Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Glorioso bate o Leme em jogo-treino

Reinaldo e Victor Simões fazem os gols da vitória por 2 a 0

Ampliar Foto Agência/Agencia Estado Agência/Agencia Estado

Thiaguinho sofre com a marcação

O Botafogo fez o primeiro teste dentro de campo antes de sua estreia no Campeonato Carioca, neste domingo pela manhã, no Caio Martins. O time venceu o Leme, da Terceira Divisão, por 2 a 0.

Os destaques do amistoso foram dois atacantes. Na primeira etapa, Reinaldo fez o primeiro de pênalti. Depois do breve intervalo, o técnico Ney Franco mudou a equipe quase inteira, mas mesmo assim o placar foi ampliado. Jean Carioca lançou Victor Simões, que mandou uma bomba para fazer o segundo.

O time titular foi a campo com a seguinte formação: Renan, Emerson, Leandro Guerreiro e Teco; Alessandro, Fahel, Léo Silva, Maicosuel e Eduardo, Lucas Silva e Reinaldo. O Glorioso enfrenta o Olaria, no Engenhão, na quarta-feira, no último teste antes da primeira rodada do Estadual, dia 24, contra o Boavista, em Saquarema.

janeiro 18, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Na despedida de Teresópolis, Cuca e Obina exaltam entrosamento do grupo

Atacante e treinador dizem que a amizade ajudou na vitória sobre o Tupi-MG no jogo-treino deste domingo na Granja Comary

Ampliar Foto Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM

Cuca gostou muito dos treinos na Granja

Seria até exagero dizer que o Flamengo mostrou a “nova cara” neste domingo. Os 11 titulares contra o Tupi-MG, estavam no clube em 2008. Por isso, tanto o técnico Cuca quanto o atacante Obina ressaltaram o entrosamento para a construção do resultado por 3 a 0.

Após a partida, os jogadores foram liberados da Granja Comary e seguiram para o Rio. A reapresentação está marcada para a tarde desta segunda, no Ninho do Urubu.

– O time está entrosado e a vitória foi importante, mesmo sendo jogo-treino. Temos mais uma semana até a estreia no Estadual. Eu e Everton não nos embolamos no ataque. Além disso, o Cuca dá liberdade para o Marcelinho Paraíba e o Ibson encostarem – afirmou Obina.

O técnico Cuca também ressaltou a desenvoltura dos jogadores, mesmo depois de treinos puxados nos dez dias na Granja Comary.

– Foi muito bom, ainda mais por ser neste início de pré-temporada, quando fizemos um trabalho forte, quase sempre em dois períodos. Nosso time pôde manter o nível e evoluir porque já se conhece.

O Flamengo estreia no Campeonato Carioca no domingo, contra o Friburguense, no Maracanã.

janeiro 18, 2009 Posted by | Flamengo | , , , | Deixe um comentário

Ingressos à venda para São Paulo x Ituano

Jogo marca reencontro do atual tricampeão brasileiro com a torcida

Os torcedores do São Paulo já podem adquirir ingressos para a estréia do Tricolor no Campeonato Paulista, quarta-feira, contra o Ituano, no Morumbi. A venda antecipada de bilhetes começou na tarde deste domingo. A partida marca o reencontro da torcida com o tricampeão brasileiro.

Os preços dos ingressos variam de R$ 10 (meia-entrada para arquibancada especial) a R$ 70 (cadeira azul e Morumbi Premium Clube – inteiras).

Locais de venda:

Morumbi – Bilheteria 1

Horários:

Dia 18: das 15h às 20h
Dia 19 e 20: 12h às 18h
Dia 21: 12h até o início da partida

Lojas Habib´s:

Edgar Facó (Av. Edgar Facó, 730, Piqueri)
Liberdade I (Av. Liberdade, 1070, Liberdade)
Ipiranga (Av. Ipiranga, 794, República)
M’boi Mirim (Estrada M’Boi Mirim, 1707, Pq. Figueira Grande)

Horários:

Dia 18: 15h às 20h
Dias 19 e 20 (não funcionarão no dia do jogo): 12h às 18h

janeiro 18, 2009 Posted by | São Paulo | , | Deixe um comentário

Na estreia de reforços, Kléber Pereira garante vitória do Peixe

Artilheiro do Campeonato Brasileiro marca duas vezes, e o Alvinegro derrota Portuguesa Santista no Pacaembu

O Santos apresentou neste domingo seus reforços para a temporada 2009. Mas foi um velho conhecido da torcida que garantiu a vitória no primeiro jogo do time no ano. Com dois gols de Kléber Pereira, o Peixe derrotou a Portuguesa Santista por 2 a 1, em amistoso disputado no Pacaembu.

A equipe volta a campo na quinta-feira, quando estreia no Campeonato Paulista contra o Guaratinguetá, às 21h30m, na Vila Belmiro.

O reencontro do Santos com sua torcida não poderia ter sido melhor. O amistoso, realizado na capital, atraiu os torcedores paulistanos: mais de 20 mil estiveram no estádio para matar as saudades do time e conhecer as novidades do elenco para 2009. A apresentação foi digna de um grande começo de temporada: os jogadores entravam no campo após serem chamados pelo sistema de som. Ovacionados, apareciam e se colocavam diante da torcida.

Com a bola rolando, a primeira chance de perigo foi da Portuguesa Santista. Jorginho chutou, e Fábio Costa fez uma grande defesa aos 11 minutos. Mas não demorou para que o Peixe se impusesse em campo e controlasse o adversário. Aos 15, Kléber Pereira perdeu na cara do goleiro Fernando, chutando para fora. Mas não ficou em dívida com a torcida por muito tempo. No minuto seguinte, o artilheiro aproveitou um cruzamento e marcou de cabeça, na pequena área.

Ampliar Foto Nelson Coelho/Diário de S.Paulo Nelson Coelho/Diário de S.Paulo

Kléber Pereira decidiu mais um jogo para o Santos

Mesmo sem ter muito tempo de trabalho com a bola, o Santos mostrou organização em campo. Os reforços escalados como titulares – Luizinho, Madson, Lucio Flavio e Roni – se apresentaram bem, principalmente Roni, que deu bons passes para Kléber Pereira.

Aos 27 minutos, o segundo gol: Lucio Flavio cobrou falta, e o goleiro Fernando rebateu na direção de Kléber Pereira, que concluiu com precisão, sem chances de defesa. A Briosa ainda acertou a trave com Jorginho, mas o Santos foi para o intervalo com uma vantagem confortável.

Na segunda etapa, o técnico Márcio Fernandes começou a fazer as primeiras modificações na equipe, para observar e dar ritmo a outros jogadores. O primeiro a sair foi Kléber, que está acertando a transferência para o Internacional e pode ter feito a despedida do clube. Triguinho, um dos reforços da temporada, fez a estreia com a camisa alvinegra. Depois, Douglas entrou a vaga de Fábio Costa, e Paulo Henrique também fez sua primeira partida, no lugar de Domingos.

Minutos depois, foi a vez de Germano, outra novidade, entrar no lugar de Lucio Flavio. Fernandes mudou ainda mais: Adriano entrou na vaga de Rodrigo Souto e Molina substituiu o artilheiro Kléber Pereira. O Peixe passou a ser formado por atletas que desejam mostrar ao treinador que podem jogar no time titular.

A torcida, já contente, cantava as qualidades de Kléber Pereira e avisava para Ronaldo, principal reforço do Corinthians, ter cuidado com o artilheiro era do Santos.

Luizinho saiu para a entrada de Pará. E Wesley substituiu Madson, que deixou a torcida bastante animada com seu possível rendimento na temporada. O baixinho saiu bastante apaludido. A Briosa também mudou bastante. Foram cinco alterações durante a partida.

Robson, Astorga e Thiago Luis também vestiram a camisa do Santos no Pacaembu neste domingo. A partida perdeu um pouco de ritmo nos minutos finais, mas a torcida só queria saber de festejar o reencontro com o time. E nem pareceu se importar muito com o gol de honra da Lusa, marcado por William aos 47 minutos da etapa final.

Ficha técnica:

SANTOS 2 x 1 PORTUGUESA SANTISTA
Fábio Costa (Douglas), Luizinho (Pará), Adaílton (Astorga), Domingos (Paulo Henrique) e Kléber (Triguinho) ; Roberto Brum (Robson), Rodrigo Souto (Adriano), Madson (Wesley) e Lucio Flavio (Germano); Roni (Thiago Luis) e Kléber Pereira (Molina). Fernando, Kleiton (Gustavo), Franque, Jailson (Beto) e Willian; Kaká, Douglas (Luciano), Everton (Ítalo) e Felipe Brochier (Luizinho); Saldanha (Eydson) e Jorginho.
Técnico: Márcio Fernandes. Técnico: R. Pastana.
Gols: Kléber Pereira, aos 16 e 27 minutos do primeiro tempo. William, aos 47 do segundo tempo
Cartões amarelos: Cleiton, William, Eydson (Portuguesa Santista), Paulo Henrique, Brum, Astorga (Santos).
Estádio: Pacaembu. Data: 18/01/2009. Árbitro: Paulo Roberto Ferreira (SP).

janeiro 18, 2009 Posted by | Santos | , , , , | 1 Comentário

Vasco vence amistoso contra a Desportiva

Zagueiro Titi fez o gol vascaíno; equipe terminou o jogo com um a menos

O meia Carlos Alberto foi o capitão do time no amistos contra a DesportivaO meia Carlos Alberto foi o capitão do time no amistos contra a Desportiva (Crédito: Cléber Mendes)

LANCEPRESS!

O Vasco venceu o amistoso contra a Desportiva, neste domingo, no Espírito Santo, por 1 a 0 e, como ensaio geral, o jogo mostrou o que o torcedor cruzmaltino pode esperar do time deste início de temporada.

Por um lado, a equipe apresentou boa movimentação tanto pelo lado esquerdo quanto pelo direito (com um bom trabalho tanto dos laterais quanto dos meias) e um crescimento do entrosamento.

Entretanto, por outro, apesar do pouco risco oferecido pelo adversário, mostrou um sistema de marcação ainda frágil, o ataque muito destacado dos outros setores e imprecisão nas finalizações.

Os pontos fortes foram uma cobrança feita pelo técnico Dorival Júnior sobre o elenco durante os treinamentos da pré-temporada, e os fracos já haviam sido alvo de sua reclamação na última semana.

No primeiro tempo, o time titular do Vasco controlou as ações, conseguiu criar algumas boas jogadas, mas pouco concluiu, exceto em dois chutes de fora da área, um de Carlos Alberto e outro de Paulo Sérgio.

Já na etapa final, as entradas de Alex Teixeira e Faioli deram à equipe nova movimentação e aos 21 minutos, após cobrança de escanteio de Alex, o zagueiro Titi desviou de cabeça na primeira trave para marcar o gol do jogo.

O Vasco cresceu na partida, mas a expulsão do zagueiro Fernando, aos 26 minutos, somada as diversas alterações promovidas por Dorival Júnior fizeram o time vascaíno recuar e sofrer uma pequena pressão da Desportiva, que não conseguiu, porém, alterar o placar.

FICHA TÉCNICA:
DESPORTIVA-ES 0 X 1 VASCO

Estádio: Engenheiro Alencar Araripe, Cariacica (ES)
Data/hora: 18/1/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Devarlino Rosário (ES)

Cartões amarelos: Amaral, Paulinho Pimentel, Thiago Keller, Renan e Edézio (DES); Amaral, Carlos Alberto, Fernando e Titi (VAS)

Cartão vermelho: Fernando, 27’/2ºT (VAS)

GOL: Titi, 21’/2ºT (0-1)

DESPORTIVA-ES: Walter (Jeferson, 37’/2ºT), Amaral, Renan, Edézio (Márcio, 37’/2ºT) e Matheus (Fábio, 41’/2ºT); Gilmar (Júnior, 28’/2ºT), Ygor (Felipe, 31’/2ºT), David (Rafael, 41’/2°T) e Thiago Keller (Rodrigo, 20’/2ºT); Flávio (Edmar, intervalo) e Paulinho Pimentel (Pedro Lucas, intervalo). Técnico: Cosme Eduardo.

VASCO: Rafael, Paulo Sérgio (Fágner, 28’/2ºT), Fernando, Titi (Mateus, 35’/2ºT) e Ramon (Fernando Galhardo, 35’/2ºT); Amaral, Léo Lima (Alex Teixeira, 18’/2ºT), Jéferson (Bruno Gallo, 43/2ºT) e Fernandinho (Enrico, 25’/2ºT); Carlos Alberto (Faioli, 18’/2ºT) e Rodrigo Pimpão (Gian, 28’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

janeiro 18, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Homem forte do futebol revela primeiros passos rumo à re-estruturação do Vasco

Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, Rodrigo Caetano mostra a fórmula para o time da Colina voltar a ser vencedor

Aos 38 anos, Rodrigo Caetano deixou Porto Alegre e um clube que ele ajudou a estruturar, o Grêmio, para aceitar o desafio de organizar o futebol do Vasco. Em pouco mais de dez dias no comando do departamento, o dirigente já detectou o que precisa ser feito para que o clube da Colina volte a ser grande. Os primeiros passos passam pela unificação do time profissional com as categorias de base e de uma integração entre os principais setores da instituição.

Márcio Iannacca/GLOBOESPORTE.COM

Rodrigo Caetano (centro) conversa em Vila Velha com Dorival Júnior e Roberto Dinamite

Em uma bate-papo com o GLOBOESPORTE.COM, o executivo do futebol do Vasco afirmou que encontrou no clube carioca uma situação semelhante à do Grêmio em 2005, quando chegou para trabalhar nas categorias. Além disso, a primeira medida tomada pela comissão técnica, junto com o dirigente, foi transferir todo o departamento de São Januário para o Vasco-Barra, onde vão ser realizados todos os treinamentos da equipe comandada por Dorival Júnior.

Na conversa, Rodrigo Caetano confirmou que uma das prioridades é a construção de um centro de treinamento, já que o Vasco-Barra é alugado e não pertence ao clube. A diretoria estuda um projeto para a construção de um CT em Curicica, utilizando recursos da lei de incentivo ao esporte. Abaixo, os principais trechos da entrevista com o executivo do futebol cruzmaltino.

GLOBOESPORTE.COM: Quais são as primeiras medidas que você tomou ao chegar ao clube? O que deve ser feito para que o Vasco inicie o seu processo de reestruturação?

Rodrigo Caetano: O primeiro passo é unificar a gestão do futebol, ou seja, administrar o futebol como um todo, profissional junto com as categorias de base. Essa é uma fórmula que dá certo. Os dois setores andam juntos, na minha opinião. Paralelamente a isso, a melhoria da infra-estrutura do futebol como um todo. Não só a estrutura física, mas também de processos. Temos que ter um maior número de controles, de padronizar os nossos contratos. Vamos precisar de uma interação grande do departamento jurídico com o pessoal do departamento de patrimônio para que o Vasco tenha um horizonte favorável nos próximos meses. O mais interessante é que a curto prazo precisamos montar uma equipe competitiva. É isso o que buscamos nesses primeiros meses. Estamos quantificando o elenco, mas no decorrer do Carioca vamos fazer as análises para, quem sabe, qualificarmos. São várias ações integradas que caminham paralelamente para caminharmos a passos largos rumo à organização.

Ampliar Foto Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM

Dirigente quer futebol profissional e categoria de base dividindo o mesmo ambiente

Você vê diferenças no Grêmio de 2005 para o Vasco que você encontrou agora?

Tem muita semelhança, é uma situação de reconstrução. Há uma necessidade imediata de quantificar, o que não é o modelo ideal. Tínha de estar qualificando o que temos. Como é uma situação atípica, de rebaixamento, de dificuldade, a idéia é montar um elenco visando àquele campeonato que é mais importante. Sabemos que temos um Campeonato Carioca batendo à nossa porta dentro de uma semana, mas a prioridade neste ano é a Série B. O Grêmio teve uma visão de curto prazo, mas estabeleceu projetos e idealizou a longo prazo. Em menos de quatro anos, o time retornou de forma consistente e sólida porque teve projetos que caminharam juntos. O que fez o Grêmio se manter no topo do ranking foi isso. O Grêmio voltou de forma sólida, com a categoria de base forte, com um bom centro de treinamento, com uma boa ferramenta de trabalho, profissionalizou todos os setores do clube. Sabemos qual é o caminho, resta saber se vamos ter forças para cumprir esse desafio.

Hoje, o Vasco conta com um estádio e um centro de treinamento que não é próprio, o Vasco-Barra. Existe um projeto para utilizar a lei de incentivo ao esporte para a construção de um centro de treinamento em Curicica. Até que ponto isso realmente pode acontecer?
São inúmeras as idéias, as sugestões que já surgiram. Não adianta sonhar hoje dizendo que o Vasco vai contratar uma superestrela. Temos de montar um time competitivo porque as competições que temos pela frente nos exigem isso. O que temos de palpável hoje é a ferramenta de trabalho do Vasco-Barra. Sabemos que tem toda uma negociação a ser realizada, que foge da minha alçada, mas é o que se tem.

  • AspasNão se imagina o futebol hoje sem um espaço para os jogadores desenvolverem a sua profissão. São Januário é espetacular, mas é o palco do jogo

O futebol profissional do clube treina lá, então vamos fazer as melhorias para tornar essa ferramenta melhor. Em um segundo momento, vamos fazer o projeto para solucionar de forma definitiva tudo isso. Não se consegue imaginar o futebol hoje, do jeito que ele se profissionalizou, e do jeito que se exige desses profissionais, sem ter um espaço para eles desenvolverem a sua profissão. São Januário é espetacular, talvez seja o clube que possua o melhor patrimônio do Rio de Janeiro, mas aquilo lá é o palco do jogo. Aquela ferramenta de trabalho é onde vai ser realizado o espetáculo, o jogo.

Qual é o primeiro passo? Tirar os treinos de São Januário? Isso poderia até preservar os jogadores.
Claro que é a preservação do gramado, do estádio, ter uma rotina de dia-a-dia, sabendo onde será o centro das atividades. Esse é o primeiro passo, não esquecendo da base, que precisa ter um também. Hoje, não seria o Vasco-Barra, que não comporta. O local vai atender o profissional. Estamos em busca de uma solução definitiva para o clube e, se tudo correr bem, isso pode acontecer.

  • AspasResolvi aceitar esse desafio por uma questão profissional, pelas pessoas que hoje comandam o Vasco

Como você está encarando esse desafio? Algo te surpreendeu ou te deixou assustado?

Há coisas que nem podemos falar. Resolvi aceitar esse desafio por uma questão profissional, pelas pessoas que hoje comandam o Vasco. E quem sabe não contribuir de forma mínima para ver um Vasco forte de novo dentro de dois ou três anos. A marca é forte. Acho que é algo cultural no Rio de Janeiro, mas se pensa que somente a marca, a torcida e a camisa dão resultado dentro de campo. Muito caminha pela formação de atletas, pela melhoria da estrutura física e de uma ferramenta de trabalho para os profissionais que hoje estão aqui. A credibilidade do futebol do Rio de Janeiro precisa ser recuperada para ontem.

Você acha que essa situação por que o Vasco passa em 2009 pode servir de forma positiva para essa re-estruturação?
Às vezes, essa situação por que o Vasco está passando, que todos lamentamos, pode ser algo positivo. O que vejo como sendo positivo é que o Vasco pode ser o primeiro de todos eles a se dar conta de quais diretrizes devem ser feitas aí. Se tivermos força, competência, apoio e condição financeira para isso, o Vasco pode iniciar a sua re-estruturação antes dos outros, justamente por estar passando por esse momento de terra arrasada.

janeiro 18, 2009 Posted by | Vasco da Gama | , , , , , , | Deixe um comentário

Depois de uma semana, jogadores ganham uma noite com a família

Mas atletas aprovam concentração no sossego do CT da Barra Funda

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Hernanes sente saudades da família, mas só elogia as condições da concentração

Não é fácil ficar longe da família. Mas está é a rotina de um jogador de futebol. Desde que se reapresentou, na última segunda-feira, o  São Paulo está concentrado no CT da Barra Funda. Neste domingo, os atletas poderão dormir em casa, após uma semana de reclusão. Eles serão liberados após o treino da manhã e voltam no dia seguinte para nova estadia, desta vez até a estreia pelo  Paulistão , nesta quarta, contra o Ituano.

– Sinto falta da família, principalmente agora que meu filho está em uma fase muito boa. Dá saudades dele e da esposa, mas a gente sabe que tem que sofrer um pouquinho no começo, é sempre assim – explicou Hernanes, que chegou a receber a família no treino da última sexta-feira.

O volante fez questão de destacar a estrutura do São Paulo na concentração. Para ele, é uma vantagem o elenco poder descansar no mesmo local de treinos, o que não acontece com o Palmeiras, por exemplo, que até tem um CT, mas não possui hotel em suas dependências, e precisou fazer a pré-temporada em Atibaia.

– Tudo é bom aqui: os campos, a comida, que não preciso nem falar, é boa demais, os quartos… Tem Internet, telefone, tudo, e não precisamos ir para lugar nenhum, sem viagens. Ir para um hotel é mais um desgaste – explicou Hernanes.

Dagoberto concorda com o companheiro e não trocaria o sossego da Barra Funda por nenhum hotel.

– Prefiro como está aqui, tudo tranquilo, sem deslocamento. A gente toma banho, almoça e vai para o quarto. Os treinos são muito puxados e o descanso é fundamental. Eles (Palmeiras) têm uma maneira de trabalhar, mas eu prefiro essa aqui – completou.

janeiro 18, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , | Deixe um comentário

Santistas já pensam no confronto contra Ronaldo no Paulistão

Clássico entre Peixe e Timão será disputado no dia 22 de março. Bolaños espera conseguir superar o Fenômeno

Ampliar Foto Adilson Barros/GLOBOESPORTE.COM Adilson Barros/GLOBOESPORTE.COM

Bolaños sonha em superar Ronaldo

A presença de Ronaldo no Corinthians, disputando o Campeonato Paulista, é um atrativo não só para os corintianos, mas para todos os outros envolvidos na competição. É assim também no Santos. Os alvinegros acreditam que o Paulistão tem tudo para ser um dos mais emocionantes dos últimos tempos porque, não só por ter o Fenômeno, mas pelo fato de todos os times terem se reforçado.

O Peixe, por exemplo, já apresentou nove jogadores. O lateral-esquerdo Leo já entrou em acordo com a diretoria santista, mas ainda não foi anunciado oficialmente. E mais um lateral-direito ainda pode chegar. O São Paulo também trouxe nomes de peso, como o de Washington, artilheiro do Fluminense no Brasileirão. O Palmeiras foi atrás de três revelações da competição nacional do ano passado, como Keirrison (ex-Coritiba), Marquinhos (ex-Vitória) e Cleiton Xavier (ex-Figueirense). Mas sem dúvida que todos os holofotes estão em cima de Ronaldo e os santistas já sabem quem terão de marcar quando enfrentarem o Timão, no dia 22 de março.

– Só com o Ronaldo, o Corinthians ganha muito mais força. Ele é um grande jogador e vai ser bom tê-lo de volta aqui no Brasil, jogando com a gente – diz o lateral-direito Luizinho.

O técnico Márcio Fernandes também comemora a presença do Fenômeno no Paulistão, pois acha que vai tornar o campeonato ainda mais atrativo, mas faz uma ressalva:

– Só espero que a gente consiga pará-lo quando jogarmos contra eles.

Principal contratação do Peixe para a temporada 2009, o equatoriano Bolaños, campeão da Copa Libertadores pela LDU, no ano passado, espera poder travar bons duelos contra o craque corintiano.

– Ele é um grande jogador, mas conto com a ajuda dos meus companheiros para tentar superá-lo.

janeiro 18, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Bruno quer seguir linha palmeirense de goleiros líderes

Arqueiro, que deve jogar as duas primeiras partidas no Campeonato Paulista, acha que tem o mesmo espírito de Velloso, Sérgio e Marcos

Ampliar Foto Julyana Travaglia/GLOBOESPORTE.COM Julyana Travaglia/GLOBOESPORTE.COM

Bruno mostra muita personalidade

Marcos não deve jogar as duas primeiras partidas no Campeonato Paulista, quando o Palmeiras enfrenta Santo André e Mogi Mirim. Mas o fato de o capitão da equipe não estar em campo não quer dizer que o time não terá um líder no gol. De acordo com Bruno, mais cotado substituto do pentacampeão, seu objetivo é continuar com a escola de orientadores do elenco em campo.

– O Palmeiras tem uma tradição de ter goleiros como líderes e capitães. Foi assim com o Velloso, o Sérgio e agora com o Marcos. Tenho esse espírito de liderança, pois já fui capitão do time júnior e do Palmeiras B, e sei que posso exercer essa função.

Na tarde deste domingo, o Palmeiras terá seu segundo jogo-treino, contra o União São João. Assim como na derrota para o Rio Claro por 3 a 0, Bruno ocupará a meta. No primeiro teste, ele foi um dos que mais falaram em campo. E procurou não demonstrar preocupação com o resultado.

– O time precisa treinar mais, fazer mais coletivo. Só tínhamos feito um antes daquele jogo. E esse é o momento de errarmos para corrigirmos.

janeiro 18, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Colorado volta para casa com treino sob sol quente

Zagueiro Índio, indisposto, e meia-atacante Alex, com dores no quadril, não participam das atividades

Ampliar Foto Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM Alexandre Alliatti/GLOBOESPORTE.COM

Sol brilhou forte no Beira-Rio neste domingo

Lar, doce lar. Na manhã deste domingo, o Inter voltou a treinar em casa. Foi o primeiro treino do ano no gramado principal do Beira-Rio, após 11 dias de pré-temporada em Bento Gonçalves. No retorno, os atletas encararam um sol muito forte, que rendeu temperatura acima dos 30 graus. Alguns jogadores passaram protetor solar. Cerca de cem pessoas foram ao Gigante ver os atletas.

Os jogadores fizeram aquecimento e depois disputaram um animado rachão. Destaque para os goleiros Agenor e Lauro, que mandaram bem como titulares e até gols fizeram.

A atividade não contou com a presença do zagueiro Índio, indisposto, e do meia-atacante Alex, que sente dores na região do quadril.

À tarde, o elenco vermelho ganha folga, algo que não acontece desde os primeiros dias do ano. A reapresentação é na tarde de segunda-feira.


janeiro 18, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , | Deixe um comentário

Roth ainda espera por reforços

Técnico afirma que quer mais de uma contratação para a temporada

Ampliar Foto Alexandre Alliatti/Globo Esporte Alexandre Alliatti/Globo Esporte

Lesão de Fábio Ferreira aumentou necessidade de reforços no Tricolor

A principal meta do Grêmio é a contratação de um atacante. No entanto, a necessidade aumentou. Com a saída do lateral-direito Felipe Mattioni para o Milan, e as lesões dos zagueiro Fábio Ferreira e William Thiego, o clube tenta se reforçar em mais de um setor.

O técnico Celso Roth destaca que a diretoria tricolor trabalha para deixar o elenco mais forte. Ele não confirma o número de jogadores que ainda espera ter à disposição.

– A saída do Felipe era prevista. Ia sair de qualquer forma no meio do ano. Nós temos que contratar, e não é só atacante. A direção vem trabalhando e vai continuar trabalhando. Temos um grupo de qualidade, mas com algumas deficiências. Vamos com calma. Precisamos melhorar, pois temos competições importantes – disse.

Roth acredita que já passou a hora de contratar novos jogadores.

– Seria bom iniciar a temporada com as negociações concluídas, mas não foi possível. É importante que a gente consiga – analisou.
Sobre a lateral direita, o técnico quer um especialista na função.

– Temos jogadores que podem ser alas ou laterais. É difícil conseguir um lateral com características ideais no mercado, mas vamos procurar.

O diretor de futebol do Grêmio, André Krieger, diz que o clube foca o ataque, mas que observa a lateral.

– Se não vierem reforços, não vieram e pronto. Temos o Reinaldo e o Perea, que se recuperam de lesão. O Rafael Martins tem feito bons treinos – afirmou.

janeiro 18, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , | Deixe um comentário

Jogadores comemoram vitória sobre o Galo e lugar na história do clube

Marquinhos Paraná diz que resultado foi muito importante para o grupo

Ampliar Foto Agência/EFE Agência/EFE

Jogadores comemoram gol no Centenário

A vitória do Cruzeiro por 4 a 2, sobre o Atlético-MG, na tarde desse sábado, no Estádio Centenário, no Uruguai, nunca será esquecida. O primeiro clássico mineiro fora do Brasil teve um sabor especial para os jogadores celestes, que comemoraram um lugar na história da Raposa.

– Está todo mundo de parabéns, pois sabíamos da importância desse clássico, e a estreia foi muito positiva. Vencer é sempre bom. Para mim, não interessa se é em casa ou não. O importante é vencer o clássico – disse Marquinhos Paraná.

Na decisão do Torneio Verão, o Cruzeiro vai enfrentar o Nacional, que superou o rival Peñarol.

Fernandinho afirmou que o time está adquirindo maturidade e aprendendo a jogar conforme o adversário. Mas a alta temperatura durante o jogo atrapalhou.

– Sabíamos que o sol e o cansaço iriam atrapalhar, mas soubemos jogar. Falavam que o time era jovem demais, mas ele criou maturidade e em breve já vai estar no ponto. Vamos ficar na história do clube porque foi o primeiro clássico fora do pais e vencemos – lembra.

janeiro 18, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , | Deixe um comentário