Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Palmeiras enfrenta Ipatinga e tabu pelo G4

Verdão perdeu as três últimas, não briga pelo título e mira Libertadores

LANCEPRESS!

Agressão ao treinador, eliminação na Copa Sul-Americana e derrotas em jogos decisivos. Em clima de pressão, o Palmeiras tenta se reabilitar no Campeonato Brasileiro neste domingo, quando recebe o Ipatinga, no Palestra Itália. Praticamente fora da briga pelo título, o objetivo é conquistar vaga na Copa Libertadores. Já o rival, tenta ficar na Série A.

O Palmeiras vem de três derrotas consecutivas. Pela Sul-Americana, perdeu de 2 a 0 para o Argentino Juniors, e, no Brasileirão, para Grêmio e Flamengo, times que brigam pelas primeiras posições.

Se o título não faz mais parte dos assuntos palmeirenses, a vaga na Libertadores está próxima. Se vencer o Ipatinga o time volta ao G4, já que Cruzeiro e Flamengo, quarto e terceiro colocados, respectivamente, se enfrentam no Mineirão e ambos podem ser ultrapassados pelo Verdão.

A equipe treinou nesta sexta-feira com praticamente a mesma formação que foi derrotada pelo Flamengo, no Maracanã. A única mudança é a entrada do zagueiro Maurício no lugar de Gustavo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Virtualmente rebaixado para a segunda divisão, o Ipatinga viaja para São Paulo em busca de um verdadeiro milagre: vencer o Palmeiras em pleno Palestra Itália. Na recente história da equipe do Vale do Aço, o Tigre porém, já alcançou este feito.

Jogando no Palestra, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil de 2007, a equipe mineira desbancou o favoritismo da trupe comandada por Caio Júnior. Vitória nos pênaltis e classificação para as quartas-de-final da competição.

Pela primeira vez na semana o técnico do Ipatinga, Enderson Moreira, comandou um treino secreto no Ipatingão e já anunciou que deverá mexer na equipe:

– Tenho algumas dúvidas ainda. Devemos mudar uma ou duas peças.

O meia Luis Fernando teve uma chance contra o Sport, mas não agradou ao treinador que deverá substituí-lo. No entanto a definição quanto ao substituto do jogador só deverá ser conhecida em São Paulo.

Enderson terá a volta do artilheiro da equipe, Adeílson. O jogador já marcou nove vezes neste Brasileiro, mas como vem de um longe período de inatividade deve ficar como opção no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X IPATINGA

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 23/11/2008, às 19h10 (horário de Brasília)
Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA)
Auxiliares: Belmiro da Silva (BA) e Raimundo Carneiro de Oliveira (BA)

PALMEIRAS: Marcos, Mauricio, Roque Júnior e Maritnez; Fabinho Capixaba, Jumar, Pierre, Diego Souza e Leandro; Kleber e Alex Mineiro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
IPATINGA: Fernando, Patrick (Luciano Mandi), Silvio e Gian; Márcio Gabriel, Augusto Recife, Júlio, Leandro Salino e Baroni; Pablo e Ferreira. Técnico: Enderson Moreira

novembro 22, 2008 Posted by | Palmeiras | , , , | Deixe um comentário

Grêmio visita Vitória de olho na liderança

Tricolor gaúcho joga de olho na partida entre Vasco e São Paulo, no Rio

LANCEPRESS!

Na mais emocionante disputa da história do Brasileiro em pontos corridos, o Grêmio vai para o seu antepenúltimo jogo, às 17h deste domingo, contra o Vitória, no “inferno” do Barradão – confiando em sua força. O presidente eleito Duda Kroeff afirmou: “Se ganharmos os três, seremos campeões”. Seria preciso combinar com o São Paulo, que tem dois pontos à frente e no mesmo horário estará no “inferno” de São Januário encarando o desesperado Vasco. Ou falar com o próprio Vasco.

Perguntado se tinha conversado com os amigos que deixou no clube carioca para pedir uma força, o técnico Celso Roth se indignou.

– Vê lá se eu tenho jeito para isso. Não é da minha índole. O Grêmio tem que fazer a sua parte e ponto. Aliás, se há justiça neste Brasileiro, o nosso time tem que sair campeão – afirmou.

Roth, que trabalhou em São Januário e no Barradão considera “infernais” os dois lugares pelo calor abafado dessa época do ano. Já avisou: seu time precisa jogar com inteligência, saber os momentos de explodir em energia, para sair do Barradão com chance de título.

O Grêmio será praticamente o mesmo dos dois últimos jogos – de vitória sobre Palmeiras, fora, e Coritiba, em casa. Jean, líbero no Palestra Itália, cedeu o lugar a Réver no jogo seguinte. No mais, o volante Amaral continuará improvisado como stopper direito e o júnior Héverton, de esquerdo. E Souza, definitivamente, foi fixado como ala-direita.

A defesa se portou tão bem, que Roth nem se preocupa com as ausências de Leo (tem ainda um jogo de suspensão a cumprir), Pereira (curado de lesão muscular, aprimora o preparo físico) e Thiego (lesionado).

– Com empenho e disciplina tática, os problemas se resolvem – explicou o zagueiro Réver, a propósito das mudanças.

Mais preocupante é a quantidade de jogadores pendurados com dois cartões amarelos: o goleiro Victor, os alas Souza e Hélder, o meia Tcheco e o centroavante Marcel. Os dois últimos adversários serão o Ipatinga, fora, e o Atlético-MG, no Olímpico.

A mobilização do Vitória também é encarada com respeito. Roth já comentou que o adversário zerou os cartões amarelos nos jogos anteriores para estar inteiro contra o Grêmio. Todos no Tricolor têm certeza de que a “mala branca” do São Paulo chegou a Salvador. Tcheco até brincou.

– Mala branca nada, tem é contêineres brancos rolando por esse Brasil – garantiu o capitão.

O Vitória realizou um treino técnico, na tarde desta sexta-feira, de olho no jogo contra vice-líder, Grêmio, domingo, no Barradão. Há sete partidas sem vencer, o rubro-negro baiano, que apresenta algumas novidades na equipe, terá um jogo duro contra o tricolor gaúcho, que ainda briga pelo título do Brasileirão.

Cruzamentos, finalizações, cobranças de falta e escanteios foram exaustivamente repetidos durante a atividade desta tarde.

Para alegria da torcida rubro-negra, pôde-se verificar que os seis suspensos que não atuaram contra o Atlético Paranaense no último domingo estão de volta à equipe e confirmados para a partida. São eles: Viáfara, Leonardo Silva, Anderson Martins, Marcelo Cordeiro, Vanderson e Marquinhos. Além deles, apenas mais dois estão confirmados no time que começa jogando contra os gaúchos, os meio-campistas Renan e Leandro Domingues.

As três peças que faltam para completar o time ainda não estão definidas. Na lateral direita, Mancini ainda não sabe se escalará Marco Aurélio ou o jovem Rafael.

No meio-campo, Wiliams e Jackson também disputam posição. Para completar a lista de dúvidas do treinador, no ataque, com Robert suspenso e Rodrigão se recuperando de contusão, Osmar e Tripodi disputam vaga para fazer dupla de ataque com Marquinhos.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA X GRÊMIO

Estádio: Barradão, Salvador (BA)
Data/hora: 23/11/2008 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e Flavio Gilberto Kanitz (GO)

VITÓRIA: Viáfara, Rafael (Marco Aurélio), Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Renan, Wiliams (Jackson) e Leandro Domingues; Marquinhos e Osmar (Trípodi). Técnico: Vágner Mancini.

GRÊMIO: Victor; Amaral, Réver e Héverton; Souza, Rafael Carioca, William Magrão, Tcheco e Hélder; Reinaldo e Marcel. Técnico: Celso Roth.

novembro 22, 2008 Posted by | Grêmio, Vitória | , , , , , | Deixe um comentário

Inter B encara Flu, que tenta sair da degola

Time reserva do Colorado recebe o Tricolor carioca no Beira-Rio

LANCEPRESS!

O Internacional não tem mais cabeça para o Brasileiro já há algum tempo. Agora, nem coração. Classificado desde o meio da semana para a final da Copa Sul-Americana, que disputará nas duas próximas quartas-feiras contra o argentino Estudiantes, o Colorado deste domingo, contra o Fluminense, será quase todo reserva. De titular, só o goleiro Lauro, que tem estado em todas para aprimorar o ritmo de jogo.

O time é praticamente o mesmo das duas últimas rodadas – vitória sobre o Ipatinga e derrota para o Santos. A novidade é o zagueiro Pessanha, dos juniores.

— Estou dando tudo, no time reserva ou no titular, porque quero ver se renovo o meu contrato – confessou Andrezinho, que substituiu D’Alessandro com destaque no primeiro confronto com o Chivas, pela Sul-Americana.

Taison, substituto de Alex no jogo da volta contra os mexicanos, também tem planos.

— Preciso agradar o professor. Se alguém for vendido em janeiro, minha chance aumenta – projetou o meia e atacante.

Se no Colorado o clima é de tranquilidade, no Fluminense é de apreensão. O clube ainda luta para se livrar do rebaixamento e uma vitória é importantíssima para as pretensões do Tricolor.

Para a partida, o técnico René Simões promoveu algumas modificações em cima do futebol apresentado na vitória sobre a Portuguesa na última rodada. Com isso, Maicon entra no ataque no lugar de Everton Santos e Wellington Monteiro, que foi liberado pela diretoria do Inter para atuar, entra na lateral-direita. Com isso, Romeu ocupa seu lugar no meio-de-campo.

– O Maicon entrou muito bem contra a Portuguesa, criando jogadas e dando velocidade ao Fluminense. Já o Wellington Monteiro foi muito bem naquele setor da lateral, encaixou direitinho e fechou bem os espaços – explicou o treinador.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL X FLUMINENSE

Estádio: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 23/11/2008 – 19h (de Brasília)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Auxiliares: Marrubson Mello Freitas (DF) e Cesar Augusto de Oliveira Vaz (DF)

INTERNACIONAL: Lauro; Bustos, Pessanha, Danny Morais e Ramon; Maycon, Sandro, Rosinei e Andrezinho; Guto e Daniel Carvalho. Técnico: Tite.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Wellington Monteiro, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar; Fabinho, Romeu, Arouca e Conca; Maicon e Washington. Técnico: René Simões.

novembro 22, 2008 Posted by | Fluminense, Internacional | , , , , | Deixe um comentário

Em confronto direto, Cruzeiro recebe o Fla

Quem vencer dará grande passo para conquistar vaga na Libertadores

Cruzeiro e Flamengo têm domingo decisivoCruzeiro e Flamengo têm domingo decisivo (Crédito: Arte: Adriano Dionysio)

LANCEPRESS!

Para ficar mais perto. Assim Cruzeiro e Flamengo entrarão em campo neste domingo, às 17h, no Mineirão. Longe da luta pelo título brasileiro, os dois clubes farão um confronto direto por uma vaga para a Libertadores de 2009. E quem vencer dará um grande passo para conquistá-la.

O Cruzeiro colocará em jogo uma série de importantes marcas. Sem perder em casa desde a derrota para o Palmeiras por 1 a 0, a equipe mineira buscará a sexta vitória consecutiva dentro de seus domínios. A partida também representa muito para o goleiro da Raposa. Fábio não sofre um gol no Mineirão há 498 minutos .

Para seguir no G-4, o técnico Adilson Batista terá que quebrar a cabeça para escalar a equipe. Sem Wagner, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o treinador tem duas opções: Gerson Magrão ou improvisar o lateral Fernandinho no setor. A dúvida porém deve seguir até o dia da partida.

Outro problema é o artilheiro da equipe Guilherme, com 18 gols. O jogador deixou o treino de quinta-feira com dores na coxa direita. Se por um lado Adilson pode perder o atacante, por outro o comandante poderá contar com o volante Fabrício. O jogador torceu o joelho e o tornozelo esquerdos e ficou cerca de 45 dias parado.

Pelo lado do Flamengo, uma vitória, dependendo dos resultados de São Paulo e Grêmio, poderá manter vivo o sonho do hexa. Mas Caio Júnior considera que um empate será um bom resultado pois o clube continuará no G-4, na frente do Cruzeiro e dependendo apenas das próprias pernas para conquistar a vaga na Libertadores.

– Esse jogo teoricamente é o mais difícil da rodada por se tratar de um confronto direto. Se perdermos, nos afastamos do G-4. Se ganharmos, daremos um grande passo para a Libertadores. E o empate não é mau resultado. Os outros terão jogos complicados, mas podem recuperar por não ser confronto direto – analisou Caio Júnior.

E o treinador terá um reforço para o duelo de domingo. Juan, que não treinou durante toda a semana por causa de dores na perna direita, participou do coletivo de sexta-feira e foi confirmado por Caio Júnior. Kleberson será mantido entre os titulares e Sambueza, que volta de suspensão, ficará no banco.

– O Juan teve um dia chave. Hoje era a definição. Ele treinou bem, sentiu confiança e acho que ele vai para o jogo – disse o treinador.
FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO X FLAMENGO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (BH)
Data/Hora: 23/11/2008 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Erich Bandeira (PE)

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Léo Fortunato, Thiago Heleno e Fernandinho; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Gerson Magrão (Fernandinho); Jajá e Thiago Ribeiro. Técnico: Adilson Batista

FLAMENGO: Bruno, Jaílton, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim; Léo Moura, Aírton, Ibson, Kleberson e Juan; Marcelinho Paraíba e Obina. Técnico: Caio Júnior.

novembro 22, 2008 Posted by | Cruzeiro, Flamengo | , , , , | Deixe um comentário

Sport recebe o embalado Galo na Ilha do Retiro

Atlético-MG vem de três vitórias seguidas, já Leão, de goleada

(Crédito: Arte de Allex Ximenes)

LANCEPRESS!

A partida não vale quase nada no Campeonato Brasileiro, mas para Sport e Atlético-MG, que se enfrentarão neste domingo, às 19h10, na Ilha do Retiro, valerá uma posição mais honrosa na tabela.

Para o Galo, vale também a confirmação de sua presença na Copa Sul-Americana do ano que vem e a quebra de um tabu de nunca na história ter vencido o Sport como visitante.

Na cidade Pernambucana são 17 partidas entre os clubes, com sete vitórias para o time da casa e dez empates. Atlético-MG marcou apenas nove gols em Recife e sofreu 21. No geral, o Galo leva vantagem: em 37 jogos, o clube mineiro tem 12 vitórias, todas em Belo Horizonte, e o Sport tem dez; com 15 empates.

Para este jogo, o lateral-esquerdo Dutra é o único desfalque no Sport, pois está suspenso. Em seu lugar, o treinador Nelsinho Baptista já confirmou a presença de Márcio Goiano. No meio-de-campo, Sandro Goiano reassumiu a posição que pertencia a Júnior Maranhão. Seu companheiro será Fábio Gomes, na vaga de Moacir.

– Esta vai ser a nossa chance de enterrar de vez a má fase. Todo o time está ansioso para vencer o Atlético-MG e engrenar nas duas partidas seguintes. Queremos embalar nesta reta final e terminar o ano bem – disse o meia-atacante Fumagalli.

O Atlético-MG tem apenas duas mudanças em relação a goleada por 4 a 1 contra o Vasco. Pedro Paulo herdará a vaga do experiente atacante Marques, que sofreu um edema no joelho direito, e fará dupla com o boliviano Castillo. No gol, Juninho dará lugar a Édson devido a uma hérnia de disco.
FICHA TÉCNICA:

SPORT X ATLÉTICO-MG

Estádio: Ilha do Retiro, Recife (PE)
Data/hora: 23/11/08 – 19h10 (de Brasília)
Árbitro: Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO)
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Ailton Farias da Silva (SE)

SPORT: Magrão, Igor, César e Durval; Sidny, Fábio Gomes, Sandro Goiano, Fumagalli e Márcio Goiano; Carlinhos Bala e Roger. Técnico: Nelsinho Baptista.

ATÉTICO-MG: Édson, Sheslon, Welton, Leandro Almeida e César Prates; Nen, Márcio Araújo, Elton e Renan Oliveira; Pedro Paulo e Castillo. Técnico: Marcelo Oliveira

novembro 22, 2008 Posted by | Atlético-MG, Sport | , , , | Deixe um comentário

Botafogo e Atlético-PR empatam em 2 a 2

Glorioso segue em posição intermediária. Furacão ainda corre risco

Botafogo e Atlético-PR protagonizaram jogo movimentadoBotafogo e Atlético-PR protagonizaram jogo movimentado (Crédito: Ricardo Cassiano)

Os poucos torcedores do Botafogo que foram ao Engenhão (2.794 pagantes) não devem ter saído de lá muito satisfeitos. Apesar de terem assistido um jogo muito movimentado, principalmente no segundo tempo, viram o Glorioso sair de campo apenas com o empate em 2 a 2 com o Atlético Paranaense. Com o resultado, os cariocas foram a 50 pontos e seguem na parte intermediária da tabela do Campeonato Brasileiro. Já o Furacão chegou aos 42, segue no 14º lugar e ainda tem remotas chances de ser rebaixado. Lucio Flavio e Zárate marcaram para o Fogão. Alan Bahia e Antônio Carlos fizeram os dos paranaenses.

O Botafogo entrou em campo apático. Lucio Flavio era o único jogador no meio-de-campo capaz de criar boas jogadas, mas quando a bola chegava na frente Zárate se atrapalhava. Sentindo o mau momento do adversário, o Atlético-PR percebeu que era o dia para escapar do rebaixamento.

Não demorou e o time paranaense começou a pressionar, mas tirando uma chance clara desperdiçada por Júlio César logo no início, o Furacão não conseguiu ser efetivo. E foi justamente quando era pior em campo que o Glorioso chegou ao gol em uma cobrança de falta primorosa de Lucio Flavio aos 22 minutos.

O Atlético-PR sentiu o golpe e passou a tentar unicamente em chutes de fora da área. Já o Botafogo cresceu na partida e, se não fossem duas defesas espetaculares de Galatto em jogadas de Eduardo e Zárate, teria ido para o intervalo com uma vantegem maior.

Geninho chegou a afirmar ao fim do primeiro tempo que faria cinco substituições se a regra permitisse, devido ao péssimo futebol apresentado pelo Furacão. Na segunda etapa voltou com duas mudanças: Pedro Oldoni e Alberto entraram no time e o resultado quase veio imediatamente. Oldoni perdeu chance incrível com menos de cinco minutos ao bater para fora após erro de Renan.

O Botafogo, então, se retraiu em seu campo de defesa, mas desta vez não conseguiu marcar quando estava pior e sofreu um justo castigo. Alan Bahia, em grande jogada individual, deixou tudo igual aos 15. O gol de empate parece ter feito bem à equipe carioca, que acordou e voltou a ficar na frente quatro minutos após, com Zárate escorando de cabeça. O jogo ganhou em emoção e o Alvinegro chegou a mandar uma bola na trave, mas deixou o Furacão igualar novamente com Antônio Carlos aos 28.

Depois do início acelerado, o ritmo caiu e o empate acabou sendo um justo resultado.

As duas equipes voltam a vampo pelo Brasileirão no próximo domingo, às 17h. O Botafogo recebe o Figueirense, no Engenhão. O Atlético-PR visita o Náutico, nos Aflitos.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 2 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/11/2008 – 18h30
Árbitro: Antonio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ivaney Alves de Lima (DF)
Renda/público: R$ 28.570,00 – 2.794 pagantes
Cartões amarelos: Rhodolfo (APR); Emerson (BOT)

GOLS: Lucio Flavio, 22’/1ºT (1-0); Alan Bahia, 15’/2ºT (1-1); Zárate, 19’/2ºT (2-1); Antônio Carlos, 28’/2ºT (2-2)

Botafogo: Renan, Alessandro, Edson, Emerson e Triguinho; Leandro Guerreiro (Rodrigo Sá, 14’/2ºT), Tulio Souza (Zé Carlos, 34’/2ºT), Eduardo (Fábio, 26’/2ºT) e Lucio Flavio; Lucas Silva e Zárate. Técnico Ney Franco.

Atlético-PR: Galatto, Antônio Carlos, Chico e Rhodolfo; Zé Antônio (Alberto, intervalo), Valencia, Alan Bahia, Ferreira e Netinho; Rafael Moura e Júlio César (Pedro Oldoni, intervalo). Técnico Geninho.

novembro 22, 2008 Posted by | Atlético-PR, Botafogo | , | Deixe um comentário

Coritiba goleia Santos com show de Keirrison

Jovem atacante marca quatro vezes e deixa Santos ainda preocupado com a zona de rebaixamento

Coritiba em ataque no Couto Pereira, durante goleada de 5 a 1Coritiba em ataque no Couto Pereira, durante goleada de 5 a 1

A defesa santista deve ter pesadelos com o jovem Keirrison neste sábado. No Couto Pereira, o artilheiro marcou quatro gols e liderou o Coritiba na goleada por 5 a 1 sobre o Santos, que o manteve na parte de cima da tabela. Já o Santos segue com pequenos riscos de rebaixamento, que podem aumentar ao término da rodada.

O Coritiba foi a campo quase garantido na Copa Sul-Americana, já o Santos, com possibilidades de cair. Com poucos objetivos, o início de jogo foi morno e o Santos tinha as melhores oportunidades com Michael e Kléber Pereira, que esbarraram na boa atuação do goleiro Vanderlei.

Na primeira vez em que o Coxa levou perigo, abriu o placar. Aos 26, Keirrison se antecipou a Domingos para empurrar à rede cruzamento da direita. O gol animou os donos da casa, que quase ampliaram com Ariel. O argentino foi acionado na área mas não alcançou a bola.

O Santos retomou o comando da partida no final da primeira etapa, que quase terminou empatada. O artilheiro Kléber Pereira se antecipou à marcação e, de cabeça, mandou na trave.

Mal deu tempo do Santos continuar pressionando que Keirrison marcou outra vez. Aos dois minutos, o atacante recebeu passe da esquerda e na área, fez seu segundo gol.

A partir daí a estrela de Molina começou a brilhar para equilibrar a partida. Logo aos oito minutos, o colombiano se desvencilhou da marcação e diminuiu a diferença.

Depois do gol, chutou duas vezes com perigo à meta de Vanderlei, que em uma delas, bateu roupa e quase permitiu o empate santista. Mas a reação levou outro banho de água fria. Em rápido contra-ataque, Keirrison tocou para Ariel na pequena área, que livre, fez o terceiro.

O Santos ameaçou reagir e Kléber Pereira teve duas boas chances, mas não estava inspirado como nas rodadas anteriores, ao contrário de Keirrison. O atacante marcou seu terceiro gol em cobrança de pênalti sofrido por Arílton e transformou o placar em goleada.

Goleada que não acabou. Ricardinho levou a bola na área e, na saída de Fábio Costa, tocou para a pequena área, onde justamente ele, Keirrison, estava para fazer seu quarto gol, o quinto do Coritiba, e fechar o placar.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X SANTOS

Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/hora: 22/11/2008, às 18h30
Árbitro: Giulliano Bozzano (ASP/FIFA-DF)
Assistentes: Renato Miguel Vieira (DF) e João Patrício de Araujo (GO)

Gols: Keirrison, 26’/1ºT (1-0), Keirrison, 2’/2ºT (2-0), Molina, 10’/2ºT (2-1), Ariel, 24’/2ºT (3-1), Keirrison, 29’/2ºT (4-1)
Cartões amarelos: Bernardi, Marlos (Coritiba); Molina, Kléber (Santos)
Cartões vermelhos:

Coritiba: Vanderlei; Bernardi, Rodrigo Mancha e Felipe; Arilton (Leandro Donizeti, 30’/2ºT), Alê, Carlinhos Paraíba, Marlos e Ricardinho; Keirrison (Henrique Dias, 41’/2ºT) e Ariel (Guaru, 25’, 2ºT). Técnico Dorival Júnior.

SANTOS: Fábio Costa; Wendel (Pará, 22’/2ºT), Adaílton, Domingos e Kleber; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Bida (Cuevas, 8’/2ºT) e Molina; Michael (Adriano, 37’, 2ºT) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes

novembro 22, 2008 Posted by | Coritiba, Santos | , , | Deixe um comentário

Portuguesa empata em casa e se complica

Time desperdiça infinidade de gols contra o Goiás e segue rumo à degola

Pai Nilson, médium conhecido no mundo do futebol por ter previsto o rebaixamento do Corinthians em 2007, foi chamado às pressas para ajudar a Portuguesa no duelo contra o Goiás neste sábado, no Canindé. Esperava-se que a ajuda do espiritual ajudasse o clube na luta contra o rebaixamento.

Mas o ele não pôde prever que o temporal que castigou São Paulo na tarde deste sábado atingiria também o estádio da Lusa e transformaria a partida, válida pela 36ª rodada do Brasileiro em uma verdadeira chuva de gols perdidos pelos paulistas. A nuvem negra que insiste em acompanhar o rubro-verde colocou o clube em situação ainda mais delicada na tabela e só um milagre parece livrar a tradicional equipe do rebaixamento.

Jonas começou os trabalhos e contrariou a física, provando que um raio pode cair duas vezes no mesmo lugar. No primeiro tempo foram duas oportunidades claras de gol que o atacante mandou para fora, para desespero da torcida que, com o time às portas do rebaixamento, finalmente resolveu comparecer. Héverton também tentou, mas o pára-raios goiano Harlei impediu o primeiro gol.

A nuvem negra insistia em não sair do Canindé. Héverton, Edno, Jonas e até mesmo o zagueiro Bruno Rodrigo foram dando mais corpo à chuva de gols perdidos, que acabou virando uma tromba d’água quando Edno mandou uma bola rente à trave e em seguida carimbou o poste de Harlei.

O Goiás, que não tinha nada com o drama dos rivais, ia seguindo no jogo com o mesmo interesse dos tradicionais desafios de solteiros contra casados em churrascos de fim de semana. Ainda assim os esmeraldinos acertaram a trave do goleiro Gottardi duas vezes. Sem forças para converter um único gol, os paulistas amargaram um zero a zero que poderia ser uma goleada.

Com o resultado, a Lusa segue em 19º lugar (37 pontos) e pode amargar a lanterna da competição caso o Ipatinga vença o Palmeiras neste domingo. O Goiás fica provisoriamente na 7ª posição (52 pontos), mas pode ser ultrapassado pelo Inter, que joga neste domingo.

– O que sinto é a mesma coisa que senti ano passado com o Corinthians. A Portuguesa está numa situação dificílima, pode ser que não escape do rebaixamento não – afirmou Pai Nilson, que falhou em trazer bons fluídos ao Canindé e deve perder seu emprego.

Mas se o médium ficar mesmo sem trabalho, pelo menos não será por faltar com a verdade.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 0 X 0 GOIÁS

Estádio: Canindé, São Paulo (SP)
Data/Hora: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/Asp. Fifa)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS/Fifa) e José Antonio Chaves Franco Filho (RS)
Renda/Público: não divulgados
Cartões Amarelos: Bruno Rodrigo, Sandro (POR), Henrique, Fahel, Ramalho e Paulo Baier(GOI)

Portuguesa: Gottardi, Bruno Rodrigo, Aderaldo (Sandro,24’/2ºT) e Erick; Patrício (Wilton Goiano, 29’/2ºT), Rai, Héverton Héverton, Fellype Gabriel (Preto, 41’/1ºT) e Athirson; Jonas e Edno. Técnico: Estevam Soares

Goiás: Harlei, Henrique, Ernando e Rafael Marques; Vítor, Fahel (Fábio Bahia, 1’/2ºT), Ramalho, Júlio César (Fredson, 33’/2ºT), Paulo Baier e Thiago Feltri; Iarley (Romerito,23’/2ºT). Técnico: Hélio dos Anjos.

novembro 22, 2008 Posted by | Goiás, Portuguesa | | Deixe um comentário

Felipe profetiza pancadaria em festa no Pacaembu

Camisa 1 do Timão já falava mal do juiz antes mesmo da briga

O goleiro do Corinthians, Felipe, parecia um vidente no intervalo da partida. Para provar que dentro de campo a percepção é bem diferente, a sensação do jogador no momento em que o primeiro tempo terminou já dizia tudo sobre o segundo tempo que estava por vir. Ele disse mais tarde que preferiu ser comedido porque tem receio de levar um gancho do STJD:

– Acho que deveria vir um árbitro mais experiente. Estamos vendo que o jogo está pegado, duro e o árbitro não tem peito para dar cartões!

Durante o segundo tempo, pôde-se perceber que diversas vezes Felipe reclamou com o árbitro Pericles Cortez (RJ). No final do jogo, entretanto, ele foi um dos mais empolgados e não largou a taça durante a volta olímpica no Pacaembu.

novembro 22, 2008 Posted by | Corinthians | | Deixe um comentário

Taça com pancadaria na festa da Série B no Pacaembu

Partida começou com clima de amistoso e atletas fizeram o jogo virar uma guerra antes de comemorarem o título

Morais e Marquinhos se estranham feio durante a partida que teve cinco gols e cinco expulsões (Agência Estado)Morais e Marquinhos se estranham feio durante a partida que teve cinco gols e cinco expulsões (Agência Estado)

O campeonato estava decidido para as equipes e dentro de campo o clima era festivo. Os times pisaram no gramado com camisas comemorativas e o tom era de amistoso de luxo. Mas na hora em que a bola rolou, não sobrou tempo para a boa-vizinhança. O fato que marca a festa de Corinthians e Avaí pelo acesso à Série A 2009 não é o resultado de 3 a 2 para o time da casa porque aos 10 minutos do segundo tempo o gramado do Pacaembu virou um campo de guerra.

O volante Elias, que vinha sendo o melhor em campo, dividiu com o capitão catarinense, Batista, na intermediária. Uma discussão começou logo na seqüência e, de repente, Morais, do Corinthians, e Marquinhos, do Avaí, apareceram trocando socos em meio aos xingamentos. Foi o suficiente para o corre-corre se generalizar e a pancadaria rolar solta. Herrera tomou uma voadora nas costas e os reservas invadiram o campo. O péssimo exemplo acabou rendendo cartões vermelhos para Marquinhos, Batista, Morais e Elias. E também incitou uma invasão de campo por parte de um corintiano.

A vitória deste sábado foi da Fiel. Foi a torcida quem encheu o Estádio do Pacaembu de alegria e mostrou que, feita de “maloqueiros e sofredores”, é o maior patrimônio do clube, sendo destaque na partida-símbolo de toda campanha corintiana na Série B 2008. “O Corinthians veio para vencer”, cantava em alto e bom som.

Enquanto o Timão jogou com os rostos dos torcedores estampados na sua tradicional camisa branca, o Avaí apenas entrou em campo com a camisa amarela especialmente reservada para este sábado. Na hora em que a bola rolou, o azul e branco voltou a vestir o Leão de Santa Catarina. O arsenal de cânticos e gritos de guerra incessantes abafou até o hino nacional. A vibração coreografada estava lá novamente e as paródias que marcaram toda a campanha corintiana soavam pela última vez em 2008, dentro da casa do Corinthians.

Pontapé inicial na bola e, sem perder tempo, o amistoso virou coisa séria. Não faltaram jogadas ríspidas. O “bando de loucos” das arquibancadas apenas iniciava as declarações de amor ao Alvinegro Paulista quando o volante Elias, melhor atleta do primeiro tempo, começou a fazer o atacante Herrera virar herói. O argentino entrou de férias assim que o árbitro apitou o fim do jogo e pode ter feito sua última apresentação com a camisa do clube. Ele ainda cobra R$ 850 mil referentes à sua contratação junto ao Gimnasia de La Plata (ARG) e ninguém se prontificou a pagar até agora. Se for para se despedir do Brasil, pelo menos ele o fez de forma emblemática…

Com um gol logo aos 3 minutos, a torcida “Não parou, não parou, não parou” de cantar. Elias estava a mil e deixou Herrera na cara do gol no primeiro ataque do jogo. Com um toque por baixo das pernas do goleiro Eduardo Martini, o camisa 17 abriu o placar. Contudo, pelo lado do Avaí, havia um camisa 7 de canhota inspirada. Com um pé esquerdo venenoso, o veterano meia Marquinhos distribuía lançamentos e passes com mestria. Antes de quase fazer um gol olímpico, por exemplo, ele bateu um escanteio na cabeça do zagueiro André Turatto, que empatou o jogo. E a torcida dizia que “esperou a semana inteira pra ver o Timão jogar”.

Os nervos estavam exaltados e um cartão amarelo para o volante Cristian quase terminou em briga. Sobravam dividas na grama molhada pela garoa de São Paulo e a torcida precisou lembrar que “O Coringão voltou” para a equipe pôr a redonda no chão e desempatar. Foi na tranqüilidade de Elias que Dentinho recebeu livre dentro da área, em condições de rolar para a esquerda e deixar o ídolo portenho embaixo dos três paus para fazer o segundo gol.

O que ninguém compreendeu foi o motivo da distribuição de jogadas desleais. Enquanto o jogo era duro, disputado e aguerrido, era admirável. De uma para outra, porém, descambou para a violência e não se tratava mais de futebol. Virou rixa pessoal entre os jogadores e todos queria machucar alguém ou humilhar na base do olé. Marquinhos chegou a jurar que pegaria Morais do lado de fora do estádio.

Cantando que “estava chegando a hora”, o torcedor pôde comemorar quando Eduardo Martini engoliu um frango na batida de falta de André Santos. O 3 a 1 diminuiu o ímpeto dos brigões e só aconteceu porque o goleiro do Avaí tentou socar a bola molhada e o chute forte o traiu. Ele caiu no chão e socou a bola para trás, mandando-a para o fundo das redes.

Brioso, o time de Silas não baixou a guarda e ainda encontrou tempo para diminuir. Na base da raça, Marcus Vinicius arrancou a bola dos pés corintianos e chutou de longe, sem muita força. A bola desviou no pé de um zagueiro e passou pelo contrapé do goleiro Felipe. Por um carrinho por trás no fim da partida, o zagueiro Chicão também recebeu um cartão vermelho.

A classificação final da Série B acabou com o Corinthians campeão e o Avaí vice. Santo André e Barueri completam o quarteto que entra na elite do futebol brasileiro ano que vem. O diferencial na hora em que o capitão William, do Corinthians, ergueu a taça ficou por conta da Fiel. Os gritos da torcida não eram de comemoração. O Pacaembu tinha personalidade e gritava: “Obrigação!”.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS X AVAÍ

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 22/11/2008 às 16h20
Árbitro: Pericles Bassol Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa) e Rodrigo Pereira Joía (RJ)
Público e renda: 32.774 / R$ 679.850
Cartões amarelos: Cristian e Herrera (COR) marcus Vinícius (AVA)
Cartões vermelhos: Morais, Elias e Chicão (COR) Marquinhos e Batista (AVA)
Gols: Herrera, 3’/1ºT, (1-0); André Turatto, 5’/1ºT, (1-1); Herrera, 37’/1ºT, (2-1); André Santos, 29’/2ºT, (3-1); Marcus Vinícius, 39’/2ºT, (3-2);

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, William, Chicão e André Santos, Elias, Cristian, Morais e Douglas (W. Saci, 48’/2ºT), Herrera (Carlos Alberto, 26’/2ºT) e Dentinho (Bebeto, 43’/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

AVAÍ: Eduardo Martini, Gustavo (Joelson, 23’/2ºT), Rafael, André Turatto e Arlindo Maracanã; Marcus Vinícius, Batista, Marquinhos e Válber; William (Abuda, 26’/2ºT) e Evando. Técnico: Silas

novembro 22, 2008 Posted by | Corinthians | , | Deixe um comentário

Corinthians X Avaí é o jogo das camisas comemorativas

Classificados para a Série A 2009, líderes da divisão de acesso fazem partida ‘quase’ amistosa. Avaí tem um incentivo especial

LANCEPRESS!

O jogo das 16h20 deste sábado, entre Corinthians e Avaí, tem tudo para ser um amistoso de luxo. Ambas as equipes garantiram o acesso antecipado para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro e armaram, cada qual à sua maneira, a festa para fazer deste jogo uma bela entrega de faixas. A coincidência fica por conta das camisas diferentes que os respectivos departamentos de marketing prepararam. O Timão vem com rostos de torcedores estampados, enquanto o Avaí entrará com uma predominantemente amarela.

Dentro de campo, a equipe corintiana virá com força máxima. Os onze jogadores que participam da campanha “O Timão é a sua cara” (que cobrou R$ 1 mil para que cada torcedor tivesse seu rosto estampado nas camisas) estarão em campo. O meia Douglas, por exemplo, chegou a ser poupado dos treinamento durante a semana porque sentia dores musculares. Logo após o encerramento do jogo, uma comemoração deve acontecer junto à Fiel e em seguida os titulares estarão dispensados para as férias. Lulinha, Julio Cesar, Fabinho, Saci e Carlos Alberto são os reservas que se juntam a eles.

O Avaí, por sua vez, tem um incentivo especial. Pode terminar como a única equipe a superar o Corinthians no embate pessoal no decorrer da Série B 2008. Nenhum time conseguiu ser superior ao Timão na soma dos pontos dos conforontos diretos. O Avaí tem a chance de ser o único.

– Realmente vai ser um clima festivo e espero que os jogadores separem esse clima de festa na hora do jogo. O Avaí sabe que esse jogo é emblemático e vem para tentar ser a única equipe em vantagem sobre o Corinthians na competição, as outras no máximo empataram -disse o técnico Mano Menezes.

Em clima de fim de festa e tranqüilidade com o objetivo de conseguir a vaga para a Primeira Divisão, o Avaí chega a São Paulo com para enfrentar o Corinthians. Depois de ser derrotado pelo Bragantino com o time reserva, o técnico Silas escalará o time com o melhor que tem à disposição. Outra meta do Avaí é fazer o máximo de pontos possível nas últimas rodadas e vencer o “campeonato paralelo” da Série B, que é conquistar o vice-campeonato, já que o Timão sobrou durante toda a competição.

Silas encontrou muitas dificuldades durante a semana para realizar os treinamentos. O grande problema foram as chuvas que caíram em Santa Catarina. O único desfalque é o lateral-esquerdo Jef Silva, suspenso. Em seu lugar, o treinador promoverá uma estréia no time principal. Gustavo, formado nas divisões de base do clube foi o escolhido. O jovem jogador, inclusive, é irmão do apoiador Marquinhos, que está de volta à equipe.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS X AVAÍ

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 22/11/2008 às 16h20
Árbitro: Pericles Bassol Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa) e Rodrigo Pereira Joía (RJ)

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, William, Chicão e André Santos, Elias, Cristian, Morais e Douglas, Herrera e Dentinho. Técnico: Mano Menezes.

AVAÍ: Eduardo Martini, Arlindo Maracanã, Rafael, André Turatto e Eduardo; Marcus Winícius, Batista, Marquinhos e Válber; William e Evando. Técnico: Silas

novembro 22, 2008 Posted by | Avaí, Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Lusa: “sem dar tiro em todo mundo”

Apesar do risco da degola, Estevam não quer desespero contra o Goiás

LANCEPRESS!

Uma vitória simples contra o Goiás, às 18h30 amanhã, no Canindé. É o suficiente para a Portuguesa recuperar o moral e manter viva a chance de deixar a zona de rebaixamento até o fim do Brasileiro.

A Lusa está na 19ª colocação, com 36 pontos. Se ganhar, o que não ocorre há três partidas, ficará a apenas um ponto da última equipe livre da degola.

No entanto, em caso de uma derrota, o time pode parar na lanterna. E isso restando somente mais duas rodadas, tendo como próximos adversários Sport e Cruzeiro.

O técnico Estevam Soares, frente à situação delicada, se esforça para manter o controle. Ele espera que os jogadores ajam com naturalidade ao longo da partida, embora reconheça ser bem difícil isto.

– O grupo ficou muito abatido com os últimos resultados, especialmente porque jogou bem. Agora temos que fazer tudo normal, como sempre, com um pouco mais de atenção. Não se ganha nada assim, saindo dando tiro em todo mundo – declarou, sinalizando o desespero que ronda o Rubro-Verde paulista.

Além de Ediglê, em fase final de recuperação de uma lesão muscular na coxa direita, Gavillán não enfrentará o Goiás. Ele terá o contrato rescindido pela Portuguesa, segundo o vice-presidente de futebol Luis Iauca.

Após ser sacado em alguns jogos, o volante reclamou de dores na coxa direita. Nada foi constatado em um exame e a diretoria entendeu que ele fez corpo mole.

Gavillán não foi localizado por telefone pela reportagem do L!.

Já garantido na Copa Sul-Americana, o Goiás enfrenta a Portuguesa já sem muitas pretensões no Campeonato Brasileiro. Com isso, a maior preocupação do técnico Hélio dos Anjos é manter o foco nos três jogos que faltam na competição.

Contudo, há o consenso na Lusa de que isso não significa que o adversário entrará em campo desinteressado.

– Eles estão entre os melhores do returno e possuem um compromisso com a própria torcida. Não vão vir para passear em São Paulo – colocou o zagueiro Bruno Rodrigo.

O clube já vive dias de especulação sobre quem fica ou sai para o ano que vem. Enquanto o comandante afirma que fica, o principal jogador do time, Paulo Baier é cogitado como possível reforço de alguns clubes no ano que vem, entre eles um que lhe agrada muito, o Grêmio. Apesar disso, o apoiador garante que fará o melhor pelo Goiás até o fim do Brasileirão.

Na equipe, o desfalque é o apoiador Romerito, suspenso. Quem deve atuar improvisadamente em seu lugar é o lateral-esquerdo Júlio César. Na ala a vaga fica com Thiago Feltri. A boa notícia ficou por conta do atacante Iarley, que chegou a ser dúvida. No entanto, o jogador treinou bem nesta sexta-feira e foi confirmado para a partida.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA X GOIÁS

Estádio: Canindé, São Paulo (SP)
Data/Hora: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/Asp. Fifa)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS/Fifa) e José Antonio Chaves Franco Filho (RS)

Portuguesa: Gottardi; Patrício, Bruno Rodrigo, Erick e Athirson; Rai, Carlos Alberto (Wilton Goiano), Preto (Héverton) e Felype Gabriel; Jonas e Edno. Técnico: Estevam Soares

Goiás: Harlei, Henrique, Ernando e Rafael Marques; Vítor, Fahel, Ramalho, Júlio César, Paulo Baier e Thiago Feltri; Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos.

novembro 22, 2008 Posted by | Goiás, Portuguesa | , , | Deixe um comentário

Cheio de ambições, Santos enfrenta o Coritiba

Peixe quer vencer para ficar na série A e jogar a Copa Sul-Americana.

LANCEPRESS!

O Santos vai ao Paraná encarar o Coritiba, no próximo sábado, cheio de ambições. Diferentemente do rival, que já tem vaga praticamente assegurada na Copa Sul-Americana, o Peixe quer os três pontos para sacramentrar a permanência da equipe na elite do futebol brasileiro.

Apesar da chance de rebaixamento ser pequena – hoje de 1% – , o elenco Alvinegro não quer deixar para decidir o futuro da equipe na última rodada do campeonato. Para não prolongar o sufoco, o time sabe que terá de beliscar pontos fora de casa e estímulos não faltam para a partida.

De acordo com a matemática do Santos, um ponto garantiria a manutenção do time na série A e uma vitória a vaga na Sul-Americana. Se não bastasse, a derrota para o Coxa por 3 a 1 ainda no primeiro turno, em plena Vila Belmiro, não foi bem digerida pelos santistas.

– Foi muito complicado perder do jeito que nós perdemos. A partida será encarada como uma Copa do Brasil: não temos a obrigação, mas vamos tentar devolver na mesma moeda, garante o zagueiro Adaílton.

O Santos joga fora de casa, mas não é nenhum absurdo dizer que o time se sente à vontade jogando no Couto Pereira. O Peixe não perde lá desde 2002, quando foi derrotado por 4 a 2. Desde então foram três jogos: 4 a 0, em 2003; 1 a 0, em 2004; e 3 a 2, em 2005. Nos anos de 2006 e 2007 as equipes não se enfrentaram porque o Coxa figurava na série B do torneio.

Para a partida, o técnico Márcio Fernandes contará com a volta do goleiro Fábio Costa e do volante Rodrigo Souto, que cumpriram suspensão automática pelo terceiro cartão-amarelo contra o Internacional.

A queda de produção do Coritiba nas últimas rodadas do Brasileirão está muito ligada ao jejum de gols de Keirrison, artilheiro da equipe no Brasileirão com 16 gols, mas que não marca há sete partidas. Neste período, a equipe paranaense somou apenas seis pontos, num aproveitamento de apenas 28,5% dos pontos disputados.

E o adversário deste sábado no Couto Pereira é justamente o Santos, onde o artilheiro marcou três vezes no triunfo do Coxa por 3 a 1, na Vila Belmiro. Para o atacante, essa inspiração poderá ajudar o time a voltar a vencer, principalmente diante do torcedor coxa-branca.

– Estou preparado. Todos sabem a responsabilidade que têm no clube e estão se preparando para essa partida. Meu objetivo é colocar o Coritiba na sexta colocação e farei de tudo para que isso aconteça. O Santos vem crescendo na competição, vai marcar forte, e mesmo se eu for muito marcado, outros jogadores do Coritiba poderão aproveitar as brechas – disse.

Na armação do Coxa, Dorival Júnior terá três desfalques. O zagueiro Maurício, o lateral-direito Marcos Tamandaré e o atacante Hugo terão que cumprir suspensão automática. Para manter o esquema, Bernardi, Arilton e Ariel serão aproveitados, respectivamente.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X SANTOS

Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/hora: 22/11/2008, às 18h30
Árbitro: Giulliano Bozzano (ASP/FIFA-DF)
Assistentes: Renato Miguel Vieira (DF) e João Patrício de Araujo (GO)

Coritiba: Vanderlei; Bernardi, Rodrigo Mancha e Felipe; Arilton, Alê, Leandro Donizete, Marlos e Ricardinho; Keirrison e Ariel. Técnico Dorival Júnior.

SANTOS: Fábio Costa; Wendel, Adaílton, Domingos e Kleber; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Bida e Molina; Cuevas (Michael) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes

novembro 22, 2008 Posted by | Coritiba, Santos | , , , , | Deixe um comentário

Botafogo recebe o Atlético-PR sob o olhar dos rivais

Resultado da partida pode ajudar ou atrapalhar Fluminense e Vasco

LANCEPRESS!

Sem mais aspirações, o Botafogo recebe o Atlético Paranaense, sábado, às 18h30, no Engenhão, para tentar voltar a vencer no Campeonato Brasileiro. A última vitória do Alvinegro na competição foi contra o Ipatinga, pela 31ª rodada. Vitória por 3 a 1 no Ipatingão. De lá pra cá foram quatro jogos e quatro derrotas.

Além de voltar a vencer, o Glorioso pode ainda ajudar seus rivais Fluminense e Vasco. Os cariocas disputam cabeça a cabeça a fuga da zona do rebaixamento com a equipe paranaense.

Sem se preocupar com terceiros, Ney Franco espera apenas que sua equipe volte a vencer e termine bem a temporada.

– A partida vale mais para nós mesmos. Estamos há quatro jogos sem vitória, só perdendo. Não podemos nos dar ao luxo de não ganhar. Temos de pensar em fechar a temporada mais tranquilos – disse.

Para a partida, Ney Franco não poderá contar com sete de seus titulares. Castillo, Renato Silva, Andre Luis, Túlio, Diguinho, Jorge Henrique e Wellington Paulista. Com isso, o treinador teve que quebrar a cabeça para escalar o time que enfrenta o Furacão.

Do outro lado, há cinco rodadas atrás, o risco de rebaixamento da equipe do Atlético Paranaense chegou a ser de cerca de 80%. Só que depois dos 15 pontos disputados, o Furacão ganhou 13 e se vencer o Botafogo, praticamente garante a sua permanência na elite do futebol nacional em 2009.

Só que no confronto deste sábado, o clima de oba-oba está passando longe do CT do Caju. Mesmo encarando um adversário que não briga mais pela Libertadores e muito menos corre risco de ser rebaixado, o treinador espera uma equipe muito aguerrida no Engenhão.

– Teoricamente até poderia ser fácil, mas não é o caso. O Botafogo é uma grande equipe, tem alguns desfalques é verdade, mas tem um plantel excelente e posso falar isso porque trabalhei há pouco tempo lá. Estão vivendo uma situação incômoda devido aos salários atrasados, com problemas extracampo, mas será uma equipe muito motivada, ainda mais jogando no Engenhão – disse.

Para o confronto, o técnico Geninho poderá colocar em campo pela terceira vez a mesma equipe que venceu os último três confrontos. A aposta, mais uma vez, é no entrosamento do ala-esquerdo Netinho e do atacante Rafael Moura, responsáveis diretos pelas últimas vitórias do Furacão.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X ATLÉTICO-PR

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/11/2008, às 18h30
Árbitro: Antonio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ivaney Alves de Lima (DF)

Botafogo: Renan, Alessandro, Edson, Emerson e Triguinho; Leandro Guerreiro, Tulio Souza, Eduardo e Lucio Flavio; Lucas Silva e Zárate. Técnico Ney Franco

Atlético-PR: Galatto, Antônio Carlos, Chico e Rhodolfo; Zé Antônio, Valencia, Alan Bahia, Ferreira e Netinho; Rafael Moura e Júlio César. Técnico Geninho

novembro 22, 2008 Posted by | Atlético-PR, Botafogo | , , , | Deixe um comentário

Maurício treina no lugar de Gustavo na sexta

Luxemburgo mantém formação de três zagueiros e Élder Granja na reserva

Mauricio é o novo titular do VerdãoMaurício é o novo titular do Verdão (Crédito: Tom Dib)

LANCEPRESS!

O técnico Vanderlei Luxemburgo manteve o trio de zagueiros no treino coletivo desta sexta-feira e escalou Maurício para a vaga de Gustavo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido na derrota por 5 a 2 contra o Flamengo, domingo, no Maracanã.

Nas atividades, o lateral Fabinho Capixaba segue como titular na direita. Com a queda de rendimento de Elder Granja, Luxemburgo optou por colocá-lo novamente entre os reservas.

O Palmeiras treinou nesta sexta-feira com a seguinte formação: Marcos, Roque Júnior, Maurício e Martinez; Fabinho Capixaba, Jumar, Pierre, Diego Souza e Leandro; Kléber e Alex Mineiro.

novembro 22, 2008 Posted by | Palmeiras | , | Deixe um comentário

Hugo manda recado para Renato Gaúcho

Meia são-paulino tenta fugir de polêmica, mas diz que treinador fala demais

Eduardo Viana)Com 13 gols, Hugo é o vice-artilheiro do São Paulo no Brasileirão (Crédito: Eduardo Viana)

LANCEPRESS!

Na Libertadores deste ano, quando foi para a final, o então técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, que eliminou o São Paulo nas quartas-de-final, cutucou o rival dizendo que o Tricolor iria assitir à final da competição pela TV.

No próximo domingo, São Paulo e Renato Gaúcho irão se encontrar em situações diferentes. O time do Morumbi luta para conquistar o hexacampeonato, já o técnico tenta livrar o clube carioca do rebaixamento. Seria a hora da revanche?

– Isso só prova que temos que tomar cuidado com nossa língua.Tem que falar pouco e fazer mais. Mas não tenho o que falar dele, é outro jogo, outro time – disse Hugo.

novembro 22, 2008 Posted by | São Paulo | , | Deixe um comentário

Kroeff garante Douglas Costa e Tcheco em 2009

Futuro presidente já negocia a permanência dos destaques do Grêmio

LANCEPRESS!

O futuro presidente do Grêmio, Duda Kroeff, que irá assumir o clube em janeiro, já está se movimentando para assegurar a permanência dos principais jogadores para 2009. E essa preocupação está relacionada principalmente com Tcheco e Douglas Costa.

Tcheco está nos planos do Corinthians, mas Duda garante que fará tudo para continuar com o capitão gremista na próxima temporada.

– Está tudo muito bem encaminhado. Pedi para que o Departamento de Futebol faça todo o esforço para que ele continue conosco. É um jogador que eu qualifico como muito importante para a campanha na Libertadores e de todo o próximo ano – afirmou o dirigente.

Quanto ao garoto Douglas Costa, Duda Kroeff não se mostra disposto a iniciar negociação com o Real Madrid. O clube espanhol, segundo o empresário César Botega, deverá apresentar uma proposto de 9 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões).

– O Douglas faz parte do plantel do Grêmio e só não permanecerá se houver uma proposta irrecusável, mas contamos com ele para o próximo ano – declarou Duda Kroeff.

novembro 22, 2008 Posted by | Grêmio | , , | 1 Comentário

Paulo Baier revela desejo de jogar no Grêmio

Meia promete empenho contra o São Paulo para ajudar o Tricolor Gaúcho

O meia Paulo Baier revelou o sonho em defender o Grêmio em 2009O meia Paulo Baier revelou o sonho em defender o Grêmio em 2009 (Crédito: Carlos Costa)

LANCEPRESS! Gaúcho de Ijuí, o meia do Goiás Paulo Baier encara o jogo contra o São Paulo, na última rodada, de uma maneira diferente. Caso o até lá o Campeonato Brasileiro não esteja decidido, este jogo poderá definir o título a favor do São Paulo ou do Grêmio. E os familiares do jogadores, torcedores gremistas, já se manifestaram, pedindo uma ajuda especial.

– A gente tem que fazer a nossa parte. Independente de quem vai ser campeão, logicamente minha torcida vai ser toda do Grêmio. Até meu pai já cobrou isso, então tenho que correr um pouquinho mais. E o Goiás quer chegar na sexta colocação, então precisamos vencer – afirmou Paulo Baier.

Paulo Baier é cogitado como reforço para o Grêmio na próxima temporada, mas o jogador, que tem tem contrato com o Goiás até o final do ano, garante que ainda não foi procurado pelo clube gaúcho.

– Não tem nada de fato real. Pra mim será uma satisfação muito grande, até porque minha família toda é gremista. É um sonho meu vestir a camisa do Grêmio. Estou há tanto tempo sem jogar no Sul, e também nunca atuei na dupla Gre-Nal – destacou o jogador de 33 anos.

novembro 22, 2008 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Grêmio afasta Douglas Costa contra o Vitória

Revelação tricolor, meia-atacante não viajou com delegação para Salvador

Revelação do Grêmio fica em Porto AlegreRevelação do Grêmio fica em Porto Alegre (Crédito: Ricardo Rimoli)

LANCEPRESS!

Opção do treinador. Essa foi a única explicação de Celso Roth para deixar o meia e atacante Douglas Costa de fora do grupo do Grêmio que viajou nesta sexta-feira para Salvador. Domingo, às 17h, o Tricolor enfrentará o Vitória num jogo decisivo.

Douglas Costa, 18 anos, foi considerado a maior revelação do Tricolor em 2009, e passou a ser prestigiado por Roth a partir do jogo contra o Botafogo, em 4 de outubro. Nesta semana, a imprensa espanhola noticiou o interesse do Real Madrid
pelo jogador. A multa para rescisão de seu contrato está fixada em 24 milhões de euros.

Além do caráter decisivo da partida, o que é sempre perigoso para um jovem em fase de afirmação, a explicação para a ausência de Douglas Costa até do banco de reservas pode estar no estilo do garoto – técnico, mas pouco aguerrido. Ao longo
da semana, Roth, que já trabalhou no Vitória e conhece muito bem o Barradão, falou sobre a dificuldade de atuar lá.

– O ambiente é terrível, com um calor abafado. É preciso saber levar o jogo, a experiência vai valer muito”, disse Roth, que levou como alternativas para o meio-campo e o ataque Orteman, André Luiz, Perea e Morales – que correm e participa o tempo todo.

A equipe deve começar com: Victor; Amaral, Réver e Héverton; Souza, Rafael Carioca, William Magrão, Tcheco e Hélder; Reinaldo e Marcel.

Os jogadores que viajaram:

Goleiros: Victor e Marcelo Grohe
Laterais: Paulo Sérgio e Helder
Zagueiros: Amaral, Heverton, Jean e Réver
Volantes: Adilson, Rafael Carioca e Willian Magrão
Meias: Orteman, Souza e Tcheco
Atacantes: André Luís, Marcel, Perea, Reinaldo e Morales

novembro 22, 2008 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Torcida do Corinthians faz campanha ‘Fica, Herrera’

Atacante participou de 26% dos gols alvinegros na temporada

LANCEPRESS!

Herrera é um dos jogadores mais queridos pela torcida e tem importância fundamental para o Corinthians comprovada em números.

Neste ano, o argentino participou de nada menos do que 26% dos gols da equipe. Dos 131 gols, ele fez 20 gols e deu assistência para outros 14.

E tem mais um detalhe curioso: sempre que o atacante marca, o Corinthians não perde. Isso aconteceu em 15 vitórias e dois empates.

Por tudo isso, a Fiel começou a campanha “Fica, Herrera!”, na semana passada, quando ele marcou dois gols nos 3 a 1 sobre o Vila Nova.

A diretoria afirma que a negociação está sendo difícil, mas aposta que o caso será definido até o fim do ano, quando termina o contrato de empréstimo. De acordo com o diretor técnico Antônio Carlos Zago e com o diretor de futebol Mário Gobbi, o Gimnasia La Plata (que detém 50% dos direitos sobre o argentino), o San Lorenzo (25%) e o empresário Raúl Delgado (25%) já aceitaram a oferta de US$ 2,4 milhões (R$ 5,76 milhões), parcelados em 20 vezes – os argentinos não confirmam.

– O detalhe que falta acertar é os 15% (R$ 865 mil) a que Herrera tem direito (pelas regras da Fifa). Quem recebe é que tem de pagar. O Corinthians não vai pagar – diz Gobbi.

novembro 22, 2008 Posted by | Corinthians | , , | 9 Comentários