Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

É CAMPEÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

dezembro 3, 2008 Posted by | Internacional | | Deixe um comentário

Todas as taças juntas: Inter conquista a Sul-Americana, último título que faltava

Colorado empata por 1 a 1 com o Estudiantes no Beira-Rio e comemora título inédito para o futebol brasileiro graças ao resultado do primeiro jogo.

Ampliar Foto Agência/EFE Agência/EFE

Verón é seguido por Magrão no meio de campo

As taças da Libertadores, do Mundial e da Recopa que dêem um jeito de arranjar espaço para uma nova vizinha no Beira-Rio, porque o Inter é o primeiro brasileiro a conquistar a Copa Sul-Americana. Em um jogo mais complicado do que previam os colorados, a equipe de Tite empatou por 1 a 1 com o Estudiantes no Gigante e pôde levantar o caneco graças ao resultado do primeiro duelo, a vitória por 1 a 0 em La Plata. Nilmar, aos oito minutos do segundo tempo da prorrogação, marcou o gol do título.

A conquista fecha o ciclo de conquistas gringas iniciado em 2006. O Inter é o único clube do Brasil que pode se orgulhar de ter todos os canecos estrangeiros à disposição. Em todo o continente, é uma façanha alcançada também pelo Boca Juniors. E ninguém mais.

Erros do time e polêmica com o árbitro

O Inter não foi bem no primeiro tempo. Foi um tal de toquezinho de letra para um lado, passe de calcanhar para outro. De efetivo, quase nada. Faltou jogar simples. O resultado foi uma equipe que até teve o controle de bola em boa parte do primeiro período, mas não conseguiu ameaçar o Estudiantes como gostaria. Aos poucos, os argentinos começaram a gostar do que acontecia em campo. O Inter, prejudicado pela ausência de Guiñazu, chegou a ser ameaçado.

É bem verdade que o 0 a 0 servia aos gaúchos, mas ficou no ar um sentimento de preocupação. A torcida, geralmente inflamada, por vezes silenciou, apreensiva. Alex, muito bem marcado, não conseguiu produzir no ritmo habitual. Todas as jogadas passaram por D’Alessandro, que raras vezes perdeu as disputas com os compatriotas. Só faltou ser mais conclusivo.

A primeira chance do jogo foi de “El Cabezón”, logo com quatro minutos. O argentino chutou por cima do gol de Andújar. Aos 22, a arbitragem poderia ter marcado pênalti para o Inter. Em bela jogada de Bolívar pela direita, Alayes, com o braço aberto, cortou a bola dentro da área. Jorge Larrionda, porém, interpretou o lance como normal e assinalou apenas o escanteio, frustrando os colorados, que pediam o pênalti.

Ampliar Foto Agência/Reuters Agência/Reuters

Veron reclama o gol anulado com o assistente

Mas o Estudiantes tem mais a reclamar. Boselli, com 32 minutos, apareceu livre e em posição legal para marcar de cabeça. A arbitragem anulou. Jorge Larrionda desta vez atendeu a marcação do auxiliar, que assinalou impedimento de um jogador que não participara efetivamente do lance.

Mesmo um pouco carente no setor ofensivo, o Inter teve a melhor chance da etapa inicial. Foi nos minutos finais do período, quando o time conseguiu controlar melhor o Estudiantes. Alex avançou pelo meio e rolou para Nilmar, que acionou D’Alessandro. A bola foi recuada para Andrezinho, de boa atuação. Ele mirou o canto e bateu colocado. A bola desviou na zaga e quase enganou o goleiro argentino, que se viu obrigado a praticar uma defesa impressionante.

Estudiantes pressiona
O Inter voltou para o segundo tempo empurrado pela torcida colorada, que decidiu de vez empurrar o time. No primeiro ataque, aos 14 segundos, triangulação de Nilmar, Alex e Andrezinho, que chegou bem pela esquerda, mas chutou à direita de Andújar.

O Estudiantes, por sua vez, parecia nervoso em campo. Foram dois cartões amarelos antes dos oito minutos. Mas aos poucos, o time argentino foi se acalmando. E insistia em levantar bolas na área em cobranças de falta. Em uma delas, aos 20, Benítez bateu da esquerda, a defesa ficou parada, e Alayes, na segunda trave, bateu forte para fazer 1 a 0.

O gol ratificou a confiança que o time argentino mostrava na partida. Com 25 minutos, Veron tocou para Perez na área. Após desarme da defesa colorada, a bola sobrou para Calderón girar e chutar. A finalização foi desviada novamente pelos jogadores do Inter, e o Estudiantes ficou apenas com o escanteio.

Ampliar Foto Agência/EFE Agência/EFE

Alex disputa bola com Cellay

Sem ver o seu camisa 10 repetindo as boas atuações das partidas passadas, Tite decidiu tirar Alex de campo. Taison ganhou oportunidade. O panorama, entretanto, não mudou. O Estudiantes continuou mais perigoso, principalmente com as investidas de Angeleri pela direita.

Aos 44, o lateral-direito argentino deu mais um susto na torcida do Inter. Matou no peito dentro da área e soltou a bomba de pé esquerdo. Lauro só ficou olhando a bola passa à sua direita.

No minuto seguinte, boa chance para o Inter. Nilmar foi lançado em boas condições, mas foi derrubado por Alayes pouco antes de entrar na área. A torcida pediu pênalti, os jogadores do Inter também. Agenor, goleiro reserva, foi expulso por reclamação. Foi o último ato do tempo regulamentar.

Nilmar marca o gol do título

Se Alex foi sacado por Tite, a mesma situação aconteceu do outro lado. Verón, destaque do Estudiantes, teve que deixar o jogo após sentir uma contusão. Foi no comecinho da prorrogação. O Inter já dava sinais de melhora e quase marcou aos 12 minutos. Depois de um bate-rebate incrível, que teve mais de 11 toques entre chutões sem direção e tentativas de recuperar a bola, Bolívar bateu cruzado , obrigando Andújar a espalmar para o lado.

O Inter continuou no campo de ataque no segundo tempo da prorrogação. Aos seis minutos, D’Alessandro fintou o marcador e cruzou na segunda trave. Com Andújar já batido, Angeleri colocou para escanteio.

A insistência colorada foi recompensada dois minutos depois. Danny Morais cabeceou para grande defesa de Andújar. A bola bateu no travessão e voltou para Gustavo Nery. O lateral bateu cruzado, Nilmar se embolou com a zaga na pequena área para empurrar para a rede. Gol do Inter, gol do título!

Ficha técnica:

INTERNACIONAL (1) 0 x 1 (0) ESTUDIANTES
Lauro, Bolívar, Danny, Álvaro e Marcão; Edinho, Magrão (Sandro), Andrezinho (Gustavo Nery) e D’Alessandro; Alex (Taison) e Nilmar. Andújar, Angeleri, Alayes, Desábato e Cellay; Iberbia (Perez), Benítez, Verón (Moreno) e Braña; Gata Fernández (Calderón) e Boselli.
Técnico: Tite. Técnico: Leonardo Astrada.
Gols: Alayes, aos 20 minutos do segundo tempo. Nilmar, aos oito minutos do segundo tempo da prorrogação.
Cartões amarelos: Magrão, Bolívar, D’Alessandro, Gustavo Nery (Internacional); Alayes, Benítez, Braña (Estudiantes). Cartões vermelhos: Agenor (Internacional); Braña, Boeselli (Estudiantes). Público: 51.803. Renda: R$ 1.043.995,00.
Estádio: Beira-Rio. Data: 03/12/2008. Árbitro: Jorge Larrionda (URU). Auxiliares: Pablo Fandiño (URU) e Walter Rial (URU).

window.google_render_ad();

dezembro 3, 2008 Posted by | Internacional | , | Deixe um comentário

No sufoco, Internacional fatura a Sul-Americana

Colorado é o primeiro clube brasileiro que levanta taça da competição

Está certo que a Sul-Americana não tem o mesmo glamor da Libertadores, mas o Internacional provou nesta-quarta, no Beira-Rio, que não faltam mais títulos: 38 gáuchos, três Brasileiros, uma Copa do Brasil, uma Libertadores, um Mundial, uma Recopa, e por fim, uma Sul-Americana. E conforme diz o hino: “Segue tua sendas de vitórias”. Depois da vitória sobre o Estudiantes na Argentina por 1 a 0, a festa da metade vermelha de Porto Alegre veio com um empate suado na prorrogação.

Enquanto a Guarda Popular Colorada entoava uma paródia de Creedence Clearwater Revival ( “Vamo Inter, vamos temos que vencer”), dentro de campo, Alex recebia marcação tripla cada vez que tocava na bola. A solução que o Inter encontrou foi colocar D’Alesasandro e Nilmar aberto pelas pontas e tentar lançamentos de longa distância para os dois. O argentino buscou jogo o tempo todo e criou as melhores chances do time do Rio Grande do Sul.

A partida foi truncada, nervosa e repleta de divididas. A perigosa equipe argentina tentava alçar bolas aéreas, mas a defesa do Inter tinha o mesmo comportamento da partida na Argentina, se antecipando bem e evitando matar os torcedores colorados de susto.

Com as duas equipes jogando de forma muito cuidadosa, o empate acabou sendo justo no primeiro tempo, mas Andrezinho teve a faca e o queijo para deixar o Colorado na frente, mas Andujár fez uma defesa de cinema.

Na segunda etapa, o Internacional começou com tudo. Jogando junto com a torcida, os primeiros minutos foram de pressão total. A música da vez foi então uma paródia de “Brasília Amarela”, dos Mamonas Assassinas (“Inter, estaremos contigo. Tu és minha paixão. Não importa o que digam Sempre levarei comigo”).

O empate parcial era perigoso. Depois de uma bobeira da defesa colorada, o Inter passou um momento delicado. Depois de uma cobrança pela direita, Alayes apareceu sozinho e completou para o gol. O gol deixou o time da casa nervoso e dando espaços para o Estudiantes.

Com Alex sumido, Tite optou por Taison justamente para coloocar fogo no jogo, já que o Inter, passivo demais, andava em campo. Mas nada dava certo. Não havia criação e os gaúchos, cautelosos demasiadamente, quase não chegavam à meta de Andujar. Para piorar, o goleiro reserva Agenor conseguiu ser expulso por reclamação.

Na prorrogação, o Inter tentou reascender a chama. Andújar, o nome do jogo até então, fez outra defesa expetacular em conclusão de Nilmar. O jogo continuava complicado porque o Estudiantes se defendia bem e saiu com muito perigo nos contra-ataques. A pressão continuou na segunda etapa, o momento foi colorado, mas faltou um homem de área para colocar a bola para dentro.

O alívio e a redenção veio aos oito da segunda etapa. Após bate-rebate, o predestinado Nilmar completou de cabeça e garantiu a festa da metade colorada de Porto Alegre.

Decerto que ao lembrar de 2008, o torcedor Colorado terá na memória as defesas de Lauro, a segurança do general Bolivar, a habilidade de Nilmar, a inteligência de D’Alessandro, a pontaria de Alex, a raça do guerrilheiro Guiñazú e sobretudo o conjunto colorado.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 1 X 1 ESTUDIANTES

Estádio: Beira-Rio (Porto Alegre, RS)
Data-hora: 3/12/2008 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Pedro Fandiño (URU) e Walter Rial (URU)
Renda e público: 46.276 pagantes
Cartão Amarelo: Alayes, Benítez, Braña (EST); Magrão, Bolívar, Gustavo Nery, Lauro (INT)
Cartão Vermelho: Agenor, 44’/2ºT (INT); Braña, 13’/2ºT (EST); Boselli
Gols: Alayes, 20’/2ºT (0-1); Nimar, 8’/2ºT Prorrogação (1-1)

INTERNACIONAL: Lauro, Bolívar, Danny Morais, Álvaro e Marcão; Edinho, Magrão, Andrezinho (Gustavo Nery, 19’/2ºT
)e D’Alessandro; Nilmar e Alex. Técnico: Tite.

ESTUDIANTES: Andújar, Angeleri, Alayes, Cellay e Desábato; Braña, Iberbia (Perez, 19’/2ºT), Veron (Moreno 7’/1ºT Prorrogação) e Benítez; Boselli e Fernandez (Calderon, 25’/2ºT). Técnico: Leonardo Astrada.

dezembro 3, 2008 Posted by | Internacional | , , , , , , , , | 1 Comentário

Para ser definitivamente internacional, Colorado decide a Sul-Americana

Inter joga por empate contra o Estudiantes para conquistar último caneco que falta no ciclo de títulos estrangeiros

De visual novo, Nilmar é esperança de gol

Só falta uma taça para a coleção ficar completa. Só a Sul-Americana, nada mais. O Colorado vai a campo às 22h desta quarta-feira, no Beira-Rio, contra os argentinos do Estudiantes, para completar o ciclo de conquistas iniciado em 2006 e se tornar o único clube brasileiro a conquistar todos os torneios estrangeiros à disposição. Libertadores, Mundial, Recopa, tudo isso o Inter já tem. Só falta uma taça. Só a Sul-Americana, nada mais.

Caso consiga, será a primeira equipe do futebol pentacampeão do mundo a conquistar o torneio, até hoje dominado por argentinos. O time de Tite também pode ser pioneiro na invencibilidade. Até agora, ninguém ganhou a Sul-Americana sem sofrer pelo menos uma derrota. O Inter, com quatro empates e cinco vitórias na competição, está quase lá.

Como venceu a partida de ida, em La Plata, por 1 a 0, o Colorado joga até pelo empate no Gigante para soltar o berro de campeão. O Estudiantes, para garantir o caneco no tempo normal, precisa de dois gols de diferença. Se fizer só um de vantagem, a decisão vai à prorrogação e, caso seja necessário, aos pênaltis. Não há saldo qualificado na final.

O GLOBOESPORTE.COM, como fez durante toda a Sul-Americana, acompanha a decisão em Tempo Real, com vídeos. A TV Globo e o SporTV mostram ao vivo para todo o Brasil, incluindo o Rio Grande do Sul. Não há mais ingressos para a finalíssima. O Gigante estará lotado exclusivamente por sócios, em outro feito inédito no futebol brasileiro.

Pés no chão: nada está ganho

A grande batalha do Inter desde a vitória na Argentina é contra o salto-alto. Dirigentes, comissão técnica e jogadores admitem que a vantagem conquistada no Ciudad de La Plata é grande, mas alertam que nada está decidido. A idéia é deixar a euforia exclusivamente com o torcedor.

– É normal a torcida estar confiante, mas nós, jogadores, precisamos estar concentrados. Se repetirmos o que estamos fazendo nos últimos jogos, fica mais fácil conquistar o título – comenta o lateral-esquerdo Marcão.

O Inter irá a campo sem o jogador mais adorado pela torcida. Guiñazu, expulso em La Plata, está fora da final. Ele será substituído por Andrezinho. Índio, com entorse no tornozelo direito, também não joga. Danny é o escolhido para entrar no lugar dele.

A partida é a última do ano no Beira-Rio e pode marcar a despedida de jogadores que estão gravados na história do clube. Atletas como Índio, Edinho e Alex têm grandes chances de deixar o Inter no fim do ano. Podem sair com o orgulho de ter conquistado a Libertadores, o Mundial, a Recopa e, para fechar o ciclo, também a Sul-Americana.

Estudiantes ainda confia

O Estudiantes não jogou a toalha. Os argentinos sabem que têm uma missão complicada, mas não desistem do título. O técnico Leonardo Astrada, ex-jogador do Grêmio, exige uma atuação superior à da semana passada, em La Plata.

– Temos que jogar mais do que jogamos em casa. Sabemos da qualidade dos nossos jogadores. É difícil, mas não impossível – afirma.

O clube argentino deve ter modificações na comparação com o duelo de ida. Braña entra no meio. O mesmo pode acontecer com Moreno y Fabianesi. Na zaga, Cellay tem chances de ser escalado para tentar segurar a velocidade de Nilmar. Fernández é candidato a desbancar Salgueiro no ataque.

dezembro 3, 2008 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Da Turquia, Lugano aposta no título

Zagueiro do Fenerbahçe acompanha o Brasileirão pela internet e torce para o Tricolor levantar mais uma taça

Ampliar Foto Agência/AP Agência/AP

Lugano vibra por um gol da seleção uruguaia

O zagueiro Lugano, ídolo do São Paulo pelos títulos paulista, da Libertadores e do Mundial da Fifa em 2005, além do Brasileirão de 2006, acompanha o time pela internet e estará torcendo pelo clube neste domingo, quando o Tricolor pode levantar a taça de campeão brasileiro.

– Estou muito feliz com a campanha do São Paulo, essa arrancada no final foi incrível! O time estava muito atrás na tabela, e de repente apareceu três pontos na frente do Grêmio. Só o São Paulo pode fazer isso, e agora tomara que ganhe no domingo – diz.

O São Paulo pode até empatar neste domingo, na partida contra o Goiás, que se sagra tricampeão brasileiro.

dezembro 3, 2008 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Kléber: ‘A chance de jogar no Corinthians é zero. Seria trairagem com o Palmeiras’

Depois de admitir que se não ficasse no Verdão jogaria em outro clube de São Paulo, o atacante muda de opinião e declara respeito e amor ao time

Ampliar Foto Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Kléber descarta o Corinthians

O atacante Kléber ainda não sabe se a partida contra o Botafogo, domingo, às 17h, no Palestra Itália, pelo Campeonato Brasileiro, será a última com a camisa do Palmeiras. O seu contrato termina no próximo dia 31 e o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, que estipulou os direitos federativos do jogador em US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 18,6 milhões), não está propenso a prorrogar o empréstimo. Porém, nesta quarta-feira, na Academia de Futebol, ele acabou com as especulações a respeito do interesse do  Corinthians e garantiu que não vai defender o rival em 2009.

– Eu respeito e tenho um carinho muito grande pelo presidente Andrés Sanches e o técnico Mano Menezes, que são pessoas fantásticas. Mas a chance de defender o Corinthians é zero. Seria uma trairagem com o Palmeiras, os seus profissionais e com a torcida. Pensei bem e não sairia de onde estou para um clube rival – afirma Kléber.

Preocupado com a lentidão nas negociações entre Palmeiras e Dínamo de Kiev, Kléber afirmou na semana passada que se não o contratassem em definitivo, ou renovassem o seu empréstimo, ele continuaria atuando no futebol paulista para ficar perto dos seus familiares. Mas, após deixar no ar a possibilidade de se transferir para o Parque São Jorge, o atacante percebeu que havia dado uma mancada com os palmeirenses e teve a humildade de voltar atrás.

– Eu falei que jogaria em outro clube de São Paulo, mas errei. Não trocaria o Palmeiras pelo Corinthians ou o São Paulo. Prefiro sair para a Europa ou outro estado. Se eu for para o Milan ou Internazionale, da Itália, por exemplo, ficar por lá cinco anos, e depois voltar, tudo bem jogar em outro clube de São Paulo. Mas direto de um para outro não seria legal – justifica o atacante.

Kléber garantiu que a sua família é palmeirense e, apesar de jogar nas categorias de base do São Paulo, onde foi revelado e profissionalizado, ele sempre teve muito respeito pelo Verdão. Também por isso não seria correto trocar o Palestra Itália pelo Parque São Jorge em 2009.

– Minha família é toda palmeirense e cresci respeitando o clube. A torcida tem enorme carinho comigo e me recebeu muito bem. É por isso que garanto que não jogarei no Corinthians – diz Kléber.

Quanto a possibilidade de vestir a camisa do Palmeiras pela última vez no domingo, diante do Botafogo, Kléber admite que isso realmente pode acontecer. Mas, no próximo dia 15, ele viajará para a Ucrânia para tentar fazer a cabeça do presidente do Dínamo.

– Pelo que fiquei sabendo, o Dínamo não pretende prorrogar o meu empréstimo. Mas vou até lá para demonstrar o meu respeito a presidente. Darei uma choradinha e tentarei convencê-lo a me liberar – brinca Kléber.

dezembro 3, 2008 Posted by | Corinthians, Palmeiras | | Deixe um comentário

Suspenso da partida contra o Botafogo, Alex Mineiro passa por cirurgia

Atacante retirou as amigdalas na manhã desta quarta-feira e só voltará aos treinamentos na próxima sexta-feira, na Academia de Futebol

Ampliar Foto Agência/AGENCIA ESTADO/AE Agência/AGENCIA ESTADO/AE

Alex Mineiro foi o artilheiro do Palmeiras em 2008, com 37 gols

O atacante Alex Mineiro realizou na manhã desta quarta-feira, no Hospital São Camilo, zona oeste de São Paulo, a uma amigdalectomia, cirurgia para retirada das amígdalas. O jogador foi dispensado dos treinos até quinta-feira. Ele vai retomar às atividades na próxima sexta-feira, na Academia de Futebol.

– A cirurgia foi perfeita e o Alex Mineiro passa muito bem. Ele receberá alta na manhã desta quinta-feira e deverá voltar normalmente aos treinos – explica o médico Vinícius Martins, do Palmeiras.

Segundo os médicos, a amigdalectomia é aconselhável quando se torna
freqüente e afeta a saúde da pessoa.

– O Alex Mineiro vinha tendo muitos problemas nas amígdalas e isso prejudicava ele no dia-a-dia. O problema se tornou mais freqüente nos últimos meses – lembra o médico do Palmeiras.

Suspenso da partida deste domingo, contra o Botafogo, Alex Mineiro é o goleador do Palmeiras no ano, com 37 gols. Foram 12 de finalização de dentro da área, 14 de pênalti e 11 de cabeça. Ele é o responsável por 33% dos gols do time e tem média de 0,60 gols por partida em 2008. O jogador foi o artilheiro do Paulistão deste ano, com 15 gols.

O camisa 9 é também o atleta que mais atuou pelo Palmeiras nesta temporada, com 63 partidas (uma a mais que Leandro) e, com os 19 gols neste Campeonato Brasileiro, entrou na lista de maiores goleadores do clube numa mesma edição da competição (atrás de Miradinha, que marcou 21 gols em 1986, e Leivinha, que fez 20 gols em 1973).

dezembro 3, 2008 Posted by | Palmeiras | , | Deixe um comentário

Verdão aposta no Palestra Itália para garantir a cobiçada vaga na Libertadores

No empate sem gols diante do Vitória, no último domingo, Verdão fez o 70º jogo na temporada. Em casa o time tem 80% de aproveitamento

Ampliar Foto Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Alex Mineiro é o jogador que mais entrou em campo na atual temporada: 63 vezes

O Palmeiras completou a 70ª partida na temporada no empate sem gols diante do Vitória, no último domingo, no Barradão, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro. No total, foram 38 vitórias, 14 empates e 18 derrotas, aproveitamento de 61%. Foram 113 gols marcados e 73 sofridos. Mas dentro de casa, onde será decidido a vaga na Libertadores, no próximo domingo, às 17h, diante do Botafogo, o aproveitamento do Verdão é de 80%.

No Palestra Itália em 2008, o Palmeiras disputou 17 jogos. Foram 13 vitórias, dois empates e duas derrotas. A equipe marcou 31 gols e sofreu apenas 12.

Dos 70 jogos disputados na atual temporada, 37 foram pelo Brasileiro (19 vitórias, oito empates, 10 derrotas, com 55 gols marcados e 44 sofridos], seis pela Copa Sul-Americana (duas vitórias, um empate e três derrotas; 5 GP, 6 GC), 23 no Paulistão (15 vitórias, quatro empates e quatro derrotas; 45 GP, 18 GC) e quatro na Copa do Brasil (duas vitórias, um empate e uma derrota; 8 GP, 5 GC).

Se forem computados todos os jogos como mandante (o Palmeiras atuou no interior de São Paulo no início do ano, devido às reformas no Palestra Itália), foram 34 partidas, com 24 vitórias, cinco empates e cinco derrotas, aproveitamento de 75,5%.

Já como visitante, a campanha também é favorável: em 36 jogos, foram 14 vitórias (46 G P), nove empates e 13 derrotas (44GC).

Entre os atletas que mais entraram em campo, estão Alex Mineiro, com 63 jogos, seguido por Leandro, com 62; Marcos, com 59, e Diego Souza, com 57.

Em termos de aproveitamento, essa é a segunda melhor campanha do Palmeiras neste século. Só fica atrás de 2003, ano da Série B, quando em 54 jogos, conquistou 33 vitórias, 13 empates e oito derrotas, aproveitamento de 69%. Nos outros anos: 2007 (55%), 2006 (48%) 2005 (52%), 2004 (57,5%), 2002 (52%), 2001 (49%) e 2000 (57%). Em 2004 e 2005, o time conquistou a vaga para a Libertadores.

Confira as campanhas dos últimos anos:

2008
70 jogos – 38V, 14E, 18D, aprov.65,5% – 113GP, 73GC

2007
60 jogos – 28V, 15E, 17D, aprov.55% – 93GP, 73GC

2006
67 jogos – 27V, 15E, 25D, aprov.48% – 112GP, 111GC

2005
71 jogos – 31V, 17E, 23D, aprov.52% – 124GP, 105GC

2004
66 jogos – 31V, 21E, 14D, aprov.57,5%- 120GP, 76GC

2003
54 jogos – 33V, 13E, 8D, aprov.69% – 126GP, 69GC

2002
55 jogos – 23V, 17E, 15D, aprov.52% – 100GP, 83GC

2001
67 jogos – 28V, 15E, 24D, aprov.49% – 112GP, 106GC

2000
92 jogos – 44V, 25E, 23D, aprov.57% – 168GP, 130GC

*1996 – melhor campanha dos últimos anos
77 jogos – 51V, 15E, 11D, aprov.73% – 195GP, 64GC

dezembro 3, 2008 Posted by | Palmeiras | Deixe um comentário

Vitória contra o Timbu poderá garantir fim de ano gordo para santistas

Além das possíveis “malas brancas”, diretoria promete prêmio por classificação à Sul-Americana

Ampliar Foto Agência/Lance Agência/Lance

Roberto Brum garante que o Peixe está motivado

Os jogadores do Santos podem garantir um fim de ano mais gordo. Os jogadores não vêem nenhum problema em receberam “malas-brancas” dos times que estão ameaçados pelo rebaixamento. Além disso, a diretoria promete pagar um prêmio caso o time se classifique para a Copa Sul-Americana. Uma vitória santista sobre o Náutico, domingo, às 17h (horário de Brasília), na Vila Belmiro, interessa a Vasco, Atlético-PR e Figueirense.

Oficialmente, os alvinegros garantem que ninguém desses clubes ofereceu dinheiro para que eles vençam o Timbu. No entanto, não irão recusar dinheiro.

– A gente tem de vencer porque o Santos é maior que mala branca. Mas se vier, vamos pegar, pois não estaremos recebendo para perder, mas para ganhar o jogo – afirma o meia Robinho, confirmando que a diretoria santista também se comprometeu a reforçar o 13º salário dos jogadores com um bicho gordo caso a classificação para a Sul-Americana venha.

Para garantir lugar no torneio continental, o Santos precisa vencer o Náutico e torcer contra o Fluminense. No entanto, se o Internacional ganhar a Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, garante lugar na competição no ano que vem e abre mais uma vaga. Nesse caso, o Peixe, 14º lugar, nem precisaria ultrapassar o Flu, que hoje ocupa a 13ª posição.

Já o volante Roberto Brum afirma que, independentemente de prêmio extra ou não, o Peixe vai dar duro para vencer o Náutico e ajudar os times que vêm atrás do Timbu. Mas por outros motivos:

– A gente vai vencer pela nossa torcida, pela Sul-Americana. Além disso, amanhã ou depois poderemos precisar de resultados de alguém.

dezembro 3, 2008 Posted by | Náutico, Santos | | Deixe um comentário

Muricy Ramalho na torcida pelo Timbu

Técnico do São Paulo diz que é torcedor do clube e pede apoio em troca

Um recado para inspirar os jogadores do Náutico. Assim é o vídeo gravado pelo técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, em apoio ao Alvirrubro (Veja o vídeo ao lado). O treinador, torcedor declarado do clube pernambucano, avisa: deve-se honrar a camisa do time.

Muricy, que foi o técnico do Náutico na conquista do bicampeonato pernambucano em 2001 e 2002 e conselheiro do clube, pede ainda o apoio dos torcedores alvirrubros para que sua equipe, o São Paulo chegue ao hexa, neste domingo, diante do Goiás.

dezembro 3, 2008 Posted by | Náutico, São Paulo | , , | Deixe um comentário

Marcel trabalha separado dos demais

Atacante continua como dúvida para jogo do Grêmio contra o Atlético-MG

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Grêmio Divulgação/Site Oficial do Grêmio

Marcel ainda é dúvida para domingo

O atacante Marcel, que saiu machucado da vitória do Grêmio por 4 a 1 sobre o Ipatinga, no último domingo, treinou separado dos demais jogadores na tarde desta quarta-feira. O jogador fez trabalho especial com o fisioterapeuta Henrique Valente para tratar de lesão na coxa direita e continua como dúvida para a partida decisiva do Tricolor gaúcho contra o Atlético-MG, domingo, no Olímpico. As informações são do site oficial do clube.

A novidade no trabalho de dois toques no campo suplementar comandado pelo técnico Celso Roth com os jogadores foi o retorno do lateral Anderson Pico, que voltou a trabalhar com bola após se recuperar de lesão no joelho esquerdo.

dezembro 3, 2008 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Grêmio desiste de ação para mudar local da partida Goiás x São Paulo

Paulo Odone diz que departamento jurídico o aconselhou a desistir do ato

Ampliar Foto Reprodução/Site Oficial do Grêmio Reprodução/Site Oficial do Grêmio

Paulo Odone desiste de ação no STJD

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, descartou nesta quarta-feira entrar com um pedido junto ao STJD para mudar o local do jogo entre Goiás e São Paulo, pela última rodada do Brasileirão 2008. A CBF decidiu que o jogo será no Bezerrão, no Gama (DF), resultado da punição ao time goiano, que perdeu um mando de campo. Segundo o dirigente, a decisão foi tomada após consultar o departamento jurídico do clube.

– Analisamos minuciosamente o regulamento e chegamos a conclusão que não podemos fazer nada juridicamente, pois trata-se de uma determinação da CBF – diz Odone ao site oficial gremista.

Para o dirigente tricolor, a punição ao Goiás acabou por refletir no equilíbrio da competição.

– O campeonato está muito parelho e vai ser decidido no detalhe. Essa decisão prejudica o Grêmio e beneficia o São Paulo. Concordo que a CBF deva punir o Goiás, mas não precisava beneficiar o time paulista. O jogo poderia muito bem ter sido realizado em Itumbiara, pois o Botafogo já jogou lá. A CBF diz que o estádio é pequeno – diz o presidente.

dezembro 3, 2008 Posted by | Goiás, Grêmio, São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

STJD promete analisar pedido gremista para mudar local de Goiás x São Paulo

Tricolor gaúcho alega desequilíbrio técnico na decisão do Brasileiro

Ampliar Foto Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM

Bezerrão vira tema de polêmica no Brasileiro

O Grêmio vai ingressar com um pedido junto ao STJD, na tarde desta quarta, para que o jogo entre Goiás e São Paulo, marcado para o estádio Bezerrão, na cidade do Gama, no Distrito Federal, volte para Goiás, sendo realizado em Itumbiara, ou que ocorra no Rio de Janeiro, no Maracanã, onde haveria mais gremistas para apoiar o Esmaraldino. O Tricolor gaúcho deve alegar desequilíbrio técnico na decisão do Brasileiro no documento. O presidente do Tribunal, Rubens Approbato Machado, promete analisar a solicitação do clube.

– Estou recebendo essa informação agora. Não tenho nenhum comunicado da secretaria do STJD. Dependendo do assunto, amanhã tenho sessão do Tribunal lá no Rio Janeiro, tomarei conhecimento, analisarei o pedido e farei o despacho. Eu precisaria analisar, porque legitimidade de postular perante o STJD tem qualquer interessado no fato. Se houver realmente a análise de que o interesse é legítimo, será admitido o pedido, e será analisado se deferido ou indeferido – informa.

dezembro 3, 2008 Posted by | Goiás, Grêmio, São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tricolor de coração, Ramalho tentará impedir o hexa do São Paulo

Campeão brasileiro em 2006, volante do Goiás diz que seria uma honra defender novamente o clube paulista. Pai do jogador torcerá pelo título

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Ramalho em ação com a camisa do São Paulo

Que a partida entre Goiás e São Paulo, domingo, no Distrito Federal, reserva grandes emoções para os torcedores do time paulista, ninguém duvida. Mas, em Goiânia, há um são-paulino muito especial, para quem o confronto válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro será, no mínimo, diferente.

O tricolor em questão é Ramalho, que hoje defende as cores do Verdão do Centro-Oeste. Aos 28 anos, o jogador revelou ao GLOBOESPORTE.COM que torce pelo São Paulo desde criancinha, mas garante que, quando entrar em campo, neste domingo, o profissionalismo falará mais alto, mesmo que a vitória do Goiás possa significar o fim do sonho do hexacampeonato são-paulino.

– Nasci em Natal (RN), mas fui criado em São Paulo. Eu tinha dois anos quando minha família se mudou para lá. Meu pai é são-paulino doente e eu torço pelo São Paulo desde pequeno. Mas hoje em dia não tem mais isso. Quando a gente vira profissional esquece o lado torcedor – garante o jogador.

Ampliar Foto Agência/Estado Agência/Estado

Ramalho chegou ao Goiás neste ano e está perto de renovar o contrato por mais uma temporada

Único filho são-paulino de seu Nivaldo de Freitas, Ramalho, desta vez, estará do lado de seus irmãos corintianos, ou seja, na torcida contra o Tricolor paulista. O volante lamenta não poder ajudar o pai a comemorar mais um título e afirma que fará de tudo para o Goiás deixar o Bezerrão com a vitória.

– Até agora meu pai ainda não me ligou, mas tenho certeza de que ele vai me ligar e vou falar para ele que vou ganhar o jogo. Entro sempre dentro de campo para ganhar e honrar a camisa que visto. Conseguimos o nosso primeiro objetivo, que era a Sul-Americana, e agora queremos terminar o campeonato em sexto lugar – diz Ramalho.

Procurado pelo GLOBOESPORTE.COM, seu Nivaldo, que ainda vai conversar com o filho sobre a partida, disse acreditar que o fato de o Verdão não ter grandes pretensões no campeonato fará com que Ramalho, em seu íntimo, torça pelo São Paulo.

– Se o Goiás estivesse brigando pelo título, eu torceria pelo Goiás. Mas eles estão bem na tabela, não correm riscos, então vou torcer pelo São Paulo. Creio que o Ramalho também vá torcer pelo nosso time. Ele é profissional e vai entrar em campo como em qualquer outra partida. Mas, no fundo do coração, ele estará torcendo também – garante o pai do volante esmeraldino.

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Ramalho defendeu o Tricolor entre 2004 e 2006

Mas se em 2008 Ramalho não poderá fazer a felicidade completa de seu Nivaldo, em 2006, ele fez o pai pular de alegria. O volante estava no grupo do São Paulo que quebrou um jejum de 15 anos sem conquistas nacionais. O título daquele ano foi, para ele, a realização de um sonho.

– Era um sonho de criança. Meu pai me levava ao Morumbi para ver os jogos do São Paulo e ver meu pai na arquibancada, torcendo por mim, era um sonho que graças a Deus consegui realizar – declara o volante, que não esconde o desejo de voltar a defender o clube do coração:

– Claro que eu toparia. Para mim seria uma honra.

De sua passagem pelo São Paulo – entre 2004 e 2006 -, Ramalho guardou aprendizado e boas lembranças. O jogador chegou ao clube após conquistar a Copa do Brasil pelo Santo André, em 2004. Na ocasião, o técnico são-paulino era Emerson Leão, que não lhe deu muitas oportunidades. Mas, em 2006, com a chegada de Muricy Ramalho, a história foi diferente.

– Agradeço muito ao Muricy por ter aberto as portas para mim. Ele gostou muito do meu trabalho e queria que eu ficasse, porque Josué e Mineiro iam embora.Fiquei na esperança, mas meus direitos pertenciam ao Santo André e não houve acordo entre as diretorias. Acabei indo para Israel e hoje estou bem perto de renovar o contrato com o Goiás – conta Ramalho, que hoje é detentor dos próprios direitos federativos.

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Goiás Divulgação/Site Oficial do Goiás

Objetivo do Goiás de Ramalho é o sexto lugar

Além da família – que vive em Santo André -, Ramalho também tem grandes amigos no Estado de São Paulo. Lá moram Rogério Ceni, André Dias, Richarlyson e Bosco, jogadores são-paulinos que se tornarão rivais no próximo domingo.

– Fiz muitas amizades lá. Converso com toda a galera, dos dirigentes até o pessoal da rouparia. Mas domingo, a amizade vai ter que ficar de lado – conclui um dos destaques do Goiás na temporada.

Mais espiões no Verdão
Além de Ramalho, o elenco do Goiás tem outros dois jogadores que já passaram pelo São Paulo: Fredson e Fernando. Coincidentemente, todos são volantes e já comemoram títulos com a camisa tricolor. A diferença está na paixão – ou ausência dela – pelo clube paulista.

Reserva no Verdão, Fredson encara o confronto como um jogo comum. Apesar de não ter tido muitas chances devido a uma lesão, ele diz que foi muito bem tratado e fez grandes amizades no Tricolor.

– Independentemente de o São Paulo poder ser campeão ou não, temos que respeitar o manto que estamos usando. É o Goiás que nos paga. Do São Paulo, guardo muitos amigos e desejo boa sorte para eles, mas, quando a bola rolar, espero que a sorte mude de lado – comenta.

Fredson e o titular Fernando foram campeões brasileiros pelo São Paulo no ano passado.

dezembro 3, 2008 Posted by | Goiás, São Paulo | , | Deixe um comentário

Luiz Alberto garante querer ficar no Flu: ‘A renovação é questão de tempo’

Capitão tricolor já começou a negociar um novo contrato com a diretoria

Ampliar Foto Agência/Photocâmera Agência/Photocâmera

Luiz Alberto quer encerrar a carreira no Flu

Com a temporada 2008 chegando ao final e o Fluminense já sem risco de ser rebaixado para a Série B, a diretoria tricolor começa a se preocupar com a renovação dos contratos de alguns jogadores importantes para o time do ano que vem.

Entre eles está o zagueiro Luiz Alberto. O vínculo dele com o clube termina no fim de dezembro, mas ele revela a vontade de permanecer.

– O meu pensamento é o de ficar no Fluminense durante muito tempo. Não quero que esta partida contra o Ipatinga seja a minha última com a camisa tricolor. Fiquei feliz porque já houve o interesse da diretoria e o Branco me chamou para uma primeira conversa. Ainda faltam alguns detalhes, mas a renovação é questão de tempo – afirma Luiz Alberto, que não tem interesse na transferência para o Panathinaikos, da Grécia..

– Não existe nada ainda sobre isso. Faz tempo que não falo com o Gabriel, que está lá. Quero continuar no Fluminense.

Sobre o tempo de duração do novo contrato, Luiz Alberto já tem na cabeça o que falar na reunião:

– Gostaria de renovar o meu contrato por mais cinco anos e encerrar a carreira com a camisa tricolor. Gosto do Rio de Janeiro e minha família e amigos estão aqui.

dezembro 3, 2008 Posted by | Fluminense | | Deixe um comentário

Bruno renova com patrocinador e escapa de pagar multa

Goleiro teve conta-salário bloqueada, mas se acerta com fornecedora de luvas

Ampliar Foto Ivo Gonzalez/O Globo Ivo Gonzalez/O Globo

Bruno salta durante treino do Flamengo

Menos um problema para Bruno neste fim de ano. O goleiro chegou a um acordo a Poker, fabricante de produtos esportivos, e livrou-se da pendência judicial que o obrigava a pagar R$ 96 mil por quebra de contrato.

O impasse foi resolvido e o compromisso renovado. O camisa 1 voltou a usar luvas da marca.

– Tivemos problemas de comunicação e também com a interferência de fatores externos, mas estamos retomando a parceria do zero – diz Bruno. 

De acordo com o diretor de marketing da empresa, Rogério Cauduro, em momento algum houve a intenção de romper o contrato com o goleiro.

– Felizmente, conseguimos retomar a parceria da melhor maneira possível, tendo o Bruno de volta ao nosso time de atletas

dezembro 3, 2008 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário

Procura por ingressos para o duelo entre Figueira e Inter começa intensa

Torcedores fazem fila no primeiro dia de vendas para o jogo decisivo

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Figueirense Divulgação/Site Oficial do Figueirense

Torcedores do Figueira fazem fila por ingressos

A mobilização da torcida do Figueirense para apoiar o time na partida contra o Internacional, domingo, no estádio Orlando Scarpelli, começou cedo nesta quarta-feira. Torcedores estão garantindo seus ingressos, na secretaria do clube e na bilheteria.

Com a grande procura, a diretoria do clube organizou uma estrutura para agilizar as filas. Na bilheteria da Rua Humaitá, quatro guichês estão atendendo os torcedores para ingressos promocionais (Timemania) e ingressos normais. O associado pode adquirir até cinco ingressos da promoção na secretaria do clube, mediante apresentação da carteira de sócio ou documento de identificação.

A diretoria recomenda que o torcedor se antecipe na compra feita nas bilheterias e postos de venda credenciados. Para facilitar a compra de ingressos promocionais, a equipe de uma casa lotérica vai vender os volantes da Timemania nas proximidades do estádio.
Torcedores chegam otimistas

O casal Wesley Santolin e Helen Mafra Santolin não perdeu tempo e correu para garantir os lugares. Wesley, que sempre vai ao estádio, está otimista e acredita que verá muita festa nas arquibancadas.
– Nós acreditamos até agora e não podemos deixar de acreditar na última partida. A expectativa é das melhores – destaca, em entrevista ao site oficial do Figueirense.

dezembro 3, 2008 Posted by | Figueirense, Internacional | | Deixe um comentário

Reunião que decidiria a renovação do contrato de Adilson Batista é adiada

Presidente do Cruzeiro teve um compromisso e cancelou a conversa

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

Adilson Batista tem o desejo de permanecer

A conversa para a renovação de contrato do técnico Adilson Batista com o Cruzeiro, que aconteceria na tarde desta quarta-feira, foi adiada. O presidente Zezé Perrella teve um compromisso de última hora e cancelou a reunião com o treinador celeste. Segundo a Rádio Globo Minas, as negociações devem acontecer até a próxima segunda-feira.

O comandante cruzeirense não nega ter recebido sondagens, mais especificamente do Coritiba, que não vai renovar com Dorival Junior.

dezembro 3, 2008 Posted by | Cruzeiro | | Deixe um comentário

Coritiba consegue reaver 80% dos direitos de Keirrison na Justiça

Empresa ‘Mais Sports Brazil’ terá que depositar valor correspondente aos direitos federativos do jogador em juízo

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Coritiba Divulgação/Site Oficial do Coritiba

Atacante também é alvo de clubes europeus

O juiz Diego Santos Teixeira, a 19.ª Vara Civil de Curitiba, determinou na tarde desta quarta-feira que a empresa Mais Sports Brasil repasse ao Coritiba o valor correspondente aos 80% dos direitos federativos do atacante Keirrison. A porcentagem foi adquirida recentemente pela Traffic, empresa com a qual o K9 assinou um pré-contrato. A decisão veio após nove meses e foi dada em caráter provisório.

– Se não tivéssemos direito nós não proporíamos a ação. Não é definitiva, mas salvaguarda os direitos e interesses do Coritiba – afirma o presidente do Coxa, Jair Cirino, à Gazeta do Povo Online.

A decisão judicial dá direito ao Alviverde de receber o valor acertado por Marcos Malaquias, dono da Mais Sports e empresário de Keirrison, no acordo fechado com a Traffic. O dinheiro só entraria na conta do procurador em abril de 2009, após o fim do contrato do jogador com o Verdão.

Pego de surpresa com a notícia, Marcos Malaquias diz que está tranqüilo e que deve tomar uma posição após tomar ciência da decisão judicial.

– Não entendo o clube. Nós levamos o jogador para o Coritiba, e agora eles querem 100% dele? Vamos nos interar de tudo antes de fazer alguma coisa – revela.

Cabe recurso à decisão da 19.ª Vara Civil, e esta mudança em nada altera o contrato atual de Keirrison. O pré-contrato do atacante com a Traffic segue valendo, o que está indefinido é quem vai lucrar com 80% do avante. Os outros 20% já são do Coritiba. A reportagem procurou o diretor jurídico do Coxa, Gustavo Nadalin, mas o dirigente não atendeu às ligações.

Entenda o caso

No dia 15 de fevereiro deste ano, o departamento jurídico do Coritiba entrou com uma ação contra a então Massa Sports, agora Mais Sports Brazil. O clube alega que ocorreram irregularidades na renovação de contrato do jogador, em maio de 2006.

Na época, o atacante se recuperava de uma lesão no joelho e assinou com o Alviverde até 30 de abril de 2009. Este vínculo, na opinião do Coxa, anulou o anterior, que previa a partilha de 20% para o Coritiba, 40% para os irmãos Malaquias, e os outros 40% sendo alvo de uma disputa entre os Malaquias e o Astral, time amador de Curitiba e de propriedade de Gabriel Massa, filho do apresentador Ratinho e antigo sócio na Massa Sports.

Com um acordo no fim de setembro deste ano entre os Malaquias e Gabriel Massa, a Mais Sports ficou com a parte que era discutida em juízo, somando um total de 80%, além de se comprometerem a não usar mais o nome “Massa Sports”.

– Quando a sociedade na Massa Sports foi rompida, entendemos que o Coritiba acabava por ficar com a totalidade dos direitos do jogador. A ação é passível de sentença agora, mas não sabemos o que vai acontecer – diz Gustavo Nadalin em outubro deste ano.

Já Marcos Malaquias comentou na ocasião que quem comprou Keirrison junto ao Cene-MS, em 2004, foi a sua empresa, e que o Coritiba teve a chance de ficar com a totalidade dos direitos federativos do K9 dois anos depois, por R$ 500 mil. Todavia, o então presidente Giovani Gionédis alegou falta de recursos e preferiu não comprar o atacante.

dezembro 3, 2008 Posted by | Coritiba | , | Deixe um comentário

Torcida escolhe pôster para o filme Fiel

Imagem recebeu 29.580 votos dos torcedores do Corinthians.

O filme Fiel, com roteiro do apresentador Serginho Groisman, já tem um pôster para seu lançamento. A imagem acima recebeu 29.580 votos (43%) dos torcedores em votação no site da produção e ficou em primeiro lugar. O documentário em homenagem à torcida do Corinthians será lançado no início de 2009

dezembro 3, 2008 Posted by | Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Sem contrato com Botafogo, Túlio torcerá pelo Palmeiras na rodada decisiva

Ex-jogador do Bota fala como torcedor e não quer ver o Fla na Libertadores

Ampliar Foto Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO

Se fosse jogar, Túlio admite que pensaria em vencer a partida

Um dia após acertar a rescisão de seu contrato com o Botafogo, o volante Túlio deu uma declaração curiosa: vai torcer contra seus ex-companheiros no jogo deste domingo, contra o Palmeiras, na última rodada do Brasileirão. Mas isso não significa mágoas com o clube. O que Túlio não quer ver é o Flamengo conquistar uma vaga na Libertadores.

– Eu acho que todo bom botafoguense vai deixar de lado a camisa alvinegra e colocar a alviverde no domingo – diz o ex-jogador alvinegro à Rádio Brasil.

Se o Palmeiras vencer, o Flamengo só se classificará para a Libertadores caso vença o Altlético-PR, fora de casa, e o Cruzeiro não bata a rebaixada Portuguesa no Mineirão. Apesar de não esconder sua torcida antiflamenguista, Túlio admite que, caso ainda estivesse no Botafogo, sua opinião seria outra.

– É claro que estou falando isso como torcedor. Se eu estivesse jogando, o pensamento seria diferente – reconhece.

dezembro 3, 2008 Posted by | Botafogo, Palmeiras | , | Deixe um comentário

Pronto para o sacrifício, zagueiro avisa: ‘Vou até onde der e mais um pouco’

Recuperado de lesão muscular, Fernando não coloca limites para sua participação em jogo decisivo contra o Vitória.

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPC

Fernando promete muita disposição

Fora da equipe do Vasco desde a vitória sobre o Fluminense, por 1 a 0, dia 2 de novembro, por conta de uma lesão muscular, Fernando é só disposição para a partida de domingo, contra o Vitória, às 17h, em São Januário, que irá definir o rumo do clube em 2009. Liberado pelo departamento médico, o zagueiro vem treinando normalmente com o grupo, mas lembra que, mesmo que a situação fosse diferente, todo sacrifício seria válido.

– Não precisamos nem dizer que o sacrifício tem que ser feito nesta partida. Eu sou um cara que não me privo disso onde jogo. O Renato é inteligente e vai saber perceber se eu tenho condição ou não de jogar.

No entanto, se clinicamente o zagueiro está recuperado, na parte física deixa a desejar. Nada que um esforço extra não resolva, segundo ele.

– Não é o ideal. Ninguém é mágico nem maluco. Mas tem que ir. Se for da vontade do treinador, ele sabe que vou até onde der e mais um pouco.

Com 40 pontos, o Vasco é o 18º colocado no Brasileirão, e encara o Vitória domingo, às 17h, em São Januário. No mesmo horário, o Atlético-PR recebe o Flamengo, na Arena da Baixada, o Náutico encara o Santos, na Vila Belmiro, e o Figueirense recebe o Internacional, no Orlando Scarpelli.

dezembro 3, 2008 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Na mira do Vasco, Lucio Flavio enaltece o clube e releva Série B

Lucio Flavio lembra que conquistou a competição em 2000 e diz que o importante é projeto oferecido


Ampliar Foto
Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO

Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO

Lucio Flavio garante ver problema em jogar a Série B novamente

Enquanto o Botafogo ainda
inicia as conversas para a renovação, Lucio Flavio vem recebendo
sondagens de clubes do Rio de Janeiro. Além do Fluminense, o
Vasco fez
contato, mas ao que parece, a situação do clube de São Januário
no Campeonato
Brasileiro não será levada em consideração para o meia, que
pensa muito mais na importância do clube cruzmaltino do que uma
possível disputa da Série
B.

– Não vejo problema em disputar a Série B, se for
o caso. Fui campeão em 2000 pelo Paraná. Além
disso, o Corinthians
entrou em contato comigo no fim do ano passado, e acabei não
acertando, não por causa desse aspecto, mas porque tinha
contrato em vigor com o Botafogo. O que vale é a proposta do
clube, as condições de trabalho e o projeto – explica o meia.


Lucio Flavio tem contrato com o Botafogo até 31 de
dezembro, e sua expectativa é definir sua permanência no clube
até este domingo. Caso não haja acordo, ele iniciará as
negociações com outros clubes.

dezembro 3, 2008 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , | Deixe um comentário