Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

São Paulo empata em casa e adia o hexa

Paulistas não conseguem passar pelo Fluminense e decidem no Bezerrão

Borges tenta se livrar da marcação. Tricolor decide contra o Goiás.Borges tenta se livrar da marcação. Tricolor decide contra o Goiás.

Ficou para última rodada. O São Paulo havia preparado a festa, comprado a serpentina, preparado o chope, mas esqueceu de convidar o Fluminense para dançar no Morumbi. E como um visitante indesejado, os cariocas engrossaram o jogo e empataram por 1 a 1, com o estádio são-paulino lotado, no melhor público do local neste Brasileirão.

Poderia ter sido pior. Washington, o carrasco do São Paulo em 2008 quase abriu o placar a um minuto de jogo, mas furou com o gol vazio. Era o prenúncio de que a festa deveria ser guardada para o final. O próprio camisa 9 ainda desperdiçou outra chance ao ser providencialmente travado por Rodrigo. Luiz Alberto carimbou a trave direita de Rogério e deixou a festiva torcida são-paulina de cabelos em pé.

O Sampa bem que tentou transformar o Morumbi no salão de festas do Hexa, mas o ataque não correspondeu e frustrou o mar de torcedores que inundava o estádio. Borges parou em Fernando Henrique e ainda desperdiçou um gol sozinho na pequena área. A equipe do aniversariante Muricy Ramalho parecia sentir ansiedade para resolver logo a fatura e abrir a caixa de língüa-de-sogra para celebrar o título. Não deu.

Veio o segundo tempo e o Sampa não acordou. Coube então ao jovem Tartá abrir o placar para o Fluminense e calar o Morumbi. O jogador aproveitou rebote de Rogério Ceni e bateu rasteiro para fazer o improvável acontecer. Foi quando os paulistas foram pra cima e empataram quatro minutos mais tarde, com Borges, batendo da marca do pênalti.

A partir daí a ansiedade tomou conta dos paulistas, que nada conseguiram produzir. Muricy tentou abrir o time no 4-4-2, mas também não adiantou. A água no chope estava mais forte e parece que o Tricolor Paulista ficou de ressaca antes mesmo de comemorar o título que não veio.

Na derradeira rodada, o São Paulo enfrenta o Goiás no Bezerrão e precisa de pelo menos um empate para confirmar o Hexa longe de sua torcida. Já o Fluminense, definitivamente livre da degola, cumpre tabela contra o Ipatinga, no Maracanã.
FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 1 X 1 FLUMINENSE

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 30/11/2008 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA)
Renda e público: 66.888 pagantes / R$ 1.387.775,00
Cartões Amarelos: Fabinho (FLU), Jean (SPO)
GOLS: Tartá, 4’/2ºT (0-1); Borges, 12’/2ºT
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Rodrigo, André Dias e Miranda; Joilson (Richarlyson, 28’/2ºT), Jean, Hernanes, Hugo (40’/2ºT) e Jorge Wagner; Dagoberto (André Lima, 33’/2ºT) e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Wellington Monteiro, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar; Fabinho (Ygor, 16’/2ºT), Romeu, Arouca (Maurício, 31’/2ºT) e Conca; Maicon (Tartá, 1’/2ºT) e Washington. Técnico: René Simões

novembro 30, 2008 - Posted by | Fluminense, São Paulo | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s