Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Brasil praticamente definido para pegar Itália

Sem o lesionado Kaká, Ronaldinho Gaúcho será o cérebro da Seleção

Ronaldinho vai vestir a 10 da Seleção BrasileiraRonaldinho vai vestir a 10 da Seleção Brasileira (Crédito: Arquivo)

Tiago Leme, de Londres (ING)

A contusão do apoiador Kaká deixou um ponto de interrogação da escalação da Seleção Brasileira para o confronto com a Itália. No treinamento desta segunda-feira, no Emirates Stadium, o técnico Dunga não deu pistas de quem será o substituto do craque do Milan no meio-campo.

– Já defini o time, mas vocês só vão saber nesta terça-feira – despistou o treinador.

As duas opções para entrar na vaga de Kaká são Julio Baptista, da Roma, e Elano, do Manchester City, com vantagem para o primeiro. Independentemente de quem atuar, Dunga sabe que a equipe terá uma certa mudança no estilo de jogo.

– Cada jogador tem a sua característica, com isso a forma de jogar da seleção acaba mudando um pouco – admitiu o treinador.

Sob chuva e muito frio em Londres, os jogadores fizeram um treino em dois toques e algumas repetições de jogadas de bola parada.

Apesar de não ter esboçado o time titular para o duelo, a provável escalação brasileira é: Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Marcelo; Gilberto Silva, Josué, Julio Baptista (Elano) e Ronaldinho Gaúcho; Robinho e Adriano (Alexandre Pato).

fevereiro 9, 2009 Posted by | Seleção brasileira. | , , , , | Deixe um comentário

Confira os gols da rodada do Estadual do Rio

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.Vasco e Fluminense empataram o clássico, enquanto Flamengo e Botafogo venceram as suas partidas.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama | , , , , , , , | Deixe um comentário

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.Corinthians empatou, São Paulo venceu, e o Palmeiras não tomou conhecimento do Santos no clássico.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Cuca elogia dupla que vai estrear no Flamengo

Treinador elencou as qualidades de Everton Silva e Douglas

Cuca vai testar uma nova formação no FlamengoCuca vai testar uma nova formação no Flamengo (Crédito: Julio Cesar Guimarães)

LANCEPRESS!

O técnico Cuca confirmou as mudanças treinadas na atividade desta segunda-feira. Douglas e Everton Silva vão estrear com a camisa rubro-negra. O comandante elogiou a dupla, explicou suas principais características, e mostrou confiança em uma boa atuação.

– O Douglas tem boa marcação e saída de bola e fez um grande campeonato pelo Santo André. O Everton Silva foi muito bem avaliado para chegar aqui, tem boa explosão e aproveita bem os espaços pela direita – afirmou.

Segundo Cuca, não se trata de um time reserva. O treinador ainda garantiu que quem não vai jogar não deixará de trabalhar. Segundo ele, a questão é justamente o contrário.

– Estamos tirando jogadores para dar uma condicionada a mais a eles. Esses que não vão jogar irão trabalhar mais do que os que vão jogar. Mas não é um time reserva. É bom ver o potencial do grupo para que eles provem que podem ser titulares – disse.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , | Deixe um comentário

Escudero é liberado para estrear pelo Timão

Zagueiro aparece no BID e pode ser relacionado para pegar o Mogi, na quarta

Eduardo Viana)Escudero já treina no Corinthians desde a semana passada (Foto: Eduardo Viana)

LANCEPRESS!

O zagueiro Sergio Escudero, enfim, está liberado para estrear pelo Corinthians. O nome do argentino apareceu nesta segunda-feira no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e, agora, apenas depende do técnico Mano Menezes para jogar.

No último final de semana, o treinador corintiano já o levou para a concentração. Porém, como não foi liberado, Escudero foi cortado da partida contra a Portuguesa, que terminou empatada por 1 a 1, no último sábado, no Pacaembu.

A possibilidade de escalá-lo abre um leque de opções para Mano. O argentino, que se vê como lateral-esquerdo, também atua como segundo volante pelo lado esquerdo e até como terceiro zagueiro, no 3-5-2.

– É um jogador que pode ser utilizado em várias posições, e isso é importante para qualquer treinador – disse Mano, após sua contratação.

O argentino pode substituir André Santos no próximo domingo, no clássico contra o São Paulo, no Morumbi, caso o titular leve o terceiro amarelo nesta quarta, contra o Mogi Mirim, no Pacaembu.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , | Deixe um comentário

Keirrison é garantia de goleada contra o Santos

O atacante continua a atingir grandes marcas na carreira

Tom Dib)Ninguém para o artilheiro do Verdão (Foto: Tom Dib)

LANCEPRESS!

Keirrison coleciona marcas em sua ainda breve carreira no futebol. Os nove gols marcados contra o Santos, seu maior freguês, são apenas uma amostra dos ótimos números do jogador.

A primeira partida contra o time da Baixada Santista foi no Brasileiro do ano passado, quando atuava pelo Coritiba. O Coxa ganhou de 3 a 1, com os três gols do artilheiro. A segunda, também no Brasileirão, foi por 5 a 1, mais quatro gols do craque. Aliás, poucos atingiram a marca de quatro gols em uma mesma partida pelo Coxa. No último domingo, agora atuando pelo Palmeiras, no Campeonato Paulista, anotou mais dois na vitória por 4 a 1. Keirrison é garantia de goleada contra o Peixe.

Pelo Coritiba, atuou por duas temporadas. Em 2007, quando foi campeão brasileiro da Série B, e em 2008, quando foi artiheiro do Brasileirão, junto com Washington e Kléber Pereira. Em 2008, bateu um recorde. É atualmente o maior artilheiro do clube do Paraná em uma temporada. A marca, aliás, foi alcançada no segundo jogo contra o Santos. Keirrison estava há sete partidas sem marcar, e fez, de uma vez só, os quatro gols que faltavam para entrar para a História no Couto Pereira.

Pelo Palmeiras, também coleciona números incríveis. Fez sete gols em sete partidas, incluindo o Paulistão e a Libertadores. Sua média é uma das mais altas da História do clube. O atacante já declarou que manter estes números será muito difícil, e terá que marcar muito mais para alcançar os ídolos do Alviverde em número de tentos.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Celso Roth nega que tenha mandado bater

Treinador do Grêmio evita polêmica com atacante colorado Taison

LANCEPRESS!

O treinador Celso Roth nega ter mandado o zagueiro Leo bater no atacante Taison do Internacional. Tranquilo, o técnico gremista evitou aumentar a polêmica após a declaração do jogador colorado , principal figura da vitória do Inter no Gre-Nal disputa neste domingo em Erechim.

– O Taison entendeu errado. Eu até o ajudei num lance em que ele iria cair. Nunca mandei e nem nunca vou mandar bater em ninguém – garantiu Celso Roth, para logo a seguir elogiar o jogador adversário.

– É um bom jogador e foi decisivo no jogo .

A mesma postura não teve o diretor de futebol, André Krieger, que defendeu o treinador gremista e criticou o jogador colorado.

– Isto não é do feitio do Celso Roth. É uma leviandade deste rapaz, que mostrou ser inconsequente. Esta declaração não merece maiores considerações – disse André Krieger.

Do lado do Inter, o assessor do departamento de futebol, Giovani Luiggi, desaprovou a postura do dirigente gremista.

– Inconseqüente é um dirigente, que vendo essa festa toda, se envolve com jogadores de outra equipe. Agora não cabe a um dirigente discutir com um atleta. Vamos tomar as medidas jurídicas necessárias, mas demos aqui exemplos dentro de campo de cidadania, mas infelizmente o vestiário perdedor não soube ver isso – afirmou Luiggi.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Grêmio | , , , | Deixe um comentário

Fred: Acerto não deve sair nesta segunda

Empresário do jogador e Fluminense se reúnem, mas esperam pagamento da dívida do Lyon (FRA)

Fluminense e Fred estão muito próximos do acerto. Nesta segunda-feira, Alexandre Faria desembarca na França e já tem um jantar marcado com o empresário do jogador, Rodrigo Chaves, para discutir os poucos detalhes que separam o atacante das Laranjeiras.

Segundo ele, já existe um acordo verbal entre as partes e que falta apenas o pagamento da dívida que o Lyon tem com o jogador.

– Estou aguardando a chegada do Alexandre Faria aqui em Lyon (FRA), pois temos um jantar marcado esta noite para finalizarmos o acerto do Fred com o clube. Já existe um acordo verbal entre o jogador e o Fluminense e restam apenas alguns detalhes. Porém, ainda esperamos o valor que o Lyon deve ao Fred – disse Rodrigo, que ainda revelou a possível data do desfecho.

– Alexandre deve se reunir com o presidente do Lyon nesta terça ou, no máximo, quarta-feira para discutir o pagamento da dívida. O acerto depende ainda dessa reunião.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , | Deixe um comentário

Bruno é a ausência no treino do Fla nesta segunda

Goleiro foi liberado pela diretoria para resolver problemas particulares

Bruno só se reapresenta ao Fla na terça-feira.Bruno só se reapresenta ao Fla na terça-feira. (Crédito: Gilvan de Souza)

LANCEPRESS!

O goleiro Bruno foi a ausência na reapresentação do Flamengo na tarde desta segunda-feira. O camisa 1 alegou problemas particulares para resolver em Minas Gerais, estado onde nasceu, e foi liberado pela diretoria rubro-negra.

Ainda nesta segunda ele embarca para São Paulo, onde irá participar de um programa de televisão. Na terça-feira, às 16h, ele irá se juntar novamente ao grupo rubro-negro. Será o único treino que o goleiro irá realizar para a partida contra o Boavista,a na p´roxima quarta-feira, às 22h, no Maracanã.

Com dores no joelho direito, o goleiro reserva Diego também não participou da atividade. Ele ficou fazendo tratamento com o departamento médico.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Flamengo | , , , | Deixe um comentário

Ingressos à venda para Flamengo x Boavista

Partida será na quarta-feira, pela sexta rodada do Grupo B da Taça GB

LANCEPRESS!

Os ingressos para a partida entre Flamengo e Boavista, na próxima quarta-feira (11/02), às 22h. no Maracanã, já estão à venda. O confronto vale pela sexta rodada da Taça Gunabara e o Rubro-Negro busca garantir-se na primeira colocação geral para jogar a semfinal no sábado de carnaval.

O Boavista, com o empate de domingo contra o Mesquita, já não tem mais chances de classificação e vai cumprir tabela diante do Flamengo. A meta do clube da Região dos Lagos neste fim de turno é somar pontos para afastar qualquer possibilidade de rebaixamento.

As entradas para o jogo podem ser encontradas nos seguintes pontos: Gávea, Laranjeiras, Parque Terra Encantada (Barra da Tijuca), Sede do São Cristóvão e Bilheteria 8 do Maracanã.

Os preços dos ingressos são os seguintes: Arquibancada Verde e Amarela (RS 30); Arquibancada Branca (R$ 40); Cadeira Especial (R$ 120); Cadeira Comum (R$ 20). Existe ingresso de meia-entrada.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , | Deixe um comentário

Túlio diz que rivalidade com o São Paulo é a maior

Volante revelou que elenco espera mais pegar Tricolor do que Palmeiras

Eduardo Viana)O volante é um dos jogadores que vê o Sâo Paulo como grande rival do timão (Foto: Eduardo Viana)

LANCEPRESS!

Contratado pelo Corinthians junto ao Botafogo no final do ano passado, o volante do Corinthians Túlio revelou nesta segunda-feira que o elenco do Timão aguarda com bastante ansiedade o clássico do próximo domingo contra o São Paulo, no Morumbi.

O camisa 8, que chegou ao Parque São Jorge no final do ano passado e está perto de disputar o seu primeiro clássico no futebol paulista, se surpreendeu com o fato de sentir que entre os corintianos a rivalidade é maior contra o São Paulo do que contra o tradicional arquirrival Palmeiras.

– Eu achei que iriam falar mais do Palmeiras quando eu cheguei, falaram muito mais do São Paulo. Por tudo que eles estão ganhando nos últimos anos, a rivalidade entre os times está maior – disse Túlio após o treino físico do Corinthians nesta segunda-feira, na Fazendinha.

Túlio também reclamou da divisão de ingressos para o jogo. Mandante, o São Paulo informou que só oferecerá 10% do estádio para a torcida do Corinthians.

– Eu acho que isso só atrapalha o espetáculo, mas futebol dentro de campo não vai melhorar o deles e nem o nosso. A gente fica triste, mas vamos jogar futebol e vamos pensar primeiro no Mogi, que vale os mesmo três pontos do clássico.

O atacante Jorge Henrique também chiou com a possibilidade de ter menos torcedores do Corinthians no Morumbi:

– É complicado. Clássico deveria ser meio a meio, independentemente do mando de campo. Mas a torcida do Corinthians que for lá vai incentivar do mesmo jeito.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Kléber Pereira é mais um a reclamar da arbitragem e cobra mais empenho do time

Atacante afirma que o Peixe foi prejudicado por Luís Flávio de Oliveira, mas que os jogadores deveriam ter demonstrado mais vontade

Ampliar Foto Agência/Estado Agência/Estado

Kléber Pereira fez o gol de honra do Santos

Além do goleiro Fábio Costa, o artilheiro do Santos Kléber Pereira também achou que o time foi prejudicado pelo árbitro na derrota para o Palmeiras por 4 a 1. O atacante fez o gol de honra da equipe alvinegra e evitou maior vexame no Palestra Itália, domingo.

– O lance do pênalti foi lamentável e foi falta no Fábio Costa no primeiro gol do Palmeiras. Apesar dos erros do Luiz, o Palmeiras mereceu porque foi mais firme em campo.

Kleber não criticou apenas o árbitro, mas também cobrou empenho do grupo nas próximas partidas para que o Peixe continue na briga pela classificação.

– Agora temos de esquecer o que aconteceu e pedir desculpas para nossa torcida. Eles compareceram, pegaram chuva e não mereciam isso. Faltou muito empenho do nosso time.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Santos | , , , | Deixe um comentário

Proximidade da estreia de Ronaldo agrada Túlio e ‘assombra’ Souza

Fenômeno deve estrear com a camisa do Corinthians nas próximas rodadas. Melhor para o Timão e pior para o camisa 50, em má fase

Agência/Estado Agência/Estado

Mano conversa com Souza e Ronaldo em treino da semana passada no Parque Ecológico

Não é só Ronaldo que quer ver o fim da ansiedade em torno da sua estreia com a camisa do Corinthians. Outros jogadores do elenco alvinegro também contam as horas para ver o craque em campo. Quase 100% recuperado fisicamente, o camisa 9 está em reta final de recuperação e pode aparecer como titular nas próximas rodadas.

Nesta segunda-feira, o Fenômeno treinou no Parque Ecológico ao lado dos reservas que não enfrentaram a Portuguesa, no último sábado. Os titulares ficaram no Parque São Jorge fazendo manutenção física.

– A gente fica feliz (com a proximidade da estreia), porque sabe o quanto o Ronaldo pode ajudar o Corinthians. E também para acabar com toda essa ansiedade em cima dele. Para nós, é muito importante – comentou o volante Túlio.

A iminente entrada de Ronaldo no time deve deixar apenas um jogador preocupado: o atacante Souza. Titular em todos os jogos do Corinthians na temporada, o camisa 50 não está bem e também não caiu nas graças do torcedor, que no último sábado, no empate por 1 a 1 com a Lusa, gritou o nome do ex-xodó Herrera, agora no Grêmio.

– O Souza sabe que no futebol, principalmente na posição dele, o jogador um dia é vilão e no outro é herói. Ele tem de continuar trabalhando porque uma hora ou outra a bola vai começar a entrar – opinou o ex-botafoguense.

Desde o começo da temporada, quando questionado sobre a escalação do Timão com Ronaldo, Mano Menezes deixou claro que com o craque 100% sobraria a reserva para Souza. O rendimento do atacante, aliás, tem ajudado na decisão.

O técnico alvinegro, porém, saiu em defesa do jogador no último sábado, quando novamente ele perdeu muitos gols.

– O Souza não fez um mau jogo contra a Portuguesa, mas foi cobrado com veemência pela torcida. Ele precisa aprender a conviver com essa situação, pois ouvimos o nome do Herrera vindo da arquibancada porque ele foi um ídolo da torcida. Isso é natural no futebol – falou o comandante.

A próxima chance para Souza desencantar (ele fez apenas um gol, de pênalti, na goleada sobre o Oeste) será na próxima quarta-feira, contra o Mogi Mirim, no estádio do Pacaembu, pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , | Deixe um comentário

Felipão é demitido do Chelsea

Clube anuncia em seu site que brasileiro não é mais o técnico do time. Scolari chegou em julho do ano passado aos Blues

Ampliar Foto Reproduçao/Site oficial Reproduçao/Site oficial

Site oficial do Chelsea anuncia a saída do técnico Luiz Felipe Scolari

Luiz Felipe Scolari não é mais técnico do Chelsea. O clube londrino anunciou nesta segunda-feira, em seu site oficial, que o treinador brasileiro está demitido. Felipão chegou aos Blues em julho do ano passado.

Contratado para levar o time a títulos importantes, como a Liga dos Campeões, Scolari caiu após o empate de 0 a 0 com o Hull City, sábado. O resultado acabou com a paciência da torcida, que chegou a fazer a campanha “Fora, Scolari”. O brasileiro deixa a equipe na quarta colocação do Campeonato Inglês, com 49 pontos, sete atrás do líder Manchester United.

Em seu site oficial, o Chelsea agradece a Felipão pelo tempo que ficou no clube e diz que sua passagem “trouxe muitos aspectos positivos” ao clube e que a direção “se sente triste que a relação acabou tão cedo”.

BLOG BRASIL MUNDIAL F.C.: Felipão mereceu ser demitido? Opine!

No comando dos Blues, Scolari não ganhou nenhum clássico: contra o Manchester United, empate de 1 a 1 e derrota de 3 a 0; derrota de 2 a 1 para o Arsenal; e fracassos de 2 a 0 e 1 a 0 para o Liverpool.

Decepcionada com o desempenho de Felipão, contratado após a última Eurocopa, a diretoria diz que a demissão é “para manter o desafio de conquistar os troféus que ainda estamos disputando e sentimos que a única opção era fazer as mudanças agora”.

O Chelsea anunciou ainda que está procurando um novo treinador e que o auxiliar Ray Wilkins ficará no comando temporariamente. A torcida dos Blues já tem um preferido: o italiano Gianfranco Zola, ídolo do clube e atual técnico do West Ham.

Polêmicas em pouco tempo

A passagem meteórica de Felipão pelo futebol inglês foi marcada por polêmicas. Após um início promissor, com uma goleada de 4 a 0 sobre o Portsmouth na estreia da Premier League e sorrisos da imprensa, Scolari começou a ter problemas com os jogadores e o russo Roman Abramovich, dono do clube.

O brasileiro foi apresentado oficialmente no dia 8 de julho de 2008, após ter deixado a seleção portuguesa. De bom humor, Felipão conquistou os jornalistas ingleses e parecia que viveria uma lua-de-mel com a torcida, empolgada com a chegada do técnico campeão do mundo com o Brasil em 2002.

Ampliar Foto Agência/Reuters Agência/Reuters

Felipão ficou com a corda no pescoço após derrotas em clássicos e fracassos em casa

Mas os problemas começaram logo no início, já que o Chelsea perdeu a disputa por Robinho para o Manchester City. Felipão recebeu de Abramovich a promessa de reforços em janeiro, na reabertura do mercado, mas a crise mundial afetou o russo, que deixou Scolari sem opções de contratações. O clube só contratou o português Quaresma, do Inter de Milão, por empréstimo.

As derrotas nos clássicos tiraram a paciência da torcida, assim como o fraco desempenho em casa. O apoio deu lugar a vaias e reclamações. No último jogo, contra o Hull, alguns torcedores levaram faixas de “Fora, Scolari” para as arquibancadas.

Conhecido por conseguir fazer “famílias” onde trabalha, o treinador não obteve a confiança total dos jogadores do Chelsea. Os jornais ingleses divulgaram várias crises de relacionamento entre Scolari e os atletas.

fevereiro 9, 2009 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Goiás, Grêmio, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , | Deixe um comentário

Quem dá bola é o Verdão: 4 a 1 no Santos

Kléber Pereira falou em 3 a 0 para o Peixe, mas só fez um e sofreu goleada. Palmeiras retoma a liderança do Paulistão

Reginaldo Castro/Lancepress!)Keirrison (à direita) comemora um de seus gols com o volante Pierre (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)

LANCEPRESS!

O atacante do Santos Kléber Pereira falou que o Peixe ganharia o clássico por 3 a 0, em pleno Palestra Itália. Mas ao contrário do que diz o hino do time da Baixada, quem dá bola é o Palmeiras que goleou o Santos por 4 a 1, no primeiro clássico do campeonato e pulou para a dianteira da tabela, com 15 pontos, um a mais que o Timão e, não bastasse isso, ainda com um jogo a menos (cinco contra seis). Os gols foram marcados por Keirrison (2), Edmílson e Lenny. Pereira fez o do Alvinegro praiano.

Nos primeiros quinze minutos de jogo, o Santos apresentou problemas evidentes na saída de bola e chamou o Palmeiras para o seu campo. Nesse período, o Verdão criou várias chances de abrir o placar. A mais clara foi com Cleiton Xavier, que, aos 12, recebeu grande passe de Keirrison, invadiu a área e saiu de frente para Fabio Costa, e deu um belo toque, mas a bola raspou a trave direita do Peixe.

A jogada empolgou ainda mais o Alviverde e na jogada seguinte, aos 14, veio o gol, com Edmílson. Após escanteio cobrado por Cleiton Xavier no lado esquerdo, Fábio Costa saiu mal, e a bola sobrou para o veterano, que acertou uma bicicleta para marcar o seu segundo gol pelo Verdão.

Chovia pouco, mas o suficiente para o Santos se afogar e ficar perdido em campo. E apenas seis minutos, a torcida do Verdão foi ao delírio. Keirrison recebeu livre na área e ao tentar driblar Fábio Costa foi derrubado pelo arqueiro: pênalti. O próprio k9 bateu, aos 22, e marcou o seu terceiro gol no Paulistão e o oitavo contra o Peixe – ele marcara sete tentos em dois jogos pelo Coritiba, no Brasileirão do ano passado.

Com investidas em alta velocidade e muita facilidade, o Palmeiras chegava ao ataque sempre em condições de aumentar a vantagem. Sempre carrasco do Santos, Keirrison poderia ter feito pelo menos mais dois gols no primeiro tempo.

O Peixe, sem padrão de jogo e assustado em campo, não chegava à meta de Bruno. E para piorar, os grandes nomes do time, Léo e Kléber Pereira, estavam irreconhecíveis. A única chance clara de diminuir o placar foi com 44 minutos de partida: Bruno dividiu com Kléber Pereira e a bola sobrou para Lucio Flavio que obrigou o arqueiro a fazer grande defesa, desviando para escanteio.

Logo na volta do intervalo, apenas um minutos depois do apito, Willans pilotou o ataque alviverde ao criar grande jogada pela direita, cair para o meio e chutar de fora da área. Fábio Costa deu rebote e a bola sobrou para o triturador de Peixe Keirrison apenas ter o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Verdão 3 a 0.

Após perceber que estava tomando uma goleada, o Santos acordou e criou cinco ataques em menos de 20 minutos, muito mais do que fizera em todo o primeiro tempo. E o jogador que mais apimentou o clássico também despertou. Kléber Pereira quase marcou após Bruno defender cabeceio arrojado. E no lance seguinte, aos 18, não deu para o substituto do lesionado Marcos. Madson cruzou da direita e o camisa 9 testou para o fundo do gol. Ele não marcava há três rodadas.

Satisfeito com a bela vitória, o Palmeiras passou a testar a força de defesa e deixou o Santos dominar a partida. No entanto, o visitante não incomodova tanto e o tempo ia passando. Em um rápido contragolpe quase saiu o quarto do Alviverde. O lateral colombiano Armero foi lançado em profundidade, deu um corte seco em Adriano e chutou bola que passou rente à trave esquerda.

Renascido nesta temporada, Lenny, que entrara no lugar de Willans, marcou, aos 39, o quarto do Verdão e seu quinto no campeonato. Ele recebeu ótimo passe de Cleiton Xavier, driblou Fábio Costa e rolou para balançar a rede e a massa alviverde, que vê o seu time como forte candidato ao bicampeonato estadual.

O Palmeiras volta a jogar na quarta-feira, contra o Mirassol, fora de casa. Já o Santos atua na quinta, contra o Marília, na casa do adversário.
FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 4 X 1 SANTOS

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 8/2/2009 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo C. Van Gasse (SP) e Newton dos Reis Barreira (SP)

Renda/público: R$ 689.985,00/ 24.515 pagantes
Cartões amarelos: Diego Souza, Lenny, Jéci, Edmílson (PAL); Fábio Costa, Germano (SAN)
GOLS: Edmílson, 14’/1ºT (1-0); Keirrison, 22’/1ºT (2-0); Keirrison, 1’/2ºT (3-0); Kléber Pereira, 18’/2ºT (3-1); Lenny, 39’/2ºT (4-1);

PALMEIRAS: Bruno, Jéci, Edmílson e Danilo; Fabinho Capixaba, Pierre, Diego Souza (Jumar, 21’/2ºT), Cleiton Xavier e Armero; Willans (Lenny, 21’/2ºT) e Keirrison (Marquinhos, 37’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SANTOS: Fábio Costa, Adriano, Domingos, Fabiano Eller e Léo; Rodrigo Souto, Rodrigo Brum (Germano, 30’/1ºT), Lucio Flavio (Roni, intervalo) e Madson; Robinho (Bolaños, 31’/2ºT) e Kléber Pereira. Técnico: Márcio Fernandes.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Palmeiras, Santos | , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Flu e Vasco empatam, e cruzmaltinos zombam dos rivais no Maracanã

Igualdade mantém o Vasco na liderança do Grupo A da Taça Guanabara. Flu está em situação crítica. Thiago Neves tem atuação apagada

Nem o “créu” do tricolor Thiago Neves, tampouco as frases de efeito do vascaíno Rodrigo Pimpão. No primeiro clássico do Campeonato Carioca, na noite deste domingo, o roteiro do empate por 0 a 0 entre Fluminense e Vasco variou do “uh” das chances desperdiçadas, às vaias pela sequência de erros do time das Laranjeiras e terminou com a euforia dos cruzmaltinos.

No fim da partida, os torcedores do Vasco zombaram dos rivais cantando “eliminado”, e ainda gritaram que serão os campeões.  Aos tricolores, restou apenas lamentar mais dois pontos perdidos.
Apesar da chuva que caiu no Rio de Janeiro no início da noite, mais de 39 mil pagantes estiveram no Maracanã. Mereciam mais das duas equipes. Mesmo com um jogador a mais por mais de 40 minutos, o Tricolor não soube tirar proveito e esbarrou em duas ótimas defesas de Tiago em bolas cabeceadas. O estreante Thiago Neves teve atuação discreta.

Em dia pouco inspirado, o Vasco teve pouquíssimas chances, mas se destacou pela raça. Não por acaso, a torcida aclamou os jogadores ao fim da partida. A igualdade favoreceu o time cruzmaltino, que chega aos dez pontos na Taça Guanabara e lidera o Grupo A.

O Fluminense tem somente uma vitória em cinco jogos e está em situação delicada, em sexto lugar, com cinco pontos. Durante a semana, surgiram informações de que o técnico René Simões poderia ser demitido se não vencesse o clássico. Renato Gaúcho já estaria de prontidão para assumir o cargo.

Próximos jogos
Americano x Fluminense quinta-feira 18h45m Godofredo Cruz
Vasco x Cabofriense quarta-feira 19h30m São Januário

Antes do primeiro minuto, Thiago Neves já havia tocado duas vezes na bola. Dois passes errados. Do outro lado, o Vasco teve a primeira chance na combinação que faz sucesso no Estadual: cruzamento de Paulo Sérgio, e aparição de Nilton dentro da área. Dessa vez, porém, a bola somente raspou na cabeça do volante cruzmaltino. Wellington Monteiro afastou o perigo dentro da pequena área.

Os erros de passe predominaram nos momentos seguintes. A torcida tricolor se empolgou com uma falta quase na linha da grande área, aos 22. Mas Thiago Neves acertou a barreira. O camisa 10 recebeu de Roger seis minutos depois, mas chutou fraco e facilitou a defesa de Tiago.

O goleiro vascaíno usou os pés para salvar aos 31 minutos. Leandro Amaral cruzou da direita, Fernando deu um carrinho para trás e Tiago salvou. Na volta, o zagueiro se levantou e fez o corte antes da chegada de Roger.

O Vasco tinha sérias dificuldades de criar jogadas e acabou pressionado pelo Fluminense no campo de defesa. Sorte para os cruzmaltinos que o atacante Roger teve falta de qualidade em duas finalizações. Primeiro, aos 43. Dentro da pequena área, ele cabeceou para o chão e Tiago fez ótima defesa. Um minuto depois, Leandro Amaral rolou para a marca do pênalti e o camisa 9 isolou.

O intervalo veio acompanhado de uma forte chuva e o segundo tempo começou com Carlos Alberto recebendo cartão amarelo. O quarto em quatro jogos no Vasco. Pior fez Alex Teixeira. Aos quatro minutos, ele deu um carrinho perigoso em Diguinho e foi expulso, após receber o segundo amarelo.

Jogo no Maracanã foi abaixo do esperado

Com um jogador a mais, o Fluminense quase abriu o placar pouco tempo depois. Edcarlos bateu de fora da área e mandou à direita da baliza. Aos 15, Mariano tabelou com Leandro Amaral, mas quase dentro da pequena área chutou para fora.

Protagonistas das equipes, Carlos Alberto e Thiago Neves foram substituídos ao mesmo tempo, aos 18 minutos da etapa final. Outro que parecia querer sair antes do fim era Conca. O argentino, que já tinha cartão amarelo, fez duas faltas duras, mas não foi expulso pelo árbitro William Nery.

Leandro Amaral passou por situação pouco comum ao ser substituído por Maicon. Ele foi xingado por tricolores e vascaínos. Enquanto isso, as duas equipes continuaram errando jogadas simples e irritando os mais de 40 mil presentes no Maracanã.

O Fluminense quase fez o gol da vitória aos 35. Tartá recebeu cruzamento da área, saltou sozinho e Tiago fez linda defesa. Aos 40, Fabinho teve a chance nos pés, na marca do pênalti, mas finalizou na arquibancada. No último minuto, Edcarlos foi expulso e os vascaínos vibraram:

– Adeus, Nense!

Confira a classificação do Campeonato Carioca!

Ficha técnica:

FLUMINENSE x VASCO
Fernando Henrique; Wellington Monteiro (Mariano), Luiz Alberto, Edcarlos e Leandro; Fabinho, Diguinho, Thiago Neves (Tartá) e Conca; Leandro Amaral (Maicon) e Roger. Tiago, Paulo Sérgio, Titi, Fernando e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Matheus) e Carlos Alberto (Élton); Alex Teixeira e Rodrigo Pimpão (Fernandinho).
Técnico: René Simões Técnico: Dorival Júnior.
Cartões amarelos: Roger, Conca (Fluminense), Alex Teixeira, Titi, Carlos Alberto, Paulo Sérgio (Vasco). Cartão vermelho: Alex Teixeira (Vasco) e Edcarlos (Fluminense)
Estádio: Maracanã. Data: 08/02/2009. Árbitro: William de Souza Nery. Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Ricardo Maurício Ferreira de Almeida. Público: 38.539 pagantes (40.935 presentes). Renda: R$ 694.374,00

fevereiro 9, 2009 Posted by | Fluminense, Vasco da Gama | , , , , , , | Deixe um comentário

Inter vence Grêmio e complica a vida do rival

Colorado conta com gol contra e Nilmar para bater o arquirrival

LANCEPRESS!

Num jogo movimentado e marcado por falhas das duas equipes, o Internacional bateu por 2 a 1 o Grêmio neste domingo, no Colosso da Lagoa, em Erechim, no primeiro Gre-Nal de 2009. O Colorado lidera o Grupo 1 do Campeonato Gaúcho com folga, enquanto que o Tricolor se complicou e ocupa apenas a sexta colocação do Grupo 2.

Logo aos três minutos da primeira etapa, D’Alessandro colocou na área e Willian Magrão desviou de cabeça contra o próprio gol: 1 a 0 para o Internacional.

O Grêmio tentou reagir, mas Celso Roth escalou apenas Alex Mineiro como homem de frente. Souza tentava municiar o ataque e fazer o papel do segundo atacante, mas o meia, que brilhou sozinho, não contou com a ajuda dos companheiros.

Na segunda etapa, o técnico do Grêmio tentou corrigir o erro colocando Jonas no lugar de Diogo. E para a felicidade da torcida tricolor, o atacante aproveitou uma falha de Índio e empatou o clássico.

Pelo lado do Internacional, o técnico Tite tentou responder ao ímpeto do Grêmio povoando o meio com a entrada de Andrezinho no lugar de Alex.

Com muita velocidade nos contra-ataques, Taison escapou da marcação e serviu Nilmar, que decretou a vitória colorada.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO X INTERNACIONAL

Data/Hora: 08/02/09 – 19h30min (de Brasília)
Local: Estádio Colosso da Lagoa, Erechim (RS)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon
Auxilliares: Marcelo Barison e Paulo Ricardo Rosa Santos
Gols: D´Alessandro (INT, 4/1), Jonas (GRE, 17/2) e Nilmar (INT, 37/2)

GRÊMIO: Victor, Léo, Rever e Rafael Marques; Ruy, Diogo (Jonas), Willian Magrão (Adilson), Tcheco, Souza e Fábio Santos; Alex Mineiro (Reinaldo). Técnico: Celso Roth.

INTERNACIONAL: Lauro, Danilo Silva, Índio, Álvaro e Marcão; Guiñazu, Magrão, D’Alessandro (Kléber) e Alex (Andrezinho); Taison e Nilmar (Danny Morais). Técnico: Tite.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Grêmio, Internacional | , , , , , , , | Deixe um comentário

São Paulo supera o calor e vence o Botafogo

Tricolor faz 2 a 1 e volta ao G4 do Paulistão; Hernanes faz gol, mas é expulso

Hernanes comemora o seu gol contra o BotafogoHernanes comemora o seu gol contra o Botafogo (Crédito: Célio Messias)

LANCEPRESS!

A qualidade de Hernanes deu a vitória por 2 a 1 ao São Paulo diante do Botafogo, em Ribeirão Preto, na tarde deste domingo. O camisa dez tricolor apareceu nos momentos mais complicados e, com um gol e uma assistência, garantiu o resultado positivo. A parte negativa é que Hernanes, no final do jogo, recebeu o cartão vermelho. Branquinho, com um belo chute de fora da área, fez o gol dos botafoguenses.

Com a vitória, a equipe de Muricy Ramalho assumiu a terceira posição, com 13 pontos, dois a menos que o líder Palmeiras. O Tricolor ainda pode ser ultrapassado pelo Barueri, que encara o Mogi Mirim, fora de casa, na noite deste domingo. O Botafogo ocupa a 16 colocação, com cinco pontos e espera os resultados das partidas de Mogi Mirim e Guaratinguetá, as duas equipes podem ultrapassá-lo.

O jogo começou em um ritmo lento. As duas equipes sentiram o forte calor de Ribeirão Preto – os termômetros marcavam cerca de 30 graus durante a partida – e pouco utilizaram a velocidade de seus jogadores. São Paulo e Botafogo fizeram do cruzamento uma boa arma na primeira etapa. O atual hexacampeão brasileiro chegou com Jorge Wagner e os mandantes da partida ameaçaram com Calisto. Contudo, os atacantes não conseguiram aproveitar as chances.

A primeira etapa se encaminhava para o 0 a 0, quando Hernanes acertou um belo chute, aos 28 minutos, e abriu o placar para o São Paulo. Este foi o segundo gol do camisa dez tricolor no Campeonato Paulista. O Botafogo não se entregou com o revés e Marco Aurélio, com um remate de longe, aos 38 minutos, quase empata. A primeira etapa acabou com vantagem são-paulina.

No intervalo, o técnico Arthur Neto colocou o atacante Branquinho no lugar do zagueiro Everton. A mudança teve efeito imediato e Branquinho, logo aos seis minutos, após tabela com Thiago Silvy, empatou com um chute forte de fora da área.

O segundo tempo seguiu com uma velocidade maior. O Botafogo seguiu ameaçando com boas tabelas entre Branquinho e Thiago SIlvy, mas o ataque da equipe não estava com o pé calibrado e desperdiçou boas chances. Em umas delas, Thiago Silvy, aos 11 minutos, recebeu na grande área e bateu cruzado. o chute passou perto da meta de Bosco, antes de se perder pela linha de fundo.

A equipe de Ribeirão Preto seguiu apostando na velocidade e, aos 15 minutos, Marco Aurélio avançou com rapidez e cruzou fechado para a área. Thiago Silvy mergulhou, mas não alcançou e a bola entrou no canto direito de Bosco. Porém, o assistente indicou impedimento do atacante, que estava na mesma linha do zagueiro tricolor.

O São Paulo acordou com o susto e, no lance seguinte fez o segundo gol. Hernanes dominou pela esquerda e cruzou com precisão para a área. Washington dominou com liberdade nas costas da zaga e bateu forte na saída do goleiro, sem chances para Paulo Musse.

A partir do gol o São Paulo dominou a partida. Aos 40 minutos, Borges desviou de cabeça escanteio batido por Hernanes, mas errou o alvo por muito pouco. Jorge Wagner também tentou e, após jogada individual bateu forte de dentro da área. Desta vez, Paulo Musse evitou o terceiro gol tricolor.

Sem forças para reagir, o Botafogo não conseguiu o empate e acumulou sua terceira derrota na competição. O São Paulo conseguiu sua quarta vitória e voltou ao G-4. Na terceira posição, o Tricolor Paulista espera o resultado da partida do Barueria, que joga na noite deste domingo contra o Mogi Mirim ,fora de casa e tem chances de assumir o terceiro lugar. O Botafogo permanece com cinco pontos e pode terminar a rodada na zona do rebaixamento, caso Guratinguetá e Mogi Mirim vençam suas partidas.
FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 1 X 2 SÃO PAULO

Estádio: Santa Cruz, São Paulo (SP)
Data/hora: 8/2/2008 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Ferreira
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Rogerio Pablos Zanardo

Cartões Amarelos: Everton e Jonilson (BOT), André Dias e Jean (SPO)
Cartão Vermelho: Hernanes (SPO)
GOLS: Hernanes, 28’/1°T (0-1); Branquinho, 6’/2°T (1-1); Washingtom, 16’/2°T (1-2)
Renda/público:

BOTAFOGO: Paulo Musse, Fernando, Everton (Branquinho/intervalo) e Rafael; Marco Aurélio, Augusto Recife, Jonílson, Paulo Santos (Frontini, 38/2°T), Walter Minhoca e Calisto; Thiago Silvy. Técnico: Arthur Neto

SÃO PAULO: Bosco, Zé Luís, André Dias, Miranda e Jorge Wagner; Jean, Richarlyson, Hernanes e Hugo (Júnior César, 27/2°T); Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho

fevereiro 9, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Botafogo goleia o Bangu pelo Carioca: 4 a 1

Victor Simões confirma a fama de artilheiro e marca dois na vitória do time. Fahel faz o 100º gol do clube no Engenhão

Reinaldo jogou muito bem mesmo sem marcar o seu sobre o BanguReinaldo jogou muito bem mesmo sem marcar o seu sobre o Bangu (Crédito: Ricardo Cassiano)

Com uma grande atuação do ataque, o Botafogo goleou o Bangu na tarde deste domingo no Engenhão por 4 a 1. Somália fez o primeiro da partida para o Bangu, mas o time da casa virou de forma incontestável. Victor Simões marcou dois, Fahel fez o 100º gol alvinegro do estádio e Alessandro completou o placar para o time de General Severiano.

Assista aos gols da partida

Com o placar, o Botafogo chegou aos 12 pontos no Grupo B e praticamente garantiu a classificação para a semifinal da Taça Guanabara. Já o Bangu vive situação inversa. Com apenas um ponto em cinco rodadas, a equipe alvirrubra não faz boa campanha em seu retorno à elite do futebol carioca.

O Botafogo começou um jogo na pressão e, com dois minutos de partida, já havia criado duas chances de gol. Mas quem marcou primeiro foi o Bangu. Aos 6, Tiano lançou Somália na profundidade. O atacante ganhou na velocidade de Juninho e levou a melhor na dividida com o goleiro Renan: Bangu 1 a 0.

A resposta do Botafogo não demorou para acontecer. Após escanteio da direita, o goleiro Diogo Silva saiu mal do gol e Victor Simões não perdoou. O artilheiro alvinegro subiu mais que a zaga e cabeceou para o gol aberto: 1 a 1.

E o atacante alvinegro estava tão inspirado na tarde deste domingo que ele logo virou a partida em um golaço. Aos 28, Victor Simões dominou na entrada da área e soltou uma bomba no ângulo esquerdo do goleiro Diogo Silva: Botafogo 2 a 1.

O domínio do Botafogo na partida era tão grande que o terceiro gol saiu ainda no primeiro tempo. Aos 37, Maicosuel fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para a área. Fahel apareceu como homem surpresa, se antecipou à zaga do Bangu e empurrou para a rede para fazer o 100º gol alvinegro no Engenhão: Botafogo 3 a 1.

O segundo tempo começou bem parecido com o primeiro. Com 7 minutos, Edinho acertou a trave da meta do Botafogo. Se o gol não saiu do lado do time da Zona Oeste, também não saiu para o lado alvinegro. Com 10 minutos, Léo Silva apareceu na cara do gol mas Diogo Silva defendeu. Três minutos depois, Reinaldo chutou com muito perigo.

O quarto gol saiu aos 27 minutos. Maicosuel recebeu na área e cruzou, de trivela, na cabeça de Alessandro. O lateral-direito cabeceou, Diogo defendeu mas a bola bateu em Márcio Cleick e entrou: Botafogo 4 a 1.

Depois do quarto gol, o Botafogo tirou o pé e começou a administrar o placar. Também sem forças, o Bangu não foi capaz de reagir. Nem a chuva que caiu no final da partida atrapalhou a festa da torcida alvinegra no apíto final do árbitro.

O próximo jogo do Botafogo na quinta-feira. Às 21h30, O Alvinegro enfrenta o Friburguense, em Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro. Já o Bangu recebe o Volta Redonda, em casa, na quarta-feira, às 16h.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 4 X 1 BANGU

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 8/2/2009 – 17h (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Renda/público: R$ 65.008,00 / 3.896 pagantes
Cartões amarelos: Wellington, Victor Simões (BOT); e Abilio (BAN)

GOLS: Somárila, 6’/1°T (0-1); Victor Simões, 18’/1ºT (1-1); Victor Simões, 28’/1ºT (2-1); Fahel, 38’/1ºT (3-1); Alessandro, 27’/2ºT (4-1).

BOTAFOGO: Renan, Wellington, Juninho (Eduardo, 10’/2ºT) e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel (Túlio Souza, 37’/2ºT), Léo Silva (Batista, 18’/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Victor Simões e Reinaldo. Técnico: Ney Franco.

BANGU: Diogo Silva, Uilian, Abílio, Edinho e Márcio Cleick; Marcão, Douglas Silva (Paulo Roberto, 13’/2ºT), Rafael Soeiro (Nelson, intervalo) e Tiano (Assunção, 25’/2ºT); Bruno Luiz e Somália. Técnico: Edson Souza.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , | Deixe um comentário

Flamengo vence outra no fim e se classifica

Rubro-Negro derrota o Macaé por 2 a 1 e está na semifinal da Taça GB

Zé Roberto tenta sair da marcaçãoZé Roberto tenta sair da marcação (Crédito: Julio Cesar Guimarães)

O Flamengo enfrentou o Macaé neste sábado, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda e garantiu a sua classificação para a semifinal da Taça Guanabara com duas rodadas de antecipação ao vencer por 2 a 1, com o gol da vitória no finzinho, marcado por Zé Roberto. O próximo confronto do Rubro-Negro será no Maracanã, contra o Boavista. O Macaé vai visitar o Mesquita.

Assista aos gols da partida!

Com o resultado, o Flamengo chegou a 15 pontos e ampliou a liderança do Grupo B. O Macaé se manteve com sete e diminuiu bem as suas chances de avançar à próxima fase do primeiro turno.

Antes do início do jogo, o lateral-direito Leonardo Moura foi homenageado pela diretoria rubro-negra com uma camisa do Flamengo com o número 200, em alusão à quantidade de jogos que ele completou pelo clube na última quarta-feira.

Os quase 40ºC de temperatura fizeram com que o início da partida fosse disputado em marcha lenta. Os ataques pouco criavam e as defesas levavam a melhor na maioria das jogadas. O primeiro lance de perigo foi aliviado pela zaga do Macaé. Léo Moura aproveitou cruzamento de Everton e finalizou em cima de um adversário.

Ciente de que tinha espaços para jogar, o Macaé não se intimidou e deu muito trabalho com os atacantes Roma e Jackson, ambos com passagem pela Gávea. Em uma dessas jogadas de contra-ataque, Jackson recebeu livre na área e, quando ia bater, foi travado por Willians, que se recuperou de forma brilhante.

O Macaé assustou mais uma vez em um belo chute de André Gomes de fora da área. Bruno fez excelente intervenção. No lance seguinte, o Flamengo respondeu numa linda tabela entre Obina e Ibson. O primeiro fez o gol, mas a jogada foi anulada por impedimento do segundo.

Quando menos se esperava, o Flamengo abriu o placar numa bola parada. Zé Roberto foi derrubado pertinho da área. A torcida pediu o goleiro Bruno, mas quem cobrou foi Marcelinho Paraíba, e com maestria, sem defesa para Darci.

Nem a desvantagem no marcador brecou o ímpeto do Macaé, que não demorou a chegar ao empate. Roma tocou para Jackson, que foi derrubado na área por Willians, desnecessariamente. Wallacer cobrou com categoria e o placar ficou 1 a 1.

No último lance do primeiro tempo, um grande erro do árbitro Wagner dos Santos Rosa. Wallacer fez um lindo lançamento para Jackson, mas o juiz encerrou a etapa inicial de maneira precipitada, já que o jogador do Macaé tinha plenas condições de seguir a jogada e fazer o gol.

Sem nenhuma alteração para a segunda etapa, o Flamengo quase sofreu a virada antes do primeiro minuto. Bruno deu bobeira numa bola recuada e a entregou nos pés de Roma. No entanto, o atacante demorou a chutar e Bruno se recuperou no lance.

Na intenção de mudar a dinâmica do meio-de-campo da equipe, o técnico Cuca colocou Jônatas no lugar de Marcelinho Paraíba. Na primeira jogada do volante, logo uma ocasião de perigo. Depois de tabela com Obina, Jônatas chutou rasteiro, mas Darci praticou a defesa.

O Flamengo por pouco não desempatou o jogo em sua jogada de maior coletividade de partida. Jônatas tabelou com Josiel e tocou para Obina. O baiano ajeitou para Ibson, que, de canhota, mandou por cima do gol.

A equipe norte-fluminense voltou a ameaçar numa cobrança de falta, que Gláuber obrigou Bruno a fazer boa defesa. Como última mudança do Flamengo, Cuca tirou Obina, que havia acabado de perder gol incrível, e colocou o argentino Maxi.

Sem muita inspiração, o Flamengo dependia das jogadas de bola parada para assustar. Numa delas, Josiel aproveitou cobrança de escanteio feita por Jônatas e deu linda cabeçada. Darci fez a defesa mais bonita do jogo.

Quando o empate parecia certo, o Flamengo achou o gol do desempate. Fábio Luciano cruzou da direita e encontrou Zé Roberto, que numa bela cabeçada fez o segundo gol rubro-negro.

A um minuto do fim, o goleiro Bruno teve excelente oportunidade numa falta, mas cobrou para fora. Nada que mudasse o humor da torcida rubro-negra, que comemorou a classificação antecipada com cinco vitórias em cinco partidas.
FICHA TÉCNICA:
MACAÉ 1 X 2 FLAMENGO

Estádio: Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Data/hora: 07/02/2009 – 18h15 (de Brasília)
Árbitro: Wagner dos Santos Rosa
Assistentes: Jackson Lourenço Massara dos Santos (RJ) e Rodrigo Pereira Joia

RENDA/PÚBLICO: R$ 101.940,00 / 7.817 pagantes

Cartões amarelos: Bill, Léo Gonçalves, Roma (MAC); Ibson, Marcelinho Paraíba, Ronaldo Angelim, Willians (FLA)
Cartões vermelhos: Não houve

GOLS: Marcelinho Paraíba, 31’/1ºT (0-1); Wallacer, 40’/1ºT (1-1); Zé Roberto, 41’/2ºT (1-2).

MACAÉ: Darci, Chiquinho, Octávio, Vinícius e Bill; Marciel, André Gomes (Gláuber, 26’/2ºT), Léo Gonçalves, Wallacer; Jackson e Roma (Sylvestre, 38’/2ºT). Técnico: Dário Lourenço.

FLAMENGO: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Willians, Ibson, Marcelinho Paraíba (Jônatas,

11’/2ºT) e Everton (Josiel, 17’/2ºT); Zé Roberto e Obina (Maxi, 29’/2ºT). Técnico: Cuca.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Após mais de três horas, Timão e Lusa empatam

Tempestade para jogo por uma hora e vinte e dois minutos no segundo tempo. Torcida pede pela volta de Herrera

Tom Dib/Lancepress!)Elias (à direita) disputa bola com Guigov durante o jogo (Foto: Tom Dib/Lancepress!)

LANCEPRESS!

A forte chuva que caiu em São Paulo na tarde deste sábado fez com que Corinthians e Portuguesa disputassem um jogo inesquecível. Não pelo resultado de 1 a 1 pelo que aconteceu dentro de campo. Do apito incial, às 17h, ao apito final foram três horas e 20 minutos. A tempestade inundou o gramado, fez as luzes do estádio apagarem e a partida ficar suspensa por partida ficar parada das 18h14 (4 minutos do segundo tempo até) às 19h36.

A igualdade não agradou os torcedores do Timão. Ao fim do jogo, o time saiu de campo sobre os gritos de “Herrera”, que está no Grêmio. Souza, contratado neste ano, ainda não caiu nas graças da Fiel por conta dos muitos gols perdidos.

Com o resultado, o Timão se manteve na liderança do Paulistão com 14 pontos. Mas pode ser ultrapassado pelo Palmeiras, que, mesmo com um jogo a menos, soma 12 pontos e recebe o Santos, neste domingo, no Palestra Itália. Já a Lusa está com 8 e não ficará acima da oitava colocação da tabela ao final da rodada.

Começou a chover com dez minutos de jogo, mas no intervalo, a força aumentou e uma tempestade castigou o gramado. A drenagem do campo do Paulo Machado de Carvalho deixou a desejar e, mesmo assim, o árbitro Flávio Rodrigues Guerra decidiu que os times deveriam voltar para a segunda etapa. Após quatro minutos de jogo e um ataque do Timão no qual as poças d´água foram as principais defensoras da Lusa, o juiz parou a partida, às 18h14. Os times foram imediatamente para o vestiário, no exato momento em que acabou a luz no estádio.

A partir daí, uma série de informações desencontradas foram divulgadas no vestiário do Pacaembu, até que a partida fosse reiniciada. A primeira, através do árbitro Flávio Rodrigues Guerra, suspendia definitivamente o jogo. Minutos depois, às 18h30, a Federação Paulista de Futebol informou que o árbitro esperaria 30 minutos, até às 19h, para ver se o campo dava condições de a partida ser retomada. Mas os jogadores já tomavam banho no vestiário e as arquibancadas estavam vazias. Então, às 19h04, foi informado que o jogo seria reiniciado em 40 minutos. E ele voltou às 19h36, após muita reclamação do diretor de futebol do Corinthians, Mário Gobbi.

O técnico Mano Menezes também chiou muito com a situação:

– Eles já tinham tomado banho, se alimentado. É temerário isso. O árbritro nos avisou que o jogo estava suspenso. Mas o famoso telefone do futebol brasileiro fez com que o jogo tivesse que recomeçar – disse ele.

Dentro de campo:

Mano Menezes surpreendeu na escalação. Tudo levava a crer que ele promoveria o retorno imediato do meia Douglas, que não atuou nas últimas quatro partidas por conta de uma lesão no púbis. No entanto, o técnico corintiano colocou o jovem Boquita em campo. Outra mudança foi a entrada de Túlio na cabeça de área, ao invés de Fabinho, que era favorito. Ao lado da revelação da Copinha, Morais voltou de suspensão e armou as jogadas de ataque.

O primeiro tempo começou agitado, mas a chuva esfriou os ânimos dos times e determinou um jogo lento, com poucas emoções. A primeira foi da Lusa. Logo aos 4 minutos, uma jogada entre dois veteranos chegou a balançar a rede. Da direita, o lateral César Prates cruzou bem para a área, onde o atacante Christian empurrou para o gol, mas o árbitro assistente Celso Barbosa de Oliveira marcou acerdatamente o impedimento.

Já torcida corintiana vibrou em dois lances no primeiro tempo. Jorge Henrique, que voltou de lesão, acertou forte chute e obrigou o goleiro Vítor a fazer boa defesa, mas ele rebateu para o meio e foi a vez de André Santos bater ao gol para que Vítor defendesse mais uma vez. Já no final do primeiro, o atacante Souza demonstrou sua habilidade para perder gols, mas com estilo. O camisa 50 recebe de Morais e chutou forte, no canto esquerdo alto do arqueiro lusitano que espalmou para escanteio.

Com muita chuva e possibilidade de atraso no início do segundo tempo, os times voltaram no horário previsto. Douglas, de volta após quatro jogos fora por conta de uma lesão no púbis, entrou no lugar de Boquita. Mas a bola rolou apenas quatro minutos, até que o árbitro Flávio Rodrigues Guerra percebesse o óbvio: não havia condição alguma de se jogar futebol.

Uma hora e vinte e dois minutos depois da paralisação, as equipes voltaram surpreendetemente dispostas. Em menos de dez minutos, os times criaram algumas chances e o atacante Jorge Henrique conseguiu cavar a expulsão do volante Ediglê, que derrubou o camisa 23, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso, aos 13 minutos.

Com um jogador a mais, o Corinthians tinha mais espaço para armar as suas jogadas, entretanto o time estava descalibrado e desperdiçava as chances. O lance mais perigoso foi de Jorge Henrique. Ele arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e acertou o travessão de Vítor.

Sem marcar, o Timão sofreu o gol aos 30 minutos. Guigov fez belo lançamento da defesa, Christian ganhou na disputa com Jean e chutou para o fundo da rede, sem chance defesa para Felipe. 1 a 0 para a Portuguesa. E o Timão, não teve tempo para nervosismo. Três minutos depois, Otácilio Neto recebeu ótimo passe de Túlio, ganhou da defesa e bateu forte no canto esquerdo para comemorar o seu segundo gol no Paulistão.

Depois disso, os times cansaram e o placar terminou igual, num dia inesquecível no Pacaembu.
FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1 X 1 PORTUGUESA

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 7/2/2009 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Auxiliares: Celso Barbosa de Oliveira (SP) e Claudson Lincoln Beggiato (SP)

Renda/público: R$ 540.605,00/23.988 pagantes

Cartões amarelos: Elias (COR); Ediglê e Alex Bruno (POR)
Cartão vermelho: Ediglê (POR)
GOLS: Christian, 30’/2ºT (0-1); Otacílio Neto, 34’/2ºT (1-1);
CORINTHIANS: Felipe, Alessandro (Diogo, 36’/1ºT), Chicão, Jean e André Santos; Túlio, Elias, Boquita (Douglas, intervalo) e Morais (Otacílio Neto, 19’/2ºT); Jorge Henrique e Souza. Técnico: Mano Menezes.

PORTUGUESA: Vitor, Alex Bruno, Bruno Rodrigo e Erick; César Prates, Ygor, Ediglê, Marco Antônio e Athirson (Guigov, 37’/1ºT); Edno (Rai, 31’/2ºT) e Christian (Heverton, 35’/2ºT). Técnico: Mário Sérgio.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Corinthians, Portuguesa | , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro vence e volta à liderança do Mineiro

Raposa faz 3 a 2 no Villa Nova jogando em Nova Lima e mantém os 100%

Jancarlos disputa a bola com o jogador do VillaJancarlos disputa a bola com o jogador do Villa (Crédito: Gil Leonardi)

LANCEPRESS!

O Cruzeiro conquistou uma importante vitória sobre o Villa Nova por 3 a 2 no estádio Castor Cifuentes e pulou novamente para a liderança do Campeonato Mineiro, ao lado do Democrata de Governador Valadares, com nove pontos ganhos em três partidas disputadas.

O primeiro tempo começou até certo ponto devagar. Nenhuma das equipes preferiu se arriscar na primeira fase da partida. O Cruzeiro dominou boa parte da fase inicial, mas não converteu em gol as chances criadas.

Logo no início do segundo tempo a expulsão do zagueiro villanovense Rodrigão fez a diferança no resultado final da partida. O defensor, que já tinha um cartão amarelo, fez falta em Ramires e foi expulso pelo árbitro Renato Cardoso Conceição.

Sete minutos depois o atacante Soares, que fez sua primeira partida como titular, marcou o primeiro da Raposa. Com facilidade, nove minutos depois Ramires marcou o segundo, após bom passe de Elicarlos.

O Cruzeiro passou a tocar mais a bola e tentando administrar o resultado. No entanto, após uma falha do goleiro Fábio, o Villa descontou com Everton. Mas Soares não estava disposto a perder os três pontos e marcou no minuto seguinte o terceiro do Cruzeiro.

No final da partida Marcelinho ainda descontou e o Leão tentou partir para cima da Raposa, mas não havia tempo para a equipe de Nova Lima buscar o empate.

Na próxima rodada o Cruzeiro encara o Guarani, no Mineirão e o Villa enfrenta o Ituiutaba na Fazendinha.

FICHA TÉCNICA
VILLA NOVA 2 X 3 CRUZEIRO

Local: Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG)
Data/hora: 08/02/2009, às 17h
Árbitro: Renato Cardoso Conceição
Auxiliares: Helbert Costa Andrade e Jair Albano Félix

Renda e público: R$ 36.270 / 2.543 pagantes
Cartões amarelos: Everton e Luiz Cláudio (VIL) Henrique, Léo Fortunato, Fernandinho, Elicarlos (CRU)
cartão vermelho: Rodrigão 3’/2ºT (VIL)
Gols: Soares 10’/2ºT (0-1); Ramires 19’/2ºT (0-2); Everton 28’/2ºT (1-2); Soares 30’/2ºT (1-3); Marcelinho 43’/2ºT (2-3)

VILLA NOVA: Macaé, Edson, Rodrigão, Carlos Eduardo e Luiz Ricardo; Luiz Cláudio, Leandro Paraná, Everton e Wander (Reinaldo, intervalo); Adriano (Rômulo, 40’/2ºT) e Agnaldo (Marcelinho, 16’/2ºT). Técnico: Brandãozinho

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Fernandinho; Marquinhos Paraná (Elicarlos, intervalo), Henrique, Ramires e Gerson Magrão (Bernardo, 31’/2ºT); Soares e Thiago Ribeiro (Wanderlei 12’/2ºT). Técnico: Adilson Batista

fevereiro 9, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , | Deixe um comentário

Atlético-MG bate Social e conquista primeira vitória

No Ipatingão, Galo faz 3 a 0 no Social com dois gols de Diego Tardelli

Éder Luis fez um dos gols que selou a primeira vitória do Atlético-MG no Campeonato MineiroÉder Luis fez um dos gols que selou a primeira vitória do Atlético-MG no Campeonato Mineiro (Crédito: Wolmer Ezequiel)

LANCEPRESS!

Em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG viajou até o Vale do Aço onde conquistou sua primeira vitória na competição: 3 a 0 diante do Social. Com a vitória o Galo chegou aos cinco pontos enquanto que o Social permanece sem vencer no estadual, com apenas um ponto, conquistado em um empate na primeira rodada, diante do Tupi.

Em um primeiro tempo fraco, Atlético-MG e Social pouco criaram. Com isso, os goleiros Juninho e Nivaldo foram pouco exigidos.

Em jogo bastante truncado, o Galo pecava na construção de suas jogadas de ataque. A melhor chance do time comandado por Emerson Leão foi através dos pés de Lopes. Após a zaga do Saci aliviar mal um cruzamento da direita, a bola sobrou para o meia, que dominou e chutou forte, por cima do gol.

Pelo lado do Social, o meia Luizinho era quem mais preocupava o setor defensivo do Atlético-MG. Através de jogadas individuais, o jogador foi quem mais incomodou Welton Felipe e Leandro Almeida. E numa bobeada de Welton Felipe, Luizinho foi mais rápido roubou a bola, passou por Leandro Almeida e na hora de finalizar foi travado. Foi o que de melhor aconteceu na primeira etapa.

Na volta do intervalo, o Galo voltou agredindo o Social. A consequência disso foi o gol de Diego Tardelli, logo aos dois minutos da etapa final. O atacante recebeu bola no meio-campo, avançou pelo meio e só foi parado com falta, na entrada da área. Ele mesmo cobrou com perfeição e abriu o marcador no Ipatingão: 1 a 0 Galo.

O Social sentiu o golpe e o Atlético passou a controlar o jogo. O segundo gol não demorou a sair. Aos 14 minutos, Júnior recebeu na esquerda, avançou e, com muita precisão, cruzou na cabeça de Éder Luis, que só teve o trabalho de cabecear para o fundo da rede de Nivaldo: Galo 2 a 0.

Em desvantagem no marcador, o técnico Wantuil Rodrigues tentou algumas substituições. De uma só vez, Isac e William substituíram Rolete e Carlos Henrique, respectivamente. Mas nada mudou e o Atlético continuou soberano na partida.

Aos 30 minutos veio o golpe de misericórdia. Diego Tardelli, em mais uma cobrança de falta, só que desta vez ensaiada, marcou o terceiro gol atleticano.

Depois disso, o Atlético tirou o pé do acelerador e passou a cozinhar o adversário. O Social, por sua vez, tentava atacar de forma desordenada. O técnico Emerson Leão aproveitou para fazer algumas substituições: entraram Yuri, Raphael Aguiar e Thiago Feltri nos lugares de Tardelli, Lopes e Júnior.

E o cenário da partida pouco mudou até que o árbitro encerrasse a partida no Ipatingão.
FICHA TÉCNICA
SOCIAL 0 X 3 ATLÉTICO-MG

Local: Ipatingão, Ipatinga (MG)
Data: 07/02/2009 às 16h(de Brasília)
Árbitro: André Luis Dias Lopes (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Renda/Público: R$ 78.170,00/ 5.992 pagantes
Cartões Amarelos: Carlos Alberto, Leandro Almeida e Lopes (ATL), Ronaldo, Marcinho, Rodrigo Paulista e Eleílson (SOC)
GOLS: Diego Tardelli 2´/2ºT, Éder Luis 14´/2ºT e Diego Tardelli 30´/2ºT

SOCIAL: Nivaldo, Ronaldo, Eleílson e Luiz Henrique; Filhão, Rolete (Isac 19´/2ºT), Marcinho, Rodrigo Paulista (Fábio Pacífico 38´/2ºT) e Dikson; Luizinho e Carlos Henrique (William 19´/2ºT). Técnico: Wantuil Rodrigues
ATLÉTICO-MG: Juninho, Marcos Rocha, Leandro Almeida, Welton e Júnior (Thiago Feltri 39´/2ºT); Carlos Alberto, Renan, Márcio Araújo e Lopes (Raphael Aguiar 38´/2ºT); Éder Luis e Diego Tardelli (Yuri 33´/2ºT). Técnico: Emerson Leão

fevereiro 9, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , | Deixe um comentário