Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Grêmio vence Sport e fatura o título do Campeonato Brasileiro Sub-20

Time de Julinho Camargo vira a partida no estádio Passo D’Areia

Ampliar Foto Agência/Agencia Estado Agência/Agencia Estado

Capitão Paulinho Gonzaga com a taça

O Grêmio é campeão brasileiro sub-20. O Tricolor gaúcho comandado pelo técnico Julinho Camargo venceu o por 2 a 1, de virada, na noite deste domingo no estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre.

A equipe pernambucana abriu o marcador com Xinho, em um chute forte de fora da área. Mas o Tricolor, empurrado pela torcida, deixou tudo igual com Wesley, de letra. O gol do título saiu pelos pés de Mithyuê, que completou uma boa jogada do volante Paulinho.

O jogo

Foi um primeiro tempo sem muitas alternativas e arremates para as duas equipes. A dupla de ataque gremista, Rafael Martins e Rafael Paraíba, acabou sendo pouco abastecida. Daí, sobraram algumas arrancadas de Mithyuê pelo meio e as chegadas de Bruno Renan e do volante e capitão Paulinho. A melhor oportunidade para o time comandado por Julinho Camargo só veio no fim dos primeiros 45 minutos. Em um escanteio, o zagueiro Wagner apareceu no primeiro poste e desviou. De resto, o goleiro Saulo foi pouco exigido.

Pelo Sport, que teve uma leve superioridade no primeiro tempo, o melhor lance nasceu aos dez minutos. Depois da jogada trabalhada pela direita, Müller recebeu dentro da área e bateu cruzado. O goleiro Fernando só acompanhou a bola sair pela linha de fundo.

No segundo tempo, o jogo ficou elétrico e em alta velocidade. O Grêmio pressionou firme até os 15 minutos. Depois disso, o ímpeto se arrefeceu. Foi aí que o Sport cresceu e encontrou o gol aos 27 minutos. Xinho encheu o pé de fora da área e abriu o placar. A desvantagem no placar acendeu a torcida tricolor no Passo D’Areia e contagiou o time em campo. A resposta veio logo em seguida. Mithyuê fez a jogada pela direita e cruzou rasteiro na pequena área. Wesley apareceu e deixou tudo igual aos 31 minutos.

A essa altura, o jogo ficou nas mãos do Grêmio, que voltou à carga para chegar ao segundo gol. E aos 39, o capitão Paulinho começou a jogada individual no meio-campo e apenas rolou para Mithyuê, que invadia a área pela esquerda. Chute certeiro no canto do bom goleiro Saulo para fazer o 2 a 1.

Confira a campanha do Grêmio

Primeira fase

06/12 – Botafogo 0 x 3 Grêmio – Passo d’Areia

08/12 – Grêmio 7 x 0 Corinthians – Passo d’Areia

10/12 – Náutico 1 x 0 Grêmio – Passo d’Areia

14/12 – Grêmio 2 x 2 Coritiba – Passo d’Areia

Quartas-de-final

16/12 – Ipatinga 1 x 3 Grêmio – Morada dos Quero-Queros

Semifinal

19/12 – Internacional 1 x 2 Grêmio – Passo d’Areia

Final

21/12 – Grêmio 2 x 1 Sport – Passo d’Areia

dezembro 21, 2008 Posted by | Grêmio, Sport | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Manchester United vence a LDU em Yokohama e é campeão do mundo

Cevallos tem boa atuação pelo time equatoriano, Van der Sar faz três defesas importantes e Rooney marca o gol do título da equipe inglesa

O clube que tem o melhor jogador do mundo na atualidade agora também é a melhor equipe do planeta. Neste domingo, o Manchester United venceu a LDU por 1 a 0, em Yokohama, e conquistou o Mundial de Clubes da Fifa. O time de Cristiano Ronaldo jogou quase o segundo tempo todo com um atleta a menos e contou com o oportunismo de Wayne Rooney para bater o goleiro Cevallos, que teve grande atuação.

Agência/AFP

Artilheiro do Mundial, Rooney brilha em Yokohama e faz o gol do título do Manchester

Os Diabos Vermelhos dominaram a primeira etapa e pararam no goleiro equatoriano, herói do título da Libertadores ao defender três pênaltis na decisão contra o Fluminense. Mas, em Yokohama, Cevallos não teve muito a ajuda de seus companheiros, que ficaram mais preocupados em defender do que atacar. A LDU só deu três chutes na direção do gol de Van der Sar, que foi obrigado a fazer grandes defesas para evitar a zebra.

Vencedor da Bola de Ouro de 2008, dada pela revista francesa “France Football”, Cristiano Ronaldo é o favorito para receber o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa, no dia 12 de janeiro. O português não brilhou intensamente, mas teve participação decisiva na vitória em Yokohama: foi dele o passe para Rooney marcar aos 28 do segundo tempo.

O camisa 10 termina como artilheiro do Mundial, com três gols. Este é o segundo título mundial do Manchester United. Ainda no antigo formato, a equipe treinada por Alex Ferguson venceu o Palmeiras em 1999, por 1 a 0, em Tóquio.

Cevallos brilha no primeiro tempo, Rooney brilha no segundo

A primeira boa chance foi da LDU. Logo aos quatro, Manso cobrou falta, a bola passou por todo mundo e Campos, na cara do gol, chutou para fora. A partir daí, só deu Manchester.

Aos dez, Cevallos começou a se destacar. Rooney recebeu lançamento, matou no peito e chutou forte de fora da área, mas o goleiro fez boa defesa. Quatro minutos depois, Cevallos teve que trabalhar de novo em uma pancada do camisa 10 inglês: após cruzamento de Carrick, Rooney bateu e o goleiro colocou para escanteio.

A bola só ficava nos pés do Manchester. E quando caía com Cristiano Ronaldo, delírio da torcida. Principalmente quando o português fazia gracinhas. Como aos 17: o Bola de Ouro deu uma seqüência de quatro dribles e os japoneses foram à loucura nas arquibancadas. Após dois minutos, Ronaldo foi objetivo com habilidade. O craque dominou pela esquerda, deu belo drible e cruzou para a cabeçada de Tevez, mas Cevallos salvou no cantinho esquerdo. Quase gol.

Aos 22, mais pressão inglesa. Desta vez, Anderson deu grande lançamento para Rooney, que entrou na área e tocou por cima do goleiro. A bola saiu por cima, muito perto do travessão.

Ampliar Foto Agência/Reuters Agência/Reuters

Cristiano Ronaldo passa por Willian Araujo: festa dos japoneses para o craque português

A LDU se fechava atrás e pouco atacava. Cevallos ainda fez mais duas boas defesas até o intervalo e foi o destaque do primeiro tempo, evitando que o Manchester abrisse o placar.

Na etapa final, um golpe duro para o time de Alex Ferguson logo aos quatro minutos: Vidic deu uma cotovelada em Bieler e foi expulso. Porém, nem com um jogador a mais a LDU se arriscava a atacar o Manchester e deixar a defesa aberta. A pressão dos campeões europeus continuou. Sem Tevez, substituído por John Evans.

Aos 11, Cristiano Ronaldo dominou pelo meio e arriscou de fora da área, com efeito. Cevallos, bem colocado, evitou mais uma vez o gol inglês.

A LDU só conseguiu dar o primeiro chute em direção à baliza de Van der Sar aos 17. E que chute! Manso arriscou de fora da área, a bola ia no ângulo direito, mas o goleiro holandês fez grande defesa com uma mão só.

Depois da retranca, os equatorianos gostaram de tentar o gol. Aos 24, Willian Araujo pegou bem na bola e obrigou Van der Sar a se esticar para salvar o Manchester de novo. O lance acordou os ingleses, que resolveram voltar a jogar.
O gol do título mundial saiu aos 28. Após boa troca de passes, Cristiano Ronaldo recebeu na grande área, enganou a zaga e rolou na esquerda para Rooney, que pegou de primeira, colocado, e acertou o canto direito de Cevallos: 1 a 0 para o Manchester.

A LDU ainda assustou os ingleses aos 43. Manso, de novo, acertou uma bomba de fora da área e Van der Sar, de novo, salvou com uma mão só, no ângulo. O goleiro só teve que usar as duas para levantar a taça. O Manchester é o dono do mundo.

Ficha técnica:

LDU 0 x 1 MANCHESTER UNITED
Cevallos, Jairo Campos, Calle (Ambrosi), Norberto Araujo, Calderón; Reasco (Larrea), Urrutia, Manso, Willian Araujo; Bolaños (Navia) e Bieler. Van der Sar, Rafael (Gary Neville), Vidic, Ferdinand, Evra; Carrick, Anderson (Fletcher), Park, Cristiano Ronaldo; Tevez (Evans) e Rooney.
Técnico: Edgardo Bauza. Técnico: Alex Ferguson.
Gols: Rooney, aos 28 do segundo tempo
Cartões amarelos: Cevallos, Bieler, Jairo Campos, Calle, Willian Araujo (LDU); Anderson (MAN). Cartão vermelho: Vidic (MAN).
Estádio: Internacional de Yokohama  Data: 21/12/2008. Árbitro: Rasulov Abdukhamidullo (UZB). Auxiliares: Kochkorov Bahadyr e Nishimura Yuuichi

dezembro 21, 2008 Posted by | Futebol Europeu, Futebol Sulamericano | , , , , , , | Deixe um comentário

Davi contra Golias: LDU tenta roubar a festa do Manchester no Japão

Bolaños quer o título inédito para o futebol do Equador. Rooney busca completar sua coleção de medalhas


Chegou o dia. Neste domingo, LDU e Manchester United decidem em
Yokohama quem é o melhor time do mundo. O caminho até o Japão
foi longo – a Liga Deportiva Universitária foi a primeira equipe
equatoriana a vencer a Libertadores da América, e o título veio
depois de derrubar o Fluminense dentro do Maracanã, nos
pênaltis. Os Diabos Vermelhos tiveram uma campanha dificílima na
Liga dos Campeões da Europa, que culminou com a vitória nos
pênaltis em cima do arqui-rival Chelsea, depois do empate por 1
a 1 no tempo normal e 0 a 0 na prorrogação. O SporTV transmite a
partida a partir das 8h30m (de Brasília).

As semifinais foram mais tranqüilas, e a tradição
da América do Sul e da Europa falaram mais alto: a LDU passou
pelo Pachuca por 2 a 0, sem sustos, e o Manchester atropelou o
Gamba Osaka por 5 a 3. 

LDU sonha com o título inédito para o Equador


Ampliar Foto
Agência/EFE

Agência/EFE

Bolaños já marcou no Mundial, e quer mais

Mas a final do Mundial é uma partida totalmente diferente de
qualquer outra, e o primeiro a dizer isso é o técnico
equatoriano, Edgardo Bauza.

– Essa final será o jogo das nossas vidas. Meus
jogadores vão brigar por cada bola e dar tudo pelo time. Podemos
ser os azarões nessa partida, mas estivemos lutando
consistentemente em nosso caminho até o topo da escada e estamos
prontos para subir o último degrau. Vamos deixar o campo com
nossas cabeças em pé, não importa o que aconteça. Vai ser
totalmente diferente da Libertadores – diz o treinador equatoriano.


O principal jogador da LDU, depois que Guerrón
deixou o clube após a Libertadores, o meia Bolaños espera poder
ajudar o time a conquistar o título inédito para o país.

– Os gols que eu fiz na Libertadores foram
importantes no título, e aqui no Japão eu tive a sorte de
acertar o alvo contra o Pachuca na semifinal. Agora eu quero
fazer outra contribuição com um gol na final. Estamos orgulhosos
de estar aqui. Estamos representando a América do Sul e só
esperamos poder continuar com o bom trabalho na final – diz meia. 

Rooney: só falta o Mundial na coleção de medalhas


Ampliar Foto
Agência/Getty Images

Agência/Getty Images

Rooney treina descontraído no Japão: atacante já
balançou a rede duas vezes no Mundial

A diferença no tom do discurso do Manchester United é notável.
Francos favoritos para o título mundial, os ingleses não chegam
a desprezar o adversário ou o torneio, mas estão muito longe de
considerar a partida como uma das mais importantes de suas
carreiras.

– Estamos em uma boa posição no Campeonato Inglês,
e se voltarmos como campeões do mundo, seria um grande impulso
para a gente – diz Rooney, mais preocupado com o campeonato
nacional.

O atacante disse que sonha com o título mundial,
porque quer completar a sua coleção de conquistas.

– Adoraria ter uma coleção completa de medalhas de
ouro. Já tenho a Liga dos Campeões, dois Campeonatos Ingleses,
uma Copa da Inglaterra e um Community Shield. 

A torcida local já escolheu para quem vai torcer na final: a
‘cristianoronaldomania’ chegou ao Japão há tempos e
isso ficou visível na semifinal contra o anfitrião Gamba Osaka.

O Manchester United foi campeão mundial em 99,
quando venceu o Palmeiras por 1 a 0. Em 68, quando o título era
decidido em duas partidas, os ingleses perderam para o
Estudiantes por 1 a 0 na Argentina e empataram por 1 a 1 no Old Trafford.


LDU


Manchester United
Cevallos; Campos, Nolberto
Araújo, Calle e Paul Ambrosi; Urrutia, Willam
Araújo, Bolaños, Reasco e Manso; Bieler
Van der Sar; Gary Neville,
Ferdinand, Vidic e Evra; Scholes, Anderson,
Cristiano Ronaldo e Giggs; Rooney e Tevez (Nani)
Técnico: Edgardo Lauza Técnico: Alex Ferguson

Estádio: Internacional de
Yokohama Data: 21/12/2008

Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)

Transmissão: O SporTV exibe a
partida ao vivo.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM
acompanha a partir de 8h30m (de Brasília).

dezembro 21, 2008 Posted by | Futebol Europeu, Futebol Sulamericano | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Boca vence e coloca a mão na taça

Xeneizes podem até perder por um gol de diferença para o Tigre na terça-feira que levam o título do Apertura

O Boca conseguiu uma importante vitória neste sábado contra o San Lorenzo por

3 a 1, e agora pode até perder por um gol de diferença para o Tigre na terça-feira que levanta a taça do Torneio Apertura da Argentina. O time azul e vermelho não tem mais chances de levar o título.

Agência/EFE

Viatri abraça Riquelme em gratidão pelo cruzamento no primeiro gol do Boca Juniors

O primeiro lance importante do jogo foi longe das metas: em uma disputa pelo alto, Silvera deu uma cabeçada em Forlin, que caiu desacordado. Os jogadores pararam a partida e foram buscar atendimento médico. Uma ambulância foi chamada para retirá-los, mas ficou presa do outro lado do campo – a maca foi levada a campo. Os dois deixaram o campo com uma imobilização no pescoço.

E o Boca voltou melhor em campo, mas demorou até os 48 minutos para abrir o placar. Riquelme cobrou escanteio da esquerda no primeiro pau e Lucas Viatri desviou de cabeça para o fundo das redes. O goleiro Orión até estava bem colocado, mas não mostrou reflexo e acabou aceitando.

O San Lorenzo voltou para o segundo tempo com mais ímpeto ofensivo e merecia o empate, mas não foi nenhuma grande jogada que resultou no gol vermelho e azul. O lateral Santiago Solari deu um chute despretensioso de fora da área, García se abaixou para fazer a fácil defesa e a bola passou por baixo de suas pernas: um frangaço.

O goleiro se redimiu da falha 15 minutos depois. Depois de uma defesa, repôs a bola em jogo com um lançamento preciso para Dátolo na intermediária adversária, pela esquerda. O atacante cruzou dali mesmo para Riquelme dentro da área, e o camisa 10 deu um toque de classe, de primeira, para Palácio chegar batendo da marca do pênalti e virar o jogo.

O gol desestabilizou o San Lorenzo, que teve dois jogadores expulsos: Arije aos 34, e Bergessio aos 42 – os dois com dois cartões amarelos.

Com o adversário sem dois jogadores e totalmente aberto atrás, ficou fácil para o Boca chegar ao terceiro gol. Aos 47, Palácio cruzou da esquerda para Viatri, que ajeitou de cabeça para trás. Chávez recebeu, ajeitou para o lado e bateu rasteiro de canhota, no cantinho direito de Orión.

dezembro 21, 2008 Posted by | Futebol Sulamericano | , , , , , , , , , | Deixe um comentário