Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Corinthians pode perder Elias a qualquer momento

Clube contratou jogador sem gastar dinheiro, mas não possui direitos

Andrés Sanchez comentou nesta quarta-feira sobre o empréstimo de R$ 600 mil, sem juros, feito pelo empresário Carlos Leite, em março, para contratar Eduardo Ramos e Saci.

Ignorou o fato de o agente trabalhar com Mano Menezes, disse que fez bom negócio e que não teria fechado se não recebesse o dinheiro.

E, para se justificar, apontou a contratação de Elias, ex-Ponte Preta, como seu maior erro:

– O pior negócio que fiz foi esse e ninguém falou nada. Contratamos Elias sem gastar dinheiro, mas ele pode sair a qualquer momento porque não temos direito. Se os empresários (da Traffic, que detém 70%, e Carlos Leite, 30%) nos avisarem até 48 horas antes de um jogo, ele vai embora. Está no contrato.

setembro 25, 2008 Posted by | Corinthians | , , , , , , , | Deixe um comentário

Dunga vê como ‘normal’ retorno de Kaká

Apoiador do Milan voltará a vestir a Amarelinha após quase um ano

O técnico Dunga avaliou como natural o retorno de Kaká à Seleção. Após quase um ano, o apoiador do Milan voltará a defender o Brasil nos jogos contra Venezuela e Colômbia, em outubro, pelas Eliminatórias da Copa-2010.

– Kaká não esteve nas últimas convocações por conta de lesões. Já se passaram mais de dois meses de seu problema no joelho. Agora, é normal que ele volte à Seleção – afirmou o treinador.

A última partida de Kaká com a Amarelinha foi na apertada vitória por 2 a 1 sobre o Uruguai, em novembro do ano passado, também pelas Eliminatórias.

setembro 25, 2008 Posted by | Seleção brasileira. | , , | Deixe um comentário

Dunga diz que Ronaldinho precisa de tempo

Técnico exalta as qualidades de Mancini, da Internazionale

A convocação de Mancini, da Internazionale, e a ausência de Ronaldinho Gaúcho, do Milan, na lista de convocados da Seleção Brasileira para os jogos contra Venezuela e Colômbia, pelas Eliminatórias para a Copa de 2010, são algumas das novidades apresentadas por Dunga. O treinador justifica a ausência do Gaúcho e exalta as qualidades de Mancini.

– Ronaldinho vai ter um tempo maior de treinamento. É melhor para ele neste momento, pois precisa trabalhar algumas coisas. Mas é um jogador que conta com a nossa confiança – disse o treinador, que demonstrou felicidade em poder contar com Mancini

– Mancini é jogador com características diferentes. Tem muita força, velocidade e joga

setembro 25, 2008 Posted by | Seleção brasileira. | , , , | Deixe um comentário

Kaká volta à Seleção; Ronaldinho fica fora

Mancini é mais uma novidade do técnico Dunga para as Eliminatórias

O retorno de Kaká e a ausência de Ronaldinho Gaúcho são algumas das novidades do técnico da Seleção, Dunga, para os jogos contra Venezuela e Colômbia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa-2010. As partidas serão disputadas, respectivamente, dos dias 12 e 15 de outubro.

Outra surpresa foi a convocação do atacante Mancini, da Internazionale. O jogador vive grande fase no futebol italiano há várias temporadas, mas só agora consegue sua primeira oportunidade com Dunga na Seleção.

Depois de quase um ano, Kaká voltará a vestir a Amarelinha. O apoiador do Milan havia sido cortado dos jogos das Eliminatórias contra Chile e Bolívia, no início do mês, devido a uma lesão no joelho direito.

A última partida de Kaká com a camisa da Seleção foi em novembro do ano passado, contra o Uruguai, também pelas Eliminatórias. Seguidas lesões impediram que o meio-campista voltasse a ser convocado para os jogos seguintes.

Outro retorno de destaque é o do atacante Alexandre Pato, também do Milan. Depois do bronze na Olimpíada, o ex-Colorado esteve em baixa com Dunga e ficou fora dos jogos da Seleção em setembro.

O apoiador Diego, do Werder Bremen, e o zagueiro Luisão, do Benfica, estão suspensos para o jogo contra a Venezuela e não foram chamados.

Confira a lista de convocados:

Goleiros:
Júlio César (Internazionale-ITA)
Doni (Roma-ITA)

Zagueiros:
Lúcio (Bayern de Munique-ALE)
Juan (Roma-ITA)
Thiago Silva (Fluminense)
Alex (Chelsea-ING)

Laterais:
Maicon (Internazionale-ITA)
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Kléber (Santos)
Juan (Flamengo)

Volantes:
Gilberto Silva (Panathinaikos-GRE)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Lucas (Liverpool-ING)
Anderson (Manchester United-ING)
Elano (Manchester City-ING)

Apoiadores:
Kaká (Milan-ITA)
Julio Baptista (Roma-ITA)

Atacantes:
Luis Fabiano (Sevilla-ESP)
Jô (Manchester City-ING)
Alexandre Pato (Milan-ITA)
Robinho (Manchester City-ING)
Mancini (Internazionale-ITA)

setembro 25, 2008 Posted by | Seleção brasileira. | , , , , | Deixe um comentário

BOTAFOGO X INTERNACIONAL AO VIVO

Acesse:

LEIA AS NOTÍCIAS DE SEU TIME E TODOS OS JOGOS AO VIVO TRANSMISSÃO DE JOGOS AO VIVO DO FOGÃO

CLIQUE IMAGEM

TRANSMISSÃO DE JOGOS AO VIVO DO FOGÃO

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA AO VIVO O JOGO DO FOGÃO

setembro 25, 2008 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 21 Comentários

De olho nas opções, Muricy dá atenção especial aos reservas

Técnico pretende dar ritmo de jogo aos atletas que vêm jogando menos tempo e promove coletivo contra a equipe sub-17

Enquanto os jogadores mais utilizados nas últimas partidas treinavam no campo 3 do CT são-paulino sob o comando do preparador físico Carlinhos Neves, o time reserva fez um coletivo com atenção especial do técnico Muricy Ramalho.

Bosco; Jancarlos, Aislan, Juninho e Júnior; Wellington, Richarlyson, Sérgio Mota e Oscar; Éder Luis e Pablo. Esse foi o time bastante exigido pelo treinador do São Paulo, que ficou à beira do campo. Muricy pretende dar ritmo aos atletas, e pensa em aproveitá-los nessa reta final de Campeonato Brasileiro.

– Não posso cuidar apenas do time que está jogando. Todos têm que estar prontos, e o coletivo serviu para esses atletas ganharem mais ritmo de jogo – explica.

setembro 25, 2008 Posted by | São Paulo | , , | Deixe um comentário

Inter esquece Gre-Nal por 90 minutos em jogo pela Sul-Americana

Em alta, time colorado encara equipe chilena às 22h15m desta quinta-feira, fora de casa, pelas oitavas-de-final da competição continental

Por 90 minutos, o Internacional esquece o que representa um clássico Gre-Nal e encara o Universidad Católica, do Chile, pela Copa Sul-Americana. A bola rola no estádio San Carlos de Apoquindo às 22h15m (de Brasília) desta quinta-feira. É o jogo de ida das oitavas-de-final do torneio continental. A volta será no dia 1º de outubro, às 17h, no Beira-Rio.

Na primeira fase da disputa, o Inter eliminou justamente o Grêmio, adversário de domingo, mas desta vez pelo Brasileirão. Agora, quem passar entre o Colorado e o Universidad Católica deve encarar uma pedreira nas quartas: nada menos do que o Boca Juniors, que fez 4 a 0 na LDU no primeiro jogo.

O duelo entre gaúchos e chilenos será acompanhado em Tempo Real pelo GLOBOESPORTE.COM. O SporTV mostra ao vivo para todo o Brasil.

Para honrar o nome

O Colorado pegou gosto por conquistar torneios internacionais e, assim, honrar seu nome. Desde 2006, são quatro canecos gringos: a Libertadores, o Mundial, a Recopa e a Copa Dubai. O objetivo da vez é a Sul-Americana. O Inter valoriza tanto quanto é possível a competição continental. O problema é que no domingo tem o Gre-Nal mais quente da década, e aí não tem jeito: algum reflexo o clássico terá na competição continental.

Tite deve preservar jogadores contra o Universidad, mesmo que o Inter tenha viajado quase com força máxima para o Chile. O atacante Nilmar ficou em Porto Alegre. Jogadores como Magrão, Gustavo Nery e Daniel Carvalho têm presença incerta também.

Os atletas garantem que têm todo o interesse na Sul-Americana, mas não escondem que o Gre-Nal de domingo já está na cabeça deles.

– Não pensar no Gre-Nal é muito difícil. É um jogo que pode abrir uma porta a mais na busca desse nosso objetivo que é chegar à Libertadores. Mas isso tem que ser deixado de lado – diz o meia Alex.

Por causa da Sul-Americana, o Inter terá uma programação corrida para o Gre-Nal. O retorno de Santiago é na sexta-feira. Depois de algumas horas de descanso, os jogadores terão um inusitado treino noturno no Beira-Rio.

Adversário vive instabilidade

O Universidad Católica tenta alcançar um pouco de paz contra o Inter. Os chilenos, geralmente entre as três principais forças do país, vêm tropeçando no campeonato local. A imprensa do Chile destaca que deve ser o último jogo de Fernando Carvallo como técnico do Universidad.

O treinador, quase homônimo do ex-presidente colorado Fernando Carvalho, não poderá contar Jeison Ibarrolla, autor de dois gols na Sul-Americana. Ele tem lesão no joelho. Jeremias Caggiano deve ser o substituto.

Ficha do jogo

U. CATÓLICA INTERNACIONAL
Buljubasich; Acevedo, Marcos González, Imboden e Pérez; Medel, Ormeño e Vásquez; Mirosevic, Julio Gutiérrez e Caggiano. Clemer; Ricardo Lopes, Bolívar, Danny Morais e Marcão; Edinho, Rosinei, Taison e Andrezinho; Daniel Carvalho e Adriano.
Técnico: Fernando Carvallo. Técnico: Tite.
Estádio: San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile). Data: 25/09/2008. Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai). Auxiliares: Maurício Espinosa (Uruguai) e Miguel Angel Nievas (Uruguai).
Transmissão: O SporTV exibe a partida ao vivo para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 22h15m (de Brasília).

setembro 25, 2008 Posted by | Internacional | , , , , , , | Deixe um comentário

Altos e baixos marcam dupla Gre-Nal neste ano

Rivais duelam no próximo domingo com objetivos diferentes

Rivais históricos, Grêmio e Internacional se enfrentam neste domingo, no Beira-Rio. Em baixa no Brasileiro, o líder Grêmio joga contra o rival em ascensão no campeonato. O PORTAL FUTEBOL! fez um balanço da trajetória da dupla Gre-Nal durante a atual temporada.

Confira o gráfico e o acompanhamento mês a mês dos momentos mais marcantes de gremistas e colorados em 2008.

E para você, internauta, quem leva a melhor no clássico gaúcho? Faça suas apostas.


Desempenho de Grêmio e Inter em 2008:

Janeiro – Inter faz pré-temporada em Adu Dhabi (EAU) e conquista Torneio de Dubai; Grêmio faz a pré-temporada em Bento Gonçalves e estréia bem no Gauchão.

Fevereiro – Inter estréia com vitória de 4 a 0 na Copa do Brasil contra o Nacional (PB) eliminando jogo da volta; Grêmio demite Vágner Mancini, com quatro vitórias e dois empates. Celso Roth o substitui.

Março – Inter mantém campanha regular no Gaúcho e passa de fase novamente na Copa do Brasil sem a necessidade do jogo de volta; Sob o comando de Celso Roth, Grêmio tem a melhor campanha no Gaúchão: seis vitórias e um empate.

Abril – Inter conquista sete vitórias seguidas, avança à final do Gaúcho e elimina o Paraná na Copa do Brasil vencendo por 5 a 1 no Beira-Rio; Grêmio é eliminado do Gaúcho ao ser derrotado pelo Juventude por 3 a 2, no Olímpico. Quatro dias depois é eliminado da Copa do Brasil nos pênaltis pelo Atlético-GO, no Olímpico, ficando 20 dias apenas treinando até a estréia do Brasileiro.

Maio – Inter conquista o título estadual, mas é eliminado pelo Sport na Copa do Brasil. Abel Braga sai após a 4ª rodada do Brasileiro; Grêmio estréia com vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo no Brasileiro.

Junho – Inter em crise. Tite assume com vitória sobre o Botafogo e Fernandão deixa o clube, acertando com o Al Gharafa, do Catar; Grêmio conquista três vitórias e um empate no Brasileirão, mantendo-se no G4.

Julho – Duas derrotas seguidas para os lanternas Ipatinga e Santos abalam a tentativa de reação colorada. Meia argentino D’Alessandro é contratado; Apoiadores Tcheco e Souza são contratados, Grêmio goleia o Figueirense por 7 a 1 e assume a liderança do Brasileiro.

Agosto – Inter tem mês irregular no Brasileiro e sofre para eliminar os reservas do Grêmio na Copa Sul-Americana; Grêmio conquista o título simbólico do primeiro turno do Brasileirão e recebe o Troféu Osmar Santos, oferecido pelo LANCE!

Setembro – Com três vitórias seguidas, Colorado fica apenas quatro pontos atrás do G4, na briga por uma vaga na Libertadores de 2009; Grêmio empata com o Fluminense e Atlético-PR, perde para o Goiás e e vê diferença para o vice-líder Palmeiras cair de sete para apenas um ponto.

setembro 25, 2008 Posted by | Grêmio, Internacional | , , | Deixe um comentário

Inter encara a Universidad Católica no Chile

Colorado tem desafio antes do Gre-Nal de domingo no Beira-Rio

Depois de eliminar o Grêmio com dois empates (1 a 1 e 2 a 2), o Internacional inicia nesta quinta-feira, em Santiago, sua participação nas oitavas-de-finais da Copa Sul-Americana. O adversário é a Universidad Católica, dona da terceira maior torcida do Chile, atrás das de Colo-Colo e Universidad de Chile.

La Católica, como é chamada, eliminou o uruguaio River Plate e o paraguaio Olímpia. O jogo da volta, no Beira-Rio, será na próxima quarta-feira, às 5h da tarde.

Embora esteja mal no campeonato nacional, o adversário merece o respeito do Inter,que mandou o auxiliar Guto Ferreira ao Chile para assistir aos seus dois últimos jogos. Depois de ouvi-lo, o técnico Tite concluiu que a melhor estratégia é avançar a marcação e atacar.

– O River e o Olímpia ficaram na defesa, aqui, e tomaram 4 a 0 – justificou o comandante colorado.

Dos titulares, o Inter só não levou Nilmar, que ficará aprimorando a forma física para o Gre-Nal de domingo. Mas é provável que alguns deles sejam poupados. Gustavo Nery e Magrão têm pequenas lesões. Mesmo recuperados, ficariam no banco. Alex só atuaria no caso de o reserva Daniel Carvalho não se recuperar de dores musculares.

Respeito é palavra de ordem no Universid Católica. Segundo o site do clube, o time do Internacioinal “mete medo”. E o próprio técnico, Fernando Carvallo, já admitiu que a equipe brasileira é melhor do que a chilena.

Do time chileno, o mais conhecido dos gaúchos é o lateral-esquerdo Eros Pérez, que atuou no Inter em 2001. A Católica tem um desfalque de última hora: o atacante paraguaio Ibarrola sofreu lesão no joelho esquerdo e será substituído por Caggiano. O destaque do setor é Gutierrez, de 1,74m, artilheiro do Torneo Apertura de 2007, com 10 gols. É veloz e dribla fácil.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA (CHI) X INTERNACIONAL (BRA)

Estádio: San Carlos de Apoquindo (Santiago, CHI)
Data-hora: 24/09/2008 – 22,15h (de Brasília)
Árbitro: Roberto Silveira (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Miguel Nievas (URU)

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Bulsubasich; Valenzuela, Marcos González, Imboden e Eros Pérez; Medel, Vasquez, Ormeño e Mirosevic; Gutierrez e Caggiano. Técnico: Fernando Carvallo.

INTERNACIONAL: Clemer; Ângelo, Indio (Danny Morais), Bolívar e Marcão; Edinho, Guiñazú, Rosinei (Taison) e D’Alessandro; Luiz Carlos e Daniel Carvalho (Alex). Técnico: Tite.

setembro 25, 2008 Posted by | Internacional | , , , | Deixe um comentário

Daniel Dias é homenageado no Pacaembu

Campeão paraolímpico, o corintiano foi ao estádio pela primeira vez

O nadador paraolímpico do Brasil Daniel Dias foi homenageado na noite desta quarta-feira no Pacaembu antes do início da partida contra o Bragantino pela Série B do Campeonato Brasileiro. A diretoria do Timão, entretanto, cometeu uma gafe entregando a camisa 18 do atacante Lima que já deixou o clube. Além disso a camiseta era de manga cumprida e o nadador não tem metade do braço direito.

Dias, porém, parece não ter se incomodado com o erro dos dirigentes de seu clube do coração. Na sua primeira vez no Estádio do Pacaembu nada abalou o campeão.

– Fiquei feliz em dobro. È minha primeira vez no Pacaembu e ainda fui homenageado. É muita alegria ver a Fiel torcida – disse o nadador.

Corintiano desde criança, como ele mesmo revelou, Dias arriscou um palpite para o jogo contra o Braga.

– Acho que vai ser 4 a 0 para o Timão. Não arrisco palpite de quem vai marcar, mas neste time gosto muito do Douglas, que encaixou certinho no meio e do Chicão. – disse Dias ao LANCENET!

Nos Jogos Paraolímpicos de Pequim, Daniel dias conquistou nove medalhas, sendo 4 de ouro na classe S-4.

setembro 25, 2008 Posted by | Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Estréia de Cristian é aprovada no Corinthians

Volante chegou na última semana e já participou da vitória sobre o Bragantino

Após uma conturbada e repentina saída do Flamengo, o volante Cristian estreou com a camisa corintiana nesta quarta-feira, na vitória de 2 a 0 sobre o Bragantino, no Pacaembu. Mesmo com poucos dias de treinamento, o novo camisa 6 do Timão agradou ao técnico Mano Menezes.

– Claro que ainda faltam alguns detalhes para serem trabalhados, mas a qualidade do Cristian e o entrosamento do time facilitam nosso trabalho. Foi uma boa estréia – reconheceu o comandante corintiano.

O próprio Cristian avaliou bem seu primeiro jogo pelo Corinthians. Mais preso na marcação, o volante protegeu bem a zaga e permitiu mais saídas de Elias para o ataque. Não bastasse o bom desempenho na retaguarda, Cristian quase fez um gol de falta, especialidade que tem desde os tempos de Paulista, Atlético-PR e Flamengo.

– Eu acho que o Mano preferiu que eu fizesse o primeiro volante, pois o Elias tem qualidade para sair. E eu posso ficar mais à frente da zaga – explicou Cristian, que completou:

– Foi uma estréia. Posso melhorar ainda mais, e com os treinos vou me adaptando melhor.

setembro 25, 2008 Posted by | Corinthians | , | Deixe um comentário

Corinthians vence Bragantino e torcida já celebra acesso

Liderança da Série B está cada vez mais folgada, e Fiel já decreta o acesso

Na matemática do técnico Mano Menezes, ainda faltam sete pontos para o Corinthians conseguir o acesso. Para a torcida corintiana, porém, o retorno à Série A se confirmou nesta quarta-feira, após a convincente vitória sobre o Bragantino, por 2 a 0, no Pacaembu. Pelo segundo jogo consecutivo, o quinteto ofensivo funcionou: Dentinho, Herrera, Morais, Douglas e Elias mostram um entrosamento cada vez maior. Além disso, já são 804 minutos sem sofrer gol dentro de casa.

A liderança da Série B está ainda mais folgada. Já são 61 pontos, 13 à frente do Vila Nova, vice-líder. O Barueri, primeiro time fora da zona do acesso, está a 16 de distância. Para se ter uma idéia da boa situação corintiana, o Vitória, último a conseguir o acesso em 2007, fez 59 pontos. E o Timão já ultrapassou essa marca.

A paciência foi a principal virtude do Corinthians contra o Bragantino. Após dois empates com o rival em 2008, em dois jogos truncados, Mano Menezes armou seu time para tocar a bola e explorar as brechas da defesa adversária, evitando partir para cima e esbarrar nas faltas.

A estratégia surtiu efeito logo nos primeiros minutos. Com absoluto domínio do meio-de-campo, o Corinthians jogou bem. Errando poucos passes, as chances logo começaram a surgir. Herrera perdeu uma, Alessandro outra… Até que Douglas – o grande nome do jogo e da temporada corintiana – tabelou com Morais, foi derrubado na área e deixou a sobra para Dentinho. Oportunista, o camisa 31 tocou na saída do goleiro Gilvan.

Com o placar aberto na metade da primeira etapa, o Corinthians jogou ainda mais solto. Mas, para isso, deixou o perigoso time do Bragantino atacar. Felipe foi acionado em dois chutes de longa distância, defendidos com tranqüilidade.

No segundo tempo, o Corinthians retomou o bom ritmo e chegou ao segundo gol logo aos 7 minutos, em outra boa troca de passes. Douglas fez lindo lançamento para André Santos, que teve tempo de ajeitar e acertar um lindo chute de pé esquerdo, sem chance de defesa para Gilvan.

Depois foi só administrar. O estreante Cristian, que deu poder de marcação ao ofensivo meio-de-campo, quase fez um gol em cobrança de falta. Douglas e Herrera também tiveram mais oportunidades. Se o terceiro gol não saiu, ao menos os lances serviram para manter a Fiel torcida acesa até o fim do jogo.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o São Caetano, no próximo sábado, às 16h (de Brasília), em Campinas. No mesmo dia, o Bragantino recebe o Barueri no Marcelo Stéfani, às 20h30.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 2 X 0 BRAGANTINO

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 24/09/2008, às 22h (de Brasília)
Árbitro: Álvaro Azeredo Quelhas (MG)
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Júnior (SP) e Claudson Lincoln Beggiato (SP)
Renda/público: R$ 219.979,00 e 14.007 pagantes
Cartões amarelos: Douglas, Lulinha (COR); Gustavo (BRA)
Cartões vermelhos: Não houve
Gols: Dentinho, 23’/1ºT (1-0); André Santos, 7’/2ºT (2-0)

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias, Morais (Eduardo Ramos, 43’/2ºT) e Douglas (Diogo Rincón, 42’/2ºT); Dentinho (Lulinha, 11’/2ºT) e Herrera. Técnico: Mano Menezes.

BRAGANTINO: Gilvan, César Gaúcho (Anderson Lima, intervalo), Gustavo e Adriano; Nego, Moradei, Marcelo Silva, Malaquias (Somália, 10’/2ºT) e Pará; Davi e Nunes. Técnico: Marcelo Veiga.

setembro 25, 2008 Posted by | Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Ney Franco lamenta, mas já assimila a derrota

Técnico visa ao jogo de volta, no Engenhão, e confia na recuperação do Fogão

Único a falar com a imprensa após a derrota do Botafogo para o América de Cáli, nesta quarta, na Colômbia, o técnico Ney Franco lamentou a terceira derrota consecutiva do time, mas, ao mesmo tempo, viu méritos no adversário e garantiu já pensar na próxima partida.

– Foi um jogo muito equilibrado, de marcação, disputas até ríspidas. Eles fizeram o papel deles, nos pressionaram em boa parte do jogo. É evidente que queríamos vencer, mas o 1 a 0 nos dá boas chances de inverter o placar no Rio – analisou.

– Imaginávamos que seria difícil, e nossa previsão se confirmou. Resta a nós ter a competência de nos recuperamos no Rio para seguirmos na competição – destacou.

A derrota por 1 a 0 permite ao Botafogo apenas vitórias por dois ou mais gols de diferença, no Engenhão, na próxima quarta. Vantagem por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Caso o América marque um ou mais gols e, mesmo assim, perca por um de diferença, a equipe colombiana se classificará.

Nas quartas-de-final, o adversário do Alvinegro ou do América tem tudo para ser o Estudiantes, que vencer o Arsenal de Sarandí na partida de ida, fora de casa, por 2 a 1, e tem grande vantagem na decisão da vaga.

setembro 25, 2008 Posted by | Botafogo | , , , , , , , | Deixe um comentário

Botafogo joga mal na Colômbia e sucumbe ao América

1 a 0 decreta terceira derrota em seqüência sofrida pelo time dirigido por Ney Franco

O encanto do Botafogo de Ney Franco parece, de vez, ter chegado ao fim. Valente, porém limitado, o time não se encontrou em campo e sofreu a terceira derrota consecutiva. Desta vez para o América de Cáli, por 1 a 0, na noite desta quarta, pelas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. Ramos se tornou o algoz alvinegro, que pôs fim à invencibilidade de seis jogos do Fogão na cidade colombiana.

A derrota, entretanto, não tem porque desesperar os torcedores. Uma vitória simples no Engenhão na próxima quarta, levará a decisão para os pênaltis, enquanto qualquer triunfo por dois gols de vantagem garante o clube carioca nas quartas, fase em que enfrentará Estudiantes ou Arsenal, ambos da Argentina. Por outro lado, um empate sela sua eliminação.

A ventania que soprava no Estádio Pascual Guerrero durante toda a primeira etapa dava a impressão de que América e Botafogo jogavam sob o efeito da altitude, já que a bola corria com muita rapidez, sobretudo quando o time da casa atacava. Aliado a isso, o terreno, embora de boa qualidade, parecia ter a grama muito baixa.

Isso contribuiu efetivamente para que os 45 minutos iniciais fossem, no mínimo, sofríveis. De bom no time dirigido por Ney Franco apenas a vontade, vistas nas tentativas de arrancadas de Carlos Alberto e na marcação de Túlio. Além, é claro, da enorme faixa da Botachopp, facção alvinegra que marcava presença com seu único torcedor. No mais, passes errados, falta de objetividade e muitos, mas muitos chutões de ambos os lados…

O América, longe de ser a potência da década de 90, aproveitava-se das bolas áereas, jogada sobre a qual Ney Franco alertava seus jogadores antes da partida. Em uma delas, aliás, o uruguaio Castillo teve de se virar para evitar o gol do adversário. Cortez, livre, completou de canela, desajeitado, frente a frente com o goleiro.

Na volta do intervalo, aparentemente mais adaptados, os times, enfim, trouxeram alguma emoção ao jogo. Em cinco minutos, ao menos duas boas chances foram criadas. E o Botafogo, pouco a pouco, fez sobressair sua maior qualidade, imprimindo o ritmo do jogo por meio de seu toque de bola no meio-de-campo.

Esses momentos, porém, foram fulgazes. Num contra-ataque, Andre Luis, que, fugindo de sua característica, fez dezenas de faltas no jogo, derrubou Parra na entrada da área. Na cobrança, Valencia soltou uma bomba e carimbou o travessão de Castillo. O lance fez o América acender na partida.

Pior para o Glorioso, que passou a sofrer um pouco mais com a pressão da torcida e do rival. Mais uma vez decepcionado com a atuação de Thiaguinho, Ney o sacou para a entrada de Alessandro. Cada vez mais recuado, no entanto, o Botafogo dava espaços e acabou por sofrer o derradeiro castigo: Ramos, no rebote de um escanteio, na pequena área, fuzilou o gol alvinegro.

Num suspiro final, o Alvinegro tentou criar algum perigo para o time colombiano, porém nem mesmo as entradas de Lucas Silva e Zé Carlos, na vaga dos inoperantes Jorge Henrique e Triguinho, foram capazes de fazê-lo.

FICHA TÉCNICA:
AMÉRICA DE CÁLI 1 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Pascual Guerrero, Cáli (COL)
Data/hora: 24/9/2008 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Víctor Hugo Rivera (PER)
Auxiliares: Luis Abadie (PER) e Johnny Bossio (PER)
Renda/público: –
Cartões amarelos: Cortéz, Valdés e Córdoba (AME); Triguinho, Túlio e André Luis (BOT)
Cartões vermelhos: –
GOL: Ramos, 27’/2ºT (1-0)

AMÉRICA DE CÁLI: Berbia, Vélez, Valdés (Velandia, 43’/2ºT), Tavima e González; Valencia, Córdoba, Arango (Moreno, 17’/2ºT) e Ramos; Cortés e Parra – Técnico: Diego Umaña.

BOTAFOGO: Castillo, Thiaguinho (Alessandro, 12’/2ºT), Renato Silva, Andre Luis e Triguinho (Zé Carlos, 44’/2ºT); Diguinho, Túlio, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Jorge Henrique (Lucas Silva, 33’/2ºT) e Wellington Paulista – Técnico: Ney Franco.

setembro 25, 2008 Posted by | Botafogo | , , | Deixe um comentário

Atlético-PR fica no empate com Chivas

Com o resultado, Furacão pode empatar em 0 a 0 ou 1 a 1 que fica com a vaga

Mesmo jogando com uma equipe repleta de reservas, o Atlético-PR fez um bom jogo e conseguiu o empate em 2 a 2 com o Chivas, nessa quarta-feira, no México, pelo jogo de ida das oitavas-de-finais da Copa Sul-Americana. Os gols foram marcados por Pedro Oldoni e Antônio Carlos, para o Furacão, enquanto Arellano e Medina fizeram os dos mexicanos.

Com o resultado, o rubro-negro pode empatar em 0 a 0 ou 1 a 1 que ainda assim avança para a próxima fase. 2 a 2 leva para os pênaltis. A próxima partida acontece na terça-feira, às 21h45min, na Arena.

O jogo começou a todo vapor. Com apenas um minuto de jogo, Renan chutou de fora da área, o goleiro Rodríguez bobeou e não conseguiu segurar a bola. Anderson Aquino pegou o rebote e tocou para Pedro Oldoni só empurrar para dentro do gol e abrir o placar para o Furacão.

Mas cinco minutos depois o Chivas coseguiu o empate. Vinícius não segurou o chute de Santana e a bola sobrou nos pés de Arellano, que só teve o trabalho de chutar em direção às redes.

Só que o que era para ser uma partida movimentada, acabou virando um jogo parado. As duas equipes começaram a segurar e tocar mais a bola, arriscando apenas de longa distância. Aos poucos, os donos da casa começavam a dominar mais, mas ainda assim não assustavam.

O Chivas voltou mais ofensivo para o segundo tempo e, aos cinco minutos, Pineda chutou da entrada da área e obrigou Vinícius a fazer boa defesa. Apesar da pressão, quem marcou foi o Furacão. Em uma cobrança de falta, aos 14, Antônio Carlos chutou da intermediária e o goleiro não alcançou,

Porém, o rubro-negro repetiu o mesmo erro da primeira etapa e sofreu o empate logo em seguida, aos 17. Fabián cruzou, a bola passou por todo mundo na área e sobrou para Medina, chutar para o gol.

Os gols animaram as duas equipes, que quase ampliaram o placar. Primeiro Rodríguez fez grande defesa em chute de Anderson Aquino e depois foi a vez da estrela de Vinícius brilhar com duas grandes defesas em um mesmo lance. Primeiro ele defendeu uma cabeçada de Santana. No rebote, a bola sobrou para o próprio Santana, que chutou, mas Vinícius conseguiu fazer a defesa.

Nos últimos 15 minutos, o Atlético começou a querer garantir o resultado, segurando mais a bola. Com isso, o clube mexicano permanecia no campo de ataque, pressionando, mas, bem fechado, o Furacão conseguiu administrar o placar e volta para Curitiba com o empate na bagagem.

FICHA TÉCNICA:

CHIVAS (MEX) 2 X 2 ATLÉTICO-PR (BRA)

Local: Jalisco, Guadalajara (MEX)
Data e hora: 24/09/2008, às 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Galeano (PAR)
Auxiliares: Manuel Bernal (PAR) e Emigdeo Ruiz Roa (PAR)
Cartões Amarelos: Reynoso, Mejía (CHI); Rodriguinho, Anderson Aquino, Alan Bahia, Vinícius (APR)
Cartões Vermelhos:
GOLS: Pedro Oldoni, 1’/1ºT (0-1); Arellano, 6’/1ºT (1-1); Antônio Carlos, 14’/2ºT (1-2); Medina, 17’/2ºT (2-2);

CHIVAS: Sergio Rodríguez; Mejía (Fabián, 15’/2ºT), Magallón e Reynoso; Esparza (Medina, intervalo), Araujo, Pineda, Olvera e Morales (Ávila, 26’/2ºT; Arellano e Santana. Técnico: Efraín Flores.

ATLÉTICO-PR: Vinicius; Alex Fraga, Antônio Carlos e Chico; Rodriguinho, Renan (Douglas Maia, 40’/2ºT), Alan Bahia, Julio dos Santos (Gabriel Pimba, 36’/2ºT) e Márcio Azevedo; Anderson Aquino e Pedro Oldoni. Técnico: André Souto

setembro 25, 2008 Posted by | Atlético-PR | , , , | Deixe um comentário

Palmeiras empata com Sport Áncash no Peru

Em partida disputada, Verdão não jogou o bastante para surpreender a equipe peruana no Estádio Nacional

A Copa Sul-Americana não tem lá tanto carisma com jogadores e torcedores brasileiros. Na disputa pelo quinto título Brasileiro, o Palmeiras se poupou na disputa internacional. O peruano Sport Áncash, não muito conhecido do público do Brasil mostrou o porque deste status. O resultado acabou sendo previsível: 0 a 0, no Estádio Nacional de Lima.

O Palmeiras entrou em campo com novidades: as chuteiras de alguns jogadores foram trocadas dias antes da partida, em virtude da grama sintética usada no Nacional. Com calçados de futebol society, o Verdão teve de se adaptar ao gramado, que proporciona maior velocidade ao toque de bola das equipes. Acostumado, o Sport Áncash soube aproveitar o desconforto verde.

O técnico Vanderlei Luxemburgo escalou um time formado com o que tinha de melhor à disposição no grupo de 15 jogadores que viajaram à Lima. O goleiro Marcos, completou 401 jogos pelo clube, curiosidades à parte, trajando calças. Culpa da baixa temperatura de Lima (15º), além do gramado artificial que “queima” mais do que o natural.

Martinez foi outra surpresa do treinador. O camisa 11 do Alviverde, mais uma vez, atutou como terceiro zagueiro, fazendo a cobertura do ofensivo lateral Jefferson, pela esquerda.

Já o técnico do Sport Áncash, Alzamendi, apostou na criatividade de Flores e Garcia, para municiar os homens de frente, Carty e Calheira. O primeiro teve grande chance de abrir o placar no final do primeiro tempo. Após escanteio pela esquerda, o jogador aproveitou desvio de Calheira para perder um gol feito para o time da casa.

As principais jogadas de ataque do Verdão se concentraram nos pés de Denílson e Léo Lima. O camisa 10 do Alviverde – não confunda com Valdivia, que já foi – tentou por diversas chegar ao gol adversário, mas em noite pouco inspirada pouco pode fazer. Para piorar, seu companheiro de ataque, Thiago Cunha, esteve apagado durante os 90 minutos. Já o meia, acionava os laterais do campo, procurando melhores alternativas de ataque. Aos 18 minutos do segundo tempo, Denílson deu lugar a Maicousuel, que foi derrubado dentro da área por Martinez. Longe do lance, o árbitro mandou a partida seguir.

Lenny também perdeu uma boa chance. Pouco, para um jogo fraco e frio. Como tem sido os da Copa Sul-Americana nos últimos anos, pelo menos para a maioria dos brasileiros.

Na próxima quarta-feira, o Palmeiras recebe o Sport Áncash no Palestra Itália, pela vaga para a próxima fase da Copa Sul-Americana.
FICHA TÉCNICA:
SPORT ÁNCASH 0 X 0 PALMEIRAS

Estádio: Nacional, Lima (PER)
Data/hora: 24/9/2008 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Álbert Duarte (COL)
Auxiliares: Abaham González (COL) e Wilson Berrío (COL)

Renda/público: não disponíveis
Cartões amarelos: Regalado, Villanueva, Calheira (SPO); Jefferson, Denílson (PAL)

SPORT ÁNCASH: Johny Vegas, Regalado, Catagena (Allende, 22’/2ºT) , Martínez e Vallanueva; Sotelo, Ruiz, Garcia e Flores; Carty e Calheira. Técnico: Antonio Alzamendi.

PALMEIRAS: Marcos, Gustavo, Gladstone e Jefferson; Martinez, Pierre, Léo Lima e Evandro; Denílson (Maicousuel, 16′ / 2ºT) e Thiago Cunha (Lenny, 24’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

setembro 25, 2008 Posted by | Palmeiras | , | Deixe um comentário

TRANSMISÍON DEL FUTBOL EN VIVO

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


setembro 25, 2008 Posted by | Canais em espanhol | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário