Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

No sufoco, Timão consegue vencer o Mogi

Em jogo muito ruim, Corinthians sofreu: vitória veio nos minutos finais com Boquita e o zagueiro-artilheiro Chicão

Ari Ferreira)Boquita comemora seu primeiro gol entre os profissionais do Corinthians na vitória sobre o Mogi Mirim (Foto: Ari Ferreira)

Gabriel Rubinsteinn

Em um duelo terrível – do ponto de vista técnico – o Timão conseguiu bater o Mogim Mirim, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, e se garantiu na vice-liderança do Paulistão.

Como tem acontecido com frequência nesta temporada, o Corinthians só garantiu a vitória nos minutos finais da partida.

Apesar de ter dominado o jogo, o time alvinegro não conseguiu criar muitas chances claras de gol. As melhores oportunidades vieram em jogadas pelas laterais e em chutes de média e longa distância.

O Mogi Mirim, preocupado apenas em se defender desde o início do jogo, conseguiu segurar o ataque corintiano e tentava sair apenas em alguns contra-ataques, mas não teve sucesso em nenhum.

Com a posse de bola durante quase todo o jogo, o Corinthians pressionou e buscou o gol o tempo todo. Apesar de algumas boas chances com Morais, Jorge Henrique e Chicão, o gol não saía.

No intervalo, Souza, que mais uma fez foi muito mal, acabou sacado por Mano Menezes, que colocou Otacílio Neto em seu lugar. A mudança aumentou a velocidade da equipe no ataque, mas o gol continuava como sonho distante. Foi aí que Mano Menezes decidiu se mexer mais uma vez, desta vez com maior eficiência: tirou o ala Diogo e colocou Lulinha e pos Boquita na vaga de Jorge Henrique, que sentiu contusão no tornozelo.

As mudanças deram certo. Os jovens aumentaram muito o poder ofensivo da equipe e, a poucos minutos do apito final, o Timão garantiu a vitória. Aos 39 minutos, Lulinha avançou pela direita e, na hora do cruzamento, escorregou. Mas Elias conseguiu se antecipar à zaga e tocou para trás, de calcanhar. Boquita, na pequena área, encheu o pé e fez o gol: 1 a 0 para o Timão, e primeiro gol de Boquita pelos profissionais do Timão.

Na sequência, o Corinthians aproveitou o desespero do adversário e, no contra-ataque, Lulinha, após cruzamento da esquerda, foi derrubado por Zé Rodolpho. Pênalti! Chicão bateu com categoria, no ângulo, fez seu sexto gol no Paulistão e deu números finais à partida.

O Corinthians, mais uma vez, não fez grande partida. Mas, como também tem sido comum, mesmo assim conseguiu vencer. Desta vez, no entanto, o dedo de Mano Menezes influenciou claramente no resultado.
FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 0 MOGI MIRIM

Data: 11/2/2009
Local: Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Renda/Público: R$ 192.546,00 / 8.527 pagantes
Árbitro: Cléber Wellington Abade
Cartões Amarelos: Escudero, Morais, Otacílio Neto (COR); Leomar, Fabiano, Luiz Henrique, Zé Rodolpho (MOG)
Cartão Vermelho: Vela (MOG)
Gols: 39’/2ºT Boquita (1-0); 46’/2ºT Chicão (2-0)

CORINTHIANS: Felipe, Chicão, William e Escudero; Diogo (Lulinha), Fabinho, Elias, Morais e André Santos; Jorge Henrique (Boquita) e Souza (Otacílio Neto). Técnico: Mano Menezes

MOGI MIRIM: Fabiano, Leomar, Thiago Couto e Neguette (Lombardi); André Luiz, Naves, Luiz Henrique, Marcelo Régis, Giovanni (Vela) e Zé Rodolpho; Vavá (Alexandre). Técnico: Paulo Campos

fevereiro 12, 2009 - Posted by | Corinthians | , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s