín festeja o empate

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Washington não foi bem na partida

Com um golaço de Borges, de bicicleta, aos 47 minutos do segundo tempo, o São Paulo empatou por 1 a 1 diante do Independiente Medellín, e escapou de um vexame nesta quarta-feira, no Morumbi, na primeira rodada do Grupo 4 da Libertadores. É verdade que o goleiro paraguaio Bobadilla foi o melhor em campo e se transformou em uma muralha quase intransponível, com pelo menos cinco ótimas defesas. Mas o Tricolor ficou devendo futebol e deixou a sua torcida preocupada com o desempenho na principal competição sul-americana. Arias abriu o placar, aos 34 minutos da etapa final.

Apesar de dominar a partida praticamente inteira, o Tricolor deixou a desejar principalmente nas jogadas pelos lados do campo. O time só cresceu com a entrada de Dagoberto e, principalmente, após os 40 minutos do segundo tempo, quando Muricy Ramalho abandonou o esquema tático com três zagueiros.

O São Paulo volta a campo na Libertadores somente no dia 5 de março, em Cáli, contra o América. Já o Independiente Medellín enfrenta o Defensor, em casa, no próximo dia 24 de fevereiro.

Toque de bola x marcação forte

O São Paulo iniciou a partida valorizando a posse de bola, trocando passes e arrriscando chutes de fora da área. O Independiente optou pela marcação forte, principalmente no meio-campo, e ligação direita da defesa para o ataque, onde Jackson Martínez ficou enfiado entre os zagueiros para explorar os contragolpes.

Com muito toque de bola, mas poucas jogadas pelos lados do campo, Borges, em duas oportunidades, e Jean, optaram por chutes de fora da área nos 10 minutos iniciais. Sem conseguir furar o forte bloqueio defensivo colombiano, o São Paulo continuou insistindo de longa distância. Aos 13, Hugo acertou um torpedo, da intermediária, e o goleiro Bobadilla espalmou para escanteio.

Apesar de tentar dar o bote nos contragolpes, o Independiente só assustou aos 19, em cobrança de falta de Corredor, que Bosco defendeu. Enquanto os colombianos permaneceram sempre com, pelo menos, nove jogadores atrás da linha da bola, o São Paulo continuou martelando no ataque, mas só levou perigo em chutes de fora da área. Aos 33, Hugo arriscou chute cruzado e Bobadilla espalmou a bola para escanteio.

As melhores chances de gol do São Paulo aconteceram somente no final do primeiro tempo. Aos 40 minutos, Jorge Wagner cobrou escanteio, André Dias desviou de cabeça, e antes de Hugo marcar Muriel mandou para escanteio. Em seguida, Jorge Wagner cobrou novo escanteio, Ortiz desviou de cabeça e a bola explodiu no travessão. Na única chance de gol do Independiente, aos 46, Benitez cruzou, André Dias rebateu para trás, e Bosco evitou o gol contra.

Tricolor pressiona, mas Independiente surpreende

No segundo tempo, o Independiente Medellín voltou ainda mais retrancado. E só deu São Paulo. Logo aos dois minutos, Jorge Wagner cobrou escanteio e André Dias, de cabeça, mandou a bola por cima do travessão. Aos seis, Hugo tabelou com Borges, encheu o pé e Bobadilla fez grande defesa e espalmou a bola para escanteio.

A pressão são-paulina continuou. Aos sete minutos, Jorge Wagner cruzou, Borges cabeceou e Bobadilla espalmou. Aos 12, Hugo, dentro da área, errou o alvo e perdeu ótima chance para abrir o placar.

O técnico Muricy Ramalho colocou Dagoberto no lugar de Hugo, aos 20 minutos, e o São Paulo ficou ainda mais ofensivo. Aos 24, Dagoberto pegou rebote em cobrança de escanteio e encheu o pé, quase da marca do pênalti, e Bobadilla defendeu outra vez.

Desesperado, o São Paulo se lançou com tudo ao ataque e ficou exposto aos contra-ataques. E foi assim que o Independiente Medellín, na única jogada perigosa no segundo tempo, fez 1 a 0. Aos 34, Jackson Martínez cruzou, a zaga bobeou, Arias encheu o pé, a bola desviou na zaga e entrou.

Aos 39, Jean encheu o pé, fora da área, e Bobadilla defendeu outra vez.  Somente aos 42 minutos, Muricy Ramalho sacou um zagueiro (Renato Silva) e escalou um atacante (André Lima) e abandonou o esquema tático com três zagueiros. Porém, aos 47, após cruzamento de Dagoberto, Borges, de bicicleta, fez um golaço e impediu um vexame tricolor.

Ficha técnica:

SÃO PAULO 1 x 1 INDEPENDIENTE
Bosco, André Dias, Renato Silva (André Lima) e Miranda; Zé Luis (Arouca), Jean, Hernanes, Hugo (Dagoberto) e Jorge Wagner; Borges e Washington. Bobadilla; Andrés Ortiz, Vanegas e Juan Muriel; Restrepo, Juan Ortiz, Ivan Corredor (Calle), Candia (Rafael Castillo) e Jair Benitez; Jackson Martínez e Diego Cabrera (Arias).
Técnico: M. Ramalho. Técnico: S. Escobar.
Gols: Arias, aos 34, e Borges, aos 47 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: André Dias, Borges e Renato Silva (São Paulo) e Andrés Ortiz, Rafael Castillo e Jackson Martínez (Independiente).
Estádio: Morumbi. Data: 18/02/2009. Árbitro: Sergio Pezzota (ARG). Auxiliares: Hernan Maidana e Francisco Rocchio (ARG). Renda: R$ 631.375,00 – Público: 30.375 pagantes

fevereiro 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Sport mostra que não veio a passeio e vence Colo Colo com boa atuação de Ciro

Leão se impõe mesmo fora de casa e vence por 2 a 1 na estreia do torneio

Agência/Reuters Agência/Reuters

Sport estreia com vitória na Libertadores 2009

A espera de 21 anos do Sport para voltar à Libertadores teve fim nesta quarta-feira de uma maneira bastante feliz para o torcedor rubro-negro. Jogando fora de casa, o time venceu o Colo Colo por 2 a 1, com gols de Ciro e Wilson. Lucas Barrios descontou para a equipe chilena. Com o resultado, o Leão divide a liderança do Grupo 1 com a LDU, que venceu o Palmeiras em seu primeiro jogo (a equipe equatoriana leva vantagem nos critérios de desempate).

O grande destaque da partida ficou por conta do jovem Ciro, que fez um gol e deu passe para outro, antes de ser substituído no início do segundo tempo. O atacante foi sempre uma ameaça para a defesa do Colo Colo.

A partida também marcou a estreia da camisa dourada, que será usada nas partidas da equipe no torneio sul-americano.

Na próxima rodada, o Sport encara o atual campeão do torneio, a LDU, dentro da Ilha do Retiro. O jogo será no dia 4 de março, às 21h50m (horário de Brasília). No dia anterior, o Colo Colo enfrenta mais uma equipe brasileira. Desta vez, o time chileno duela contra o Palmeiras, em São Paulo.

Sport começa se impondo

Antes da bola rolar, o temor do torcedor do Sport era que o time sentisse a pressão de estrear na Libertadores fora de casa. A maior preocupação era como se comportaria o jovem Ciro, grande aposta da equipe para o torneio. Mas os primeiros minutos de jogo desfizeram todas essas dúvidas.

Ampliar Foto Agência/Reuters Agência/Reuters

Ciro foi o grande destaque da partida

O Leão começou partindo para cima do Colo Colo e, logo no primeiro minuto, Paulo Baier já mandava uma bola na área do time chileno. A zaga afastou. Dois minutos depois, Ciro invadiu a área, mas tropeçou e não conseguiu dar seguimento a jogada.

Aos 6m, o jovem atacante também voltou a aparecer no chão. Mas dessa vez para dar um lindo toque por cobertura e fazer o primeiro gol do Sport na Libertadores 2009. Moacir fez a jogada pela direita, Paulo Baier desviou de cabeça e Ciro se esticou todo para chegar à bola e manda-la para a rede.
Depois de pressão chilena, Ciro volta a aparecer
A resposta do Colo Colo só veio aos 15m. Lucas Barrios recebeu lançamento na frente e, de cara com Magrão, chutou para fora. A partir daí, o time da casa passava a dominar as ações, com o Rubro-Negro errando muitos passes na saída de bola. Contudo, apesar da aparente superioridade, a equipe chilena não conseguia chegar ao gol do Sport. Sua melhor chance surgiu aos 37m, quando Riquelme aproveitou um cruzamento na área, mas cabeceou para fora.

No fim da primeira etapa, o Sport voltou a se impor. Aos 40m, Dutra cruzou da esquerda, mas Wilson não chegou na bola. Dois minutos depois, Paulo Baier chutou de longe, para defesa fácil do goleiro. Quando o jogo parecia que iria para o intervalo com a vantagem mínima para o Leão, Ciro roubou a bola, fez linda jogada e tocou para Wilson, na cara do gol, fazer o segundo tento rubro-negro.

Colo Colo começa segunda etapa melhor

Jogando em casa, o Colo Colo pegou carona no apoio da torcida e partiu para cima do Sport. Aos 5m, quase que a pressão dá certo. Andrade roubou a bola na defesa, mas errou o passe na saída de bola. Salcedo invadiu a área e chutou cruzado. A bola passou em frente à meta do Sport, mas ninguém conseguiu completar. Aos 8m, Carranza ia entrando livre em direção ao gol, mas o bandeirinha assinalou impedimento.

Ampliar Foto Agência/Reuters Agência/Reuters

Wilson comemora o seu gol, o segundo do Sport

O Leão continuava com dificuldades para armar as jogadas e, apenas aos 17m, conseguiu fazer um lance perigoso. Dutra, pela esquerda, fez bom cruzamento, mas não havia ninguém na área para completar.

O Colo Colo se aproveitava da fragilidade do Sport e passou a pressionar ainda mais. Aos 25m, Opazo recebeu na frente pela direita, cruzou, e encontrou Lucas Barrios sozinho no meio da área do Leão. O artilheiro não perdoou o cochilo da defesa rubro-negra e mandou para o fundo das redes, diminuindo o marcador.

O gol animou ainda mais o time chileno. Aos 27m, Carranza chutou de fora da área, mas Magrão fez uma linda defesa.

Nelsinho mexe e melhora o time

Nelsinho Batista resolveu mexer na equipe, tirando Paulo Baier e Wilson para as entradas de Fumagalli e Sandro Goiano. As substituições surtiram efeito e o Leão passou a forçar mais as jogadas de ataque.

Aos 40m, o time armou boa jogada no ataque, com a bola passando de pé em pé até chegar a Hamilton. O volante chutou forte, mas mandou para fora. Nos acréscimos, o jogador teve mais uma chance em contra-ataque mas, de novo, mandou para fora. A partir daí, a equipe passou a administrar o resultado até o apito final.

Ficha técnica:

COLO COLO 1 x 2 SPORT
Muñoz , Jara (Opazo), Mena, Riquelme, Salcedo;  Sanhueza, Meléndez (Carranza), Millar, Torres (Cortêz); Moya, Lucas Barrios Magrão, Igor, César, Durval; Moacir, Hamilton, Andrade, Paulo Baier (Fumagalli), Dutra;Ciro (Weldon)  e Wilson (Sandro Goiano)
Técnico: Marcelo Barticciotto Técnico: Nelsinho Batista.
Gols: Ciro, aos 6m, e Wilson, aos 42m do primeiro tempo, para o Sport. Lucas Barrios, aos 25m do segundo tempo, para o Colo Colo
Cartões amarelos: Hamilton, Igor e César (Sport) e Carranza, Jara (Colo Colo)
Estádio: David Arellano, Santiago (CHI) . Data: 18/02/2009. Árbitro: Saúl Laverni (Argentina) Assistentes: Gustavo Esquivel e Ricardo Casas (Argentina)

fevereiro 19, 2009 Posted by | Sport | , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Kléber Pereira faz dois, Peixe vira em cima do Rio Branco, mas não elimina volta

Na estreia de Vagner Mancini, time perde muitas chances, mas vence a partida. Na volta, Alvinegro pode até perder por 1 a 0

No embalo de Kléber Pereira, o Santos venceu o Rio Branco, do Acre, por 2 a 1, de virada, nesta quarta-feira à noite, em Rio Branco, pela primeira rodada da Copa do Brasil.Foi a estreia do técnico Vagner Mancini, que assumiu o comando do Alvinegro após a saída de Márcio Fernandes. O Peixe saiu atrás, jogou com um a mais desde os 11 minutos do segundo tempo, pressionou muito, e teve chances para golear e eliminar o jogo de volta. Mas abusou das chances perdidas.  O jogo de volta será disputado no dia 18 de março, na Vila Belmiro. O Peixe pode até perder na volta por 1 a 0 que, ainda assim, avança.

Rio Branco assusta

Empolgado, o Rio Branco partiu para cima do Santos logo que o árbitro apitou o início da partida. Tanto que não deu tempo nem para o adversário se assentar em campo. Logo aos cinco minutos, Ananias acertou uma bomba da entrada da área. Douglas não conseguiu segurar. No rebote, Juliano César ganhou a dividida de Paulo Henrique e cabeçeou para o gol, abrindo o placar.

O Santos conseguiu se recuperar do susto e passou a tocar a bola, chamando o adversário e se lançando em rápidos contra-ataques. A estratégia era perigosa, pois o Estrelão chegou a sufocar a equipe santista e quase chegou ao segundo. No entanto, o Alvinegro conseguiu segurar a pressão e empatar a partida. Aos 19, Pará fez boa partida pela direita e cruzou para Kléber Pereira, que emendou de primeira e tirou a bola do alcance de Acosta.

O Rio Branco não conseguiu manter o ritmo forte até o fim e o Peixe passou a jogar melhor, tentando até chances para virar a partida, como quando Róbson, aos 41, Robson desce em velocidade e ajeita para Madson chutar forte. Acosta defendeu.

Peixe pressiona, e consegue a virada

O Santos começou melhor no segundo tempo, dominando a posse de bola e se aproveitando dos erros de passe do adversário.  Com a pressão santista, o Rio Branco ficou acuado, apenas fazendo faltas. Tanto que Bruno acabou expulso aos 11 minutos. Ele já tinha cartão amarelo e acabou acertando o lateral-esquerdo santsita Triguinho.

Curiosamente, quando passou a ter um jogador a mais, o Peixe tirou o pé e o Estrelão chegou até a ameaçar, mas sem conseguir acertar o alvo. Aos poucos, porém, o Alvinegro foi se acertando novamente e rondando a área do Rio Branco. Molina e Wesley, que entraram nos lugares de Róbson e Bolaños, respectivamente, fizeram o Peixe crescer e criar muitas chances. Os chutes vinham de todo o lado. Ora, Kléber Pereira, ora Molina, ora Madson. Faltava, no entanto, acertar o gol.

O técnico do Rio Branco, por outro lado, estava satisfeito com o empate. Tanto que tirou os dois melhores jogadores do time para reforçar a marcação. Tirou Juliano César, autor do gol, e Testinha. Foi muito vaiado pelos torcedores. Todo fechado, o Estrelão limitou-se a ficar preso atrás, tentando segurar a pressão santista.

O bloqueio da equipe acreana caiu aos 41, quando Kléber Pereira recebeu de Molina e virou a partida.

Ficha técnica:

RIO BRANCO-AC 1 x 2 SANTOS
Acosta, Bruno, Rodrigão, Fábio Silva e Ananias (Esquerdinha); Zé Marcos, Nilton Melgar, Nenem e Ismael; Testinha (Jajá), Juliano César (Pery). Douglas, Pará, Fabão, Paulo Henrique e Triguinho (Paulinho Henrique Lima); Roberto Brum, Rodrigo Souto, Róbson (Molina) e Madson; Bolaños (Wesley) e Kléber Pereira.
Técnico: Ulisses Torres. Técnico: Vagner Mancini.
Gols: Juliano César, 5, e Kléber Pereira, aos 19 do primeiro e aos 41 do segundo tempo
Cartões amarelos: Triguinho, Roberto Brum, Rodrigão (Santos), Bruno, Nilton Melgar (Rio Branco). Cartão vermelho: Bruno (Rio Branco).
Estádio: Arena da Floresta, em Rio Branco (AC). Data: 18/02/2009. Árbitro: Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO). Auxiliares: Márcia Bezerra Lopes Caetano (Fifa /RO) e Wilson Gonçalves de Aquino (RO).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Zebra da rodada, União-MT tira invencibilidade do Internacional

‘Diogol’ marca para o time de Rondonópolis para tristeza da equipe gaúcha

O União-MT não tomou conhecimento do rival e tirou a invencibilidade do Internacional na temporada 2009. Considerado um dos favoritos para conquistar o título e, consequentemente, a vaga na Libertadores do ano que vem, o Colorado perdeu por 1 a 0 para o time de Rondonópolis, na noite desta quarta-feira, no estádio Luthero Lopes. Diogo, conhecido como “Diogol”, fez o gol da vitória para delírio da torcida mato-grossense, coroando a estreia do técnico Zé Humberto, que teve apenas um dia para treinar a equipe.

O jogo de volta está marcado para o dia 4 de março, no Beira-Rio. O Colorado precisa vencer por dois gols de diferença. O time de Rondonópolis joga pelo empate ou até mesmo por uma derrota por um gol de diferença, desde que faça um gol em Porto Alegre. Se ganhar de 1 a 0, o Inter leva a decisão para os pênaltis.

O Inter agora volta as suas atenções para o Campeonato Gaúcho, que entra na fase de mata-mata a partir deste sábado. No domingo de carnaval, às 16h (de Brasília), o Colorado recebe um adversário ainda não definido no Beira-Rio: São Luiz, Santa Cruz ou Canoas. O União agora busca uma reação no Campeonato Mato-Grossense a partir de sábado, quando visita o Jaciara. A equipe está em sexto lugar no seu grupo.

Dificuldade na armação

Sem a presença de Alex, o Inter encontrou dificuldade na articulação das jogadas. O primeiro real lance de perigo só aconteceu aos 13 minutos do primeiro tempo, com Bolívar tabelando com Magrão e mandando na área para Taison desperdiçar. Em seguida, Magrão recebeu na área livre, mas foi desarmado pelo recém-contratado zagueiro Odvan, ex-Vasco.

Aos 22, Taison fez uma bonita jogada individual driblando três jogadores na entrada da área, mas na hora do arremate, chutou para fora. O União pevou perigo no minuto seguinte, mas Lauro fez linda defesa em chute à queima-roupa de Clodoaldo. O lateral Kleber arriscou uma bomba aos 26, mas o goleiro Paulo Sérgio também mostrou habilidade ao mandar para escanteio. D’Alessandro tirou tinta do travessão aos 28. Aos 39, os jogadores anfitriões reclamaram de um suposto toque de mão de Guiñazi dentro da área. O árbitro Sandro Meira Ricci nada marcou.

Tite mexe, mas nada acontece

A etapa final recomeçou com Taison, como de hábito, fazendo as jogadas mais ofensivas e perigosas. Aos três, ele bateu da meia-lua à esquerda do goleiro de Rondonópolis. Aos nove, o guri colorado mandou uma bomba, que Paulo Sérgio se esticou para defender. Aos 12, foi a vez dos colorados chiarem com o árbitro, em uma trombada de NIlmar com um zagueiro mato-grossense. Sandro mandou seguir o lance.

Vendo as dificuldades do Interm o técnico Tite trocou Andrezinho por Giuliano, que logo de cara criou uma boa chance. Ele avançou pela direita e cruzou para D’Alessandro completar rente à trave, mas para fora. Aos 26, o colorado campeão sul-americano pela seleção brasileira sub-20 invadiu a área e bateu truncado na defesa, e a bola foi para fora.

Diogol é o nome da fera

O treinador colorado resolveu partir para cima, tirando D’Alessandro para a entrada de Alecsandro, deixando três jogadores ofensivos na equipe. Irritado, o argentino saiu de campo sem olhar para o técnico. A coisa descambou para o time gaúcho de vez. Aos 34, Guiñazu evitou um gol praticamente em cima da linha. Em seguida, Diogo aproveitou um bate-rebate após cobrança de escanteio e botou para dentro, confirmando a sua fama de artilheiro. Na comemoração, exagerou e levou amarelo.

O Inter quase empatou aos 42, com Marcelo Cordeiro, que entrou na vaga do cansado Kleber, achando Nilmar na área. O camisa 9 cabeceou com perigo para Paulo Sérgio defender e completar a festa em Rondonópolis.

Ficha técnica:

UNIÃO-MT 1 x 0 INTERNACIONAL
Paulo Sérgio; Alex Mineiro, Odvan e Rodrigão; Richard, Rocha (Rafael), Wender, Jonas (Dilmar) e Maciel (Cleidir); Diogo e Clodoaldo. Lauro, Bolívar, Índio, Álvaro e Kleber (Marcelo Cordeiro); Magrão, Guiñazu, Andrezinho (Giuliano) e D’Alessandro (Alecsandro); Nilmar e Taison.
Técnico: Zé Humberto. Técnico: Tite.
Gol: Diogo, aos 34 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Jonas, Richard, Wender, Diogo e Odvan (União); Álvaro, Magrão e Bolívar (Internacional).
Estádio: Luthero Lopes, em Rondonópolis (MT). Data: 18/02/2009. Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF). Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Eremilson Xavier Macedo (DF).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Everton Santos garante vitória do Fluminense

Vitória de 1 a 0 sobre o Nacional-PB não elimina jogo de volta

O Fluminense teve atuação superior e sofreu com a violência do adversárioO Fluminense teve atuação superior e sofreu com a violência do adversário (Crédito: LANCEPRESS!)

LANCEPRESS!

Com um gol de Everton Santos, o Fluminense bateu o Nacional-PB, nesta quarta-feira, no Almeidão, em João Pessoa, em sua estreia na Copa do Brasil. O resultado não eliminou a partida de volta, que será no dia 5 de março, no Maracanã.

O Fluminense sofreu para se livrar da marcação dos jogadores do Nacional nos primeiros minutos do jogo. E o que era uma marcação dura acabou se transformando em violência. O árbitro não conseguiu conter os ânimos e a partida ficou desleal.

Porém, a técnica dos tricolores se sobrepôs à truculência do adversário e a recompensa veio em forma de gol. Everton Santos recebeu uma bola na área e, com um belo giro, bateu seco no canto direito do goleiro Adson. A partir da vantagem, o Fluminense cresceu no jogo e passou a dominar o meio-de-campo.

Em duas oportunidades, quase ampliou o placar. Mas em ambas, o ataque tricolor desperdiçou após concluir mal. O Nacional até que tentou uma reação no fim da etapa, mas a inapetência do ataque não permitiu uma chance mais clara de empate.

No segundo tempo, o Fluminense manteve o ímpeto ofensivo e continuou no comando da partida. Aos poucos, os donos da casa equilibraram as ações em campo.

Porém, quando tentou uma reação, o Nacional teve um jogador expulso por jogada violenta e ficou sem forças para tentar o empate dentro de casa. O Fluminense agradeceu e saiu de campo com a vitória.
NACIONAL-PB 0 X 1 FLUMINENSE

Estádio: Almeidão, João Pessoa (PB)
Data/hora: 18/02/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Luciano José Coelho (PE) e Albino Andrade Albert (PE)
Público/renda: Não disponíveis
Gols: Everton Santos, 32’/1ºT (0-1)
Cartões: amarelos: Zé Wilker, Alisson, Marcílio, Nilson Paraíba (NAC); Tartá, Mariano (FLU). Vermelhos: Peixinho, 30’/2ºT (NAC)

NACIONAL-PB: Adson, Zé Wilker, Nilson Paraíba, Alisson e Max; Marcílio, Alan, Ribinha (Peixinho, intervalo) e Jean Alisson; Eduardo Rato e Marcos (Eduardo, 39’/1ºT). Técnico: Marcos Nascimento.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Edcarlos, Luiz Alberto e Leandro; Fabinho, Romeu, Conca (Leandro Bomfim, 23’/2ºT) e Thiago Neves (Marquinho, 28’/2ºT); Everton Santos e Maicon (Tartá, 12’/2ºT). Técnico: René Simões.

fevereiro 19, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro x Estudiantes: cinco títulos em campo, e a rivalidade de sempre

Brasileiros iniciam caminhada em busca do tri. Argentinos querem o tetra

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Thiago Ribeiro está confirmado no ataque

É Libertadores, é Brasil x Argentina e é estreia. Cruzeiro e Estudiantes medem forças nesta quinta-feira, no Mineirão, pela primeira rodada do Grupo 5 da competição continental. Às 19h15m (horário de Brasília), a equipe celeste começa a caminhada em busca do tricampeonato. Em 1976 e 1997, o principal título do futebol sul-americano ficou em Belo Horizonte .

O adversário merece respeito. Afinal, o vice-campeão da última edição da Copa Sul-Americana ganhou três vezes a Libertadores: 68, 69 e 70. O experiente meia Verón, principal jogador do clube argentino, está confirmado.

O grupo ainda conta com Deportivo Quito, do Equador, e Universitário Sucre, que empataram por 1 a 1, semana passada, na Bolívia. O GLOBOESPORTE.COM transmite a partida em Tempo Real. O SporTV mostra para todo o país.

Raposa vai ao ataque, mas Kléber fica no banco

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Kléber está relacionado, mas fica no banco

Líder invicto e com 100% de aproveitamento no Campeonato Mineiro, o time celeste conta com a força da torcida para estrear com vitória e manter o índice neste início de ano. Mas o duelo com os argentinos é considerado o primeiro grande teste da temporada.
O volante Fabrício, um dos líderes do elenco, julga que começar a competição contra um forte concorrente às duas vagas nas oitavas-de-final pode fazer bem ao Cruzeiro.

– Acho que é o adversário mais difícil da chave, mas é bom pegar um time argentino logo na primeira fase que dá uma certa maturidade para chegar lá na frente e encontrar adversários mais qualificados, treinados e acostumados a jogar partidas decisivas – analisou, em entrevista ao site oficial do clube.
O jogador chega a citar indiretamente as oitavas-de-final de 2008, quando o Cruzeiro foi eliminado pelo Boca Juniors. Após uma derrota por 2 a 1, em Buenos Aires, a equipe perdeu pelo mesmo placar no Mineirão e foi eliminada. Autor do gol celeste na Bombonera, Fabrício diz que os atletas remanescentes aprenderam com os erros.

– Eles (jogadores do Estudiantes) já sabem que a gente não vai ser tão afoito quanto no ano passado, não vamos nos expor tanto como nos expusemos, tomando gols de contra-ataque no Mineirão. Acho que eles vão acabar respeitando mais o nosso time – observou.

O único encontro entre os adversários desta quinta se deu nas quartas-de-final da Supercopa de 1994. No jogo de ida, em 5 de outubro, o Estudiantes venceu, no estádio Jorge Hirschi, em La Plata, por 1 a 0. Uma semana depois, o Cruzeiro fez 3 a 0, no Mineirão.

O técnico Adilson Batista não contará com o volante Ramires, suspenso pelo cartão vermelho recebido diante do Boca, nas oitavas do ano passado. Fabrício e Bernardo são os principais candidatos à vaga.

Outra dúvida é o lateral-esquerdo Fernandinho, que trabalhou à parte nos dois últimos dias por causa de uma dor muscular na coxa direita. O meia Gerson

Magrão é o eventual substituto.

Ampliar Foto Agência/EFE Agência/EFE

Verón (à dir.) inspira muitos cuidados

No ataque, Kléber fica como opção no banco de reservas. Ele treinou entre os titulares nos dois últimos dias. Primeiro, na vaga de Thiago Ribeiro. Nessa quarta, no posto de Wellington Paulista. A expectativa do Gladiador para o duelo é grande.

– Pronto para 90 minutos eu ainda não sei, mas a vontade de jogar é grande. Tenho treinado muito forte nessas duas semanas e acredito que jogar 20 ou 30 minutos eu aguento legal – disse, em entrevista ao site oficial do clube.

Verón comanda

Se o Cruzeiro acompanhou a final da última Copa Sul-Americana, conquistada na prorrogação pelo Inter, sabe que não vai ter tarefa fácil contra o time de La Plata. O Estudiantes chegou a Belo Horizonte nessa quarta-feira, treinou no Mineirão e está definido. Recuperado de lesão muscular, o armador Verón, craque do time, está confirmado pelo técnico Leonardo Astrada.

CRUZEIRO ESTUDIANTES-ARG
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Fernandinho (Gerson Magrão); Fabrício (Bernardo), Henrique, Marquinhos Paraná e Wagner; Thiago Ribeiro e Wellington Paulista. Andújar, Angeleri, Desábato, Cellay e Germán Re, Perez, Braña, Verón e Benítez; Salgueiro e Boselli.
Técnico: Adilson Batista. Técnico: Leonardo Astrada.
Estádio: Mineirão. Data: 19/02/2009. Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai). Auxiliares: Emigdio Ruiz e Rodney Aquino (Paraguai).
Transmissão: O SporTV exibe a partida ao vivo para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 19h15m (de Brasília).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atlético-MG não faz força, goleia o Itabaiana-SE e elimina o jogo de volta

Time de Emerson Leão faz 5 a 0 fora de casa e avança na Copa do Brasil

Não foi uma apresentação primorosa, mas bastou para levar o Atlético-MG à segunda rodada da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a equipe mineira bateu o Itabaiana-SE com autoridade, por 5 a 0, em Itabaiana, e eliminou o jogo de volta. Destaque para o experiente lateral-esquerdo Júnior, que abriu a goleada e teve boa atuação, e para o garoto Carlos Júnior, estreante da noite com o quarto e quinto gols. Diego Tardelli e Marcos Rocha completaram o placar.

Na próxima rodada, o Galo vai encarar o classificado de Caxias-RS e Guaratinguetá-SP. Nesta quarta, os paulistas venceram os gaúchos por 2 a 0, em casa, e estão em vantagem para o duelo na Serra Gaúcha, em 4 de março.

Quinze minutos perfeitos

Arrasador. Assim começou o Atlético-MG na partida. A equipe de Emerson Leão tratou logo de dominar o campo do adversário e pressionar. O resultado não demorou a aparecer. Aos 11, Júnior recebeu passe de Diego Tardelli, soltou uma bomba de perna esquerda no ângulo direito do goleiro Ricardo Gomes. Um golaço! Primeiro dele com a camisa alvinegra.

Depois de atacar como garçom, Tardelli fez o que sabe melhor, aos 14. Ele recebeu passe perfeito de Yuri, chutou forte no ângulo esquerdo do goleirão: 2 a 0. Décimo primeiro gol do atacante na temporada, e placar suficiente para eliminar o jogo de volta, no Mineirão.

Quando parecia que a goleada seria questão de tempo, o Galo simplesmente parou e deixou o Itabaiana se soltar na partida. Aos 20, Welton Felipe falhou feio, Berg invadiu a área, e Juninho saiu nos pés do atacante sergipano para evitar o pior. Sete minutos depois, o goleiro apareceu bem outra vez. Após cobrança de escanteio dos donos da casa, a zaga atleticana vacilou, mas Juninho estava atento.

Na lateral do campo, Leão começou a cobrar mais empenho do time. A ordem não surtiu efeito, a partida ficou lenta e se arrastou até o fim da primeira etapa.

Acorda, Galo!

Ainda sonolento, o Atlético-MG voltou para o segundo tempo sem muita criatividade. Mas não durou muito tempo. Aos 14, o lateral-direito Marcos Rocha recebeu passe perfeito de Júnior na área, dominou com estilo na coxa e soltou uma bomba. A bola foi morrer no canto direito de Ricardo Gomes. Primeiro gol do garoto como profissional, e vantagem ainda maior no placar.

Dominado, o Itabaiana não conseguiu mais se aproximar do gol de Juninho. E virou goleada. Carlos Júnior, estreante da noite, recebeu na entrada da área sete minutos depois de entrar no lugar de Yuri, arriscou de perna esquerda para o gol e venceu Ricardo Gomes. Bola na rede, e 4 a 0 no placar. E olha ele outra vez! Um minuto depois, Carlos Júnior recebeu passe açucarado de Érder Luis e não vacilou: 5 a 0.

Vitória firme para dar moral ao time após a derrota no clássico contra o Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro. A viagem do Itabaiana-SE à capital mineira fica para uma próxima oportunidade.

Ficha técnica:

ITABAIANA-SE 0 x 5 ATLÉTICO-MG
Ricardo Gomes, Deivid (Luciano), Erinaldo, João Santos e Edenilton (Shalon); Kempis, Raulino, Lelê (Kiko) e Nem; Ratinho e Berg. Juninho, Marcos Rocha, Welton Felipe (Werley), Leandro Almeida (Marcos) e Júnior; Renan, Carlos Alberto, Márcio Araújo e Yuri (Carlos Júnior); Éder Luis e Diego Tardelli.
Técnico: Marcelo Sergipano. Técnico: Emerson Leão.
Gols: Júnior, aos 11, e Diego Tardelli, aos 14 do primeiro tempo. Marcos Rocha, aos 14, e Carlos Júnior, aos 30 e aos 31 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Deivid, Raulino, Kiko (Itabaiana-SE); Júnior, Carlos Alberto, Márcio Araújo (Atlético-MG).
Estádio: Presidente Médici. Data: 18/02/2009. Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA). Auxiliares: José Raimundo Dias da Hora (BA) e Kleber Moradillo da Silva (BA).

window.google_render_ad();

Links Patrocinados

fevereiro 19, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco esquece a eliminação da Taça GB e goleia o Fla-PI na Copa do Brasil

Time faz dois gols em cada tempo e garante a classificação sem a necessidade do jogo de volta

Reprodução/SporTV

Jogadores comemoram um dos gols do Vasco contra o Flamengo-PI

Com uma bela atuação do meia Jéferson, pivô da eliminação do Vasco da Taça Guanabara por ter sido escalado de forma irregular na estréia do time no Estadual, contra o Americano, no dia 24 de janeiro, o Vasco deu a volta por cima e fez o seu papel no Albertão, em Teresina. Jogando com os seus titulares, os cariocas venceram o Flamengo-PI por 4 a 1, em jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil. Com o resultado, o time da Colina eliminou a necessidade de realizar a partida de volta, no dia 4, em São Januário. Na próxima fase, o adversário vai ser o Ceará ou o Central-PE.

Na última quinta-feira, o pleno do Tribunal de Justiça Desportiva confirmou a perda dos seis pontos na Taça Guanabara. Com isso, o Vasco foi eliminado da competição. Mesmo assim, o departamento jurídico do clube carioca promete entrar com um recurso nesta sexta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Visivelmente abalados com a situação, os jogadores do time cruzmaltino aproveitaram a chuva que caiu no Albertão para lavar a alma e golear o Flamengo-PI.

Jéferson e Elton marcam, mas cariocas relaxam no fim da etapa inicial

O jogo começou movimentado. Logo com um minuto, o lateral-direito Tote foi advertido com um cartão amarelo por fazer falta dura em Carlos Alberto. Dois minutos depois, o Vasco perdeu a sua primeira chance de abrir o marcador. Rodrigo Pimpão fez bela jogada pelo lado direito e cruzou para Elton. O atacante se antecipou ao zagueiro e tocou de leve tentando tirar do goleiro Robson, que fez uma bela defesa.

Não demorou para o Vasco abrir o marcador. Aos nove minutos, Jéferson acertou uma bomba da intermediária e acertou o ângulo do goleiro Robson, que nada pôde fazer para evitar o gol. Elton quase fez o segundo aos 22. O atacante recebeu a bola dentro da área e chutou. A bola passou à esquerda da meta do Flamengo-PI.

Aos 25, Elton não desperdiçou uma segunda oportunidade. Paulo Sérgio fez um belo lançamento em profundidade para o atacante, que driblou o goleiro e empurrou para a rede para ampliar o marcador. Rodrigo Pimpão perdeu uma ótima chance de marcar o terceiro. Aos 33, após receber ótimo cruzamento de Carlos Alberto, o jogador cabeceou fraco para Robson defender.

Dois minutos depois, Amaral arriscou de fora da área e o goleiro Robson quase engoliu um frango, espalmando a bola para escanteio. Aos 38, Pimpão cruzou da direita na cabeça de Jéferson, que apenas tocou para desviar do camisa 1 rubro-negro. A bola passou à esquerda da trave. No último minuto da etapa inicial, Joniel fez uma bela jogada e iminuiu o marcador.

Paulo Sérgio garante a vaga antecipada dos cariocas em Teresina

O segundo tempo começou igual, com as duas equipes buscando o gol. O Vasco tentava acertar os contra-ataques, e o Flamengo-PI queria se organizar para buscar o empate. A primeira chance clara da etapa final aconteceu aos quatro minutos. Após uma rebatida da zaga, Ramon acertou uma bomba, mas a bola passou por cima do gol de Robson.

O jogo ficou tenso logo nos primeiros minutos do segundo tempo. Carlos Alberto levou o cartão amarelo por reclamação. Minutos depois, Michel foi advertido por causa de uma entrada dura no zagueiro Titi. Aos 19, o técnico Dorival Júnior optou sacar o camisa 19 e apostar na entrada de Alex Teixeira.

Aos 24, o Vasco voltou a abrir dois gols de vantagem. Paulo Sérgio cobrou falta da entrada da área com perfeição e ampliou o marcador para o time carioca. No lance seguinte, aos 25, Pimpão recebeu pelo lado direito da grande área e soltou uma bomba. A bola estourou na trave do goleiro Robson.

A partir do terceiro gol, o time vascaíno voltou a dominar a partida, pressionando para marcar mais gols. O time piauiense tentava de forma desordenada diminuir o marcador para forçar o jogo de volta, em São Januário, no dia 4.

Aos 43, Elton deu três pedalas na frente do zagueiro, deu um tapa para o lado e acertou um belo chute para marcar o quarto gol e selar a vitória vascaína. Após garantir o triunfo, o time carioca tocou a bola e deixou o tempo passar.

Ficha técnica:

FLAMENGO-PI 1 x 4 VASCO
Róbson; Jouber, Serginho e Wildinho (Zuza); Tote (Batata), Célio, Alessandro, Michel (Jonnierick) e Niel; Roni e Joniel. Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Mateus) e Carlos Alberto (Alex Teixeira); Elton e Rodrigo Pimpão (Faioli).
Técnico: Paulo Moroni. Técnico: Dorival Júnior.
Gols: Jéferson, aos 9 minutos, Elton, aos 25 minutos, e Joniel, aos 45 minutos do primeiro tempo; Paulo Sérgio, aos 24, e Elton, aos 42 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Tote, Michel (Flamengo-PI); Jéferson, Titi, Carlos Alberto (Vasco). Cartão vermelho: Não houve
Estádio: Albertão. Data: 18/02/2009. Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (CE). Auxiliares: Marcos Antônio da Silva Brígido (CE) e Francisco Carlos Feitosa da Silva (CE).

fevereiro 19, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário