Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

São Paulo inicia caminhada pelo tetra

Tricolor assume o campeonato continental como prioridade para a temporada 2009

LANCEPRESS!

São 14 jogos que valem por um ano. Esta é a quantidade de confrontos que o São Paulo tem que atravessar para conquistar a Libertadores pela quarta vez em sua história. Desde o final do ano passado, ainda em meio às comemorações pelo hexacampeonato brasileiro, o Tricolor assumiu a competição continental como sua prioridade para a temporada. Depois dos três títulos nacionais consecutivos, o time do técnico Muricy Ramalho espera voltar a reinar também na América do Sul, depois de levantar o cobiçado troféu pela última vez em 2005.

Apostando todas suas fichas no torneio, o Tricolor entra com força total na partida de estreia, nesta quarta-feira, às 21h50, no Morumbi, contra o Independiente Medellín (COL). Desde o início do Paulistão,por conta da curta pré-temporada, Muricy vem fazendo um rodízio entre os jogadores, para que o elenco não sinta a maratona de jogos que vem por aí. Mas agora, nada de testes. Com exceção à Rogério Ceni, ainda em recuperação, o time deve entrar com seus titulares.

O técnico deve adotar o esquema 3-5-2, já que é pouco provável que Muricy abra mão do esquema que mais utiliza, e não deve inovar na escalação, como fez contra o Corinthians no último domingo. Bosco continua no gol, enquanto Rogério segue sem data para voltar aos gramados.

Além do clube Colombiano, adversário do primeiro fazem parte do grupo 4 o Deportivo Sporting e America de Cali, que já se enfrentaram na primeira partida.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO X INDEPENDIENTE DE MEDELLÍN

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 18/02/2009 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzota (ARG)
Auxiliares: Hernan Maidana (ARG) e Francisco Rocchio (ARG)

SÃO PAULO: Bosco; Renato Silva, André Dias, Miranda; Zé Luis, Jean, Hernanes, Hugo, Jorge Wágner; Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

INDEP. MEDELLÍN: Aldo Bobadilla; Iván Corredor,Samuel Vanegas, Andrés Felipe Ortiz, Juan David Muriel, Jair Benítez; John Javier Restrepo, Juan Esteban Ortiz, Isidro Candia; Jackson Martínez y Diego Cabrera. Técnico: Santiago Escobar.

fevereiro 17, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Desfalcado, Peixe vai longe e pega Rio Branco

Léo e Roni, fora de forma, são novas baixas contra o Rio Branco, que faz jogo da vida no distante estado do Acre

LANCEPRESS!

Se não bastasse a longa viagem ao Acre, o Santos chega desfigurado para o confronto diante do Rio Branco, nesta quarta-feira, pela estreia na Copa do Brasil. Mesmo de técnico novo, o Peixe tem problemas para a partida, basta ver se Vagner Mancini conseguirá resolvê-los.

Lucio Flavio já havia sido cortado por deficiência no Campeonato Paulista, os brigões Fábio Costa e Fabiano Eller estão fora pela confusão no vestiário do estádio Bento de Abreu, pela derrota contra o Marília por 1 a 0. A lista foi incrementada com Léo e Roni, que fora de forma, sequer foram relacionados.

A novidade fica por conta da recuperação Domingos, que volta de lesão e ocupa lugar na defesa santista. Já Luizinho, por contusão, segue desfalcando a lateral direita santista.

O Rio Branco ainda não está definido para o jogo contra o Santos. Mas independentemente dos nomes que entrarão em campo, a equipe está confiante. O motivo? O técnico Ulisses Torres explica.

– Trabalhamos durante um mês para esse confronto e agora vamos aproveitar os últimos treinos e descansar. A partida de quarta-feira é muito importante, e o nosso primeiro objetivo é levar a decisão da vaga para Vila Belmiro – afirmou ao jornal A Tribuna, explicando a sua decisão não divulgar a equipe que entrará em campo.

Com dores na coxa direita, o lateral-direito Caimmy não participou do treinamento de domingo e não está garantido na partida. Mas nem isso faz o jogador perder a esperança de participar do duelo com o Peixe.

– Senti um incômodo, e o departamento médico determinou um descanso. Quero jogar na quarta e estou bem confiante na recuperação – disse Caimmy.

FICHA TÉCNICA
RIO BRANCO X SANTOS

Data/Horário: 18/02/09 às 21h50 (horário de Brasília)
Local: Estádio Arena da Floresta
Árbitro: Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO)
Auxiliares: Marcia Bezerra Lopes Caetano(RO) e Wilson Gonçalves de Aquino (RO)

RIO BRANCO: Rafael, Bruno, Fábio, Jajá, Ananias; Ismael, Zé Marco, Milton Melgar; Neném, Testinha; Juliano César. Técnico: Ulisses Torres.

SANTOS: Douglas, Pará, Domingos, Fabão e Triguinho; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson e Robson; Bolaños e Kléber Pereira. Técnico: Vagner Mancini

fevereiro 17, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter já disputa ‘final’ na Copa do Brasil

Colorado prepara esquema de decisão para enfrentar o União-MT

LANCEPRESS!

No ano de seu centenário, em vez de estar disputando a Libertadores, como sonhava, o Internacional terá de se contentar com a luta pelo título da Copa do Brasil. A conquista desse torneio, que apenas adiaria o sonho, seria um grande consolo, e para tanto o Colorado não medirá esforços. Já para a estreia, nesta quarta-feira, contra o União, em Rondonópolis (MT), o time faz preparação de final.

A delegação viajou nesta terça-feira em voo fretado para essa cidade do interior mato-grossense com 190 mil habitantes. Com isso, o time ganhará um dia de descanso. Numa viagem convencional, a um custo de R$ 45 mil, teria embarcado segunda-feira. O voo fretado custará R$ 150 mil.

O time não terá Alex, poupado devido a dores musculares na perna direita. Em compensação, terá o retorno de D’Alessandro, que não atuou nas duas últimas partidas do Gauchão devido a problema semelhante. O argentino fará a função de Alex – jogando mais atrás, centralizado –, enquanto Andrezinho continuará na armação pela direita.

O time está em grande fase: faz a melhor campanha do Estadual, com seis vitórias e dois empates. A qualidade do elenco colorado é indiscutível, e além disso alguns jogadores estão em fase fulgurante. São os casos do atacante Taison, de seu parceiro Nilmar, do volante Magrão e do meia D’Alessandro, além do próprio Alex.

Por isso, os colorados apostam numa vitória por diferença de dois gols ou mais, o que eliminaria o segundo jogo.

Apesar do clima de festa, o União passa por momento complicado. Zé Humberto, novo técnico da equipe, desembarca em Rondonópolis apenas na tarde desta terça-feira. O treinador avisou que não fará mudanças no time, comandado na última partida pelo gerente de futebol do clube, Sidney Ferreira.

A partida marcará a estreia do veterano zagueiro Odvan pelo União. O jogador estava sem clube desde o fim do ano passado, quando foi rebaixado com o Vasco para a Segundona do Brasileirão.
FICHA TÉCNICA:
UNIÃO-MT X INTERNACIONAL-RS

Estádio: Luthero Lopes, Rondonópolis (MT)
Data/hora: 18/2/2009 – 21h50min (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Marrudson Melo Freitas e Eremilson Macedo (DF)

UNIÃO: Paulo Sérgio, Alex Mineiro, Ataliba e Odvan; Richard, Rocha, Wender, Jonas e Maciel; Diogo e Lucas. Técnico: Zé Humberto.

INTERNACIONAL: Lauro, Bolívar, Indio, Álvaro e Kleber; Magrão, Guiñazú, Andrezinho e D’Alessandro; Nilmar e Taison. Técnico: Tite

fevereiro 17, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flu volta a Copa do Brasil em busca do bi

Tricolor encara o Nacional-PB, em João Pessoa, pela estreia da competição

LANCEPRESS!

Com um sentimento de nostalgia e esperança o Fluminense retorna a Copa do Brasil disposto a reviver os momentos de alegria, quando conquistou o título na edição de 2007. A equipe estreia nesta quarta-feira, diante do Nacional da Paraíba, às 21h50, em João Pessoa.

O técnico René Simões não poderá contar com o volante Diguinho e com o atacante Leandro Amaral, que seguem lesionados. Romeu entra na vaga do ex-alvinegro. Já no ataque, a tendência é que a dupla que acabou o jogo contra o Tigres, formada por Maicon e Everton Santos, se mantenha. Com isso, Roger vai para o banco de reservas.

René pede atenção aos seus comandados para que o Tricolor não tenha surpresas desagradáveis.

– Será um jogo difícil. Para os times que entram nessa competição, é a chance da vida deles. Tenho certeza que eles farão o jogo da vida deles – disse o técnico.

o Nacional vem de um excelente resultado para encarar os cariocas. No sábado passado, a equipe paraibana venceu o Internacional-PB por 4 a 1, resultado que garantiu ao time a primeira colocação geral e uma vaga para a semifinal do Estadual.

A delegação do Nacional resolveu permanecer em João Pessoa para a estreia na Copa do Brasil. Em sua segunda participação nessa competição, a equipe espera realizar uma campanha melhor que a do ano passado, quando foi eliminada ao perder por 4 a 0 para o Internacional-RS na primeira fase.

O técnico Marcos Nascimento terá o retorno de jogadores importantes como o goleiro Adson, o lateral-esquerdo Zé Wilker, o zagueiro Nilson Paraíba e o meia Jean Alison, que foram desfalques na partida contra o Colorado no final de semana. A única dúvida fica pela escalação ou não do atacante Peixinho, que precisa de liberação do departamento médico. Caso não atue, Edson Rato será o companheiro de Marcos no ataque.

NACIONAL-PB X FLUMINENSE

Estádio: Almeidão, João Pessoa (PB)
Data/hora: 18/02/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Luciano José Coelho (PE) e Albino Andrade Albert (PE)

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Edcarlos, Luiz Alberto e Leandro; Fabinho, Romeu, Conca e Thiago Neves; Everton Santos e Maicon. Técnico: René Simões.

NACIONAL-PB: Adson, Zé Wilker, Nilson Paraíba, Alisson e Max; Marcílio, Alan, Enercino e Jean Alisson; Edson Rato (Peixinho) e Marcos. Técnico: Marcos Nascimento.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Diretoria do Fla busca soluções para caos financeiro

Kléber Leite diz que clube quitou parte da dívida com os jogadores

Kléber Leite busca solução para problemas financeirosKléber Leite busca solução para problemas financeiros (Crédito: Ricardo Cassiano)

LANCEPRESS!

O vice de futebol do Flamengo, Kléber Leite, confirmou que houve uma reunião com Fábio Luciano, Cuca, Ibson, Bruno e Plínio Serpa Pinto (gerente de futebol) no vestiário após o clássico com o Botafogo, no último domingo. O dirigente negou que houve discussão com o capitão do time e disse que está em busca de soluções para quitar os salários atrasados.

Para isso, vai haver uma reunião na noite desta terça-feira com pessoas influentes no clube para tentar sanar uma parte dos problemas financeiros. Na quarta-feira, Kléber Leite vai se encontrar com o elenco para explicar que soluções serão tomadas.

– Houve uma reunião que durou mais de trinta minutos e estamos tentando encontrar soluções. É um absurdo dizer que houve discussão. A possibilidade de grosseria por parte do Fábio Luciano é zero. Temos algumas dívidas de luvas com outros jogadores, mas buscamos soluções. Convocamos uma reunião com pessoas importantes e influentes. O problema existe, mas aqui nunca deixou de ter trabalho e fidalguia – explicou Kléber Leite.

Segundo o dirigente, o Flamengo já quito o décimo terceiro dos jogadores. Falta o clube quitar o mês de dezembro. O salário de janeiro só vence no dia 25 de fevereiro:

– O Flamengo só vai completar dois meses de salários atrasados no dia 25 de fevereiro.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Jônatas sente dores na coxa e deixa o treino

Volante será reavaliado nesta quarta para saber gravidade da lesão

Jônatas vive bom momento no FlaJônatas vive bom momento no Fla (Crédito: Paulo Sérgio)

LANCEPRESS!

Não bastassem os problemas políticos e financeiros, o Flamengo enfrenta agora uma maré de contusões de seus jogadores. Depois de Juan, Diego, Everton e Ronaldo Angelim, foi a vez de Jônatas sentir um problema, O volante acusou dores no músculo adutor da coxa esquerda e deixou o treino desta terça-feira.

O departamento médico do Flamengo vai reavaliar Jônatas nesta quarta-feira para saber a real gravidade da lesão. Em princípio, por ser um problema muscular, não parece ser um caso tão simples.

O também volante Willians, que também estava sentindo dores na coxa esquerda, está totalmente recuperado e treino normalmente nesta terça-feira. Uma dor de cabeça a menos para Cuca.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro x Estudiantes: 40 mil a venda

A partida contra o Estudiantes será na próxima quinta, às 19h15, no Mineirão

LANCEPRESS!

Nesta terça-feira começam a venda dos 40 mil ingressos para a partida de estreia do Cruzeiro na Libertadores. O jogo será contra o Estudiantes, na quinta-feira, às 19h15, no Mineirão.

Preços de terça e quarta-feira:
Geral: R$ 10,00
Cadeira inferior: R$ 25,00
Cadeira superior: R$ 35,00
Cadeira especial: R$ 50,00

Venda na terça e na quarta-feira:
Das 9h às 17h
Bilheteria 1 do Mineirão (av. Abraão Caram, 1.000)
Sede Campestre (rua das Canárias, 254, Pampulha)
Ginásio do Barro Preto (rua Ouro Preto s/n)
Loja Cruzeiro Mania do Barreiro (av. Sinfrônio Brochado, 125)
Das 10h às 17h
Na Loja Cruzeiro Mania da Savassi (av. do Contorno, 6.605)

Preços de quinta-feira:
Geral: R$ 10,00
Cadeira inferior: R$ 30,00
Cadeira superior: R$ 40,00
Cadeira especial: R$ 60,00

Venda na quinta-feira:
Das 9h às 15h
Sede Campestre
Ginásio do Barro Preto
Loja Cruzeiro Mania e do Barreiro.
Das 10h às 15h Cruzeiro Mania da Savassi
No Mineirão, a venda acontecerá de 9h até o final do primeiro tempo

Abertura do estádio: 17h
Acesso da torcida do Cruzeiro: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7A, 9, 12 e 14.
Acesso da torcida do Estudiantes: portão 13

fevereiro 17, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Zezé Perrella responde Alexandre Kalil

Presidente do Cruzeiro divulga em resposta a Kalil no site oficial do clube

Arbitragem de Alício Pena Júnior também não agradou o presidente Zezé PerrellaArbitragem de Alício Pena Júnior também não agradou o presidente Zezé Perrella

LANCEPRESS!

O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela, divulgou no site oficial do clube uma carta respondendo as acusações feitas pelo presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil e manifestando também a revolta do clube com a arbitragem de Alício Pena Júnior, no clássico do último domingo.

Confira a carta na íntegra:

Carta do Zezé Perrella.

A atuação do árbitro Alício Pena Júnior foi considerada ruim por todos aqueles que acompanharam o clássico do domingo. Ao deixar de dar uma falta a favor do Atlético-MG próxima à área do Cruzeiro nos primeiros minutos da partida, o juiz se descontrolou e passou o restante do jogo tentando fazer média com o nosso rival. O que vimos na seqüência foi uma atuação lamentável, com o árbitro errando em diversos lances e nos prejudicando terrivelmente. A confusão foi tamanha que Alício marcou um pênalti inexistente para o Atlético-MG no segundo tempo e ainda deu cinco minutos de acréscimo na segunda etapa, sem nenhuma justificativa para tamanha prorrogação.

Em boa parte, os absurdos cometidos pelo árbitro se devem à pressão que o mesmo sofreu desde o erro no primeiro lance. No intervalo o treinador do Atlético entrou em campo para reclamar com Alício, mas o atônito árbitro não tomou nenhuma providência. É bom lembrar que em 2007, em um jogo do Campeonato Brasileiro contra o Botafogo no Mineirão, o Cruzeiro teve seu treinador excluído do banco por também ter entrado em campo no intervalo para conversar com o árbitro Leonardo Gaciba. Julgado posteriormente, Dorival Júnior recebeu uma suspensão de 120 dias.

Nós, do Cruzeiro, nos sentimos profundamente prejudicados mais uma vez por esse mesmo árbitro que, em 2007, já havia sido personagem de outra partida igualmente conturbada da nossa equipe no Campeonato Mineiro contra o Ipatinga. Na ocasião o senhor Alício Pena Júnior simulou uma suposta cabeçada do zagueiro André Luiz em seu rosto. No primeiro julgamento nosso jogador chegou a receber uma suspensão de 120 dias, mas, posteriormente, o STJD reconheceu a encenação e, além de reduzir a pena do zagueiro, afastou Alício Pena Júnior da arbitragem por 60 dias. Apesar de tudo, jamais, mesmo com as barbaridades daquele caso, o Cruzeiro atacou a honra do cidadão Alício Pena Júnior, que sempre foi respeitado pela nossa instituição como homem e pai de família.

O que nos causa muita estranheza agora é ouvir de jornalistas que Alício Pena Júnior sempre foi um árbitro fraco e que nunca poderia ter chegado ao quadro da FIFA. Não era assim que o até então respeitado Alício Pena Júnior parecia ser tratado pela imprensa. Durante sete anos consecutivos ele foi escolhido pelos veículos de comunicação o melhor árbitro de Minas Gerais e recebeu o Troféu Guará.

Por fim, gostaria ainda de esclarecer que a posição do Cruzeiro era a de que a Federação Mineira de Futebol escalasse um árbitro de outro Estado para apitar os clássicos. Mas, em reunião recente na sede do Atlético-MG, com a presença do presidente da Federação Mineira de Futebol, senhor Paulo Schettino, o presidente Alexandre Kalil foi contra a nossa opinião e disse que defendia a arbitragem de um mineiro no clássico. Ora, os fatos parecem incoerentes. Se o presidente Kalil já desconfiava há anos da seriedade da direção da arbitragem mineira por que ele não concordou com uma arbitragem de fora?

O que o Cruzeiro Esporte Clube defende nesse instante é que sejam apuradas todas as graves denúncias feitas nas últimas horas. E que os responsáveis, caso existam, sejam punidos.

Um abraço,

Zezé Perrella

Presidente do Cruzeiro Esporte Clube

fevereiro 17, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Mano garante Ronaldo no time em até 20 dias

Treinador diz que o Fenômeno está muito próximo de estrear e pretende levar atacante para grupo que ficará fora de São Paulo

Ronaldo vem aí e o bicho vai pegar! Foto: Ari FerreiraRonaldo vem aí e o bicho vai pegar! Foto: Ari Ferreira

LANCEPRESS!

A torcida do Corinthians já pode esfregar as mãos. Em até 20 dias, o atacante Ronaldo, principal contratação do time nos últimos anos, estará em campo com a camisa 9 alvinegra disputando uma partida oficial.

Quem garante a escalação do Fenômeno é o treinador Mano Menezes, que vem acompanhando de perto a recuperação do jogador e espera colocá-lo em campo em pouco tempo. Segundo Mano, o atacante deve fazer parte do grupo que ficará 23 dias longe de São Paulo, marcando o último passo antes da estreia oficial.

– O Ronaldo vai se integrar ao grupo no meio dessa semana de maneira definitiva. Os relacionados para o período longe de São Paulo ainda não sairam, mas o Ronaldo deve estar também. Entre e 15 e 20 dias o Ronaldo estará em campo – garantiu Mano.

Ronaldo vem trabalhando em ritmo forte para entrar em campo o mais rápido possível após mais uma lesão no seu joelho. Apesar de toda a expectativa criada em torno do retorno do Fenômeno aos gramados, Mano não informou contra quem pretende escalar o jogador em campo. O desejo da torcida é que o jogador debute com a camisa alvinegra contra o arquirrival Palmeiras, mas nada está garantido até agora.

– Seria hipocrisia da nossa parte dizer que uma estreia como essa não tenha detalhes fora de campo. Mas nosso planejamento não deve mudar e entre 15 e 20 dias ele deve estar em campo – voltou a afirmar o treinador.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ney Franco não quer repetir erros na semifinal

Técnico usou Taça Guanabara para corrigir deslizes do seu time

O atacante Reinaldo pediu atenção total para seus companheirosO atacante Reinaldo pediu atenção total para seus companheiros (Crédito: LANCEPRESS!)

LANCEPRESS!

Nenhum técnico gosta de admitir que seu time errou. Mas no Botafogo, Ney Franco tem a sinceridade como uma arma a seu favor. Assim, usará os erros cometidos durante a Taça Guanabara para acertar a equipe para os momentos decisivos que estão por vir.

Ciente de que houve uma grande reformulação, o treinador dá crédito aos jogadores, por ser ainda início de temporada. Mas já tem lições para passar, ainda mais depois do último jogo.

– Os clássicos servem para apontar esses erros de jogo. Coisas pequenas ficam visíveis numa partida contra um grande time, no Maracanã, que envolve uma série de fatores, abre os caminhos. Contra o Volta Redonda aprendemos uma boa lição e, contra o Flamengo, mais uma. Espero que estejamos prontos e sólidos a partir das semifinais – disse Ney Franco, citando o apagão do time na derrota para o Voltaço.

Para não ficar só no clássico, uma certa acomodação foi detectada após a marcação de um gol no outro jogo citado por Ney. Após a abertura do placar, com Victor Simões, o time sofreu o empate no minuto seguinte e a virada, na etapa final:

– A sensação até é de frustração, mas a linha de pensamento deve ser que, em início de temporada, as coisas acontecem para corrigirmos mesmo. De qualquer forma, já está na hora de evitarmos alguns erros.

Um outro tema é o número de cartões amarelos recebidos pelos jogadores alvinegros. Quem fez a mea culpa em relação a este assunto foi Maicosuel. O meia se explicou pela expulsão na vitória por 5 a 1 sobre o Friburguense.

– Pedi desculpas ao grupo pela expulsão. Foi um lance bobo e eu estava de cabeça quente.Vencendo por 5 a 1 , não podia cair na pilha – disse ele, para citar outro ponto a ser corrigido. – Contra o Bangu, tomamos um gol no início. No clássico, um no fim. Isso mostra que precisamos de mais atenção durante o jogo todo.

Na mesma linha, Reinaldo decretou o fim dos erros:

– Agora, perdeu, está fora. A sensação é de que não podemos permitir que se estrague todo o trabalho. Já aprendemos as lições.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O desafio do Atlético-MG é no Nordeste

Delegação atleticana enfrentará, nesta quarta-feira, o Itabaiana

Estádio Presidente Médici, onde o Galo enfrentará o Itabaiana, tem capacidade para quase 15 mil pessoasEstádio Presidente Médici, onde o Galo enfrentará o Itabaiana, tem capacidade para quase 15 mil pessoas (Crédito: Divulgação)

LANCEPRESS!

Se o técnico Emerson Leão tem dito nas entrevistas coletivas que vem conhecendo muito sobre o interior de Minas Gerais, ele tem tudo para ampliar seus horizontes na Copa do Brasil de 2009. A estreia do Galo em busca do título inédito na competição será contra o Itabaiana, nesta quarta-feira, às 21h50, no Estádio Presidente Médici.

O experiente Leão e seus comandados encontrarão um município bem cuidado, localizado a 54 quilômetros da capital Aracaju e que vive basicamente do comércio, agricultura e pecuária. A Associação Olímpica de Itabaiana é um dos patrimônios da cidade, tem o apoio maciço da população local e já conquistou o Campeonato Sergipano nove vezes.

Segundo especialistas locais, o goleiro Ricardo Gomes e o meia Nem são os grandes destaques da equipe itabaianense. O armador tem um bom chute, cria as principais jogadas e é especialista em bolas paradas. O Tricolor, como é conhecido o
Itabaiana, ainda não sabe o que é derrota em 2009 e entra com muita força para encarar o Galo nesta quarta, tentando forçar uma partida de volta para Belo Horizonte.

O confronto entre Atlético-MG e Itabaiana será o primeiro na História dos dois clubes. Do estado nordestino, o Galo já enfrentou duas vezes o Sergipe, conseguindo duas vitórias pelo Campeonato Brasileiro.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Com time quase reserva, Grêmio recebe Brasil de Pelotas de olho na liderança

Equipe de Cláudio Duarte vai ao estádio Olímpico mais uma vez desfalcada

Ampliar Foto Reprodução/Site Oficial do Grêmio Reprodução/Site Oficial do Grêmio

Herrera se esforça para entrar em forma

Chegou a hora de o Grêmio entrar na rota de recuperação do Brasil de Pelotas no Gauchão. Em jogo adiado da terceira rodada do campeonato, as equipes se enfrentam nesta terça-feira, no estádio Olímpico, às 20h30m.

No lado tricolor, são duas atrações. A chance de vencer e terminar em primeiro lugar na Chave 2, e a primeira partida do atacante Herrera como titular.

Desde que voltou a jogar depois do acidente com o ônibus da delegação no início de janeiro, que matou dois jogadores e um integrante da comissão técnica, o Xavante tem jogado a cada dois dias. Uma verdadeira maratona.

O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO GAÚCHO
Roth encaminha time no 4-4-2 com Herrera

A utilização do argentino foi praticamente confirmada pelo técnico Celso Roth nessa segunda-feira. No treino tático com portões abertos, no gramado principal, o comandante armou a equipe no 4-4-2. Apenas três titulares foram escalados: o goleiro Victor, o zagueiro Léo, e o volante Diogo. O meia Isael, de 19 anos, deve estrear entre os profissionais.
Além de Herrera, o garoto Douglas Costa, que conquistou o Sul-Americano sub-20 pela seleção brasileira, tem chances de entrar em campo. Para não perder ritmo de jogo, Victor está mantido. Léo não jogou contra o Avenida, no último domingo, devido a um desconforto muscular na coxa esquerda. Diogo também não esteve em campo, em Santa Cruz do Sul, pois estava suspenso.

Uma vitória simples garante o Grêmio na primeira colocação na chave. O adversário nas quartas-de-final seria o quarto do grupo 1, que é o Juventude. O tricolor é o segundo colocado do Grupo 2, com 13 pontos, três atrás do Ypiranga de Erechim, que pode ser ultrapassado pelo saldo de gols.

Brasil quase remendado

Ampliar Foto Edu Rickes /Divulgação Edu Rickes /Divulgação

Maratona é obstáculo para o time

Lanterna da Chave 1 com três pontos, o Xavante enfrenta uma série de dificuldades para tentar se reerguer no Estadual. O time vive uma maratona de jogos em função das rodadas atrasadas no começo do Gauchão. A rotina tem sido de uma partida a cada 48 horas para recuperar o tempo perdido.

Os reflexos são evidentes na tabela. Em seis jogos foram três empates e três derrotas, a última dentro de casa, para o Ypiranga de Erechim por 3 a 1, no domingo. Depois da tragédia, o Brasil de Pelotas luta para escapar do rebaixamento.

O técnico Cláudio Duarte se desdobra para encontrar a melhor escalação. Para o jogo desta terça, são cinco desfalques certos: Alex Martins, Carlão, Giovani, Kelson, Edenilso e Rafael Paraíba não jogam.

– Dependo de tudo. Infelizmente vai ser o sétimo jogo no campeonato e não conseguimos treinar, fazer um planejamento. A cada jogo muda quatro ou cinco jogadores. É uma situação de muito risco, mas sabíamos que seria assim. Estou rezando para que o primeiro turno termine logo, e o grupo tenha uma semana para trabalhar. Se bem que este tempo vai servir para recuperar jogadores machucados – disse, por telefone, ao GLOBOESPORTE.COM.

Apesar de saber que o Grêmio vai entrar na partida com um time misto, Duarte não espera facilidades.

– Os jogadores que não estão jogando chegam mais interessados. Reservas de Grêmio e Inter formam grandes times. A gente não vem fazendo maus jogos, mas não tem tido uma boa definição, principalmente no setor defensivo. Tem time classificado que fez cinco gols, e nós fizemos oito. Nosso problema é o setor defensivo. Sofremos treze gols – explicou.

GRÊMIO

BRASIL DE PELOTAS
Victor, Wellington, Léo, Héverton e Jadílson; Diogo, Orteman, Isael e Douglas Costa; Herrera e Reinaldo. Danrlei, Adriano Sella, Pereira, Arghus, Gledson; Luciano, Fred, Cleber, Estevan, Lyndson e Jorge Mutt.
Técnico: Celso Roth Técnico: Cláudio Duarte
Estádio: Olímpico. Data: 17/02/2009. Árbitro: Ânderson Daronco. Auxiliares: José Eduardo Calza e Edson José Arnhold.
Transmissão: O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Verdão: desafio duplo na estreia da Libertadores

Palmeiras enfrenta a atual campeã com medo da velocidade da bola

LANCEPRESS!

Até agora, nada foi capaz de parar o time do Palmeiras. Com um desempenho impressionante de nove vitórias em nove jogos, o Alviverde enfrenta, na estreia da fase de grupo da Libertadores, nesta terça, talvez seu maior desafio do ano: a LDU, atual campeã da competição sul-americana.

A partida marcada para as 19h (de Brasília) no Estádio Casa Blanca, na altitude de Quito, deve ser o primeiro jogo que exigirá o máximo desempenho do Verdão. Apesar de não contar com diversos destaques do time campeão de 2008, como Bolaños e Guerrón, o clube equatoriano segue ameaçador, principalmente em sua casa, a 2.800 metros de altitude.

Para superar esse desafio, o Verdão – que terá a estreia mais difícil entre os times brasileiros na edição deste ano – conta com Marcos, campeão em 1999 pelo clube brasileiro. O goleiro já atuou contra o Paulista, na vitória por 1 a 0, no último sábado, quando os jogadores reservas embarcaram para Quito, para se juntar à delegação que já se encontrava concentrada e treinando para o jogo de terça.

Este será o segundo jogo do Verdão em altitude na Libertadores 2009. O primeiro confronto, contra o Real Potosí (quando o time venceu por 2 a 0), exigiu uma longa preparação física dos atletas. A programação foi repetida para este jogo.

Mas com objetivo diferente do da última vez. Em Quito, a principal preocupação do técnico Vanderlei Luxemburgo é com a velocidade da bola. Além do aumento por conta da altitude, as chuvas que caem quase todos os dias em Quito também contribuem para a maior velocidade.

Em partidas na América do Sul pela Libertadores, o clube tem seis vitórias, um empate e três derrotas em altitudes. Antes do Potosí, o último confronto nestas condições foi contra o Atlético Nacional em 2006, na cidade de Medellín (COL), a 1.650m, e terminou com vitória palmeirense.

FICHA TÉCNICA

LDU X PALMEIRAS

Estádio: Casa Blanca, Quito (EQU)
Data/horário: 17/02/2009 20h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Auxiliares: Javier Camargo (COL) e Júlio Diaz (CHI)

LDU: Dominguez; Campos, Norberto Araujo, Diego Calderson; Chango, Urrutia, William Araujo, Obregon, Manso; Bieler e Walter Calderon. Técnico: Jorge Fossati.

PALMEIRAS: Marcos, Maurício Ramos, Edmilson e Danilo; Fabinho Capixaba, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza e Armero; Willans e Keirrison. Técnico Vanderlei Luxemburgo.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Experiência: dois terços do grupo já disputaram competições sul-americanas

Jogadores do Cruzeiro estão acostumados com o clima da Libertadores

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Fabrício vai disputar sua terceira Libertadores

O elenco do Cruzeiro sempre foi caracterizado como jovem e inexperiente. Entretanto, um dado mostra que os jogadores da Raposa já ganharam um pouco mais de rodagem em 2009. As contratações para a temporada e a participação na Libertadores 2008 fizeram com o grupo atual tenha dois terços do total (21 de 31) com experiência em competições sul-americanas.

Como apenas 25 jogadores podem ser inscritos na Libertadores, o percentual pode melhorar ainda mais para a competição deste ano. Não disputaram torneios sul-americanos os jovens Rafael, Diego Renan, Mateus, Bernardo e Zé Eduardo, promovidos do time de juniores, os meias Camilo e Gerson Magrão e os atacantes Alessandro e Wanderley.

– Contribui muito, acho que toda experiência é válida. É a minha terceira Libertadores. A gente vem sempre aprendendo, é uma questão de costume. Você tem que se acostumar a jogar fora, com arbitragem diferente. Os times são muito diferentes, o jogo tem outra pegada. É muito importante o grupo ter uma certa experiência internacional – analisou Fabrício, em entrevista ao site oficial do clube.

O Cruzeiro estreia na Libertadores deste ano na próxima quinta-feira, contra o Estudiantes La Plata, em Belo Horizonte. Abaixo segue a lista dos jogadores com experiência em competições sul-americanas:

Goleiros: Fábio e Andrey
Laterais: Jancarlos, Jonathan, Sorín e Fernandinho
Zagueiros: Leo Fortunato, Leonardo Silva, Anderson, Gustavo e Thiago Heleno
Volantes: Elicarlos, Fabrício, Henrique, Ramires e Marquinhos Paraná
Meia: Wagner
Atacantes: Thiago Ribeiro, Wellington Paulista, Jael e Kléber

fevereiro 17, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Marcos faz tratamento intensivo para amenizar efeitos da gripe em Quito

Segundo médico do clube, goleiro não deve ter problemas para enfrentar a LDU, nesta terça- feira pela Taça Libertadores

Ampliar Foto Divulgação  /Assessoria de Imprensa do Palmeiras Divulgação /Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Apesar da gripe, Marcos demonstrou alegria no treinamento desta segunda-feira

Ainda se recuperando de uma forte gripe, o goleiro Marcos faz tratamento intensivo para não ter problemas na partida do Palmeiras contra a LDU, na terça-feira, pela fase de grupos da Taça Libertadores. O atleta, que treinou pela primeira vez em Quito (Equador) nesta segunda-feira, tossiu muito durante o treinamento, mas não deixou de participar das atividades.

De acordo com o médico Otavio de Vilhena, o camisa 12 alviverde está sendo medicado e realizando inalação, mas não deve enfrentar problemas na hora do jogo.

Marcos, que sofre de bronquite, também não se queixou de dificuldades para respirar devido à altitude da capital equatoriana. O treino desta segunda-feira foi no estádio Olímpico de Atahualpa, a 2.705 metros de altitude.

Caso Marcos sinta algum desconforto e não possa enfrentar a LDU, Bruno está de prontidão para disputar a sexta partida como titular da equipe na temporada.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Em lua-de-mel com a torcida, Josiel comemora: ‘Quero fazer a alegria deles’

Atacante evita cobrar vaga de titular no ataque rubro-negro, mas aposta na boa fase: ‘Se fosse pelos números, teria de ser eu”

Ampliar Foto Ivo Gonzalez/O Globo Ivo Gonzalez/O Globo

Josiel comemora gol no clássico contra o Botafogo ao lado de Leo Moura

“É o meu dia mais completo”. Assim Josiel definiu sua segunda-feira após marcar o gol de empate do Flamengo no clássico contra o Botafogo, pelo Campeonato Carioca. Em entrevista coletiva no calçadão da praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, o jogador foi parado por torcedores rubro-negros, que pediam um lugar para o atacante no time titular. Uma situação bem diferente da vivida em 2008, quando, sem marcar, não conseguia justificar sua contratação por empréstimo ao Al-Wahda, dos Emirados Árabes.

Apesar da boa fase, fruto dos três gols marcados na temporada, Josiel prefere se manter tranquilo. Ciente de que no futebol o atleta pode ir do céu ao inferno em pouco tempo, o atacante espera que seu bom momento no Flamengo não seja passageiro.

– Meus três gols até aqui contam muito porque ajudaram a equipe a manter a liderança. Mas esse momento é mais especial, pelo fato de ter sido em um clássico, o primeiro do ano, e a gente estar perdendo no final do segundo tempo. É uma volta por cima. O ano passado foi muito ruim. Foram momentos difíceis. É um recomeço com muitas alegrias. Todo mundo está vendo meu desempenho – disse.

Bancado por Cuca e pela diretoria para seguir no clube em 2009 após o mau desempenho no ano passado, o atacante revela que nunca pensou em deixar o Rubro-Negro antes de junho, quando termina seu contrato.

  • AspasO Obina é o xodó. Não me importa ser o xodó ou não. Quero fazer a alegria da torcida. E a minha também

– Nunca cogitei sair. Joguei tudo para esse ano. No ano passado, não tive chance nenhuma. Sei que tenho condições de mostrar meu valor no Flamengo.

Embora reconheça que não teve tantas oportunidades quanto gostaria em 2008, Josiel poupa o ex-treinador Caio Júnior. Porém, faz questão de elogiar Cuca por ter dado uma nova chance neste começo de temporada.

– Tenho muito respeito por Caio Júnior. Ele pediu minha contratação, mas eu não vim na minha melhor forma. Quando Cuca chegou, ele me disse: “Está nas suas mãos, todos vão ter oportunidade”. Isso me deu muita confiança.

‘Se fosse pelos números, o titular deveria ser eu’

Lançado ao posto de “novo xodó” da torcida após as atuações recentes e a má fase de Obina, Josiel afirma ter potencial para ser titular, mas evita cobrar sua vaga no time.

– Se fosse pelos números, o titular deveria ser eu. Mas tem que respeitar o treinador. O que importa é que todo mundo esteja preparado, não importa o tempo que permanecer em campo.

Com a experiência de quem já esteve por baixo com a torcida do Flamengo, Josiel faz questão de dar apoio ao seu principal concorrente no ataque rubro-negro: Obina.

– Sei tudo o que ele está sentindo. Falei para ele não deixar a ansiedade atrapalhar durante o jogo. Condição e capacidade, ele tem. Já fez gols importantes pela equipe. Tudo tem seu tempo. Sei que quando as coisas acalmarem, ele vai voltar a fazer gol. O Obina é o xodó. Não me importa ser o xodó ou não. Quero fazer a alegria da torcida. E a minha também.

A boa fase faz com que Josiel sonhe com a sua permanência na Gávea após o término de seu contrato. Embora não faça planos, o atacante diz já ter tido uma conversa com a diretoria, mas reconhece que não será fácil para o Flamengo investir na compra de seu passe.

– Tenho um valor estipulado e há o interesse na minha permanência. Mas não gosto de pensar nas coisas tão à frente. Tudo pode virar. Eu tenho contrato lá nos Emirados, e, se não ficar, tenho de voltar, seja minha vontade ou não. Minha preocupação maior é o agora. Tenho que discutir a renovação na hora certa. De qualquer maneira, quero voltar para lá com moral e fazendo gols, até por uma questão de valorização.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

André Santos comemora primeiro gol do ano com panqueca feita pela sogra

Lateral diz que dormiu mais tranquilo após marcar no clássico e oferece feito ao ‘bando de loucos’ e a namorada Suelen, para quem fez até tatuagem

Nada como um gol para tranquilizar. Um gol em um clássico polêmico como contra o São Paulo, melhor ainda. André Santos acordou nesta segunda-feira com um largo sorriso estampado no rosto após quebrar o jejum que o acompanhava na temporada e evitar que o Timão deixasse o Morumbi com uma derrota para o seu grande inimigo no momento. Para comemorar, um dia inteiro de folga e o carinho da família.

Carlos Augusto Ferrari/Globo Esporte

André Santos exibe tatuagem com as letras A e S feita para a namorada Suelen

– Dormi bem mais tranquilo. Fazia tempo que não marcava e estava precisando de um gol. Mas o mais importante foi poder ajudar a equipe, já que estávamos perdendo e conseguimos somar um ponto – explicou.

Bastante requisitado em seu dia de herói, André quer aproveitar o dia de folga para curtir. Ao lado da namorada Suelen, com quem está junto há dois anos, o lateral-esquerdo projeta uma tarde de passeios por algum shopping da capital paulista. Isso depois de saborear uma panqueca preparada pela sogra.

– Vou almoçar em casa com a família e depois aproveitar esse dia. Há muito tempo que nós não tínhamos um dia de folga assim. Quero passear, ir para algum shopping e me divertir um pouco. A gente também precisa desse tempo – acrescentou.

André Santos, aliás, explicou a comemoração do gol diante do Tricolor. Ao mandar a bola para a rede, o jogador saiu girando as mãos sobre a cabeça, gesto para simbolizar a música “Aqui tem um bando de loucos”, cantada pela torcida alvinegra em todos os jogos. Além disso, ofereceu o primeiro gol dele no ano para a amada.

– Eu gosto muito da música e fiz aquilo para a torcida, que sempre nos ajuda em momentos importantes. Mas o gol foi para a Suelen também (risos) – justificou.

André Santos, porém, não estava sendo procurado apenas pela imprensa em seu dia de herói. Logo nas primeiras horas da manhã, recebeu uma ligação do amigo e companheiro de Timão Dentinho, seu grande parceiro nas brincadeiras com o restante do grupo.

– Ele já me ligou logo cedo para falar que eu só marco quando ele está por perto. É uma figura (risos) – completou.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ainda surpreso por ter sido barrado no clássico, Miranda pensa na Libertadores

Zagueiro conta que gostaria de ter enfrentado o Corinthians, no último domingo, no Morumbi, mas elogiou o desempenho do grupo

Ampliar Foto Gaspar Nóbrega/VIPCOMM Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

Miranda reforça o Tricolor na Libertadores

O zagueiro Miranda admitiu na reapresentação do elenco do São Paulo, nesta segunda-feira, no Centro de Treinamentos, que ficou surpreso e triste assim que foi informado pelo técnico Muricy Ramalho que não ficaria sequer no banco de reservas no duelo contra o Corinthians, no último domingo, no Morumbi, que terminou empatado por 1 a 1, pelo Campeonato Paulista. Mas, apesar de ter revelado que queria atuar no clássico, ele já pensa exclusivamente na estreia na Libertadores. O Tricolor encara o Independiente Medellín, quarta-feira, às 21h50m, em casa.

– Eu confesso que fiquei surpreso e triste por não ter sido relacionado para enfrentar o Corinthians. Mas me mantive tranquilo, pois temos um elenco de qualidade e suportamos bem o ritmo do clássico – analisou Miranda.

Apesar de lamentar a sua ausência no clássico, o zagueiro do São Paulo afirmou que o duelo na Libertadores será bem diferente. Em sua avaliação, a equipe será mais exigida pelo adversário colombiano e terá de mostrar serviço dentro de casa, onde terá o apoio maciço do torcedor.

– A Libertadores é uma competição diferente. A exigência nos jogos é maior. Não podemos ter a mesma tranquilidade que temos no Campeonato Paulista. É preciso entrar em campo atento, procurando dar um pouco a mais em campo, e sabendo que os jogos exigem mais força física – justificou o zagueiro.

A eliminação do São Paulo na Libertadores do ano passado, quando nos acréscimo do segundo tempo sofreu o terceiro gol do Fluminense, na derrota por 3 a 1, no Maracanã, pelas quarta-de-final, ainda está viva na memória de Miranda. Mas, apesar do sofrimento, ele entende que aquela situação serviu de aprendizado para o elenco, que está consciente de que não pode mais repetir vacilos nos finais das partidas.

– Perder um jogo no último minuto e ser eliminado da Libertadores é muito decepcionante. Erramos em uma cobrança de escanteio. Mas aquilo serviu de aprendizagem. Precisamos ter atenção do primeiro ao último minuto – ressaltou Miranda.

fevereiro 17, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Roberto Brum garante que curou lesão na coxa com oração

Volante foi correndo de sua casa até o CT Rei Pelé para provar a si mesmo que estava pronto para jogar, uma semana antes do previsto

Ampliar Foto Arquivo/Lancepress Arquivo/Lancepress

Brum diz ter surpreendido os médicos santistas

A volta do volante Roberto Brum do Santos, contra o Guarani, no último domingo, contrariou a previsão dos médicos. O jogador havia sofrido uma contratura muscular na coxa durante confronto contra o Palmeiras, no dia 8 de fevereiro. Ele voltaria em 15 dias, mas diminuiu em uma semana a estimativa dos médicos. Evangélico, o jogador garante que foi curado por intervenção divina.

O jogador conta que, na véspera do jogo, acordou desanimado, pensando que teria mais uma chata sessão de fisioterapia pela frente, enquanto seus companheiros se preparavam para a partida contra o Bugre. Então, Brum diz que resolveu fazer um teste. Ele mora a cerca de dois quilômetros do CT Rei Pelé e resolveu ir a pé até saber se estava curado da lesão. Diz que confiava que Deus não iria lhe conceder a graça de não sentir mais a lesão.

– Deixei a chave do carro de lado, coloquei uma bermuda e comecei a caminhar. Fui me sentindo bem e resolvi dar um trote. Quando cheguei em frente à Santa Casa (já na rua do CT), pensei: vou dar um pique. Cheguei bem na porta do hotel do Santos e freei com força. Não senti nada e já agradeci: ‘obrigado, meu Senhor, estou curado’ – contou, arrancando gargalhadas dos repórteres.

Brum diz foi procurar diretamente o fisioterapeuta do Peixe, Nilton Petrone, o Filé, avisando que iria jogar.

– Eu entrei no CT e falei que queria falar com o Filé. Parecia até o Marcelo Teixeira (presidente do clube). Ele disse que eu era louco, que nunca tinha visto um caso como o meu ser curado tão rápido. Mas eu provei que estava bem, que iria jogar e joguei – comenta.

fevereiro 17, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Com boas referências de Ronaldinho Gaúcho, Maxi López chega ao Grêmio

Atacante diz que tem boa relação com o colorado D’Alessandro, mas garante que rivalidade fala mais alto a partir de agora

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Grêmio Divulgação/Site Oficial do Grêmio

Argentino esquenta rivalidade no Sul

Por muito pouco ele não ficou longe do estádio Olímpico. Depois de uma demorada negociação e muita expectativa da torcida tricolor, o atacante argentino Maxi López finalmente foi apresentado pelo Grêmio. Nesta segunda-feira, o jogador falou pela primeira vez como jogador do clube e fez questão de prometer muita dedicação. Ainda sem previsão de estreia, ele assegura que não faltará esforço para entrar em forma.

– A ideia é jogar o mais rápido possível. Nos últimos dias não pude trabalhar 100%, mas vamos agir intensamente. Preciso conversar com a comissão técnica e saber qual é o planejamento. Venho com muita vontade de trabalhar e render bem o mais rápido possível. Sou um jogador que me entrego e me esforço, sou um atacante que trabalha pelos gols. Vou me sacrificar e me adaptar ao futebol do Grêmio  – disse, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Aos 24 anos, o jogador é ex-companheiro e amigo de um gremista mundialmente conhecido. Maxi foi ouvir conselhos de Ronaldinho Gaúcho e, ao que tudo indica, só recebeu boas referências.

  • AspasCom D’Alessandro, nos falamos no River, nos cruzamos na Espanha e tenho uma relação boa. Mas a partir de agora sou gremista e ele é colorado. Não vamos nos falar mais. Ele é do Inter e eu do Grêmio

– É um grande amigo que me ajudou na Espanha. Como é desta cidade, nasceu aqui, tive que pedir a opinião dele. ‘Ronnie’ me deu uma ajuda na Europa e quando disse que poderia jogar aqui, garantiu que deveria aceitar de olhos fechados, que o clube é incrível e muito profissional. Disse ainda que a cidade é bárbara. Isso me deu muita tranqüilidade – destacou.

Máxi Lopez começou sua carreira em 2001, no River Plate, onde ficou até janeiro de 2005, quando foi transferido para o Barcelona. Em 2007, foi para o Mallorca por empréstimo. Em agosto do mesmo ano, assinou com o FC Moscou, onde atuou até o começo de 2009. São 114 jogos na carreira e apenas 26 gols. Apesar de os números jogarem contra, ele demonstra otimismo e pretende aumentar a marca.

– Fundamental para um atacante é a continuidade. Nos primeiros anos no River, tive isso e atuei em alto nível. Depois, no Barcelona, tive uma lesão que me atrapalhou e fui para o Mallorca. A ideia é jogar no Brasil e voltar a marcar gols. O Grêmio é uma equipe consistente e vai disputar a Libertadores. A continuidade é o que pretendo ter aqui – comentou.

Sobre a rivalidade com o Internacional, ele se mostra totalmente informado e não quer saber de conversa nem com os compatriotas que estão no Beira-Rio.

– Com D’Alessandro, nos falamos no River, nos cruzamos na Espanha e tenho uma relação boa. Mas a partir de agora sou gremista e ele é colorado. Não vamos nos falar mais. Ele é do Inter e eu do Grêmio – destacou.

Ele não vai jogar na estreia do Grêmio na Libertadores, no próximo dia 25, em casa, contra a Universidad do Chile. Deverá estar à disposição somente em 20 dias. O contrato do jogador vai até o fim da temporada.
– O importante é um grupo trabalhar muito bem em conjunto, chego para somar aos companheiros e me adaptar ao esquema – disse.
Alex Mineiro e Jonas, goleador da equipe, são os principais jogadores do ataque do Grêmio atualmente. Herrera recupera a forma e o ritmo de jogo e começa a entrar aos poucos durante as partidas. O técnico Celso Roth ainda não definiu o esquema que utilizará na competição continental. Nesta temporada, ele já testou o 3-5-2, o 3-6-1 e o 4-4-2.

– O esquema tático é um trabalho para o treinador. Nos próximos dias quero conhecer melhor a equipe, mas sei que tem um grande potencial tático. É um grupo que trabalha muito bem. Quero me adaptar rápido aos esquemas. Mais do que individualidade, o importante é o conjunto – destacou.

Ficha Técnica:

Nome completo: Maximiliano Gastón López
Data de nascimento: 3/4/1984 (24 anos)
Naturalidade: Buenos Aires, Argentina.
Altura: 1,88
Posição: atacante

fevereiro 17, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário