Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Dinamo de Kiev faz oferta alta por Dagoberto, mas ele não quer sair

Se venda acontecesse, Tricolor lucraria mais de R$ 15 milhões

Ampliar Foto VipComm/Agência VipComm/Agência

Dagoberto está na mira dos ucranianos

O Dinamo de Kiev liberou ao empréstimo de Rodrigo ao São Paulo por mais seis meses, mas também aproveitou para colocar os olhos sobre um atacante do clube paulista: Dagoberto. Os ucranianos ofereceram € 7 milhões (cerca de R$ 21 mi) ao Tricolor para comprar o jogador. Mas Dagol deseja permanecer no clube paulista.

– Esse interesse do Dínamo vem desde o ano passado. Falei com o Dagoberto agora e ele não quer ir para o Dínamo. O objetivo dele é ganhar a Libertadores pelo São Paulo – explicou Naor Malaquias, empresário do jogador.

Ainda que o negócio fosse concretizado pela oferta inicial do Dinamo, o São Paulo lucraria R$ 15,5 milhões, pois gastou R$ 5,4 milhões com a compra do jogador, no primeiro semestre de 2007. A diretoria são-paulina ainda não confirma a proposta.

Dagoberto demorou a se adaptar ao estilo de jogo do São Paulo. Quando chegou, não tinha o costume de ajudar na marcação. Foi moldado por Muricy Ramalho e se destacou principalmente na conquista do título brasileiro de 2008.

window.google_render_ad();

janeiro 20, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , | Deixe um comentário

Circuito interno de TV do hotel ‘entrega’ indisciplina de Rafael

Goleiro, que saiu da concentração e só voltou de madrugada, teria dito não se importar com desligamento, já que estaria acertado com o Fluminense

Ampliar Foto Márcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM Márcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM

Rafael durante o treino em Vila Velha

O motivo do desligamento do goleiro Rafael, nesta terça-feira, em Vila Velha, já é conhecido. O jogador deixou o hotel que serve como concentração para o Vasco à noite e só retornou de madrugada. O circuito interno de TV do local flagrou a movimentação. As imagens estão com o supervisor Daniel Freitas. A razão do desligamento do goleiro Anderson ainda não foi divulgada.

Quando soube do ato de indisciplina, a comissão técnica desligou os atletas e os mandou de volta para o Rio de Janeiro. E de ônibus. Rafael, no entanto, não aceitou e pediu para a van que os levava para a rodoviária ir para o aeroporto.

No caminho, Rafael teria dito estar “tranquilo”, já que “estava acertado com o Fluminense”. Anderson, por outro lado, teria ficado desesperado com a punição.

A diretoria vai se manifestar através do presidente Roberto Dinamite, que está indo para Vila Velha, e do técnico Dorival Júnior, que dará entrevista após o treino.

janeiro 20, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , , , , | Deixe um comentário

Fred diz que só Palmeiras e Fluminense o procuraram, mas não existe nada oficial

Atacante, que não fica mais no Lyon, garante que interessa a grandes europeus, mas não revela nomes para não atrapalhar as negociações

Agência/Agência Estado

Fred desembarca em Belo Horizonte, e o ciclo do atacante no Lyon está encerrado

O casamento de Fred com o Lyon, abalado desde os últimos meses do ano passado, teve um fim definitivo esta semana. O atacante diz que não joga mais pelo clube francês, que o liberou para negociar com outros clubes. E se for para voltar ao futebol brasileiro, então, a saída terá custo zero. Enquanto o Fluminense há algumas semanas já revelara interesse no jogador, a revista “France Football” o colocou no Palmeiras.

Fred, no entanto, se manifestou sobre o interesse dos times carioca e paulista. Segundo ele, ainda não há nada concreto nem com o Tricolor, nem com o Verdão. Até o momento, o atacante e seu irmão e representante, Rodrigo Chaves, apenas teriam recebido ligações de dirigentes de ambos os clubes.

A intenção do jogador, segundo nota oficial, é evitar especulações de que o seu futuro está no Brasil. Fred revelou que recebeu propostas de outros grandes clubes do futebol europeu, mas prefere não dizer quais para não atrapalhar as negociações.

– Nunca revelo o nome de um clube que está tentando a minha contratação. Os interesses de Palmeiras e Fluminense só vieram a público porque os próprios dirigentes assim quiseram – garantiu o atacante.

janeiro 20, 2009 Posted by | Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Kléber Pereira revela ter boas propostas e não garante permanência na Vila

Artilheiro santista diz que está em uma idade em que precisa pensar no bem-estar de seus familiares

Ampliar Foto Agência/Estado Agência/Estado

Kléber comemora um de seus gols contra a Portuguesa Santista

Com os dois gols marcados no amistoso contra a Portuguesa Santista, domingo passado, o atacante Kléber Pereira, do Santos, começou o ano animando a torcida alvinegra. No entanto, essa alegria pode durar pouco. Nesta terça-feira, o jogador revelou que segue recebendo boas propostas para deixar o clube. No fim do ano passado, Kléber e Santos chegaram a um acordo e o vínculo foi esticado até dezembro deste ano. No entanto, o jogador pode ir embora antes.

– Tenho mais duas ou três propostas que estou estudando. Não é da Europa, são de outros países, mas que não posso revelar. Tenho 33 anos e preciso pensar no meu futuro, no bem-estar das pessoas que estão ao meu redor e dependem de mim – afirma o jogador.

Kléber garante, por outro lado, que não está forçando uma saída com seu discurso. Diz que está focado apenas na estreia da equipe no Paulistão, contra o Guaratinguetá, quinta-feira, às 21h30m (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

– Existe interesse de outros clubes, mas tenho contrato com o Santos e meu pensamento está focado no Paulista. Depois, vamos conversar. Não adianta eu chegar aqui e falar que vou sair ou que vou ficar. Tem de ser tudo estudado – afirma.

janeiro 20, 2009 Posted by | Santos | , | Deixe um comentário

Centenário colorado começa com jogo eletrizante e empate amargo

No primeiro jogo do ano, Inter fica no 0 a 0 com o Santa Cruz, no Beira-Rio

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Nilmar tenta finalizar na etapa inicial

Se a primeira impressão é a que fica, o torcedor colorado pode preparar o coração para as fortes emoções no ano do centenário. Nesta terça-feira, na primeira rodada do Grupo 1 do Gauchão 2009, o Internacional empatou sem gols com o Santa Cruz, no Beira-Rio.

No domingo, o Colorado encara o São José de Porto Alegre, na Zona Norte da capital gaúcha. No mesmo dia, o Santa Cruz recebe o Avenida, em Santa Cruz do Sul. Os dois jogos serão às 17h (de Brasília).

Homenagem ao Brasil de Pelotas

Antes de a bola rolar, foi feito um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do acidente com o ônibus do Brasil de Pelotas, ocorrido no fim da noite da última quinta-feira. O atacante Claudio Milar, o zagueiro Régis Gouveia Alves, e o treinador de goleiros Giovani Guimarães morreram na tragédia. No Beira-Rio, a torcida colorada gritou “Força, Xavante!”

Falta de ritmo pesa no primeiro tempo

A cabeça quer, mas o corpo ainda não acompanha. A falta de ritmo do atual campeão da Copa Sul-Americana atrapalhou o desempenho dos jogadores na primeira etapa. O Colorado demorou a entrar no jogo e mostrou que ainda está longe do melhor condicionamento físico, o que era previsto pelo técnico Tite.

Tanto que o primeiro lance de perigo foi do Santa Cruz, aos quatro minutos. Roberto Jacaré invadiu a área pela direita e bateu cruzado. O goleiro Lauro fez a defesa em dois tempos e afastou o perigo. A resposta colorada veio três minutos depois. D’Alessandro achou Nilmar na entrada da área, o camisa 9 tentou dominar, mas a bola escapou.

O Inter só mostrou um pouco da versão 2008, aos 18 minutos. Em um lance que fez a torcida perder o fôlego, Nilmar tabelou bonito com Magrão, recebeu na área, girou e bateu forte. O goleiro Cássio fez a defesa.

O segundo do trio de ataque a aparecer foi D’Alessandro, em chute de fora da área. O argentino bateu de direita, perna que não é a “boa”, e a bola saiu fraquinha. Só que D’Ale quase entregou o ouro, aos 32. Em uma cobrança de falta errada no ataque, ele simplesmente colocou a bola nos pés do adversário e possibilitou um contra-ataque. Sorte que o Santa não aproveitou.

Nilmar teve a chance mais clara de abrir o placar em outra bela jogada. Ele escapou da marcação pouco depois do meio-campo, invadiu a área, limpou a marcação e… chutou nas mãos do goleiro, fraquinho, para desespero da torcida.

Já passava da hora quando Alex, a terceira peça do trio, apareceu. Aos 36, ele mostrou uma das suas armas mais potentes. Depois de receber na entrada da área, saiu da marcação e bateu cruzado. O goleiro Cássio caiu para conferir, já que Nilmar estava livre na área.

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Magrão é marcado de perto

Mais solto, o Inter começou a se aproximar do gol. Aos 38, Cássio cobrou o tiro de meta nos pés de D’Alessandro. O camisa 15 tabelou com Nilmar, recebeu de volta e bateu colocado, desta vez com a perna esquerda, mas a bola subiu demais.

Aos 44, o primeiro gol do centenário colorado saiu, mas não valeu. D’Alessandro cobrou escanteio, e Nilmar mandou para a rede de cabeça. Só que o árbitro Márcio Chagas da Silva assinalou falta do atacante.

Correria de Taison abre o segundo tempo, e time ganha força

Disposto a levar os primeiros três pontos da temporada logo de cara, o técnico Tite sacou Paulinho do time e lançou Taison, um dos destaques da pré-temporada em Bento Gonçalves. A equipe ganhou mais velocidade e quase abriu o placar, aos 7, com Alex. Ele bateu cruzado, a bola desviou em Simônio e quase surpreendeu Cássio. A essa altura, a torcida colorada não parava mais de cantar.

Quando menos se esperava, o Colorado parou. Aos 14, Emanuel cobrou falta para a área, Glauber desviou de cabeça e quase calou o Gigante. Para movimentar o time, Tite escolheu Marcelo Cordeiro. O lateral-esquerdo entrou em campo pela primeira vez com a camisa colorada, no lugar de Marcão.

A mudança trouxe um pouco mais de movimentação e força no apoio, especialmente do lado esquerdo. Aos 20, Alex cobrou escanteio curto, Cordeiro cruzou na cabeça de Nilmar, mas a bola subiu demais. Mas faltava D’Alessandro. Dois minutos depois, o argentino fez uma graça na linha de fundo, saiu da marcação e cruzou com o pé direito. Taison cabeceou no travessão, mas não conseguiu aproveitar o No rebote, o garoto não conseguiu aproveitar. No lance seguinte, D’Ale cobrou escanteio, a bola desviou na defesa e beijou o travessão novamente. O gol colorado ficava maduro, maduro.

Pressão, mas com muitos erros

De uma hora para a outra, os dois times começaram a perder muitos gols, mas o jogo ganhou em emoção e ficou aberto. Aos 25, um contra-ataque alvinegro quase surpreendeu o Inter. Roberto Jacaré ficou livre na entrada da área, a defesa parou para pedir impedimento, mas o juiz deixou seguir, e ele chutou forte. Lauro defendeu na primeira e, no rebote, quem salvou foi Álvaro, na linha do gol.

Dois minutos mais tarde, Taison arrancou como um foguete pela esquerda e virou o jogo para D’Alessandro. O argentino preferiu cruzar, mas o passe dele não achou ninguém na área. A ansiedade era tanta no Beira-Rio, que por alguns minutos lembrou a prorrogação da final contra o Estudiantes, da Argentina, pela Sul-Americana.

Cássio vira o nome do jogo

Nilmar teve outra grande chance de marcar com Nilmar. A bola sobrou limpa para o camisa 9, ele bateu no cantinho, mas o goleiro Cássio fez milagre. E ele apareceria muito bem novamente. Aos 32, Guiñazu, novo capitão do Inter após a saída de Edinho, foi derrubado na entrada da área. Na cobrança, Alex buscou o ângulo, mas o goleiro do Santa caiu bonito para defender.

Aos 39, Cássio sequer tocou na bola, mas a tirou com os olhos. Marcelo Cordeiro cruzou na área, e Nilmar mergulhou para cabecear. A bola passou muito, mas muito perto e chegou a arrancar gritos de gol no Gigante.

Aos 42, Nilmar arrancou com muita velocidade, invadiu a área e se jogou. A torcida pediu pênalti, mas nessa o juiz não caiu. No lance seguinte, o Santa quase surpreendeu com Didé, mas a zaga chegou para afastar o perigo. No primeiro contato com a torcida, o time deixou o campo vaiado.

Ficha técnica:

INTERNACIONAL 0 x 0 SANTA CRUZ
Lauro, Bolívar (Rosinei), Danny, Álvaro e Marcão (Marcelo Cordeiro); Paulinho (Taison), Magrão, Guiñazu e D’Alessandro; Alex e Nilmar. Cássio; Thiago Mattos, Simônio, Glauber e Vinícius; Emanuel (Polaco), Sananduva, William e Cléber Oliveira (Rafael); Roberto Jacaré (Dedé) e Eraldo.
Técnico: Tite. Técnico: Agenor Piccinin.
Cartões amarelos: Magrão (Internacional); Vinícius, Sananduva, Eraldo, William e Cássio (Santa Cruz).
Estádio: Beira-Rio. Data: 20/01/2009. Árbitro: Márcio Chagas da Silva. Auxiliares: Alexandre Kleiniche e Edemar Palmeira.

janeiro 20, 2009 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário